Corais, Bandas & Congados

Foto

Banda de Música da PMMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: 1º Tenente Ronilson Garcia de Jesus

A Banda de Música do Centro de Atividades Musicais tem como Regente o 1º Tenente Ronilson Garcia de Jesus e é composta por 31 músicos instrumentistas que com entusiasmo e profissionalismo proporcionam cultura e entretenimento aos ouvintes, em suas apresentações musicais.

Release do Grupo:

As Bandas de Música da Polícia Militar de Minas Gerais estão em atividade desde de 1850, abrilhantando solenidades militares, emocionando e encantando os públicos interno e externo da Corporação. Atualmente, as Bandas atuam como instrumento de apoio às Atividades de Relações Públicas da PMMG, favorecendo o ambiente para que a sociedade possa aproximar-se da Instituição, destarte elevando cada vez mais a imagem da gloriosa Polícia Militar de Minas Gerais. A Banda de Música do Centro de Atividades Musicais tem como Regente o 1º Tenente Ronilson Garcia de Jesus e é composta por 31 músicos instrumentistas que com entusiasmo e profissionalismo proporcionam cultura e entretenimento aos ouvintes, em suas apresentações musicais.

Foto

Água Viva Coral - Caraguatatuba /São Paulo

Foto

Regente: Jefferson Amorim

Músico formado em teclado pelo conservatório Villa Lobos em São José dos Campos, pela E.M.T de São Paulo e formado em piano pela universidade UNICOR de Três Corações em MG. Maestro do coral municipal de Caraguatatuba atualmente. Possui experiência internacional tendo em seu currículo apresentações em vários países da América do Sul e Europa que recentemente esteve com sua banda Gaijin Sentai no Japão gravando seu novo CD, e também sócio proprietário da escola e loja de música ebrasil.

Release do Grupo:

O Água Viva Coral de Caraguatatuba foi criado em abril de 1994, por cantores amadores com apoio da Fundação Cultural de sua cidade, para promover e divulgar a cultura, fomentar a qualidade de vida e desenvolver o relacionamento interpessoal. O grupo é bastante conhecido pelas apresentações realizadas em sua cidade natal e região, e em outros municípios do Estado, além de participações em Encontros de Corais realizados em alguns pontos do país. O coral é regido pelo maestro Jefferson Amorim e acompanhado pelo pianista Luiz Ramalho. Com repertório abrangente e desenvolvimento técnico, artístico e cultural de seus integrantes que tem como missão Cantar e Encantar.

Foto

Banda da Guarda Municipal - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Sub Inspetor Meira

Maestro Sub Inspetor Meira

Release do Grupo:

Com o objetivo de fortalecer os laços de identidade, civismo e de sentimento comunitário junto à população, a GMBH desenvolve vários projetos que contam com a participação efetiva dos seus agentes. Um deles é a Banda de Música, A Banda de Música é formada por 40 músicos e realiza, durante todo ano várias apresentações em Belo Horizonte. O Grupamento foi criado em 28 de fevereiro de 2007, com o objetivo de valorizar os servidores e incentivar projetos culturais na instituição. A Banda atualmente desenvolve projetos de ensino musical em escolas da Rede pública Municipal. Por ano a Banda realiza aproximadamente 200 apresentações.

Foto

Banda de Música Benício Moreira - Santa Luzia/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Leonardo Neres Basílio

Iniciou os estudos musicais na década de 90, na Banda de Música Benício Moreira da cidade de Santa Luzia/MG, onde obteve o primeiro contato com teoria musical e com o primeiro instrumento, a Clarineta. Dando sequência a aprendizagem, fez o curso básico de Teoria Geral da Música pela escola de música da UFMG. Atuou como instrumentista na Orquestra de Sopros do Centro de Formação Artística (CEFAR), dirigida pelo professor de fagote Washington Vitalino. Participou, ainda, da extinta Banda Sinfônica do Palácio das Artes, sob a regência do maestro João Batista e da maestrina Ângela Pinto Coelho. Em seu currículo, o Maestro possui diversos cursos de aperfeiçoamento musical e instrumental. Foi regente das bandas de música das cidades de Mateus Leme e São José de Almeida, além de ter sido saxofonista da Banda Sinfônica e da Big Band da UEMG, no início do curso de Licenciatura em Música com Habilitação em Saxofone pela mesma universidade. Atualmente é regente da Banda de Música Benício Moreira, de Santa Luzia, e atua como saxofonista e clarinetista em grupos de diversos gêneros.

Release do Grupo:

Acompanhando a história da cidade de Santa Luzia, a Banda está hoje, com quase 200 anos de existência. Desde o seu patrono e fundador, Maestro Benício Moreira, o qual teve a intenção de criá-la para participar e embelezar as festas religiosas, do município de Santa Luzia e outros vizinhos. Pode-se comprovar, ainda, essa intenção através dos arquivos musicais, onde dobrados e peças religiosas, como missa, motetos e marchas fúnebres, vem sendo transferidos de gerações para gerações de músicos dentro da Banda, quase todos, de compositores luzienses que viveram durante a época. Como parte da história, também pode-se citar o saudoso, músico e neto do Maestro Benício, Francisco de Assis Moreira, conhecido como Chico de Davina. Na sequencia, teve as importantes contribuições do Maestro Dudu de Castro, Juscelino Bráz, Pedro Paulo Oliveira, Geraldo Pereira de Souza (Tuba), Plínio de Pinho, Sebastião de Pinho Filho, José Aureliano Duarte, e hoje, Leonardo Neres Basílio. Em uma determinada época, o neto do patrono Benício Moreira, o Sr. Francisco de Assis Moreira (Chico de Davina), o Sr. Álvaro Moreno Diniz (Nhô Álvaro) e João Dolabela, movimentaram a sociedade luziense para comprar novos instrumentos e recrutamento de músicos. A partir daí, com o surgimento de novos músicos e a participação dos veteranos, a Banda “Paroquial” Benício Moreira, devido a grande colaboração da paróquia de Santa Luzia teve o seu funcionamento. Em meados da década de 80, a Banda conseguiu erguer a sede instalada na Praça Senador Modestino Gonçalves, em frente ao antigo Fórum, com a ajuda da Prefeitura Municipal, da paróquia e da sociedade, até então, a Banda fazia seus ensaios e reuniões no teatro e na igreja do Rosário, além de outros espaços cedidos por terceiros. Com a renovação constante de músicos para qual a sede muito contribuiu, pois o espaço para aulas e ensaios é de suma importância, a Banda vem participando de vários eventos, como festas religiosas e encontros de Bandas promovidos em municípios mineiros. Após alteração estatutária, para fazer jus a benefícios públicos, como doação de instrumentos, pagamento de maestro e outros, deixou de ser Banda Paroquial voltando como “Banda de Música Benício Moreira”.

Foto

Banda de Música Corporação Musical Manoel Alecrim - Veredinha/Minas Gerais

Foto

Regente: Edimar L.Santos(Dimas)

Seu regente Edimar Lino dos Santos(Dimas), é pós graduado em Matemática e Educação Musical e, há 25 anos, atua, de forma voluntaria na regência da Corporação, já tendo presidido esta por 14 anos. Em 2014, foi condecorado com a Medalha Firmo de Paulo Freire, na cidade vizinha de Turmalina MG, teve seu trabalho publicado na Revista AMAE Educando, que foi enviada a todas as Escolas Estaduais de Minas Gerais, pela MAGISTRA. Foi Homenageado em 2015, em Veredinha pelo relevante trabalho cultural prestado ao município, por 25 anos.

Release do Grupo:

A Corporação Musical Manoel Alecrim(Banda de Música) é uma instituição cultural fundada há 25 anos. A mesma atua em festas religiosas, cívicas e comemorativas, já tendo se apresentado em 24 municípios mineiros. Em 2010, se tornou um dos 100 Pontos de Cultura de Minas Gerais com o nome de Ponto de Cultura "Cultura Viva". A Banda executa música religiosas , MPBs e outros estilos como Dobrados , Marchinhas e Samba Canção. Seu repertório conta com músicas de Pixinguinha como Carinhoso, de Zequinha de Abreu(Tico-Tico no Fubá), Legião Urbana( Pais e FIlhos) , dentre outros. Atualmente, é uma das Bandas de Música mais organizadas e atuantes do Vale do Jequitinhonha, já tendo realizado quatro grandes encontros de Bandas de Música em Veredinha, reunindo centenas de jovens músicos e promovendo a integração cultural do Vale do jequitinhonha.

Foto

Banda de Música do 12º Batalhão de Infantaria - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Sub Tenente Antônio Miltom da Silva.

O maestro Sub Tenente Antônio Miltom da Silva realizou os concursos de 3° Sgt,2° Sgt e 1° Sgt no 10° Batalhão de Infantaria Leve em Juiz de Fora e o Curso de Especialização de Mestre de Música, na Escola de Sargento Logística no Rio de Janeiro.

Release do Grupo:

A Banda de Música do 12º Batalhão de Infantaria foi criada em 1919, com a instituição do então 12º Regimento de Infantaria, na cidade de Belo Horizonte. Conta com um efetivo de 45 militares, oriundos das mais diversas regiões do Brasil. O papel dos músicos militares no cenário da sociedade, tanto no cumprimento de funções militares, quanto sociais, é resgatar o mais puro sentimento de patriotismo latente em cada um de nós, mantendo vivo um vínculo de tradição e história. A Banda de Música do Batalhão é de fundamental importância para execução de solenidades e cerimoniais militares, auxiliando no ritmo e garbo da tropa, além de cumprir seu papel social, ao realizar concertos e eventos em escolas, praças e teatros. Nesse sentido, a Banda de Música do 12º Batalhão de Infantaria tornou-se patrimônio histórico e cultural da sociedade mineira, engrandecendo o nome do “Doze de Ouro” e do Exército Brasileiro.

Foto

Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar MG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Alberto Benchimol

Alberto Gomes Benchimol Bacharel em Música pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG); Pód Graduado em Docência do Ensino Superior pela Faculdades Integradas de Jacarépagua ;

Release do Grupo:

A Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais realiza série de concertos destacando seus solistas e solistas convidados. Conta também com a participação de músicos convidados que dão a sua formação capacidade de execução, do clássico ao popular, do rico repertório das Bandas Sinfônicas. Criada em 09 de setembro de 1927, pelo decreto 959. São mais de oitenta anos participando dos desfiles e solenidades da Corporação. Anualmente, realiza em média 120 apresentações ao público interno e atende aproximadamente 80 solicitações externas, realizando concertos didáticos e apresentações em eventos sociais e culturais. No passado a Banda de Música foi responsável por educar musicalmente os soldados, cujas ordens de comando, em plena ação contra o fogo, eram transmitidas pelos toques de clarins. Hoje é responsável em fomentar o civismo nos diversos cursos de formação quando da instrução dos hinos e canções cívicos militares além da efetiva participação nos desfiles. A Banda de Música do Corpo De Bombeiros Militar de Minas Gerais pertence ao efetivo da Academia de Bombeiros Militar, seu efetivo é de 53 músicos que está sob o Comando do Tenente Coronel BM Erlon Dias do Nascimento Botelho, Chefia e regência do Aluno BM Alberto Gomes Benchimol.

Foto

Banda de Música São Vicente de Paulo - São Vicente/Baldim/Minas Gerais

Foto

Regente: Milton Henrique de Souza Brasil

O maestro Milton Henrique de Souza Brasil é formado pela Banda União dos Artistas de Sete Lagoas e tem ampla experiência em corporações musicais. Apresenta-se regularmente em festividades de cidades mineiras.

Release do Grupo:

A Banda de Música São Vicente de Paulo é composta predominantemente por crianças apartir de 12 anos, jovens, e idosos e foi criado em abril de 2012.Mantida pela Associação Coral São Vicente de Paulo (ACOSVP), sócios, projetos do Governo e Prefeitura/ CRAS. Possui repertório basicamente de música clássica ao popular brasileira. Acredita que a boa música proporciona momentos de encantamento e alegria interior. A Banda foi instituída, inicialmente, apenas com a ideia de promover uma melhor integração entre a comunidade e músicos. Porém, aos poucos, o gosto pela música e o prazer de tocar extrapolou e o grupo já chegou a se apresentar em festas religiosas e populares da cidade e municípios vizinhos, eventos estaduais , entrega de instrumentos musicais promovido pela ACOSVP, encontro de Bandas na praça da Assembleia, e em outras instituições públicas; além de participar do FIC Assembleia Legislativa/MG, em 2013. Presidente Eduardo Eustáquio Pereira, Diretores Musicais, Gleice Vieira e Flávio Schultz.

Foto

Banda de Música União dos Artistas - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Cristiano Figueiredo da Silva

O maestro Cristriano Figueiredo da Silva, estudou na UEMG ( Universidade do Estado de Minas Gerais) e tem ampla experiência em corporações musicais.

Release do Grupo:

Fundada em 1908, a “Banda de Música União dos Artistas de Sete Lagoas” comemora uma nova fase, onde juventude e experiência unem forças para manter a vitalidade e o equilíbrio de uma das mais tradicionais bandas de música do Estado. Graças à dedicação de seus incansáveis componentes, e ao apoio da iniciativa privada e do poder público, pode-se afirmar que a Banda segue vigorosa em seus compromissos. Mas, para chegar até aqui, foi preciso muito amor à arte e muita dedicação de seus componentes. Conforme relataremos a seguir, a nossa história, durante esses 108 anos de existência, foi sempre marcada por muito sacrifício. A “Banda de Música União dos Artistas de Sete Lagoas", foi fundada em 15 de agosto de 1908. A idéia partiu de um grupo de simpatizantes da arte musical que, com muito amor e dedicação, superou todas as dificuldades do momento. A idéia surgida pelo entusiasmo de Virgulino Torres, como não poderia deixar de ser, logo encontrou apoio de homens como: Ascendino Cândido, José Duarte de Paiva, Lafaiete Rodrigues Alves, Antônio de Souza Teles, Emílio Durão, José de Oliveira, João Francisco Xavier, José Xavier de Paula, Antonio de Souza e Francisco dos Santos. Estes heróis, definida a formação da Banda, deram início ao estado preliminar da música, através daquele que foi o seu idealizador, Virgulino Torres. Iniciadas as aulas, foram se incorporando à Banda novos elementos tais como: José Augusto Morais, Júlio Maia, Júlio Estraehel, Belarmínio Eufrazino, Sebastião Pemambuco, Aladim Simões, José Pereira de Souza, "José 33", Sebastião Lírio do Couto, Saturno e Neves Verdolin, Alexandre Lanza, Benjamin das Dores, Antonio Bento, João Marques, Narciso Verdolim, Dorcelino Hermes, Luiz Batista e muitos outros. Como cidadãos engajados às causas de Sete Lagoas, apesar de todas as dificuldades inaugurais enfrentadas pela corporação musical, marcou-se a primeira apresentação pública da Banda pela arrecadação de mantimentos junto à platéia. Os alimentos angariados seriam logo distribuídos à população carente, definindo claramente o compromisso da Banda com a música e com a sociedade setelagoana. Depois de ser peça fundamental na fundação e regência da Banda, e de prestar muitos outros serviços à comunidade de Sete Lagoas, mudou-se da cidade o Maestro Virgulino Torres, passando a batuta para o então pistonista Luiz Batista. Tempos depois, assume Ilídio José Soares, terceiro maestro na vida da Banda. Depois de dirigir a Corporação por algum tempo, motivos imperiosos obrigaram o maestro Ilídio a passar a direção novamente a Luiz Batista. Posteriormente, chegou à cidade o ferroviário e exímio clarinetista Bernardo Figueiredo, o popular maestro “Paizinho”, sendo indicado e oficializado para o comando da Banda. Com sua capacidade artística, “Paizinho” elevou o nome da Corporação, sendo reconhecido por todos devido a sua competência e organização. Sempre contornando os sérios problemas cotidianos, comuns às corporações musicais, “Paizinho” deu prosseguimento a esta obra que surgiu para servir Sete Lagoas e, portanto, não poderia ser interrompida. Para tratamento de saúde, em 1934, o maestro “Paizinho” foi forçado a transferir-se para a Capital Federal, onde veio a falecer. Naquele mesmo ano, por insistência de colegas, pelo espírito idealizador e por sua liderança, foi escolhido para dirigir a Banda, o saudoso João Francisco da Costa. Até então a corporação não possuía a sede, chegando a fazer rateios entre os músicos para o pagamento de um salão para ensaios. Foi então que o maestro João Francisco da Costa propôs aos músicos mais um sacrifício: cada um despenderia de 15 mil réis mensais para que a Banda adquirisse um lote de terreno para a construção da sede própria. Adquirido o lote, foi necessária a união de todos os componentes para mais uma empreitada. Ficou então combinado que até que estivesse pronta a sede, não seriam feitos rateios das rendas das tocadas entre os músicos para que tudo fosse revertido para a desejada obra. Durante quase quatro anos, os próprios músicos com o auxílio fundamental e gratuito do construtor Nicolau Bernardino da Silva, que, por este motivo, se tornaria Sócio Benemérito da Corporação, dedicaram-se à obra como pedreiros e seus serventes. Alguns dos “músicos-construtores” foram: Osório Simões Filho, Wilson Costa, José Xavier, Cristóvam Ferreira de Souza, Alcides Félix de Freitas e Enéas Alves. Alguns amigos da Corporação também participaram ativamente da construção, quais sejam: Joaquim Gomes Filho e Domingos Gomes Araújo. Concluída a obra, era necessário reformar os instrumentos, a fim de celebrar a tão sonhada inauguração da sede própria da Banda. E mais uma vez, a importância necessária foi obtida com as tocatas. Em 15 de agosto de 1946, em aniversário da Corporação, foi enfim inaugurada, com grande festa, a sede da Banda de Música União dos Artistas de Sete Lagoas à Rua Dr. Chassim, 156, Centro. Vale lembrar que, em 1945, João Francisco da Costa redigiu e registrou em Cartório o primeiro Estatuto da Banda, que passou a ter personalidade jurídica, abrindo os caminhos para o recebimento de recursos de terceiros, especialmente as subvenções do Poder Público. Passados cerca de sete anos, os componentes da corporação idealizaram a confecção de seus uniformes. Obedecendo ao tradicional costume de não recorrer à população setelagoana, mais uma vez, cada músico contribuiu com o valor de cinqüenta cruzeiros mensais, para que se pudesse comprar o tecido e confeccionado o primeiro uniforme da Banda. A partir de 1955, foram conseguidas subvenções estaduais e municipais. Alguns dos primeiros colaboradores foram os deputados Wilson Tanure e Renato Azeredo. Até então, a entidade sobrevivera de recursos de tocadas e de seus componentes, contando com alguma ajuda de amigos. A Banda não tinha sócios contribuintes, limitando-se a homenagear algumas pessoas que de alguma forma cooperaram, atribuindo-as o título de sócio benemérito. Até 1957 são estes os registros históricos da Banda, conforme apontamentos deixados pelo ex-presidente João Francisco da Costa. Até 1978, João Francisco da Costa acumulou os cargos de presidente e maestro tendo que afastar-se devido à precariedade de sua saúde. Desta feita, o único fundador ainda atuante na época, José Xavier de Paula, solicitou que o músico e filho de João Francisco, Hélio Costa, assumisse o cargo de maestro. Atualmente seu presidente é Alessandro Tavares.

Foto

Banda Lira Santa Cecília de Bom Sucesso - Bom Sucesso/Minas Gerais

Foto

Regente: Victor Henrique de Oliveira Messias

Victor Henrique de Oliveira Messias - 20 anos, nascido em Nazareno-MG, músico integrante da Banda Lira Santa Cecília desde 2005; Maestro Titular, Arranjador, e Professor de Música da Instituição desde 01/04/2013, em regime de voluntariado. Também exerceu o Cargo de Maestro Interino da Corporação Musical Santa Cecília, de Ibituruna-MG, entre os meses de Julho e Novembro de 2016. José Paulo Amaral dos Santos - 84 anos, músico integrante da Banda Lira Santa Cecília desde 1989. Foi Maestro Titular entre 1994 e 2006. Atualmente é o Regente de Honra da Instituição, título simbólico atribuído devido aos seus incansáveis esforços na manutenção do funcionamento pleno da Banda.

Release do Grupo:

A Banda Lira Santa Cecília de Bom Sucesso foi fundada em 1º de Novembro de 1902, pelos irmãos Castanheira, na Cidade de Bom Sucesso-MG, sob o nome de Lira Santa Cecília. Mais tarde, a Prefeitura Municipal fundou a Escola de Música da Banda Municipal, que realizava suas atividades até então em separado da Lira Santa Cecília. Por força de Lei Ordinária de 1986, ocorreu a junção entre a Banda Municipal e a Lira Santa Cecília, resultando na Banda Municipal Lira Santa Cecília. A partir do ano de 2015, ao optar por seguir suas atividades sem vínculo com a administração municipal, a Banda instituiu-se como associação sem fins lucrativos, sob o nome de Banda Lira Santa Cecília de Bom Sucesso. Participa de eventos religiosos, cívicos e recreativos em Bom Sucesso e na região do Campo das Vertentes, bem como, em ocasiões especiais, em todo o Estado de Minas Gerais. É presidida pela Sr. Marineusa Júnia de Almeida Teixeira, e regida pelos Maestros Victor Henrique de Oliveira Messias (Titular) e José Paulo Amaral dos Santos (Regente de Honra). Possui um quadro de 30 músicos/musicistas ativos, e cerca de 15 alunos em processo de formação. Em seu repertório figuram grandes clássicos da música brasileira e internacional, bem como sucessos da atualidade e os tradicionais dobrados e marchas.

Foto

Banda Musical do Caximba - Curitiba/Paraná

Foto

Regente: Vitor Mendes Rodrigues

Nasceu no dia 1 de Setembro de 1982, na cidade de Araraquara/SP. Iniciou seus estudos musicais e artísticos no interior de São Paulo na cidade de Matão e municípios da região, onde atuou em diversos grupos de teatro , coral e Bandas entre eles: Banda Musical de Concerto de Matão, Grupo Vocal Coro&Osso, Grupo Teatral Pegando n’arte, Coral Pe.Gregório Beule Santa Lucia, entre outros. Desde 2001 dedica-se como professor na área de artes e também coordenando e dirigindo grupos artísticos. Em 2007 licenciou-se em Educação Artística pela Faculdade de Educação São Luís de Jaboticabal/SP . Em 2008 mudou-se para continuar para Curitiba para continuar os estudos e seguir a carreira profissional. Atua como Professor de Artes no C.E. Professora Maria Gai Grendel , onde atua também como Maestro desde 2010 na Banda Musical do Caximba, FAMAG e Coral Maria Gai. Assumiu em 2013 o Projeto Fanfarra nas Escolas no Município de Pinhais/PR, onde foi formado fanfarras em vinte e uma escolas do Município. Pela Prefeitura de Curitiba, atua como Maestro da Fanfarra da Escola Municipal Joana Raksa no Caximba. Estudou no curso de Licenciatura em música na UFPR-Universidade Federal do Paraná e se especializou nos cursos de Pós-Graduação na área de música pela Unespar/EMBAP , o primeiro “Música para Professores do Ensino Público” e o segundo “Mestre de Bandas e Fanfarras”.

Release do Grupo:

A BMC-Banda Musical do Caximba, iniciou suas atividades em agosto de 2011, com o objetivo de oferecer e oportunizar a crianças e jovens da comunidade, o aprendizado da arte musical. Com a coordenação do Maestro Vitor Rodrigues e apoio da Diretora Sonia Hinça , a banda apresenta-se com músicos com idade acima de 11 anos todos eles moradores da comunidade do Caximba em Curitiba e alunos do Colégio Estadual Professora Maria Gai Grendel, onde são realizadas as aulas e ensaios. Em Novembro de 2011 , o grupo fez a primeira apresentação para a comunidade , a partir daí já realizou diversas apresentações em Curitiba , cidades do interior do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul. Em Novembro de 2011 com apenas três meses de formação, a banda trouxe o título de Campeão da categoria sênior, da Copa interestadual de Bandas e Fanfarras de General Carneiro/PR. Desse momento em diante seguiram-se várias conquistas entre elas: • Tetra-Campeã do Cinfaban(Concurso Interestadual de Bandas e Fanfarras de Porto União/SC), 2012, 2013,2014 e 2015. • Tetra -Campeão Paranaense (2012, 2014, 2015 e 2016) • Bi-Campeã do Concurso Interestadual de Gaspar/SC em 2013-2015 • Campeã do Concurso de Bandas e Fanfarras de Jaraguá do Sul/SC em 2013 • Campeã do Concurso Interestadual de Candido de Abreu/PR em 2014 • Campeã da Copa Cone-Sul em Nova Santa Rita/RS em 2014 Em Outubro de 2015, a banda participou do "INTERNATIONAL BAND FESTIVAL" em Córdoba/Argentina, representando o Brasil em meio a grandes banda sinfônicas da América do Sul. Em 2016 sagrou-se campeão do 3º COFABAN de Rolândia/PR, da Copa Contestado em TRês Barras/SC e do Concursos de Bandas em Arroio do Sal/RS. Conquistou o título de Bi- Campeão do Concurso de Bandas de Caieiras/SP, considerado um dos mais importantes do País e no mês de Dezembro conquistou o Título de “CAMPEÃ NACIONAL 2016” no campeonato brasileiro realizado em Barra Mansa/RJ.

Foto

Camerata Lux - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Luzia Antoniol

Bacharel em Música pela UFMG. Integrou por quinze anos o Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência do Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca, seu grande mestre, atuando como ensaiadora e chefe do naipe de sopranos. Conquistou as seguintes premiações em concursos internacionais: 3º lugar no II Concurso Internacional de Coros de Marktoberdof (Alemanha, 1991), 1º lugar no XLI Concurso Polifonico Internacional Guido d\'Arezzo (Itália, 1993) e o Grand Prix e 1º lugar no VII Concurso de Corais da Cidade de Atenas (Grécia, 1998). Integrou, também, o Coral Lírico de Minas Gerais onde atuou com maestros como Emílio de César, David Machado, Sérgio Magnani, Ângela Pinto Coelho, Afrânio Lacerda, Sílvio Viegas e Holger Kolodziej. É professora e coordenadora de Música do Colégio Santo Antônio. Lecionou Música e Canto na Faculdade de Filosofia e Teologia do Instituto Santo Inácio dos Jesuítas. É regente da Camerata Lux desde a sua fundação.

Release do Grupo:

A Camerata Lux foi criada em 1999 por uma confraria de amigos apreciadores da música que desejavam celebrar sua harmoniosa convivência por meio da arte do canto coral. Desde então, o grupo vem se desenvolvendo artisticamente, visando sempre o aprimoramento de sua qualidade técnica. Além disso, a Camerata Lux tem por principal foco de atuação a pesquisa e divulgação de repertório polifônico a cappella. Neste sentido, contempla obras de diferentes estilos e épocas indo da Renascença a música folclórica e a música popular contemporânea. Realiza regularmente concertos em diferentes espaços culturais da capital mineira e de outras cidades brasileiras. Apresenta-se, também com regularidade, em festivais nacionais e internacionais de corais.

Foto

Chorus Vocalis - Caraguatatuba/São Paulo

Foto

Regente: Fernando Montemor

Músico de formação popular com regência em bandas marciais feita na SME da cidade de São Paulo 1996. A partir de 1996 inicia projetos de canto coral desenvolvidos com alunos de escola pública de São Paulo. Em 1997 muda-se para Ilhabela e forma o coral Municipal de Ilhabela dando o nome da maestrina Celina Pellizzari, homenageando-a ainda em vida. Em 2011 ingressa na rede pública de Caraguatatuba e inicia seu projeto nessa cidade, onde se encontra até hoje regendo o grupo Chorus Vocalis desde 2013.

Release do Grupo:

Grupo infanto-juvenil de canto de escola pública municipal de Caraguatatuba, EMEF Maria Moraes de Oliveira, com idade de 11 a 17 anos, formado em 2013 com objetivos cultural-pedagógico e integração social dos participantes. Participação do encontro Villa Lobos de corais de São Sebastião SP, Festival internacional de música de Caraguatatuba, eventos locais diversos de cunho social e pedagógico, shows em eventos com repertório de roque nacional e internacional, FIC 2013 e 2014, Festival Canta Brasil 2017. O repertório é formado com base na MPB, contudo introduzimos roque nacional e clássico internacional, erudita e gospel.

Foto

Congadas - Lambari/Minas Gerais

Foto

Regente: Presidente da Associação- Elaine

Sou Elaine, presidente da Associação Rainha das Águas, como em anexo as fotos e sou presidente da Afomac (Associação do Folclore e Manifestações Artísticas e Culturais de Lambari), como representante de 9 grupos, onde varia de 40 a 80 componentes cada um deles.

Release do Grupo:

O Terno de congada Rainha das águas é composto por mais ou menos 50 integrantes, Somos da cidade de Lambari-MG, onde tem uma associação dos congadeiros na cidade que tem 9 grupos de congadas, e na cidade de Lambari acontece a tradicional festa das congadas no mês de maio onde temos como padroeiros: Nossa Senhora do Rosário, Santa Efigênia e São Benedito. Temos a bandeira que vai à frente com uma menina que é a bandeireira e demais meninas dançam perto da bandeira. Temos os caixeiros, cuíca, tarol, os cordões com o pessoal que faz a parte do canto, com todos os componentes. Somos convidados para fazer intercâmbio em outras cidades e apresentações como dia da cidade, procissões de São Benedito e Nossa Senhora da Saúde.

Foto

Coral Afro Thulany - Limeira /SP

Foto

Regente: José Donizeti dos Santos

José Donizeti dos Santos iniciou sua trajetoria musical aos 9 anos de idade onde fez parte do grupo Musikolor dirigido pelo então Maestro José Luis da Silva onde se mudou para Porto Alegre vindo a concluir sua formação na OSPA em P.Alegre, curso de percussão rítmica UNICAMP Campinas. Professor de musica na Einstein Faculdade Limeira SP 2009 até a presente data.

Release do Grupo:

O Coral Afro Thulany nasceu em 02 de Fevereiro de 2002 na cidade de Limeira interior de São Paulo, em suas trajetoria representou Limeira no Mapa Cultural 2005/2006 participou do FIC 2009 e 2010 , participou do programa "Sons fa fé " na Band TV gravou seu primeiro CD no ano de 2012 , hoje conta com 40 coralistas de 08 anos a 72 anos trabalhando a diversidade em tons e sons.

Foto

Coral Alegria de Cantar - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Cristina Maria Miranda Bello

Cristina Maria Miranda Bello, natural de Belo Horizonte, é bióloga, pós-graduada em Neurociências e Mestre em Ciências. Nascida em família de grandes músicos, sempre teve em sua formação a música como algo sublime e fundamental.Cursou Iniciação, Formação e Percepção Musical pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais, na classe da professora Maria Amélia Martins. Iniciou seus estudos de piano e aperfeiçoou seu conhecimento de canto , teoria e solfejo com Elvira Bracher Prates.Entre 1995 e 2000, teve aulas de canto com a contralto Vânia Soares e com o barítono José Carlos Leal, ambos integrantes do Coral Lírico do Palácio das Artes de Belo Horizonte.Classificada como Soprano Dramático, em sua atuação como cantora, teve destaque como solista do Grupo de Serestas Reminiscências, coralista dos corais Ars Nova, Corpo Estável da Escola de Música da UFMG e coral ASSEFAZ, do Ministério da Fazenda Federal, estando sob a regência dos Maestros Carlos Alberto Pinto da Fonseca e Ângela Pinto Coelho. Como cantora, participou de vários eventos de destaque no cenário erudito e popular da capital mineira, como a Ópera Aída (G. Verdi), Missa em si bemol (L.V. Beethoven), Missa da Coroação (Mozart), além de projetos de resgate e valorização dos acervos culturais e folclóricos brasileiros, como Seresta ao Pé da Serra e Minas ao Luar. Em sua regência, tem como inspiração o trabalho de grandes mestres como Afrânio Lacerda, além dos nomes já citados acima. Desde 1995, atua como regente no canto coral participando de inúmeros eventos institucionais, Festivais Regionais e Internacionais de Corais, priorizando sempre apresentações à capela, para melhorar e valorizar a voz humana. Neste segmento, destacam-se os trabalhos realizados nos corais Alegria de Cantar, Coral do Ministério Público de Minas Gerais e Coral da Faculdade de Medicina de Barbacena, onde ministra aulas práticas e teóricas de Microbiologia, integrando de forma ampla e plena, sua formação musical à sua formação acadêmica e científica.

Release do Grupo:

O Coral Alegria de Cantar é sediado em Belo Horizonte há mais de 12 anos. Coral de terceira Idade, composto exclusivamente por mulheres, tem em seu repertório canções do clássico ao popular. Filiado à Associação Brasileira de Corais da Melhor Idade, conta com 30 participantes. Já se apresentou em várias cidades mineiras, como São João Del Rei, Mariana, São Lourenço e muitas outras. Participou de festivais de coral nos estados do Rio de Janeiro (Conservatória). Tem um CD gravado (Outono em Canto) e prepara-se para a gravação de seu segundo CD. Participou de todas as edições do FIC.

Foto

Coral Amigos para Sempre do CAC - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. O seu currículo é ilustrado pela constante participação entre a música erudita, onde participa como solista e regente de orquestras e corais, e a música popular onde atua tocando, fazendo arranjos, gravando, dirigindo e produzindo diversos artistas, o que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio TIM da Música Brasileira 2008. Produziu e fez direção musical de várias peças teatrais, e compôs e arranjou canções para espetáculos, encontros e festivais em Minas Gerais. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo, Daniela Mercury, Fafá de Belém, entre outros. No mês de Julho de 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, entitulado "MPB a Quatro Vozes", que já está sendo utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Atualmente rege a Orquestra de Câmara OPUS, a Orquestra Jovem de Nova Lima, o Coral da AABB/BH, Coral da Colônia Portuguesa e o Coral da GEPES-BB.

Release do Grupo:

O Coral Amigos para sempre foi fundado com o objetivo de criar esse momento musical e de deleite para a comunidade do CAC Fim de tarde no Calafate. O Coral já teve diversas formações ao longo dos mais de 15 anos de existência e atualmente é um grupo formado somente por vozes femininas. Desde 2013 está sob a direção do maestro Leonardo Cunha e tem participado de missas e apresentações em eventos do CAC e em diversos lugares onde é convidado.

Foto

Coral ArcelorMittal - Vitória/Espírito Santo

Foto

Regente: Adolfo Alves

Adolfo Alves é Bacharel em Música (Canto) pela Faculdade de Música do Espírito Santo. Estudou regência coral e orquestral, contraponto e harmonia em cursos de extensão universitária (UFMG) e outros de curta duração com os Maestros Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ernst-Huber Contwig, H. J. Koelreuter, Sergio Magnani e Eph Ehly e Canto com Eladio Perez Gonzales, Natércia Lopes e Yvone Zita Esteves Lima. Atuando há mais de cinqüenta anos no canto coral, criou e regeu vários coros no Espírito Santo, dentre os quais se destacam o “Coral Gloria”, de Colatina-(1968), Coral da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) - (1975), “Coral CST”, atual ArcelorMittal - (1986) e o Coro de Tradições Italianas “Joaquim Lovatti” de Cariacica-ES. Como cantor se apresentou em recitais e concertos, inclusive como solista da “Missa da Coroação”, de Mozart, do “Te Deum”, de Bruckner e na opereta “A Viúva Alegre” de F. Lehar. Autor de vários arranjos de música popular e folclórica para coro, bem como de pequenas composições e música para teatro. Regeu, como convidado, por duas vezes, a Orquestra Filarmônica do Espírito Santo e foi regente da Orquestra de Câmara da UFES (Universidade Federal do Espírito Santo). Professor de História da Música e Dicção na Faculdade de Musica do Espírito Santo – FAMES (Níveis de Graduação e Técnico). Membro da Academia de Letras e Musica do Brasil (Brasília) – cadeira n. 79.

Release do Grupo:

O “Coral ArcelorMittal” iniciou suas atividades no dia 5 de março de 1986, criado pela então Companhia Siderúrgica de Tubarão – CST, atual ArcelorMittal. Integrado no começo por empregados da Companhia e seus dependentes, teve a participação posteriormente aberta a outras pessoas e hoje tem mais de 40 membros, entre efetivos e iniciantes. Seu repertório básico é de música popular e folclórica brasileira e congêneres estrangeiras bem como peças sacras. Canta também peças eruditas do repertório coral clássico. O coro tem se apresentado em todo o Espírito Santo e pelo Brasil, em concertos, festivais e encontros. Em 2006 participou do “XVIII Cantapueblo”, festival de canto coral realizado em Mendoza, Argentina e em 2008 esteve no X Festival Internacional de Coros, em Cusco, Peru. Desde a sua fundação é regido pelo Maestro Adolfo Alves e conta atualmente com o trabalho do Maestro Wilson Olmo, como regente assistente e preparador vocal.

Foto

Coral Artescanto - Vitória/Espírito Santo

Foto

Regente: Adriana Dutra Amaral

Adriana Dutra Amaral - Email: adriana.dutralves@hotmail.com e corobonina.cema@gmail.com Possui Licenciatura em Música pela Faculdade de Música do Espírito Santo - 2005 -2009. ESPECIALIZAÇÃO: Metodologia da Didática do Ensino da Música – Facel CURSOS: Música Sacra – SEBIV – 2002 Formação Musical -Canto lírico – FAMES – 2004 a 2008. Expressão Corporal – FAMES– 2005Regência – Maestro Helder Trefzger -2005Musicalização e Musicoterapia na Prática para professores Música – FAMES 2006 Introdução em desenho animado – Pacifica Filmes ES– 2007Musicografia Braile – FAMES – 2010- Direção e produção executiva de shows – MUSICAES 2010 - Gerenciamento de Projetos no Terceiro Setor – PHYLARMONIA – 2011 Técnicas de Derbak – Shaker Akiki (músico libanês) - 2014

Release do Grupo:

O Coral ARTESCANTO foi fundado em 2008 - é uma associação sem fins lucrativos, entidade publica e entidade cultural, aprovada pelo Governo estado- ES. Composto por 25 coristas, seu objetivo e promover a integração cultural com a comunidade, através do apoio à cultura e à arte. Seu repertório é essencialmente música popular brasileira, canta também música clássica, erudita e no final do ano acrescenta ao seu repertorio musicas natalinas. O Coral ARTESCANTO participou de encontros em várias cidades: Conservatória (RJ) 2013/2014/2015, Caxambu (MG) /2014 e Juiz de Fora MG) /2016. Produziu através de leis de renuncia: Vitória - Encontro de Coros: Mercado São Sebastião- Projeto “IR AO POVO E CANTAR Parque Municipal Pedra da Cebola e Basílica de Santo Antônio - 2015 produziu- Serra - ES. Cantata de natal: Igreja e Residência de Reis Magos - Nova Almeida –Shopping Norte Sul e Shoping Laranjeiras e participou dos eventos: Festa na Igreja Nossa Senhora da Conceição – Centro- Serra – ES e Cantada de Natal – Parque da Cidade. Em Vitoria – ES.”

Foto

Coral Bom Pastor - Cariacica/Espírito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

O Coral Bom Pastor de Campo Grande - Cariacica foi criado em agosto de 2008, sob o apoio da Paróquia Bom Pastor, na pessoa do Pároco Edemar Endringer. É conduzido e administrado pelo Maestro Max Carvalho. Formado em música pela FAMES (Faculdade de Música do Espírito Santo) pós-graduando em Regência pelo Instituto Superior de Educação Elvira Dayrell Iseed. Atualmente rege seis corais, entre Cariacica, Vila Velha e Marechal Floriano. Tendo o Coral Bom Pastor o primeiro de sua carreira. Repertório: Música Clássica, Sacra, Italiana, MPB e Natalinas. Apresentações: Em missas, formaturas, casamentos, eventos em geral, festivais. Finalidade: Levar a música a todas as classes sociais. Fazer disso um momento de cultura, alegria entretenimento familiar, até mesmo uma terapia... Conhecemos bem o efeito que a música tem principalmente sobre nossas emoções e o poder que ela tem de induzir estados emocionais

Foto

Coral Campus em Canto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Emanuelle Cardoso

Iniciou seus estudos no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (CEFAR), tendo se formado no curso de Canto em 2014, na classe da professora Conceição Nicolau. Foi solista no concerto encenado da obra Carmina Burana, de Carl Orff, e em obras de Bach, Purcell, Vivaldi, entre outros, além de participações em recitais e concertos em Belo Horizonte. Atuou como regente do Coral Prata Encanto & Voz, de São Domingos do Prata; do Coral Infantil Unimed – BH, e do Lumen – Grupo Artístico, neste último, também como idealizadora. Foi integrante do Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência da maestrina Iara Fricke Matte, alcançando a 3ª colocação na categoria Coro Misto no Festival de Música de Cantonigròs em 2016. Participou de masterclasses com os professores Francisco Campos, Raminta Lampsatis, Susan Ruggiero, Lorena Espina, entre outros. Foi vencedora do Concurso Jovem Músico BDMG em 2014. Cursa bacharelado em canto na UFMG, com a professora Luciana Monteiro; atua como regente e arranjadora do Coral SICOOB CREDICOM e Coral Campus em Canto (UFMG), e como preparadora vocal no Coral da Engenharia da UFMG. É integrante do Coro Madrigale, sob a regência de Arnon Oliveira.

Release do Grupo:

Vinculado ao Núcleo de Música Coral da UFMG e ao Projeto Corais no Campus, o coro iniciou suas atividades em 2009 através de uma solicitação do Núcleo de Educação para Jovens e Adultos da UFMG e, desde então, vem se apresentando em eventos dentro da própria universidade e festivais como o “4 Cantos - Coral na Praça” em Belo Horizonte, e o Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte. Esteve sob a direção de Daniel Rezende Lopes entre 2011 e 2014. Atualmente está sob a regência de Emanuelle Cardoso, juntamente com o pianista Gustavo Piffer. O grupo vem constantemente evoluindo, incluindo performances cênicas em seus concertos, de forma a torná-los mais dinâmicos e aproximar o artista do público. Participou da montagem cênica da cantata Carmina Burana de Carl Orff, do Núcleo de Música Coral da UFMG. Conta atualmente com aproximadamente 40 cantores, e desenvolve repertório diverso, desde clássicos do canto coral a músicas da atualidade.Valorizando a diversidade de seus cantores, o coral desenvolve suas atividades em um ambiente leve e descontraído, prezando sempre pela harmonia e vivências coletivas.

Foto

Coral Canarinhos de Santana - Mariana/MG

Foto

Regente: Maria Rita da Silva Cruz

Maria Rita da Silva Cruz Marianense, casada mãe. Desde cedo interessada pela musica por ser filha de família de músicos. Sempre participou indiretamente de grupos musicais, até que em meados dos anos 80 ao perceber as necessidade de um grupo, que pudesse alegrar as missas Na comunidade Santíssima Trindade criou se então o Coral Canarinhos de Santana. onde resgata até nos dias de hoje adolescentes e jovens para um mundo melhor.

Release do Grupo:

O Coral Canarinhos de Santana iniciou suas atividades em 08 de fevereiro de 1998 na cidade de Mariana ,sob a coordenação de Maria Rita da Silva Cruz. É formado por 30 adolescentes e jovens. O coral é bastante conhecido na cidade e nos distritos de Mariana. Participa de vários eventos culturais e religiosos. O nome do coral foi sugestão do ex Pároco Padre Paulo Barbosa que é o padrinho do grupo e a invocação à Senhora Santana que foi escolhida como sua protetora. Dentre várias apresentações do coral como festa de padroeiros, encontros de corais realizado em Mariana e apresentações em creches, asilo, hospital e inaugurações significativas uma se destacou. inauguração da revitalização da praça Tancredo Neves e da Praça Minas Gerais em Mariana o tom solene foi quebrado quando o então Ministro da Cultura Gilberto Gil acompanhou o coral com duas músicas de seu repertório. tivemos a honra de apresentar pela primeira vez no Encontro internacional de Corais (FIC) 2015, onde na oportunidade fizemos apresentações na casa do Lago na Pampulha BH e na igreja Nossa Senhora de Nazaré Cachoeira do Campo.

Foto

Coral Cantáridas - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Gabriel Oliveira

Natural de Itabira, Minas Gerais, Gabriel Oliveira iniciou seus estudos em piano com a professora Yvone Ayres, aos 12 anos. Posteriormente transferiu-se para a classe da professora Celina Szrvinsk, em Belo Horizonte, de quem foi aluno por dois anos, até ingressar no Bacharelado em Piano da Escola de Música da UFMG, em 2014. Participou de masterclasses com renomados professores de todo o mundo e de festivais de música no Brasil. Como pianista, obteve o primeiro lugar nos seguintes concursos de piano: 23º Concurso Nacional de Piano "Professor Abrão Calil Neto" – Ituiutaba, MG, 2016 14º Concurso Nacional de Piano Cora Pavan Capparelli - Uberlândia,MG – 2016 25º Concurso Nacional de Piano Souza Lima - São Paulo, SP- 2016 11° Concurso Profª. Edna Basetti Habbith – Curitiba, PR – 2017 2° Concurso Casa da Música - Porto Alegre, 2017 1°Concurso da Escola de Música Villa Lobos – Rio de Janeiro, 2017. Gabriel Oliveira recebe, desde 2014, a orientação do professor Miguel Rosselini e no mesmo ano ingressou no Núcleo de Música Coral da UFMG como pianista do Coral Cantáridas do ICB-UFMG. Em 2017, assumiu o Coral Cantáridas como regente titular onde realiza apresentações na grande Belo Horizonte, MG.

Release do Grupo:

O Coral Cantáridas do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG foi formado logo após a implantação do Projeto Corais no Campus, da Escola de Música, com apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) da UFMG, em 1991. Seu nome foi escolhido pelos coristas em alusão biológica ao besouro, Lytta vesicatoria. Desde então, o Cantáridas mantém suas atividades ininterruptas e hoje está ligado ao Núcleo de Música Coral da UFMG. O Coral Cantáridas participou de festivais em São Lourenço e de edições anteriores do FIC, além de se apresentar em cerimônias oficiais do ICB e de eventos filantrópicos na grande Belo Horizonte. O repertório inclui músicas populares brasileiras e músicas sacras. Participam do Coral Cantáridas, alunos, professores, funcionários do Instituto e de outras unidades acadêmicas da UFMG, bem como moradores da grande Belo Horizonte, amantes do canto coral. O Cantáridas conta, desde 2015, com o Preparador Vocal, Renato Rodrigues, estudante de Bacharelado em Canto na UFMG. Atua, ainda, como Professor de Técnica Vocal com atividades ligadas a PROEX-UFMG.

Foto

Coral Cantores de Jesus - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Eliana Gonçalves Rossi de Almeida

Eliana Rossi, funcionária aposentada da COPASA e coordenadora do coral. Não tem formação musical, mas através da vivência, experiência e entrosamento com os componentes do coro, ao longo destes oito anos, acabou criando sua forma de reger os participantes e encantar a todos com as apresentações do coral.

Release do Grupo:

O Coral surgiu quando a coordenadora da Catequese da Paróquia Santa Margarida Maria Alacoque sentiu a necessidade de se criar um coral para que as crianças, após a Primeira Comunhão, continuassem frequentando a Igreja. Algumas catequistas concordaram e assim foi montado o coral. Iniciou-se no mês de agosto de 2009, com 12 crianças e felizmente, já se passaram 8 anos e o grupo aumentou muito, inclusive com a participação de adolescentes, jovens e adultos. Nestes oito anos de caminhada o coral participa semanalmente da missa das crianças da paróquia e canta em muitas das festividades da comunidade. Mas ele também já participou de diversos momentos musicais e eventos. Entre tantos momentos podemos citar: - “Adoração Eucarística na Basílica da Boa Viagem” em BH, nos anos de 2013, 2014 e 2015, 2017, sendo o Coral de Jesus, responsável por todas as músicas. - Cantata de Natal da COPASA nos anos de 2012 e 2014. - Missa de Aniversário de 90 anos de uma Senhora em Santana do Riacho em 2013 - Chegada do Papai Noel no Shopping Plaza Anchieta em 2013 - Feira de Artesanato do bairro Caiçara em 2014 - Asilo Santa Gema em 2014 - Lar Dona Paula em 2013, 2014 e 2015, 2017 – Assembléia Legislativa em 2015 e também no mesmo ano, cantaram pelo FIC, na Igreja de Lourdes e no Teatro Francisco Nunes. Em 2016, o coral cantou através do FIC, na Igrejinha da Pampulha e no Museu JK. O repertório do coral se baseia em músicas católicas, mas ele canta também diversos outros estilos da música popular brasileira.

Foto

Coral Cantos do Monte - Santo Antônio do Monte/Minas Gerais

Foto

Regente: Igor Siva

Maestro Igor Silva Tem 27 anos e é professor há Dez anos. É formado em arranjo e composição e também está cursando Licenciatura em Historia. Toca vários instrumentos seja corda ou sopro, e está à frente do grupo há três meses, onde define Repertório e trabalha os arranjos de instrumentistas e Coralistas.

Release do Grupo:

O Coral é formado por adolescentes do Ensino Médio da Escola Estadual Padre Paulo, o coral é um projeto cultural da Escola Estadual Padre Paulo Idealizado pela Professora Ana Claudia, Diretora Maria Francisca e o professor de Música Igor Silva, o projeto possibilita a formação musical de 35 adolescentes,com idade entre 15 e 20 anos.

Foto

Coral Cantos, Contos e Cantigas - Itaobim/Minas Gerais

Foto

Regente: Ronan Ramos

Maestro Ronan Eduardo natural de virgem da lapa MG iniciou seus estudos na Banda Filarmônica virgolapense em 1998 aos 10 anos de idade na turma dos Maestros Eduardo e Gervásio , onde participou de encontros de bandas, desfiles , bailes , etc. Em 2007 inicou sua carreira como professor de música na Orquestra Acordes , atuo como Maestro de alguns grupos na região, Fanfarra Industrial ,Araçuaí , Filarmônica Itaporé , coronel murta , Coral Bem ti vi Virgem da Lapa(atual) , Coral Flor de Liz, Itinga , Corporação Musical União Itinguense (atual) , Orquestra Filarmônica Pedra Verde e Coral canto contos e cantigas , Itaobim (atual) , entre outros grupos na região . Participou de masterclass de Regência com Maestro Roberto Tibiriçá , Maestro Marcos Arakaki ,Maestro Ronaldo Cadeu , Cursos de canto coral Maestro Lindomar Gomes , entre outros cursos . É músico profissional reconhecido pela ordem dos músicos no Brasil.

Release do Grupo:

O Coral Cantos, Contos e Cantigas teve início dia 01 de agosto de 2015, um Projeto da Casa da Juventude em parceria com a Prefeitura Municipal de Itaobim – MG, regido pelo maestro Ronan Eduardo Magalhães Lima, tem 35 componentes com a faixa etária de 11 até 65 anos, de baixa renda no Município de Itaobim, executando músicas regionais, apresenta em escolas, fóruns, seminários, e participação na gravação do CD projeto Juventude com músicas regionais em Itaobim – MG.

Foto

Coral Casa Grande - Casa Grande/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

Lindomar Gomes, formado em canto, canto gregoriano, violão, arte educação e regência pelo CEFAR Palácio das Artes, Escola de Música da UEMG e UFMG tem pós graduação em planejamento e gestão cultural pela PUC Minas. É servidor da Secretaria de Estado de Cultura e atua como técnico em Cultura em programas de Bandas e Canto Coral, ministrando oficinas em todo o estado. Regeu o Coral Infanto Juvenil do Palácio das Artes, Coral da Fumec, Coral da FCCDA de Itabira, Coral Meninos Cantores Amadeus da Sociedade Mineira de Cultura, Coral dos Anjos de Cabo Frio, Coral Banda Cantos de Minas e Coral Meninos de Mozart de Brasília. Curador e maestro dos eventos de Vila dos Sonhos Coca-Cola na praça do Papa desde 2004. Ministrou master class de canto coral em festivais do Brasil, Argentina, Cuba, Itália e Venezuela. Foi condecorado com a medalha da Inconfidência Mineira pelo governo de Minas em 2012. Regeu à convite do governo de Minas Coral de 1.500 vozes no evento em comemoração à Medalha da Inconfidência em Ouro Preto em abril de 2014. Atualmente é regente dos Corais Adulto e Infantil de Casa Grande e do Coral Ensaio Aberto. É idealizador e coordenador geral do FIC Festival Internacional de Corais desde 2003.

Release do Grupo:

O Coral Casa Grande é composto de aproximadamente vinte pessoas da aprazível cidade de Casa Grande. Foi criado em 2014 por iniciativa da Prefeitura Municipal de Casa Grande. Participou do FIC 2015, no show do artista Marcus Viana, Cantata de Natal de Casa Grande e em evento promovido em Casa Grande por ocasião do recebimento de prêmio de Cidade com menos violência do Estado de Minas Gerais. O Coral tem o apoio da Prefeitura Municipal de Casa Grande.

Foto

Coral Cidade em Canto - Belo /MG

Foto

Regente: Cleude William

O maestro Cleude William formou-se em Regência pela Universidade Federal de Minas Gerais e curso de canto na Universidade do Estado de Minas Gerais. É o atual regente do Coral Cidade em Canto. Já participou de diversas edições do FIC, festivais no interior de Minas Gerais como o Canta Del Rei, festivais de outros estados e também no exterior.

Release do Grupo:

O Coral Cidade em Canto, da Cidade Administrativa Presidente Tancredo de Almeida Neves, iniciou suas atividades em 8 de fevereiro de 2011, sob a regência do Maestro Geraldo José Ferreira , Sargento e Músico da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais, que permaneceu na regência até 2015. Tem a proposta de ser um elo de integração humana dentro do Governo de Minas Gerais, sendo um reflexo da sua humanidade e responsabilidade cultural para com o cidadão e ao mesmo tempo oferecendo ao servidor qualidade de vida e entretenimento. É formado por servidores do Estado, lotados na Cidade Administrativa, porém aberto á participação de convidados de acordo com o estatuto. Embora novo, já participou de inúmeros eventos : - Várias apresentações na Cidade Administrativa por ocasião de Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia da Mulher, 6° Encontro de Corais da Assembleia Legislativa de MG em 2011; Semana Cultural da Cidade Administrativa em 2011; Dia de Minas em 2011, Festival Internacional de Corais - FIC em 2011 e 2012, Feira AGRIMINAS 2012; Cantata de Natal da Assembleia Legislativa de 2011 a 2016, Festival de Verão 2012 em Pedro Leopoldo , com Banda de Marcus Viana e Coral de 500 Vozes, Festival de Inverno de Itabira – MG, com Banda de Marcus Viana e Coral de 1000 Vozes, Encontro de Corais da ALMG 2013; Apresentações na Cidade Administrativa ,por ocasião do Natal, de 2008 a 2016. Hoje, sob a regência do Maestro Cleude William, o Coral Cidade em Canto, continua sua trajetória, contando com novos participantes e trabalhando para a realização de seus projetos de parceria, patrocínio, desenvolvimento e buscando cada dia mais oferecer ao público, momentos de lazer com música de qualidade e alegria.

Foto

Coral Comunicanto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Júlio Cesar Faria

Graduou-se em Regência e Violoncelo pela Universidade Federal de Minas Gerais. Tendo atuado como regente da Orquestra Jovem Escola de Música da UFMG e a Orquestra Experimental do Conservatório de Varginha aonde foi professor de violino e violoncelo e dos corais Vozes de Minas dos Correios, APPE Esmeraldas, Coral Juvenil e Infanto-Juvenil do Colégio Dom Silvério, Coral Voar da Infraero, coral Igreja santissíma Trindade Belo Horizonte entre outros. Atualmente rege o Craol Comunicanto e o Coral MDC-BH, Coral Igreja N. Sra da Conceição em BH. Professor de Música, arranjador e regente.

Release do Grupo:

O Coral Comunicanto foi fundado em 1987 e tem como principal caracteristica cantar a MPB em arranjos corais, desde a sua fundação com o Maestro Devanil Leandro que fez varios arranjos de musicas brasileiras como Sapato Velho, Promessas do Sol entre outros. Hoje o Comunicanto é uma Associação sem fins lucrativos e esta aberto a todos aqueles que gostam de cantar a boa musica popular brasileira e desenvolver sua tecnica vocal e percepção musical o coral se apresenta em vários locais e eventos principamente em Belo Horizonte. Sob a direção musical e regência do Maestro Júlio Cesar Faria.

Foto

Coral Contas & Cantos - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Cleude William

O maestro Cleude William formou-se em regência pela Universidade Federal de Minas Gerais e canto na UEMG, além de ser violinista e percussionista é o atual regente do coral Cidade em Canto da Cidade Administrativa e do Coral Contas & Cantos do Tribunal de Contas de Minas Gerais desde 1997. Já participou de diversas edições do FIC, festivais no interior de Minas Gerais como o Canta Del Rei, festivais de outros estados e também no exterior.

Release do Grupo:

O Coral Contas & Cantos do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais e patrocinado pela Asscontas (Associação dos Servidores do Tribunal de Contas) foi criado em 1995. Hoje o grupo é formado por servidores, aposentados da corte e também por convidados da comunidade que juntos apresentam um repertório diversificado, desde canções eruditas, sacras e folclore popular do Brasil e diversos países. Regido pelo Maestro Cleude William desde 1997 vem participando de celebrações do tribunal, eventos culturais promovidos pela ASSCONTAS e por diversas entidades como a Cantata de Natal da Assembleia Legislativa, além de festivais de canto coral em diversas regiões do Brasil e exterior

Foto

Coral da AABB-BH - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. Seu currículo aponta para um profundo interesse na interação entre música erudita e popular. O trabalho de Leonardo Cunha envolve desde arranjo e composição para teatro, espetáculos, encontros e festivais à regência de orquestras e coros e produção musical de diversos artistas. Em 2008 foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Milton Nascimento, Ana Carolina, Nando Reis, Guilherme Arantes, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Flávio Venturini, Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo no popular, e Arthur Moreira Lima, Antônio Meneses, Boris Belkin, Márcio Carneiro, Edson Queiroz, Jasmin Gottstein, Ulla Benz, Jan Zalud, Jitka Hosprová no erudito. Em 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, intitulado "MPB a Quatro Vozes" utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Em Junho de 2011, foi convidado a reger a Orquestra Sinfônica Collegium Musicum de Potsdam, na Alemanha, num concerto com músicas brasileiras. Com a Orquestra de Câmara OPUS, produziu 2 CDs e esteve em turnê em 2011 no Peru e em 2012 na Europa. Em 2013 foi convidado para realizar uma turnê regendo uma orquestra e o solista Arthur Moreira Lima. Frequentemente é convidado para dirigir orquestras pelo Brasil. Em 2015 esteve com o Coral da AABB-BH e o Coral Luís de Camões na Europa, fazendo apresentações em Lisboa e Paris, e em Outubro de 2016, participa com os mesmos corais de um Festival no Uruguai. Atualmente é o maestro titular da Orquestra de Câmara OPUS, da Orquestra Sinfônica de Nova Lima, do Coral da AABB/BH, do Coral Luís de Camões e do Coral do CAC Fim de tarde.

Release do Grupo:

O “CORAL DA AABB-BH” foi fundado em 2002 com a denominação de “CORAL PLENA VOZ” e a partir de 2006 passou a designar-se Coral da AABB-BH. É composto, atualmente, por aproximadamente 30 integrantes e seu repertório é bem eclético, indo do erudito à canções folclóricas. Em Março de 2010 lançou o seu primeiro CD, intitulado “...um pouquinho de Brasil...”, composto por músicas populares, de autores como Fernando Brant, Flavio Venturini, Lô Borges, Ary Barroso, Sá, Guarabyra, Marcos Valle, Noel Rosa, entre outros e com arranjos exclusivos do seu maestro Leonardo Cunha. O “CORAL DA AABB-BH” tem participado com frequência de festivais e encontros de corais, como em Poços de Caldas, Caxambu, Juiz de Fora, Belo Horizonte, São Lourenço, entre outros. Participa anualmente da Cantata de Natal da Assembléia Legislativa de Minas Gerais. O Coral é sempre convidado a participar de programas televisivos e já se apresentou ao lado de várias Orquestras em Belo Horizonte e em outras cidades mineiras. Em Outubro de 2015 o Coral fez sua primeira turnê internacional, cantando em Lisboa e Paris, e em Outubro de 2016 participa de um Festival de Corais em Montevidéu no Uruguai.

Foto

Coral da Assembleia Legislativa de MG - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Guilherme Bragança

Guilherme Francisco Furtado Bragança Doutor em Neurociências pela UFMG (2015), com pesquisa ligada à interface entre neurociências e música, e Mestre em Música pela UFMG (2008). Concluiu as pós-graduações em Neurociências (UFMG, 2011), Musicologia Histórica Brasileira (UFMG, 1994) e para o Magistério Superior (UEMG 1990), sendo bacharel em Composição pela UFMG (1989). Lecionou, em 1993 e 1994, várias disciplinas no curso superior de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg). Regeu os corais da Secretaria de Governo de Minas Gerais (coral Libertas) e Vozes das Gerais (INSS/Receita). Rege o Coral da Assembleia de MG desde junho de 1993.

Release do Grupo:

Coral da Assembleia Legislativa de Minas Gerais O canto coral na Assembleia de Minas foi reativado em junho de 1993 como Coral da ASLEMG, graças ao empenho de servidores e seus familiares. Desde sua criação, o grupo vem participando de eventos em Belo Horizonte, no interior de Minas Gerais e em outros estados e realizando apresentações didáticas em instituições públicas. No ano 2000, o coral passou a denominar-se Coral da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, sendo institucionalizado pela Casa Legislativa em 2006. Atualmente, é regido pelo maestro Guilherme Bragança, que também é servidor da instituição.

Foto

Coral da Associação São Vicente de Paulo - São Vicente/Baldim/Minas Gerais

Foto

Regente: Gleice de Fátima Vieira Fernandes

Gleice de Fátima Vieira Fernandes Iniciei minhas atividades musicais aos 10 anos de idade, quando tive interesse em aprender a tocar um instrumento musical. Meus pais me inscreveram assim na Corporação Musical da Companhia Cedro e Cachoeira em São Vicente –Baldim. Aprendi meus primeiros estudos de teoria musical com o Maestro Israel Teotônio Filho, após essa etapa cumprida, comecei os estudos referentes ao instrumento escolhido: Clarineta. Permaneci nesta Banda de Música por muitos anos até o seu término que se deu com o fechamento da Fábrica da Companhia Cedro e Cachoeira. Vindo de uma família amante da música comecei a cantar nas celebrações na Igreja. Graduada em Pedagogia e pós-graduada em Educação Infantil e Neurociência. Em 2013 estudou com a cantora católica Ziza Fernandes no curso Oficina Viva. Atualmente esta no 2° ano de curso de canto e Teoria com o Maestro Lucas Souza na escola de música Alegro Moderato em Sete Lagoas.

Release do Grupo:

Surgiu em Janeiro de 2013 com o objetivo de integrar seus participantes e contribuir para a criação de uma comunidade mais fraterna através do Canto Coral, propiciando o desenvolvimento de um espírito de equipe coeso e solidário e que venha a fortalecer os serviços prestados pela a Associação. Sob a presidência de Eduardo Eustáquio e direção musical da maestrina Gleice Vieira, o Coral possui 20 cantores, com a idade de 10 a 70 anos e sobrevive através de mensalidades dos cantores e sócios, o Coral tem um repertório música sacra, folclórica e popular. Participamos do FIC 2015, onde foi realizado em nossa cidade o Mega Show do artista Marcus Viana.

Foto

Coral da Engenharia - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Gabriel Gama

Desde 2016, Gabriel Gama é Regente do Coral da Engenharia, sendo responsável por sua criação. Atua como regente de um dos coros infantis do Centro de Musicalização Integrado da UFMG e também serviu a frente do Coro Infanto-Juvenil do monastério Porta da Divina Misericórdia. Com o Coral da Engenharia atuou na montagem do espetáculo Carmina Burana entre 2016 e 2017, pelo Núcleo de Música Coral da UFMG. Gabriel Gama cursa bacharelado em piano, pela UFMG, nas classes de Celina Szrvinsk e Miguel Rosselini, e regência, nas classes de Iara Fricke Matte e Lincoln Andrade, na mesma instituição.

Release do Grupo:

O Coral da Engenharia da UFMG é uma iniciativa do Núcleo de Música Coral da UFMG (NMC) em parceria com o programa Eng200 e tem por objetivo promover atividades musicais, por meio do canto coral. Iniciado em março de 2016, o coral já realizou diversas apresentações em eventos da Escola de Engenharia, além da participação ativa no espetáculo Carmina Burana nos meses de dezembro de 2016 e março de 2017, montado pelo Núcleo de Música Coral e participa também das mostras semestrais que o NMC promove. A maioria dos membros do Coro é composta por alunos das diversas áreas da engenharia e ele também é aberto para a comunidade externa à UFMG. O repertório é composto por obras da música erudita e popular.

Foto

Coral da Escola Marcos Valentino - SETE LAGOAS/MG

Foto

Regente: Carlos Warley Vieira de Castro

O maestro Carlos Warley Vieira de Castro Saúva foi menino cantor, é folclorista e estudioso da cultural popular. Regeu o Coral Cardeais de Sete Lagoas, Cantart, Coral da Embrapa Milho e Sorgo. Atualmente está à frente do Coral Santa Cecília da Catedral de Santo Antônio de Sele Lagoas, Coral Infantil Santo Antônio, Coral da Escola Marcos Valentino e Coral da Escola Municipal Dr. Enizio A. Viana.

Release do Grupo:

O Coral faz parte dos projetos Mais Educação e foi fundado em 2015, o grupo está presente nas manifestações culturais da cidade, em 2016 participou do FIC, foi atração cultural da conferência do COMAD Sete Lagoas, com repertório variado vem fazendo um trabalho transformadora comunidade em torno da escola. Com a coordenação de Ângela Pereira e Julio Canabrava. O Coral hoje é formado por 30 cantores entre crianças e adolescentes. A Regência do Coral é de Carlos Warley Vieira de Castro – Saúva.

Foto

Coral da Escola Municipal de Música de Caxambu - Caxambu/Minas Gerais

Foto

Regente: Gustavo dos Santos Baldi

Gustavo dos Santos Baldi, é nosso jovem regente de 23 anos que começou na música com seus 4 anos de idade. Seu primeiro instrumento foi a Flauta doce, depois o Teclado, e com 8 anos descobriu o Clarinete, daí em diante ele foi aprendendo saxofone, violino, entre outros e mais tarde entrou no Conservatório de Tatuí para estudar piano. Sempre teve muita facilidade e avançou 4 níveis no início de suas aulas. Formou-se, voltou para Caxambu e começou a trabalhar na Escola de Música como professor de Piano, Clarinete, Saxofone, Oboé e Canto Coral. Ele é um exemplo pra todos aqui, por ser tão novo e já ter um currículo tão extenso. Já foi correpetidor de muitos professores e músicos profissionais da região.

Release do Grupo:

O Coral da Escola Municipal de Música de Caxambu se renova a cada ano, por fazer parte da grade curricular da Escola de Música, com isso temos a dificuldade em manter os mesmos alunos o ano todo. Neste ano de 2017 o Coral composto por 25 vozes, vem com essa formação desde Fevereiro e participou de diversas apresentações em nossa cidade e cidades vizinhas, incluindo o Canta Brasil neste mês de Agosto. Geralmente o Coral recebe o acompanhamento da Orquestra da Escola de Música com mais ou menos 20 músicos. O trabalho do Coral, da orquestra e da Escola Municipal de Música consiste em dar oportunidades para crianças carentes de nossa região de conhecer e aprender instrumentos, que antes estariam fora do alcance deles. É um trabalho social desenvolvido há 12 anos.

Foto

Coral da Escola Municipal Dr.Enizio Antonio Viana - SETE LAGOAS/MINAS GERAIS

Foto

Regente: Mestre Saúva

Carlos Warley Vieira de Castro Saúva foi menino cantor, é floclorista e estudioso da cultural popular. Regeu o Coral Cardeais de Sete Lagoas, Cantart, Coral da Embrapa Milho e Sorgo. Atualmente está à frente do Coral Santa Cecília da Catedral de Santo Antonio de Sele Lagoas, Coral Infantil Santo Antonio, Coral da Escola Marcos Valentino e Coral da Escola Municipal Dr. Enizio A. Viana.

Release do Grupo:

Coral fundado no ano de 2017 junto ao projeto Mais Educação, com objetivo de difundir o Canto Coral entre as crianças da Escola. O repertório é formado por músicas populares e vem apostando no talento dessas crianças que nunca tiveram contato com o Canto Coral e estão de desenvolvendo cada dia mais. Formado por crianças de 07 a 13 anos.

Foto

Coral da Faculdade Municipal de Palhoça - Palhoça/Santa Catarina

Foto

Regente: Najla Elisângela dos Santos

Possui graduação em Pedagogia - Orientação Educacional pela Universidade Federal de Santa Catarina. Especialista em Regência Coral com Capacitação em Docência. Pós-Graduação em Música Ritual na FACCAMP. Mestre em Educação Musical. É professora/regente na Faculdade Municipal de Palhoça (FMP) onde ministra a disciplina de Arte-Educação e Educação Musical no curso de Pedagogia, disciplina de Música no programa da Maturidade e regente do Coral da Faculdade. Atua ainda no projeto da Brinquedoteca, no qual integra musicalmente a participação da Maturidade, Coral e alunos do curso de Pedagogia. É regente de corais adultos e infantis há aproximadamente 15 anos.

Release do Grupo:

O coral da Faculdade Municipal de Palhoça foi fundado em março de 2012. É formado por alunos do programa de extensão da Maturidade e comunidade em geral. Tem por objetivos desenvolver habilidades vocais e musicais; integrar a comunidade acadêmica e externa; ampliar o conhecimento de repertório; e representar esta instituição em diferentes eventos dentro e fora da faculdade. Tendo em vista tal objetivo, o maior número de apresentações se concentra nos eventos promovidos por esta como Semana do Administrador, Semana da Pedagogia, Formaturas, entre outros. Realizou o Musical Saltimbancos; Musical Natal Brasileiro, Participou de encontros de corais em Alfredo Wagner, Palhoça, Mostra de Corais em Florianópolis, apresentações natalinas em shoppings, praça de Palhoça. No repertório constam principalmente canções populares nacionais e algumas internacionais.

Foto

Coral da FCCDA - Itabira/MG

Foto

Regente: Felipe Magalhães

Felipe Magalhães iniciou seus estudos de piano aos 9 anos de idade, quando ingressou na Fundação de Educação Artística . Na FEA, aprendeu também teoria musical, percepção musical e contraponto. Formou-se bacharel em regência pela UFMG em 2008 dirigindo a ópera Così Fan Tutte, de Mozart. Em 2009 partiu para a França para seguir seus estudos de regência orquestral na École Normale de Musique de Paris (ENMP), tendo sido um dos cinco estudantes na França a ser agraciado com a bolsa de estudos do Centre International Nadia et Lili Boulanger. Obteve em 2011 o dipoma superior em regência orquestral da ENMP e em 2013 concluiu o mestrado em musicologia com ênfase em regência coral da Universidade Sorbonne-Paris IV, recebendo a menção máxima « très bien ». Em 2014, de volta ao Brasil, assumiu a direção do Coral da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, em Itabira e do Coral Acordos e Acordes do TRT de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Esteve à frente de vários outros corais, como os corais juvenil e adulto do Centro de Arte Contemporânea Inhotim e o Coral Infanto Juvenil do Palácio das Artes. Atuou como regente convidado da Orquestra de Câmara Sesiminas em 2014 e 2015. Atualmente, Felipe Magalhães é regente assistente do Sesiminas, trabalhando junto à Orquestra e ao Coral Sesiminas, ao lado de seu maestro titular Marco Antônio Maia Drumond.

Release do Grupo:

O Coral da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade foi fundado em 1988 e é o primeiro corpo artístico criado pela instituição. Ao longo dos quase 30 anos de existência, o Coral da FCCDA passou por variadas formações, experiências artísticas, diversos regentes e repertórios. Neste período, as linguagens diferenciadas dos regentes que estiveram a frente do grupo ampliaram o arcabouço musical e auxiliaram na abrangência do repertório e qualidade técnica de seus componentes, que hoje abrange cantores que ingressaram em diferentes épocas da história do grupo, indo desde alguns fundadores até recém-ingressos. O grupo possui um CD gravado e já participou de diversos festivais, como o Festival Internacional de Corais de Minas Gerais o Festival de Corais de São Gonçalo e o tradicional Festival de Inverno de Itabira. O Coral realiza frequentemente apresentações na cidade de Itabira e região, tendo sido, em 2015, selecionado para se apresentar no Conservatório da UFMG em Belo Horizonte. Passaram pelo comando do Coral os maestros Marco Antônio Maia Drummond, André Guerra, Rodrigo Teodoro, Cláudio Lage e Lindomar Gomes. Desde 2014, o Coral da FCCDA é dirigido pelo maestro Felipe Magalhães.

Foto

Coral da OAP UFMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Marilene Gangana

Professora Marilene Gangana Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da UFMG – 1964. Graduação em Canto pela Escola de Música da UFMG - 1972, tendo como mestres na área de canto Eugênia Bracher Lobo e Geraldo Chagas. Licenciatura em Direito e Legislação - UTRAMIG - 1974 Especialização em Declamação Lírica no Palácio das Artes, sob orientação de Geraldo Chagas-1980. Especialização em Educação Musical e Musicologia Histórica Brasileira pela Escola de Música da UFMG – 1986. Curso Avançado de Língua Inglesa - ICBEU – 1980. Curso de Língua Alemã - Mittelslufe Goethe Institut – 1985. Curso Avançado de Língua Italiana - Cultura Italiana – 1979. Atividades Profissionais: Meio soprano com extensa atuação em inúmeros salões de concertos do País, desde 1960, em recitais, concertos, operetas e óperas sob a regência de Carlos Eduardo Prates, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Sebastião Viana, Arthurs Bosmans, Hely Drummond, David Machado, Sérgio Magnani e outros. Professora de Canto e Técnica Vocal na Escola de Música da UFMG até 1992, quando se aposentou. Professora de Declamação Lírica da Escola de Música da UEMG, onde coordenou e dirigiu o Grupo Experimental de Ópera, até 2012, quando se aposentou. Regente do Coral OAP - UFMG, desde sua fundação em 1999. Distinções: Premiada em Concursos Nacionais de Canto em Minas, São Paulo e Rio de Janeiro, foi agraciada em 1972 com a distinção \"Palma de Ouro\", como melhor recitalista de Canto Lírico de 1972 e também em 1973 pela Sociedade Coral de Belo Horizonte, Em 2003, foi homenageada pela Fundação Palácio das Artes como \"Destaque do Canto Lírico\".

Release do Grupo:

O Coral foi criado em 2000 com o apoio da Organização dos Aposentados e Pensionistas da Universidade Federal de Minas Gerais (OAP UFMG), estando aberto aos associados e a pessoas da comunidade. Apresentou-se no Festival de Inverno de Ouro Preto em 2001, juntamente com grande elenco, cantando a Ópera Orpheo e Eurídice, de Gluck, com orquestra regida pelo maestro Márcio Miranda Pontes. Apresenta-se no Conservatório da UFMG e como parte de Concertos de Primavera e de Outono da OAP. Tem participado das várias edições do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, assim como de outros festivais e eventos corais de Belo Horizonte e de algumas cidades mineiras. Leva seu apoio a casas de idosos e a hospitais. Seu repertório inclui peças do cancioneiro nacional e internacional, bem como obras clássicas de Verdi e Palestrina, entre outros.

Foto

Coral da Terceira Idade Lia Viana - Vespasiano/Minas Gerais

Foto

Regente: Márcia Alves

Márcia Alves é formada em Terapia Ocupacional pela UFMG. Atualmente desenvolve atividades artísticas como professora de canto e violão popular. Estudou canto com José Carlos Leal, Petronio Duarte e Robson Lopes; e também regência coral com o Maestro Márcio Miranda Pontes. Como corista, integrou o Corpo Coral Estável da UFMG, Coral da ASSEFAZ, Coral da Colônia Portuguesa, Coral Municipal de Vespasiano e o Coro de Câmara UNIMED BH.

Release do Grupo:

O Coral da Terceira Idade Lia Viana é um projeto da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do município de Vespasiano. O Coral traz em seu repertório músicas folclóricas, sacras, música popular brasileira e internacional. Neste ano de 2017 o Coral “Lia Viana” completa dezessete anos de intensa atividade musical com apresentações em escolas, empresas, conferências municipais, festas religiosas e eventos culturais de Vespasiano e região. Em 2014 e 2015 gravou o Programa Dedo de Prosa da TV Horizonte. Nas edições do FIC já se apresentou em lugares diversos, sempre levando mensagem de alegria e vida através da música!

Foto

Coral daFundação Musical Maestro Carlos Nazareno - Lagoa Santa /Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Carlos Nazareno

O maestro Carlos Nazareno é formado em regência e educação musical e é estudioso de canto gregoriano e do canto litúrgico. Trabalha com diversos corais de Lagoa Santa , Belo Horizonte e região e atualmente dedica seu tempo à Fundação Musical que leva seu nome.

Release do Grupo:

Antigo coral de Lagoa Santa, a Fundação Musical Maestro Carlos Nazareno nasce da necessidade de educar musicalmente: crianças, jovens e adultos através do ensino de instrumentos orquestrais e da prática da Orquestra, tendo como principais grupos o coral da Fundação e as turmas da musicalização.

Foto

Coral Dangellis - Sete Lagoas/MG

Foto

Regente: Jeftter Messias Gonçalves

O maestro Jeftter Messias Gonçalves, atua no ensino de música nas instituições particulares, assistenciais e projetos não governamentais. Estudou canto e percepção musical na Escola de Música da UFMG 2013 a 2015 com o Professor Adalmário Pacheco, Estuda regência com o Maestro Neylson Crepalde em Belo Horizonte. Estudou piano com os professores Antônio Domingos e Sônia Labarte. Regente e precursor do Coral Jovelino Lanza onde atuou no período de 2005 a 2012. Maestro e fundador do coral Dangellis de Sete Lagoas. Regente titular do Coral Dom Silvério de Sete Lagoas no período de Abril de 2013 a 26 de maio de 2017 onde levou o coral para vários encontros, festivais e congressos no território nacional. Atualmente desenvolve atividades artísticas como Instrutor de Música na empresa CAIC prof. Galvão, atua ainda como professor de canto coral, Teclado, Piano, Flauta doce e teoria musical na empresa SETART Music, Cursa licenciatura plena em música na Faculdade Claretiano no Polo de Belo Horizonte.

Release do Grupo:

O coral Dangellis de Sete Lagoas MG, teve inicio no dia 22 de abril de 2016, através das aulas de canto ministradas pelo maestro Jeftter Messias Gonçalves em um projeto do Café Com Cultura de Elaine Loures. O projeto teria a principio a duração de apenas dois meses, em uma parceria com a Escola Estadual Eponina Soares Dos Santos. Após esse período visando a continuidade do trabalho, que apesar de ter sido realizado em tão pouco tempo, obteve excelentes resultados, e mais ainda pelo interesse dos alunos participantes em dar continuidade as aulas, o maestro Jeftter M. Gonçalves idealizou com o apoio da Diretora Margarete Pereira Da Cunha, a vice Neusa De Azevedo e também dos pais e amigos do Coral Dangellis a dar continuidade ao trabalho agora como um coral polifônico. A partir desse momento surge o Coral Dangellis De Sete Lagoas MG, uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de fomentar a cultura do Canto Coral e ajudar na formação musical, artística, intelectual e moral das crianças, jovens e adolescentes, atendendo não somente aos alunos da escola e comunidade, como também de outros bairros. Seus cantores estão na faixa etária dos 7 aos 23 anos e conta com 30 componentes. Em seu repertório consta canções populares, folclóricas, eruditas e peças de altíssimo nível técnico. O coral Dangellis está sob a Regência e coordenação geral do Maestro e fundador do coro Jeftter Messias Gonçalves e conta ainda com o apoio incondicional de Margarete Pereira da Cunha, Neusa de Azevedo, associação de pais e amigos do coro em parceria com a Escola Estadual Eponina Soares Dos Santos.

Foto

Coral Diadorim - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Edson Alves D'oliveira

Regente: Edson Alves de Oliveira Cantor e regente. Seu trabalho tem encontrado reconhecimento não só no Brasil como no exterior, sendo convidado pela maestrina Olga Kablusckiu da República Tcheca, para ministrar o Workshops de Música Brasileira para Coro Infantil. Aluno de classe de regência da Universidade Estadual de Minas Gerais, aluno dos professores Paul Okley dos Estados Unidos , Alberto Grau da Venezuela e Mara Campos de São Paulo; estudou canto com o professor Edilson Costa de São Paulo.*Participou de oficinas de regência de coral em Curitiba e São Paulo e de cursos internacionais de regência no Rio de Janeiro e São Paulo. Workshops de regência de Coral Infantil com o maestro Bartolucci da Academia de São Pedro de Roma, tendo oportunidade de reger o Coro Oficial do Vaticano e também com o maestro Sir Edgar Hoikns o Royal Academy de Londres.*Por seus trabalhos como cantor e regente, já recebeu diversos prêmios no Brasil e exterior. Como regente tem seu repertório: Missa da Coroação de Mozart, Réquiem de Mozart, Missa em Sol de Schubert, Glória de Vivaldi, Missa em Dó de Mozart, dentre outras, todas com coro e orquestra. Como tenor-solista já atuou no Réquiem de Mozart, Thamos o Rei do Egito de Mozart e Missa Nossa Senhora da Conceição de Lobo de Mesquita. Em 1997, excursionou com o Coral Brasilessência por diversas capitais da Europa e em 1998 em diversas cidades da Itália com o Coral Bone Jesu de Belo Horizonte e Coral Vilela de Caeté.

Release do Grupo:

CORAL DIADORIM O Coral Diadorim integrante da Associação Brasil SGI – BSGI foi criado em 02 de Novembro de 2005 com o objetivo principal de contribuir para a Paz Mundial transmitindo coragem e alegria para todas as pessoas por meio da música em harmonia com a vida. Por meio da música levam a felicidade ao coração das pessoas desafiando e ultrapassando seus limites demonstrando a alegria, e a esperança como uma oportunidade de transmitir através de suas vozes o sentimento de paz e humanismo conforme os ideais do Presidente da SGI Dr. Daisaku Ikeda. O nome Diadorim representa o nome de uma personagem muito famosa em nossa literatura com seu caráter guerreiro e determinado tão bem apresentado por Guimarães Rosa. O nome está ligado a cultura, a arte, ao belo e ao humano. Como Diadorim era menino e menina, o Coral é misto..

Foto

Coral do Colégio Pedro II - Campus Realengo - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Lilizéia Drummond

A maestrina Liziléia Drummond é Bacharel em Música Sacra pelo Seminário Batista do Sul do Brasil com especialização em Órgão; licenciada em em Canto, Piano, Regência e Educação Musical pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e com especialização lato sensu em Educação Musical pelo Conservatório Brasileiro de Música do RJ. É mestre em Educação pela UFRJ. Possui uma vasta experiência em Regência Coral, tendo dirigido as mais diversas formações corais, que compreende desde coros infantis, infanto-juvenis, de jovens e de adultos. formou e regeu coros de igrejas, de empresas e escolares. Atualmente é regente do coral do Campus Realengo II do Colégio Pedro II, do Coro Adulto da Comunidade do mesmo Campus além de exercer o cargo de Coordenadora Pedagógica da Escola de Música da instituição, além de coordenar as equipes de professores de Educação Musical do Ensino Regular do Campus.

Release do Grupo:

O Coral do Colégio Pedro II foi criado no ano de 2004 quando o campus foi inaugurado. É um coral que se renova a cada ano pois tem sido constituído exclusivamente por alunos do Ensino Médio, sendo que somente a partir de 2012 foi acessada a participação de alunos do 9º ano do E. Fundamental. Desde sua fundação é dirigido pela maestrina Liz Drummond. Seu repertório é eclético, porém prioriza a Música Brasileira. Como é constituído por alunos em período de muda vocal em sua maioria, há uma preocupação e cuidado por parte da maestrina com o preparo dessas vozes através de adequada e cuidadosa técnica vocal. O coral tem se apresentado em inúmeros eventos tanto na cidade do Rio de Janeiro, como em cidades vizinhas como no Festiva de Coros de Pinheiral, Arraial do Cabo, Conservatória, entre outras. Também se apresentou no Consulado da Itália, no festival de Corais do Forte Copacabana, no aniversário da Biblioteca Nacional, citando mais alguns eventos relevantes em nossa cidade. Destacamos com prazer as nossas participações nas edições 2009, 2010, 2011 e 2016 do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte.

Foto

Coral do Colégio Santa Dorotéia (BH) - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Cláudia Duarte Cândido

A maestrina Cláudia Duarte formou-se na UEMG (Universidade Estadual de Minas Gerais) e atuou durante um ano e meio como violinista convidada na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais.

Release do Grupo:

Formado por alunos das Unidades 1 e 2, pais e funcionários do Colégio Santa Dorotéia (BH). As crianças do Coral, além dos ensaios semanais, participam também de aulas de musicalização através da flauta doce sob a orientação da maestrina Cláudia Duarte. Além do CD comemorativo dos 50 anos do colégio, o coral já participou dos 3 CDs de Rubinho Do Vale & Claudia Duarte e de vários outros trabalhos de renomados artistas mineiros.

Foto

Coral do Curso Licenc. Educ. Musical da ESMU/UEMG - Belo Horizonte /MG

Foto

Regente: Thaïs Marques

A regente Thaïs Marques é bacharel em piano pela UFRJ, especialista em Educação Musical, mestre em piano pela Escola de Música da UFMG e doutora em História pela FAFICH/UFMG. Tem atuado com os grupos corais da ESMU/ UEMG desde 2002, regendo as classes de Canto Coral do curso de licenciatura em música e também o Coro de Extensão, o Coro de Funcionários e o Coral Infanto-Juvenil.

Release do Grupo:

O Coral do Curso de Licenciatura em Educação Musical Escolar da ESMU/ UEMG é formado por 50 alunos do 2º e 4o períodos do curso. O coral foi formado em 2005 e já realizou diversas apresentações desde então, como na Igreja Nossa Senhora do Carmo, Paróquia dos Sagrados Corações, Hospital Sarah Kubitschek, além de participar do concerto em homenagem a Milton Nascimento, por ocasião da outorga, pela UEMG, do título de Doutor Honoris Causa ao compositor mineiro, em 2012.Desde 2015, o coral tem a grande satisfação de participar do FIC.

Foto

Coral Doce Melodia/Aposvale-BH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Carlos Eduardo Assis Camarano

Iniciou seus estudos aos oito anos no Consevatório de Música de São João Del Rei onde estudou canto e piano.É licenciado em Educação Musical e canto Popular Pela Universidade Federal de São João Del Rei. Estudou regência com grandes nomes como Yara Frickis (BH), Alberto Grau (Venezuela), Maria José Chevitarese (RJ), Márcio Miranda(BH) .Cursos de especialização em Cênica coral com André Protásio(RJ) e Rosângela Sant´anna(RJ), técnicas de interpretação coral com Ueslei Banus(RJ) e André Protásio(RJ) ,Técnica vocal com Martha Her(SP) e Glória Calvente(RJ) entre outros. Já trabalhou com diversos grupos corais em BH e São João Del Rei/MG. Atualmente é regente do Coral Doce Melodia/Aposvale BH, Coral da Unimed – São João Del Rei, Coral da ABB São João Del Rei, Coral da Boca pra Fora CEM São João Del Rei,Coral Lírico do CEM e professor de Prática Coral no Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier. Já se apresentou à frente destes corais em diversas cidades do país em festivais e encontros.

Release do Grupo:

O coral é formado por associados e dependentes da APOSVALE - Associação de Aposentados e Pensionistas da Companhia Vale do Rio Doce. Apresenta um repertório eclético, dando ênfase a música popular. O coro desenvolveu um trabalho de unir Música à poesia e a cênica o que culminou em vários espetáculos Cênico corais:No tom das Gerais (2006/07) , Brasil que canta e dança(2008),Canção do Amor Demais (2010/2011) e \\\" Bailei Na Curva\\\"(2012). O coral tem se apresentado em vários festivais pelo Brasil: Encanta Santos (SP), Encanta Serra Negra (SP), Festival Nacional de Coros de Campos (RJ), Canta Brasil de São Lourenço, Encontro de Corais da Universidade Federal de Lavras, Circuito MPB em São João Del Rei, Noite Cultural da APOSVALE, FIC-Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, Festival de Corais e Teatro nas cidades de Itabira, Governador Valadares e Belo Horizonte, Encanta Cruise.1º encontro de corais do mundo em alto mar a bordo do navio Grand Celebracion da Cia espanhola Ibero Cruceros.

Foto

Coral dos Alunos do Colégio Padre Eustáquio - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vivian Assis

Vivian Assis é Mestre em Música e Bacharel em Regência pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atua profissionalmente como maestrina desde 1998, quando começou a reger corais comunitários e de extensão universitária. Foi regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais entre 2012 e 2013. Atuou ainda como regente dos Corais do Colégio Santo Antônio, Coral do CEFAR - Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado, Coral do Colégio Pitágoras-Cidade Jardim, Coral da Prodemge, Coral Raio de Luz–BDMG Cultural, dentre outros. Atualmente trabalha com o Coral do Projeto Cariúnas (com o qual gravou 2 CD\'s), Coral do Colégio Padre Eustáquio, Coral da Imprensa-ABT e é professora da Escola de Música da UEMG – Universidade Estadual de Minas Gerais.

Release do Grupo:

O Coral dos Alunos do Colégio Padre Eustáquio foi criado em abril de 2001. Atualmente, o coro tem 50 componentes que se dividem em dois grupos: um infantil (de 8 a 10 anos) e um juvenil (de 11 a 17 anos). O seu repertório é composto de diversos gêneros da música brasileira e internacional. O Coral tem se apresentado em atividades desenvolvidas pelo Colégio como festas, missas, formaturas, bem como de eventos externos. Ao longo de sua trajetória, já se apresentou: no \"Quatro Cantos“ do BDMG – Cultural, no PIC – Pampulha Iate Clube, no XIV Encontro Anual da ABEM – Associação Brasileira de Educação Musical, no IIIº Festival de Corais promovido pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, no Minas Cantat – Festival de Corais promovidos pela FEMICOR – Federação Mineira de Corais, na Vila dos Sonhos da Coca-cola, no Minas Shopping, no Big Shopping e em várias edições do FIC - Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte. Desde abril de 2011, o Coral é regido pela maestrina Vivian Assis.

Foto

Coral dos Desafinados - Nova Lima/Minas Gerais

Foto

Regente: Beatriz Myrrha

Beatriz Myrrha, nascida em BH, fez bacharelado em Canto, na UFMG e Educação Musical Escolar, na UEMG. Estudou canto com diversos professores e no CEFAR, da Fundação Clóvis Salgado. É formada em Teatro, pela mesma instituição. É narradora de histórias, escritora e educadora musical.

Release do Grupo:

O Coral dos Desafinados foi criado há dois anos, em Belo Horizonte. Ele tem, como princípio, a inclusão de pessoas que nunca participaram de alguma formação musical, além de serem excluídas por não possuírem \'afinação\' padrão tonal. Acreditando que todo ser humano é um ser musical, a idealizadora e responsável, Beatriz Myrrha, resolveu contestar a ideia de que \'música é para poucos\' e convidou amigos, conhecidos e a comunidade em geral para formar este coral. Já foram várias apresentações abertas ao público: na Câmara Municipal; na Biblioteca Pública LUiz de Bessa; no Suricato, no projeto POEINT, no Barreiro, no Festival Internacional de Corais 2017, entre outros. A característica principal do coral não é a unificação das vozes, mas, ao contrário, a harmonia entre as diferenças de cada timbre, possibilidades e dificuldades individuais, que, somadas, proporcionam novos arranjos e leituras para canções populares.

Foto

Coral Ensaio Aberto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

O Maestro Lindomar Gomes é formado em Canto, Canto Gregoriano e Regência Coral pela Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes). Técnico em Cultura da Secretaria de Estado de Cultura, é formado também em Arte educação pela UEMG e Planejamento e Gestão Cultural pela PUC Minas. Maestro do Coral Ensaio Aberto, onde desenvolve um projeto de resgate do Canto Coral voltado para composições brasileiras e do movimento musical mineiro "Clube da Esquina". Rege também o Coral Casa Grande Infantil e Adulto. Coordenou vários festivais pelo Estado como Festival de Inverno de Itabira e Festival de Verão de Pedro Leopoldo. É idealizador e coordenador do FIC Festival internacional de Corais & Bandas. O Maestro André Durval é Especialista em Educação Musical e Licenciado em Música com Habilitação em Piano pela UEMG. É professor de piano na Escola de música Allegretto e professor de música do Hospital Sofia Feldman. Em parceria com o Maestro Lindomar Gomes, atua a frente dos diversos eventos direcionados ao canto como pianista, acordeonista, arranjador e regente. Vem acompanhando diversos corais nacionais e internacionais e já acompanhou diversos artistas como Lô Borges, Toninho Horta, Wilson Sideral, Tianastácia, 14Bis, Marcus Viana, Tadeu Franco entre outros. É transcritor das obras de Marcus Viana para orquestra e Maestro do Coral Vozes na Estrada (DER-MG)

Release do Grupo:

A idéia do Coral Ensaio Aberto de Belo Horizonte surgiu há 5 anos, durante a realização dos eventos promovidos pelo Maestro Lindomar Gomes: o FIC – Festival Internacional de Corais, o FIC Natal, o Dia de Minas, Solenidade de Comemoração da Medalha da Inconfidência em Ouro Preto e festivais de Itabira, Nova Era e Pedro Leopoldo. Participou dos shows do artista Marcus Viana em Casa Grande Ouro Preto, São Vicente e Sete Lagoas Os participantes de diversas faixas etárias são integrantes de diversos corais da região metropolitana de Belo Horizonte, praticando o canto coral de forma festiva e sublime. Os ensaios ocorrem em espaços públicos de forma itinerante aos sábados pela manhã e tem o acompanhamento musical e arranjos do pianista André Durval.

Foto

Coral Espírita Vinha de Luz - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo

Cássio Marcelo nasceu em Ouro Branco, Minas Gerais. Graduado pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP em Música/Licenciatura com habilitação em Violão. Possui vasta experiência em instrumentos de corda e regência coral, no qual atua há mais de 10 anos.

Release do Grupo:

Fundado em 2014, Coral Espírita Vinha de Luz de Ouro Branco - MG tem o intuito de divulgar músicas espíritas, religiosas e populares que falem o que é importante à doutrina espírita. É um coral formado por amigos e simpatizantes da doutrina espírita, com o objetivo de divulgar as músicas espíritas e aprender um pouco mais na vida. Coral Espírita Vinha de Luz já participou de várias apresentações, projetos e da edição anterior do FIC.

Foto

Coral Espírita João Cabete - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Sônia Maria Sanches

Em 2008 a maestrina Sônia Maria Sanches assumiu a direção do Coral e permanece, até hoje, com dedicação e boa vontade, regendo e conduzindo os seus integrantes à busca pelo aprimoramento musical e pelo trabalho constante com o Cristo.

Release do Grupo:

O Coral espírita João Cabete foi fundado em 1996, por iniciativa do Sr. Jarbas Franco de Paula, fraternista há muitos anos no Grupo Scheilla, com o objetivo de harmonizar as reuniões públicas de domingo à noite no Centro Espírita Oriente. O Sr. Jarbas, por isso, foi carinhosamente chamado pelos membros do grupo como "o mentor encarnado do Coral", tendo também convidado, à época, o maestro Élder Lourenço para conduzi-lo. O nome "João Cabete" surgiu numa conversa despretensiosa com uma das componentes que afirma tê-lo recebido como intuição. Cabete era um compositor espírita, nascido na cidade de Cruzeiro - SP e grande parte do repertório dos corais do Grupo Scheilla é de sua autoria. Em 2008 a maestrina Sônia Maria Sanches assumiu a direção do Coral e permanece, até hoje, com dedicação e boa vontade, regendo e conduzindo os seus integrantes à busca pelo aprimoramento musical e pelo trabalho constante com o Cristo.

Foto

Coral Fenabb da AABB Pedro Leopoldo - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Mirlene Garcia

Sou professora, apaixonada pela música e por crianças, iniciei a caminhada musical aos 7 anos com aulas de violão popular com o mestre Tiago Ferreira da corporação musical Cachoeira Grande, e desde então atuei como coralista, instrumentista e arranjadora do coral Magnificat da PNSC de Pedro Leopoldo durante toda infância e juventude. Estudei harmônio e órgão com a professora Efigênia Aleme. Fui instrumentista e coralista do coro das monjas concepcionistas no Mosteiro de Macaúbas em 1998 e 2002 onde tive oportunidade de estudos aprofundados sobre música sacra e canto gregoriano. De 2004 a 2008, no curso litúrgico musical em Agudos (SP) estudou mais sobre canto gregoriano com o Frei Joel Postman, regência, harmonia e contra-ponto com os maestros Tércio Junker, Américo Donizete e cantos popular e lírico com as preparadoras vocais Paula Molinari e Sônia Campos pelo CELMU. Também neste período conclui o curso de musicalização infantil. Desde 2006 atuo como regente e instrumentista no coral AABB de Pedro Leopoldo, participando em vários eventos e festivais importantes pela cidade e região. Paralelo a este trabalho atuei como professora de musicalização, flauta doce, teclado e violão em 9 escolas da rede municipal de ensino pelo Projeto Educação com Arte da Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo até 2015. Atualmente continuo na regência do coral da AABB com uma nova formação (jovens e adultos).

Release do Grupo:

Fundado há 20 anos,inicialmente sob a regência da cantora e preparadora vocal Lígia Jacques, com a intenção de promover o canto coral e o aproveitamento cultural para crianças sócias e amigas da associação atlética do Banco do Brasil, o coral da AABB vem encantando por onde passa. Com ensaios/aulas de musicalização, as crianças participantes aprendem, se divertem cantando e ainda apresentam o resultado de seus trabalhos. Desde 2006, sob a regência de Mirlene Garcia, participou de vários festivais e eventos culturais da cidade e região. Entre eles, festival do papagaio em Pedro Leopoldo, Chegada do papai noel com a cantata de natal. Participou também do festival de Pedro Leopoldo integrando o coro de 200 vozes no show de Marcus Viana e Sagrado Coração da Terra, e também nos 11 anos do Programa AABB Comunidade cantando com as Meninas de Sinhá. O coral que hoje é formado por jovens e adultos sócios e amigos da AABB de Pedro Leopoldo, tem o apoio integral desta instituição e da FENABB.

Foto

Coral Flor da Terra - Francisco Badaró/Minas Gerais

Foto

Regente: Luciano Silveira

Luciano Silveira é ator , diretor e fundador da Companhia de teatro ÍCAROS DO VALE.Agente cultural, pesquisador da cultura do Vale do Jequitinhonha.É diretor também do Movimento de Artes Cênicas do Vale do Jequitinhonha e atualmente é Diretor da Companhia de teatro Ícaros do Vale .Coordena ainda os corais: Araras Grandes (Araçuaí), Nós de Minas (Coronel Murta), Bem ti ví (Virgem da Lapa).

Release do Grupo:

O Coral FLOR DA TERRA é um grupo da cidade de Francisco Badaró que nasceu com objetivo de divulgar a cultura popular brasileira, especialmente a do Vale do Jequitinhonha. Formado por 30 integrantes o grupo já participou de vários eventos locais como o FESTIVALE. A partir de 2015 o coral começou a pesquisar músicas de domínio público dos tamborzeiros do rosário da cidade , rodas, vilão e grupos da dança do nove para acrescentar em seu repertório uma cultura mais próxima de sua realidade. O canto do Flor da Terra é um canto forte que alimenta a alma de todos que o escutam. Um canto que vem das terras do antigo arraial do SUCURIÚ.

Foto

Coral Gregoriano de Belo Horizonte - Belo Horizonte - Minas Gerais/MG

Foto

Regente: Maria das Dores Faustina Lage

Dorinha Lage é formada pela Escola de Música da UFMG e fez parte do Coro de Câmara da Escola de Música da UFMG e foi regente do Coral da Faculdade de Educação.

Release do Grupo:

Além de cantar em várias missas em Belo Horizonte, o coral já participou de celebrações nas seguintes cidades do estado de Minas Gerais: Caeté, Campo Belo, Congonhas, Juiz de Fora (V Festival Internacional de Música Antiga e Música Colonial Brasileira), Lavras (1º Festival de Coros da Fundação Abraão Kasinski - FAK), Mariana, Ouro Preto, Santa Luzia, São João del Rei e em Barretos, no estado de São Paulo, na missa de Ação de Graças pelo aniversário do Dr. João Monteiro Filho, fundador da Rede Vida de Televisão, e Cabo Frio, no estado do Rio de Janeiro, e como parte das comemorações dos 10 anos de atividades, o coral cantou uma missa com os monges do Mosteiro de São Bento, na cidade do Rio de Janeiro.

Foto

Coral Imprensa-ABT - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vivian Assis

Vivian Assis é Mestre em Música e Bacharel em Regência pela Universidade Federal de Minas Gerais. Participou de seminários e oficinas, estudando regência com Carlos Alberto Pinto da Fonseca, Mogens Dahl, Bob Chilcott, Janet Galván, Henry Leck, Lincoln Andrade, Rodney Eichenberger, Iara Fricke Matte e Sílvio Viegas. Vivian atua profissionalmente como maestrina desde 1998, quando começou a reger corais comunitários e de extensão universitária. Foi regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais entre 2012 e 2013. Atuou ainda como regente dos Corais do Colégio Santo Antônio, Coral do Colégio Pitágoras-Cidade Jardim, Coral da Prodemge, Coral Raio de Luz–BDMG Cultural, dentre outros. Dedica-se à formação de cantores juvenis e, atualmente, trabalha com o Coral do Projeto Cariúnas (com o qual gravou 2 CD\\\'s), Coral do Colégio Padre Eustáquio, Coral do CEFAR - Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado e Coral Imprensa-ABT.

Release do Grupo:

O Coral Imprensa-ABT, anteriormente denominado Coral Imprensa Oficial, foi criado em 1999 dentro da Imprensa Oficial de Minas Gerais, com o intuito de valorizar a vocação musical, oferecer uma oportunidade de estudo e de visão ampla da música, consolidando uma das competências de participar da difusão de uma das mais notáveis atividades culturais do Estado, o canto coral. Conta atualmente com 24 vozes, divididas em quatro naipes e é regido pela maestrina Vivian Assis. Possui repertório eclético de músicas populares e eruditas, merecendo destaque as apresentações de grandes peças em concertos e festivais.. O Coral foi criado e é mantido em regime exclusivo de adesão voluntária, com o intuito de valorizar a vocação musical. Formado em sua maioria por coralistas da terceira idade, buscamos também incentivar e estimular a inclusão e participação ativa deste segmento na sociedade brasileira. Sua principal missão junto à sociedade é divulgar e incentivar o Canto Coral para o maior número de pessoas possível, como manifestação artística, cultural, social e humana em todos os seus aspectos. O Coral é a imprensa itinerante que atravessa fronteiras, marcando raízes de Minas.

Foto

Coral Infantil Ecos - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Izabela Pavan

Izabela Pavan é doutoranda em Música, Bacharel e Mestre em Performance Musical pela UFMG. Além de regente do Coral Infantil Ecos, atua como Professora na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e no Ecos Centro Musical. Izabela Pavan é professora Suzuki certificada pela Associação Suzuki das Américas e foi vencedora dos concursos Jovem Solista da Orquestra Sinfônica da UFMG, Concurso Jovens Cameristas do Villa-Lobos (RJ), Concurso de música de Câmara Eduardo Tagliatti (Juiz de Fora- MG) e finalista do Concurso Pré-Estreia, promovido pela TV Cultura (SP). Link para currículo lattes: http://buscacv.cnpq.br/buscacv/#/espelho?nro_id_cnpq_cp_s=8332646666445858 www.ecoscentromusical.com.br

Release do Grupo:

O Coral Infantil Ecos é uma parceria do Ecos Centro Musical e da Escola Municipal Júlia Paraíso. É sediado em Belo Horizonte (MG) e composto por crianças de 7 a 12 anos. O repertório abrange canções folclóricas, populares e eruditas brasileiras e internacionais. A regência é de Izabela Pavan e o acompanhamento ao violão é feita por Adonay Neves. Participou de apresentações no Teatro Raul Belém (2016), no Parque Vencesli Firmino (2016, 2017) e no auditório da Escola Municipal Dom Orione (2016), esta última sendo uma produção de Os Saltimbancos.

Foto

Coral Infantil Gotas da Canção - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Alex Lima Braz

Formado em Canto Lírico Rege o Coral Infantojuvenil São Geraldo desde 2001 Participou de 7 edições do FIC, e 4 Edições do 4 Cantos BDMG

Release do Grupo:

Fundado em agosto de 2005, o Coral Infantil Gotas da Canção e fruto da parceria entre a O Distrito Regional de Belo Horizonte NORTE da COPASA e associações comunitárias e escolas da Região da Vilas Pedreira Prado Lopes, Vila Senhor dos Passos e Lagoinha. Com o objetivo de contribuir socialmente nas boas relações entre as familías ligadas a projeto. Além do indescritível colaboração que a disciplina da música leva a formação dos futuros cidadãos

Foto

Coral Infanto Juvenil Padre Paulo - Santo Antônio do Monte/Minas Grais

Foto

Regente: Igor Silva

Maestro Igor Silva Tem 27 anos e é professor há Dez anos. É formado em arranjo e composição e também está cursando Licenciatura em Historia. Toca vários instrumentos seja corda ou sopro, e está à frente do grupo há três meses, onde define Repertório e trabalha os arranjos de instrumentistas e Coralistas.

Release do Grupo:

O coral faz parte do Projeto do Tempo integral da Escola Estadual Padre Paulo, foi formado no de 2017, com o objetivo de fomentar a Cultura do Canto Coral e ajudar na formação musical das Crianças. Já participou de apresentações no Colégio e eventos municipais, está com um repertório bem elaborado de Músicas Nacionais e pretende fazer bonito nesse primeiro Festival que irá Participar.

Foto

Coral Infanto Juvenil Casa Grande - Casa Grande/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

Lindomar Gomes, formado em canto, canto gregoriano, violão, arte educação e regência pelo CEFAR Palácio das Artes, Escola de Música da UEMG e UFMG tem pós graduação em planejamento e gestão cultural pela PUC Minas. É servidor da Secretaria de Estado de Cultura e atua como técnico em Cultura em programas de Bandas e Canto Coral, ministrando oficinas em todo o estado. Regeu o Coral Infanto Juvenil do Palácio das Artes, Coral da Fumec, Coral da FCCDA de Itabira, Coral Meninos Cantores Amadeus da Sociedade Mineira de Cultura, Coral dos Anjos de Cabo Frio, Coral Banda Cantos de Minas e Coral Meninos de Mozart de Brasília. Curador e maestro dos eventos de Vila dos Sonhos Coca-Cola na praça do Papa desde 2004. Ministrou master class de canto coral em festivais do Brasil, Argentina, Cuba, Itália e Venezuela. Foi condecorado com a medalha da Inconfidência Mineira pelo governo de Minas em 2012. Regeu à convite do governo de Minas Coral de 1.500 vozes no evento em comemoração à Medalha da Inconfidência em Ouro Preto em abril de 2014. Atualmente é regente dos Corais Adulto e Infantil de Casa Grande e do Coral Ensaio Aberto. É idealizador e coordenador geral do FIC Festival Internacional de Corais desde 2003.

Release do Grupo:

O Coral Infantil Casa Grande é composto de 20 crianças entre 04 e 12 anos. Foi criado em 2015 por iniciativa da Prefeitura Municipal de Casa Grande. Participou do FIC 2015, no show do artista Marcus Viana, Congresso em Juiz de Fora, Cantata de Natal de Casa Grande e em evento promovido em Casa Grande por ocasião do recebimento de prêmio de Cidade com menos violência do Estado de Minas Gerais. As crianças tem apoio incondicional dos Pais, coordenadora pedagógica Profa. Cristiane Aguero, Diretora Profa. Sônia e Secretário de Admnistração José Reinaldo Costa.

Foto

Coral IPSEMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Karina Cunha Haddad Faria

A maestrina Karina Cunha Haddad Faria rege o Coral IPSEMG desde 1998. É graduada em Piano pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e tem atuado como Maestrina de corais desde 1992. Além de professora de canto, piano, teclado, flauta doce, musicalização infantil e teoria musical, Karina tem feito trabalhos como compositora e arranjadora. É professora de artes musicais do infantil no Colégio Logosófico González Pecothe.

Release do Grupo:

O Coral IPSEMG nasceu em 10 de setembro de 1998, por iniciativa de servidores da Casa, na Divisão de Recursos Humanos (DVRH), atualmente Departamento de Desenvolvimento Humano (DEDH), integrando o projeto de valorização do servidor no âmbito do Instituto, com o objetivo de canalizar a energia de seus servidores para alcançar mais eficiência e eficácia, preocupando-se acentuadamente, nos dias de hoje, com o imprescindível resgate da auto-estima e da valorização de seus funcionários e, como conseqüência, melhorando sua qualidade de vida. O Coral fez sua estréia no mês de dezembro de 1998, no Hospital Governador Israel Pinheiro (HGIP), no Salão do Cruzeiro Esporte Clube (festa de Natal das crianças dos servidores), no Edifício-Sede e na Superintendência Odontológica (SUODONT) que atualmente é a Gerência Odontológica (GEODONT). Com o passar do tempo, foram-se agregando ao Coral membros de outras instituições do Estado – servidores aposentados – interessados em adquirir habilidades de canto, admitidos por meio de processos de seleção periódicos. Assim, apesar de estar voltado especialmente aos servidores deste Instituto, a participação no CORAL IPSEMG tornou-se aberta aos nossos segurados. Os ensaios acontecem às quintas-feiras, no horário de 13h15m às 15h15m, no Centro de Especialidades Médicas, à Rua Domingues Vieira nº 488, 2º andar, sala 116. Ao longo de sua história, o Coral IPSEMG vem constituindo um repertório variado que vai do estilo clássico ao canto popular brasileiro, sempre explorando a diversidade de sons e ritmos brasileiros e alguns de origem estrangeira. Além das apresentações nas Unidades do Instituto, o Coral atuou em uma série de solenidades, eventos e encontros culturais como I Encontro de Corais/IPSEMG; I e II Encontro de Corais de Órgãos Públicos promovido pela Assembléia Legislativa de Minas Gerais; IV e V Festival de Corais de Minas Gerais promovido pela FUMEC e sob o patrocínio da BELOTUR, Prefeitura de Belo Horizonte e SESC; concertos de música coral Quatro Cantos – Coral na Praça promovido pelo BDMG, missas de formaturas de servidores e filhos de servidores do IPSEMG, casamentos de servidores e filhos de servidores do IPSEMG, Semana do Servidor na Secretaria da Fazenda, dentre outros. Nossa Maestrina é Karina Cunha Haddad Faria, que está conosco desde a criação do Coral em 1998. É graduada em Piano pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e tem atuado como Maestrina de corais desde 1992. Além de professora de canto, piano, teclado, flauta doce, musicalização infantil e teoria musical, Karina tem feito trabalhos como compositora e arranjadora. O Coral IPSEMG conta com o apoio do Sindicato do IPSEMG.

Foto

Coral Jovem SESC - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Flávia Campanha

Flávia Campanha adquiriu sua renomada experiência profissional atuando como maestrina nos municípios de Sabará e Belo Horizonte, dentre outros, nos seguintes corais: Coral Infantil, Juvenil e adulto Waldemar Baptista, Coral Adulto Júlia Pardini (regente auxiliar), Coral Juvenil Júlia Pardini, Juvenil e Adulto do Colégio Magnum Agostiniano e Coral da Orquestra de Câmara do Sesc Para agregar e solidificar seus conhecimentos, a maestrina participou de diversos cursos, laboratórios e oficinas no Brasil e no exterior. Atualmente rege o Coral Jovem Sesc e o seu Grupo infanto Juvenil desde a sua formação em 2012.

Release do Grupo:

Formado em 2012, o Coral Jovem Sesc, em BH, é regido pela maestrina Flávia Campanha. É composto por 130 alunos com idades entre 10 e 18 anos. O Coral também é uma ação continuada de formação musical com caráter social, cultural e artístico. Compreende a formação e desenvolvimento de um grupo de canto coral e propõe vivências práticas diárias que experimentam o fazer musical e a convivência em grupo em torno de um objetivo artístico comum.

Foto

Coral Luís de Camões - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. Seu currículo aponta para um profundo interesse na interação entre música erudita e popular. O trabalho de Leonardo Cunha envolve desde arranjo e composição para teatro, espetáculos, encontros e festivais à regência de orquestras e coros e produção musical de diversos artistas. Em 2008 foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Milton Nascimento, Ana Carolina, Nando Reis, Guilherme Arantes, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Flávio Venturini, Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo no popular, e Arthur Moreira Lima, Antônio Meneses, Boris Belkin, Márcio Carneiro, Edson Queiroz, Jasmin Gottstein, Ulla Benz, Jan Zalud, Jitka Hosprová no erudito. Em 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, intitulado "MPB a Quatro Vozes" utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Em Junho de 2011, foi convidado a reger a Orquestra Sinfônica Collegium Musicum de Potsdam, na Alemanha, num concerto com músicas brasileiras. Com a Orquestra de Câmara OPUS, produziu 2 CDs e esteve em turnê em 2011 no Peru e em 2012 na Europa. Em 2013 foi convidado para realizar uma turnê regendo uma orquestra e o solista Arthur Moreira Lima. Frequentemente é convidado para dirigir orquestras pelo Brasil. Em 2015 esteve com o Coral da AABB-BH e o Coral Luís de Camões na Europa, fazendo apresentações em Lisboa e Paris, e em Outubro de 2016, participou com os mesmos corais de um Festival no Uruguai. Atualmente é o maestro titular da Orquestra de Câmara OPUS, da Orquestra Sinfônica de Nova Lima, do Coral da AABB/BH, do Coral Luís de Camões e do Coral do CAC Fim de tarde.

Release do Grupo:

O Coral Luís de Camões, foi fundado em Maio de 1987, sendo o grupo mantido pelo CENTRO DA COMUNIDADE LUSO-BRASILEIRA. Tem, como principal objetivo, promover, através do canto, a integração e o aprimoramento artístico-cultural entre as pátrias Brasileira e Portuguesa, e divulgar a música portuguesa, sem deixar de lado as músicas tradicionais de canto coral, sejam brasileiras ou estrangeiras, sacras, eruditas ou populares. O Coral tem se apresentado com frequência em festivais de corais, como em Caxambu, Belo Horizonte, Poços de Caldas, São Lourenço entre outros, em solenidades, e também junto a outros corais e orquestras. O Coral desenvolve uma constante pesquisa no repertório de músicas portuguesas sem deixar de lado as músicas brasileiras, mantendo sempre essa referência luso-brasileira. Em 2015, o realizou apresentações em Portugal e na França levando canções brasileiras e portuguesas e em 2016, representou o Brasil num encontro de Corais em San Carlos e Montevidéu no Uruguai. O Coral é regido pelo Maestro Leonardo Cunha e tem a coordenação geral de Marilda Baeta Neves Ribeiro.

Foto

Coral Magnificat - ENS - Brasilia - Brasilia/DF

Foto

Regente: Rosana Abrantes

Rosana Abrantes formou-se em Licenciatura em Música pela UnB e adquiriu experiência atuando no Curso de Regência pela mesma Universidade. Atualmente exerce a função de regente dos seguintes grupos: Coral Magnificat-ENS-Brasilia, Coral de crianças Paróquia N.Sra.Assunção, Coral Encantos (Serpro/PGR), Coral Da ASMPF e atua também como professora de Música ministrando cursos de Teclado.

Release do Grupo:

O Coral Magnificat-ENS-Brasilia foi criado em 2012 para participação no encontro Internacional das Equipes de Nossa Senhora - ENS naquele ano, realizado em Brasília-DF. Em 2016 foi reativado sob a regência de Rosana Abrantes, com vistas à participação no próximo Encontro Internacional das Equipes, a ser realizado em Fátima - Portugal, em julho/2018. O Coral tem cantado em algumas Missas e eventos das Equipes de Nossa Senhora.

Foto

Coral Mater Ecclesiae - Santa Luzia /MG

Foto

Regente: Cleber Geraldo Vieira de Castro

Regente Fundador do Coral Mater Ecclesiæ, iniciou-se na música aos 8 anos de idade como tenorino no Coral Dom Silvério de Sete Lagoas e após 3 anos estudou teoria musical e piano clássico. Aos 18 anos estudou regência, assumindo logo a seguir o cargo de Regente Titular do Coral Dom Silvério. Aos 20, procurando novas perpectivas passou a frequenter cursos especializados em técnica vocal e regência nas cidades de Belo Horizonte (MG), Novo Hamburgo e Porto Alegre (RS). Nesses 25 anos de regência participou de varios cursos de atualização em sua area de atuação e de todos os Congressos Nacionais e Regionais da Federação dos Meninos Cantores do Brasil. Regeu corais em Sete Lagoas, Novo Hamburgo, Osasco, Belo Horizonte, Curvelo, Sabará e Santa Luzia. Atualmente, além do Coral Mater Ecclesiæ, rege mais dois corais, além de ministrar aulas de piano e teoria musical no município de Santa Luzia. JOÃO CARLOS ROSOLINI – Maestro Auxiliar Regente Auxiliar, desde seus primeiros anos da fundação do Coral Mater Ecclesiæ atua também como professor de teoria musical, de flauta doce e linguas estrangeiras. João Carlos teve suas primeiras noções de música em casa, sob orientação de seu pai, João Rosolini, primeiro violino da Orquestra Sinfônica de Santo André. Atuou durante 12 anos como coralista, depois regente auxiliar e arranjador do Coral São Pio X, na cidade de São Paulo. Sua formação musical tem como influência a “Escolania de la Virgen de Montserrat”, escola de meninos cantores da Catalunha. Fez cursos de teoria musical e regência com maestros de renome dentre eles, o ex-maestro da Capela Sistina do Vaticano. Estagiou e visitou corais de meninos cantores na Alemanha, França e nos Estados Unidos. João Carlos é professor de inglês, francês, italiano, espanhol e alemão e trabalhou por muitos anos como intéprete e guia turístico nas cidades históricas mineiras. Atualmente além do Coral Mater Ecclesiæ colabora com outros corais da cidade de Santa Luzia.

Release do Grupo:

Coral Mater Ecclesiae - Meninos Cantores de Santa Luzia Em 15 de agosto de 1995 nascia, em Santa Luzia, o Coral Mater Ecclesiæ, fundado por iniciativa do Padre José Januário Moreira. Dois anos após a sua fundação, o coral já fazia parte da Federação Nacional de Meninos Cantores do Brasil, e da Federação Internacional “Pueri Cantores” com sede em Roma. Com a criação do coral, além da possibilidade de desenvolvimento de talentos inatos, ofereceu-se uma chance para a solução de um problema social e para conscientização do indivíduo como cidadão.? Filiado ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Santa Luzia o Coral Mater Ecclesiæ é membro efetivo não governamental e hoje a Instituição desenvolve projetos de ações sócio-educativas e trabalho de apoio sócio-familiar, direcionado a seus coralistas e respectivas famílias. Também conhecido como “Meninos Cantores de Santa Luzia”, o coral é formado por 45 integrantes titulares, entre 8 e 20 anos. Além dos titulares, futuros cantores participam de cursos preparatórios para o ingresso no coral. Na área artística, o coral trabalha com quatro naipes principais, executando peças de até oito vozes. Seu repertório abrange desde o canto gregoriano, a música sacra e profana do período renascentista, até peças contemporâneas de caráter folclórico e popular. O Coral Mater Ecclesiæ executou inúmeras peças de grandes compositores como Palestrina, Haendel, Bach, Mozart, Haydn, Beethoven, Stravinsky, além de canções de Bruno Colais, John Rutter, Tom Jobim, Edu Lobo, Milton Nascimento, Chico Buarque, Noel Rosa, Pixinguinha dentre outros. Em 1999 o coral gravou o seu 1º CD - “Laudate Pueri Dominum”, relançado em 2009 em edição especial remasterizada. Desde então, participou de diversos outros CDs de artistas de renome. Em 18 anos de atividades ininterruptas, o Coral Mater Ecclesiæ esteve presente em todos os Congressos da Federação Nacional dos Meninos Cantores do Brasil realizados em diversos estados brasileiros. Desde a sua fundação, o coral é regido pelo maestro Cleber Geraldo Vieira de Castro, auxiliado pelo maestro e professor João Carlos Rosolini.

Foto

Coral MEJ (Movimento Eucarístico Jovem) - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Ana Cristina Teixeira

Ana Cristina Teixeira, Graduada em Letras e Pedagogia; Pós graduada em Educação Musical e Educação Especial Inclusiva. Atua na escola com as Disciplinas de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, também com atividades musicais, em projetos na comunidade: canto coral, grupo de telegrama cantado em festas e eventos e aulas de violão. Fundadora e responsáveis por ensaios e apresentações do Coral MEJ ( Movimento Eucarístico Jovem), tendo participado de várias atividades artístico-musicais em Pedro Leopoldo como: Coral CIMINAS, Projeto Municipal Educação com Arte, fundação e preparação do Coral de alunos da APAE P. L. Coordenou o Coral Infantil da AABB e nessa mesma associação, participa do coro adulto.

Release do Grupo:

Se trata de um coro religioso, que surgiu com a animação dos cânticos nas missas dominicais com crianças em 1992/1993. Foi formado inicialmente só com crianças na Igreja Matriz de São Sebastião em Pedro Leopoldo. com o passar do tempo, adolescentes e jovens vieram fazer parte do grupo que utilizava além da música a arte cênica para trabalhos comunitários e religiosos. Nos últimos cinco anos, o coral recebeu adultos de idades variadas para as atividades natalinas e assim permaneceu, devido a própria vontade dessas pessoas. O grupo retrata o seu cotidiano e da comunidade, através de um repertório de canções simples, mas de grande significado.

Foto

Coral Melodia - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Ronaldo Ponciano

Formação Acadêmica: 1999 - UEMG - Universidade do Estado e Minas Gerais; Escola de Música - Belo Horizonte/MG; Extensão de Regência Coral; Técnica Vocal - Análises e Estudos de Obras Corais; Prática Coral - Regência; Utilização do Computador Prática Musical. Experiência Profissional - Regência: Coral 100 Vozes - Assembleia Legislativa de Minas Gerais - ALMG, Coral Minas em Melodia (Clube da Maturidade), Coral Esperança (Centro de Apoio e Convivência Esperança), Coral Seicho No Iê e Coral Melodia (Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais).

Release do Grupo:

Criação: março/2011; formação: maturidade; técnica: polifônico; estilo: misto; origem: independente; apoio: Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais - AFFEMG; Apresentações: + 40; ensaios: semanais (3ª feira); eventos (principais): Encontro de Corais/ALMG e "Quatro Cantos".

Foto

Coral Musicanto de Contagem - Contagem/Minas Gerais

Foto

Regente: Divino Francisco de Castro

Divino Francisco de Castro, Professor das Línguas Portuguesa e Inglesa e respectivas literaturas, formado pela UFMG. Cursos de Regências (nível técnico) pelas UFMG e UEMG. Professor de Percepção Musical e Teclado no Centro Cultural Espaço das Artes de Contagem. Fundador e Regente do Coral Musicanto de Contagem.

Release do Grupo:

O Coral Musicanto foi fundado em 1998, pelo Regente Divino Francisco de Castro. Totalizando 30 coralistas, formado por jovens e adultos do município de Contagem e outras cidades adjacentes... Leva junto aos segmentos sociais e comunidades o conhecimento da música, sobretudo do canto coral. Interpreta obras eruditas, folclóricas, clássicas, gospel e populares.... Participa sempre de festivais nacionais, internacionais e Cantatas de Natal. É apoiado pela Prefeitura Municipal de Contagem, por meio da Fundação cultural do Município.

Foto

Coral Nossa Senhora do Rosário - Mariana/Minas Gerais

Foto

Regente: Geraldo de Jesus Gomes (Titular) Júnior Eduardo Nonato (Substituto)

O maestro titular Geraldo de Jesus Gomes ao longo desses cinquenta anos vem com muita competência dirigindo este grupo em suas apresentações. O Maestro nasceu em Padre Viegas, antigo Sumidouro, filho de Celina Angelina Gomes e Bartolomeu Gomes. Aos 15 anos, ingressou no seminário São José em Mariana. Ingressou na orquestra do seminário, onde, por ser um exímio bombardinista tocou por alguns anos. Por essa experiência no seminário, recebeu o apelido de "Sô Padre", aliás, como é bastante conhecido. Dono de um ouvido muito sensível e apurado e de um forte conhecimento musical, Geraldo de Jesus Gomes foi, por muitos anos, contra-mestre da centenária Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus, durante a regência do saudoso Maestro Jovelino Marciano Gonçalves. Hoje, o maestro Geraldo de Jesus Gomes se dedica mais ao Coral Nossa Senhora do Rosário e, na Corporação desempenha somente a função de músico instrumentista com seu bombardino. O segundo maestro Júnior Eduardo Nonato é natural de Mariana. Ingressou no Coral Nossa Senhora do Rosário em 2001 como organista; É Licenciado em música pela Universidade Federal de Ouro Preto; Participou do projeto de Capacitação de Maestros no programa Petrobrás Concertos, realizado pelo Museu da Música de Mariana; Participou do Curso de Regência Coral com a maestrina Ângela Pinto Coelho pelo SESI/Mariana-MG; Como maestro, atuou como assistente no Coral UFOP, sob a coordenação do Prof. Maestro Edésio de Lara Melo; Foi assistente do Coral Tom Maior e Diretor Musical/Maestro do Coral RECRIAVIDA de Mariana-MG; Coordenou o "Projeto Vozes", mantido pela ONG "Seguindo de Mãos Dadas" em Santa Bárbara-MG; Coordena o projeto "Tocando em Frente" e é professor de Música no programa Música na Escola, da Prefeitura Municipal de Santa Bárbara.

Release do Grupo:

O Coral Noss Senhora do Rosário de Padre Viegas surgiu por iniciativa do Cônego Jadir Trindade Lemos e o músico Geraldo de Jesus Gomes. Em 07 outubro de 1960, fez sua estréia cantando a missa "De Angelis", em gregoriano. Era, e ainda é formado por senhoras, jovens e alguns músicos da Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus. Os ensaios do Coral eram na casa da Dona Celina Angelina Gomes, mãe do músico Geraldo de Jesus Gomes, o maestro do Coral desde sua fundação. Além de cantar, dona Celina, em sua casa, fazia muitas "quitandas" para serem servidas após os ensaios do Coral. Com muita humildade e competência, o maestro enfrentou e enfrenta muitos desafios para manter o grupo entrosado e afinado.E isso fez com que o Coral se manteve durante todo esse tempo. A Semana Santa, a Festa do mês de Maio, a Festa do Sagrado Coração de Jesus, a Festa de Outubro e as Missas de Natal, sempre trazem a marca do Coral. Agora, além dessas datas, outras cidades e comunidades vem contando com a participação do Coral em suas festividades durante o ano. No mês de Dezembro, nos últimos anos, o Coral Nossa Senhora do Rosário realiza a turnê com o "Oratório de Natal", de José Acácio Santana, apresentado em várias cidades do interior do Estado de Minas Gerais. Em 2008, o Coral escreveu mais uma importante página em sua história, ao constituir sua diretoria. A cantora Valdete da Silva Araújo, foi a primeira pessoa assumir a presidência da Coral. Foi reeleita no final de 2010, ano do cinquentenário, e vencendo todos os desafios, conseguiu estruturar bem a instituição. Apesar de ter 08 anos, a instituição está se tornando respeitada e reconhecida dentro e fora da Comunidade de Padre Viegas, como um importante segmento cultural e grande fonte de educação e cultura. Desenvolve projetos de educação musical com aulas gratuitas de Musicalização Infantil com Flauta Doce, Violão, Violino, Violoncelo, Cavaquinho e Oficinas de Percussão e Bateria. A instituição também é mantenedora da Banda Skactus.

Foto

Coral Prata Encanto & Voz - São Domingos do Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Edméa Saldanha Lima

Licenciada em Música – Habilitação em Canto, UEMG (2009), também estudou no Palácio das Artes- CEFAR (2001) e na Ordem dos Músicos (1986-1987) Trabalha atualmente no CENTEC/DOCTUM – Centro Tecnológico Dr. Joseph Hein, em João Monlevade/MG (2011 a 2013) como professora de Musicalização Infantil, Canto Coral, Flauta Doce , violão e teclado. Na AMEPI- Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Piracicaba é Coordenadora e professora do “Curso de Capacitação em Música para professores de Arte do Médio Piracicaba” – João Monlevade/MG desde 2012. Em São Domingos do Prata é Regente do Coral Adulto “Vozes de Prata” desde 2011 e do Coral Infanto-Juvenil “Prata Encanto & Voz” em 2009 e de 2012 a 2013, da Casa de Cultura Chiquito Moraes, onde também é professora de Flauta Doce e é regente voluntária do “Coral Menino Jesus” da Paróquia São Domingos de Gusmão. Em Belo Horizonte foi Regente do Coral Infanto-Juvenil na Paróquia São Vicente de Paulo (de 2003 a 2008) e foi também sócia-proprietária e gerente administrativo da Escola de Música “Sons & Dons” (de 2000 a 2005) onde também ministrava aulas de Técnica Vocal, Teclado, Violão, Flauta Doce e Percepção Musical. Atua como professora de música e Cantora desde 1990.

Release do Grupo:

O Coral Infanto-Juvenil “Prata Encanto & Voz” foi criado em 2008 pela iniciativa da atual secretária de cultura de São Domingos do Prata, Mariluce Martins e pela regente e instrumentista Lúcia Lima, e está vinculado à Casa de Cultura Chiquito Moraes. É formado atualmente só por meninas entre 08 e 16 anos e trabalha repertório erudito e popular. Já participou do FIC em 2011 sob a regência de Emanuelle Cardoso e em 2012 com a atual regente, Edméa Lima. Participa anualmente de três eventos na sua cidade sede: O Concerto das Estações, Festa do Padroeiro São Domingos e Cantata de Natal. Já fez apresentações em Nova Era, Ipatinga, Praça da Liberdade (Dia de Minas), Outro Preto, Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, João Monlevade e Inhotim.

Foto

Coral Puer Singers - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Paulo Ricardo Castro Costa

Maestro e Fundador do Coral Puer Singers, Paulo iniciou-se na música aos 8 anos de idade como soprano no Coral SAMZ em Belo Horizonte, após 3 anos estudou teoria musical, flauta e piano clássico. Aos 15 anos iniciou os estudos de regência e aos 17 assumiu, como Regente Titular, o Coral Puer Singers e Coral Zaccaria. Aos 19, passou a frequentar cursos especializados em técnica vocal e regência e piano nas cidades de Belo Horizonte (MG),Curitiba (PR), Petrópolis (RJ) Novo Hamburgo, Porto Alegre e Gramado (RS), São Paulo (SP), Buenos Aires –Argentina – na EMBA (Escola de Música de Buenos Aires), na Universidade Nacional de Quilmes e na Universidade Nacional de Lanús e em Santiago - Chile- participou de Masterclass no Instituto Profissional Escuela Moderna de Música. Nesses 10 anos de regência participou de varios cursos de atualização em sua área de atuação, participando de festivais de inverno no Sul de Minas e em São Paulo. Além do Coral Puer Singers, regeu o Coro Octans Musical, o Coral Zaccaria, a Orquestra de Câmara de Ouro Preto, Coral dos Alunos da Escola de Música Padre Simões também em Ouro Preto e foi Instrutor Musical da Fundação Cultural de Minas Gerais. Hoje atua como Maestro e Diretor Artístico do Madrigal Scala de Belo Horizonte, além de ministrar aulas de piano, canto, flauta e teoria musical nos municípios de Belo Horizonte, Contagem, Sabará e Rio de Janeiro.

Release do Grupo:

No intuito de difundir o canto-coral, o Coral Puer Singers-Jovens Cantores do IEMG foi criado pelo ex-aluno e Maestro Paulo Ricardo Castro Costa no ano de 2010. Desde então, nos últimos sete anos o coral tem se apresentado dentro e fora do estado, com um repertório totalmente eclético, passando por todos os períodos da história da música até atualidade. O Projeto Coral Puer Singers atente cerca de 400 alunos do Instituto de Educação de Minas Gerais, e conta com o apoio de parceiros para manter uma grade de aulas de Piano, Flauta, violino, canto, violão, dança e teatro além de possuir também uma grade de matérias teóricas. Fundado em 2010, o Coral Puer Singers fez em 2014 sua primeira tournée pelas cidades do estado do Rio de Janeiro e hoje se prepara para uma segunda tournée a se realizar em Julho, onde passará por todos os estados do Sudeste e Sul do Brasil onde promoverá concertos gratuitos e participará do primeiro festival de inverno de Canto Coral da cidade de Gramado-RS. Sob os pontos de vista técnico e artístico, o Coral Jovens Cantores do IEMG apresenta um repertório eclético, formado por composições de todos os períodos da História da Música Mundial, incluindo a Música Brasileira – Profana, Popular e Erudita – do Período Colonial ao Contemporâneo.

Foto

Coral Raio de Luz - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Daniel Rezende Lopes

Natural de Conselheiro Lafaiete – MG. Bacharel em Canto Lírico pela UFMG na Classe da Professora Dra. Luciana Monteiro de Castro. Interessado principalmente em Música Coral, atua constantemente como cantor nos principais coros de Minas Gerais: Coro Madrigale, Coral Ars Nova da UFMG e Coral Lírico de Minas Gerais; e já trabalhou com importantes maestros do cenário nacional como Fábio Mechetti, Marcos Arakaki, Sílvio Viegas, Lincoln Andrade e Arnon Oliveira. Integrou o Núcleo de Música Coral da UFMG nas funções de Regente, Musicalizador e Preparador Vocal. Lecionou Canto e Prática de Conjunto junto à Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (Itabira-MG). Regente Assistente do Coral BDMG, conduziu diversos concertos dedicados a Música Brasileira em Turnê pela Estrada Real. É Regente Titular do Coral Raio de Luz BDMG e do Coral Magis Loyola.

Release do Grupo:

O “Coral Raio de Luz BDMG" foi criado em fevereiro de 2005 e faz parte do programa de responsabilidade social "Raio de Luz BDMG", idealizado e mantido pelo BDMG Cultural desde 1989 nas Obras Educativas Jardim Felicidade. O programa tem como objetivo abrir espaços para a promoção da arte e cultura às crianças e adolescentes com poucas condições socioeconômicas. O Coral Raio de Luz BDMG sob a regência do maestro João di Souza e acompanhado instrumentalmente pelo músico e compositor Marco Aurélio, participaram de vários eventos: - FIC - Festival de Corais e bandas (2015 e 2016) - Festa Tradicional Italiana (2009 e 2013) - Aniversário de 50 anos do BDMG Cultural (2012) - Apresentação na Semana da Cultura da Escola Trilha da Criança (2012 e 2013) - Apresentação de Natal do BDMG Cultural (2011, 2012 e etc.) - Lançamento do Selo Dom Virgílio Resi (2012) - Comemoração de aniversário de 35 anos das Obras Educativas Padre Giussani (2013) - Varias edições na Série Quatro Cantos Coral na Praça

Foto

Coral Regina Coeli Meninas Cantoras de Santa Luzia - Santa Luzia/MG

Foto

Regente: Cleber de Castro

O maestro Cleber de Castro é regente do Coral Mater Ecclesiae. Ministra aulas de Canto Coral, Piano Clássico e Teoria Musical dentro do Coral Regina Coeli.

Release do Grupo:

O Coral Regina Coeli foi fundado em 15 de novembro de 2008, na cidade de Santa Luzia, com apoio da Matriz de Santa Luzia juntamente com o Padre Danil Marcelos dos Santos. O Coral Regina Coeli é conhecido como Meninas Cantoras de Santa Luzia. Atualmente, conta com 40 titulares, entre 6 e 18 anos. Seu repertório inclui canto gregoriano, música sacra e profana renascentista e peças contemporâneas de caráter folclórico e popular. O maestro Cleber GERALDO Vieira de Castro é o regente do coral desde a sua fundação.

Foto

Coral Sagrada Família - Vila Velha/Espirito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

O Coral Sagrada Família é formado por um grupo de pessoas pertencentes à comunidade da Igreja Sagrada Família, situada em Vila Velha - ES. Sob a regência do maestro Max Carvalho, teve seu início em março de 2010 com objetivo de incentivar a comunidade maior participação no dia a dia da igreja e abrilhantar as celebrações ao som de cantos mais belos e elaborados.

Foto

Coral Sant'Ana - Marechal Floriano/Espirito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

Coral Sant'Ana O coral Surgiu em março de 2016 e é composto por 25 membros, entre eles jovens, adultos e idosos, que fazem parte da Comunidade de Sant'Ana - Marechal Floriano/ES. O Coral tem como objetivo dar mais qualidade e suavidade aos cantos litúrgicos das Santas Missas, que era um sonho de muitos anos, e tornou-se possível através de ensaios e técnica Vocal sob regência do maestro Max Carvalho. Hoje o Coral Sant'Ana além de cantar na comunidade Matriz e na Paróquia em tríduos de festa dos padroeiros também participa de apresentações culturais e encontro de corais.

Foto

Coral São José - Marechal Floriano /Espírito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

O coral São José, da igreja São José situada no distrito de Santa Maria do município de Marechal Floriano iniciou seus trabalhos no dia 20 de março de 2012. Com o objetivo de aperfeiçoar a música nas celebrações e ações litúrgicas da igreja São José, na então Paróquia de São Miguel Arcanjo Marechal Floriano da arquidiocese de Vitória Espírito Santo. Iniciamos com 12 componentes sob a regência do maestro Max Carvalho contando com o apoio da Prefeitura Municipal de Marechal Floriano que arcou com parte dos honorários de trabalho do professor. Sendo assim passamos também a ter no repertório músicas raiz, populares e natalinas para atender as festas culturais do nosso município e participar de eventos em outros municípios, como exemplo Domingos Martins. Além de termos duas horas de aulas semanais, o coral ainda participou de oficinas realizadas no Festival Internacional de Inverno de Domingos Martins com o renomado maestro Claudio Modesto. Com quatro anos de história, hoje cantamos com 32 coristas que custeiam parte dos honorários do maestro com contribuições mensais voluntárias e a Prefeitura Municipal de Marechal Floriano com a outra parte. O coral São José em pouco tempo cresceu em número de componentes, culturalmente e socialmente. Nestes cinco anos apresentamos em conjunto com os corais Bom Pastor (Cariacica), Santa Fé (Cariacica) e Sagrada Família (Vila Velha), apresentações natalinas, missas cantadas na igreja de São José e no Santuário do Bom Pastor. Em Ouro Preto, apresentamos no Festival Internacional de Corais/OP e cantamos na missa na Paróquia de São Vicente de Paula. Participamos de cantatas de natal em Domingos Martins, Vila Velha, Cariacica, Vitória, Santa Maria de Jetibá, entre outros. O coral também foi a Belo Horizonte onde participou da missa cantada no Colégio Santo Arnaldo da Congregação do Verbo Divino. O coral ainda visita várias comunidades participando de missas, algumas delas: Paróquia de Santa Isabel (matriz), Paróquia de Nossa Senhora de Fátima (Pedra Azul - Domingos Martins), Paróquia de Sant’Ana (Marechal Floriano), Paróquia do Verbo Divino (Contagem - MG), Nova Almeida (São Vendelino – Tríduo), Gavião (Festa de São José de Anchieta - Alfredo Chaves), Santo André (Festa de Santo André - Alfredo Chaves), Bom Jesus (Festa de Bom Jesus - Domingos Martins), Igreja Luterana de Rio Ponte (cantata de natal - Domingos Martins), Hotel Aroso (recepção do ministro da cultura e do turismo do Brasil). Na igreja de São José, desde a fundação, o coral assume as três principais festas: São José, Corpus Christi, Festa do Café, além de várias outras ocasiões especiais como; missa de natal, casamentos, cantatas, visita do bispo Dom Zenildo de Cacoal - Amazonas. Em 2015, o coral São José realizou o 1° Festival de Corais do Estado do Espírito Santo em Santa Maria de Marechal Floriano, Tudo preparado com muito carinho, na mais simplicidade possível, com muito sucesso nas realizações,

Foto

Coral Sicoob Credicom - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Emanuelle Cardoso

A soprano Emanuelle Cardoso iniciou seus estudos no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (CEFAR), tendo se formado no curso de Canto em 2014, na classe da professora Conceição Nicolau. Foi solista no concerto encenado da obra Carmina Burana, de Carl Orff, e em obras de Bach, Purcell, Vivaldi, entre outros, além de participações em recitais e concertos em Belo Horizonte. Atuou como regente do Coral Prata Encanto & Voz, de São Domingos do Prata; do Coral Infantil Unimed – BH, e do Lumen – Grupo Artístico, neste último, também como idealizadora. Foi integrante do Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência da maestrina Iara Fricke Matte, alcançando a 3ª colocação na categoria Coro Misto no Festival de Música de Cantonigròs em 2016. Participou de masterclasses com os professores Francisco Campos, Raminta Lampsatis, Susan Ruggiero, Lorena Espina, entre outros. Foi vencedora do Concurso Jovem Músico BDMG em 2014. Cursa bacharelado em canto na UFMG, com a professora Luciana Monteiro; atua como regente e arranjadora do Coral SICOOB CREDICOM e Coral Campus em Canto (UFMG), e como preparadora vocal no Coral da Engenharia da UFMG. É integrante do Coro Madrigale, sob a regência de Arnon Oliveira.

Release do Grupo:

O Coral Sicoob Credicom teve início em maio de 2014 com a adesão de muitos funcionários e a condução da Maestrina Emanuelle Cardoso. No início de 2015 o Coral passou a contar também com a participação dos cooperados e cônjuges de funcionários, proporcionando ao grupo interação com os associados da cooperativa e também com os seus familiares. O grupo representou a cooperativa no Festival Internacional de Corais de 2015, unindo-se a mais de 100 grupos, nacionais e internacionais, que se apresentaram em Belo Horizonte, além de participação nos eventos corporativos da Credicom, como o Encontro Estratégico e o lançamento do Programa FIC+Feliz com público superior a 300 pessoas. Em julho de 2016 o coral apresentou o Concerto Cênico "Dos Sonhos que Ouvi Cantar", juntamente com o Coral Campus em Canto, da UFMG. Hoje, o Coral Sicoob Credicom tem um conjunto dedicado, unido, múltiplo e feliz, porque a música proporciona isso, ela nos transforma em algo maior do que podíamos supor. A música expressa o que vai em nossa alma – expressa com alegria, com amor, com diferentes tons e ritmos.

Foto

Coral Souza Marques - Rio de janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Luiz Abreu

Maestro Luiz Abreu Formado em Educação Artística com habilitação em música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Bacharel em Letras pela Faculdade Pedro II. Possui vários cursos de especialização em regência e canto. Atualmente, Maestro do Coral da ATAERJ, do Coral Eventus, do Coral da Fundação Souza Marques, ex-regente do Coral da Empresa Ampla. Participou de vários Festivais Internacionais de Coros na Europa e em 2001 coordenou o Workshop de Música Gospel na Iglesia Hispana Highland Covenant Church Seatle – USA. Em 2008 participou do Festival de Verão em Barcelona, tendo a oportunidade de reger o Coral de Advogados da Cidade.

Release do Grupo:

O Coral Souza Marques é uma iniciativa da presidência da Fundação Técnico-Educacional Souza Marques, Professora Stella de Souza Marques Gomes Leal, criado com a finalidade de promover não só a educação artística de seus alunos como também do povo em geral. Desde sua organização até o presente momento, o Coral Souza Marques tem se apresentado em várias estados brasileiros como também em várias cidades do exterior há 30 anos. Ultimas apresentações: Encontro de Corais de Angra dos Reis-RJ, Encontro de Corais Conservatória-RJ, Apresentação no Forte de Copacabana- RJ.

Foto

Coral St Jude - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Josi Trevizan

A Regente Josi Trevizan é pianista, graduada pela Universidade Estadual de Minas Gerais, e psicóloga, graduada pela Universidade FUMEC. É diretora da escola Chorus, Música e Psicologia, e atua como professora de piano, psicóloga e regente de dois corais. • Regente do Coral St. Jude. (25 vozes/adulto) - coral para funcionários. (desde 2008) – Participação no Festival Internacional de Corais em 2009 a 2014. • Regente do coral Nosso Momento, no Centro de Referencia ao Idoso, no bairro Caiçara, desde janeiro de 2012 a 2015, projeto patrocinado pela St. Jude Medical e aprovado pelo Ministério da Cultura. Coral formado por 60 idosos. Foi Regente do Coral Cantores do Marieta (40 vozes/infantil) – patrocinado pela empresa St. Jude Medical. (lei de incentivo a cultura) – 2009 a 2011 Rondonista – julho de 2011, em Montezuma. (Projeto RONDON-PUC MINAS) Regente do coral formado por idosos na FUMEC (40 vozes) – NEETI (início - setembro de 2011até final de 2012. Professora de canto (aula para idosos) no CEMEI – FUMEC (60 idosos). (início - agosto de 2011 até final de 2012).

Release do Grupo:

O Coral St. Jude está em atividade desde julho de 2008, sob a regência de Josi Trevizan. Formado atualmente por 25 colaboradores da St. Jude Medical Brasil, busca utilizar o canto como um canal de integração, desenvolvimento da disciplina, criatividade, concentração e combate ao estresse. Além disso, visa proporcionar momentos de descontração, alegria, desenvolvimento da auto-estima, e consequentemente, melhorias no ambiente de trabalho. O coral St. Jude se apresenta nos eventos da própria empresa, participou do Programa Tudo de Bom da TV Band Minas, se apresentou no Recanto Família Feliz e participou do Festival Internacional de Corais nos anos 2009 até 2014. O repertório é bem eclético, misturando musica brasileira e internacional.

Foto

Coral Total - Tres Coraçoes/MG

Foto

Regente: Mayara Silva Blanco

Mayara Blanco, natural de Americana-SP, iniciou seus estudos musicais aos oito anos no conservatório Estadual de musica de Varginha, fez piano clássico e logo após licenciou-se em musica na UNINCOR, em Três Corações, com habilitação em Canto Lírico. Foi, por 5 anos, maestrina do coro municipal de Caraguatatuba, que ja se apresentou diversas vezes no FIC, fez 4 turnês na Itália e atualmente professora do conservatorio estadual de música de Varginha- MG, colégio Alpha (grupo UNIS) e maestrina do Coral Total, da empresa Total Alimentos, da cidade de Tres Coraçoes- MG..

Release do Grupo:

O Coral Total iniciou suas atividades em 2003, em Três Corações, composto somente por vozes masculinas. Contando com 60 integrantes, todos funcionários da empresa Total Alimentos, patrocinadora do projeto e com o principal objetivo de proporcionar aos seus colaboradores um momento de interação e entretenimento. Participou de Encontros de Corais nas cidades de São Lourenço, Caxambu, Cambuquira, São Bento Abade, Varginha, São Tomé das Letras, Juiz de Fora (MG), Saquarema, Barra Mansa (RJ), Alumínio (SP), entre outras. Além de diversas apresentações na cidade de Três Corações, como casamentos, missas, cultos evangélicos, cantatas de Natal, e durante eventos da Empresa Total Alimentos. Até dezembro de 2014 esteve sob a regência da maestrina Rosimeire Bernardes, que veio a falecer no ano seguinte. Durante este período o coral ficou inativo, realizando somente duas apresentações, sendo uma na SIPAT Total Alimentos e outra na cidade de São Bento Abade, onde prestaram uma carinhosa homenagem à saudosa e inesquecível maestrina Rosimeire Bernardes. O Coral retorna suas atividades em agosto de 2016, agora com 18 integrantes, sendo nove funcionários da Total Alimentos e nove convidados, sob a regência da maestrina Mayara Blanco, mas mantendo sua essência nas vozes masculinas.

Foto

Coral Una Voz - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana Lima

Juliana Lima é natural de Itaúna. Iniciou os estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. Graduada em Licenciatura em Música – com habilitação em canto lírico, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG, sob orientação da professora Elenis Guimarães. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ, na obra Gloria de Vivaldi. Selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei”, como coralista, onde realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil, apresentando-se inclusive no Teatro Amazonas. Atualmente leciona música no Sesi, Espaço Viva Música, Projeto Usina de Sonhos e é regente dos Corais Infantojuvenil de Itaúna, Apac masculina e Una Voz.

Release do Grupo:

O Coral Una Voz foi fundado em 1996 pela regente Juliana Grassi Pinto Ferreira, através de um projeto de iniciativa da Prefeitura Municipal de Itaúna. Desde então, realiza concertos e apresenta-se na cidade e região, com um repertório composto por músicas eruditas, populares e folclóricas de vários países. Já participou de diversos festivais de corais, entre eles o Febacor, Festival Bach de Corais de São Lourenço, o 5º. Circuito de Corais de Diamantina (2005), e o FIC-Festival Internacional de Corais edições 2009, 2010, 2011 e 2016 em Belo Horizonte, Ouro Preto, Inhotim (Brumadinho) e Ermida de Nossa Senhora da Piedade (Caeté), respectivamente. Entre outros trabalhos, vem dedicando-se ao projeto "Viva a Música do centro-oeste mineiro" que reúne compositores, cantores e instrumentistas de Pitangui, Pará de Minas e Itaúna, com o objetivo de somar esforços para o crescimento e a difusão da cultura musical do centro-oeste mineiro que teve como primeiro registro o Cartão CD “Feliz Natal”, lançado em 2010. Em 2013, o coral Una Voz ganha nova direção, tendo à frente a regente Juliana Lima, e participa de vários concertos em parceria com os corais Arte Nossa de Pará de Minas e Palestrina de Itatiaiuçu. Em 2014 realiza o I Encontro de Corais de Itaúna e, em 2015, entre outros trabalhos participa, juntamente com vários outros corais do estado de Minas Gerais, de um coral de 300 vozes, formado para homenagear o Governador Alberto Pinto Coelho em solenidade no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte. Em 2017, é selecionado para a série “Quatro Cantos Coral na Praça”, realizado pelo Coral BDMG, se apresentando na Basílica de Lourdes, em Belo Horizonte.

Foto

Coral Viva em Movimento - Salvador/Bahia

Foto

Regente: Gilmar Santana Mendonça

Gilmar Santana Mendonça Maranhense, nasceu na cidade de Anajatuba em 26 de junho de 1961. Mudou para Salvador em 1985 a fim de cursar Licenciatura em Música na Universidade Federal da Bahia – UFBA, a partir daí, Salvador foi adotada como sua segunda cidade natal. Com anos de experiência em Canto Coral e Técnica Vocal, ministrou palestras e cursos e Iniciação Musical em várias empresas e entidades. E, atualmente ministra também, aula de violão flauta. O coral é administrado por uma coordenação colegiada. Representada por: Edvaldo da Silva Bomfim

Release do Grupo:

CORAL VIVA EM MOVIMENTO – CVM O Coral Viva em Movimento foi fundado em 2012, com a criação do Projeto Petrobras Viva em Movimento, que teve como objetivo fomentar a qualidade de vida dos aposentados do Sistema da Empresa. Atualmente somos um coral independente, composto por 60 componentes aposentados e respectivos conjugues. Com repertório variado, que vai do popular ao clássico. Participa de eventos internos e externos, além de encontros de corais em outros estados. Embora a criação do Coro seja recente, a ligação dos componentes tem sido muito forte, criando laços de amizade, e cooperação mútua. Qualidades que têm feito a diferença neste grupo. Possui repertório baseado na música popular brasileira, com a maioria dos arranjos criados pelo seu regente Gilmar Mendonça.

Foto

Coral Viva Você - Vitória/Espirito Santo

Foto

Regente: Michelle Cristina Fanti Sales

Michelle Cristina Fanti Sales Fraga, nascida no dia 21 de julho de 1977, iniciou seus estudos ao piano no ano de 2003. Ingressou no Seminário Teológico do Espírito Santo no ano de 2007 onde formou-se no curso de Música Sacra. Leciona música em escolas da rede estadual desde o ano de 2014 através do Projeto Bandas e Corais nas escolas. Atualmente está cursando na Faculdade de Música do Espírito Santo “Maurício de Oliveira” o curso de Licenciatura em Música. Casada com Jorge Xavier Fraga a 16 anos com quem tem duas filhas, Elisa e Alice.

Release do Grupo:

Vimos apresentar a motivação que leva à certeza de que a participação do coral “Viva Você” da SEDU não só no referido evento, mas em apresentações em qualquer lugar público, trás reflexos positivos e importantes no processo de educação do Estado, missão maior dessa Secretaria de Estado da Educação - ES. O Coral Viva Você tem apenas sete anos de existência, mas por ter tido oportunidade de se apresentar e não só treinar, cresceu em sua qualidade, hoje reconhecida em todas as apresentações de eventos da Diretoria da Secretaria de Estado da Educação do Estado do Espírito Santo, a comunidades carentes entre outros. O objetivo com a criação deste Coral era promover o bem estar do servidor, desenvolvendo ações que possibilitem a cooperação, o trabalho de equipe, o relacionamento interpessoal, a melhoria da autoestima e da qualidade de vida e o respeito à diversidade, bem como representar a secretaria de Estado da Educação do Espirito Santo com responsabilidade e excelência em eventos e encontros de corais. Atualmente é composto por 20 coralistas dentre eles: servidores efetivos ativo, aposentados, DT’s, Comissionados, alunos da rede estadual de ensino. Regido atualmente pela Michelle Cristina Fanti Sales e pelo Instrumentista Silas Cordeiro. O Coral Viva Você concentra seus ensaios na Unidade Central da Secretaria de Estado da Educação, nas segundas e quintas-feiras no horário das 17h às 19h. Ao longo desses sete anos foram mais de 50 apresentações em espaços abertos e fechados, estadual e nacional. Alguns eventos: Festival de Inverno de Domingos Martins - ES, Festival Internacional de Corais em BH, Natal Luz, Encontro de Corais do ES, Festival de Corais no IFES, VIII Festival Nacional de Corais em Conservatória RJ, apresentações em ONG´s, escolas, dentre outros.

Foto

Coral Voix-Là - Viçosa/Minas Gerais

Foto

Regente: Cleber José da Silva

Cleber José da Silva é Técnico em Canto pelo Conservatório Estadual de Música Prof. Theodolindo José Soares, de Visconde do Rio Branco - MG. Foi regente do Coral da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coral da Casa Villa-Lobos de Guanhães e Coral Fermata de Viçosa. Atualmente é professor adjunto no Departamento de Ciências Exatas e Biológicas do Campus de Sete Lagoas da Universidade Federal de São João Del-Rei.

Release do Grupo:

O Coral Voix-Là é um projeto de extensão do Departamento de Letras da Universidade Federal de Viçosa coordenado pela Profa. Gracia Regina Gonçalves. Tem o objetivo de estimular o aprendizado de línguas por meio da música. Surgiu em julho de 2006. Com repertório popular e erudito, o grupo canta peças em português, inglês, espanhol, hebraico, italiano, latim, japonês, alemão, dialetos africanos, indígenas, entre outros. Além de promover a difusão do ensino de línguas, o Voix-Là é uma opção cultural para lazer, eventos e apresentações. Atualmente, o Voix-Là é aberto a todos os alunos da UFV, e conta com a supervisão linguística da professora do Departamento de Letras Gracia Regina Gonçalves – que ensina a pronúncia das palavras e os significados das músicas. Além de cantar em apresentações semestrais próprias - abertas à comunidade de Viçosa -, o coral participa de eventos acadêmicos e culturais com repertório eclético, que vai da música popular brasileira a peças renascentistas.

Foto

Coral Voz Em Canto - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Prof. João Adamor Neves

Prof. Adamor Neves lida com coral desde a época em que era estudante da PUC, tendo participado do coral do mesmo nome, sob a direção do Padre Nereu Teixeira. Nesta época criou o coral da Fundação Dom Silvério, em Congonhas, MG, onde trabalhou durante quatro anos, de 1973 a 1977. A seguir, transferiu-se para Viçosa, como professor, sendo convidado para criar o coral da Universidade, onde atuou durante seis anos. Parou de ser regente porque foi fazer doutorado no Reino Unido. Durante o período em que foi regente do coral da UFV,, Prof. Adamor participou de vários cursos de regência coral, de encontros estaduais de corais e seminários patrocinados pela FUNARTE, sobre técnicas de regência coral. Foi aluno de Carlos Alberto Fonseca, Eladio Pérez e Afrânio Lacerda. Devido a constantes mudanças, esteve na Europa, durante dezesseis anos, tendo participado de corais e cursos de regência em Stirling, Escócia e Lisboa, tendo sido o regente substituto do Coro Renascença, ligado à Rádio Renascença, da Arquidiocese de Lisboa. De volta ao Brasil, o regente Prof. Adamor foi para Fortaleza, onde criou o coral Tauape, tendo funcionado durante quatro anos. De lá, após se aposentar da universidade, transferiu-se para Uberlândia, onde criou outro coral que funcionou por cerca de quatro anos e meio.

Release do Grupo:

O Voz Em Canto começou suas atividades em novembro de 2015, por iniciativa de seu regente, Prof. Adamor Neves, que acabava de se mudar de Uberlândia para cá. O vigário da igreja de Santa Efigênia, Padre Anderson, estimulou a criação do coral, oferecendo o espaço da salão paroquial para os ensaios. Com um mês de atividade o coral se apresentou no Natal de 2015 com apenas 8 integrantes. De lá para cá ele já se apresentou dez vezes, em locais diferentes e atualmente conta com 21 integrantes. Os ensaios acontecem duas vezes por semana e o coral canta um pouco de tudo, mas com ênfase na música popular, brasileira e internacional. Prof. Adamor lida com corais há bastante tempo e foi o fundador do coral UFV, da Universidade Federal de Viçosa, em 1978, o qual continua em atividades até hoje.

Foto

Coral Vozes da Liberdade - PRMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Rodrigo Garcia

REGENTE - RODRIGO GARCIA - Bacharel em Regência, Violoncelo e Composição pela Escola de Música da UFMG. Regente Titular do Coral Vozes da Liberdade - PRMG desde a sua criação e também de outros corais de Belo Horizonte (atualmente Coral Ases MG e Grupo Orguel Musical). Rodrigo também participou de diversos eventos como regente, violoncelista, guitarrista, arranjador, produtor e compositor, tendo o prazer de trabalhar com grandes nomes da música brasileira como Alceu Valença, Paulinho Santos e Décio Ramos do Uakti, Cálix, Cartoon, Aggeu Marques, Renato Savassi e a Orquestra Ouro Preto. Fundador da Orquestra Sinfônica Libertas com a qual pôde fazer alguns concertos com casa lotada no Palácio das Artes em homenagem aos Beatles.

Release do Grupo:

O Coral Vozes da Liberdade é composto em sua maioria por servidores da Procuradoria da República em Minas Gerais e foi criado em abril de 2011. O Coro foi instituído, inicialmente, apenas com a ideia de promover uma melhor integração e busca do bem-estar no ambiente de trabalho mas, aos poucos, o gosto pela música e o prazer de cantar, extrapolou as fronteiras e o grupo já chegou a se apresentar em instituições de caridade, asilos e em outras instituições públicas, além de participações na Cantata de Natal da Assembleia Legislativa/MG e em edições anteriores do FIC . O Coral Vozes da Liberdade possui repertório basicamente de música popular brasileira, acreditando que a boa música proporciona momentos de encantamento e alegria interior. Utiliza violão e instrumentos percussivos como carron, shakers e triângulo.

Foto

Coral Vozes da Serra - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo

Cássio Marcelo nasceu 07/05/1988 em Ouro Branco, Minas Gerais, onde cresceu sob as influências e referências de músicos da cidade. Iniciou os estudos musicais no violão clássico com Marcelo Cruz e Leonardo Amorim. Logo após entrou na Casa de Música de Ouro Branco onde fez parte do Grupo de Violões da Casa de Música organizado por Charles Roussin. Participou das cinco primeiras edições da Semana de Música de Ouro Branco onde participou de masterclasses de violão com Fábio Zanon, Mario Ulloa, Fernando Araújo e Alieksey Viana. Participou de oficinas de Coral com Arnon Sávio de Oliveira e também da oficina A Voz e o Instrumento com Babaya. Participou de vários Workshops com músicos renomados. Entre eles, dois promovidos pela Mostra Internacional de Música de Olinda. O workshop World Music ministrado por Richard Bona e o Workshop de Violão ministrado por Juarez Moreira. Formou-se em Música/Licenciatura com habilitação e Violão pela Universidade Federal de Ouro Preto, onde teve aulas de violão com André Siqueira, Michel Maciel e Humberto Junqueira e de harmonia com Guilherme Paoliello. Pela UFOP, maestro do coral de 3ª idade UFOP em Serenata e monitor do Coral UFOP. Defendeu a monografia com título Danza Caracteristica – Contexto Histórico da Obra orientado por Bernardo Fabris.

Release do Grupo:

Coral Vozes da Serra em Ouro Branco, Minas Gerais, por iniciativa de diretores da AEA e de associados, nascia no ano de 1994, com o apoio dessa associação. Um sonho, um desejo idealizado e concretizado por muitos daqueles que depois se tornaram componentes desse coral. Com 10 anos de existência o Coral Vozes da Serra da AEA, sob a regência do Maestro Nilson Alves de Castro, paralisa suas atividades com sua última apresentação em um encontro de corais de Ouro Preto. No ano de 2007 a Associação Casa de Musica de Ouro Branco apadrinha o coral adotando um repertório de musica erudita para coral. Com o nome de Coral Vozes da Serra da Casa de Música de Ouro Branco, tinha como maestro Charles Roussin. As atividades foram de 2007 à 2009. No ano de 2012, o Coral Vozes da Serra entra em sua terceira fase retornando as atividades e novamente sendo patrocinado pela AEA. Atualmente está sob a regência do Maestro Cássio Marcelo.

Foto

Coral Vozes das Gerais – INSS/RFB/BHTE - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Robson Lopes

Robson Lopes (Regente) Licenciado em Educação Artística Habilitação em Música pela UEMG; Bacharel em Música Composição pela UFMG; Bacharel em Música Canto pela UEMG; Mestre em Música pela UFMG. Tem em sua discografia cinco CD\'s atuando como regente e cantor. Atualmente é integrante do Coral Lírico de Minas Gerais e desenvolve pesquisa sobre a música mineira do séc. XIX. Desenvolve atividades como tecladista e arranjador.

Release do Grupo:

O Coral Vozes das Gerais INSS/RFB foi fundado em agosto de 1998. Atualmente, com 40 integrantes, é formado por servidores do INSS, da Receita Federal e familiares. O Coral se apresenta em encontros, festivais, concertos, projetos culturais, congressos e eventos promovidos pelo INSS e Receita Federal, creches e asilos, com o objetivo de difundir o canto coral junto ao público, integrar os servidores, levando a todos alegria e emoção através do canto. O Coral Vozes das Gerais é patrocinado pelas entidades de classe: ANFIP/MG- Associação dos Auditores Fiscais da Previdência Social de Minas Gerais e ANASPS/MG – Associação Nacional dos Servidores da Previdência Social de Minas Gerais. Participou de Festivais e Encontros de Corais em: Diamantina/São Lourenço/Perdões/Caxambu/São João Del Rei/Vale do Paraopeba/FIC BH 2003 a 2016/ Conservatória / Foz do Iguaçu /João Pessoa /Aracaju/ Angra dos Reis e Ilha Grande. O Coral conta ainda com o pianista, Paulinho Faria e o percussionista Sérgio Castelar.

Foto

Coral Vozes de Prata - São Domingos do Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Edméa Saldanha Lima

Licenciada em Música – Habilitação em Canto, UEMG (2009), também estudou no Palácio das Artes- CEFAR (2001) e na Ordem dos Músicos (1986-1987) Trabalha atualmente no CENTEC/DOCTUM – Centro Tecnológico Dr. Joseph Hein, em João Monlevade/MG (2011 a 2013) como professora de Musicalização Infantil, Canto Coral, Flauta Doce , violão e teclado. Na AMEPI- Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Piracicaba é Coordenadora e professora do “Curso de Capacitação em Música para professores de Arte do Médio Piracicaba” – João Monlevade/MG desde 2012. Em São Domingos do Prata é Regente do Coral Adulto “Vozes de Prata” desde 2011 e do Coral Infanto-Juvenil “Prata Encanto & Voz” em 2009 e de 2012 a 2013, da Casa de Cultura Chiquito Moraes, onde também é professora de Flauta Doce e é regente voluntária do “Coral Menino Jesus” da Paróquia São Domingos de Gusmão. Em Belo Horizonte foi Regente do Coral Infanto-Juvenil na Paróquia São Vicente de Paulo (de 2003 a 2008) e foi também sócia-proprietária e gerente administrativo da Escola de Música “Sons & Dons” (de 2000 a 2005) onde também ministrava aulas de Técnica Vocal, Teclado, Violão, Flauta Doce e Percepção Musical. Atua como professora de música e Cantora desde 1990.

Release do Grupo:

O Coral Vozes de Prata é um coral independente, criado em 2011 por um grupo de amigos com os mesmos ideais de aperfeiçoamento musical e convivência. É regido pela maestrina Edméa Lima e conta com o apoio da Casa de Cultura Chiquito Moraes. È composto por dois naipes de vozes masculinas, tenor e baixo e dois naipes femininos, soprano e contralto e trabalha músicas do repertório popular e erudito. É a primeira vez que se inscreve no FIC. Participa anualmente de três eventos na sua cidade sede: O Concerto das Estações, Festa do Padroeiro São Domingos e Cantata de Natal. Já fez apresentações em Nova Era e no Santuário do Caraça.

Foto

Coral Vozes Do Campus FaE - UFMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Marcelo Minal

Marcelo Minal nasceu na cidade mineira de Pedro Leopoldo no dia 3 de janeiro de 1984. Iniciou seus estudos musicais no início de 1998. Dois anos depois estreiou sua carreira musical como baixista e vocalista de uma banda local de rock. Três anos após a sua estréia se mudou para Belo Horizonte para investir em sua carreira. Desde então já trabalhou de diversas formas no meio musical: professor de canto e violão, músico de banda, cantor corista, transcritor, arranjador, maestro de corais e até ator/cantor de músicais. Iniciou suas atividades como regente assistente do Coral Albino Teixeira e hoje rege o Coral Vozes do Campus (UFMG) e vários outros corais.

Release do Grupo:

O Coral Vozes Do Campus foi fundado em 1997, dentro do Projeto Corais do Campus (UFMG) a partir de um antigo coral de funcionários da instituição. Atualmente o grupo é composto por alunos da graduação e mestrado, ex-alunos, funcionários e membros da comunidade externa. Ao longo de sua história, o grupo já se apresentou em diversos locais do Campus UFMG (Praça de Serviços, Escola de Música, Reitoria, Auditório da FALE, etc), em diversas igrejas (Igreja Da Boa Viagem, Igreja Lourdes, Igrejinha da Pampulha) e em diversos outros locais como no coreto da Praça Da Liberdade, Praça da Assembleia, Rodoviária de BH e etc. As apresentações mais marcantes foram uma apresentação com o violeiro Chico Lobo, uma apresentação com a Orquestra Sinfônica da EMUFMG, na ocasião sob regência do Professor Silvio Viegas e uma apresentação com a Gerais Big Band, sob regência do Maestro Paulo Lacerda. Em sua grande trajetória o coral já esteve sob a regência de vários outros maestros: Maria do Carmo Campara, Vivian De Assis, João Tarcísio (Tatá), Rodrigo (da banda Calix), Renato Pedroso, Elicelma, Samuel Fagundes, etc, e atualmente é regido por Marcelo Minal, que também é o arranjador musical do atual repertório. No repertório do coral a música popular sempre foi predominante e atualmente contamos com arranjos exclusivos de músicas de MPB, Pop Internacional e temas de filmes.

Foto

Coral Vozes do Vale do Paraopeba - Piedade do Paraopeba/Minas Gerais

Foto

Regente: Tania Caramaschi

Professora de música desde 1984. Formação musical pela FUMESO, Fundação Educacional de Olinda (Conservatório de Música) e pela UEMG. Estudou piano, violão, acordeon e canto clássico e popular. Criou o Espaço Cultural Arte Nossa, em Piedade do Paraopeba em 2011, visando trabalhos no Inhotim onde mistura música e dança num trabalho social outrora patrocinado pela Vale e atualmente caminhando sozinho.

Release do Grupo:

O coral surgiu para um trabalho na Igreja Matriz de Nossa Senhora de Piedade com peças religiosas em 2012. O grupo formado na época gostou da experiencia e estamos cantando não apenas um repertório religioso mas também o clássico e popular. Tem duas apresentações fixas durante o ano. Uma acontece no dia das mães em maio e a cantata de natal em dezembro. Trabalhamos com apoio da Secretaria de Turismo e Cultura de Brumadinho, Vallourec e da comunidade local. O coral foi formado somente com pessoas da terceira idade mas devido a diminuição da terceira idade local estamos recebendo também os jovens interessados no canto coral. Temos participados de alguns festivais e encontros de corais na região adquirindo experiencias e conhecimentos nestes intercâmbios com outros corais.

Foto

Coral Vozes Gerais - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Nereu de Castro Teixeira

Maestro Nereu de Castro Teixeira Natural da cidade de Oliveira MG - Certificados de Estudos Superiores de Canto Gregoriano e de Regências Gregoriana e Polifônica e Método Ward, concedidos pelo Instituto Superior de Canto Gregoriano, de Paris, onde estudou no período de 1959 a 1961. É licenciado em Filosofia e mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana. O padre Nereu é muito conhecido em Belo Horizonte e no Estado de Minas Gerais pela sua grande atuação nas atividades da arquidiocese e na área musical, além de ter sido o primeiro padre a ter um programa na televisão brasileira quando, na década de 60, por três anos, tinha um programa semanal na antiga TV Itacolomi e no qual, com muito sucesso, e vestido de batina, tocava violão e cantava músicas em português, inglês, francês e italiano. É também escritor, tendo publicado vários livros e manteve, por vinte anos, programa diário na Rádio América, de Belo Horizonte, chamado "E agora, ouvinte?"

Release do Grupo:

Um grupo de amigos remanescentes do Coral da PUC Minas, que por quase 20 anos levou o nome da Universidade para o Chile e Colômbia e muitos outros lugares no Brasil, 30 anos mais tarde se juntam como Coral Canto Gerais. Sob a regência do mesmo maestro, surgiu em 2010 o Coral do Centro de Teologia CETEP, mais tarde se firmando como Coral Canto e Vozes. Ao retornar de apresentações na Argentina em 2016, contando com o mesmo maestro Nereu de Castro Teixeira, os dois grupos se juntam para continuar cantando, somando experiência e paixão pela música, agora com a marca Coral VOZES GERAIS.

Foto

CoralMar - Brasília/DF

Foto

Regente: Simone Moraes

Maestrina Simone Moraes, Formada em Educação Artística com Habilitação em Música pela UnB, inciou seus estudos no piano aos 5 anos, estudando em diversas instituições de música do país, como UFBA (BA), USP (SP), UA (AM) e Emb (DF). Estudou regência com os maestros David Junker, Edson Carvalho, Emílio de Cesar dentre outros em cursos e masterclasses. Atualmente é Ministra de Música da Igreja Presbiteriana Nacional onde atua à frente de sete coros, e trabalha com coros de empresas.

Release do Grupo:

O CoralMar foi criado em 06 de novembro de 2015, fruto do Projeto “MÚSICA A BORDO”, do Departamento Regional do Abrigo Marinheiro em Brasília. E foi elaborado com o propósito de contribuir para a promoção da qualidade de vida dos militares e servidores civis da área do Com7ºDN, por meio do canto coral, uma atividade artística e social que desenvolve talentos como: noções de comunidade, igualdade, produtividade e respeito, aumento da autoestima e redução do nível de stress, e ainda, estímulo da inteligência criativa. O CoralMar é constituído por militares da ativa e da reserva ainda em atividade e por servidores civis que desempenham atividades nas Organizações Militares da Marinha do Brasil em Brasília. Atualmente, o CoralMar é composto por 25 integrantes que já se apresentaram na I e II Cantata de Natal do Comando do 7º Distrito Naval (2015 e 2016), já apresentou-se nos Shopping Iguatemi, Conjunto Nacional e Capim Dourado – em Palmas, no Centro Cultural do Banco do Brasil junto à Banda de Música do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, na Parada Após o Por do Sol promovido pela Marinha do Brasil e na Comunidade Terapêutica “Casa do Sol Azul”.

Foto

Coralzinho Santo Antônio - Sete Lagoas /Minas Gerais

Foto

Regente: Carlos Warley Vieira de Castro - Saúva

O maestro Carlos Warley Vieira de Castro Saúva foi menino cantor, é folclorista e estudioso da cultural popular. Regeu o Coral Cardeais de Sete Lagoas, Cantart, Coral da Embrapa Milho e Sorgo. Atualmente está à frente do Coral Santa Cecília da Catedral de Santo Antônio de Sele Lagoas, Coralzinho Santo Antônio, Coral da Escola Marcos Valentino e Coral da Escola Municipal Dr. Enizio A. Viana.

Release do Grupo:

O Coralzinho Santo Antônio foi fundado pelo Padre Wilson Rodrigues para abrilhantar as celebrações eucarísticas nas missas das crianças da comunidade de Nossa Senhora de Lourdes em Sete Lagoas. A primeira apresentação foi na eucaristia da Catedral de Santo Antônio, em outubro de 2016. É coordenado por Ana Maria Lopes Vânia dos Santos e Tia Mirtes. É formado por 25 pequenos cantores e tem a regência do Mestre Saúva.

Foto

Coro de Cámara Surá Costa Rica - Alajuela /Costa Rica

Foto

Regente: ANGELA MARIA CORDERO MORALES

Angela Maria Cordero Morales Nace en San José, Costa Rica. A la edad de seis años inicia sus estudios musicales en el Conservatorio de Castella. Cursa las carreras de Dirección de Orquesta y Ejecución de la Flauta Traversa en la Universidad de Costa Rica. Se especializa en Dirección Coral en El Conservatorio Tchaikovsky y su Escuela Superior en Moscú, Rusia. Ha tocado y dirigido en varias Orquestas. Ha fundado y dirigido gran cantidad de Coros, algunos de ellos: El Coro de la Orquesta Sinfónica Nacional, el Coro del Teatro Nacional, el Coro de Artes Musicales de la Universidad de Costa Rica, el Coro del Sindicato de Trabajadores de la Educación Costarricense S.E.C., el Coro del Colegio Federado de Ingenieros y Arquitectos, el Coro de Cámara del Conservatorio Castella, el Coro Universitario Cubujuquí de la Escuela de Música de la Universidad Nacional y el Coro de Cámara Surá. Ha realizado, con sus coros, Giras Internacionales a Europa, Norte, Sur y Centroamérica. Con el Coro de Cámara Surá tiene 12 Discos Compactos. Con el Coro del Sindicato de Trabajadores de la Educación Costarricense S.E.C. grabó “ Costa Rica sus Himnos y Canciones ” con arreglos suyos. En su Proyecto hacia las zonas más desprotegidas, ha trabajado con 6 Coros de Niños. Ha dirigido Coros e impartido Talleres de Técnicas del Gesto, Técnicas Vocales Corales y Música Costarricense y Latinoamericana en Rusia, Ucrania, Panamá, Holanda, España, República Dominicana, Dinamarca, Bélgica, Cuba, Austria y México. Ha estrenado numerosas obras en Costa Rica, tanto a capella como con orquesta. Catedrática de la Universidad Nacional y la Universidad de Costa Rica en la Carrera de Dirección Coral. Presidenta de la Fundación Coral Profesional Surá y Coordinadora General de su Proyecto de Extensión Cultural Didáctica para Niños de las zonas urbano-marginales y rurales de la Fundación Surá. Ha Dirigido el Coro de la Federación de Coros del Caribe y Centroamérica en Santo Domingo, República Dominicana y Panamá. Ex Presidenta de la Federación Coral del Caribe y Centroamérica. En el marco del VIII Simposio Mundial para la Música Coral en Copenhage, Dinamarca dirigió el Coro Profesional Ars Nova Copenhaguen en el Teatro Nuevo de la Opera de Dinamarca en Copenague, con miles de Directores Corales de los Cinco Continentes presentes. En diciembre 2013 funjió como Tallerista Interncional del II Festival Internacional de Coros de Cámara Tlaxcla Canta en México. En marzo 2014 fue Jurado del Concurso Mundial de Directores Corales B. G. Tevlin en el Conservatorio Tchaikovsky de Moscú, Rusia; en donde además, ofreció Clases Maestras a los alumnos de las Carreras de Dirección Coral de Universidades e Institutos de Educación Superior de todo Moscú en el Conservatorio Estatal de Moscú de nombre Tchaikovsky. En Junio-julio 2014, participa en el IV Festival Internacional de Música de la Región Asia-Pacífico en Karasnoyarsk, Rusia; en donde imparte Clases Maestras y Dirige el Coro de la Academia de Krasnoyarsk y el Coro Normalista de México en Concierto. En agosto del 2015 en el Teatro Nacional y en Conciertos de extensión, dirigió en el marco del Festival Credomatic al Gran Coro Académico los Maestros del Canto Coral de la Radio y Televisión de Rusia, junto al Coro de Cámara Surá. En octubre del 2015 dirige el Concierto de apertura del Festival Internacional de Otoño de Coros del Conservatorio Estatal de Moscú, de nombre P. I. Tchaikovsky al Coro de Cámara Surá en la Gran Sala del Conservatorio Tchaikovsky. En setiembre del año 2015 ofreció Clases Maestras en el Conservatorio Estatal de Moscú de nombre Tchaikosky, con el Coro de Cámara del Conservatorio Tchaikovsky como instrumento de trabajo. También ofreción Clases Maestras en la Academia Popov de Moscú, (adonde estudian los Grandes Directores Corales desde Niños y adolescentes). En Febrero del 2016 imparte Charlas de Liderazgo a Gerentes Bancarios de Latinoamérica del BAC en Costa Rica y en Cartagena, Colombia. En agosto del 2016 impartió Clases Maestras para las Escuelas Musicales en Mytishe, de Moscú, Rusia. Ha estrenado obras de compositores contemporáneos de Costa Rica, Hungría, Holanda, México, España y Rusia; a capella, con Banda Sinfónica, con Orquesta de Cámara y con Orquesta Sinfónica. Con Orquesta ha dirigido Cantatas de Bach, Misas de Haydn, de Mozart, partes de la Opera Cavalleria Rusticana de Pietro Mascagni, partes de la Cantata Aleksandr Nievsky de Sergei Prokofiev, la Cantata escénica Carmina Burana de Carl Orff, partes del Requiem de Gabriel Fauré, del Oratorio El Mesías de G. F. Haendell, de la Obra Tormenta de Nieve de G. Sviridov, las Vísperas de Confesores de Mozart y su Ave Verum, el Gloria de Vivialdi (con orquestas de Costarricenses y con la Orquesta de Cámara del Conservatorio de San Petersburgo, Rusia) el Magnifícat de Vivaldi, el Gloria de John Rutter, el Te Deum de John Rutter y otras obras cortas. Ha dirigido grandes cantantes de Estados Unidos de América, Rusia, Ucrania y Bélgica. Ha dirigido en Teatros, Salas de Conciertos e Iglesias en Costa Rica, Panamá, Nicaragua, México, República Dominicana, Cuba, Colombia, Ecuador, Brasil, España, Italia, Bégica, Austria, Holanda, Italia, Rusia, Ucrania y Noruega.

Release do Grupo:

Surá: este nombre data de la era pre-colombina, de un Dios bueno de la Mitología de la Cultura Bribri de la zona de Talamanca, Limón. Se le llamó así a un árbol costarricense, cuya madera es una de las más finas existentes. En nuestra agrupación las personas que conforman el Coro son el árbol de Surá. Cada integrante es una capa de corteza que unidos todos forman un todo compacto ( la madera) que es seleccionada, cortada y trabajada por la directora para sacar de ello, una sonoridad y forma bella y armoniosa. Este Coro se funda en mayo de 1988, por iniciativa de su directora para profesionalizar el Canto Coral en Costa Rica y como primer paso de un Proyecto Didáctico-Cultural hacia las regiones rurales y urbano-marginales del país. Pertenece a la Fundación Coral Profesional Surá. Aunque no es un Coro Profesional, es requisito ser graduado en música, o estar en grados avanzados de la misma, o bien tener una gran experiencia coral, con el fin de hacer montajes de obras en muy corto tiempo y así aceptar cualquier reto musical, tanto dentro como fuera del país. El Coro ha dado conciertos en el Teatro Nacional, Teatro Melico Salazar, Auditorio del Colegio de Ingenieros y Arquitectos, Auditorio del Colegio de Médicos, Auditorio de la Plaza de la Justicia, Salón Dorado del Museo de Arte Costarricense, en diferentes provincias del país, y ha grabado programas especiales para la radio y televisión costarricense. Su repertorio abarca obras de todo tipo: Universal, Sacra, Costarricense y latinoamericana ( dentro de la cual interpretó por primera vez en Costa Rica " La Misa Criolla " Argentina de Ariel Ramírez en 1990 ). En diciembre de 1991 realizó su primera gira internacional a Europa, en donde actuó en la Celebración del 90 Aniversario del Premio Nobel para la Paz en el Instituto Alfred Nobel en Oslo, Noruega, como único grupo escogido a nivel mundial. Además en este país actuó en la Academia de Música de Oslo, en la Sala Magna de la Universidad de Oslo, donde grabó un programa para la NBC. Se presentó en la ciudad de Bergen, Capital Cultural de Noruega, actuando en la Catedral principal de dicha ciudad. Posteriormente el coro se presentó en la República de Ucrania, de la antigua Unión Soviética, actuando para la Asamblea Legislativa, escuelas y colegios de dicho país.

Foto

Coro del Liceo Departamental de Maldonado - Maldonado/Uruguay

Foto

Regente: Alicia Noemí Capel Britos

Quien suscribe , Alicia Capel Directora de Coros en la ciudad de Maldonado tengo a mi cargo tanto Coros de Secundaria como del Instituto de Formación Docente de esta ciudad. También ejerzo como profesora de Educación Musical (Aula) en centros de Secundaria Públicos y Privados, dictando clases en los niveles de 1er año, 2do, 3er, y en Bachillerato Artístico de 5to y 6tos años. Egresada de Instituto de Profesores Artigas (en año 2001) Montevideo. He participado con Coros en festivales de Chajarí , Entre Ríos, Argentina , y en Nuevo Hamburgo, Brasil ,en festival organizado por el Coro Cantalomba de aquella ciudad.También he organizado y participado en Festivales Liceales y en Instituto de Formación Docente en nuestro Departamento y en Festival Internacional en Carmelo, Uruguay.

Release do Grupo:

El Coro está integrado por alumnos de Bachillerato (segundo ciclo), que aprenden a cantar por imitación ya que la varios de ellos no poseen estudios musicales. Excepto aquellos estudiantes que pertenecen al Bachillerato de Artes, en el que reciben formación Musical. Se han presentado en festivales organizados en nuestra ciudad y en otros Departamentos , como en Festival Internacional organizado en la ciudad de Carmelo. Participan generalmente en actividades organizadas en nuestro Liceo , también en Instituto de Formación Docente de Maldonado y en Liceos Públicos y Privados de la zona.Nuestro Coro está integrado por Sopranos, Contraltos , Tenores y Bajos y Barítonos. El Repertorio es variado, incluyendo canciones de distintos estilos y géneros, desde el popuar y folklórico , hasta el académico.Cantando en distintos idiomas como el propio Español, Inglésy Latín. Actualmente integran este Coro unos 31 alumnos , quien suscribe Alicia Capel Directora del Coro, Licenciado Federico Rodríguez(Pianista acompañante) Y Nicolás San Martín (Percusionista)

Foto

Corporação Musical Euterpe Lagoana - Nova Era/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Nilton

O regente é o maestro Nilton das Graças Santos, atua de forma voluntária na regência da Corporação. Em Belo Horizonte, fez formação de regência e bateria. Iniciou seu curso musical tocando caixa (tarol) no Exército Militar. Atua como regente da Corporação há 10 anos.

Release do Grupo:

Fundada em 08 de outubro de 1937, pelo mestre Ilídio Cassimiro Costa, na cidade de Nova Era- Minas Gerais. A Corporação Euterpe Lagoana é constituída atualmente por cerca de 25 componentes, entre homens e mulheres. A faixa etária é bem diferenciada. Todos os músicos são voluntários e têm três ou mais ensaios por mês, tendo uma média de 60 apresentações por ano na cidade e em outras regiões. A Corporação Musical Euterpe Lagoana utiliza instrumentos variados: sax tenor, trombone de vara, sax alto, bombardão, clarinete, bombardino, trompete, trombone de pisto, barítono, requinta, sax horns. Fazem parte do repertório da Banda, música popular brasileira, hinos, música internacional, regional, religiosa, dobrados e marchas. Executa também músicas do “Repertório de Ouro das Bandas de Música do Brasil” editado pela FUNARTE. Possui também arranjos próprios e composições de componentes da Banda. Tendo presença ativa junto à comunidade, ao longo de seus 78 anos de existência, tem como objetivo, disseminar a arte musical, através da execução de melodias que embelezam de maneira especial os eventos culturais (datas cívicas, religiosas, populares, retretas e outros), contribuindo como enriquecedor elemento cultural. A Corporação Musical Euterpe Lagoana possui alunos em formação e treinamento na própria sede. Alunos com uma faixa etária diversificada, em sua maioria estudantes. A Corporação Musical Euterpe Lagoana é um legado de idealismo e amor à música.

Foto

Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes - Vespasiano /MG

Foto

Regente: Roberto Junior

Regente da Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes, na cidade mineira de Vespasiano, onde iniciou seus estudos de música, integra ainda o Quarteto de Saxofones Lund, ao Quarteto de Saxofones Monte Pascoal é Diretor da Escola de Artes Capitão Carambola/Vespasiano. Ainda estudante, deu continuidade à sua formação artística sob a orientação do professor Ivan Egídio, na Escola de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais, onde concluiu o curso bacharelado em Música com habilitação em saxofone. Como instrumentista, participou no II Encontro Internacional de Bandas de Música em 2002, realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais. Como saxofonista já se apresentou ao lado de grandes nomes da música instrumental brasileira, a exemplo de Chico Amaral, Teco Cardoso, Célio Balona, Nivaldo Ornelas, Márcio Bahia, Cléber Alves, Carlos Malta, dentre outro. Como regente já se apresentou em diversas cidades mineiras com a Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes e em 2014 realizou a primeira turnê pela Europa com a mesma, se apresentando em algumas cidades alemãs das quais destacam-se Ladau, Annweiler, Edenkoben e BadBergzabern. Como produtor cultural realiza diversas atividades dentro da Secretaria de Cultura da cidade Vespasiano, das quais se destaca o Festival de Inverno de Vespasiano - FIV.

Release do Grupo:

A Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes aos longos de quase um século de sua existência, tem vivenciado importantes momentos da história musical mineira. Como protagonista dessa história, pode-se dizer que contribui significativamente para a tradição das bandas do nosso estado. Desde o seu nascimento, a Corporação tem prestados relevantes serviços à cidade de Vespasiano, como: apresentações em festividades cívicas, religiosas e de entretenimento. Ela também contribui para a formação de novos instrumentistas, uma vez que oferece concertos e atividades músico-educadoras, na promoção de aulas gratuitas e públicas aos interessados, o que fortalece ainda mais o seu compromisso social. Em setembro de 2014, por intermédio do Maestro da banda Kreisjugendorchester, o Sr. Dietmar Wiedmann, a Corporação realizou sua primeira turnê internacional pela a Europa. Nessa ocasião foram executadas peças de compositores brasileiros, ressaltando os autores da cidade de Vespasiano. No primeiro semestre de 2015 receberam a banda alemã e realizaram uma série de concertos nas cidades de Vespasiano e Pedro Leopoldo. Já em 2016, lançou o seu primeiro CD intitulado “Tocando Nossa História”. O disco contém 10 faixas de áudio com as obras de compositores que fizeram parte da história musical da Corporação, toda a tiragem será doada gratuitamente a todas as bandas registradas na Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais. As obras gravadas, foram digitalizadas e disponibilizadas para impressão no formato PDF. O disco, não representa apenas um novo produto no mercado cultural, mas sim um auxílio na preservação da memória musical da cidade de Vespasiano. Com um repertório que vai desde dos tradicionais dobrados, perpassando pela música de concerto e popular nacional e internacional, a Corporação Nossa Senhora de Lourdes contagiará todo o público presente em uma grande atmosfera musical.

Foto

Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus - Cachoeira da Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro: Uilton de Souza.

Maestro: Uilton de Souza. Presidente: Roger Arnaldo Ameno Rocha

Release do Grupo:

A Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus foi fundada em 28 de julho de 1955, com sede na Rua Minas Gerais n 05, centro de Cachoeira da Prata. Em 62 anos de existência a banda leva como Missão Proporcionar a todos os apreciadores de música e musicistas uma experiência única. Atualmente conta com 22 músicos e maestro, que se dedicam ao máximo para poder proporcionar uma experiência única ao público em cada apresentação. Atualmente a banda se mantém com recursos próprios, ajuda de amigos e trabalhos voluntários.

Foto

Corporação Musical Santo Antônio - Santa Bárbara/Minas Gerais

Foto

Regente: José Francisco de Carvalho.

José Francisco de Carvalho iniciou os estudos musicais em 1976 na Banda Santa Cecília da cidade de Barão de Cocais. Em 1988 tirou carteira de músico na Ordem dos Músicos do brasil. Em 1989 realizou curso de músico e mestre de bandas; 1994 e 2006 realizou curso de regência; 2008 realizou curso de canto e coral. Em 2009 realizou curso de canto internacional de coros; 2012 e 2013 curso de clarinetista. Atualmente é músico da Banda Santa Cecília, cantor(baixo) do coral Iolando dos Santos na cidade de Barão de Cocais.Regente da Corporação Musical Santo Antônio da cidade de Santa Bárbara desde 2010.

Release do Grupo:

A Corporação Musical Santo Antônio é uma associação privada com fundação centenária visto que nos anais da ata da Câmara Municipal de 1900 já se constava doação de verba para tal. O seu registro constante de nossos arquivos é de 15 de Agosto de 1923 sendo de lá até os nossos dias atuais tivemos muitas vezes com altos e baixos, chegando até a fechar as portas. No princípio de 2010 tivemos a honra de contar com a ajuda do nosso então presidente de honra, o vereador Juarez para reabrir as portas e levantar a estima dos músicos e de todo cidadão que presa por uma relíquia desta natureza. É parte do Patrimônio imaterial da cidade, com os parâmetros tradicionais. A Corporação Musical Santo Antônio participa de todos os eventos culturais do Município desde o aniversário da cidade até entrega de títulos, participando em cursos realizados na cidade. Se apresenta em festas cívicas, religiosas,funerais,aniversários,etc.Funciona em sua sede uma Escola aberta à população que se interessa por música. Não existe limite de idade para esta inicialização. O maior objetivo é procurar talentos que possam de maneira voluntária sustentar a base da corporação e dar oportunidade dos menores dos bairros para exercerem sua cidadania plena. Em 2014, com o decreto nº 2777/2014, fica registrado, em virtude de seu notório valor artístico, histórico e cultural para o Município e o povo de Santa Bárbara, a Corporação Musical Santo Antônio como Patrimônio Cultural Imaterial deste Município.

Foto

Corporação Musical Santo Antônio de Rio Doce - Rio Doce /Minas Gerais

Foto

Regente: Klevynn Santana e Natália Corcini

A Regência é compartilhada: Maestrina Natália Corcini- Integrante da Corporação Musical desde 09 anos. Formada no Conservatório Estadual Theodolindo José Soares tendo como instrumento o Violino. Professora de Violino e musicalização infantil na escola Privada Percepção Musical em Ponte Nova Professora de Cordas Clássicas e flauta transversal na Corporação Musical Santo Antônio Professora de Musicalização Infantil na Escola M. Lucília Lobo em Rio Doce Participante de três festivais de inverno em Ouro Preto Professor Palestrante no 1° seminário intermunicipal de praticas pedagógicas musicais em Rio Doce Cursando Direito na Faculdade Dinâmica em Ponte Nova Maestro Kelvynn Santana- Integrante da Corporação Musical desde dos 11 anos Professor de Musicalização Infantil na Escola M Coronel João Jose em Rio Doce Professor de instrumentos de sopro e percussão na Corporação Musical Santo Antônio. Participante de três oficinais no festival inverno em Ouro Preto Professor Palestrante no 1° seminário intermunicipal de praticas pedagógicas musicais em Rio Doce

Release do Grupo:

A Corporação Musical Santo Antônio foi criada na década de 40, é uma tradicional Banda da cidade de Rio Doce, interior do Estado de Minas Gerais. Tem como principal objetivo divulgar a música característica de sua região, composta para seguinte formação instrumental: flautas, clarinetes, saxofones,trompetes, trompas, trombones, bombardinos, baixos, percussão, violinos, violoncelos, fagote, oboé entre outros. Desde então tivemos grandes músicos como Maestro da Corporação sendo eles: Ronaldo França Paixão, Geraldo Oliveira. No ano de 2014 com parceria entre: Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Educação e Prefeitura Municipal, três músicos da Corporação Musical Santo Antônio sendo eles, Kelvynn Santana, Natália Corcini e Weslei Cunha, fizeram o curso livre de musicalização, e oferecem a população aulas gratuitas de vários instrumentos. Na rede municipal de ensino oferecem aulas de musicalização infantil. Com essa iniciativa conseguimos motivar, crianças, jovens e adultos a ingressarem na banda. Hoje temos a honra de ter como regentes da nossa corporação, músicos que ingressaram na corporação com 6 anos. A regência é compartilhada por: Maestro Kelvynn Santana Maestrina Natália Corcini A Corporação Musical Santo Antônio é composta em sua maioria por crianças e adolescentes. Contamos com aproximadamente 55 integrantes.

Foto

Corporação Musical São Sebastião - Santa Cruz de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Reinaldo Junior de Carvalho

Maestro da Corporação Musical São Sebastião desde 2012. Músico tubista da tubista da banda deste sua inauguração. Desenvolve atividades diárias como professor de musicalização e instrumentos. Participou de cursos e oficinas de tuba e bombardino em diversos festivais desde 2006.

Release do Grupo:

A Corporação Musical São Sebastião de Santa Cruz de Minas é uma entidade filantrópica particular, criada pela comunidade, com objetivo de disseminar a arte musical e manter uma Banda de Música. Oferece aulas gratuitas de teoria musical e instrumento e realiza atividades culturais em todos os setores da sociedade sem discriminação. Possui sede própria situada a Rua Ana Maria de Jesus nº 73 no Centro de Santa Cruz de Minas. Fundada em 1997 e inaugurada em 2001, possui um grande potencial de formação de músicos e apresenta-se como alternativa para a inclusão social e o distanciamento de problemas sociais que acarretam o município.

Foto

Fanfarra Polivalente Araxá - Araxá/Minas Gerais

Foto

Regente: Daniela Gomes

Professora Coordenadora: Daniela Gomes

Release do Grupo:

A Fanfarra da Escola Estadual Professor Luiz Antônio Corrêa de Oliveira foi criada nos anos 70, década de inauguração desta Escola. Tem o nome de FANFARRA POLIVALENTE ARAXÁ - é composta por quarenta integrantes entre alunos do Ensino Fundamental e alunos do Ensino Médio. A Fanfarra representa a escola em eventos da cidade e anualmente abrilhanta os momentos cívicos da Semana da Independência. Tem ainda o importante papel de unir diferentes gerações que passaram por esta escola. Ex alunos atuam como preparadores da nova geração para continuidade desta fanfarra que é um patrimônio desta instituição de ensino.

Foto

Fanfarra Mirim - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Maria do Carmo Péret

A maestrina Maria do Carmo Péret participou e ganhou alguns concursos de sambas de enredo. Já lançou 6 CDs com músicas infantis. Seu lema é: Quem tem a música no coração, jamais ficará sozinho.

Release do Grupo:

A Fanfarra Mirim do Colégio Sagrado Coração de Jesus ( BH) é formado por crianças de 5 a 8 anos de idade. É um grupo musical oferecido pelo colégio, a fim de cultivar a arte como um dos esteios primordiais da educação integral do educando.

Foto

Filarmônica Municipal de Itaú de Minas - Itaú de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Maycon Junior de Morais

Maycon Junior de Morais, natural de Itaú De Minas- MG. Começou seus estudos de Música no ano de 1998 como instrumentista de Sousafone. Formado pela Universidade De São Paulo - USP em licenciatura e Técnico em Música pelo Conservatório De Música E Artes De Passos. Participou de diversos cursos e workshops dentre eles: Curso de Prática Coral E Regência, ministrado pelo prof. Tobias Hiller (Tubingen/Alemanha); Workshop De Regência E Canto Coral, ministrado pelo prof. Miguel Ángel Felipe(Ohio/EUA); Oficina de Coral para Educação Infantil, ministrado pelas professoras Margarete Enevold e Pia Boysen (Dinamarca); Participação na Semana Da Voz pela Faculdade De Medicina De Ribeirão Preto-SP; Participação do 19º e 20º Simpósio Internacional De Iniciação Científica, realizado na cidade de São Paulo com o trabalho de “Edição, Revisão e Digitalização Das Obras De Fructuoso Viana” e de “Esmeralda Ruzanowsky”. Atualmente trabalha como Maestro da Filarmônica Municipal De Itaú De Minas, sendo o responsável também pelos Corais Municipais e pela Orquestra de Viola Caipira. Também trabalha como educador musical no Projeto Guri na cidade de Franca-SP e professor de música e Artes na escola IEPUC de Alpinópolis- MG.

Release do Grupo:

A Filarmônica Municipal de Itaú de Minas iniciou-se no final da década de 80, sendo que, atualmente, contém no quadro de alunos 40 componentes fixos, com idades entre 10 e 30 anos e cerca de 35 alunos iniciantes na fase de estudos de solfejo e teoria musical. No projeto, todos os integrantes da Filarmônica recebem um auxílio financeiro da Prefeitura Municipal. Este benefício tem o intuito de incentivar as crianças e jovens da cidade a se aproximarem da música. Desta forma, também afastamos estas mesmas crianças e jovens da ociosidade e dos riscos de uma rotina perigosa pelas ruas da cidade. A Filarmônica realiza apresentações mensais e em datas comemorativas na cidade de Itaú e Minas. Também em encontros de Bandas e convites feitos por cidades vizinhas. A regência fica por conta do maestro Maycon Junior de Morais. No final do ano de 2004, com a restauração do antigo prédio da Estação Ferroviária, agora, Estação Cultura, a Filarmônica ganhou uma nova sede. O local também serviu para abrigar os ensaios e as aulas, tanto dos corais, da orquestra de viola, como da banda de música.

Foto

Grupo Vozes em Seresta - Divinópolis/Minas Gerais

Foto

Regente: Lucas T Corrêa

O maestro e Prof. Lucas T Corrêa, tendo atuado no magistério (Língua Portuguesa) durante 30 anos, e tendo, paralelamente, dirigido o grupo Vozes em Seresta, juntamente com Teresinha C. T. Corrêa, dedica-se, atualmente, com mais intensidade ao grupo Vozes em Seresta. Aficionado da música, tanto erudita como popular, executa seu bandolim nas apresentações do grupo, sempre acompanhado do violão de Teresinha; ressalte-se que a parte musical fica a cargo desta exímia violonista que, com grande performance, igualmente coordena o grupo, coordenação esta que inútil seria não fossem as afinadas vozes de todo o grupo. Além do grupo Vozes em Seresta, o casal dirige o Coral Santos Anjos, composto de meninas (4-111 anos), sempre procurando levar a alegria da música aos corações.

Release do Grupo:

As origens do grupo Vozes em Seresta remontam a um grupo de jovens que atuava nas missas vespertinas dominicais da Catedral do Divino Espírito Santo - há mais de 30 anos. Com o passar do tempo, mormente a partir de 2002, o grupo adquiriu forma própria, firmando-se, cada vez mais, no cenário musical mineiro, sob coordenação dos professores Lucas e Teresinha: forte, diferente, diversificado, profundo, buscando aprimoramento musical, com estudo das músicas seresteiras e melhoria das vozes. ‘Quem o ouve jamais o esquece’, parodiando conhecida canção de Minas Gerais. O GRUPO é composto por 10 elementos. Realiza ensaios semanais, sempre buscando performance nas músicas, não almejando, contudo, a polifonia. Divinópolis, embora não tenha tradição no gênero, - sendo entretanto celeiro de muitas manifestações culturais e artísticas, apresenta sólidas bases para a implantação do canto seresteiro; daí a força do Vozes em Seresta. Atuação - Violão, bandolim, acordeom: são estes os instrumentos que se harmonizam com os cantores do grupo VOZES EM SERESTA. As apresentações acontecem de formas variadas: jantares, festas, serenatas em baixo de janelas, eventualmente uma missa, oficinas de seresta. Alguns destaques: apresentações na televisão: programa Dedo de Prosa (TV Horizonte – Juarez Elisiário); TV Candidés, de Divinópolis; rede Integração, TV Alterosa, programa Prosa Brasil (TV Aparecida); TV Assembleia (projeto ‘zas’); diversos projetos executados, sob patrocínio da P.M.D. e, principalmente, com apoio da SEC (Fundo Estadual de Cultura, tendo visitado mais de 40 cidades mineiras; apresentações diversas a convite de paróquias, entidades, famílias sempre abrilhantando festas e similares. “Dê um presente diferente” – com este convite o grupo pretende conscientizar as pessoas que presentear um ente querido com uma serenata à meia-noite pode ser algo bem mais profundo que um simples presente: é um estreitar de laços entre parentes, vizinhos e amigos.

Foto

Grupo Acordes do Monte - Santo Antônio do Monte/Minas Grais

Foto

Regente: Igor Silva

Maestro Igor Silva Tem 27 anos e é professor há Dez anos. É formado em arranjo e composição e também está cursando Licenciatura em Historia. Toca vários instrumentos seja corda ou sopro, e está à frente do grupo há quatro anos onde escreve todos os arranjos e define repertório.

Release do Grupo:

Somos um grupo de instrumentistas que tocamos vários estilos de músicas, seja nacional ou internacional. Todas as músicas são arranjadas para os instrumentos de cordas. Participamos de vários eventos em Belo Horizonte e Divinópolis e no ano de 2014 fizemos a abertura do festival de inverno de Itapecerica. Em 2015 gravamos nosso primeiro CD e fizemos uma pequena turnê de divulgação por cidades mineiras. Participamos do Festival Internacional de Corais e outros festivais Mineiros e no fim do Ano gravamos o especial de Natal.

Foto

Grupo Angelus - Coral/Camerata - Caxambu/Minas Gerais

Foto

Regente: Jonhy da Silva Pinto

Johny da Silva Pinto (Regente titular): Membro atuante desde a fundação do Grupo Angelus, músico com formação em Clarinete, atuou como coordenador musical da Escola Municipal de Música de Caxambu - MG, Leciona Teoria Musical e aulas práticas de instrumento. Dedica-se à formação social e religiosa de crianças, jovens e adultos. Advogado formado pela Universidade Valse do Rio Verde - UNINCOR, campus Caxambu.

Release do Grupo:

Grupo Angelus - Coral/ Camerata - Caxambu Atuante na Igreja e na Comunidade desde 18 de dezembro de 1994 tem como objetivo a Evangelização e Socialização através da Música, Integração, cultura e difusão da arte e da Fé bem como a divulgação de Nossa Terra e de nossa Gente. Criado por Izabelina Rocha Spinelli Batista tem como regente Jonhy da Silva Pinto, músicos e cantores juvenis que voluntariamente se dedicam arte musical nos mais variados estilos( Sacro-Clássico e Popular) participando de variados eventos pelo Brasil. Durante vários anos é participante do Festival Internacional de Belo Horizonte ( Em destaque) Canta Brasil, Solenidades Sacras e Civis, Casamentos, Cantatas e Encontros de corais. Incontáveis são os convites que chegam para variados eventos. Na formação de seus membros incluem as de Conservatório, particulares, fraternos e autodidatas. Destacam-se pela unidade de seus membros, harmonização, formação e dedicação. Mediadores do Amor e da Alegria cantam e tocam em eterna louvação. Paz e Bem!

Foto

Grupo Lyricus Musical - Nova Lima/MG

Foto

Regente: Paulo Ricardo Castro Costa

Maestro e um dos idealizadores do Grupo Lyricus, Paulo iniciou-se na música aos 8 anos de idade como soprano no Coral SAMZ em Belo Horizonte, após 3 anos estudou teoria musical, flauta e piano clássico. Aos 15 anos iniciou os estudos de regência e aos 17 assumiu, como Regente Titular, o Coral Puer Singers e Coral Zaccaria. Aos 20, passou a frequentar cursos especializados em técnica vocal e regência e piano nas cidades de Belo Horizonte (MG),Curitiba (PR), Petrópolis (RJ) Novo Hamburgo, Porto Alegre e Gramado (RS), São Paulo (SP), Buenos Aires –Argentina – na EMBA (Escola de Música de Buenos Aires), na Universidade Nacional de Quilmes e na Universidade Nacional de Lanús e em Santiago - Chile- participou de Masterclass no Instituto Profissional Escuela Moderna de Música. Nesses 10 anos de regência participou de varios cursos de atualização em sua área de atuação, participando de festivais de inverno no Sul de Minas e em São Paulo. Além do grupo Lyricus Musical, é regente e idealizador do Coral Puer Singers, regeu o Coro Octans Musical, o Coral Zaccaria, a Orquestra de Câmara de Ouro Preto, Coral dos Alunos da Escola de Música Padre Simões também em Ouro Preto e foi Instrutor Musical da Fundação Cultural de Minas Gerais. Hoje atua também como Maestro e Diretor Artístico do Madrigal Scala de Belo Horizonte, além de ministrar aulas de piano, canto, flauta e teoria musical nos municípios de Belo Horizonte, Contagem, Sabará e Rio de Janeiro.

Release do Grupo:

O Grupo Lyricus completou seu primeiro ano de atividades em maio de 2017. Nasceu de um desejo de se cantar com qualidade e de maneira acessível ao público em geral. O foco do grupo é dar oportunidade a todos os seus integrantes de serem solistas, e ao mesmo tempo desenvolver as qualidades do trabalho em grupo. Assim sendo, procuramos escolher peças que mesclem solos e polifonias para coral. Evolução do Grupo Arpeggio, dedica-se ao repertório do Barroco Mineiro, clássicos do repertório mundial, peças operísticas, liedes e canções e algumas peças com arranjos de qualidade da MPB. Incentivamos também o trabalho autoral dos membros do grupo. Enquanto grupo Arpeggio, participou da turnê "Do som ao Signo", se apresentando em SP, no Espaço Minas Gerais, no RJ , no Forte de Copacabana, no Solar da Baronesa em São João del Rey, na Galeria Contemplo, em BH, no Museu Abilio Barreto, entre outros. e ja com o nome de Grupo Lyricus e sob a regencia do maestro Paulo Ricardo se apresentou em Concerto na Primeira Semana de Arte da Savassi, em concerto com o coral Puer Singers na Igreja de São José e no IEMG, Na abertura Mostra de Arte Contemporânea de Belo Horizonte, e foi recentemente selecionado para o Festival de Inverno de Itabira. Apresenta-se também em pocket shows, casamentos e eventos em geral.

Foto

Grupo Magna VOX - Araxá/Minas Gerais

Foto

Regente: Danilo Duarte

Regente: Danilo Duarte : técnico em Educação Musical 2009. Professor de violão e canto coral 2010/2016. Atuou como coordenador de grupo de Seresta Música na janela. Regente do Coral Magna Vox - Coo repetidor no coral infantil DO MI SOL. Participou de oficinas no Painel Funarte de “Canto Coral 2010/2014. “Participou de oficinas no Painel Funarte” Bandas”. 2012

Release do Grupo:

Magna Vox foi um grupo coral de integrado por alunos e ex-alunos da escola de Música. Maestro Elias Porfirio de Azevedo . O grupo formou-se em Araxá em 2011. Desde então, se apresentou diversas vezes apresentações de peças corais empregando ritmos diversos como samba ,modinhas e rock nacional em suas canções, com letras simples e um som único. Apresentou-se em temporadas de férias no Tauá Grande Hotel de Araxá além de casamentos e eventos corporativos.

Foto

Grupo Musical Serenata - Vitória/Espírito Santo

Foto

Regente: Luciene Pratti Chagas

Sou professora de séries iniciais,curso artes e estou a 07 anos na coordenação e regência do Grupo Musical Serenata...descobrimos juntos que Querer não e poder!Querer é fazer! Amo tudo isso!!! Abraços Musicais!!!

Release do Grupo:

Há 7 anos um grupo musical.Na verdade a música nos encontrou!!! Em sala de aula não conseguia passar o conteúdo...sempre meninos e meninas cantavam ao fundo o \"funk\"...nada contra ,mas as letras eram de dor, tráfico, sexo e violência.Não entendia porque só cantavam aquele gênero. Não entendia que retratava o que viviam. Realidade dura dos morros de Vitória.Levei para sala Pais & Filhos com Legião, Amor y Love you,Tim Maia e outros... e aconteceu o inusitado: encantamento pela música e o que ela pode nos fazer sentir.Nasce o GRUPO MUSICAL SERENATA com o principal objetivo de fazer o corista feliz e... fazer o \"outro\" feliz. Hoje a escola movimenta-se com esta proposta. Utilizo as experiências em apresentações para o aprendizado e para valorizar esse indivíduo e onde ele mora... Precisei buscar conhecimento para qualificar o coro. Faço canto e oficinas . Juntamente com a Educação em Tempo Integral oferecemos em 2014 / 2015/ 2016 oficinas de teclado, violão e flauta, sempre através de parcerias. Neste ano de 2016 estamos na 7ª edição e queremos celebrar vivendo um encontro especial com você e a linda proposta do festival.Muita gente, música,qualidade e superação. As apresentações acontecem em lugares públicos, escolas, inaugurações, asilos e eventos que venham contribuir para a formação dos coristas e claro...que venham a ser inesquecíveis por onde passam. São 56 crianças de 06 anos a 17 anos. O grupo é cheio de alegria e encantou 5 mil pessoas em evento \"Auto da Paixão de Cristo\" e muito emocionou. Abraços Musicais!!! https://www.facebook.com/profile.php?id=100008306411486

Foto

Grupo Vocal Octocantos - São Manuel/São Paulo

Foto

Regente: Antonio Carlos Martorelli de Lima

Iniciou seus estudos musicais aos 7 anos, dentro de sua casa, por ser de uma família de musicistas. Seguiram-se vários anos de Piano, sempre com professores particulares em São Manuel e Botucatu. Por ocasião de sua estada em Piracicaba, onde graduou-se em Odontologia, ingressou na Escola de Música da Piracicaba. Nesse conservatório, que tinha como diretor artístico o Maestro Ernst Mahle, continuou seus estudos de Piano com a Profª Maria Helena Peixoto, completados com Orientação de Teoria Musical pelo Prof. Edmundo Hora. Teve aulas de Regência, Técnica Vocal e Canto Coral com a Profª Cintia Pinotti e cursou Flauta Transversal sob a orientação do Prof. Rafael Gobeth. Em 1991, aceitando a indicação dos próprios colegas do grupo, passou a dirigir o Coral São Manuel. No ano de 1994 atuou como regente convidado do Coral do Centro Cultural Brasil-Itália, em Botucatu. Em 1998 realizou a gravação, mixagem e lançamento do CD ECCHO. Atualmente é o regente o Octocantos.

Release do Grupo:

A história do grupo Octocantos está intrinsicamente ligada ao Coral São Manuel. Nos idos dos anos 60, por iniciativa do compositor e regente Pe. José Girardi, Missionário da Consolata, unindo as vozes masculinas do Seminário Teológico e Filosófico Sta Teresinha às femininas da comunidade católica, criou-se o Coral Paroquial para embelezar as cerimônias da Semana Santa, Natal e outras festividades sempre ligadas à Igreja, aproveitando o material trazido pela Congregação. Em 1980 o Coral São Manuel tendo à frente as professoras Maria do Carmo de Oliveira Faraco e Amélia Ramos de Oliveira Faraco e com formação já não dependente do desativado Seminário, apresentou a 1.ª Vigília de Natal e, no ano seguinte, o I Concerto de Inverno, com músicas de Schubert, Mozart, Bach, Verdi, Lamartine Babo e Pixinguinha, entre outros. Sucederam-lhes, na direção, as professoras Elizabeth M. Nelli Santiago e Marisa Daniel Barbosa Carvalho. De 1991 a 2003, o Coral esteve sob a regência e Antonio Carlos Martorelli de Lima e atuou em diversas cidades, participando de missas e encontros ou apresentando concertos. Um grupo dentro do Coral São Manuel, formou, em janeiro de 2003, o Madrigal Ars Cantandi, com cerca de 18 elementos e executava obras de diversos períodos da história da música, essencialmente a cappella. Em 2105, um grupo de oito pessoas, entre interessados em música, somados a alguns integrantes dos antigos Coral São Manuel e Madrigal Ars Cantandi, continuando com a regência de Antonio Carlos Martorelli de Lima, formaram o Octocantos. O Coral São Manuel e o Madrigal Ars Cantandi participaram de encontros, festivais, missas e apresentações solo em São Manuel, cidades da região e São Paulo. No ano de 1998 gravou o CD “Eccho”, com repertório de músicas da Renascença e do período colonial brasileiro. Destacamos a participação na III Mostra Mackenzie de Música Sacra e no Festival Internacional de Música Sacra (Catedral Evangélica), ambos em São Paulo. No ano de 1998 gravou o CD “Eccho”, com repertório de músicas da Renascença e do período colonial brasileiro. O recente Grupo Vocal Octocantos já realizou vários concertos, entre eles, “Canções de Natal”, em dezembro de 2015; “Natal em Tempos e Cantos”, em dezembro de 2016,, “Pão da Vida, Sacrifício de amor”, em abril de 2017.

Foto

Guarda de Congo Divino Espírito Santo - Santa Luzia /Minas Gerais

Foto

Regente: Marlon Lima

A Guarda de Congo Divino Espírito Santo tem como capitão-mor Marlon Lima, que é também o fundador da Guarda, e como 1ª capitã a Sra. Maria Rosalina da Páscoa.

Release do Grupo:

A Guarda de Congo Divino Espírito Santo foi fundada em junho de 2014 na Comunidade Quilombola de Pinhões em Santa Luzia - MG. A Guarda nasceu do desejo das mulheres da comunidade de formarem o seu próprio Reinado, visto que a tradição na comunidade até então restringia apenas a participação dos homens na fileira do Congado, ficando para as mulheres apenas as tarefas da cozinha e outras atividades na Festa de Nossa Senhora do Rosário. Assim sendo, as mulheres assumiram a fundação da Guarda de Congo, chamada popularmente como "Congado Feminino de Pinhões", para realizar dentre outras atividades, a Festa do Divino Espírito Santo, no 2º domingo do mês de julho, onde participam Guardas de outros municípios mineiros. Atualmente a Guarda é composta por 35 membros.

Foto

Guarda de Congo São Bartolomeu - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Presidente - Wladney Antônio e Vânia Aparecida

Congo Capitães Wagner Ribeiro , Wladiney Antônio e Wladson Martins . Presidência do Congo - Wladney Antônio e Vânia Aparecida.

Release do Grupo:

Primeiro formou-se Guarda de Congo São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, fundada no dia oito de dezembro de 2000. A fundação da guarda se deu em meio a muita fé – em meio de muita fé – em Nossa Senhora do Rosário. A causa da fé se deve, em primeiro lugar, ao grande amor que Antônio Roberto de Oliveira, conhecido por “Nenen Missunga”, tinha pelo Congado , especialmente Moçambique. Nenen Missunga teve importante passagem na Guarda de Moçambique, 13 de maio, devendo muito de sua formação àquela Guarda, da qual foi capitão. A outra causa, se deu por promessa da Presidenta Vânia Aparecida em seguir Nossa Senhora com o Congado. Todos os componentes da nossa Guarda, à época, passaram pela Guarda 13 de maio e pela Guarda de São Jorge. Por termos amado o congado, resolvemos montar nossa própria Guarda: a Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário – Fundada pelos Capitães José Geraldo Pereira e Wagner Ribeiro da Cruze, ainda, como Vice Presidenta, Vânia Aparecida (a narradora). A fundação foi precedida e sucedida por muita apreensão devido às dificuldades e receio de não conseguirmos consolidar a Guarda. Mas, com muito esforço e fé vencemos e a Guarda está em pé até hoje. E não parou por aí! Pelo reinado de Vânia e Varley, para presenteá-los, foi fundada, pelo Capitão José Geraldo (“Zé Ato), a Guarda de Moçambique de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, à qual estamos levando à frente com muita fé, amor e devoção. A partir de então, com as duas Guardas, passamos a usar o nome de “Guarda de Congo e Moçambique de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário”. A coordenação atual está composta pelos presidentes e capitães, Waldiney Antônio da Cruz e José Geraldo Pereira (Zé Ato), e por Vânia Aparecida da Cruz, Vice Presidente. Nosso objetivo é levar adiante, com muita fé, amor e carinho a nossa Guarda. Queremos mostrar a importância do Congado, sua história, suas raízes e tradições. Queremos poder contar com a compreensão e apoio de todos os moradores do Bairro Concórdia e região, bem como de toda Belo Horizonte e demais partes do Estado e do País. O congado faz parte da formação do povo brasileiro.

Foto

Guarda de Congo São José - Ibirité - Ibirité/Minas Gerais

Foto

Regente: Arnaldo Marciano Filho

O Regente da Guarda é o Capitão, uma pessoa de extrema importância para a organização da Guarda. Ele que tem o papel de cantar e assim ordenar os dançantes para que possa formar a sua coreografia e também nos orientar sobre o que devemos fazer no momento exato.

Release do Grupo:

A Irmandade Nossa Senhora do Rosário Guarda de Congo São José - Ibirité, é uma guarda que faz principais apresentações nas festas de louvor a Nossa Senhora do Rosário. O estilo dessa guarda e marcado pela dança, acompanhado de tambores e canto.

Foto

Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia - Ouro Preto/MG

Foto

Regente: Kedison Geraldo Ferreira Guimarães

-

Release do Grupo:

A Guarda de Moçambique de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia do Alto da Cruz regida pelo Capitão – Mor Kedison Guimarães , fundada no dia 23 de abril de 2015, com o intuito de guarda e preservar a memoria da nossa ancestralidade e do grande monarca Chico Rei (Galanga).O Moçambiqueiro é senhor da coroa santa. Com seus bastões sagrados, é ele que conduz o reinado. Senhores da música secreta, cantam a memória da África e dos seus ancestrais . São mais velhos e por isso andam devagar . Sua dança sincopada e lenta representa o lamento africano e o ritmo suplicante do canto. Usam gungas nos pés ( pequenas latas com pedacinhos de chumbo dentro, sustentadas por correias de couro e que são amarradas no tornozelos ) que ampliam a duração e o peso dos movimentos. As gungas representam as correntes que prendiam os escravos, nas quais eram colocados guizos para descobrir negros em fuga. Seus pés nunca se afastam muito da terra. As cores das roupas, geralmente branca ( calça, camisa e saiote branco ou azul ) , representam o manto de Nossa Senhora.

Foto

Guarda de Moçambique São Bartolomeu - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Presidente - Vânia Aparecida .

Moçambique Capitães – José Geraldo e Ronaldo Valadares.

Release do Grupo:

Primeiro formou-se Guarda de Congo São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, fundada no dia oito de dezembro de 2000. A fundação da guarda se deu em meio a muita fé – em meio de muita fé – em Nossa Senhora do Rosário. A causa da fé se deve, em primeiro lugar, ao grande amor que Antônio Roberto de Oliveira, conhecido por “Nenen Missunga”, tinha pelo Congado , especialmente Moçambique. Nenen Missunga teve importante passagem na Guarda de Moçambique, 13 de maio, devendo muito de sua formação àquela Guarda, da qual foi capitão. A outra causa, se deu por promessa da Presidenta Vânia Aparecida em seguir Nossa Senhora com o Congado. Todos os componentes da nossa Guarda, à época, passaram pela Guarda 13 de maio e pela Guarda de São Jorge. Por termos amado o congado, resolvemos montar nossa própria Guarda: a Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário – Fundada pelos Capitães José Geraldo Pereira e Wagner Ribeiro da Cruze, ainda, como Vice Presidenta, Vânia Aparecida (a narradora). A fundação foi precedida e sucedida por muita apreensão devido às dificuldades e receio de não conseguirmos consolidar a Guarda. Mas, com muito esforço e fé vencemos e a Guarda está em pé até hoje. E não parou por aí! Pelo reinado de Vânia e Varley, para presenteá-los, foi fundada, pelo Capitão José Geraldo (“Zé Ato), a Guarda de Moçambique de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, à qual estamos levando à frente com muita fé, amor e devoção. A partir de então, com as duas Guardas, passamos a usar o nome de “Guarda de Congo e Moçambique de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário”. A coordenação atual está composta pelos presidentes e capitães, Waldiney Antônio da Cruz e José Geraldo Pereira (Zé Ato), e por Vânia Aparecida da Cruz, Vice Presidente. Nosso objetivo é levar adiante, com muita fé, amor e carinho a nossa Guarda. Queremos mostrar a importância do Congado, sua história, suas raízes e tradições. Queremos poder contar com a compreensão e apoio de todos os moradores do Bairro Concórdia e região, bem como de toda Belo Horizonte e demais partes do Estado e do País. O congado faz parte da formação do povo brasileiro.

Foto

Madrigal Scala - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Paulo Ricardo Castro Costa

Paulo Ricardo iniciou-se na música aos 8 anos de idade como soprano no Coral SAMZ em Belo Horizonte, após 3 anos estudou teoria musical, flauta e piano clássico. Aos 15 anos iniciou os estudos de regência e aos 17 assumiu, como Regente Titular, o Coral Puer Singers e Coral Zaccaria. Aos 20, passou a frequentar cursos especializados em técnica vocal e regência e piano nas cidades de Belo Horizonte (MG),Curitiba (PR), Petrópolis (RJ) Novo Hamburgo, Porto Alegre e Gramado (RS), São Paulo (SP), Buenos Aires –Argentina – na EMBA (Escola de Música de Buenos Aires), na Universidade Nacional de Quilmes e na Universidade Nacional de Lanús e em Santiago - Chile- participou de Masterclass no Instituto Profissional Escuela Moderna de Música. Nesses 10 anos de regência participou de varios cursos de atualização em sua área de atuação, participando de festivais de inverno no Sul de Minas e em São Paulo. Além do Coro Octans Musical regeu também o Coral Zaccaria, a Orquestra de Câmara de Ouro Preto, Coral dos Alunos da Escola de Música Padre Simões também em Ouro Preto e foi Instrutor Musical da Fundação Cultural de Minas Gerais. Hoje atua como Maestro e Diretor Artístico do Madrigal Scala de Belo Horizonte, Coral Puer Singers e Grupo Lyricus, além de ministrar aulas de piano, canto, flauta e teoria musical nos municípios de Belo Horizonte, Contagem, Sabará e Rio de Janeiro.

Release do Grupo:

Iniciando suas atividades em Agosto de 1988, o MADRIGAL SCALA é, hoje, um dos principais coros amadores do Estado de Minas Gerais, não vinculado a qualquer instituição. Tem como regente titular o Maestro Paulo Ricardo Castro Costa, que é também responsável pelo preparo vocal e Direção Artística do gupo. O coro conta hoje com 40 coralistas. Sob os pontos de vista técnico e artístico, o Madrigal Scala apresenta um repertório eclético, formado por composições de todos os períodos da História da Música Mundial, incluindo a Música Brasileira – Profana, Popular e Erudita – do Período Colonial ao Contemporâneo, além de obras sinfônicas e obras sacras completas. Alguns dos principais ventos em que o grupo se fez presente: Festival de Corais do Vale dos Sinos – Canoas (RS), Festival Internacional de Corais de Cabo Frio (RJ), Festival Internacional de Corais de Juiz de Fora (MG), Festival Bach de Corais – São Lourenço (MG). Festival Internacional “Cantapueblo”, em Mendoza / Buenos Aires – Argentina; Coral convidado a encerrar a Terceira Convenção Nacional da Associação Brasileira de Regentes de Coros – em Goiânia/GO. Em 2003 gravou o seu primeiro CD. Em 2005, o Madrigal recebeu a “Medalha Santos Dumont”, grau Ouro, por se destacar em suas atividades no Estado de Minas Gerais. Em Agosto de 2010 realizou concertos na cidade de Santiago do Chile, nas Universidades Central e Mayor daquele pais e representou o Brasil no VI Festival Internacional de Coros Mario Baeza, em Valparaiso e Viña del Mar, também no Chile. O maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca definiu como principais características do Madrigal Scala: acurada articulação do texto, precisão rítmica e notada musicalidade.

Foto

Marujo de N. S. do Rosário de Gal Carnei - Sabará/MG

Foto

Regente: Raimundo Pedro de Oliveira / Marcilio Lourenço de Oliveira

Capitão Mor: Raimundo Pedro de Oliveira
Primeiro Capitão: José Sudário
Segundo Capitão: Marcilio Lourenço de Oliveira

Release do Grupo:

A Guarda de Marujo de N. S. do Rosário de General Carneiro foi fundada em 11 de outubro de 1966 por um grupo de devotos de N. S. do Rosário que vieram da cidade de São Sebastião do Rio Preto interior de Minas Gerais, e no bairro General Carneiro cidade de Sabará - MG estabeleceu sua sede onde pudessem encontrar para louvar a N. S. do Rosário através de seus cantos e danças. Realizamos a Festa em louvor a N. S. do Rosário todos os anos no terceiro domingo de setembro na nossa sede, onde acolhemos as Guardas visitantes de várias cidades do estado. Participamos todos os anos da Festa em Louvor a São Benedito realizada no Santuário Nacional de Aparecida em São Paulo.

Foto

Mater Vocem - Macaé/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Marinilson Claudio Oliveira

Marinilson Claudio Ferreira de Oliveira é Mestre em Regência Coral pela Universidade de Missouri - Kansas City. Desenvolve pesquisas voltadas para a música comunitária, com ênfase em coros de Igrejas e na produção musical em ambientes comunitários. Atualmente, desenvolve o Projeto Schola Cantorum, onde dinamiza e incentiva a criação de Corais nas igrejas do Vicariato Litoral da Diocese de Nova Friburgo.

Release do Grupo:

O Mater Vocem trata-se de um Coral que nasceu da necessidade para um apoio litúrgico. Hoje,ele particularmente é um Coro Comunitário permanente, onde participam mulheres de diferentes Paróquias da cidade de Macaé. Apresenta-se nas Missas de suas Comunidades e nos diversos espaços culturais e físicos da cidade à que pertence. Sua formação conta com vinte e cinco vozes femininas. Seu repertório e eclético. Cantam desde MPB, Cantos Sacros à Música Popular Brasileira. Atualmente faz uma turnê por todas as sedes da Diocese de Nova Friburgo, à qual faz parte, apresentando seu Concerto de Árias Marianas.

Foto

Orquestra Filarmônica Pedra Verde - Itaobim/Minas Gerais

Foto

Regente: Ronan Ramos

Maestro Ronan Eduardo natural de virgem da lapa MG iniciou seus estudos na Banda Filarmônica virgolapense em 1998 aos 10 anos de idade na turma dos Maestros Eduardo e Gervásio , onde participou de encontros de bandas, desfiles , bailes , etc. Em 2007 inicou sua carreira como professor de música na Orquestra Acordes , atuo como Maestro de alguns grupos na região, Fanfarra Industrial ,Araçuaí , Filarmônica Itaporé , coronel murta , Coral Bem ti vi Virgem da Lapa(atual) , Coral Flor de Liz, Itinga , Corporação Musical União Itinguense (atual) , Orquestra Filarmônica Pedra Verde e Coral canto contos e cantigas , Itaobim (atual) , entre outros grupos na região . Participou de masterclass de Regência com Maestro Roberto Tibiriçá , Maestro Marcos Arakaki ,Maestro Ronaldo Cadeu , Cursos de canto coral Maestro Lindomar Gomes , entre outros cursos . É músico profissional reconhecido pela ordem dos músicos no Brasil.

Release do Grupo:

A Banda Municipal Pedra verde, está em pleno funcionamento, desde 01 de junho de 2002 na cidade de Itaobim – MG, regida pelo maestro Ronan Eduardo Magalhães Lima, que ministra aulas de músicas para 110 crianças, adolescentes, jovens e adultos a partir de 10 anos, com violão, violino e sopro Atualmente a Banda faz apresentações em escolas, entidades, seminários e conferências, teve a participação na inauguração do Fórum da Justiça do trabalho em Araçuaí-MG, em 2015, e também na gravação do CD Projeto Juventude. Com o objetivo de oferecer aos participantes curso de educação musical gratuitamente, para fortalecer ainda mais a Cultura local.

Foto

Rock in Concert - Cariacica/Espirito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Max Carvalho é Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved.

Release do Grupo:

O grupo surgiu com a proposta de unir a música clássica ao Rock dos anos 80 e 90. O grupo é formado por 4 componente: Rafael Simas no Vocal, Max Carvalho no Piano, Augusto Kenndy no Violino e Diego Valentin na Guitarra.

Foto

Santa Cecília de Sabará/ Orquestra/Coral Infanto - sabara/Minas Gerais

Foto

Regente: Marcos Eloi / Lucas Duarte Neves

Marcos Eloi iniciou seus estudos musicais da Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará aos 17 anos. No ano seguinte passou a cursar o Curso de Educação Artística - habilitação em Música, na Universidade do Estado de Minas Gerais, onde se formou em 2006. Estudou regência no Centro de Formação Artística da Fundação Clovis Salgado, com o maestro Márcio Miranda Pontes. Cursou até o quarto ano de regência na UFMG, com os professores Charles Roussin, Iara Fricke Matte e Lincoun Andrade. É desde 2006 professor e regente e do corpo artístico da Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará, hoje composto pela Banda de Música, Orquestra de Câmara, Coro Adulto e Coro Infanto Juvenil.

Release do Grupo:

O CORAL: No final do ano de 2007 o Coral Santa Cecília volta a cantar depois de mais de vinte anos, dentro dos preparativos do Natal. São poucas apresentações, acompanhado do coral da UNI-BH e da Orquestra Santa Cecília, sob a direção do maestro Márcio Miranda Pontes. É o suficiente para elevar a moral e dar os primeiros passos. Em abril de 2008 o coral retorna sob a regência de Marcos Eloi. E não parou mais. Tem se apresentado acompanhado da Orquestra Santa Cecília e da Banda Santa Cecília. Tem um elenco cada vez mais amadurecido musicalmente. Seu repertório é diversificado, abrangendo desde a música barroca européia, música colonial brasileira e autores de música popular como Flávio Venturini e Gonzaguinha, entre outros. Presente desde o início da Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará, o Coral tem papel importante na história antiga e recente da Corporação, e promete ser voz ativa na história por muitos e muitos anos. Regente: Marcos Eloi A ORQUESTRA: A reativação da Orquestra Santa Cecília de Sabará em maio de 2003 resgatou a riqueza produzida na própria cidade até a década de 60, período em que a Orquestra entra em decadência encerrando por completo as suas atividades. A Orquestra Santa Cecília tem despertado interesse em jovens e adultos, através de um projeto que alia conhecimento, prática musical e responsabilidade social. Além das músicas sacras, hoje a Orquestra possui um vasto repertório, englobando músicas eruditas e populares, em sua forma original ou em arranjos especiais. A Orquestra vem atuando cada vez mais no cenário municipal e ganhando reconhecimento dentro do estado de Minas Gerais, por agradar a todas as idades e gostos musicais, mas sem esquecer suas origens. Regentes: Lucas Duarte Neves, Marcos Eloi CORAL INFANTO JUVENIL O Coral Infanto-Juvenil foi criado em maio de 2011 com o intuito de abrir as portas da Santa Cecília para as crianças a partir dos 8 anos de idade, que até então não eram contempladas em atividades da Sociedade Musical. Hoje com quase 40 crianças o Coro tem o objetivo, sim, de preparar e apresentar canções. Mas sua meta principal é musicalizar, fazer refletir e preparar os pequenos cantores para em breve fazer parte dos outros grupos da Sociedade Musical Santa Cecília. Regente: Marcos Eloi

Foto

Sociedade Musical Carlos Gomes BH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vanildo Antonio de Albuquerque

Professor e Mestre de Ensino Musical em Teoria, Harmonia e Composição.

Release do Grupo:

Sociedade Musical Carlos Gomes (1896) Nascida numa modesta casa ao lado da Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Belo Horizonte, a Sociedade Musical recebeu o nome do compositor Carlos Gomes, falecido naquele ano - 1896. A primeira aparição em público se deu após uma missa, encomendada pelos próprios músicos, para honrar o grande compositor de óperas. A cidade, nascida para ser a nova capital administrativa da Província de Minas Gerais, recebeu um êxodo de operários e funcionários públicos com suas famílias. Dentre eles, encontravam-se músicos oriundos de várias localidades mineiras com forte tradição musical e, naturalmente, foram chamados para formar a banda. À frente estava o maestro e também arquiteto, Alfredo Camarate. A Carlos Gomes carrega a marca da construção e fundação de Belo Horizonte, em 1897. Mesmo recém-formada, a banda logo foi convidada para inauguração de vários equipamentos e serviços urbanos, como o Parque Municipal e a luz elétrica, além da inauguração da própria capital. Desde então, ela é presença constante nas festividades cívicas e religiosas, além dos carnavais e retretas pelas praças da cidade. A história da banda do Calafate, assim chamada por ter sua sede instalada neste bairro, está intimamente ligada à Capital de Minas.

Foto

Sociedade Musical de São Geraldo - São Geraldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Diego de Almeida Lima

Diego de Almeida Lima natural de Visconde do Rio Branco - MG, 33 anos, casado, músico da Sociedade Musical 13 de Maio desde o ano de 1991 participando de todas as glórias e conquistas de nossa banda como Campeonatos Estaduais e Nacionais promovidos pela FUNARTE e MEC, reportagem na Rede Globo de Televisão dando-nos a honra de passarmos no programa FANTÁSTICO por 9 minutos, além de ser a única banda do estado a ter no museu da imagem do som uma música gravada de autoria de compositor Rio-Branquense no museu da imagem do som e mais conquistas. Trombonista e Saxofonista formado no Conservatório Estadual de Musica de Visconde do Rio Branco estudou na Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR em Três Corações Formado em Educacao Musical pela UNIMES-Universidade Metropolitana de Santos no pólo de Ubá MG , Cursa pós graduação em educação musical e ensino de artes na unicam Pos Prominas em Viçosa Mg. Habilitado pela ordem dos músicos do Brasil como Trombonista participando de vários conjuntos e fanfarras inclusive a grande e eterna campeã a Fanfarra Rafaela e também vários conjuntos carnavalescos da cidade e região. A partir do ano de 2000 passou a maestro após assumir a Escola de formação musical da banda 13 de maio dando aula na mesma entidade por cinco anos gratuitamente. Cursou pela Funarte Regência ministrado pelo Professor Maestro da UFRJ Marcelo Jardim. Foi Regente da Sociedade Musical Lira Santanense na cidade de Santana de Cataguases Minas Gerais ostentando em sua galeria vários troféus e participação em vários encontros de bandas no estado, tendo participação efetiva nas tradições civis e religiosas de sua cidade e região. E a partir de 2012 participou também da Filarmônica de Visconde do Rio Branco desde então já participou do I e II SACI-Seminário de Artes e Culturas Internacionais na cidade de Búzios RJ e 15 ºEncontro de Bandas de Musica em Belo Horizonte.Atualmente é Professor do Conservatório Estadual de Música Professor Teodolindo José Soares de Visconde do Rio Branco, Maestro da Fanfarra Mirim de Sao Geraldo e da Sociedade Musical de São Geraldo Mg Trabalha na Escola Municipal Padre Geraldo Breyer daPrefeitura Municipal de São Geraldo como Professor de Música Diego veio da musica e para ela vive servindo não somente para ensinar, mas para aprender a cada dia a não ser somente um grande musico, mas também um grande ser humano.

Release do Grupo:

A sociedade Musical de São Geraldo foi criada em 17/08/15 e participa de todas as atividades civis religiosas Encontro de Bandas e Festivas de São Geraldo e região,e conta com 40 músicos com idade media entre 7 a 70 anos.

Foto

Sociedade Musical Lira Santa Cecília - Distrito de São Miguel do Cajuru SJDR /Minas gerais

Foto

Regente: Sérgio dos Passos

Sérgio dos Passos, tem 49 anos nasceu em um pequeno arraial, "São Miguel do Cajurú", distrito de são joão del rei, onde tinha uma pequena Banda e ela não conseguia passar de 20 músicos. Foi aluno do Sr. Maestro João Reis, da cidade de são João del rei. Desde 1995 o Sr. Maestro Sérgio dos passos, da aulas para vários alunos sem remuneração alguma.

Release do Grupo:

Acredita-se que por volta de 1928, no distrito de São Miguel do Cajurú, município de são João del rei foi fundada a Banda de Música "sociedade musical lira santa cecília",de acordo com relatos dos moradores mais idosos.Esta banda tocava em missas e o canta era em Latim, conforme liturgia da igreja. Havia cantoras, dentre elas a Sra. Maria Ambrósia, que mais tarde foram substituidas, em 1970 pelas Sras. Lurdes, Maria Lopes, Antônia e Geralda. A Banda sempre se apresentou em caráter voluntário e sem remuneração, todos músicos se apresentam porque amam a música e herdam de seus parentes este ofício. A corporação participa de encontro de Bandas em em vários locais em que é convidada, participa de festas religiosas fazendo retretas, tocando em alvoradas, prestigiando os provedores, alegrando as procissões e animando leilões de prendas. Nesta época o maestro era o Sr. Zé Canela do distrito de Rio das Mortes. Em 1972 a Banda foi regida pelo maestro Miguel da Cacandida, sendo seguido pelos maestros: Aquiles Rios, João Reis, Antônio Loreano, José Paulo, e Carlos R. Goulart. Na composição de 1972 a Banda constava de; 2 trompetes, 2 clarinetas, 1 baixo mib, 1 baixo sib, 1 requinta, 1 bombardino, 2 trombones, 1 bombo, 1 prato, 1 tarol, 1 caixa, 1 barítono. Em 1979 alguns integrantes foram em busca de um professor na cidade vizinha, que por 6 meses deu aula, e então iniciamos uma nova jornada com 16 integrantes, dos 16 integrantes só ficaram 4 até nos dias de hoje. Em 2000 iniciamos uma escolinha, onde temos vários alunos, e atualmente o Maestro é Sr." Sérgio dos Passos".

Foto

Soco Voz - San felipe /Yaracuy

Foto

Regente: Manuel Rojas

Manuel Rojas profesor de musica, graduado en la UPEL, director coral infantil en la UE Trinidad Figueira, con experiencia como director coral en el colegio universitario CUAM, subdirector del Orfeon Yaracuy, Director agregado de los niños Cantores del estado Yaracuy, jefe de cuerdas de la coral del Ministerio Publico del estado Yaracuy, jefe de cuerdas de coro del colegio de médicos del estado Yaracuy, jefe de cuerdas del Ore on Universitario Yacambu en el estado Lara, cantante Bajo-baritono de las voces Oscuras Ancora del Estado Larga.

Release do Grupo:

Somos una agrupación vocal que busca jugar con los diversos ritmos venezolanos y del mundo, al igual con la sonoridad en imitación de instrumentos y fonemas para tener una polifonia autentica. Participando en diversos escenarios en Ecuador 2009, cuba 2009, Italia 2011, FIC Belo Horizonte-Brasil 2013, ultima presentación importante en Venezuela la FIMVEN Caracas 2016

Foto

Tourdion - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Antônio de Pádua Antoniol

Licenciado em Filosofia e História pela PUC-MG e Pós-graduado em Educação Ambiental pela UEMG. Bacharelado em Música (incompleto) UFMG e UEMG. Integrou por treze anos o Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência do Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca, atuando como solista na gravação dos seguintes CDs- Devocionário Popular aos Santos (2003), Conceição e Assunção de Nossa Senhora (2002), Missa de Réquiem - Francesco Durante (2000), Antologia (1999) e Mestres da Música Colonial Mineira (1996). Conquistou as seguintes premiações em concursos internacionais: 3º lugar no II Concurso Internacional de Coros de Marktoberdof (Alemanha, 1991), 1º lugar no XLI Concurso Polifonico Internacional Guido d\'Arezzo (Itália, 1993) e o Grand Prix e 1º lugar no VII Concurso de Corais da Cidade de Atenas (Grécia, 1998). Atuou também como solista em concertos e óperas pela Escola de Música da UFMG, tais como: Bodas de Fígaro (2000), Cosi fan tutte (1999), Cantatas de J. S. Bach e a Ópera Tiradentes pela Fundação Clóvis Salgado.

Release do Grupo:

O TOURDION é um grupo misto, formado por 8 jovens, apaixonados pelo canto em conjunto e por desafios musicais. Teve seu início em 2015, com ensaios semanais, com objetivo de desenvolver talentos musicais, estudar técnica vocal, participar de apreciações musicais e teatrais, além de estudos teórico-musicais. Participa de eventos filantrópicos e pedagógicos, o que tem sido positivo para sua preparação e qualificação. Seu repertório é diversificado, contemplando obras de diferentes estilos e épocas da música brasileira e internacional.

Foto

Vox Uomini - Juiz de Fora/Minas Gerais

Foto

Regente: Domício Procópio

Seu diretor, o Maestro Domício Procópio é formado em Regência, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com especialização em música coral, e em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora com Pós-Graduação em Direito do Trabalho e em Processo Civil, atuando como advogado nas áreas trabalhista e cível. É, ainda, regente do Coro Municipal Juiz de Fora e Coral OAB e diretor e organizador do FESTCOROS - Festival Internacional de Coros de Juiz de Fora, atualmente em sua 23ª edição anual, Encontro de Corais de Juiz de Fora, em sua 33ª edição e Encontro Natalino de Corais, em sua 20ª edição.

Release do Grupo:

O grupo vocal masculino VOX UOMINI foi fundado em 2006 na cidade de Juiz de Fora com objetivo de promoção e divulgação do canto alpino ou de montanha, tradicional do norte da Itália. Destaca-se em sua trajetória a participação em importantes eventos internacionais, como, em 2007, o 7ª Festival Internazionale dei Cori em Clusone, Província de Bergamo, na Lombardia, na Itália, com apresentações na Chiesa Parrocchiale de Rovetta e no Chiostro dell'Abbazia de Pontida; o XV Festival Internacional de Corais de Criciúma em Santa Catarina; o IX Encanta Lafaiete em Conselheiro Lafaite. Em 2008 participou do 1º Encuentro Coral del Mercosur “Purahei Joja” (Cantar Unidos), com apresentações na Argentina, Paraguai e Brasil e do VIII Canta Brasil, em São Lourenço. Em 2012 se apresentou no XIV Festival Internacional de Coros, no Peru. O repertório abrange os principais compositores do gênero desde a sua origem até os tempos atuais, como Antônio Pedrotti, Teo Usuelli, Luigi Pigarelli, Gianni Malatesta, Bepi De Marzi, Arturo Benedetti Michelangeli e Marco Maiero, dentre outros.

Foto

Vozes em Seresta - Divinópolis/Minas Gerais

Foto

Regente: Lucas T Corrêa

O Prof. Lucas T Corrêa, atuou no magistério (Língua Portuguesa) durante 30 anos, e paralelamente, dirigiu o grupo Vozes em Seresta, juntamente com Teresinha C. T. Corrêa. Dedica-se, atualmente, com mais intensidade ao grupo Vozes em Seresta. Aficionado da música, tanto erudita como popular, executa seu bandolim nas apresentações do grupo, sempre acompanhado do violão de Teresinha; ressalte-se que a parte musical fica a cargo desta exímia violonista que, com grande performance, igualmente coordena o grupo, coordenação esta que inútil seria não fossem as afinadas vozes de todo o grupo. Além do grupo Vozes em Seresta, o casal dirige o Coral Santos Anjos, composto de meninas (4-111 anos), sempre procurando levar a alegria da música aos corações

Release do Grupo:

As origens do grupo Vozes em Seresta remontam a um grupo de jovens que atuava nas missas vespertinas dominicais da Catedral do Divino Espírito Santo - há mais de 30 anos. Com o passar do tempo, mormente a partir de 2002, o grupo adquiriu forma própria, firmando-se, cada vez mais, no cenário musical mineiro, sob coordenação dos professores Lucas e Teresinha: forte, diferente, diversificado, profundo, buscando aprimoramento musical, com estudo das músicas seresteiras e melhoria das vozes. ‘Quem o ouve jamais o esquece’, parodiando conhecida canção de Minas Gerais. O Grupo é composto por 10 elementos. Realiza ensaios semanais, sempre buscando performance nas músicas, não almejando, contudo, a polifonia. Divinópolis, embora não tenha tradição no gênero, - sendo entretanto celeiro de muitas manifestações culturais e artísticas, apresenta sólidas bases para a implantação do canto seresteiro; daí a força do Vozes em Seresta. Atuação - Violão, bandolim, acordeom: são estes os instrumentos que se harmonizam com os cantores do grupo VOZES EM SERESTA. As apresentações acontecem de formas variadas: jantares, festas, serenatas em baixo de janelas, eventualmente uma missa, oficinas de seresta. Alguns destaques: apresentações na televisão: programa Dedo de Prosa (TV Horizonte – Juarez Elisiário); TV Candidés, de Divinópolis; rede Integração, TV Alterosa, programa Prosa Brasil (TV Aparecida); TV Assembleia (projeto ‘zas’); diversos projetos executados sob patrocínio da P.M.D. e, principalmente, com apoio da SEC (Fundo Estadual de Cultura, tendo visitado mais de 40 cidades mineiras; apresentações diversas a convite de paróquias, entidades, famílias sempre abrilhantando festas e similares. “Dê um presente diferente” – com este convite o grupo pretende conscientizar as pessoas que presentear um ente querido com uma serenata à meia-noite pode ser algo bem mais profundo que um simples presente: é um estreitar de laços entre parentes, vizinhos e amigos.

Foto

Vozical EE Professor Francisco Brant - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: David Abrão Pereira da Silva

O professor David Abrão Pereira da Silva é mestre em educação pela Faculdade de Educação da UFMG e Especialista em ensino de Ciências pela mesma universidade. É trombonista, formado em banda de música e assumiu como regente auxiliar da Vozical em 2017.

Release do Grupo:

O Grupo VOZICAL surgiu em 2015, da parceria entre a escola de Música IBEMD e a Associação Mineira de Imprensa. A partir de outubro de 2015 o grupo passou a integrar o então criado "Instituto de Apoio à Cultura Ad Libitum", entidade cultural sem fins lucrativos que abrange projetos de música, dança, literatura, artes plásticas, cênicas e projetos sociais. O grupo é formado por cantores e instrumentistas (jovens e adultos) que juntos executam um repertório eclético (da música erudita à popular, instrumental e vocal). Hoje o grupo integra as atividades culturais da Escola Estadual Professor Francisco Brant oferecendo aulas de música para a comunidade educativa e se apresenta em eventos diversos (escolas, teatros, praças, parques).