Corais, Bandas & Congados

Foto

Banda de Música d Polícia Militar de Minas Gerais - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: 1º Tenente Ronilson Garcia de Jesus

A Banda de Música do Centro de Atividades Musicais tem como Regente o 1º Tenente Ronilson Garcia de Jesus e é composta por 31 músicos instrumentistas que com entusiasmo e profissionalismo proporcionam cultura e entretenimento aos ouvintes, em suas apresentações musicais.

Release do Grupo:

As Bandas de Música da Polícia Militar de Minas Gerais estão em atividade desde de 1850, abrilhantando solenidades militares, emocionando e encantando os públicos interno e externo da Corporação. Atualmente, as Bandas atuam como instrumento de apoio às Atividades de Relações Públicas da PMMG, favorecendo o ambiente para que a sociedade possa aproximar-se da Instituição, destarte elevando cada vez mais a imagem da gloriosa Polícia Militar de Minas Gerais. A Banda de Música do Centro de Atividades Musicais tem como Regente o 1º Tenente Ronilson Garcia de Jesus e é composta por 31 músicos instrumentistas que com entusiasmo e profissionalismo proporcionam cultura e entretenimento aos ouvintes, em suas apresentações musicais.

Foto

Associação Musical Ary Silva - Poté /Minas Gerais

Foto

Regente: Luiz Alberto Chaves Lima

Luiz Alberto Chaves de lima 3° Sgt da Polícia Militar do estado de Minas Gerais, musico instrumentista Lotado na banda de musica da 15 ° Região da Policia Militar, na cidade de Teófilo OToni.Formado no Curso de Educação Musical, pela Universidade metropolitana de santos (Unimes) , fundador da Associação musical Ary Silva de Poté MG, onde trabalha como professor e regente a 12 anos.

Release do Grupo:

A Associação Musical Ary Silva foi criada no ano de 2006 pelos Maestros Luiz Alberto Chaves de Lima e Odivam Pereira do Nascimento. Em Setembro de 2007 devido à ocasião da festa cultural, e da festa do padroeiro da cidade, a banda fez a sua primeira apresentação pública, emocionando a todos que assistiram. Ao longo dos seus 12 anos de existência a Banda Ary Silva desempenhou um importante papel sociocultural no município, onde passaram mais de 100 alunos. A formação atual da Banda Ary Silva é composta por cerca de 52 jovens que, sob a regência dos maestros Luiz Alberto ,encanta a todos com suas apresentações no município e nas cidades vizinhas.

Foto

Água Viva Coral - Caraguatatuba /São Paulo

Foto

Regente: Jefferson Amorim

Músico formado em teclado pelo conservatório Villa Lobos em São José dos Campos, pela E.M.T de São Paulo e formado em piano pela universidade UNICOR de Três Corações em MG. Maestro do coral municipal de Caraguatatuba atualmente. Possui experiência internacional tendo em seu currículo apresentações em vários países da América do Sul e Europa que recentemente esteve com sua banda Gaijin Sentai no Japão gravando seu novo CD, e também sócio proprietário da escola e loja de música ebrasil.

Release do Grupo:

O Água Viva Coral de Caraguatatuba foi criado em abril de 1994, por cantores amadores com apoio da Fundação Cultural de sua cidade, para promover e divulgar a cultura, fomentar a qualidade de vida e desenvolver o relacionamento interpessoal. O grupo é bastante conhecido pelas apresentações realizadas em sua cidade natal e região, e em outros municípios do Estado, além de participações em Encontros de Corais realizados em alguns pontos do país. O coral é regido pelo maestro Jefferson Amorim e acompanhado pelo pianista Luiz Ramalho. Com repertório abrangente e desenvolvimento técnico, artístico e cultural de seus integrantes que tem como missão Cantar e Encantar.

Foto

Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas - Pitangui/Minas Gerais

Foto

Regente: Frederico Teixeira de Freitas Maciel

Frederico Teixeira de Freitas Maciel, maestro Fred, atua como professor e regente de bandas e corais há mais de 15 anos. Possui Graduação e Pós Graduação pela Unincor Três Corações. Natural de Conceição do Pará, centro-oeste de Minas Gerais, tem dedicado seu trabalho às corporações musicais da região, formando jovens músicos e mantendo viva a tradição das bandas de música. Atualmente é regente das bandas “Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas” e “Lira Musical José Jacinto Ribeiro Filho”, da cidade de Pitangui, do Coral do Instituto Esther Valério - IEV, também em Pitangui e da “Lira Musical Santa Cecília “ de Martinho Campos. Além disso trabalha como instrumentista, compositor, arranjador e pesquisador.

Release do Grupo:

A Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas é uma das bandas de música mais antigas de Minas Gerais, sendo a mais antiga em atividade do centro-oeste do estado. Sua fundação é datada da primeira metade do século XIX. Tem como principal objetivo a propagação, a valorização, das obras musicais compostas para grupos de instrumentos de sopro (Banda de Música, Banda Sinfônica e Wind Ensemble), como as tradicionais marchas, valsas e dobrados, além da manutenção da banda e da formação de músicos instrumentistas, preservando o patrimônio musical Pitanguiense e fomentando a divulgação e a preservação da música instrumental feita por grandes compositores naturais da nossa cidade. A Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas preza pela divulgação e preservação do trabalho dos mestres da cultura tradicional das bandas de música da região centro-oeste de Minas como os maestros e compositores José Leão, Juversino Antônio Mariano, Ranulpho Nunes, José Jacinto Ribeiro Filho, José Nunes de Oliveira “Patêsco”, Joaquim Nunes de Carvalho e muitos outros. Além de suas funções cultural e social em Pitangui, a Banda desempenha um fundamental papel de educação musical atendendo hoje, em média, de 35 a 45 alunos, na sua maioria crianças e adolescentes. As atividades de formação são mantidas por meio do esforço de alguns membros que dão aulas de instrumentos e percepção musical de forma quase que voluntária. Por isso, a Banda trabalha para ampliar suas parcerias visando atender a demanda crescente de pessoas que querem iniciar-se no estudo da música .

Foto

Banda de Música Lira Santa Cecília - Martinho Campos/Minas Gerais

Foto

Regente: Frederico Freitas

Frederico Teixeira de Freitas Maciel, maestro Fred, atua como professor e regente de bandas e corais há mais de 15 anos. Possui Graduação e Pós Graduação pela Unincor Três Corações. Natural de Conceição do Pará, centro-oeste de Minas Gerais, tem dedicado seu trabalho às corporações musicais da região, formando jovens músicos e mantendo viva a tradição das bandas de música. Atualmente é regente das bandas “Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas” e “Lira Musical José Jacinto Ribeiro Filho”, da cidade de Pitangui, do Coral do Instituto Esther Valério - IEV, também em Pitangui e da “Lira Musical Santa Cecília “ de Martinho Campos. Além disso trabalha como instrumentista, compositor, arranjador e pesquisador.

Release do Grupo:

Fundada em 10 de setembro de 1943, é uma sociedade civil que tem por finalidade cultivar a música e o civismo. Sem fins lucrativos. Desde sua criação promove tocatas em solenidades cívicas, religiosas e de caráter social e cultural. Participação em vários festivais e encontro de bandas regionais e no centenário de Belo Horizonte em 12 de Dezembro de 1997. Inventariada. Participação no 8º encontro de Bandas realizado em 20 de agosto de 2006 em Nova Serrana. 9º Encontro de Bandas também em Nova serrana em 2007. 14º de Bandas de Pará de Minas em Novembro de 2017 e em Brumado (Pitangui) em 2017.

Foto

Banda de Música São Vicente de Paulo - São Vicente/Baldim/Minas Gerais

Foto

Regente: Milton Henrique de Souza Brasil

O maestro Milton Henrique de Souza Brasil é formado pela Banda União dos Artistas de Sete Lagoas e tem ampla experiência em corporações musicais. Apresenta-se regularmente em festividades de cidades mineiras.

Release do Grupo:

A Banda de Música São Vicente de Paulo é composta predominantemente por crianças apartir de 12 anos, jovens, e idosos e foi criado em abril de 2012.Mantida pela Associação Coral São Vicente de Paulo (ACOSVP), sócios, projetos do Governo e Prefeitura/ CRAS. Possui repertório basicamente de música clássica ao popular brasileira. Acredita que a boa música proporciona momentos de encantamento e alegria interior. A Banda foi instituída, inicialmente, apenas com a ideia de promover uma melhor integração entre a comunidade e músicos. Porém, aos poucos, o gosto pela música e o prazer de tocar extrapolou e o grupo já chegou a se apresentar em festas religiosas e populares da cidade e municípios vizinhos, eventos estaduais , entrega de instrumentos musicais promovido pela ACOSVP, encontro de Bandas na praça da Assembleia, e em outras instituições públicas; além de participar do FIC Assembleia Legislativa/MG, em 2013. Presidente Eduardo Eustáquio Pereira, Diretores Musicais, Gleice Vieira e Flávio Schultz.

Foto

Banda Lira 30 de janeiro - Governador Valadares/Minas Gerais

Foto

Regente: Manoel Pereira Silva

O Maestro Manoel Pereira Silva atua como professor e maestro de banda há mais de 18 anos. Cursando Licenciatura em Música pela faculdade Unimes. Natural de Governador Valadares, Tem dedicado seu trabalho as corporações musicais da região formando jovens músicos e mantendo viva a tradição das bandas de música de Minas Gerais.

Release do Grupo:

A Lira 30 de Janeiro, tradicional associação artística cultural de Governador Valadares, aos 76 anos de fundação, dos ideais de uma reunião de amigos que se organizaram e deflagraram uma campanha para adquirir os instrumentos, assim nascia uma pequena banda, também conhecida como “furiosa”, tocavam os tradicionais dobrados e abrilhantavam as festas religiosas, cívicas e populares ações que continuam até os tempos atuais. Nesta virada de século e em sua história contemporânea já atravessou várias crises financeiras, mas a instituição nunca abriu mão de oferecer aulas de música gratuitamente à população de Governador Valadares.

Foto

Banda Municipal Pedra Verde - Itaobim /Minas Gerais

Foto

Regente: Ronan Eduardo

Natural de virgem da lapa MG iniciou seus estudos na Banda Filarmônica virgolapense em 1998 aos 10 anos de idade na turma dos Maestros Eduardo e Gervásio , onde participou de encontros de bandas, desfiles , bailes , etc. Em 2007 inicou sua carreira como professor de música na Orquestra Acordes , atuo como Maestro de alguns grupos na região, Fanfarra Industrial ,Araçuaí , Filarmônica Itaporé , coronel murta , Coral Bem ti vi Virgem da Lapa(atual) , Coral Flor de Liz, Itinga , Corporação Musical União Itinguense (atual) , Orquestra Filarmônica Pedra Verde e Coral canto contos e cantigas , Itaobim (atual) , entre outros grupos na região . Participou de masterclass de Regência com Maestro Roberto Tibiriçá , Maestro Marcos Arakaki ,Maestro Ronaldo Cadeu , Cursos de canto coral Maestro Lindomar Gomes , entre outros cursos . É músico profissional reconhecido pela ordem dos músicos no Brasil e estudante no curso de Licenciatura em música pela UNIMES(Universidade Metropolitana de Santos

Release do Grupo:

A Banda Municipal Pedra Verde, está em pleno funcionamento, desde 01 de junho de 2005 na cidade de Itaobim – MG, regida pelo maestro Ronan Eduardo Magalhães Lima, que ministra aulas de músicas para 110 crianças, adolescentes, jovens e adultos que vivem em vulnerabilidade social, com violão, violino e sopro Atualmente a Banda faz apresentações em escolas, entidades, seminários e conferências, teve a participação na inauguração do Fórum da Justiça do trabalho em Araçuaí-MG, em 2015, e também na gravação do CD Projeto Juventude, com músicas regionais em Itaobim – MG. Participação do FIC 2016,2017, (Festival Internacional de Corais), em Belo Horizonte – MG, Festivale 2017 na cidade Felício dos Santos-MG e Festivale 2018 na cidade de Felisburgo-MG. Com o objetivo de oferecer aos participantes curso de educação musical gratuitamente, para fortalecer ainda mais a Cultura local.

Foto

Banda Sinfônica do CBMMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Tenente Antunes

Maestro Tenente Antunes

Release do Grupo:

A Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais realiza série de concertos destacando seus solistas e solistas convidados. Conta também com a participação de músicos convidados que dão a sua formação capacidade de execução, do clássico ao popular, do rico repertório das Bandas Sinfônicas. Criada em 09 de setembro de 1927, pelo decreto 959. São mais de oitenta anos participando dos desfiles e solenidades da Corporação. Anualmente, realiza em média 120 apresentações ao público interno e atende aproximadamente 80 solicitações externas, realizando concertos didáticos e apresentações em eventos sociais e culturais. No passado a Banda de Música foi responsável por educar musicalmente os soldados, cujas ordens de comando, em plena ação contra o fogo, eram transmitidas pelos toques de clarins. Hoje é responsável em fomentar o civismo nos diversos cursos de formação quando da instrução dos hinos e canções cívicos militares além da efetiva participação nos desfiles. A Banda de Música do Corpo De Bombeiros Militar de Minas Gerais pertence ao efetivo da Academia de Bombeiros Militar, seu efetivo é de 53 músicos que está sob o Comando do Tenente Coronel BM Erlon Dias do Nascimento Botelho, Chefia e regência do Aluno BM Alberto Gomes Benchimol.

Foto

Bilora - BH/MG

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Nasceu em Santa Helena de Minas, Vale do Mucuri, divisa com o sul da Bahia e com o Vale do Jequitinhonha. Viveu na região em contato com uma cultura popular: folias, batuques, cantigas de roda, contradanças, festas juninas, cordéis, etc. Atualmente reside em Contagem, MG. Formado em Letras, atuou por 10 anos como professor de língua portuguesa e literatura brasileira e tem 3 anos como instrutor de Oficina de Música no Interior de Minas. É um dos compositores mais retratados em festivais da canção pelo Brasil, em cidades de Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Bahia, Goiás, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Goiás. Citando alguns: * premiado no Canta Minas - 95 com três prêmios (Organizado pela Rede Globo Minas); Vencedor das duas edições do festival “Canto das Águas” de Três Marias, MG em 2008 e 2010. O prêmio mais notável foi o 3º lugar com a música "Tempo das Águas" no Festival da Música Brasileira de 2000, organizado pela Rede Globo. No ano de 2005 foi seleccionado o Festival de Música da Cultura, com a música "Sertão Urbano". Em 2011 foi um dos selecionados no Projeto Música Intercâmbio Internacional para mostrar em Buenos Aires, Argentina. Gravou 4 cds: De Viola e Coração, Tempo das Águas, Nas Entrelinhas e o mais recente “Balanciô” com as voltagens voltadas para a sua relação natal e com as participações da comunidade de uma vez que nasceu, do seu filho Djavan Carvalho e de índios Maxakali. Este cd foi premiado no “Prêmio Rozini de Excelência da Viola Caipira 2013, como Melhor CD. Tem músicas gravadas por variados músicos, grupos, corais e orquestras do país. Tem músicas incluídas em dezenas de cds coletivos. É um dos cinco violentos do projeto VivaViola - Sessenta Cordas em Movimento, de Sucesso Proibido de Público e Critério em Minas em 2008/09 e 2010. Integra o projeto “Causas e Violas das Gerais” do SESC / MG que percorre o interior do estado de Minas com shows. Bilora é um compositor que prima pelo valor poético de suas letras juntando-as ao universo da cultura popular e da viola caipira.

Foto

BIOS Bombeiros Instrumental Orquestra Show - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Tenente Marcelo Barbosa

Maestro Tenente Marcelo Barbosa

Release do Grupo:

BIOS- Bombeiro Instrumental Orquestra Show. O concerto mistura música, informação cultural e dicas de prevenção com conteúdo acessível a qualquer público. Composta por 11 músicos, distribuídos em saxofones, clarinetes, trombone, trompetes, guitarra, baixo, teclado, bateria e percussão, a BIOS buscou nessa formação a possibilidade de se tocar uma variedade muito grande de estilos, tendo como base principal o Jazz e a Bossa Nova. https://www.facebook.com/events/1592261320872631/

Foto

Bloco da Fofoca - Carimbó - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Marina Araújo

Marina Araújo é dançarina e percussionista. Como dançarina, atua no Grupo Folclórico Aruanda, de Belo Horizonte-MG, desde 2013 e, como percussionista, desde 2010. É regente do Bloco da Fofoca - Carimbó e percussionista da Banda Tutu com Tacacá e dos blocos de carnaval Bruta Flor, Sarradá, Tapa de Mina, Acorda Amor e Alô Abacaxi.

Release do Grupo:

O Bloco da Fofoca foi criado por dançarinas do Grupo Folclórico Aruanda em 2014, quando saiu pela primeira vez no Carnaval de Belo Horizonte. O nome Bloco da Fofoca é uma alusão à roupa íntima feminina utilizada antigamente: a fofoca. Como o Bloco surgiu com a idéia de valorizar a cultura popular e tradicional, o nome pareceu adequado e representativo desta cultura. O Bloco desfilou no Bairro Centro de Belo Horizonte nos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017, ininterruptamente. Nos primeiros anos, contou com a participação de cerca de 100 pessoas, dentre integrantes do bloco e público em geral. Em 2016 e 2017, com o auxílio de divulgação feito pela Prefeitura de Belo Horizonte e Belotur, o Bloco alcançou a participação de cerca de 800 pessoas em cada ano. Em 2018, o Bloco contou com cerca de 2.000 pessoas, uma vez que se tornou conhecido por sua proposta diferenciada: é um bloco de carnaval que traz o Carimbó, ritmo típico do Pará, para as ruas de Belo Horizonte. A organização do Bloco é feita por músicos e bailarinos do Grupo Folclórico Aruanda, no entanto, toda a comunidade belorizontina é convidada a participar. Os ensaios tanto da parte musical como do corpo de baile também são abertos à comunidade e acontecem em espaços públicos de Belo Horizonte, sempre com entrada gratuita. O bloco começou muito timidamente, contando com o apoio, basicamente, dos amigos e familiares da organização. Aos poucos, as pessoas começaram a conhecer melhor a proposta do bloco (e, além disso, estruturamos melhor nossa equipe de comunicação) e ele cresceu. Atualmente, contamos com a participação de cerca de 50 pessoas por ensaio. De 2014 até a presente data, temos contado, cada vez mais, com a participação da população, seja na música (na percussão em solo) ou na dança. Nossa atuação enquanto bloco de carnaval inicia-se, geralmente, em dezembro/janeiro e vai até a véspera do carnaval. Realizamos ensaios (sempre abertos) e oficinas de dança e percussão, para ensinar, especificamente, o ritmo do Carimbó. Do Bloco da Fofoca nasceu uma banda, “Tutu com Tacacá” (antes denominada “Tucupi do Tacacá), que tem feito shows em Belo Horizonte em diversos espaços (Baixo Centro Cultural, Centro Cultural da UFMG, Teatro Espanca), porém, a formação da banda é bastante reduzida, se comparada ao elenco do bloco de carnaval.

Foto

Camerata Lux - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Luzia Antoniol

Bacharel em Música pela UFMG. Integrou por quinze anos o Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência do Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca, seu grande mestre, atuando como ensaiadora e chefe do naipe de sopranos. Conquistou as seguintes premiações em concursos internacionais: 3º lugar no II Concurso Internacional de Coros de Marktoberdof (Alemanha, 1991), 1º lugar no XLI Concurso Polifonico Internacional Guido d\'Arezzo (Itália, 1993) e o Grand Prix e 1º lugar no VII Concurso de Corais da Cidade de Atenas (Grécia, 1998). Integrou, também, o Coral Lírico de Minas Gerais onde atuou com maestros como Emílio de César, David Machado, Sérgio Magnani, Ângela Pinto Coelho, Afrânio Lacerda, Sílvio Viegas e Holger Kolodziej. É professora e coordenadora de Música do Colégio Santo Antônio. Lecionou Música e Canto na Faculdade de Filosofia e Teologia do Instituto Santo Inácio dos Jesuítas. É regente da Camerata Lux desde a sua fundação.

Release do Grupo:

A Camerata Lux foi criada em 1999 por uma confraria de amigos apreciadores da música que desejavam celebrar sua harmoniosa convivência por meio da arte do canto coral. Desde então, o grupo vem se desenvolvendo artisticamente, visando sempre o aprimoramento de sua qualidade técnica. Além disso, a Camerata Lux tem por principal foco de atuação a pesquisa e divulgação de repertório polifônico a cappella. Neste sentido, contempla obras de diferentes estilos e épocas indo da Renascença a música folclórica e a música popular contemporânea. Realiza regularmente concertos em diferentes espaços culturais da capital mineira e de outras cidades brasileiras. Apresenta-se, também com regularidade, em festivais nacionais e internacionais de corais.

Foto

Camerata Vocal Arsis - Río Cuarto/Córdoba - Argentina

Foto

Regente: Juan Ignacio Noroña

Cursó estudios musicales en el Conservatorio Provincial de Música "Julián Aguirre" de la ciudad de Río Cuarto, graduándose con los títulos de Profesor de Piano y Profesor de Canto. Como cantante ha sido integrante y solista por concurso del prestigioso World Youth Choir durante los años 1999 y 2000 en Eslovenia y España respectivamente, bajo la dirección de Frieder Bernius (Alemania), Gary Graden (Suecia), Peter Erdei (Hungría) y Paul Smith (U.S.A). Inició sus estudios en dirección coral con el Maestro Clifford Wagner, continuando su perfeccionamiento en estilística, dirección coral y orquestal en Buenos Aires bajo la guía del Maestro Néstor Zadoff. Ha realizado cursos de especialización en dirección coral con Joseph Prats (Cataluña), Robert Sund (Suecia) y Anton Armstrong (USA). Es el fundador y director desde 1997 de la "Cantoría San Ignacio", elenco coral femenino perteneciente al St. Ignatius College, de Río Cuarto. Es profesor de Dirección e interpretación Coral y Educación Vocal en el Conservatorio Provincial de Música "Julián Aguirre" de Río Cuarto y el el IFDC de Villa Mercedes – San Luis En el 2010 fue nominado Ciudadano Ilustre de Río Cuarto por su labor artística y compromiso Social como director de la “Camerata Vocal Arsis” Es director de la “Camerata Vocal Arsis”, desde el año 2003.

Release do Grupo:

La “Camerata Vocal Arsis” es una institución artístico-cultural de carácter autónomo, de la ciudad de Río Cuarto. Fue creada en marzo de 1995 sentando precedente de óptimo desempeño artístico y seriedad de trabajo, tanto en el ámbito nacional como en el internacional. Cultiva un repertorio variado y equilibrado de música coral universal; desarrollando en forma permanente un proyecto de trabajo con una nutrida agenda de actuaciones que contempla la promoción artística, no sólo a través de su rol específico sino también considerando el estímulo a las nuevas generaciones de cantantes de coro e instrumentistas de Río Cuarto y el sur de la Provincia de Córdoba Ha trabajado con prestigiosos directores internacionales tales como Jean-Claude Wilkens (Bélgica), Gary Graden (Suecia) y los argentinos: Néstor Zadoff, Oscar Escalada,Horacio Lanci y Néstor Andrenacci. Como elenco representante de la ciudad de Río Cuarto ha participado en numerosos Festivales nacionales e internacionales, obteniendo el reconocimiento como uno de los coros de cámara más prestigiosos de la Argentina. Ha realizado gira de conciertos en Chile y Uruguay así como en importantes ciudades de Argentina tales como Salta, Jujuy, Tucumán, Rosario, Buenos Aires, Bahía Blanca, Trelew, Mar del Plata, Miramar, Tandil, Mendoza, San Luís, San Juan, Córdoba, Catamarca y La Rioja. Entre sus distinciones se destacan: el premio “Medalla de Oro” en el concurso Coral Internacional "Orlando di Lasso, llevado a cabo en la Ciudad del Vaticano- Roma.; "Premio a la Excelencia" en la ciudad de Río Cuarto; mención especial por la interpretación de obra contemporánea, en el “II Concurso Nacional de Coros Ansilta”, en San Juan –Argentina y el Premio Nacional “Santa Clara de Asís” Desde el año 2003 hasta la actualidad es dirigida por el Mtro. Juan Ignacio Noroña

Foto

Canarinhos de Itabirito - Itabirito/Minas Gerais

Foto

Regente: Éric Lana

Éric Lana é doutorando em Regência Coral pela Universidade de Aveiro, Portugal, mestre em Educação pela Universidade Vale do Rio Verde e graduado em Música pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Sua experiência profissional perpassa a regência, canto, piano e flauta doce. Iniciou seus estudos musicais na Associação Cultural Coral Canarinhos de Itabirito (ACCCI) e na Corporação Musical Santa Cecília. Foi bolsista da Fundação de Educação Artística em Belo Horizonte, professor na UFOP e cantor no Coral Lírico de Minas Gerais. Frequentou cursos de aperfeiçoamento em regência coral e orquestral no Brasil e no exterior dirigindo coros, orquestras e conjuntos instrumentais sob orientação dos maestros, Borbála Szirányi (Hungria - Instituto Kodály), Celso Antunes (OSESP), Claus Bantzer (Alemanha), Edésio Lara (UFOP), Osvaldo Ferreira (Portugal), Marco Antônio Silva Ramos (USP), Marco Aurélio Lischt (IMCP-Petrópolis), Neylson Crepalde (UFMG), Vitor Gabriel (UNESP) e Winfried Toll (Freiburg - Alemanha). Atualmente é Maestro titular, Diretor Artístico e Coordenador Pedagógico e de Projetos da ACCCI, dedicando-se a pesquisa entorno às práticas de regência em coros infantojuvenis como investigador integrado ao Instituto de Etnomusicologia INET-MD/Portugal.

Release do Grupo:

Comemorando em 2018 os seus 45 anos de história, o Coral Canarinhos foi fundado na aconchegante cidade mineira de Itabirito, no ano de 1973, pelo maestro e compositor Pe. Francisco Xavier. Hoje, a Associação Cultural Coral Os Canarinhos de Itabirito está situada no berço histórico das Minas Gerais, em uma edificação tombada pelo patrimônio histórico, datada do ano de 1772. Seu coro principal, é filiado à Federação Nacional dos Meninos Cantores do Brasil. A direção artística, regência e coordenação pedagógica estão a cargo do maestro Éric Lana e a preparação vocal é feita pela professora Thays Simões. Os Canarinhos já percorreram 10 estados brasileiros e o Chile, ocupando os mais diversos e importantes teatros e casas de espetáculo do Brasil. Apresentando-se ao lado de importantes orquestras, promovendo concertos, festivais, congressos e cumprindo uma agenda anual de inúmeras apresentações regionais e interestaduais. Sua trajetória fonográfica inclui, um álbum com hinos e canções de autoria de Pe. Francisco Xavier, dois DVD’s, sendo o primeiro, intitulado Viva Mozart gravado na ocasião do aniversário de 250 anos deste compositor e o outro, intitulado Paixão e Fé, ao vivo no Grande Teatro do Palácio das Artes de Belo Horizonte, em 2007. Hoje reconhecida como Patrimônio Imaterial da cidade de Itabirito, a Associação Cultural Coral Canarinhos de Itabirito conta com aproximadamente 200 alunos que frequentam gratuitamente aulas de canto, instrumentos, musicalização e expressão corporal, realizando atividades de sensibilização em comunidades através de concertos, espetáculos e recitais. Seus cursos são conduzidos pelos professores, também canarinhos, Carlos Pedrosa, Filipe Nolasco, Isabela Grossi, Paula Galo, Paulo Silveira e Wellington Brito. Mais informações: www.canarinhosdeitabirito.org.br

Foto

Cantadeiras do Souza - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: Cantadeiras do Souza

Autônomas

Release do Grupo:

Um grupo de mulheres fazem um círculo dando as mãos e vão realizando vários cantos: São Francisco entrou na roda, corta machado e etc. circulando com algumas coreografias.

Foto

Chico Lobo - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Compositor, cantor, Chico Lobo é natural de São João Del Rei (MG) – cidade eleita Capital Brasileira da Cultura 2007, cujo jingle oficial é de sua autoria. Artista carismático toca viola caipira desde os 14 anos. A crítica o considera um dos mais ativos e efetivos violeiros no processo de popularização da tradição musical do cenário brasileiro. É um profissional consciente do seu importante papel no universo da viola caipira e é desse modo que domina o palco – com presença e comunicação ímpares. Sobretudo, é um apaixonado pela cultura de sua terra. Foi nomeado Embaixador do Divino Espírito Santo (Festa folclórica de S.J.Del Rei) e Guarda Coroa de Santo Antônio (Congado/MG). Com a viola na mão toca e canta as folias, os congados, os catiras, as modas e demais ritmos que enfocam suas raízes mineiras e brasileiras no país e para o mundo – sempre de modo muito envolvente -, seja solo ou acompanhado por sua excepcional banda. Principais realizações / Premiações / Representações internacionais Profissional inquieto, Chico Lobo já lançou vários CDs. O Cd de estréia, “No Braço Dessa Viola”, foi finalista ao Prêmio Sharp 97. E rendeu-lhe 10 espetáculos em Centros Culturais e Praças Públicas no norte da Itália. Destaca-se participação de Chico Lobo no CD “Cantoria Brasileira” – que marcou a comemoração dos 25 anos da gravadora Kuarup –, indicado ao Grammy Latino; Atualmente o artista está entre os três melhores do PRÊMIO PROFISSIONAIS DA MÚSICA 2016, em duas categorias: — Melhor Artista Raiz … (do qual foi vencedor em 2015); — Melhor Artista Folclore e Cultura Popular. Seu 1º CD instrumental, 3BRASIS — ao lado de Márcio Malard e Paulo Sérgio Santos —, recebeu duas indicações ao PRÊMIO NACIONAL DA MÚSICA BRASILEIRA 2015 (do mesmo modo como o seu 1º CD de carreira, No Braço Dessa Viola, foi indicado como Revelação, do Prêmio Sharp 97). Seu 1º DVD, “Viola Popular Brasileira”, é pioneiro no gênero artístico da viola no Brasil; Lançou no Brasil e em Portugal ao lado do violeiro português Pedro Mestre o 1º CD no mundo que registra o encontro da viola mãe com a viola filha – uma produção Brasil/Portugal -, que recebeu do jornalista lusitano, João Matias, a seguinte apresentação: “O Cd Encontro de Violas mostra como é possível os homens entenderem-se e de que modo a cultura serve para o desenvolvimento (e a união), dos povos… Dele “brotam conhecimento e paz…” Sua carreira já o levou a inúmeros palcos do Brasil e do mundo, como: Canadá, Chile, Itália (onde retornou mais recentemente para se apresentar no Matching – Importante Feira de Negócios de Milão), Portugal (onde retornou em 2013 – 8º ano consecutivo no Alentejo) – por cidades como: Almodóvar, Beja, Castro Verde, Odemira; Serpa e outras. Também nas ilhas de: Funchal na Madeira e São Miguel nos Açores. Bem como, na China em 2010 e Bogotá 2012; Há 10 anos, desde o início, integra o projeto itinerante “Causos e Violas das Gerais” do SESC MG – realizado em mais de 100 cidades mineiras levando a tradição dos causos e das violas; Participou durante 10 anos do Grupo Aruanda com o qual mergulhou na cultura de Minas Gerais e do Brasil. Junto ao Aruanda, participou de importantes festivais de folclore; Desenvolveu durante 10 anos, o espetáculo “Encontro de Raízes” – ao lado do ícone Pena Branca (irmão de Xavantinho), com quem se apresentou em diversos palcos nacionais; Sempre atento em descobrir e contribuir na divulgação de novos artistas, Chico Lobo idealizou e apresenta desde 2003 o Programa de TV “Viola Brasil” pela Rede Catedral – TV Horizonte (com alcance de cerca de 20 milhões de pessoas). E o programa de rádio “O Canto da Viola” na rádio Inconfidência de BH (aos sábados pela AM88O às 13h | aos domingos pela FM100, 9 às 7h AM); Preocupado com a valorização, divulgação da cultura regional e da viola caipira, Chico Lobo fundou em sua cidade natal, em 2013: o Instituto Sócio Cultural Chico Lobo. Que já começa a dar frutos em 2014, numa parceria junto a Secretaria de Educação e a Universidade de São João Del Rei. Com o início do ensino de viola caipira e cultura regional em duas escolas da zona rural da região. Para tanto foram adquiridas 18 violas, para as aulas. Trabalho que realiza um desejo antigo e alegra o coração deste artista tão obstinado na valorização desta cultura raiz. Chico Lobo é considerado um violeiro de estirpe, mestre das notas choradas e um compositor que cria obras que destroem qualquer preconceito musical; Em 2009 /2007 foi o Diretor Musical do espetáculo multicultural – que reuniu artistas da Espanha, Cabo Verde, Portugal e Brasil -, “O Homem que À Terra Canta”, apresentado: no IV e VI Encontro de Culturas de Serpa e em Almodóvar (Portugal). E “Festejos da Terra”, apresentado no VII Encontro de Culturas de Serpa e novamente em Almodóvar (Portugal); Em 2007 participou na Ilha da Madeira das comemorações dos 500 anos de Funchal, representando a viola de Minas. Nos anos de 2009, 2010 e 2011 participou do “Encontro de Violas de Arame” na Ilha de São Miguel, nos Açores e em Castro Verde Portugal respectivamente. Encontros esses marcados pela união dos povos e partilha, pelas cordas da viola! Em 2010 representou a cultura mineira, a convite do Governo de Minas Gerais, quando participou da missão oficial à Expo Xangai 2010 onde realizou 11 shows nos pavilhões Brasil, USA, e América Square. Na ocasião mereceu destaque, por sua participação, foi convidado a ministrar um workshop e a se apresentar igualmente no pavilhão da UNESCO. Em Out/2011 deu início a temporada de lançamento de seu novo cd “Caipira do Mundo” pelo selo Saravá Discos. Um cd com parceiros da MPB Nacional – que enviaram letras inéditas, para ele musicar -, como: Alice Ruiz, Arnaldo Antunes, Chico César, Fausto Nilo, Maurício Pereira, Ricardo Aleixo, Sergio Natureza, Siba, Vander Lee, Verônica Sabino, Vítor Ramil e, Zeca Baleiro. Projetos Especiais / Intercâmbios Culturais. Em Jul/2012 representou o Brasil nos Açores – Portugal no Projeto “Violas do Atlântico”; Em Abril/2012 – A convite do Itamaraty representou o Brasil na Colômbia na Feira do Livro de Bogotá; Em Fev/2012 apresentou pelo 4º ano consecutivo, o projeto “CARNAVIOLA” – idealizado e patenteado junto a sua produtora Viola Brasil Produções, ao lado do escritor Tadeu Martins. Com 04 horas de músicas “quentes” do universo da viola caipira, para toda família se divertir, em Praça pública. Sucesso! Em Abril/2013 – integra o IV Encontro de Violas de Arame em Portugal. Onde realizará, também, o show “Seara Nova e Amigos” junto a artistas do Alentejo, Punta Umbria e Granada (Espanha), São João Del Rei (Brasil), São Vicente (Cabo Verde); Em Março/2013 – fundou na sua cidade natal, SJDEL Rei, o Instituto Sócio Cultural Chico Lobo (ICL); Em Março/2013 – completou 50 anos de idade e 30 de carreira com espetáculo comemorativo (lotado), no Grande Teatro do SESC Palladium; Em Set/2013 – lançou seu 2º DVD. Com conteúdo duplo: documentário e show. Um registro inédito, no mundo, do “Encontro das Violas – Caipira (brasileira) e Campaniça (portuguesa)”, gravado nos dois países; Em Set/2013 – lançou seu 2º DVD. Com conteúdo duplo: documentário e show. Um registro inédito, no mundo, do “Encontro das Violas – Caipira (brasileira) e Campaniça (portuguesa)”, gravado nos dois países; Em Maio/2015 – Chico Lobo recebeu o Prêmio Profissionais da Música 2015 na categoria MELHOR INTÉRPRETE RAIZ, e foi finalista ao mesmo Prêmio na categoria Melhor Programa de TV com seu Viola Brasil transmitido há 12 anos pela TV Horizonte; Em Maio/2015 – Chico Lobo foi convidado para ser o anfitrião do Projeto ACORDE BRASILEIRO, em Porto Alegre, BH e SP, onde se apresenta e convida grandes nomes expressivos da música raiz brasileira como Renato Teixeira, Quinteto Violado, entre outros, ao palco; É o responsável pela Direção e Produção de CDs de Novos talentos da viola caipira, como: Fábio Sombra, Lázaro Mariano; Cláudio Araújo, Dimas Souza, Rodrigo Delage entre outros; Idealizou e apadrinha dois Projetos Sociais de Escolas de Violas em Santana dos Montes (MG); Lançamento de seu primeiro cd exclusivamente instrumental, “3BRASIS” ao lado do violoncelista Márcio Malard e o clarinetista Paulo Sérgio Santos. Lançamento do DVD Especial “De Minas Ao Alentejo” – com conteúdo duplo: Show e Documentário com cenas filmadas em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Lisboa e Alentejo. Foi também lançado em Portugal como “Do Alentejo a Minas”.

Foto

Chorus Vocalis - Caraguatatuba/São Paulo

Foto

Regente: Fernando Montemor

O Maestro Fernando Montemor tem sua formação em regência de bandas e fanfarras pela SME do município de São Paulo em 1996, iniciando no mesmo ano projetos de canto coral nas escolas. Em 1999 passa a reger o coral municipal de Ilhabela, "Cellina \Pellizzari". Em 2000, ganha o concurso sobre o Padre José de Anchieta com o projeto "Canto da Ilha Sagrada", culminando na gravação de um CD com músicas de autoria própria e poemas em tupi arcaico de Anchieta, através desse projeto, o coral foi o único a receber um convite para realizar a missa de 500 anos do Brasil na igreja do pátio do colégio São Paulo, missa essa toda cantada em tupi. Em 2012 inicia projetos de canto coral pela SME de Caraguatatuba, formando um coral infantil e em 2013 inicia a formação do Chorus Vocalis, levando a MPB às escolas do município através do canto.

Release do Grupo:

O Chorus Vocalis é um grupo infanto-juvenil formado por alunos do ensino fundamental II, da rede pública de Caraguatatuba que teve seu início em Março de 2013, com objetivo de inserção sócio cultural dos integrantes através da música (canto). O grupo vem realizando apresentações em eventos no município, e se preparando, para eventos regionais. O repertório é composto de músicas da MPB

Foto

Conpazz Ensamble - Descendentes d Nativos Aztecas - Ciudad de México/Cuauhtémoc, Distrito Federal/México

Foto

Regente: Fidel Montes Enciso

Eleazar Fidel, Tenor y director del Ensamble, Conservatorio Nacional de México. Guitarrista y cantante, nos comparte su experiencia, entrega y jovialidad. Habiendo estudiado composición y arreglos, es él, la pieza fundamental en quien descansa no sólo mucho de nuestro repertorio musical, sino que además es suya la dirección artística y musical.

Release do Grupo:

Conpazz Ensamble Vocal - Vozes que alimentam a alma. O Grupo Vocal Conpazz leva como estandarte a música erudita a quatro vozes, pretendendo sempre alcançar os corações daqueles que os escutam. Quatro músicos formados em distintos estilos e escolas vocais cantando com um mesmo coração, dando resultado harmonias cálidas e cores melódicas que se unificam em músicas clássicas do repertório coral assim como em arranjos e composições de autoria de seus integrantes Voces que dan aliento al alma. Conpazz Ensamble lleva como estandarte la música culta a cuatro voces, pretendiendo siempre alcanzar el corazón de todos aquellos quienes los escuchan. Cuatro músicos formados en distintas escuelas con la hermosa misión de vincular su formación con las distintas formas musicales de hoy. Distintos estilos y escuelas vocales cantando con un mismo corazón, dan como resultado armonías cálidas y colores melódicos que se unifican y separan al compás de piezas clásicas en el repertorio coral, así como en los arreglos y composiciones de la autoría de sus integrantes. Conpazz Ensamble lleva 14 años cantando para todo público y constantemente realiza giras al interior de la República Mexicana en todo tipo de auditorios, incluidos lugares de gran renombre como el Castillo de Chapultepec y el Palacio de Bellas Artes y, hoy por hoy, tienen la inmensa alegría de ser invitados nuevamente al Festival Internacional de Coros de Brasil, FIC 2018. Su estilo musical es similar al de trio italiano Il Volo. Integrantes: Alfonso López Alemán, Bajo, Escuela de Bellas Artes de Netzahualcóyotl. Con su técnica aborda repertorio operístico, así como canción de concierto alemana, francesa, italiana y en español. El soporte de las armonías vocales queda en las manos de este integrante. Abril Calderón de Montes, Mezzosoprano, Facultad de Música/UNAM. Saxofonista y cantante, aporta al ensamble su bello y terso color vocal; además de su talento y cualidades musicales viene a ser la precisión en nuestras armonías. María Teresa Domínguez Rodríguez, Soprano, Escuela Libre de Música. Voz superior en las armonías vocales, suya es la melodía y con su técnica góspel convierte cada pieza en una aventura espiritual. Sebastian Montes Fuentes, Staff Musical, encargado de la parte técnica en las presentaciones musicales, apoyo logístico, difusión y publicidad. Eleazar Fidel, Tenor y director del Ensamble, Conservatorio Nacional de México. Guitarrista y cantante, nos comparte su experiencia, entrega y jovialidad. Habiendo estudiado composición y arreglos, es él, la pieza fundamental en quien descansa no sólo mucho de nuestro repertorio musical, sino que además es suya la dirección artística y musical. Apresentam-se regularmente em grande parte do México, canais de TV e no Castelo de Chapultepec. Estilo pop-lírico (Similar a Il Volo)

Foto

Coral Afro Thulany - Limeira/São Paulo

Foto

Regente: José Donizetti dos Santos (O Bomba)

O Regente José Donizetti dos Santos, iniciou sua trajetória de estudo aos nove anos compondo o quadro de coralistas no "Coral do Circulo de Amigos do Menino Patrulheiro de Limeira", nos anos 80 seguiu para Porto Alegre onde aperfeiçoou seus estudos com o Maestro José Luis da Silva, se tornando o primeiro flautista do grupo "MUSIKOLOR", retornando para sua cidade de origem montou o grupo de samba "PAGODEANDO" onde teve a oportunidade trabalhar ao lado de grandes nomes como Beth Carvalho, Emilio Santiago (in Memorian), Benito de Paula, Lucinha Lins, Mielle, Neguinho da Beija Flor, Luis Airão, Bezerra da Silva, Leci Brandão, Fundo de Quintal, Negritude Junior. E hoje por meio dos seus conhecimentos contribui para a formação cultural nas comunidades na cidade de Limeira SP, com especialidade com crianças e adolescentes, também é professor de musicalização infantil na Organização Einstein de Ensino.

Release do Grupo:

O coral Afro Thulany, que traz em seu significado PAZ no dialeto Africano, somando em sua trajetória ao longo dos seus 16 anos de existência trabalhos relevantes como participação no FIC - Festival Internacional de Corais nos anos de 2009 e 2010, defendeu Limeira SP no Mapa Cultural Paulista, participou da gravação do programa "Sons da fé" na Band TV, gravou seu primeiro CD no ano de 2012, e hoje amplia a proposta de disseminar a PAZ por meio da Arte e da Cultura Afro e Indigena com a formação de 170 alunos por meio de oficinas de violão, canto coral, teatro, percussão e Ballet com o apoio da Prefeitura Municipal de Limeira fortalecendo todos as oficinas dentro da temática Afro, e hoje ao longo desta década trouxe a existência o "Projeto Canto de Mulher" e o "Projeto Canto das Meninas" que traz em sua origem o resgate e o cultivo da essência humana por meio da Arte e da Cultura.

Foto

Coral Alegria - Cristiano Otoni /MG

Foto

Regente: Sandro Leyloy

O Maestro Sandro Leyloy já participou do FIC em outras edições e está novamente super motivado a frente de dois corais para colaborar com esse grande evento.

Release do Grupo:

O Coral Alegria é formado por mulheres de Cristiano Otoni. O projeto é desenvolvido no CRAS da mesma cidade e vem se destacando em eventos pela região com um vasto repertório de canções populares clássicas e imortais. O coral faz juz ao nome levando muita alegria na bagagem para distribuir entre todos aqueles que apreciam o canto coral.

Foto

Coral Alegria de Cantar - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Cristina Maria Miranda Bello

Cristina Maria Miranda Bello, natural de Belo Horizonte, é bióloga, pós-graduada em Neurociências e Mestre em Ciências. Nascida em família de grandes músicos, sempre teve em sua formação a música como algo sublime e fundamental.Cursou Iniciação, Formação e Percepção Musical pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais, na classe da professora Maria Amélia Martins. Iniciou seus estudos de piano e aperfeiçoou seu conhecimento de canto , teoria e solfejo com Elvira Bracher Prates.Entre 1995 e 2000, teve aulas de canto com a contralto Vânia Soares e com o barítono José Carlos Leal, ambos integrantes do Coral Lírico do Palácio das Artes de Belo Horizonte.Classificada como Soprano Dramático, em sua atuação como cantora, teve destaque como solista do Grupo de Serestas Reminiscências, coralista dos corais Ars Nova, Corpo Estável da Escola de Música da UFMG e coral ASSEFAZ, do Ministério da Fazenda Federal, estando sob a regência dos Maestros Carlos Alberto Pinto da Fonseca e Ângela Pinto Coelho. Como cantora, participou de vários eventos de destaque no cenário erudito e popular da capital mineira, como a Ópera Aída (G. Verdi), Missa em si bemol (L.V. Beethoven), Missa da Coroação (Mozart), além de projetos de resgate e valorização dos acervos culturais e folclóricos brasileiros, como Seresta ao Pé da Serra e Minas ao Luar. Em sua regência, tem como inspiração o trabalho de grandes mestres como Afrânio Lacerda, além dos nomes já citados acima. Desde 1995, atua como regente no canto coral participando de inúmeros eventos institucionais, Festivais Regionais e Internacionais de Corais, priorizando sempre apresentações à capela, para melhorar e valorizar a voz humana. Neste segmento, destacam-se os trabalhos realizados nos corais Alegria de Cantar, Coral do Ministério Público de Minas Gerais e Coral da Faculdade de Medicina de Barbacena, onde ministra aulas práticas e teóricas de Microbiologia, integrando de forma ampla e plena, sua formação musical à sua formação acadêmica e científica.

Release do Grupo:

O Coral Alegria de Cantar é sediado em Belo Horizonte há mais de 12 anos. Coral de terceira Idade, composto exclusivamente por mulheres, tem em seu repertório canções do clássico ao popular. Filiado à Associação Brasileira de Corais da Melhor Idade, conta com 30 participantes. Já se apresentou em várias cidades mineiras, como São João Del Rei, Mariana, São Lourenço e muitas outras. Participou de festivais de coral nos estados do Rio de Janeiro (Conservatória). Tem um CD gravado (Outono em Canto) e prepara-se para a gravação de seu segundo CD. Participou de todas as edições do FIC.

Foto

Coral Amigos para Sempre do CAC - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. O seu currículo é ilustrado pela constante participação entre a música erudita, onde participa como solista e regente de orquestras e corais, e a música popular onde atua tocando, fazendo arranjos, gravando, dirigindo e produzindo diversos artistas, o que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio TIM da Música Brasileira 2008. Produziu e fez direção musical de várias peças teatrais, e compôs e arranjou canções para espetáculos, encontros e festivais em Minas Gerais. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo, Daniela Mercury, Fafá de Belém, entre outros. No mês de Julho de 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, entitulado "MPB a Quatro Vozes", que já está sendo utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Atualmente rege a Orquestra de Câmara OPUS, a Orquestra Jovem de Nova Lima, o Coral da AABB/BH, Coral da Colônia Portuguesa e o Coral da GEPES-BB.

Release do Grupo:

O Coral Amigos para sempre foi fundado com o objetivo de criar esse momento musical e de deleite para a comunidade do CAC Fim de tarde no Calafate. O Coral já teve diversas formações ao longo dos mais de 15 anos de existência e atualmente é um grupo formado somente por vozes femininas. Desde 2013 está sob a direção do maestro Leonardo Cunha e tem participado de missas e apresentações em eventos do CAC e em diversos lugares onde é convidado.

Foto

Coral Andorinhas - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Thallys José Rodrigues De Oliveira

Thallys José Rodrigues De Oliveira, Natural de Sete Lagoas-MG, Nasceu em 1998. No ano de 2008 com 9 anos de idade se ingressa no Coral Dom Silvério, onde acaba também ingressando na Federação Nacional De Meninos Cantores Do Brasil e na Federation Internazionale Pueri Cantores, sediada em Roma- Vaticano. Seus estudos de piano e canto no coral fez com que pudesse lecionar como professor de piano com apenas 14 anos de idade, e também com o Coral Dom Silvério participou de grandes encontros de corais e se destacam os congressos como, o XI Congresso Regional Sul da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Campo Largo- PR em 2009, o VII Congresso Regional Sudeste da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Cássia- MG em 2012, o XV Congresso Nacional da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Sete Lagoas-MG em 2013, e o XIII Congresso Regional Sul da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Campo Largo- PR em 2014. Atualmente ele faz seus estudos em Belo Horizonte-MG cursando extensão em Percepção Musical e Apreciação, e Piano Erudito. É fundador, Regente e Diretor Artístico do Coral Andorinhas, clubista no Clube De Letras De Sete Lagoas e ainda cursa o ensino médio na Escola Estadual Doutor Arthur Bernardes na cidade onde nasceu.

Release do Grupo:

A Escola Estadual Doutor Arthur Bernardes, assim como todas as escolas do ensino estadual, teve no ano de 2014, uma mudança no horário. As aulas que tinham início ás 12h 30min passaram a ter início ás 13 h. Devido a essa mudança muitos alunos passaram a ficar um tempo maior em frente à escola. Desde então, a vice-diretora Maria da Conceição Cardoso Rachid e a diretora Vânia Siqueira passaram a ficar preocupadas com a segurança dos alunos, que agora ficavam mais tempo do lado de fora da escola. A vice-diretora conversou com o Thallys José Rodrigues De Oliveira, aluno dessa escola há 10 anos, sobre essa situação. Nesta mesma conversa já com um pensamento formado e informado da situação, o aluno propôe a criação de um coral visando resolver esse problema e também recuperar o canto coral de “Tia Querida”, antiga professora de Canto Orfeônico e fundadora do até então extinto Coral Arthur Bernardes, que agora voltaria com nome diferente. No dia 23 de Julho de 2014, aconteceu o primeiro ensaio do coral no Salão Nobre da escola, a partir daí a ideia cresceu e acabou tomando proporções curiosas. Em menos de seis meses o coral foi procurado pela Secretaria Municipal de Cultura de Sete Lagoas, para participar do Festival Zacarias, que homenageava o humorista. Ainda nesse ano surgiram vários outros convites como a participação no Serão Poético do Jubileu de Ouro do Clube De Letras De Sete Lagoas, a participação no Recital De Natal da prefeitura, e a participação na missa de natal da Lagoa de Santo Antônio -Jequitibá. Hoje, com dois anos desde sua fundação e agora com 3 vozes mistas, o coral é bastante elogiado por intelectuais da cidade de Sete Lagoas, e também de Jequitibá e região; muitos se disseram encantados com a singularidade desse coral que hoje é conhecido em muitos lugares do Brasil. No ano passado, participou do FIC (Festival Internacional de Corais), do Recital de Natal, fez seu primeiro concerto de Gala e participou de vários outros eventos da cidade. O coral recebeu o nome de “Andorinhas” pela ideia de que o canto de uma andorinha é muito singelo e quase imperceptível más quando o bando se junta, e faz seus sobrevoos é emocionante ouvir e ver a beleza que nos proporciona. Por isso que dizemos que uma “Andorinhas Sozinha Não Faz Canção”.

Foto

Coral Anos Dourados - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Ilcenara Klem Fernandes Serafim

Ilcenara Klem Fernandes Serafim é Bacharel em regência pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e Especialista em Educação Musical pela mesma universidade. Possui o curso técnico de piano pelo Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandes em Montes Claros. Trabalhou como regente dos corais infantis do Centro de Musicalização Infantil da UFMG, do coral infanto-juvenil do Palácio das Artes, e dos Corais Meninos Cantores Amadeus e do Jubileu do Sistema de Ensino Arquidiocesano em Belo Horizonte, entre outros. Atualmente é regente do Coral Anos Dourados do grupo da Terceira Idade, Coral Adorai, da Igreja Presbiteriana e do Coral Feminino Cantares da Igreja Batista Monte Sião, todos em Pedro Leopoldo. É casada com o trompetista Claudiomarcus Serafim e mãe de Daniel e João Fernandes Serafim.

Release do Grupo:

O Coral Anos Dourados existe há 16 anos e faz parte do Grupo da Maturidade Anos Dourados de Pedro Leopoldo. Participa ativamente da vida cultural da cidade em eventos de diversas naturezas, assim como das atividades do próprio grupo. Há alguns anos vem se apresentando também do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, onde também participou de variadas manifestações culturais.

Foto

Coral Arcanjos de Minas - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Daniel Campos Parreira da Trindade

Daniel Campos Parreira da Trindade começou sua história na música aos sete anos, no Coral Santa Edith Stein, regido pela maestrina Paula Carolina Rodrigues. Participou como soprano do Coral Sublime Canto, da Escola Fá Bemol, onde estudou canto lírico, canto popular e teoria musical. Em 2012 atuou no Programa Valores de Minas e participou da construção de arranjos para o espetáculo Aliceia. Em 2013 foi maestro mirim no espetáculo Garimpar e Álbum de Família. Participou de diversos cursos que contribuíram para sua formação como Maestro, instrutor de técnicas vocais e orientador de performances. Atualmente estuda canto erudito e se prepara para atuar como contratenor, com renomados profissionais da música, como as Professoras Babaya, Michele Wilson e Brigia Lacerda.

Release do Grupo:

O Coral surgiu em Março de 2015, a partir das atividades realizadas no Programa Escola Aberta da Escola Municipal Professor Domiciano Vieira (EMPDV), da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte. Pessoas de idades e conhecimentos musicais diversos, uniram-se ao Maestro Daniel da Trindade, motivados pela então Coordenadora da Escola Aberta, a Professora Shirley Lana, atual Diretora da EMPDV, para formar o Coral Arcanjo de Minas. As atividades do Maestro Daniel, focadas na fisiologia da voz e canto coral, resultaram em apresentações nos eventos da Escola Municipal Professor Domiciano Vieira e na edição de 2017 do Festival Internacional de Corais (FIC).

Foto

Coral Arte Nossa - Pará de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Gilmar Iria

Gilmar Iria é Bacharel em Música/Viola pela UFMG. Em Belo Horizonte desenvolve intensa atividade como músico, compositor, arranjador, regente e produtor musical. Foi compositor do Núcleo de Pesquisa do Galpão Cine Horto, regente e arranjador da Orquestra do Centro de Musicalização Integrado da UFMG e da Orquestra Arte Nossa na cidade de Pará de Minas. Em 2016, lança juntamente com o grupo Oxente Uai, grupo de MPB, o álbum “Feito Passarim” onde assina como compositor, arranjador, violista, acordeonista e produtor musical. Em 2014, como músico performer, participou do espetáculo “Rifrazione di Alice” em Castiglioncello/Itália e do espetáculo “CorAgem”, em Belo Horizonte. É regente do Coral Arte Nossa desde Fevereiro de 2018.

Release do Grupo:

Coral Arte Nossa foi criado em 1987 pela maestrina Juliana Grassi, o grupo realiza concertos e apresenta-se em Pará de Minas e região, com um repertório composto por músicas eruditas, populares e folclóricas de vários países. Entre seus trabalhos destacam-se: a participação no Programa “Arrumação” da TV Minas, em 1990; participação nos discos “Ser Criança” e “Verde Vale Vida” de Rubinho do Vale em 1991; participação no 5.º Circuito de Corais de Diamantina em 2005; participação em Concerto realizado em Pará de Minas com a Orquestra Opus de Belo Horizonte, dentro do projeto “Orquestrando Brasil”, em 2008; lançamento do Cartão CD “Feliz Natal” em 2010; participação no FIC – Festival Internacional de Corais 2009, 2010, 2011 e 2012, em Belo Horizonte, Ouro Preto, Inhotim e Sabará, respectivamente. Atualmente, o Coral Arte Nossa vestá sob a direção do maestro Gilmar Iria e vem realizando diversas apresentações em Pará de Minas e região.

Foto

Coral Artistas da Paz da Melhor Idade - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Gislene Rigamont Ferreira de Souza

Pós-graduada em Gerenciamento de Projetos pelo Pitágoras (2013) e graduada em Licenciatura em Música pela UEMG (2005). Atua como regente e Coordenadora de todo o Programa Artistas da Paz e também na coordenação da Escola de Música da Sociedade Cruz de Malta, Projeto Acordes BH em parceria com Prefeitura de Belo Horizonte. Professora de piano, teclado e musicalização infantil, em escolas de músicas em Belo Horizonte e região.

Release do Grupo:

O Programa “Artista da Paz” ocupa espaço respeitável no desenvolvimento de políticas sociais e projetos que possibilitam o estímulo da dignidade pelo exercício da cidadania de crianças, adolescentes e idosos que vivem em áreas de risco. O Programa iniciou suas atividades em 2004, com os Projetos Coral Infantojuvenil e Coral da Melhor Idade, em parceria com a Sociedade Cruz de Malta e Polícia Militar de Minas Gerais. Atualmente, o Coral Infantojuvenil acolhe 130 crianças e adolescentes, com idade entre 6 e 14 anos, e o Coral da Melhor Idade acolhe 40 idosos da Comunidade do Morro das Pedras, em Belo Horizonte/ MG. O coral tem se apresentado em várias manifestações artísticas em Belo Horizonte bem como na Praça da Liberdade, Palácio da Artes, Palácio do Governador, Câmara dos Vereadores, Asilos, reuniões de Regionais de PBH e nas edições anteriores do FIC.

Foto

Coral Artistas da Paz Infanto-Juvenil - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Gislene Rigamont Ferreira de Souza

Pós-graduada em Gerenciamento de Projetos pelo Pitágoras (2013) e graduada em Licenciatura em Música pela UEMG (2005). Atua como regente e Coordenadora de todo o Programa Artistas da Paz e também na coordenação da Escola de Música da Sociedade Cruz de Malta, Projeto Acordes BH em parceria com Prefeitura de Belo Horizonte. Professora de piano, teclado e musicalização infantil, em escolas de músicas em Belo Horizonte e região.

Release do Grupo:

O Programa “Artista da Paz” ocupa espaço respeitável no desenvolvimento de políticas sociais e projetos que possibilitam o estímulo da dignidade pelo exercício da cidadania de crianças, adolescentes e idosos que vivem em áreas de risco. O Programa iniciou suas atividades em 2004, com os Projetos Coral Infantojuvenil e Coral da Melhor Idade, em parceria com a Sociedade Cruz de Malta e Polícia Militar de Minas Gerais. Atualmente, o Coral Infantojuvenil acolhe 130 crianças e adolescentes, com idade entre 6 e 14 anos, e o Coral da Melhor Idade acolhe 40 idosos da Comunidade do Morro das Pedras, em Belo Horizonte/ MG. O coral tem se apresentado em várias manifestações artísticas em Belo Horizonte bem como na Praça da Liberdade, Palácio da Artes, Palácio do Governador, Câmara dos Vereadores, em outras edições do FIC e na inauguração da Igreja São João Batista em Brasília.

Foto

Coral ASES - MG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Rodrigo Garcia

Formado em Regência pela Escola de Musica da UFMG, onde cursa bacharelado em Violoncelo e Composição. Regente Titular do Coral Ases MG desde 2008, e também de diversos outros corais de Belo Horizonte (atualmente 'Vozes da Liberdade - PRMG, Madrigal Cura d'Ars' e 'Grupo Orguel Musical'). Rodrigo também participou de diversos eventos como regente, violoncelista, guitarrista, arranjador, produtor e compositor, tendo o prazer de trabalhar com grandes nomes da música brasileira como Alceu Valença, Paulinho Santos e Décio Ramos do Uakti, Cálix, Cartoon, Aggeu Marques, Renato Savassi e a Orquestra Ouro Preto (incluindo Homenagem aos Beatles em Liverpool). Fundador da Orquestra Sinfônica Libertas com a qual pode fazer alguns concertos com casa lotada no Palácio das Artes em homenagem aos Beatles.

Release do Grupo:

O Coral ASES -MG foi criado em Abril de 2008 por funcionários do Serpro/BH em busca de uma atividade que proporcionasse melhor qualidade de vida e socialização através da música. Composto por 38 integrantes e sob a regência do maestro Rodrigo Garcia desde a sua fundação, o coral tem se apresentado na empresa Serpro, onde trabalham os seus integrantes, nos eventos promovidos pela Ases (Associação dos Empregados do Serpro - Belo Horizonte), festivais, encontros e instituições na comunidade. Agora, em sua terceira participação no FIC e contando com um repertório diferenciado, em músicas populares, queremos dar voz aos excelentes compositores de MG e do Brasil. SLOGAN: "Nas montanhas, cantar é emoção..."

Foto

Coral Atitude Jovem - Vozes de Taubaté - Taubaté/São Paulo

Foto

Regente: Denise Marques

A Maestrina é responsável pelo Coral Vozes de Taubaté e pelo Projeto Orquestra desde 1978 Profa Denise Marques. Atualmente é a Coordenadora do Programa de Educação Musical do Instituto Brasileiro de Apoio à Pesquisa e Estudo da Música, é Membro do Conselho Municipal Turismo e Cultura, é Gestora Cultural da Paralela Assessoria & Produção Cultural e é Presta Assessoria Didática e Metodológica em Canto Coral na Escola Jardim das Nações

Release do Grupo:

Este coral é formado por pais e amigos do Projeto Orquestra, com o objetivo de fortalecer os vínculos familiares ao interpretar peças musicais em seus idiomas originais. Busca semear uma Cultura de Paz, Valorizando a Diversidade Cultural que deu Origem ao Povo Brasileiro ao incentivar e valorizar a generosidade Intelectual. Cria oportunidades para Socializar Saberes e Vivencias, Incentivando a Troca Solidária, a Construção Coletiva e o voluntariado ao participar de Intercâmbios, Oficinas e Encontros de Corais. Compartilha Experiências, Descobertas e Conquistas, ao capacitar tecnicamente de graça e sem seleção. Na intenção de Democratizar as Oportunidades.

Foto

Coral Bom Pastor - Cariacica/Espírito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

O Coral Bom Pastor de Campo Grande - Cariacica foi criado em agosto de 2008, sob o apoio da Paróquia Bom Pastor, na pessoa do Pároco Edemar Endringer. É conduzido e administrado pelo Maestro Max Carvalho. Formado em música pela FAMES (Faculdade de Música do Espírito Santo) pós-graduando em Regência pelo Instituto Superior de Educação Elvira Dayrell Iseed. Atualmente rege seis corais, entre Cariacica, Vila Velha e Marechal Floriano. Tendo o Coral Bom Pastor o primeiro de sua carreira. Repertório: Música Clássica, Sacra, Italiana, MPB e Natalinas. Apresentações: Em missas, formaturas, casamentos, eventos em geral, festivais. Finalidade: Levar a música a todas as classes sociais. Fazer disso um momento de cultura, alegria entretenimento familiar, até mesmo uma terapia... Conhecemos bem o efeito que a música tem principalmente sobre nossas emoções e o poder que ela tem de induzir estados emocionais

Foto

Coral Campus em Canto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Emanuelle Cardoso

Iniciou seus estudos no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (CEFAR), tendo se formado no curso de Canto em 2014, na classe da professora Conceição Nicolau. Foi solista no concerto encenado da obra Carmina Burana, de Carl Orff, e em obras de Bach, Purcell, Vivaldi, entre outros, além de participações em recitais e concertos em Belo Horizonte. Atuou como regente do Coral Prata Encanto & Voz, de São Domingos do Prata; do Coral Infantil Unimed – BH, e do Lumen – Grupo Artístico, neste último, também como idealizadora. Foi integrante do Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência da maestrina Iara Fricke Matte, alcançando a 3ª colocação na categoria Coro Misto no Festival de Música de Cantonigròs em 2016. Participou de masterclasses com os professores Francisco Campos, Raminta Lampsatis, Susan Ruggiero, Lorena Espina, entre outros. Foi vencedora do Concurso Jovem Músico BDMG em 2014. Cursa bacharelado em canto na UFMG, com a professora Luciana Monteiro; atua como regente e arranjadora do Coral SICOOB CREDICOM e Coral Campus em Canto (UFMG), e como preparadora vocal no Coral da Engenharia da UFMG. É integrante do Coro Madrigale, sob a regência de Arnon Oliveira.

Release do Grupo:

Se do desejo de encantar nasce o fazer artístico, no Campus em Canto, essa máxima é a filosofia diária, para todos e a cada um: há quase 10 anos! Nascido dentro do Núcleo de Educação para Jovens e Adultos em 2009, o coral já esteve sob a regência de Renato Pedroso e Daniel Rezende Lopes. Hoje o grupo conta com a regência da soprano Emanuelle Cardoso que, ao lado do pianista Gustavo Piffer, do preparador corporal Bruno Maracia e de seus aproximadamente 40 cantores, a cada ano embarca numa nova aventura musical, se dedicando principalmente ao repertório de músicas brasileiras. Valorizando a diversidade de seus cantores, o coral desenvolve suas atividades em um ambiente leve e descontraído, prezando sempre pela harmonia e vivência coletiva.

Foto

Coral Canarinhos de Santana - Mariana/MG

Foto

Regente: Maria Rita da Silva Cruz

Marianense, casada mãe. Desde cedo interessada pela musica por ser filha de família de músicos. Sempre participou indiretamente de grupos musicais, até que em meados dos anos 80 ao perceber as necessidade de um grupo, que pudesse alegrar as missas Na comunidade Santíssima Trindade criou se então o Coral Canarinhos de Santana. onde resgata até nos dias de hoje adolescentes e jovens para um mundo melhor.

Release do Grupo:

O Coral Canarinhos de Santana iniciou suas atividades em 08 de fevereiro de 1998 na cidade de Mariana ,sob a coordenação de Maria Rita da Silva Cruz. É formado por 30 adolescentes e jovens. O coral é bastante conhecido na cidade e nos distritos de Mariana. Participa de vários eventos culturais e religiosos. O nome do coral foi sugestão do ex Pároco Padre Paulo Barbosa que é o padrinho do grupo e a invocação à Senhora Santana que foi escolhida como sua protetora. Dentre várias apresentações do coral como festa de padroeiros, encontros de corais realizado em Mariana e apresentações em creches, asilo, hospital e inaugurações significativas uma se destacou. inauguração da revitalização da praça Tancredo Neves e da Praça Minas Gerais em Mariana o tom solene foi quebrado quando o então Ministro da Cultura Gilberto Gil acompanhou o coral com duas músicas de seu repertório. tivemos a honra de apresentar pela primeira vez no Encontro internacional de Corais (FIC) 2015, onde na oportunidade fizemos apresentações na casa do Lago na Pampulha BH e na igreja Nossa Senhora de Nazaré Cachoeira do Campo.

Foto

Coral Cantáridas - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Gabriel Oliveira

Natural de Itabira, Minas Gerais, Gabriel Oliveira iniciou seus estudos em piano com a professora Yvone Ayres, aos 12 anos. Posteriormente transferiu-se para a classe da professora Celina Szrvinsk, em Belo Horizonte, de quem foi aluno por dois anos, até ingressar no Bacharelado em Piano da Escola de Música da UFMG, em 2014. Participou de masterclasses com renomados professores de todo o mundo e de festivais de música no Brasil. Como pianista, obteve o primeiro lugar nos seguintes concursos de piano: 23º Concurso Nacional de Piano \"Professor Abrão Calil Neto\" – Ituiutaba, MG, 2016 14º Concurso Nacional de Piano Cora Pavan Capparelli - Uberlândia,MG – 2016 25º Concurso Nacional de Piano Souza Lima - São Paulo, SP- 2016 11° Concurso Profª. Edna Basetti Habbith – Curitiba, PR – 2017 2° Concurso Casa da Música - Porto Alegre, 2017 1°Concurso da Escola de Música Villa Lobos – Rio de Janeiro, 2017. Gabriel Oliveira recebe, desde 2014, a orientação do professor Miguel Rosselini e no mesmo ano ingressou no Núcleo de Música Coral da UFMG como pianista do Coral Cantáridas do ICB-UFMG. Em 2017, assumiu o Coral Cantáridas como regente titular onde realiza apresentações na grande Belo Horizonte, MG.

Release do Grupo:

O Coral Cantáridas do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG foi formado logo após a implantação do Projeto Corais no Campus, da Escola de Música, com apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) da UFMG, em 1991. Seu nome foi escolhido pelos coristas em alusão biológica ao besouro, Lytta vesicatoria. Desde então, o Cantáridas mantém suas atividades ininterruptas e hoje está ligado ao Núcleo de Música Coral da UFMG. O Coral Cantáridas participou de festivais em São Lourenço e de edições anteriores do FIC, além de se apresentar em cerimônias oficiais do ICB e de eventos filantrópicos na grande Belo Horizonte. O repertório inclui músicas populares brasileiras e músicas sacras. Participam do Coral Cantáridas, alunos, professores, funcionários do Instituto e de outras unidades acadêmicas da UFMG, bem como moradores da grande Belo Horizonte, amantes do canto coral. O Cantáridas conta com um Preparador Vocal, Renato Rodrigues, Cantor Profissional e Professor de Técnica Vocal. Atualmente é estudante de Bacharelado em Canto Lírico na UFMG. Já atuou como solista no CARMINA BURANA e como corista no REQUIEM de Mozart com a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. Nossa pianista, Ludmilla Cunha, é aluna do 6° período do curso de Música (Bacharelado em Piano Erudito) da UFMG.

Foto

Coral Cantos do Monte - Santo Antônio do Monte/Minas Gerais

Foto

Regente: Igor Siva

Maestro Igor Silva Tem 27 anos e é professor há Dez anos. É formado em arranjo e composição e também está cursando Licenciatura em Historia. Toca vários instrumentos seja corda ou sopro, e está à frente do grupo há três meses, onde define Repertório e trabalha os arranjos de instrumentistas e Coralistas.

Release do Grupo:

O Coral é formado por adolescentes do Ensino Médio da Escola Estadual Padre Paulo, o coral é um projeto cultural da Escola Estadual Padre Paulo Idealizado pela Professora Ana Claudia, Diretora Maria Francisca e o professor de Música Igor Silva, o projeto possibilita a formação musical de 35 adolescentes,com idade entre 15 e 20 anos.

Foto

Coral Cantos, Contos e Cantigas - Itaobim/Minas Gerais

Foto

Regente: Ronan Ramos

Natural de Virgem da Lapa-MG, iniciou seus estudos na Banda Filarmônica Virgolapense em 1998 aos 10 anos de idade na turma dos Maestros Eduardo e Gervásio , onde participou de encontros de bandas, desfiles , bailes , etc. Em 2007 inicou sua carreira como professor de música na Orquestra Acordes , atuo como Maestro de alguns grupos na região, Fanfarra Industrial ,Araçuaí , Filarmônica Itaporé , coronel murta , Coral Bem ti vi Virgem da Lapa(atual) , Coral Flor de Liz, Itinga , Corporação Musical União Itinguense (atual) , Orquestra Filarmônica Pedra Verde e Coral canto contos e cantigas , Itaobim (atual) , entre outros grupos na região . Participou de masterclass de Regência com Maestro Roberto Tibiriçá , Maestro Marcos Arakaki ,Maestro Ronaldo Cadeu , Cursos de canto coral Maestro Lindomar Gomes, entre outros cursos. É músico profissional reconhecido pela ordem dos músicos no Brasil e estudante no curso de Licenciatura em música pela UNIMES(Universidade Metropolitana de Santos).

Release do Grupo:

O Coral Cantos, Contos e Cantigas teve início dia 01 de agosto de 2015, um Projeto da Casa da Juventude em parceria com a Prefeitura Municipal de Itaobim – MG, regido pelo maestro Ronan Eduardo Magalhães Lima, tem 35 componentes com a faixa etária de 11 até 65 anos, de baixa renda no Município de Itaobim, executando músicas regionais, apresenta em escolas, fóruns, seminários, e participação na gravação do CD projeto Juventude com músicas regionais em Itaobim–MG, Em outubro de 2016 participou do FIC, (Festival Internacional de Corais), em Belo Horizonte.

Foto

Coral Casa Grande Adulto & Infantil - Casa Grande/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

formado em Canto, Canto Gregoriano e Regência Coral pela Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes). Técnico em Cultura da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, é formado também em Arte educação pela UEMG e pós graduado em Planejamento e Gestão Cultural pela PUC Minas. Maestro do Coral Ensaio Aberto, onde desenvolve um projeto de resgate do Canto Coral voltado para composições brasileiras e do movimento musical mineiro "Clube da Esquina". Rege também o Coral Casa Grande Infantil e Adulto. Coordenou vários festivais de arte e cultura no estado de Minas Gerais como Festival de Inverno de Itabira e Festival de Verão de Pedro Leopoldo. É idealizador e coordenador do projeto “Música na Igreja” com apresentações de artistas do cenário estadual e nacional e do FIC Festival internacional de Corais & Bandas que acontece em há 15 anos ininterruptamente em aproximadamente 60 locais de Belo Horizonte, cidades históricas e aldeias indígenas, sempre homenageando ícones ou movimentos culturais (música, literatura, artes plásticas). Neste ano homenageia os Povos Nativos com participação de diversas nações indígenas. Recebeu do governo de Minas Gerais a Medalha da Inconfidência pelos relevantes serviços em prol da Cultura Mineira. Recebeu recentemente a Comenda Carlos Gomes em São Paulo.

Release do Grupo:

O Coral Casa Grande é composto de aproximadamente vinte pessoas, adultos e crianças da zona urbana e rural da aprazível cidade de Casa Grande. Foi criado em 2014 e participa desde então das atividades do FIC Festival Internacional de Corais em diversas cidade de Minas Gerais. Desenvolve repertório de música mineira e universal. O Coral tem o apoio da Secretaria de Cultura Municipal de Casa Grande.

Foto

Coral da AABB-BH - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. Seu currículo aponta para um profundo interesse na interação entre música erudita e popular. O trabalho de Leonardo Cunha envolve desde arranjo e composição para teatro, espetáculos, encontros e festivais à regência de orquestras e coros e produção musical de diversos artistas. Em 2008 foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Milton Nascimento, Ana Carolina, Nando Reis, Guilherme Arantes, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Flávio Venturini, Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo no popular, e Arthur Moreira Lima, Antônio Meneses, Boris Belkin, Márcio Carneiro, Edson Queiroz, Jasmin Gottstein, Ulla Benz, Jan Zalud, Jitka Hosprová no erudito. Em 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, intitulado "MPB a Quatro Vozes" utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Em Junho de 2011, foi convidado a reger a Orquestra Sinfônica Collegium Musicum de Potsdam, na Alemanha, num concerto com músicas brasileiras. Com a Orquestra de Câmara OPUS, produziu 2 CDs e esteve em turnê em 2011 no Peru e em 2012 na Europa. Em 2013 foi convidado para realizar uma turnê regendo uma orquestra e o solista Arthur Moreira Lima. Frequentemente é convidado para dirigir orquestras pelo Brasil. Em 2015 esteve com o Coral da AABB-BH e o Coral Luís de Camões na Europa, fazendo apresentações em Lisboa e Paris, e em Outubro de 2016, participa com os mesmos corais de um Festival no Uruguai. Atualmente é o maestro titular da Orquestra de Câmara OPUS, da Orquestra Sinfônica de Nova Lima, do Coral da AABB/BH, do Coral Luís de Camões e do Coral do CAC Fim de tarde.

Release do Grupo:

O “CORAL DA AABB-BH” foi fundado em 2002 com a denominação de “CORAL PLENA VOZ” e a partir de 2006 passou a designar-se Coral da AABB-BH. É composto, atualmente, por aproximadamente 30 integrantes e seu repertório é bem eclético, indo do erudito à canções folclóricas. Em Março de 2010 lançou o seu primeiro CD, intitulado “...um pouquinho de Brasil...”, composto por músicas populares, de autores como Fernando Brant, Flavio Venturini, Lô Borges, Ary Barroso, Sá, Guarabyra, Marcos Valle, Noel Rosa, entre outros e com arranjos exclusivos do seu maestro Leonardo Cunha. O “CORAL DA AABB-BH” tem participado com frequência de festivais e encontros de corais, como em Poços de Caldas, Caxambu, Juiz de Fora, Belo Horizonte, São Lourenço, entre outros. Participa anualmente da Cantata de Natal da Assembléia Legislativa de Minas Gerais. O Coral é sempre convidado a participar de programas televisivos e já se apresentou ao lado de várias Orquestras em Belo Horizonte e em outras cidades mineiras. Em Outubro de 2015 o Coral fez sua primeira turnê internacional, cantando em Lisboa e Paris, e em Outubro de 2016 participa de um Festival de Corais em Montevidéu no Uruguai.

Foto

Coral da Associação São Vicente de Paulo - São Vicente/Baldim/Minas Gerais

Foto

Regente: Gleice de Fátima Vieira Fernandes

Iniciou atividades musicais aos 10 anos de idade, quando teve interesse em aprender a tocar um instrumento musical. Seus pais a inscreveram na Corporação Musical da Companhia Cedro e Cachoeira em São Vicente –Baldim. Aprendeu teoria musical com o Maestro Israel Teotônio Filho, após essa etapa cumprida, começou os estudos referentes ao instrumento escolhido: Clarineta. Permaneceu nesta Banda de Música por muitos anos até o seu término que se deu com o fechamento da Fábrica da Companhia Cedro e Cachoeira. Vindo de uma família amante da música começou a cantar nas celebrações na Igreja. Graduada em Pedagogia e pós-graduada em Educação Infantil e Neurociência. Em 2013 estudou com a cantora católica Ziza Fernandes no curso Oficina Viva. Atualmente esta no 2° ano de curso de canto e Teoria com o Maestro Lucas Souza na escola de música Alegro Moderato em Sete Lagoas.

Release do Grupo:

Surgiu em Janeiro de 2013 com o objetivo de integrar seus participantes e contribuir para a criação de uma comunidade mais fraterna através do Canto Coral, propiciando o desenvolvimento de um espírito de equipe coeso e solidário e que venha a fortalecer os serviços prestados pela a Associação. Sob a presidência de Eduardo Eustáquio e direção musical da maestrina Gleice Vieira, o Coral possui 20 cantores, com a idade de 10 a 70 anos e sobrevive através de mensalidades dos cantores e sócios, o Coral tem um repertório música sacra, folclórica e popular. Participamos do FIC 2015, onde foi realizado em nossa cidade o Mega Show do artista Marcus Viana.

Foto

Coral da Terceira Idade Lia Viana - Vespasiano/Minas Gerais

Foto

Regente: Márcia Alves

Márcia Alves é formada em Terapia Ocupacional pela UFMG. Atualmente desenvolve atividades artísticas como professora de canto e violão popular. Estudou canto com José Carlos Leal, Petronio Duarte e Robson Lopes; e também regência coral com o Maestro Márcio Miranda Pontes. Como corista, integrou o Corpo Coral Estável da UFMG, Coral da ASSEFAZ, Coral da Colônia Portuguesa, Coral Municipal de Vespasiano e o Coro de Câmara UNIMED BH.

Release do Grupo:

O Coral da Terceira Idade Lia Viana é um projeto da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do município de Vespasiano. O Coral traz em seu repertório músicas folclóricas, sacras, música popular brasileira e internacional. Neste ano de 2018 o Coral “Lia Viana” completa dezoito anos de intensa atividade musical com apresentações em escolas, empresas, conferências municipais, festas religiosas e eventos culturais de Vespasiano e região. Em 2014 e 2015 gravou o Programa Dedo de Prosa da TV Horizonte. Nas edições do FIC já se apresentou em lugares diversos, sempre levando mensagem de alegria e vida através da música!

Foto

Coral da Universidade FUMEC - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: João di Souza

Graduado em canto pela UFMG/ ano 2011. Atua com música desde 1980. Formação Musical de nível médio no Conservatório Mineiro de Música, professor de Técnica Vocal Popular e Erudita e participou de diversos cursos em Regência Coral e Orquestral, ministrado pelos Maestros Mogens Dahl (Dinamarca), Yara Frick, Carlos Eduardo Prates, Carlos Alberto Pinto Fonseca e Eduardo Ribeiro. Aprendizagem musical através do método Kodály. É tenor, com parceria em diversos eventos e gravações de músicas com vários artistas mineiros como Chico Lobo, Rubinho do Vale, Grupo i Molinari Camerata Musici, Grupo Sarandeiros dentre outros.

Release do Grupo:

O Coral da Universidade FUMEC existe há 20 anos. Em 2011 o Coro se reorganizou, agora sob a regência do maestro JOÃO DI SOUZA, e vem se apresentando em diversos eventos dentro e fora da Universidade FUMEC, com participações em diversos festivais. Dispõe de um repertório variado, misturando MPB e música erudita e leva emoção por onde se apresenta. Formado por alunos, professores, funcionários e ex-alunos da Universidade FUMEC, conta também com integrantes da comunidade externa, constituído por um grupo de aproximadamente 25 coralistas.

Foto

Coral Dangellis - Sete Lagoas/MG

Foto

Regente: Jeftter Messias Gonçalves

O maestro Jeftter Messias Gonçalves, atua no ensino de música nas instituições particulares, assistenciais e projetos não governamentais. Estudou canto e percepção musical na Escola de Música da UFMG 2013 a 2015 com o Professor Adalmário Pacheco, Estuda regência com o Maestro Neylson Crepalde em Belo Horizonte. Estudou piano com os professores Antônio Domingos e Sônia Labarte. Regente e precursor do Coral Jovelino Lanza onde atuou no período de 2005 a 2012. Maestro e fundador do coral Dangellis de Sete Lagoas. Regente titular do Coral Dom Silvério de Sete Lagoas no período de Abril de 2013 a 26 de maio de 2017 onde levou o coral para vários encontros, festivais e congressos no território nacional. Atualmente desenvolve atividades artísticas como Instrutor de Música na empresa CAIC prof. Galvão, atua ainda como professor de canto coral, Teclado, Piano, Flauta doce e teoria musical na empresa SETART Music, Cursa licenciatura plena em música na Faculdade Claretiano no Polo de Belo Horizonte.

Release do Grupo:

O coral Dangellis de Sete Lagoas MG, teve inicio no dia 22 de abril de 2016, através das aulas de canto ministradas pelo maestro Jeftter Messias Gonçalves em um projeto do Café Com Cultura de Elaine Loures. O projeto teria a principio a duração de apenas dois meses, em uma parceria com a Escola Estadual Eponina Soares Dos Santos. Após esse período visando a continuidade do trabalho, que apesar de ter sido realizado em tão pouco tempo, obteve excelentes resultados, e mais ainda pelo interesse dos alunos participantes em dar continuidade as aulas, o maestro Jeftter M. Gonçalves idealizou com o apoio da Diretora Margarete Pereira Da Cunha, a vice Neusa De Azevedo e também dos pais e amigos do Coral Dangellis a dar continuidade ao trabalho agora como um coral polifônico. A partir desse momento surge o Coral Dangellis De Sete Lagoas MG, uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de fomentar a cultura do Canto Coral e ajudar na formação musical, artística, intelectual e moral das crianças, jovens e adolescentes, atendendo não somente aos alunos da escola e comunidade, como também de outros bairros. Seus cantores estão na faixa etária dos 7 aos 23 anos e conta com 30 componentes. Em seu repertório consta canções populares, folclóricas, eruditas e peças de altíssimo nível técnico. O coral Dangellis está sob a Regência e coordenação geral do Maestro e fundador do coro Jeftter Messias Gonçalves e conta ainda com o apoio incondicional de Margarete Pereira da Cunha, Neusa de Azevedo, associação de pais e amigos do coro em parceria com a Escola Estadual Eponina Soares Dos Santos.

Foto

Coral de Crianças do Instituto Esther Valério - Pitangui/Minas Gerais

Foto

Regente: Frederico Teixeira de Freitas Maciel

Frederico Teixeira de Freitas Maciel Frederico Teixeira de Freitas Maciel, maestro Fred, atua como professor e regente de bandas e corais há mais de 15 anos. Possui Graduação e Pós Graduação pela Unincor Três Corações. Natural de Conceição do Pará, centro-oeste de Minas Gerais, tem dedicado seu trabalho às corporações musicais e corais da região, formando jovens músicos e mantendo viva a tradição dos corais e das bandas de música. Atualmente é regente do Coral de Crianças do Instituto Esther Valério - IEV e das bandas “Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas” e “Lira Musical José Jacinto Ribeiro Filho”, da cidade de Pitangui. Além disso trabalha como instrumentista, compositor, arranjador e pesquisador.

Release do Grupo:

Fundado no ano 2000 pela Diretora Pedagógica,Maria José Valério Calderaro Teixeira, nas aulas de Língua Italiana por ela ministradas, o Coral de Crianças do Instituto Esther Valério constitui uma atividade dessa escola e integra a filosofia do IEV, que propõe a formação integral do educando,desenvolvendo suas potencialidades em todas as áreas,seja na área física, intelectual, ou artística, e despertando a consciência social e moral,que orienta o curso da vida. Desde o inicio , o Coral do IEV ensaiou e se apresentou,acompanhado ao teclado por Priscila Elias. Nos primeiros tempos, havia um pequeno maestro, Luís Filipe Vasconcelos,que usava terno preto e cabelos mais longos e, à frente dos colegas ,que usavam uniforme vermelho e boina,brincava de reger o Coral . Vários foram os regentes do Coral do IEV,como o Pastor Gilson,que ensinou a flauta doce aos alunos,introduzindo-a nas apresentações; Professor Giancarlo Scapolatempore ,que deu uma feição diferente ao coral,ensinando as crianças a se movimentar e,atualmente,Frederico Teixeira de Freitas Maciel, que dá um toque moderno e especial ao grupo. A primeira apresentação do Coral de Crianças do Instituto Esther Valério foi uma pequena serata para o Padre Guerino Valentino Pontello, já nos últimos tempos de vida,tendo sido abençoado por ele. O Coral de Crianças do IEV participou também de vários eventos da cidade de Pitangui,como o Concerto de Natal,organizado por Maria Aparecida Brandão Schmitt; a Serenata das Flores,quando cantava à janela de idosos,como o ex-prefeito Antônio dos Santos e as Irmãs Brandão,entregando-lhes flores. Apresentou-se ainda nas janelas do Solar dos Campos,no evento Caminhando com a História,e surpreendeu e encantou a todos,ao aparecer nas janelas do Solar Monsenhor Vicente Soares(hoje Pousada Monsenhor Vicente),entoando canções de Natal . Houve também,em outra época natalina, um passeio de trenzinho pela cidade, trazendo a magia do Natal aos pitanguienses ,com músicas em inglês, italiano, português e espanhol. O Coral de Crianças do Instituto Esther Valério tem-se apresentado em eventos da cidade ou religiosos,em Páscoas e formaturas da sua Escola.Dele participaram várias gerações de alunos que o valorizam e se referem a ele como um momento inesquecível em sua vida. Com estatuto próprio e normas de educação social,o Coral de Crianças do Instituto Esther Valério vem comprovar a importância da Música na Escola,disciplinando e educando as crianças.

Foto

Coral do Colégio Pedro II - Campus Realengo - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Lizileia Drummond

É bacharel em piano e licenciada em Educação Musical, Canto e Regência pela Escola de Música da UFRJ; Com especialização em Educação Musical pelo Conservatório Brasileiro de Música. Curstou também o Maestro em Educação na UFRJ e o bacharelado em órgão do curso de Música Sacra do STBSB. Tem atuado como preparadora vocal, professsora de educação musical, percepção, prática coral e como maestrina e/ou pianista em corais de diversas instituições religiosas e de ensino no Rio de Janeiro, dente as quais citamos o da Escola de Música Villa-Lobos e o Coral Comunica Som dos Correios. Formou e dirigiu por quatro ano o Coral da Escola de Música da FAETEC - Unidade Marechal Hermes e atualmente dirige os Corais de Alunos e o Adulto da Comunidade, do Colégio Pedro II da Rede Federal de Ensino, Campus Realengo, onde coordenou o departamento de Educação Musical do Campus de 2004 à 2013, sendo que também de abril de 2012 a dezembro de 2013 tornou-se a primeira coordenadora, desde a sua implantação, da Escola de Música do Colégio Pedro II, fundada nesse Campus.

Release do Grupo:

O Coral do Colégio Pedro II - Campus Realengo, é formado exclusivamente por alunos do Ensino Médio e do 9º ano do Fundamental, em geral com idades entre 14 e 18 anos. Nosso coral mantém cerca de 60 (sessenta) participantes em média. Embora tenha sido criado em 2004, no primeiro ano de funcionamento do Campus Realengo, pela maestrina professora Liziléia Drummond, que o dirige até á atualidade, se renova a cada ano em função do fluxo de alunos isto é, saída dos que terminam o Ensino Médio e entrada dos que o iniciam, acrescido também de novos alunos do 9º ano do Fundamental, formando-se sempre um novo coral. Tem participado de muitos eventos culturais, internos e externos ao Colégio, entre os quais citamos o “Natal nos Shoppings” dos shoppings Carioca e Iguatemi, comemoração de aniversário da Biblioteca Nacional no RJ, audição de Natal patrocinada pelos amigos da antiga Rua Larga (hoje Av. Mal. Floriano) em frente ao Campus Centro do Colégio Pedro II, nos anos 2007, 2008 e 2009 do Natal nas Janelas da Biblioteca Digital da então Unidade Realengo, diversos encontros de corais não somente na cidade do RJ como é o caso do Encontro Anual de Corais do Forte Copacabana, assim como nos Festivais de Coros das cidades fluminenses de Conservatória, Pinheiral e Arraial do Cabo, e em outras cidades e nosso país, com destaque para o Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte/MG, do qual tem participado todos os anos desde 2009 até 2016 (excluindo-se o ano de 2014 quando participou do Festival de Corais de Poços de Caldas/MG) e ainda em 2016 do Congresso Regional da ABEM (Associação Brasileira de Educação Musical). Com estilo eclético, seu repertório privilegia a MPB, porém sem excluir os demais gêneros musicais.

Foto

Coral do Colégio Santa Dorotéia - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Cláudia Duarte Cândido

A maestrina Cláudia Duarte formou-se na UEMG (Universidade Estadual de Minas Gerais) e atuou durante um ano e meio como violinista convidada na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais.

Release do Grupo:

Formado por alunos, pais e funcionários do Colégio Santa Dorotéia (BH). As crianças do Coral, além dos ensaios semanais, participam também de aulas de musicalização através da flauta doce sob a orientação da maestrina Cláudia Duarte. Além do CD comemorativo dos 50 anos do colégio, o coral já participou dos 3 CDs de Rubinho Do Vale & Claudia Duarte e de vários outros trabalhos de renomados artistas mineiros.

Foto

Coral do Colégio São Domingos - Araxá/Minas Gerais

Foto

Regente: Waniaceli Dias

Waniaceli Dias nasceu em Diamantina, MG e começou a estudar música aos sete anos de idade, aprendendo o piano. Desde então, procurou estar sempre aprimorando sua formação musical em escolas de música de Belo Horizonte. Desta forma, aprendeu a tocar também o teclado, o violão e estudou técnica vocal. Licenciada em música pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix e especialista em Educação Musical pela UFMG. Sua experiência com coros se iniciou em 2009 quando ficou à frente do coral Encanto, formado por alunos do ensino fundamental do Instituto Educacional Lenoir. Atualmente, residindo na cidade de Araxá, responsável pelo Coral Ecumênico da Boa Vontade, do Coral de Alunos do Colégio São Domingos e do Grupo vocal Poli Banda.

Release do Grupo:

O Colégio São Domingos investe sempre na formação integral de seus alunos, tendo como propósito despertar-lhes a consciência social, moral e humana. Por isso incentiva-os à descoberta de suas habilidades e talentos. Como a música é uma das formas de expressão de habilidades, aprendizagens e transformações, o CSD apresenta-lhes o Grupo Vozes do CSD, formado pelos alunos dos 4º e 5º Anos. Esse grupo surge neste ano, como parte da Proposta Pedagógica da Escola. Sentimo-nos alegres e honrados em partilhar este trabalho!

Foto

Coral do Curso Licenc. Educ. Musical da ESMU/UEMG - Belo Horizonte /MG

Foto

Regente: Thaïs Marques

A regente Thaïs Marques é bacharel em piano pela UFRJ, especialista em Educação Musical, mestre em piano pela Escola de Música da UFMG e doutora em História pela FAFICH/UFMG. Tem atuado com os grupos corais da ESMU/ UEMG desde 2002, regendo as classes de Canto Coral do curso de licenciatura em música e também o Coro de Extensão, o Coro de Funcionários e o Coral Infanto-Juvenil.

Release do Grupo:

O Coral do Curso de Licenciatura em Educação Musical Escolar da ESMU/ UEMG é formado por 50 alunos do 2º e 4o períodos do curso. O coral foi formado em 2005 e já realizou diversas apresentações desde então, como na Igreja Nossa Senhora do Carmo, Paróquia dos Sagrados Corações, Hospital Sarah Kubitschek, além de participar do concerto em homenagem a Milton Nascimento, por ocasião da outorga, pela UEMG, do título de Doutor Honoris Causa ao compositor mineiro, em 2012.Desde 2015, o coral tem a grande satisfação de participar do FIC.

Foto

Coral do Ministério Público de Minas Gerais - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Cristina Maria Miranda Bello

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais, com bacharelado em Microbiologia. - Mestre em Ciências, pela Universidade Federal de Minas Gerais, com ênfase na área de Microbiologia. - Curso de Iniciação e Formação Musical, pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. - Curso de Percepção Musical, pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. - Aulas de piano, Canto, Teoria Musical e Solfejo, no período de 1985 a 1992, com a professora Elvira Bracher Prates. - Aulas de Canto com a contralto e professora de Canto e Técnica vocal da Escola de Música da UFMG, Vânia Soares, no período de 1988 a 1995. - Aulas de canto com o barítono e ator José Carlos Leal, no período de 1997 a 2000.

Release do Grupo:

O Coral do Ministério Público de Minas Gerais iniciou suas atividades em 31 de maio de 1995, a partir de uma idéia da servidora Maria Trindade Pinto, ao organizar a missa anual de Páscoa, e pela iniciativa do servidor Manoel Perdigão Bello, que tinha, já, grande experiência em canto coral. Apesar da maioria dos integrantes não possuir conhecimento musical, o esforço, a boa vontade e dedicação dos mesmos, sob a regência da maestrina Cristina Maria Miranda Bello, fez com que o primeiro evento - a Missa da Páscoa da Procuradoria-Geral de Justiça, celebrada pelo Revmo. Frei Alexandre Fernandes da Paróquia Santo Agostinho - fosse um sucesso. Isso serviu como estímulo para que o grupo buscasse, através de patrocínios, as condições necessárias à manutenção do Coral. Dessa forma, o Coral seguiu adiante em suas atividades, sempre com o objetivo de representar o Ministério Público em eventos oficiais e culturais, participando de atividades comemorativas e promovendo a integração dos servidores. Durante todo esse tempo, é importante destacar o apoio essencial oferecido pela Administração Superior do Ministério Público através da liberação dos servidores e cessão de espaço para os ensaios e apresentações. Nesses 15 anos, além das muitas apresentações locais, destacam-se as passagens feitas pelo interior do Estado, atendendo a solicitações de Promotores de Justiça e a convite de Prefeitos em cidades como Lagoa da Prata, Oliveira e Carmópolis de Minas. Recentemente, o Coral do MPMG se apresentou em evento organizado pela Procuradoria-Geral de Justiça, para entrega do Grande Colar do Mérito ao então Governador Aécio Neves nas comemorações da Semana do Ministério Público. Apresentou-se na Câmara Municipal de Belo Horizonte, no Encontro de Corais de Órgãos Públicos (na Assembléia Legislativa de Minas Gerais) e, ainda, no evento Quatro Cantos Coral na Praça, organizado pelo BDMG. O repertório é eclético, com músicas escolhidas entre os diferentes gêneros, incluindo clássicas, religiosas, populares e folclóricas. Também o corpo de coralistas é diversificado e flutuante, composto, hoje, por quatorze integrantes fixos entre servidores efetivos e terceirizados, aposentados e da ativa e, também, por um promotor de Justiça.

Foto

Coral Doce Melodia/Aposvale-BH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Carlos Eduardo Assis Camarano

Iniciou seus estudos aos oito anos no Consevatório de Música de São João Del Rei onde estudou canto e piano.É licenciado em Educação Musical e canto Popular Pela Universidade Federal de São João Del Rei. Estudou regência com grandes nomes como Yara Frickis (BH), Alberto Grau (Venezuela), Maria José Chevitarese (RJ), Márcio Miranda(BH) .Cursos de especialização em Cênica coral com André Protásio(RJ) e Rosângela Sant´anna(RJ), técnicas de interpretação coral com Ueslei Banus(RJ) e André Protásio(RJ) ,Técnica vocal com Martha Her(SP) e Glória Calvente(RJ) entre outros. Já trabalhou com diversos grupos corais em BH e São João Del Rei/MG. Atualmente é regente do Coral Doce Melodia/Aposvale BH, Coral da Unimed – São João Del Rei, Coral da ABB São João Del Rei, Coral da Boca pra Fora CEM São João Del Rei,Coral Lírico do CEM e professor de Prática Coral no Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier. Já se apresentou à frente destes corais em diversas cidades do país em festivais e encontros.

Release do Grupo:

O coral é formado por associados e dependentes da APOSVALE - Associação de Aposentados e Pensionistas da Companhia Vale do Rio Doce. Apresenta um repertório eclético, dando ênfase a música popular. O coro desenvolveu um trabalho de unir Música à poesia e a cênica o que culminou em vários espetáculos Cênico corais:No tom das Gerais (2006/07) , Brasil que canta e dança(2008),Canção do Amor Demais (2010/2011) e \\\\\\\" Bailei Na Curva\\\\\\\"(2012). O coral tem se apresentado em vários festivais pelo Brasil: Encanta Santos (SP), Encanta Serra Negra (SP), Festival Nacional de Coros de Campos (RJ), Canta Brasil de São Lourenço, Encontro de Corais da Universidade Federal de Lavras, Circuito MPB em São João Del Rei, Noite Cultural da APOSVALE, FIC-Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, Festival de Corais e Teatro nas cidades de Itabira, Governador Valadares e Belo Horizonte, Encanta Cruise.1º encontro de corais do mundo em alto mar a bordo do navio Grand Celebracion da Cia espanhola Ibero Cruceros.

Foto

Coral dos Alunos do Colégio Padre Eustáquio - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vivian Assis

Vivian Assis é Mestre em Música e Bacharel em Regência pela Universidade Federal de Minas Gerais. EAtua profissionalmente como maestrina desde 1998, quando começou a reger corais comunitários e de extensão universitária. Foi regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais entre 2012 e 2013. Atuou ainda como regente dos Corais do Colégio Santo Antônio, Coral do CEFAR - Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado, Coral do Colégio Pitágoras-Cidade Jardim, Coral da Prodemge, Coral Raio de Luz–BDMG Cultural, dentre outros. Atualmente trabalha com o Coral do Projeto Cariúnas (com o qual gravou 2 CD's), Coral do Colégio Padre Eustáquio, Coral da Imprensa-ABT e é professora da Escola de Música da UEMG – Universidade Estadual de Minas Gerais.

Release do Grupo:

O Coral dos Alunos do Colégio Padre Eustáquio foi criado em abril de 2001. Atualmente, o coro tem 50 componentes que se dividem em dois grupos: um infantil (de 8 a 10 anos) e um juvenil (de 11 a 17 anos). O seu repertório é composto de diversos gêneros da música brasileira e internacional. O Coral tem se apresentado em atividades desenvolvidas pelo Colégio como festas, missas, formaturas, bem como de eventos externos. Ao longo de sua trajetória, já se apresentou: no "Quatro Cantos“ do BDMG – Cultural, no PIC – Pampulha Iate Clube, no XIV Encontro Anual da ABEM – Associação Brasileira de Educação Musical, no IIIº Festival de Corais promovido pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, no Minas Cantat – Festival de Corais promovidos pela FEMICOR – Federação Mineira de Corais, na Vila dos Sonhos da Coca-cola, no Minas Shopping, no Big Shopping e em várias edições do FIC - Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte. Desde abril de 2011, o Coral é regido pela maestrina Vivian Assis.

Foto

Coral dos Desafinados - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Beatriz Myrrha

Beatriz Myrrha, nascida em BH, fez bacharelado em Canto, na UFMG e Educação Musical Escolar, na UEMG. Estudou canto com diversos professores e no CEFAR, da Fundação Clóvis Salgado. É formada em Teatro, pela mesma instituição. É narradora de histórias, escritora e educadora musical.

Release do Grupo:

O Coral dos Desafinados foi criado há três anos, em Belo Horizonte. Ele tem, como princípio, a inclusão de pessoas que nunca participaram de alguma formação musical, além de serem excluídas por não possuírem \'afinação\' padrão tonal. Acreditando que todo ser humano é um ser musical, a idealizadora e responsável Beatriz Myrrha resolveu contestar a ideia de que \'música é para poucos\' e convidou amigos, conhecidos e a comunidade em geral para formar este coral. Já foram várias apresentações abertas ao público: na Câmara Municipal; na Biblioteca Pública E. Minas Gerais; no Suricato, no projeto POEINT, no Barreiro, no Festival Internacional de Corais 2017, e 2018, nos Hospitais Galba Veloso e Raul Soares, no Centro Mineiro de Toxomania, na Savassi, na Igreja São José, no Colégio Logosófico,entre outros. A característica principal do coral não é a unificação das vozes, mas, ao contrário, a harmonia entre as diferenças de cada timbre, possibilidades e dificuldades individuais, que, somadas, proporcionam novos arranjos e leituras para canções populares.

Foto

Coral Ecumênico Boa Vontade - Araxá/MG

Foto

Regente: Waniaceli Dias

Waniaceli Dias nasceu em Diamantina, MG e começou a estudar música aos sete anos de idade, aprendendo o piano. Desde então, procurou estar sempre aprimorando sua formação musical em escolas de música de Belo Horizonte. Desta forma, aprendeu a tocar também o teclado, o violão e estudou técnica vocal. Licenciada em música pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix e especialista em Educação Musical pela UFMG. Sua experiência com coros se iniciou em 2009 quando ficou à frente do coral Encanto, formado por alunos do ensino fundamental do Instituto Educacional Lenoir. Atualmente, residindo na cidade de Araxá, responsável pelo Coral Ecumênico da Boa Vontade, do Coral de Alunos do Colégio São Domingos e do Grupo vocal Poli Banda.

Release do Grupo:

O Coral Ecumênico Boa Vontade foi criado na década de 1970, pelo jornalista, escritor, compositor e diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV), José de Paiva Netto, grande incentivador da cultura, da arte e da música. Formado por voluntários, o Coral Ecumênico Boa Vontade tem por objetivo transmitir alegria, bons valores e conforto às pessoas por meio de canções com mensagens elevadas. Por meio de ritmos que vão do clássico ao popular, os coralistas emocionam o público pelo elevado sentimento com que interpretam as composições. O repertório, bem versátil, exorta os seres humanos à confraternização e à Solidariedade Universal.

Foto

Coral Encantando - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Delcy Moreira Marques

A maestrina Delcy Moreira Marques é graduada em Ciências Sociais da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais e possui licenciatura desde o ano de 1987. Fez especialização: Administração - Políticas Públicas, na Escola de Governo da Fundação João Pinheiro, em 1996. Educação de Jovens e Adultos, em 2005 e Especialização em Educação Infantil, em 2007 – Faculdades Integradas de Jacarepaguá – fig.

Release do Grupo:

O Coral Encantando possui 72 integrantes e pertence à Escola Domiciano Vieira no bairro Horto. Surgiu em 2002 como instrumento do Projeto, “Quem Canta Seus Males Espanta”, voltado para a alfabetização. Hoje a escola possui um Projeto chamado “Turmas Flexíveis”, que tem como objetivo atender as necessidades especificas de aprendizagem dos seus alunos que compõem, em sua maioria, o coral.

Foto

Coral Encanto das Gerais - OAB-CAA/MG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Robson Lopes

Robson Lopes (Regente) Licenciado em Educação Artística Habilitação em Música pela UEMG? Bacharel em Música Composição pela UFMG? Bacharel em Música Canto pela UEMG? Mestre em Música pela UFMG. Tem em sua discografia cinco CD's atuando como regente e cantor. Atualmente é integrante do Coral Lírico de Minas Gerais e desenvolve pesquisa sobre a música mineira do séc. XIX. Desenvolve atividades como tecladista e arranjador.

Release do Grupo:

Criado em 2014, o Coral Encanto das Gerais é uma iniciativa da OABCAA/MG, com o objetivo de fortalecer os laços entre os servidores das instituições e fomentar o entretenimento para todos Atualmente o coral tem os seus integrantes das mais diversas áreas de atuação dentro das instituições, como advogados, servidores e colaboradores.

Foto

Coral Ensaio Aberto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

O Maestro Lindomar Gomes é formado em Canto, Canto Gregoriano e Regência Coral pela Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes). Técnico em Cultura da Secretaria de Estado de Cultura, é formado também em Arte educação pela UEMG e Planejamento e Gestão Cultural pela PUC Minas. Maestro do Coral Ensaio Aberto, onde desenvolve um projeto de resgate do Canto Coral voltado para composições brasileiras e do movimento musical mineiro "Clube da Esquina". Rege também o Coral Casa Grande Infantil e Adulto. Coordenou vários festivais pelo Estado como Festival de Inverno de Itabira e Festival de Verão de Pedro Leopoldo. É idealizador e coordenador do FIC Festival internacional de Corais & Bandas. Recebeu do governo de Minas Gerais a Medalha Tiradentes pelos relevantes serviços em prol da Cultura Mineira.

Release do Grupo:

A idéia do Coral Ensaio Aberto de Belo Horizonte surgiu há 5 anos, durante a realização dos eventos promovidos pelo Maestro Lindomar Gomes: o FIC – Festival Internacional de Corais, o FIC Natal, o Dia de Minas, Solenidade de Comemoração da Medalha da Inconfidência em Ouro Preto e festivais de Itabira, Nova Era e Pedro Leopoldo. Participou dos shows do artista Marcus Viana em Casa Grande Ouro Preto, São Vicente e Sete Lagoas Os participantes de diversas faixas etárias são integrantes de diversos corais da região metropolitana de Belo Horizonte, praticando o canto coral de forma festiva e sublime. Os ensaios ocorrem aos sábados de 10h30 às 12h no Salão Paroquial da Igreja São José... Sejam bem-vindos!!!

Foto

Coral Espírita João Cabete - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Sônia Maria Sanches

A regente Sônia Maria Sanches Iniciou os estudos de música aos 6 anos, tocando piano, e com 10 começou a cantar em coral. Participou da Oficina Coral, com o maestro Márcio Miranda Pontes, durante um ano e meio. Foi integrante do Coral Newton Paiva durante 15 anos, cantando no naipe de contraltos, e regente auxiliar da maestrina Maria do Carmo Câmpara. Participou também do Coral Scheilla, por 9 anos, como contralto e regente auxiliar do maestro Luiz Aguiar. Foi maestrina titular do Coral Irmão Agnelo, do Grupo Espírita Antonio Barbosa Chaves. Há 10 anos é maestrina titular do Coral Espírita João Cabete, do Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla.

Release do Grupo:

O Coral Espírita João Cabete foi fundado em 1996, com sede à Rua Aquiles Lobo, 52, no Bairro Floresta, Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, filiado ao Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla. É uma associação civil de caráter sócio cultural, sem fins lucrativos, que tem como objetivo a prática da beneficência através da música, cantar para curar as feridas do coração, realizando apresentações semanais na fraternidade espírita a qual está filiado e eventualmente em outros grupos espíritas ou não, na região metropolitana de Belo Horizonte. Participa também de outras atividades como: • Apresentações mensais no Hospital Felício Rocho (no Ambulatório de Quimioterapia e no Instituto Oncológico) e em Casa de Idosos; • Apresentação à convite no Hospital das Clínicas ( área pediátrica) e no Instituto Raul Soares; • Apresentação no Encontro de Corais Espíritas de Sabará, anualmente; • Apresentação na 2ª Semana Espírita de Belo Horizonte, realizada no período de 21 a 30/05/2010 no auditório do Colégio Monte Calvário, em comemoração ao centenário de Francisco Cândido Xavier; • Participa do FIC desde 2013. Em 2008 a maestrina Sônia Maria Sanches assumiu a direção do Coral e permanece, até hoje, com dedicação e boa vontade, regendo e conduzindo os seus integrantes à busca pelo aprimoramento musical e pelo trabalho constante com o Cristo.

Foto

Coral Evangélico de Belo Horizonte - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Ramiro de Souza e Silva

Bacharel em Canto pela Universidade Federal de Minas Gerais. Como solista, participou de várias montagens de óperas na Fundação Clóvis Salgado - Palácio das Artes, e no Teatro da Paz em Belém, tais como: Il Barbieri de Siviglia, Turandot, O Guarani, Cosi Fan Tutti, As Bodas de Fígaro, e La Traviata. Atuou os durante muitos anos como corista do Coral Lírico de Minas Gerais. Em seu currículum consta ainda a medalha de Honra ao mérito artístico, "Rômulo Paes" pela Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Release do Grupo:

O Coral Evangélico de Belo Horizonte surgiu em 2015 a partir de um encontro de velhos amigos que tinham em comum a fé e o Canto Coral. O CEBH é um coral interdenominacional, ou seja, fazem parte dele, coristas filiados a diversas denominações evangélicas. Ao longo destes 3 anos, tem se apresentado em Igrejas, presídios, praças, casas de recuperação, lar de idosos e casas de apoio a doentes. Realizou também duas cantatas Maior Amor e Breve Ele volta, ambas do compositor John Peterson. O Coral é dirigido pelo regente Ramiro Souza e pela pianista Miriam Bastos.

Foto

Coral Fenabb da AABB Pedro Leopoldo - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Mirlene Garcia

Desde 2006, é Maestrina e instrumentista no Coral Fenabb da Aabb de Pedro Leopoldo. De 2008 a 2015 professora de musicalização infantil , teclado e flauta no Projeto Educação com Arte da rede municipal de ensino de Pedro Leopoldo.

Release do Grupo:

Fundado há 20 anos,inicialmente com a intenção de promover o canto coral e o aproveitamento cultural para crianças sócias e amigas da associação atlética do Banco do Brasil, o coral da AABB vem encantando por onde passa. Com ensaios/aulas de musicalização, as crianças e atualmente com jovens e adultos participantes aprendem, se divertem cantando e ainda apresentam o resultado de seus trabalhos. Desde 2006, sob a regência de Mirlene Garcia, participou de vários festivais e eventos culturais da cidade e região. O coral que hoje é formado por jovens e adultos sócios e amigos da AABB de Pedro Leopoldo, tem o apoio integral desta instituição e da FENABB.

Foto

Coral Flor da Terra - Francisco Badaró/Minas Gerais

Foto

Regente: Luciano Silveira

Luciano Silveira é ator , diretor e fundador da Companhia de teatro ÍCAROS DO VALE. Agente cultural, pesquisador da cultura do Vale do Jequitinhonha.É diretor também do Movimento de Artes Cênicas do Vale do Jequitinhonha e atualmente é Diretor da Companhia de teatro Ícaros do Vale .Coordena ainda os corais: Araras Grandes (Araçuaí), Nós de Minas (Coronel Murta), Bem ti ví (Virgem da Lapa).

Release do Grupo:

O Coral FLOR DA TERRA é um grupo da cidade de Francisco Badaró que nasceu com objetivo de divulgar a cultura popular brasileira, especialmente a do Vale do Jequitinhonha. Formado por 30 integrantes o grupo já participou de vários eventos locais como o FESTIVALE. A partir de 2015 o coral começou a pesquisar músicas de domínio público dos tamborzeiros do rosário da cidade , rodas, vilão e grupos da dança do nove para acrescentar em seu repertório uma cultura mais próxima de sua realidade. O canto do Flor da Terra é um canto forte que alimenta a alma de todos que o escutam. Um canto que vem das terras do antigo arraial do SUCURIÚ.

Foto

Coral Flor de Liz - Itinga /MG

Foto

Regente: Sarlete Gonçalves Branco

A regente é Sarlete Gonçalves Branco, 28 anos, assistente social, residente no município de Itinga. Iniciou-se o trabalho com a música ao seus 11 anos, já gravou um CD com a Igreja Catótica, participou de oficinas para aperfeiçoamento em Técnica Vocal e Descoberta da Voz. Acompanha além do Coral Flor de Liz, dois grupos de crianças formados pelo CRAS no município com uma oficina de Canto e Coral. Faço shows acústicos na cidade e região, e participa de uma Banda como vocalista animando carnavais e eventos em geral.

Release do Grupo:

O Coral Flor de Liz foi formado em 06 de março de 2009 pela Associação de Moradores e Amigos de Itinga e a Visão Mundial,é composto por jovens. Os principais eventos que o grupo se apresentou foram em Festivales, na UFMG da cidade de Belo Horizonte, Institutos Federais, Associações, eventos do município de Itinga entre outros. O estilo musical são cantigas culturais da nossa região, buscando resgatar, valorizar e divulgar a nossa cultura que és linda. O trabalho do grupo também é direcionado para a formação cidadã, com orientações, palestras e dinâmicas, visando a inserção social e melhoria da qualidade de vida dos jovens participantes. Somos um grupo apaixonados pelo nosso trabalho, cantamos e encantamos levando ao público alegria, através do nosso repertório e da nossa arte.

Foto

Coral Gregoriano de Belo Horizonte - Belo Horizonte - Minas Gerais/MG

Foto

Regente: Maria das Dores Faustina Lage

Dorinha Lage é formada pela Escola de Música da UFMG e fez parte do Coro de Câmara da Escola de Música da UFMG e foi regente do Coral da Faculdade de Educação.

Release do Grupo:

Além de cantar em várias missas em Belo Horizonte, o coral já participou de celebrações nas seguintes cidades do estado de Minas Gerais: Caeté, Campo Belo, Congonhas, Juiz de Fora (V Festival Internacional de Música Antiga e Música Colonial Brasileira), Lavras (1º Festival de Coros da Fundação Abraão Kasinski - FAK), Mariana, Ouro Preto, Santa Luzia, São João del Rei e em Barretos, no estado de São Paulo, na missa de Ação de Graças pelo aniversário do Dr. João Monteiro Filho, fundador da Rede Vida de Televisão, e Cabo Frio, no estado do Rio de Janeiro, e como parte das comemorações dos 10 anos de atividades, o coral cantou uma missa com os monges do Mosteiro de São Bento, na cidade do Rio de Janeiro.

Foto

Coral Horizontes - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Guilherme Bragança

Guilherme Francisco Furtado Bragança Doutor em Neurociências pela UFMG (2015), com pesquisa ligada à interface entre neurociências e música, e Mestre em Música pela UFMG (2008). Concluiu as pós-graduações em Neurociências (UFMG, 2011), Musicologia Histórica Brasileira (UFMG, 1994) e para o Magistério Superior (UEMG 1990), sendo bacharel em Composição pela UFMG (1989). Lecionou, em 1993 e 1994, várias disciplinas no curso superior de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg). Regeu os corais da Secretaria de Governo de Minas Gerais (coral Libertas) e Vozes das Gerais (INSS/Receita). Rege o Coral da Assembleia de MG desde junho de 1993.

Release do Grupo:

O Coral Horizontes surgiu a partir do Coral da Assembleia O canto coral na Assembleia de Minas foi reativado em junho de 1993 como Coral da ASLEMG, graças ao empenho de servidores e seus familiares. Desde sua criação, o grupo vem participando de eventos em Belo Horizonte, no interior de Minas Gerais e em outros estados e realizando apresentações didáticas em instituições públicas. No ano 2000, o coral passou a denominar-se Coral da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, sendo institucionalizado pela Casa Legislativa em 2006. Em 2018, o coral tornou-se independente da Instituição, passando a chamar-se Coral Horizontes. Atualmente, é regido pelo maestro Guilherme Bragança, que também é servidor da instituição.

Foto

Coral Imprensa/ABT - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vivian Assis

Vivian Assis é mestre em Música e Bacharel em em Regência pela Universidade Federal de de Minas Gerais. Atua profissionalmente como maestrina desde 1998, quando começou a reger corais comunitários e de extensão universitária. Foi regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais entre 2012 e 2013. Atuou como regente de Corais do Colégio Santo Antonio, Coral do CEFAR-Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado, Coral do Colégio Pitágoras-Cidade Jardim, Coral da Prodemge, Coral Raio de Luz-BDGM Cultural, dente outros. Atualmente trabalha com o Coral do Projeto Cariúnas (com o qual gravou 2 cds), Coral do Colégio Padre Eustáquio (com o qual gravou um cd), Coral Imprensa /ABT, e é professora da Escola de Música da UEMG (Universidades Estadual de Minas Gerais).

Release do Grupo:

O Coral Imprensa/ABT, anteriormente denominado Coral Imprensa Oficial de Minas Gerais, foi criado em 1999, dentro da Imprensa Oficial de Minas Gerais, com o intuito de valorizar a vocação musical, oferecer uma oportunidade de estudo e de visão ampla da música, consolidando uma das competências de participar da difusão de uma das mais notáveis atividades culturais do Estado, o canto coral. Com atualmente com 32 vozes, divididas em 4 naipes e é regido pela maestrina Vivian Assis. Possui repertório eclético de músicas populares e eruditas, merecendo destaque as apresentações de grandes espaços em concertos e festivais.O coral foi criado e é mantido em regime de adesão exclusivo de adesão voluntária, com o intuito de valorizar a vocação musical. Formado em sua maioria por coralistas da terceira idade, buscamos também incentivar e estimular a inclusão e participação-ativa deste segmento da sociedade brasileira. Sua principal missão junto à sociedade é divulgar e incentivar o Canto Coral para o maio número de pessoas possíveis, como manifesta artística, cultural, social e humana em todos os seus aspectos. O Coral é a imprensa itinerante que atravessa fronteiras, marcando raízes de Minas.

Foto

Coral Indígena Kaxixó - Martinho Campos - Aldeia Kaxixó/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestrina Letícia Oliveira

A Índia Kaxixó Leticia Oliveira é maestrina, compositora e diretora de Escola Estadual na Aldeia Kaxixó, no município de Martinho Campos.

Release do Grupo:

Os Kaxixós são um grupo indígena que habita o município brasileiro de Martinho Campos, no estado de Minas Gerais, mais precisamente na Terra Indígena Kaxixó. Kaxixó significa pedra, que é a Nossa Senhora da Lapa. Na lei branca de vocês, chama caverna (Zezinho Kaxixó). Depois de séculos no anonimato, sufocados pela perseguição e posteriormente pela discriminação, os Kaxixó estão demonstrando desejo de viver a sua indianidade, trazendo à tona costumes e valores

Foto

Coral Infantil Ecos - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Izabela Pavan

Izabela Pavan é doutoranda em Música, Bacharel e Mestre em Performance Musical pela UFMG. Além de regente do Coral Infantil Ecos, atua como Professora na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e no Ecos Centro Musical. Izabela Pavan é professora Suzuki certificada pela Associação Suzuki das Américas e foi vencedora dos concursos Jovem Solista da Orquestra Sinfônica da UFMG, Concurso Jovens Cameristas do Villa-Lobos (RJ), Concurso de música de Câmara Eduardo Tagliatti (Juiz de Fora- MG) e finalista do Concurso Pré-Estreia, promovido pela TV Cultura (SP). Link para currículo lattes: http://buscacv.cnpq.br/buscacv/#/espelho?nro_id_cnpq_cp_s=8332646666445858 www.ecoscentromusical.com.br

Release do Grupo:

O Coral Infantil Ecos é uma parceria do Ecos Centro Musical e da Escola Municipal Júlia Paraíso. É sediado em Belo Horizonte (MG) e composto por crianças de 6 a 12 anos. O repertório abrange canções folclóricas, populares e eruditas brasileiras e internacionais. A regência é de Izabela Pavan e o acompanhamento ao violão é feito por Adonay Neves. O coral já participou de apresentações no Teatro Raul Belém, no Parque Vencesli Firmino e no auditório da Escola Municipal Dom Orione, esta última sendo uma produção do musical \"Os Saltimbancos\".

Foto

Coral Infantil Raio de Luz de Martinho Campos - Martinho Campos/Minas Gerais

Foto

Regente: Luciene Conceição Ribeiro Santos

Luciene Conceição Ribeiro Santos, que estudou técnica vocal na Escola Arte Nossa de Pará de Minas/MG, com a Maestrina Juliana Grassi.

Release do Grupo:

O Coral Infantil Raio de Luz foi criado em Outubro de 2017 por ocasião do incentivo do Pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Abadia, Padre Claudiano Quirino Santos. Coordenado por Luciene Conceição Ribeiro Santos, que estudou técnica vocal na Escola Arte Nossa de Pará de Minas/MG, com a Maestrina Juliana Grassi. Atualmente o Coral Infantil Raio de Luz, conta com 20 vozes mistas infantis de 06 a 12 anos, um tecladista e um violinista. A participação no Coral é mediante a ficha de inscrição, termo de responsabilidade e aprovação. O Coral tem uma agenda mensal no terceiro domingo, nas Celebrações de Missa das Crianças, apresentam em eventos fechados e formaturas. Cantam músicas sacra, folclóricas e natalinas. Com cerca de dez meses de existência, o Coral Infantil Raio de Luz, presenteia o público com muita música e simpatia, pois nasceu da necessidade de se criar uma vivência musical na Igreja, onde as crianças desenvolvessem sensibilidade afetiva e musical, como meio de comunicação, unidade e fé. Através dos repertórios religiosos, elas descobrem os ritmos, melodias e a cultura local do nosso povo.

Foto

Coral Infantil Vozes de Taubaté - Taubaté/São Paulo

Foto

Regente: Denise Marques

A Maestrina é responsável pelo Coral Vozes de Taubaté e pelo Projeto Orquestra desde 1978 Profa Denise Marques. Atualmente é a Coordenadora do Programa de Educação Musical do Instituto Brasileiro de Apoio à Pesquisa e Estudo da Música, é Membro do Conselho Municipal Turismo e Cultura, é Gestora Cultural da Paralela Assessoria & Produção Cultural e é Presta Assessoria Didática e Metodológica em Canto Coral na Escola Jardim das Nações.

Release do Grupo:

A prática coral é uma das atividades oferecidas para as crianças do Música & CIdadania Este projeto tem como objetivo o ampliar as oportunidades de enriquecimento cultural e de desenvolvimento social de crianças e adolescentes. O Coral Infantil Vozes de Taubaté é formado por crianças de 6 a 12 anos e desenvolve um repertório que inclui canções educativas, folclóricas, MPB e sacras.

Foto

Coral Infanto Juvenil Padre Paulo - Santo Antônio do Monte/Minas Grais

Foto

Regente: Igor Silva

Maestro Igor Silva Tem 27 anos e é professor há Dez anos. É formado em arranjo e composição e também está cursando Licenciatura em Historia. Toca vários instrumentos seja corda ou sopro, e está à frente do grupo há três meses, onde define Repertório e trabalha os arranjos de instrumentistas e Coralistas.

Release do Grupo:

O Coral Infantil da Escola Estadual. Padre Paulo iniciou o projeto de Educação integral Integrada aceitando o desafio de trazer para um determinado grupo de alunos, com necessidades específicas uma forma de aprendizagem diferenciada. Acredita-se q a música facilita as diversas formas de aprendizagem, o que desencadeou uma mobilização em torno do tema. Decidiu-se então que a flauta doce e o canto coral seria o nosso instrumento de trabalho. Desde o ano de 2017 estou à frente deste projeto, com uma turma frequente de 27 alunos de idades entre 7 e 9 anos. No ano de 2017 lançamos o Projeto Nossos Sonhos com uma música composta pelo professor Igor Silva, a diretora Maria Francisca Marques e o músico convidado Pedro Marques. A Música teve mais de 30 mil visualizações nas redes sociais em apenas uma semana. O projeto tem sido reconhecido em todo município por sua audácia, inovação e uma visivel mudança na família e comunidade. A Escola Estadual Padre Paulo, tem na direção a competente diretora Maria Francisca Marques que apoia e incentiva toda atividade cultural.

Foto

Coral Infanto Juvenil Sagrados Corações - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Alex Lima Braz

Alex Lima Braz, estudou canto Lírico com Hugo Ramos e UEMG, fundou os corais São Geraldo e Gotas da Canção.

Release do Grupo:

Fundado em março de 2016, o grupo foi criado para permitir a interação de crianças e suas familias com amúsica, contando com o apoio do santuário Saude e Paz . Já Participou de eventos como 4 cantos BDMG, FIC

Foto

Coral Infanto Juvenil São Geraldo - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Alex Lima Braz

Alex Lima Braz, estudo canto Lírico com Hugo Ramos e tambem na UEMG, em 2001 fundou o Coral São Geraldo e outras dois coros: Gotas da Canção e Infanto juvenil Sagrados Corações

Release do Grupo:

Fundado em 2001, o grupo foi criado para manter as crianças que recebiam a primeira eucaristia no ambiente religioso e assim este grupo, fez apresentações em muitas edições do FIC, 4 Cantos BDMG. São 17 anos de história

Foto

Coral Infantojuvenil Querubins - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana de Lima Batista

Juliana Lima é natural de Itaúna. Iniciou os estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. Graduada em Licenciatura em Música – com habilitação em canto lírico, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG, sob orientação da professora Elenis Guimarães. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ, na obra Gloria de Vivaldi. Selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei”, como coralista, onde realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil, apresentando-se em grandes teatros como o Teatro Amazonas. Atualmente leciona música no Sesi, Espaço Viva Música, Projeto Usina de Sonhos e é regente dos Corais Infantojuvenil Querubins, Apac masculina e Una Voz.

Release do Grupo:

O Coral Infantojuvenil de Itaúna surgiu em setembro de 2013, pelo Departamento de Cultura, órgão da Secretaria de Educação e Cultura de Itaúna - MG. Com a proposta de resgatar e divulgar a prática coral, além da formação musical e cultural de seus integrantes, o grupo apresenta um repertório diversificado, passando pelas canções folclóricas e populares, e a música erudita. O Coral Infantojuvenil têm se apresentado em diversos eventos na cidade de Itaúna e região. Aprovado para participar do Festival Internacional de Corais - FIC 2015 e 2016, o Coral se apresentou no Museu da Inconfidência de Ouro Preto e na Casa do Baile, em Belo Horizonte, respectivamente. À partir de Janeiro de 2017, o coral passa a ser mantido pela Associação Cultural e Assistencial Projeto Usina de Sonhos e pela União Operária Educacional e Recreativa. Desde a sua fundação, o grupo é regido pela maestrina Juliana Lima.

Foto

Coral Jesus Amigo - Curvelo /Minas Gerais

Foto

Regente: Idene Gutfraind

Idene Maria de Oliveira Santos Gutfraind - preparadora vocal e maestrina voluntária do Coral Jesus Amigo há 24 anos, tem formação em canto pela Bituca - Universidade de Música Popular Ponto de Partida . Já foi também maestrina do Coral da Plantar e do Coral Vozes da Cachoeira da cidade de Inimutaba .

Release do Grupo:

Coral Jesus Amigo ou MMJA-Ministério de Música Jesus Amigo de Curvelo, conhecido por seu trabalho voluntário de valorização e disseminação da arte pela música de forma sociointerativa , democrática e inclusiva. Conta com um número rotativo de 120 integrantes, entre eles crianças, adolescentes, jovens e adultos com idade de 4 anos em diante , alguns com necessidades especiais, O CORAL JESUS AMIGO é em sua essência um coral que propõe valores cristãos, porém com foco no desenvolvimento e formação cultural de seus integrantes considerando a formação do ser humano como um todo também, algo de suma importância para a cultura de um povo. Além da participação em eventos culturais em sua cidade, já se fez presente no Festival da Canção em Curvelo – 3º lugar em 2005, no Festivelhas em 2008, recepcionou a Tocha Olímpica em sua passagem por Curvelo/MG e pelo 9º ano participa do FIC – Festival Internacional de Corais em BH

Foto

Coral Jovenzinhos de Sao Geraldo - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Vaneide Aparecida Diniz

Vaneide Diniz, 30 anos, casada, mãe de 2 filhas, curso ciências contábeis, atuo na área. A ideia do grupo foi minha devido sentir falta de crianças na igreja e de artes culturais. Faço com amor, não ha nada mais gratificante que cantar ainda mais se for para Deus!! Adriana de Souza, professora, casada, mãe de 2 filhos também. È catequista e a convidei para esta jornada incessante. Nosso orgulho, nosso coral!

Release do Grupo:

Criado em 2015 o Coral jovenzinhos de São Geraldo é composto de 40 crianças/adolescentes entre 4 a 16 anos. Fundado na cidade de metropolitana de Belo Horizonte, (Pedro Leopoldo) é regido por Vaneide Diniz e Adriana de Souza junto ao violeiro Geraldo. Já apresentaram em vários eventos. Um deles foi o festival de corais em 2017 regido por Carol Malaquias por 2 vezes; Comemoração de natal na praça da Prefeitura da cidade junto ao presépio a pedido do Secretario de cultura Daniel Jack; Festival de musica brasileira da cidade; apresentações em aniversario e missas da comunidade e cidades vizinhas. Ano passado foi ao FIC 2017 no parque Municipal onde todos ficaram encantados e com muita vontade em participar. O grupo é sem fins lucrativos e voltados para diversidade cultural e religiosa.

Foto

Coral Juvenal Alves Vilela - Caeté/Minas Gerais

Foto

Regente: Gustavo Gonçalves Stehling

O regente Gustavo Gonçalves Stehling ingressou no Coral Vilela em 2004 como cantor por onde se manteve até 2009 quando começou a participar como regente auxiliar, fazendo parte da gravação de um CD no mesmo ano e realizando apresentações junto ao coral em escolas, igrejas e festivais de corais. Simultaneamente estudava piano e musicalização pela Fundação de Educação Artística de Minas Gerais e aulas particulares de regência coral. Retornou ao coral no fim de 2017 como regente titular com preparações semanais e apresentações populares.

Release do Grupo:

Fundado em março de 1946, pelo saudoso maestro Juvenal Alves Vilela, músico e compositor inicialmente; apresentando até 1970, basicamente nas cerimônias religiosas católicas, com cânticos em latim, acompanhados com orquestra de câmara. Em 04/04/1970, o Coral Vilela foi registrado juridicamente , contratando a partir de então, maestros profissionais que introduziram repertório eclético (clássico, folclórico e popular). Desde então, a entidade vêm levando a cultura do canto coral com eventos que já se tornaram tradicionais, como o Pop Coral- Programa de Popularização do Canto Coral- que realiza um circuito de apresentações e cursos realizadas desde 1980, reconhecido em Caeté e região como propagador e incentivador cultural e de formação de músicos e cantores. Já foram realizadas 13 edições, sendo que foram gravados três CD’s, em 2000, 2005 e 2009. Os Concertos Anuais de Gala, também é um dos trabalhos que o coral vêm realizando desde 1988 com a participação de orquestras, solistas profissionais, outros corais e grupos culturais trazendo a interpretações de grandes obras e espetáculos como: a Missa da Coroação de Mozart em 1991, Glória de Vivaldi em 1994, Clássicos mais Populares em 1996 e 1998 e Super Recital de Natal de 2001 e 2003 e Noite de Óperas em 2004. Além disso, o Coral Vilela constantemente participa de encontros e festivais estaduais, nacionais e internacionais de corais.

Foto

Coral Luís de Camões - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. Seu currículo aponta para um profundo interesse na interação entre música erudita e popular. O trabalho de Leonardo Cunha envolve desde arranjo e composição para teatro, espetáculos, encontros e festivais à regência de orquestras e coros e produção musical de diversos artistas. Em 2008 foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Milton Nascimento, Ana Carolina, Nando Reis, Guilherme Arantes, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Flávio Venturini, Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo no popular, e Arthur Moreira Lima, Antônio Meneses, Boris Belkin, Márcio Carneiro, Edson Queiroz, Jasmin Gottstein, Ulla Benz, Jan Zalud, Jitka Hosprová no erudito. Em 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, intitulado "MPB a Quatro Vozes" utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Em Junho de 2011, foi convidado a reger a Orquestra Sinfônica Collegium Musicum de Potsdam, na Alemanha, num concerto com músicas brasileiras. Com a Orquestra de Câmara OPUS, produziu 2 CDs e esteve em turnê em 2011 no Peru e em 2012 na Europa. Em 2013 foi convidado para realizar uma turnê regendo uma orquestra e o solista Arthur Moreira Lima. Frequentemente é convidado para dirigir orquestras pelo Brasil. Em 2015 esteve com o Coral da AABB-BH e o Coral Luís de Camões na Europa, fazendo apresentações em Lisboa e Paris, e em Outubro de 2016, participou com os mesmos corais de um Festival no Uruguai. Atualmente é o maestro titular da Orquestra de Câmara OPUS, da Orquestra Sinfônica de Nova Lima, do Coral da AABB/BH, do Coral Luís de Camões e do Coral do CAC Fim de tarde.

Release do Grupo:

O Coral Luís de Camões, foi fundado em Maio de 1987, sendo o grupo mantido pelo CENTRO DA COMUNIDADE LUSO-BRASILEIRA. Tem, como principal objetivo, promover, através do canto, a integração e o aprimoramento artístico-cultural entre as pátrias Brasileira e Portuguesa, e divulgar a música portuguesa, sem deixar de lado as músicas tradicionais de canto coral, sejam brasileiras ou estrangeiras, sacras, eruditas ou populares. O Coral tem se apresentado com frequência em festivais de corais, como em Caxambu, Belo Horizonte, Poços de Caldas, São Lourenço entre outros, em solenidades, e também junto a outros corais e orquestras. O Coral desenvolve uma constante pesquisa no repertório de músicas portuguesas sem deixar de lado as músicas brasileiras, mantendo sempre essa referência luso-brasileira. Em 2015, o realizou apresentações em Portugal e na França levando canções brasileiras e portuguesas e em 2016, representou o Brasil num encontro de Corais em San Carlos e Montevidéu no Uruguai. O Coral é regido pelo Maestro Leonardo Cunha e tem a coordenação geral de Marilda Baeta Neves Ribeiro.

Foto

Coral Magnificat - ENS - Brasilia - Brasilia/DF

Foto

Regente: Rosana Abrantes

Rosana Abrantes formou-se em Licenciatura em Música pela UnB e adquiriu experiência atuando no Curso de Regência pela mesma Universidade. Atualmente exerce a função de regente dos seguintes grupos: Coral Magnificat-ENS-Brasilia, Coral de crianças Paróquia N.Sra.Assunção, Coral Encantos (Serpro/PGR), Coral Da ASMPF e atua também como professora de Música ministrando cursos de Teclado.

Release do Grupo:

O Coral Magnificat-ENS-Brasilia foi criado em 2012 para participação no encontro Internacional das Equipes de Nossa Senhora - ENS naquele ano, realizado em Brasília-DF. Em 2016 foi reativado sob a regência de Rosana Abrantes, com vistas à participação no próximo Encontro Internacional das Equipes, a ser realizado em Fátima - Portugal, em julho/2018. O Coral tem cantado em algumas Missas e eventos das Equipes de Nossa Senhora.

Foto

Coral Melodia - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Ronaldo Ponciano

Formação Acadêmica: 1999 - UEMG - Universidade do Estado e Minas Gerais; Escola de Música - Belo Horizonte/MG; Extensão de Regência Coral; Técnica Vocal - Análises e Estudos de Obras Corais; Prática Coral - Regência; Utilização do Computador Prática Musical. Experiência Profissional - Regência: Coral 100 Vozes - Assembleia Legislativa de Minas Gerais - ALMG, Coral Minas em Melodia (Clube da Maturidade), Coral Esperança (Centro de Apoio e Convivência Esperança), Coral Seicho No Iê e Coral Melodia (Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais).

Release do Grupo:

Criação: março/2011; formação: maturidade; técnica: polifônico; estilo: misto; origem: independente; apoio: Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais - AFFEMG e Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários da Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais - SICOOBCOOPSEF; Apresentações: + 50; ensaios: semanais (3ª feira); eventos (principais): Encontro de Corais/ALMG, Quatro Cantos/BDMG e FIC.

Foto

Coral Municipal "Sons da Terra" - Natal/RN

Foto

Regente: Rosângela Albuquerque

Formada em Artes com habilitação em música pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rosângela Albuquerque, natural de Natal-RN tem se dedicado à arte musical com determinação, particularmente promovendo esse gênero de qualidade inquestionável que é o canto coral. Ampliou seus conhecimentos através do estudo de Canto e Teoria na Escola de Música da UFRN, além de ter participado de diversos cursos, seminários e congressos na área do canto e regência coral. A sua trajetória profissional abrange, além da direção e regência de grupos corais, a coordenação do ENCONAT – Encontro de Corais da Cidade do Natal, realizado, anualmente, no mês de novembro, desde 1995.

Release do Grupo:

Com 26 anos de história o Coral Municipal “Sons da Terra” é constituído por vozes femininas de educadoras vinculadas à Secretaria Municipal de Educação da Cidade do Natal/Rio Grande do Norte tendo como fundadora e regente a professora Rosângela Albuquerque. O coral tem em seu cronograma anual, concertos didáticos exibidos nas escolas da rede municipal e apresentações nos mais variados eventos em Natal/RN. Na sua trajetória constam participações em encontros de corais realizados em diversas capitais brasileiras, tais como: São Luis/MA, Maceió-AL, Aracaju/SE, Recife/PE, Campina Grande e João Pessoa/PB, Vitória/ES, Fortaleza/CE, Criciúma/SC e Mucugê/BA. Em 2016 participou da 28ª edição do Cantapueblo - La Fiesta Coral de América, na cidade de Mendoza-Argentina.

Foto

Coral Nossa Senhora do Rosário - Mariana/Minas Gerais

Foto

Regente: Geraldo de Jesus Gomes (Titular) Júnior Eduardo Nonato (Substituto)

O maestro titular Geraldo de Jesus Gomes ao longo desses cinquenta anos vem com muita competência dirigindo este grupo em suas apresentações. O Maestro nasceu em Padre Viegas, antigo Sumidouro, filho de Celina Angelina Gomes e Bartolomeu Gomes. Aos 15 anos, ingressou no seminário São José em Mariana. Ingressou na orquestra do seminário, onde, por ser um exímio bombardinista tocou por alguns anos. Por essa experiência no seminário, recebeu o apelido de "Sô Padre", aliás, como é bastante conhecido. Dono de um ouvido muito sensível e apurado e de um forte conhecimento musical, Geraldo de Jesus Gomes foi, por muitos anos, contra-mestre da centenária Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus, durante a regência do saudoso Maestro Jovelino Marciano Gonçalves. Hoje, o maestro Geraldo de Jesus Gomes se dedica mais ao Coral Nossa Senhora do Rosário e, na Corporação desempenha somente a função de músico instrumentista com seu bombardino. O segundo maestro Júnior Eduardo Nonato é natural de Mariana. Ingressou no Coral Nossa Senhora do Rosário em 2001 como organista; É Licenciado em música pela Universidade Federal de Ouro Preto; Participou do projeto de Capacitação de Maestros no programa Petrobrás Concertos, realizado pelo Museu da Música de Mariana; Participou do Curso de Regência Coral com a maestrina Ângela Pinto Coelho pelo SESI/Mariana-MG; Como maestro, atuou como assistente no Coral UFOP, sob a coordenação do Prof. Maestro Edésio de Lara Melo; Foi assistente do Coral Tom Maior e Diretor Musical/Maestro do Coral RECRIAVIDA de Mariana-MG; Coordenou o "Projeto Vozes", mantido pela ONG "Seguindo de Mãos Dadas" em Santa Bárbara-MG; Coordena o projeto "Tocando em Frente" e é professor de Música no programa Música na Escola, da Prefeitura Municipal de Santa Bárbara.

Release do Grupo:

O Coral Noss Senhora do Rosário de Padre Viegas surgiu por iniciativa do Cônego Jadir Trindade Lemos e o músico Geraldo de Jesus Gomes. Em 07 outubro de 1960, fez sua estréia cantando a missa "De Angelis", em gregoriano. Era, e ainda é formado por senhoras, jovens e alguns músicos da Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus. Os ensaios do Coral eram na casa da Dona Celina Angelina Gomes, mãe do músico Geraldo de Jesus Gomes, o maestro do Coral desde sua fundação. Além de cantar, dona Celina, em sua casa, fazia muitas "quitandas" para serem servidas após os ensaios do Coral. Com muita humildade e competência, o maestro enfrentou e enfrenta muitos desafios para manter o grupo entrosado e afinado.E isso fez com que o Coral se manteve durante todo esse tempo. A Semana Santa, a Festa do mês de Maio, a Festa do Sagrado Coração de Jesus, a Festa de Outubro e as Missas de Natal, sempre trazem a marca do Coral. Agora, além dessas datas, outras cidades e comunidades vem contando com a participação do Coral em suas festividades durante o ano. No mês de Dezembro, nos últimos anos, o Coral Nossa Senhora do Rosário realiza a turnê com o "Oratório de Natal", de José Acácio Santana, apresentado em várias cidades do interior do Estado de Minas Gerais. Em 2008, o Coral escreveu mais uma importante página em sua história, ao constituir sua diretoria. A cantora Valdete da Silva Araújo, foi a primeira pessoa assumir a presidência da Coral. Foi reeleita no final de 2010, ano do cinquentenário, e vencendo todos os desafios, conseguiu estruturar bem a instituição. Apesar de ter 08 anos, a instituição está se tornando respeitada e reconhecida dentro e fora da Comunidade de Padre Viegas, como um importante segmento cultural e grande fonte de educação e cultura. Desenvolve projetos de educação musical com aulas gratuitas de Musicalização Infantil com Flauta Doce, Violão, Violino, Violoncelo, Cavaquinho e Oficinas de Percussão e Bateria. A instituição também é mantenedora da Banda Skactus.

Foto

Coral Novo Tom - Itabirito/Minas Gerais

Foto

Regente: Filipe Nolasco Pedrosa

Doutorando em Música na Universidade Federal de Minas Gerais, é natural de Itabirito/MG. É regente, flautista, professor e gestor cultural. Iniciou seus estudos aos 9 anos no Coral Canarinhos de Itabirito, posteriormente foi aluno bolsista da Fundação de Educação Artística (FEA/MG), estudando harmonia, percepção musical, regência e Flauta Doce. Mestre em Educação e Licenciado em Música pela UFOP, exerce atividades continuas de formação musical com os alunos da Associação Cultural Coral Os Canarinhos de Itabirito, lecionando Flauta Doce e Musicalização, e regendo o grupo preparatório “Canarinhos Postulantes”. Está à frente do Coral Novo Tom há 8 anos.

Release do Grupo:

O Coral Novo Tom, da cidade de Itabirito/Minas Gerais, ao longo de sua trajetória tem levado ao público apresentações e intervenções artísticas com repertório voltado para os grandes nomes de nossa música popular brasileira. Formado por mulheres, profissionais liberais e aposentadas, o grupo concentra sua faixa etária entre 30 à 80 anos, mostrando um pouco da diversidade e peculiaridades do seu público atendido. Merece destaque o constante processo de sua curadoria artística em divulgar e difundir as características e essência de nossa música popular brasileira. Este constante processo de valorização da nossa música, apresenta tanto ao grupo, quanto ao público que assiste o trabalho vocal do Coral Novo Tom, mestres como Noel Rosa, Pixinguinha, Tom Jobim, Chico Buarque, Vinícius de Morais e etc. Aliado ao seu valor artístico, observa-se os diversos benefícios trazidos pela prática musical em grupo, evidencia-se o prazer em cantar e realizar arranjos vocais a uma, duas e três vozes, sendo este processo uma constituinte de autoestima, além da inclusão sociocultural de adultos e membros da terceira idade. Regido atualmente, por Filipe Nolasco Pedrosa, Doutorando em Música, pela UFMG, mestre em Educação e Licenciado em Música pela UFOP, o grupo exerce intensa atividade, sempre aceitando convites da sociedade civil, apresentando-se em eventos como a Feira da Paz, realizada pelas voluntárias do Asilo, Festa Babete, realizada pelo Rotary Club. Destacam-se também suas produções independentes como a apresentação “A vida é pra valer” em homenagem ao centenário de Vinícius de Morais e “Certas Canções”, onde o grupo interpretou diversos sucessos do cancioneiro nacional. A preparação vocal é conduzida pela professora Paula Beatriz Vaz Galo, graduada em Música pela Universidade Federal de Ouro Preto.

Foto

Coral OAP UFMG - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Marilene Gangana

Professora Marilene Gangana Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da UFMG - 1964 Graduação em Canto pela Escola de Música da UFMG - 1972, tendo como mestres na área de canto Eugênia Bracher Lobo e Geraldo Chagas. Licenciatura em Direito e Legislação - UTRAMIG - 1974 Especialização em Declaração Lírica no Palácio das Artes, sob orientação de Geraldo Chagas-1980. Especialização em Educação Musical e Musilogia Histórica Brasileira pela Escola de Música da UFMG - 1986 Curso Avançado de Língua Inglesa - ICBEU - 1980 Curso de Língua Alemã - Mittelslufe Goethe Institut - 1985 Curso Avançado de Língua Italiana - Cultura Italiana - 1979 Atividades Profissionais: Meio soprano com extensa atuação em inúmeros salões de concertos do País, desde 1960, em recitais, concertos, operetas e óperas sob a regência de Carlos Eduardo Prates, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Sebastião Viana, Arthurs Bosmans, Hely Drummond, David Machado, Sérgio Magnani e outros. Professora de Canto e Técnica Vocal na Escola de Música da UFMG até 1992, quando se aposentou, Professora de Declamação Lírica da Escola de Música da UEMG, onde coordena e dirige o Grupo Experimental de Ópera, desde 1997. Regente do Coral OAP - UFMG, desde sua fundação em 1999. Distinções: Premiada em Concursos Nacionais de Canto em Minas, São Paulo e Rio de Janeiro, foi agraciada em 1972 com a distinção "Palma de Ouro", como melhor recitalista de Canto Lírico de 1972 e também em 1973 pela Sociedade Coral de Belo Horizonte, Em 2003, foi homenageada pela Fundação Palácio das Artes como "Destaque do Canto Lírico".

Release do Grupo:

O Coral foi criado em 2000 e se apresentou no Festival de Inverno de Ouro Preto em 2001, juntamente com grande elenco, cantando a Ópera Orpheo e Eurídice, de Gluck, com orquestra regida pelo maestro Márcio Miranda Pontes. Apresentou-se no Conservatório da UFMG e no encerramento dos Concertos de Primavera da OAP. Nos três últimos anos apresentou-se no Teatro Sesiminas e no ano passado, no 4º Festival de Corais de Belo Horizonte. Seu repertório inclui peças do cancioneiro nacional, bem como obras clássicas de Verdi e Palestrina, entre outros.

Foto

Coral Popular do IFPE - Recife/Pernambuco

Foto

Regente: Reuel Gomes

Atualmente, o Coro está sob a regência do músico Reuel Gomes que é natural de Recife, iniciou sua vivência musical na igreja onde participou de grupos infantis e jovens. Aos 14 anos iniciou seus estudos em violino e em paralelo participava das práticas corais, foi aluno do Círculo de Músicos de Pernambuco e do Conservatório Pernambucano de Música de 2011 a 2013; participou do Coro universitário e OPUS 2 sob a regência de Flávio Medeiros, também integrou o Coral Avançado do Instituto Bacarrelli e do Madrigal Sempre Encanto sob a regência da maestrina Regina Kinjo. Além disso, atuou ao lado do coro infanto juvenil da Escola municipal de musica de São Paulo no espetáculo “A Arca de Noé”. É aluno da licenciatura em música na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE; cursou as disciplinas de Regência sob a orientação dos professores, Nelson Almeida, Sérgio Deslandes e Wendell Kettle. Atualmente é regente da Camerata peixotinho e integra a equipe de estagiários do Núcleo de Arte e Cultura – NAC sob a coordenação do professor Josemar Barbosa.

Release do Grupo:

O Coral Popular do IFPE funciona como atividade extracurricular dentro do Campus Recife há 21 anos. Esse é composto por alunos de diversos cursos e períodos, além de ex-alunos, o que é possível por ser um projeto de extensão, e, portanto, aberto à comunidade interna e externa. O Coral tem caráter pedagógico e artístico, por isso, não há seleção de vozes para a participação no mesmo. Acreditamos que é totalmente possível com o trabalho de percepção auditiva, técnica vocal, e de canto conjunto que todos venham a encontrar sua referência sonora, como também, cantar com desenvoltura satisfatória. Uma de suas características é a preservação da cultura popular nordestina e pernambucana. Também é um projeto que leva com honra o nome da Instituição e do Estado por onde passa. Em 2009, 2012 e 2015 Coral Popular do IFPE participou do Fórum Mundial de Educação Tecnológica em Brasília, Florianópolis e Recife, respectivamente. Em 2014, o grupo participou do seu primeiro encontro de corais na UFPB. Em 2015, também levou a música nordestina em seu repertório, como forma de valorização de sua identidade cultural, para o FIC – Festival Internacional de Corais & Bandas, em Minas Gerais. Na ocasião, participou de shows com o artista homenageado do evento, Marcus Viana, e alcançou um público de 3.000 pessoas na cidade de Baldim – MG. Ademais, em 2017, o grupo participou da 4ª edição do Festival Internacional de Corais de Curitiba – CANTORITIBA 2017, onde, pela primeira vez, levou a cultura nordestina em forma de espetáculo cênico para fora de Pernambuco.

Foto

Coral Prata Encanto & Voz - São Domingos do Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Edméa Saldanha Lima

Licenciada em Música – Habilitação em Canto, UEMG (2009), também estudou no Palácio das Artes- CEFAR (2001) e na Ordem dos Músicos (1986-1987) Trabalha atualmente no CENTEC/DOCTUM – Centro Tecnológico Dr. Joseph Hein, em João Monlevade/MG (2011 a 2013) como professora de Musicalização Infantil, Canto Coral, Flauta Doce , violão e teclado. Na AMEPI- Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Piracicaba é Coordenadora e professora do “Curso de Capacitação em Música para professores de Arte do Médio Piracicaba” – João Monlevade/MG desde 2012. Em São Domingos do Prata é Regente do Coral Adulto “Vozes de Prata” desde 2011 e do Coral Infanto-Juvenil “Prata Encanto & Voz” em 2009 e de 2012 a 2013, da Casa de Cultura Chiquito Moraes, onde também é professora de Flauta Doce e é regente voluntária do “Coral Menino Jesus” da Paróquia São Domingos de Gusmão. Em Belo Horizonte foi Regente do Coral Infanto-Juvenil na Paróquia São Vicente de Paulo (de 2003 a 2008) e foi também sócia-proprietária e gerente administrativo da Escola de Música “Sons & Dons” (de 2000 a 2005) onde também ministrava aulas de Técnica Vocal, Teclado, Violão, Flauta Doce e Percepção Musical. Atua como professora de música e Cantora desde 1990.

Release do Grupo:

O Coral Infanto-Juvenil “Prata Encanto & Voz” foi criado em 2008 pela iniciativa da atual secretária de cultura de São Domingos do Prata, Mariluce Martins e pela regente e instrumentista Lúcia Lima, e está vinculado à Casa de Cultura Chiquito Moraes. É formado atualmente só por meninas entre 08 e 16 anos e trabalha repertório erudito e popular. Já participou do FIC em 2011 sob a regência de Emanuelle Cardoso e em 2012 com a atual regente, Edméa Lima. Participa anualmente de três eventos na sua cidade sede: O Concerto das Estações, Festa do Padroeiro São Domingos e Cantata de Natal. Já fez apresentações em Nova Era, Ipatinga, Praça da Liberdade (Dia de Minas), Outro Preto, Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, João Monlevade e Inhotim.

Foto

Coral Puer Singers - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Paulo Ricardo Castro Costa

Maestro e Fundador do Coral Puer Singers, Paulo iniciou-se na música aos 8 anos de idade como soprano no Coral SAMZ em Belo Horizonte, após 3 anos iniciou o estudo de teoria musical, flauta e piano clássico. Aos 15 anos iniciou os estudos de regência e aos 17 assumiu, como Regente Titular, o Coral Puer Singers e o Coral Zaccaria. Aos 20, passou a frequentar cursos especializados em técnica vocal e regência e piano nas cidades de Belo Horizonte (MG),Curitiba (PR), Petrópolis (RJ) Novo Hamburgo, Porto Alegre e Gramado (RS), São Paulo (SP), Buenos Aires –Argentina – na EMBA (Escola de Música de Buenos Aires), na Universidade Nacional de Quilmes e na Universidade Nacional de Lanús e em Santiago - Chile- participou de Masterclass no Instituto Profissional Escuela Moderna de Música. Nesses 10 anos de regência participou de varios cursos de atualização em sua área de atuação, participando de festivais de inverno no Sul de Minas e em São Paulo. Além do Coral Puer Singers, regeu o Coro Octans Musical, o Madrigal Scala, o Coral Zaccaria, a Orquestra de Câmara de Ouro Preto, Coral dos Alunos da Escola de Música Padre Simões também em Ouro Preto e foi Instrutor Musical da Fundação Cultural de Minas Gerais. Hoje atua como Maestro e Diretor Artístico do Coral da Fundação Puer Singers, Coral da EAGU-Escola da Advocacia Geral da União e Coral Lírico Cristo Rei de Belo Horizonte, além de ministrar aulas de piano, canto, flauta e teoria musical nos municípios de Belo Horizonte, Venda Nova e Sabará.

Release do Grupo:

No intuito de difundir o canto-coral, o Coral da Fundação Puer Singers foi criada pelo Maestro Paulo Ricardo Castro Costa no ano de 2010. Desde então, nos últimos oito anos o coral tem se apresentado dentro e fora do estado, com um repertório totalmente eclético, passando por todos os períodos da história da música até atualidade e hoje é coro postulante à Federação Nacional e Internacional Pueri Cantores. Desde sua fundação, este coro tem tido uma notoriedade relevante pelo alto nível técnico de escolha do seu repertório e execução do mesmo. Sob os pontos de vista técnico e artístico, o Coral Puer Singers apresenta um repertório eclético, formado por composições de todos os períodos da História da Música Mundial, incluindo a Música Brasileira – Profana, Popular e Erudita – do Período Colonial ao Contemporâneo.

Foto

Coral Raio de Luz - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Daniel Rezende Lopes de Almeida

Daniel Rezende Lopes de Almeida Natural de Conselheiro Lafaiete - MG. Bacharel em Canto Lírico pela UFMG, atua contantemente como cantor nos principais coros profissionais de Minas Gerais: Coro Madrigale, Coral Ars Nova da UFMG e Coral Lírico de Minas Gerais. Integrou o Núcleo de Música Coral da UFMG nas funções de Regente, Musicalizador e Preparador Vocal. Como Regente Convidado, conduziu o Coral BDMG em diversos concertos didáticos pela Estrada Real. Atualmanete é Diretor Artístico do Coral de Luz BDMG e do Coral Magis Lyola, além de lecioanr Canto na Escola Livre de Música de Itabira, vinculada à Fundação Carlos Drummond de Andrade.

Release do Grupo:

O Coral Raio de Luz BDMG foi criado em fevereiro de 2005 e faz parte do programa de sustentabilidade social 'Raio de Luz', idealizado e matido pelo BDMG Cultural desde 1989 nas Obras Educativas Jardim Felicidade. O programa tem como objetico abrir espaços para a promoção da arte e cultura às crianças e adolescentes com poucas condições socioeconômicas. O Coral Raio de Luz BDMG sob a regência do maestro Daniel Rezende Loes e acompanhado instrumentalmente pelo músico e compositor Marco Aurélio, participaram de vários eventos: - Festa Tradicional Italiana (2009 e 2013) - Aniversário de 50 anos do BDMG - Apresentação na Semana da Cultura da Esola Trilha da Criança (2012 e 2013) - Apresentação de Natal do BDMG Cultural (2011, 2012 e etc) - Lançamento do Selo Dom Virgílio Resi (2012) -Comemorações de aniversário de 35 anos e 36 anos das Obras Educativas Padre Giussani (2013 e 2014) - Varias edições na Série Quatro Cantos Coral na Praça - Apresentação em varias edições do FIC

Foto

Coral Sagrada Família - Vila Velha/Espirito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

O Coral Sagrada Família é formado por um grupo de pessoas pertencentes à comunidade da Igreja Sagrada Família, situada em Vila Velha - ES. Sob a regência do maestro Max Carvalho, teve seu início em março de 2010 com objetivo de incentivar a comunidade maior participação no dia a dia da igreja e abrilhantar as celebrações ao som de cantos mais belos e elaborados.

Foto

Coral Sant'Ana - Marechal Floriano/Espirito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

Coral Sant'Ana O coral Surgiu em março de 2016 e é composto por 25 membros, entre eles jovens, adultos e idosos, que fazem parte da Comunidade de Sant'Ana - Marechal Floriano/ES. O Coral tem como objetivo dar mais qualidade e suavidade aos cantos litúrgicos das Santas Missas, que era um sonho de muitos anos, e tornou-se possível através de ensaios e técnica Vocal sob regência do maestro Max Carvalho. Hoje o Coral Sant'Ana além de cantar na comunidade Matriz e na Paróquia em tríduos de festa dos padroeiros também participa de apresentações culturais e encontro de corais.

Foto

Coral Santíssima Trindade - Cariacica/Espírito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Licenciado em música pela FAMES - Faculdade de Música do Espírito Santo, onde estudou piano erudito no Curso de Formação Musical. Pós-Graduado em regência pela faculdade Iseed Faved. Atua como maestro do Coral Santuário Bom Pastor, Coral italiano Pio Bello, Coral Sagrada Família, Coral Sant’Ana, Coral Vitor Hugo, Coral São José, Coral da Faculdade Pio XII e Coral Santíssima Trindade, tendo atuado também no Coral Imaculada Conceição, Coral Nossa Senhora da Penha, Coral de Tradições Italiana Joaquim Lovatti entre outros... Diretor e professor de piano, teclado, téc. Vocal, acordeom e regência na Escola de Música Max Music. Festivais e Apresentações: Abertura do brilho de natal em Campinho – Domingos Martins; Italemanha 2011, 2012, 2013, 2015; Natal Luz 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 em Marechal Floriano; Inúmeras apresentações em igrejas e eventos municipais em Marechal Floriano, Pedra Azul, Campo Grande, Vila Velha e Vitória; Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ 2011; Festival Internacional de inverno em Domingos Martins 2012, 2013, 2014, 2015, 2016; Festival Internacional de Corais Em Ouro Preto MG (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade;2012 Festival Internacional de Corais em Ouro Preto MG (FIC), com o tema – Cantando o Futebol Mundial; 2014 Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2014; Festival Internacional de Corais em Belo Horizonte 2016 entre outros...

Release do Grupo:

Foi a partir da consciência bíblica-eclesial que o Coral Santíssima Trindade foi criado em 2017, na festa de 15 anos da fundação da paróquia, que tem a santidade como modelo de vida a serviço da comunhão. A partir das palavras do sábio apóstolo Paulo, em sua carta aos Coríntios, que diz haver “uma diversidade de dons e carismas em um mesmo Espírito” (1Cor 12,4), entende-se que é papel da igreja o cultivo, valorização e promoção desses dons e carismas de seus membros, a serviço do Reino de Deus nas comunidades e paróquias. Sendo assim, o coral tem sido de suma importância na evangelização e tem destacado a qualidade e a beleza musical nas liturgias e festas culturais e populares.

Foto

Coral Saúde e Vida Maria Helena Franco - Belém/Pará

Foto

Regente: Jeremias Progênio

Jeremias Pinheiro Progenio Junior natural de Belém do Pará, graduado em Licenciatura Plena em Música pela Universidade do Estado do Pará-UEPA, Pós-graduado em Musicoterapia pela Faculdade São Fidelis (RJ) - CENSUPEG e atualmente cursando Bacharelado em Composição e Arranjo pela Universidade do Estado do Pará-UEPA. Diretor do Festival Amazônico de Corais, Diretor Artístico do Festival Internacional de Corais de Fortaleza, Empresário do Ramo de eventos, proprietário da Musicalis, agência de música para eventos. Atua atua também como regente em corais institucionais em Belém a 18 anos, tendo estado a frente de corais de mais de 25 empresas e órgãos governamentais, é multi-instrumentista, compositor, arranjador, diretor artístico e musical, compôs a obra “O MORUBIXAUA” que estreará no Teatro da Paz em Belém e executada em Festival Cultural em Paris no ano do Brasil na França.

Release do Grupo:

O Coral Saúde e Vida-Maria Helena Franco da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará é formado pelos servidores e colaboradores. O Coral é o Programa de Humanização mais exitoso da Fundação, criado há 20 anos pela servidora Maria Helena Franco (in memorian) a qual o denominou de Saúde e Vida. No ano 2014 no FIC-MG mais precisamente na escadaria do Palácio da Justiça, a presidente da Fundação daquela época, a qual era integrante do coral, determinou que o nome de sua fundadora passasse a compor o nome do coral com o intuito de homenageá-la, atualmente é coordenado pela servidora Rosa Amador Veloso. O objetivo deste coral é a integração, conhecimento musical e cultural, com a finalidade de valorizar o potencial artístico de cada um, faz parte de vários Programas de Humanização Hospitalar, como: “Cantando e Curando” voltado ao paciente, “Quem Canta seus Males Espanta” destinado aos funcionários e “Encantando”destinado ao público externo. É composto por 30 coralistas, dentre eles servidores e colaboradores, apresentando-se para um público bastante variado, nas enfermarias em datas comemorativas e nos diversos eventos do Estado como: Seminários, Festivais, Jornadas, Simpósios. Participou de vários Festivais Internacionais de Corais: FIC Belo Horizonte-MG, Três Fronteiras Brasil, Argentina e Paraguai, Maceió, Balneário Camboriú e Fortaleza. Sempre executando músicas de um repertório bastante variado que vai do Regional, Popular, Sacro até o Erudito. O coral é conduzido pelo Maestro Jeremias Progênio, que muito tem contribuído com seus conhecimentos técnicos, colaborando assim para o êxito do Coral.

Foto

Coral Sicoob Credicom - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Emanuelle Cardoso

A soprano Emanuelle Lima Cardoso iniciou seus estudos no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (CEFAR), tendo se formado no curso de Canto em 2014, na classe da professora Conceição Nicolau. Foi solista no concerto encenado da obra Carmina Burana, de Carl Orff, e em obras de Bach, Purcell, Vivaldi, entre outros, além de participações em recitais e concertos em Belo Horizonte. Atuou como regente do Coral Prata Encanto & Voz, de São Domingos do Prata; do Coral Infantil Unimed – BH, e do Lumen – Grupo Artístico, neste último, também como idealizadora. Foi integrante do Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência da maestrina Iara Fricke Matte, alcançando a 3ª colocação na categoria Coro Misto no Festival de Música de Cantonigròs em 2016. Participou de masterclasses com os professores Francisco Campos, André dos Santos, Carla Maffioletti, Raminta Lampsatis, Susan Ruggiero, Lorena Espina, entre outros. Foi vencedora do Concurso Jovem Músico BDMG em 2014. Cursa bacharelado em canto na UFMG, com a professora Luciana Monteiro; atua como regente e arranjadora do Coral Sicoob Credicom e Coral Campus em Canto (UFMG), e como preparadora vocal no Coral da Engenharia (UFMG). É integrante do Coro Madrigale, sob a regência de Arnon Oliveira.

Release do Grupo:

O Sicoob Credicom é uma cooperativa financeira atuante no segmento da saúde em Belo Horizonte, cidades polo de Minas e São Paulo Capital. O Coral do Sicoob Credicom teve início em 2014 com a adesão de funcionários e a condução da Maestrina Emanuelle Cardoso. Depois agregou cooperados e cônjuges de funcionários, proporcionando interação com os associados da cooperativa e com seus familiares. Está inserido no programa de Responsabilidade Social da Credicom, levando alegria e esperança a instituições hospitalares, casas de acolhimento e movimentos de ajuda cooperativista, além de apresentar-se nas agências e eventos corporativos, como o Encontro Estratégico e o FIC + Feliz. Apresentou os Concertos Cênicos "Dos Sonhos que Ouvi Cantar" em 2016 e “Fé - Concerto sobre a Esperança” em 2017, juntamente com o Coral Campus em Canto, da UFMG. Participa do FIC desde 2015. Hoje, o Coral Sicoob Credicom possui um conjunto dedicado, unido, múltiplo e feliz, porque a música transforma cada um em algo maior do que se poderia supor. A música expressa o que vai em nossa alma, com alegria, amor, em diferentes tons e ritmos.

Foto

Coral Sol Nascente - Guarani: MHAMANDU MHEMOPUÃ - Ubatuba/São Paulo

Foto

Regente: Alex Santos & Luiza Kerexu

Coordenadores: Indígenas Guarani Alex Santos & Luiza Kerexu

Release do Grupo:

Coral Sol Nascente, Coral Indígena em Guarani MHAMANDU MHEMOPUÃ. É composto de jovens e adolescentes que residem na Aldeia Boa Vista, no município de Ubatuba/São Paulo Integrantes: Gean - violão; Reidinei: violino e Adilson: tambor Vocais: Emerson, Maicon, Diego, Antonio Fabrício, Elton, Liziquiele, Janaína, Meirinalva, Clarice, Selma, Estela, Gilmara, Cíntia, Riana e Thuani. É a primeira vez que participam do FIC. Serão anfitriões na Aldeia Boa Vista no dia 08 de setembro e participarão do Gran Finale do FIC no dia 23 de setembro em Belo Horizonte.

Foto

Coral Teen Vozes de Taubaté - Taubaté/São Paulo

Foto

Regente: Denise Marques

A Maestrina é responsável pelo Coral Vozes de Taubaté e pelo Projeto Orquestra desde 1978 Profa Denise Marques. Atualmente é a Coordenadora do Programa de Educação Musical do Instituto Brasileiro de Apoio à Pesquisa e Estudo da Música, é Membro do Conselho Municipal Turismo e Cultura, é Gestora Cultural da Paralela Assessoria & Produção Cultural e é Presta Assessoria Didática e Metodológica em Canto Coral na Escola Jardim das Nações

Release do Grupo:

O Coral é formado por Crianças de 7 a 14anos, que interpretam arranjos a 2 ou 3 vozes. O repertório desenvolvido inclui clássicos da música popular brasileira e internacional, peças sacras, canções educativas e folclore nacional e internacional. Todas as crianças fazem aula de música e participam do Projeto Orquestra. O Coral desde a sua fundação em 1997, já cantou no em varias cidades do sul de Minas, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Entre os principais Festivais podemos destacar, o Granfinale, o EC de Itatiaia, o EC Piracicaba e o EC de Vinhedo (Festivais Nacionais ), o ENCATA BLUMENAU e o AMERID (Festivais Internacionais). O grupo já recebeu o Premio SIFE Brasil / Estados Unidos, o Premio Ponto de Cultura do Ministério da Cultura e o Petrobras - Desenvolvimento e Cidadania

Foto

Coral Total - Tres Coraçoes/MG

Foto

Regente: Mayara Silva Blanco

Mayara Blanco, natural de Americana-SP, iniciou seus estudos musicais aos oito anos no conservatório Estadual de musica de Varginha, fez piano clássico e logo após licenciou-se em musica na UNINCOR, em Três Corações, com habilitação em Canto Lírico. Foi, por 5 anos, maestrina do coro municipal de Caraguatatuba, que ja se apresentou diversas vezes no FIC, fez 4 turnês na Itália e atualmente professora do conservatorio estadual de música de Varginha- MG, colégio Alpha (grupo UNIS) e maestrina do Coral Total, da empresa Total Alimentos, da cidade de Tres Coraçoes- MG..

Release do Grupo:

O Coral Total iniciou suas atividades em 2003, em Três Corações, composto somente por vozes masculinas. Contando com 60 integrantes, todos funcionários da empresa Total Alimentos, patrocinadora do projeto e com o principal objetivo de proporcionar aos seus colaboradores um momento de interação e entretenimento. Participou de Encontros de Corais nas cidades de São Lourenço, Caxambu, Cambuquira, São Bento Abade, Varginha, São Tomé das Letras, Juiz de Fora (MG), Saquarema, Barra Mansa (RJ), Alumínio (SP), entre outras. Além de diversas apresentações na cidade de Três Corações, como casamentos, missas, cultos evangélicos, cantatas de Natal, e durante eventos da Empresa Total Alimentos. Até dezembro de 2014 esteve sob a regência da maestrina Rosimeire Bernardes, que veio a falecer no ano seguinte. Durante este período o coral ficou inativo, realizando somente duas apresentações, sendo uma na SIPAT Total Alimentos e outra na cidade de São Bento Abade, onde prestaram uma carinhosa homenagem à saudosa e inesquecível maestrina Rosimeire Bernardes. O Coral retorna suas atividades em agosto de 2016, agora com 18 integrantes, sendo nove funcionários da Total Alimentos e nove convidados, sob a regência da maestrina Mayara Blanco, mas mantendo sua essência nas vozes masculinas. O coro teve e. 2018 à frente por um período, a maestrina Amanda Monalisa, retomando suas atividades com sua regente Mayara, no mês de Julho.

Foto

Coral Una Voz - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana Lima

Juliana Lima é natural de Itaúna. Iniciou os estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. Graduada em Licenciatura em Música – com habilitação em canto lírico, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG, sob orientação da professora Elenis Guimarães. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ, na obra Gloria de Vivaldi. Selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei”, como coralista, onde realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil, apresentando-se inclusive no Teatro Amazonas. Atualmente leciona música no Sesi, Espaço Viva Música, Projeto Usina de Sonhos e é regente dos Corais Infantojuvenil de Itaúna, Apac masculina e Una Voz.

Release do Grupo:

O Coral Una Voz foi fundado em 1996 pela regente Juliana Grassi Pinto Ferreira, através de um projeto de iniciativa da Prefeitura Municipal de Itaúna. Desde então, realiza concertos e apresenta-se na cidade e região, com um repertório composto por músicas eruditas, populares e folclóricas de vários países. Já participou de diversos festivais de corais, entre eles o Febacor, Festival Bach de Corais de São Lourenço, o 5º. Circuito de Corais de Diamantina (2005), e o FIC-Festival Internacional de Corais edições 2009, 2010, 2011 e 2016 em Belo Horizonte, Ouro Preto, Inhotim (Brumadinho) e Ermida de Nossa Senhora da Piedade (Caeté), respectivamente. Entre outros trabalhos, vem dedicando-se ao projeto "Viva a Música do centro-oeste mineiro" que reúne compositores, cantores e instrumentistas de Pitangui, Pará de Minas e Itaúna, com o objetivo de somar esforços para o crescimento e a difusão da cultura musical do centro-oeste mineiro que teve como primeiro registro o Cartão CD “Feliz Natal”, lançado em 2010. Em 2013, o coral Una Voz ganha nova direção, tendo à frente a regente Juliana Lima, e participa de vários concertos em parceria com os corais Arte Nossa de Pará de Minas e Palestrina de Itatiaiuçu. Em 2014 realiza o I Encontro de Corais de Itaúna e, em 2015, entre outros trabalhos participa, juntamente com vários outros corais do estado de Minas Gerais, de um coral de 300 vozes, formado para homenagear o Governador Alberto Pinto Coelho em solenidade no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte. Em 2017, é selecionado para a série “Quatro Cantos Coral na Praça”, realizado pelo Coral BDMG, se apresentando na Basílica de Lourdes, em Belo Horizonte.

Foto

Coral Voz Em Canto - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Prof. João Adamor Neves

Prof. Adamor Neves lida com coral desde a época em que era estudante da PUC, tendo participado do coral do mesmo nome, sob a direção do Padre Nereu Teixeira. Nesta época criou o coral da Fundação Dom Silvério, em Congonhas, MG, onde trabalhou durante quatro anos, de 1973 a 1977. A seguir, transferiu-se para Viçosa, como professor, sendo convidado para criar o coral da Universidade, onde atuou durante seis anos. Parou de ser regente porque foi fazer doutorado no Reino Unido. Durante o período em que foi regente do coral da UFV,, Prof. Adamor participou de vários cursos de regência coral, de encontros estaduais de corais e seminários patrocinados pela FUNARTE, sobre técnicas de regência coral. Foi aluno de Carlos Alberto Fonseca, Eladio Pérez e Afrânio Lacerda. Devido a constantes mudanças, esteve na Europa, durante dezesseis anos, tendo participado de corais e cursos de regência em Stirling, Escócia e Lisboa, tendo sido o regente substituto do Coro Renascença, ligado à Rádio Renascença, da Arquidiocese de Lisboa. De volta ao Brasil, o regente Prof. Adamor foi para Fortaleza, onde criou o coral Tauape, tendo funcionado durante quatro anos. De lá, após se aposentar da universidade, transferiu-se para Uberlândia, onde criou outro coral que funcionou por cerca de quatro anos e meio.

Release do Grupo:

O Voz Em Canto começou suas atividades em novembro de 2015, por iniciativa de seu regente, Prof. Adamor Neves, que acabava de se mudar de Uberlândia para cá. O vigário da igreja de Santa Efigênia, Padre Anderson, estimulou a criação do coral, oferecendo o espaço da salão paroquial para os ensaios. Com um mês de atividade o coral se apresentou no Natal de 2015 com apenas 8 integrantes. De lá para cá ele já se apresentou dez vezes, em locais diferentes e atualmente conta com 21 integrantes. Os ensaios acontecem duas vezes por semana e o coral canta um pouco de tudo, mas com ênfase na música popular, brasileira e internacional. Prof. Adamor lida com corais há bastante tempo e foi o fundador do coral UFV, da Universidade Federal de Viçosa, em 1978, o qual continua em atividades até hoje.

Foto

Coral Vozes da Liberdade - PRMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Rodrigo Garcia

O Maestro Rodrigo Garcia é Bacharel em Regência, Violoncelo e Composição pela Escola de Música da UFMG. Regente Titular do Coral Vozes da Liberdade - PRMG desde a sua criação e também de outros corais de Belo Horizonte (atualmente Coral Ases MG e Grupo Orguel Musical). Rodrigo também participou de diversos eventos como regente, violoncelista, guitarrista, arranjador, produtor e compositor, tendo o prazer de trabalhar com grandes nomes da música brasileira como Alceu Valença, Paulinho Santos e Décio Ramos do Uakti, Cálix, Cartoon, Aggeu Marques, Renato Savassi e a Orquestra Ouro Preto. Fundador da Orquestra Sinfônica Libertas com a qual pôde fazer alguns concertos com casa lotada no Palácio das Artes em homenagem aos Beatles.

Release do Grupo:

O Coral Vozes da Liberdade é composto em sua maioria por servidores da Procuradoria da República em Minas Gerais e foi criado em abril de 2011. O Coro foi instituído, inicialmente, apenas com a ideia de promover uma melhor integração e busca do bem-estar no ambiente de trabalho mas, aos poucos, o gosto pela música e o prazer de cantar, extrapolou as fronteiras e o grupo já chegou a se apresentar em instituições de caridade, asilos e em outras instituições públicas, além de participações na Cantata de Natal da Assembleia Legislativa/MG e em edições anteriores do FIC . O Coral Vozes da Liberdade possui repertório basicamente de música popular brasileira, acreditando que a boa música proporciona momentos de encantamento e alegria interior. Utiliza violão e instrumentos percussivos como carron, shakers e triângulo.

Foto

Coral Vozes da Serra - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo

Cássio Marcelo nasceu 07/05/1988 em Ouro Branco, Minas Gerais, onde cresceu sob as influências e referências de músicos da cidade. Iniciou os estudos musicais no violão clássico com Marcelo Cruz e Leonardo Amorim. Logo após entrou na Casa de Música de Ouro Branco onde fez parte do Grupo de Violões da Casa de Música organizado por Charles Roussin. Participou das cinco primeiras edições da Semana de Música de Ouro Branco onde participou de masterclasses de violão com Fábio Zanon, Mario Ulloa, Fernando Araújo e Alieksey Viana. Participou de oficinas de Coral com Arnon Sávio de Oliveira e também da oficina A Voz e o Instrumento com Babaya. Participou de vários Workshops com músicos renomados. Entre eles, dois promovidos pela Mostra Internacional de Música de Olinda. O workshop World Music ministrado por Richard Bona e o Workshop de Violão ministrado por Juarez Moreira. Formou-se em Música/Licenciatura com habilitação e Violão pela Universidade Federal de Ouro Preto, onde teve aulas de violão com André Siqueira, Michel Maciel e Humberto Junqueira e de harmonia com Guilherme Paoliello. Pela UFOP, maestro do coral de 3ª idade UFOP em Serenata e monitor do Coral UFOP. Defendeu a monografia com título Danza Caracteristica – Contexto Histórico da Obra orientado por Bernardo Fabris.

Release do Grupo:

Coral Vozes da Serra em Ouro Branco, Minas Gerais, por iniciativa de diretores da AEA e de associados, nascia no ano de 1994, com o apoio dessa associação. Um sonho, um desejo idealizado e concretizado por muitos daqueles que depois se tornaram componentes desse coral. Com 10 anos de existência o Coral Vozes da Serra da AEA, sob a regência do Maestro Nilson Alves de Castro, paralisa suas atividades com sua última apresentação em um encontro de corais de Ouro Preto. No ano de 2007 a Associação Casa de Musica de Ouro Branco apadrinha o coral adotando um repertório de musica erudita para coral. Com o nome de Coral Vozes da Serra da Casa de Música de Ouro Branco, tinha como maestro Charles Roussin. As atividades foram de 2007 à 2009. No ano de 2012, o Coral Vozes da Serra entra em sua terceira fase retornando as atividades e novamente sendo patrocinado pela AEA. Atualmente está sob a regência do Maestro Cássio Marcelo.

Foto

Coral Vozes da Vida e Saúde - Natal/Rio Grande do Norte

Foto

Regente: Marcelo Pereira da Silva

Musicoterapeuta e Maestro Marcelo Pereira, licenciado em musica pela UFRN, Bacharel em musicoterapia pelo CBM - RJ e FAP PR, pós graduado em musicoterapia pela UFPI, mestrado em musicoterapia pela Universidade Pontifícia em Salamanca na Espanha, professor convidado na UFRN UNPRN e FACHO PE, Musicoterapeuta do NAST do Hospital Giselda Trigeuiro - SESAP RN, utiliza o canto coral como ferramenta de trabalhode inclusao social, humanizaçao e qualidade de vida com habilitação e reabilitação de pacientese trabalhadores. Autor de pesquisas em Musicoterapia no Brasil e na Europa. Professor de canto, supervisor nas áreas de música normal e musicalização especial , música em terapia e musicoterapia, conferencista facilitador em oficinas de sensibilização psicoacústica.

Release do Grupo:

O Coral Vozes da Vida e Saúde do núcleo do trabalhador NAST do hospital Giselda trigreiro, e nível central da secretaria de saúde do estado do Rio Grande do Norte, misto e a quatro vozes, objetiva diminuir o stress e a prevenção do bournet, atuando no projeto de humanização , inclusão social e qualidade de vida , agregando funcionários e usuúrios, estimulando a elevação da auto estima, rompendo os paradigmas do preconceito e valorizando o potencial de cada pessoa numa abordagem humanista existencial. O grupo com vastíssimo repertório em diversas linguas, agenda sempre lotada e na sua trajetória várias paraticipações em encontros e festivais dentro e fora do estado.

Foto

Coral Vozes de Ouro - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo

Cássio Marcelo nasceu 07/05/1988 em Ouro Branco, Minas Gerais, onde cresceu sob as influências e referências de músicos da cidade. Iniciou os estudos musicais no violão clássico com Marcelo Cruz e Leonardo Amorim. Logo após entrou na Casa de Música de Ouro Branco onde fez parte do Grupo de Violões da Casa de Música organizado por Charles Roussin. Participou das cinco primeiras edições da Semana de Música de Ouro Branco onde participou de masterclasses de violão com Fábio Zanon, Mario Ulloa, Fernando Araújo e Alieksey Viana. Participou de oficinas de Coral com Arnon Sávio de Oliveira e também da oficina A Voz e o Instrumento com Babaya. Participou de vários Workshops com músicos renomados. Entre eles, dois promovidos pela Mostra Internacional de Música de Olinda. O workshop World Music ministrado por Richard Bona e o Workshop de Violão ministrado por Juarez Moreira. Formou-se em Música/Licenciatura com habilitação e Violão pela Universidade Federal de Ouro Preto, onde teve aulas de violão com André Siqueira, Michel Maciel e Humberto Junqueira e de harmonia com Guilherme Paoliello. Pela UFOP, maestro do coral de 3ª idade UFOP em Serenata e monitor do Coral UFOP. Defendeu a monografia com título Danza Caracteristica – Contexto Histórico da Obra orientado por Bernardo Fabris.

Release do Grupo:

Coral composto por alunos, professores, técnicos administrativos e comunidade externa em torno do IFMG - Campus Ouro Branco.

Foto

Coral Vozes de Santa Catarina - Florianópolis /Santa Catarina

Foto

Regente: Robson Medeiros Vicente

O Maestro Robson Medeiros Vicente é Natural de Armazém, Santa Catarina-BR, teve sua iniciação no meio musical aos oito anos de idade e desde então vem aprimorando sua formação na música com cursos de teoria musical, técnica vocal, teclado e violão. Geralmente faz os arranjos próprios para os corais em que rege. Tendo como experiência a participações em outros grandes coros, um deles o Coral Vozes da Primavera, dirigido pela Soprano Rute Guebler e o Coral Acorde Coração onde foi solista, e Regido pelo Grande Maestro Catarinense José Acácio Santana. O Maestro Robson, acumula em sua caminhada apresentações por toda a América e Europa. Realizou diferentes apresentações, como Oratórios, Shows, Festivais, Encontros de Corais e Celebrações Eucarísticas. .

Release do Grupo:

Coral Vozes de Santa Catarina surgiu da união entre os corais regidos pelo Maestro Robson Medeiros Vicente para apresentações especiais. Conta com cantores dos seguintes corais: Coral Encantos, Coral Eletrosul, Coral Movimento de Irmãos de Capoeiras, estes de Florianópolis. Coral Nova direção da Ponte de Imaruí da cidade de Palhoça e Coral Vozes do Sul da cidade de Armazém. O Coral Vozes de Santa Catarina conta assim com aproximadamente 300 cantores. O Coral Vozes de Santa Catarina cantou na abertura do outubro rosa em Florianópolis nos anos de 2011, 2012, 2013 e 2014. Cantou no aniversário da cidade de Florianópolis em 2012, num evento aberto ao publico e organizado pela prefeitura. Apresentou concertos próprios, sendo os dois últimos em 2011 e 2013. Participa de encontros de corais em várias cidades, no ano de 2013, fez sua primeira apresentação fora do estado, participou do Encontro de Corais de Conservatória, Rio de Janeiro, participando novamente em 2014. Em abril de 2015, participou do IV Festival internacional de Corais na tríplice fronteira em Foz do Iguaçu. E Em Dezembro participou mais uma vez do Encontro de Corais em Conservatoria. Apresenta todos os anos especiais de Natal por várias cidades de Santa Catarina, em especial o Oratório Natividade, obra de autoria do poeta, compositor e maestro catarinense José Acácio Santana,que conta em forma de musical o nascimento de Jesus Cristo. No ano de 2015 e 2016 também irá estrear a peça oratório do Espírito Santo, também composta pelo maestro José Acácio Santana

Foto

Coral Vozes do Vale do Paraopeba - Piedade do Paraopeba /Minas Gerais

Foto

Regente: Tania Caramaschi

Tania Caramaschi é formada pela UEMG em Educação Artistica com licenciatura em Música. Fez o Conservátorio de Música em Ourinhos-SP, foi professora no Conservatorio de Ituitaba-MG. Estudou violão classico com Turibio Santos no Conservatorio de Olinda e Harmonização I e II na Escola de Minas em BH.Participou de corais em Angola-Africa e na cidade de Bowling Green nos EUA.

Release do Grupo:

Este coral foi formado inicialmente por jovens com alguns adultos para uma programação da Igreja de N.Sra de Piedade. Após o termino da programação os jovens se foram permanecendo os adultos. Hoje é da terceira idade. Com apenas cinco anos de existencia, já participamos de vários Encontros de Corais e Festivais no estado.Sendo esta a quarta participação no FIC. Nosso repertório é bastante ecletico mas buscamos trabalhar as tradições da nossa região. Sendo a Vila de Piedade a terceira mais antiga do estado de Minas Gerais.

Foto

Coralzinho Santo Antônio - Sete Lagoas /Minas Gerais

Foto

Regente: Carlos Warley Vieira de Castro - Saúva

O maestro Carlos Warley Vieira de Castro Saúva foi menino cantor, é folclorista e estudioso da cultural popular. Regeu o Coral Cardeais de Sete Lagoas, Cantart, Coral da Embrapa Milho e Sorgo. Atualmente está à frente do Coral Santa Cecília da Catedral de Santo Antônio de Sele Lagoas, Coralzinho Santo Antônio, Coral da Escola Marcos Valentino e Coral da Escola Municipal Dr. Enizio A. Viana.

Release do Grupo:

O Coralzinho Santo Antônio foi fundado pelo Padre Wilson Rodrigues para abrilhantar as celebrações eucarísticas nas missas das crianças da comunidade de Nossa Senhora de Lourdes em Sete Lagoas. A primeira apresentação foi na eucaristia da Catedral de Santo Antônio, em outubro de 2016. É coordenado por Ana Maria Lopes Vânia dos Santos e Tia Mirtes. É formado por 25 pequenos cantores e tem a regência do Mestre Saúva.

Foto

Coro da UFRPE - Recife/Pernambuco

Foto

Regente: Evani Barbosa / Alexandre Avellar

Evani Barbosa dos Santos, Técnica em Assuntos Educacionais da UFRPE, com formação em Licenciatura em Música e Bacharelado em Canto pela Universidade Federal de Pernambuco e especialista em Gestão Cultural pela Fundação Joaquim Nabuco. Atualmente é professora de Teoria, Solfejo, Percepção e Canto Coral do Conservatório Pernambucano de Música onde respondeu pela Unidade Pedagógica, Artística e Musical. Foi coordenadora do projeto Canto Coral da Prefeitura da Cidade do Recife. Alexandre Tavares Avellar, Músico da UFRPE, Graduado em Música - Composição, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, possui Cursos de Extensão pelo Conservatório Brasileiro de Música: Orquestração e Musica para TV e Cinema.

Release do Grupo:

O Coro Universitário da UFRPE foi fundado em 04 de novembro de 1970. Seu objetivo é divulgar o canto coral junto à comunidade universitária através de um repertório eclético, abrangendo a música erudita, popular e folclórica, como também congregar os diversos segmentos da universidade num trabalho integrado reunindo professores, técnicos administrativos, alunos e membros da comunidade. Sua proposta está em proporcionar o canto em conjunto a toda e qualquer pessoa que sinta o desejo de cantar. Dessa forma, o Coro Universitário desempenha um papel unificador junto à Comunidade Universitária. Ao longo de sua atividade, o Coro Universitário representou com orgulho o nome da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Participou de importantes eventos internos e externos, contagiando o público com seu amor pela música e pela Instituição. Sua participação em projetos sociais tem sido marcante revelando assim a grandeza da unidade de sentimento que une os seus participantes. Da fundação até o ano de 1995 foi conduzido pela profª Wânia Gonçalves de Barros Dias, e como orientadora vocal, profª Dalvanira Gaudêncio (in memorian). De 1995 até 2018 foi conduzido por Evani Barbosa dos Santos servidora da UFRPE. Atualmente, o Coro vivencia um momento de transição devido à aposentadoria da Professora Evani e o recém nomeado Regente Alexandre Avellar. O Coro da UFRPE participa de diversos eventos dentro e fora da Universidade. Desde a sua fundação até hoje possibilita de uma inserção da música nos segmentos da sociedade. Encontros Acadêmicos, Semanas de Cursos, Simpósios, Instituições de Caridade são alguns dos locais em que o Coro apresenta seu repertório e leva sua arte e cultura. Além destes participa de Festivais de Coros, dentre estes se destacam: Festival Nacional de Coros de Empresa – FENACE, Festival Recifense de Coros – FEREC, Festival Maranhense de Coros – FEMACO, Festival Paraibano de Coros – FEPAC, Festival Internacional de Coros – Minas Gerais, Festival Pelos Verdes Campos de Minas – Minas Gerais. Com o objetivo de ampliar o conhecimento musical dos seus membros e da comunidade, o Coro da URFPE realiza algumas montagens, a exemplo de: As Sete Últimas Palavras de Cristo, de Theodore Dubois; Gloria, de Antonio Vivaldi; Misa Criolla, de Ariel Ramirez; Missa Brevis, de Wolfgang Amadeus Mozart; Romancero Gitano, de Mario Castelnuovo-Tedesco. Por fim, a multidisciplinaridade, presente na prática coral, interfere de forma positiva entre os participantes do Coro Universitário contribuindo, assim, para o desenvolvimento sociocultural de todos os seus membros.

Foto

Coro de Profesores de Valparaíso - Chile - Valparaíso/Valparaíso

Foto

Regente: Soldedad Tuesta Pavez

Maestra Soledad Tuesta Pavez nace en la ciudad de Valparaíso - Chile. Desde su etapa juvenil, demuestra interés y aptitud por la música, conformando diversos grupos vocales escolares. En el año 1972 ingresa a la Carrera de Pedagogía en Educación Musical en la Universidad Católica de Valparaíso. En forma paralela a su Educación Superior, integra el Conjunto Folklórico de la Universidad, conducido por Margot Loyola, y el Coro de la Universidad Santa María, dirigido por Silvio Olate, donde realiza labores de Jefatura de Cuerdas. Posteriormente participa del Coro de la Universidad de Chile de Valparaíso. Ha desarrollado una extensa labor de Docencia Musical en Escuelas, Colegios, Liceos, y en la Universidad de Playa Ancha. También ha creado y dirigido numerosos conjuntos Folklóricos y Coros: Coro de Profesores de Valparaíso, Adulto Mayor de Valparaíso, Conjunto Andanzas, Coral Infantil del Puerto Claro, Coro de Profesores de San Felipe, Coro Municipalidad de Valparaíso, Coros Estadio Español Viña del Mar, Coral Infantil Estadio Español Viña, Coro Academia Gloria Simonetti, Coros Estadio Español de Santiago, Coro Cooperativa Lautaro Rosas, etc. Desde el año 1987 dirige el Coro de Profesores de Valparaíso. Su labor con el mencionado Conjunto le ha merecido elogiosos comentarios por la elección del Repertorio, Interpretación y creatividad de la puesta en escena. En la Sociedad Coral de Profesores se ha desempeñado durante mas de una década, como Directora Nacional de Perfeccionamiento. Ha integrado también la Comisión Nacional de Cultura del Colegio de Profesores. Paralelamente, se ha desarrollado como gestora y organizadora de Eventos Musicales. En el año 1994 realiza un Pos Título en Dirección Coral en la Pontificia Universidad Católica de Santiago, comenzando una nueva etapa de formación bajo la guía de los Maestros: Guido Minoletti Scaramelli (chileno) y M. Felicia Pérez Arroyo (cubana). Ha asistido a un vasto Perfeccionamiento Coral tanto en el País como en el extranjero: Venezuela, México, Brasil, Argentina, Cuba, Uruguay, etc. En su trabajo Coral ha intentado trascender el ámbito de lo exclusivamente Técnico - Musical, en la búsqueda interpretativa de un Canto Latinoamericano, con sentido humano y social. En el año 2008 recibe el Título Honorífico de “Hija y Ciudadana Ilustre de Valparaíso”, Ciudad Patrimonio de la Humanidad. Su lema: ESPIRITUALIZAR LA HUMANIDAD DE LA VIDA A TRAVES DEL CANTO

Release do Grupo:

El Coro de Profesores de Valparaíso es una Agrupación Musical dedicada al cultivo y difusión del Canto Coral de raíz folklórica, popular y tradicional de autores chilenos y Latinoamericanos, en estilo FUSION. La elección de su repertorio se caracteriza por instalar el concepto de pertenencia Latinoamericana, expresando el mestizaje, con ritmos e instrumentos provenientes del folclore, el jazz y la música popular, lo que lo ha constituido en un distintivo espacio de resistencia cultural identitaria. Particularmente significativo ha sido su aporte a la vinculación entre el trabajo músico coral, con la tradición del canto Patrimonial Porteño, logrando reversionar a estilo coral, canciones tan tradicionales de Valparaíso como: la Joya del Pacífico; Valparaíso en la noche, Porteña; Caramba yo soy dueño del Barón y muchas otras. Su principal Objetivo es: “HUMANIZAR LA VIDA, A TRAVÉS DEL CANTO.” (o:” espiritualizar la humanidad de la vida a través del canto coral”) Su Directora desde hace 30 años es la Profesora Soledad Tuesta Pavez, quien agradece la influencia humana y musical del Maestro Chileno Guido Minoletti Scaramelli y de la Maestra Cubana M. Felicia Perez Arroyo. Sus integrantes, son Profesores de diferentes establecimientos Educacionales de Valparaíso y Alumnos Universitarios, estudiantes de Pedagogía, provenientes de las universidades Católica, Valparaíso y UPLA. El desafío que ha asumido este grupo durante sus 30 años de vida, es el de llevar el canto folklórico, tradicional y popular, desde la naturalidad de lo espontáneo, hasta una propuesta artística que, siendo musicalmente más elaborada, no pierda la autenticidad de sus raíces originarias. La entrega de su Repertorio se caracteriza por la energía de su propuesta escénica, donde el contenido de los textos, las armonías, instrumentación y ritmos forman una totalidad en su performance integral, donde habitualmente incluyen: danza, lectura de poemas, imágenes, expresión corporal, etc. En sus 30 años de vida, El Coro de Profesores de Valparaíso, ha intentado trascender el ámbito de lo exclusivamente Técnico - Musical, en la búsqueda por un canto latinoamericano con sentido humanista y espiritual; por un canto que esté comprometido con la tierra que habitamos y con el universo que imaginamos en paz; con la Ciudad de Valparaíso nuestro Patrimonio de la humanidad; con la igualdad de derechos, la participación ciudadana basada en la solidaridad, el respeto a la diversidad, la justicia social, el compromiso con los derechos de los pueblos originarios y con la urgencia de reconstruir los sistemas de Educación, Salud y Pensiones. Nosotros expresamos al cantar, nuestro compromiso social…y estamos convencidos que nuestro canto debe ir por el rumbo del canto conmovido y conmovedor, con el canto que sepa caminar por la tierra de la música, sin perder la senda del espíritu, el camino del corazón y el compromiso social.

Foto

Coro Juvenil Liceo Artístico de Chile - Antofagasta/Chile

Foto

Regente: Ester Rordriguesz Torres

Ingresa al Conservatorio Regional de Música de Antofagasta a los 8 años completando sus estudios de Teoría y Solfeo y Armonía; durante nueve años se dedica al estudio de la Guitarra Clásica. Obtiene su titulo de Profesora de Estado en Educación Musical en la Universidad de Antofagasta el año 1985 y el año 1986 su post grado de Licenciada en Educación en esta misma Institución. Dirige el Coro de Niños del Liceo Experimental Artistico durante los años 1987 al 2004. Desde el año 1999 se hace cargo del Coro Juvenil de esta misma institucion, obteniendo con esta agrupación una serie de logros importantes a nivel local y nacional. Desde el año 2004 adquiere un fuerte vínculo con el Programa Crecer Cantando del Teatro Municipal de Santiago, participando constantemente de sus cursos de perfeccionamiento y Diplomados., En el ambito coral ha realizado talleres con los maestros Nestor Andrenacci y Nestor Zadoff de Argentina, Joseph Pratts de España y perfeccionamiento con los maestros Maria Felicia Perez de Cuba,y Guido Minoletti y Victor Alarcon de Chile. Entre los años 1986 y 2012 se desempeña como profesora de guitarra clasica en el Conservatorio de musica Armando Moraga Molina de Antofagasta. Entre los años 1993 a 1995 participa como preparadora musical de Chile en la Embajada Musical Andina junto a la licenciada en musicologia Susana Moreau de Argentina, proyecto de la Fundacion Musica Esperanza presidida en ese entonces por el destacado pianista Miguel Angel Estrella. Con esta agrupacion coral instrumental formada por jóvenes de Chile, Bolivia y Argentina, realizo importantes presentaciones en el Teatro Colón de Buenos Aires, Teatro Acha de Cochabamba y una gira de 45 días por Francia abarcando las ciudades de Paris(Teatro de la UNESCO y el Opera de la Bastilla), Blois, Bergerac, Toulousse, Lyon, etc. En el año 2004 obtiene su “Diplomado en Dirección Coral para coros escolares” , otorgado por la Pontificia Universidad Católica de Chile y el Teatro Municipal de Santiago, y el año 2010 su segundo Diplomado de nivel avanzado en estas mismas Instituciones, teniendo como destacados profesores a los maestros Guido Minoletti, Paula Torres, Victor Alarcon, entre otros. Participanado ademas como coralista en el montaje de EL MESIAS de J.F.Haendel , REQUIEM de W.A.Mozart y Carmina Burana bajo la batuta de los destacados maestros Fernado Rosas y Juan Pablo Izquierdo. Se ha adjudicado, con el Coro Juvenil del LEA, diversos proyectos a través del Fondo de Identidad Regional y Fondo de Escuelas Artísticas, destacándose el de “Jóvenes Embajadores de la Cultura y la Paz” (FONDIR) el año 2001, proyecto que le permite un intercambio cultural con el Instituto Laredo de Cochabamba, Bolivia; Y “Voces de América” (Fondo de Escuelas Artísticas) los años 2010 y 2011, presentandose en las localidades de Iquique, Alto Hospicio y Valparaiso. Junto al Coro Juvenil del Liceo Experimental Artistico ha realizado el montaje de importantes obras como El Mesias de G.F.Haendel, Misa de la Coronacion y Visperas Solemnes para un Confesor de W.A.Mozart, Cantata 4 de J.S.Bach, Carmina Burana de Carl Orff, Musica de peliculas de John Williams, Queen Sinfonico, Victor Jara Sinfonico, La Rosa de los Vientos de Horacio Salinas y Patricio Manss, Auto Sacramental por Navidad …etc. junto a la Orquesta Sifonica de la Corporacion Cultural de Antofagasta, Orfeon de Carbineros , la Banda del Ejercito, orquesta de camara y juvenil del Liceo Experimental Artistico , grupo Ankaly de nuestra ciudad, entre otras. Desde el año 2006 se ha dedicado a la realización de arreglos corales que diversos coros han interpretado. En Octubre del 2002 es distinguida “Al Mérito Docente y Trayectoria Educativa” por la Gran Logia Masónica de Chile . En el año 2006 es distinguida con el mérito de Excelencia Funcionaria en el Liceo Experimental Artístico, Institución en la que ejerce desde hace 31 años. En el año 2016 es contactada por las JORNADAS MUSICALES DEL NORTE para encargarse del montaje de la obra CARMINA BURANA , preparando un coro de mas de 80 voces. En el año 2017 prepara al Coro JORNADAS MUSICALES DEL NORTE con la obra MITHODEA de Vangelis junto a la Banda Sinfonica de la Fuerza Aerea de Chile bajo la direccion del maestro Fabricio De Negri y en Enero del 2018 este coro es invitado para presentar esta obra en el concierto inaugural de los 50 años de las Semanas Musicales de Frutillar. En El año 2017 , con el Coro Juvenil del LEA, monta junto a la orquesta sinfonica , teatro y danza la obra titulada ¨Te presento a la Violeta”, en homenaje a los 100 años de su natalicio; posteriormente en el 2018 se realiza con sta obra una itinerancia en las localidades de Iquique, Mejillones y Antofagasta con este montaje,; todo ello financiado con proyectos adjudicados por el Fondo de las Artes y Educacion. En este mismo año forma la agrupacion Coral CANTABILE, coro de voces masculinas con repertorio popular. En la actualidad se desempeña como docente en el Liceo Expel Artistico de Antofagasta, prepara el montaje de “Tributo a Silvio Rodriguez” con el Coro Juvenil del LEA con varias versiones corales de su autoria , y otros proyectos postulantes al FDNR.

Release do Grupo:

Desde el año 2000 a la fecha , ha realizado conciertos en el Teatro Municipal de Iquique, Teatro Acha de la ciudad de Cochabamba, Bolivia (como parte del Proyecto “Jóvenes Embajadores de la Cultura y la Paz”, financiado por el FONDIR), en la Casa de la Cultura y Teatro Municipal de Valparaíso, en el Teatro Municipal de Antofagasta junto a la Orquesta Sinfónica de la Corporación Cultural de la Municipalidad, en los teatros de Taltal, María Elena y diversas presentaciones importantes dentro de la Región. En el año 2004 obtiene el primer lugar a nivel regional en el Festival de Coros Escolares organizado por el programa “Crecer Cantando” del Teatro Municipal de Santiago, lo que le dio el derecho a participar en el Concurso Nacional realizado en conmemoración a los 20 años de creación de dicha organización; allí participó un coro por Región y el Coro Juvenil del Liceo Experimental Artístico obtiene medalla de plata. El año 2008 se adjudica el proyecto "VOCES DE AMÉRICA; UN CANTO A LA PAZ" financiado por el Fondo de Escuelas Artísticas, visitando la ciudad de Iquique y realizando un exitoso concierto en Antofagasta, que dio el impulso para obtener los fondos y la designación para participar durante el 2009 en un Encuentro de Escuelas Artísticas en la sede del Consejo de Cultura de Valparaíso. En septiembre del 2010, en el marco de las celebraciones del bicentenario, esta agrupación es invitada a cantar junto a la Orquesta Sinfónica de Antofagasta la obra VICTOR JARA SINFONICO bajo la batuta del maestro y compositor Carlos Zamora y la intervención del destacado cantautor nacional Manuel García ; concierto que atrajo a un püblico que repletö el teatro y favoreció con su crïtica; para tal evento invitamos a participar con nosotros al Coro del Liceo Eduardo de la Barra de Valparaiso con quienes repetimos el concierto en la ciudad de Valparaiso al año siguiente. En el año 2011 es invitado a cantar junto al ORFEON DE CARABINEROS en el marco de su gira nacional en el casino Enjoy de Antofagasta; este mismo año el coro Concerto Vocale del Teatro Municipal de Santiago invita a cantar junto a ellos al Coro Juvenil algunos trozas del Oratorio El Mesias , concierto realizado en las Ruinas de Huanchaca de Antofagasta con un numeroso publico y autoridades locales . El año 2013 junto a la Orquesta Sinfonica de la Corporacion Cultural de Antofagasta, el grupo ANKALY y bajo la batuta del maestro Gonzalo Venegas se presento en el Teatro Municipal de nuestra ciudad la obra La ROSA DE LOS VIENTOS de Horacio Salinas y Patricio Manss. Debido al buen trabajo realizado dicho concierto se repite en el marco de la Feria Internacional del Libro Zicosur en Antofagasta en abril del 2014. En noviembre del 2014 realiza el montaje de la obra AUTO SACRAMENTAL POR NAVIDAD bajo la dirección del maestro Víctor Alarcon, en la catedral de la ciudad de Antofagasta. En octubre del 2015 este coro es invitado a participar en la gran puesta en escena de “CANCION CON TODOS: UN VIAJE AL CORAZON DE AMERICA MORENA”, concierto montado ,producido y dirigido por el maestro Alejandro Bianchi junto a la orquesta de la Corporacion Cultural de Antofagasta, el grupo Aly Danza, la Tuna Tabardos y otros artistas locales. En agosto del 2016, el Coro Juvenil es invitado a actuar en el Conciero de Gala de la Banda Instrumental de la Primera Division del Ejercito en el Teatro Municipal de Antofagasta con obras doctas. En diciembre del 2016 y junto a la Orquesta Sinfonica de Antofagasta, bajo la dirección del director invitado Gonzalo Venegas, se realizo el concierto QUEEN SINFONICO con un gran marco de publico que favorecio con su critica. El mismo año comienza la tradición de realizar un gran Concierto de Navidad junto a la Orquesta Sinfonica del LEA en el Establecimiento y abierto a toda la comunidad. En Julio del 2017 forma parte del montaje de la obra TE PRESENTO A LA VIOLETA, obra teatral, musical creada por el profesor Pablo Otarola y conformada por el Teatro Juvenil, Experiencia Artistica de Danza, alumnos de Plastica, Orquesta Sinfonica Juvenil y Coro Juvenil del Liceo Experimental Artistico , en adhesión a los homenajes del Centenario del natalicio de Violeta Parra. En Septiembre del 2017 forma parte de los elencos invitados al gran montaje de VIOLETA POR 100, bajo la dirección y producción del maestro Alejandro Bianchi. En octubre del mismo año, y en el Marco de la JORNADAS MUSICALES DEL NORTE, se presenta en las Ruinas de Huanchaca en un concierto acompañado por el destacado grupo ANKALY. En mayo de este año, el Coro Juvenil del Liceo Experimental Artistico de Antofagasta realizo una itinerancia junto a los elencos del montaje TE PRESENTO A VIOLETA por la localidades de Iquique, Alto Hospicio, Mejillones y Antofagasta, todo ello financiado con el FAE (Fondos de Arte y Educacion). Su repertorio docto le ha permitido, además, formar parte de misas oficiales en la Catedral de nuestra ciudad en ocasiones como la venida de Monseñor Ángelo Sodano, Canonización del Padre Hurtado, Oración por Chile y Aniversarios del Cuerpo de Carabineros, Investigaciones de Chile, Municipalidad de Antofagasta, etc. Su repertorio va desde temas a capella de corte popular, de raíz folklórica y docto hasta obras sinfónico-corales como Cantata Nº 4, de J. S. Bach, Gloria, de A. Vivaldi, Carmina Burana, de C.Orff, Misa de la Coronación, de W.A.Mozart, Vísperas Solemnes para un confesor, de W.A.Mozart, Oratorio “El Mesías”, de G.F.Haendel y piezas como “Festival de Navidad”, Víctor Jara Sinfónico, Queen Sinfónico y temas de película de J. Williams. El Coro Juvenil se ha adjudicado diversos proyectos a través del Fondo De Escuelas Artísticas los años 2004, 2006, 2008,y 2009 .; destacando entre ellos, el montaje del espectáculo “Voces de América” complementando con danzas y recursos audiovisuales. Ha sido invitado en diez oportunidades a formar parte de la Temporada oficial de Conciertos de la Orquesta Sinfónica de Antofagasta. Los alumnos integrantes de este Coro, han recibido perfeccionamiento técnico con maestros como Guido Minoletti, Víctor Alarcón y Víctor Hugo Toro, además de apoyo técnico vocal de la soprano Paulette L’Huissier. En la actualidad está conformado por cincuenta integrantes distribuidos en las cuerdas de soprano, contralto, tenor y bajo. Su directora , desde el año 1999 es la Profesora Ester Rodríguez Torres.

Foto

Coro Referência do Projeto Guri - Polo Piracicaba - Piracicaba /São Paulo

Foto

Regente: Vanessa Rodrigues Zambão

Vanessa Rodrigues Zambão é Educadora Musical e Fonoaudióloga. Iniciou seus estudos musicais ainda criança. Cursou Canto e Regência na EMPEM (Escola de Música de Piracicaba). Formou-se em Canto MBB/JAZZ e Musicalização para Educadores pelo Conservatório de Tatuí e em Fonoaudiologia pela Universidade Metodista de Piracicaba. Atualmente cursa Especialização em Psicopedagogia pelo Centro Universitário Claretiano. É Educadora Musical e Regente no Projeto Guri a mais de 10 anos, estando à frente e na direção de inúmeros trabalhos realizados junto aos Coros do Polo Piracicaba.

Release do Grupo:

Release Coro Referência do Polo Piracicaba – Projeto Guri O Polo Piracicaba realizou duas grandes cantatas de natal " Natal no sítio do pica pau amarelo" e " O boi e o burro a caminho de Belém", este trabalho necessitou de canto , dança e interpretação do coro pois era um teatro musical. Perante a produtividade deste evento, empenho, prontidão começamos a desenvolver o formato do coro cênico, vendo neste um formato potencial uma vez que favoreceu tanto para o aumento do número de alunos, como para um crescimento técnico e expressivo do grupo. Desenvolvemos inúmeros temas desde então como "Fantasia Sertaneja", Disney, Beatles, Grease - "No tempo da brilhantina", Abba, sempre com a preocupação em destacar os aspectos teóricos e expressivos, os aspectos artísticos, bem como os marcadores vocais característicos a cada estilo. Participamos há vários anos das edições do Enacopi – Encontro Nacional de Corais de Piracicaba. Composto por vozes juvenis masculinas e femininas, o grupo vem se aprimorando na formação e desenvolvimento de repertório diversificado, a partir de propostas cênicas, utilizando-se da linguagem corporal, como a dança, entre outras expressões artísticas. Dentre os trabalhos realizados destaca-se a gravação em estúdio e videoclipe da música “Amor e Ijexá”, com Zeca Baleiro, em 2016; o Concerto “Sol, lá, Cidade”, com a Orquestra Sinfônica de Piracicaba – OSP, em 2017; a construção do musical “Duetos, Canções e Momentos”, em 2017; e a participação no workshop de improvisação vocal com a cantora norte americana Audrey Shakir, também em 2017. Neste ano de 2018, o Coro recebe a estrutura e torna-se um Grupo de Coro Referência no Projeto Guri, passando a ter um grupo estável com trinta alunos entre 12 e 21 anos. No mês de julho deste ano participamos do Festival de Música e Literatura de Taubaté.

Foto

Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes - Vespasiano /MG

Foto

Regente: Roberto Junior

Regente da Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes, na cidade mineira de Vespasiano, onde iniciou seus estudos de música, integra ainda o Quarteto de Saxofones Lund, ao Quarteto de Saxofones Monte Pascoal. Ainda estudante, deu continuidade à sua formação artística sob a orientação do professor Ivan Egídio, na Escola de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais, onde concluiu o curso bacharelado em Música com habilitação em saxofone. Como instrumentista, participou no II Encontro Internacional de Bandas de Música em 2002, realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais. Como saxofonista já se apresentou ao lado de grandes nomes da música instrumental brasileira, a exemplo de Chico Amaral, Teco Cardoso, Célio Balona, Nivaldo Ornelas, Márcio Bahia, Cléber Alves, Carlos Malta, dentre outro. Como regente já se apresentou em diversas cidades mineiras com a Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes e em 2014 realizou a primeira turnê pela Europa com a mesma, se apresentando em algumas cidades alemãs das quais destacam-se Ladau, Annweiler, Edenkoben e BadBergzabern. Como produtor cultural realiza diversas atividades dentro da Secretaria de Cultura da cidade Vespasiano, das quais se destaca o Festival de Inverno de Vespasiano - FIV.

Release do Grupo:

A Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes aos longos de quase um século de sua existência, tem vivenciado importantes momentos da história musical mineira. Como protagonista dessa história, pode-se dizer que contribui significativamente para a tradição das bandas do nosso estado. Desde o seu nascimento, a Corporação tem prestados relevantes serviços à cidade de Vespasiano, como: apresentações em festividades cívicas, religiosas e de entretenimento. Ela também contribui para a formação de novos instrumentistas, uma vez que oferece concertos e atividades músico-educadoras, na promoção de aulas gratuitas e públicas aos interessados, o que fortalece ainda mais o seu compromisso social. Em setembro de 2014, por intermédio do Maestro da banda Kreisjugendorchester, o Sr. Dietmar Wiedmann, a Corporação realizou sua primeira turnê internacional pela a Europa. Nessa ocasião foram executadas peças de compositores brasileiros, ressaltando os autores da cidade de Vespasiano. No primeiro semestre de 2015 receberam a banda alemã e realizaram uma série de concertos nas cidades de Vespasiano e Pedro Leopoldo. Já em 2016, lançou o seu primeiro CD intitulado “Tocando Nossa História”. O disco contém 10 faixas de áudio com as obras de compositores que fizeram parte da história musical da Corporação, toda a tiragem será doada gratuitamente a todas as bandas registradas na Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais. As obras gravadas, foram digitalizadas e disponibilizadas para impressão no formato PDF. O disco, não representa apenas um novo produto no mercado cultural, mas sim um auxílio na preservação da memória musical da cidade de Vespasiano. Com um repertório que vai desde dos tradicionais dobrados, perpassando pela música de concerto e popular nacional e internacional, a Corporação Nossa Senhora de Lourdes contagiará todo o público presente em uma grande atmosfera musical.

Foto

Corporação Musical São Sebastião - Santa Cruz de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Reinaldo Junior de Carvalho

Maestro da Corporação Musical São Sebastião desde 2012. Músico tubista da tubista da banda deste sua inauguração. Desenvolve atividades diárias como professor de musicalização e instrumentos. Participou de cursos e oficinas de tuba e bombardino em diversos festivais desde 2006.

Release do Grupo:

A Corporação Musical São Sebastião de Santa Cruz de Minas é uma entidade filantrópica particular, criada pela comunidade, com objetivo de disseminar a arte musical e manter uma Banda de Música. Oferece aulas gratuitas de teoria musical e instrumento e realiza atividades culturais em todos os setores da sociedade sem discriminação. Possui sede própria situada a Rua Ana Maria de Jesus nº 73 no Centro de Santa Cruz de Minas. Fundada em 1997 e inaugurada em 2001, possui um grande potencial de formação de músicos e apresenta-se como alternativa para a inclusão social e o distanciamento de problemas sociais que acarretam o município.

Foto

CORUNÍ - Coro Universitário da UFPA - BELÉM/PARÁ

Foto

Regente: Cristina Mami Owtake

Concluiu os cursos técnicos de piano e regência coral no Instituto Estadual Carlos Gomes em Belém do Pará. É especialista em Performance da Música Japonesa pela Universidade de Shizuoka, Japão e especialista em Fundamentos da Linguagem Musical pelo Instituto Estadual Carlos Gomes e Universidade Estadual do Pará. Possui doutorado em Execução Musical - Regência Coral pela Universidade Federal da Bahia. Tem vasta experiência com coros tendo regido coros cênico, infantil, de adolescente, universitário, profissional e de terceira idade. É docente do Curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Música com ênfase em Regência, atuando principalmente nos temas de regência coral, canto coral e educação musical.

Release do Grupo:

O CORUNÍ é um projeto artístico musical da Faculdade de Música do Instituto de Ciência das Artes da Universidade Federal do Pará e tem recebido incentivos da Pró-Reitoria de Extensão desde 2015, ano da sua criação. Desde 2016, vem agregando expressão cênica e coreografia em um repertório coral essencialmente de música popular paraense. O trabalho cênico e coreográfico tem ajudado os cantores na conscientização e percepção do corpo expressivo-sonoro, estimulando a criatividade do grupo e levando às apresentações mais descontraídas e contemporânea com coreografias criadas pelos próprios coralistas, rompendo o tradicionalismo das apresentações corais, integrando outras expressões artísticas à prática vocal. Participam alunos do curso de licenciatura em música, de outros cursos de graduação (alunos de psicologia, letras, engenharia, turismo, serviço social, administração, enfermagem, direito, artes visuais, medicina, pedagogia, jornalismo, cinema) e de pós-graduação da UFPA, servidores e membros da comunidade externa da UFPA, unidos pelo prazer de cantar. O objetivo do projeto é difundir a prática coral – uma das formas mais antigas de relacionamento interpessoal musical, cantando em vários idiomas e estilos musicais, do repertório popular ao clássico, fortalecendo vínculos na comunidade acadêmica. Além disso, o CORUNÍ tem papel muito importante no Curso de Licenciatura em Música. É um espaço laboratorial onde os alunos de graduação de música escrevem arranjo para coral, regem e fazem experimentações metodológicas, planejam, organizam o ensaio e a agenda artística, bem como produzem as apresentações, perpassando por toda cadeia de produção musical. TCCs, artigos científicos e oficinas musicais também são realizados pelos alunos, bolsistas e estagiários do Curso, cumprindo o preceito da indissociabilidade entre o ensino, pesquisa e extensão, viabilizando a relação integradora e transformadora entre a Universidade e a sociedade.

Foto

Da Boca Pra Fora - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Lígia Jacques

Ligia Jacques- Maestrina, preparadora vocal e cantora. Estudou canto e técnica vocal na Fundação de Educação Artística de Belo Horizonte. É regente do Grupo Coral da Boca pra Fora há vinte anos. Atuou como preparadora vocal e também integrou o elenco da Missa dos Quilombos, musical da Companhia Ensaio Aberto, RJ, com música de Milton Nascimento, sob direção musical de Túlio Mourão. Dedica-se a interpretar compositores já consagrados como Tom Jobim, Chico Buarque, Dori Caymmi, Pixinguinha, entre outros, e também compositores mineiros como Rogério Leonel, Juarez Moreira, Ricardo Faria e Toninho Camargos. Participou de mais de 30 discos de outros artistas, entre eles, Marcus Viana, Ladston do Nascimento e Rubinho do Vale.

Release do Grupo:

Grupo Vocal Da Boca Pra Fora existe há 20 anos, sob a regência e preparação vocal de Lígia Jacques e direção musical, arranjos e violão de Rogério Leonel. O grupo tem uma proposta de cantar música popular brasileira, com atenção especial para os compositores de Belo Horizonte como Toninho Camargos, Ricardo Faria, Luiz Henrique de Faria, Juarez Moreira, entre outros. É um grupo que canta pelo prazer de cantar, como uma atividade extra profissional, já que todos os membros são profissionais de outras áreas. Já se apresentou em vários Festivais de Corais, como o Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, promovido pelo Maestro Lindomar Gomes e em teatros, como: Sala Sérgio Magnani (Fundação de Educação Artística) e no Teatro do Colégio Santo Agostinho. Gravou com Hudson Brasil (CD “O Tom e o Fundamento”) e com Toninho Camargos (CD “Encontros”). O grupo conta atualmente com 9 integrantes. Estamos aceitando novos integrantes.

Foto

Dança do Tear das Pindaíbas - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: Lúcia Maria Rodrigues Coelho Ribeiro

Lúcia Maria Rodrigues Coelho Ribeiro

Release do Grupo:

Uma dança que busca preservar como eram confeccionados os cobertores e as roupas no passado. A dança imita a máquina do tear entrelaçando uns com os outros. É a história de nossa antiga confecção de roupas.

Foto

Du Santos - Martinho Campos/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Nascido em Belo Horizonte em 1975, Eduardo iniciou sua vida musical ainda criança, tendo seu primeiro contato com instrumentos musicais aos 10 anos quando iniciou seus estudos com o violão. Estudo esse que continuou ao longo de 30 anos, e no decorrer deste tempo aprendeu também o básico de vários outros instrumentos, como Piano, Bateria, Percursão, Baixo, Guitarra e vários outros com os quais tinha contato. Em 2009 iniciou seus estudos com a Viola. De maneira autodidata aprofundou-se neste instrumento, buscando aprender sobre sua cultura, história, e toda a magia por trás da Viola Caipira. Aprendeu a tocar em várias afinações, e aprofundou-se especialmente em três, sendo elas a Cebolão em Mi, Cebolão em Ré, e Rio abaixo em Sol. Músico profissional desde os 18 anos, Eduardo vem se dedicando à carreira musical desde então. Teve contato com diversos músicos de prestígio e subiu ao palco com vários deles. Fez algumas gravações autorais em diferentes estilos musicais. Hoje em suas apresentações Du Santos, “Viola e Cantoria”, interpreta a música Regional e Raiz com a singularidade inerente à sua personalidade. Com quase 10 anos de estudo de Viola e mais de 30 com o Violão, hoje aos 43 anos dedica seus dias ao aperfeiçoamento de suas técnicas musicais, enriquecimento teórico e busca de conhecimentos sobre a música, sua história, cultura, lutieria e as ferramentas para levar ao público e seus alunos música de qualidade. Desenvolveu ao longo dos anos um método de estudo e ensino eficiente, capaz de fornecer aos estudantes as ferramentas necessárias para superar as barreiras e extrapolar suas expectativas. Recetemente iniciou o Projeto “Oficinas de Viola “em Martinho Campos. Através das oficinas o Violeiro leva ao público o conhecimento tradicional da Viola Caipira, Inicação Musical e à Viola, suas origens e variações de Afinação, Técnicas e Toques Regionais, audição de discos raros e folclore, Cultura de Viloleiro e a importância da Viola para a Cultura Brasileira. Em seu Show, Du Santos apresenta um repertório de nossos grandes clássicos, selecionado com muito carinho onde o ouvinte tem contato com a história da viola pela música.

Foto

Ecos do Pará - Belém/Pará

Foto

Regente: Dyogo de Paiva Maia

Dyogo de Paiva Maia, barítono, estudou canto lírico no Conservatório Carlos Gomes e na Escola de Música da UFPA (EMUFPA). Licenciado pleno em música pela Universidade do Estado do Pará- UEPA, iniciou suas atividades musicais em 1993 no coral infantil católico da Catedral metropolitana de Belém- PA. Aos 14 anos ingressou no conservatório Carlos Gomes para dar inicio aos seus estudos musicais na classe de canto lírico do professor Milton Monte. Desde os 16 anos, participou de inúmeras montagens de óperas no Festival de ópera do Theatro da Paz na capital, dentre elas: Macbeth e Rigoletto (G. Verdi); Bug Jargal e Yara, do paraense Gama Malcher; Carmen (Bizet); La Cenerentolla (Rossini); Il Guarany (Carlos Gomes); La Bhoeme (G. Puccini); Die Fledermaus (J. Strauss), e Don Pasquale (G. Donizetti) onde foi solista interpretando o papel do “Notaro”. Solista também como “Doutor Grenvil” em “La Traviata, montagem realizada pela Escola de Música da Universidade Federal do Pará (EMUFPA) no “Theatro da Paz”. Como Coralista, além da experiência de cantar em mais de uma dúzia de corais durante sua carreira, destaca- se sua passagem pelo premiadíssimo “Coro Carlos Gomes”, regido pela Professora cubana Maria Antônia Jimenes, com o qual fez inúmeras viagens nacionais e internacionais, tendo como destaque as medalhas de ouro e prata (Coro Misto de Câmara e Música Coral Sacra, respectivamente), conquistada no concurso internacional “Franz Schubert” de corais em Viena- Áustria/ 2010. Como regente atuou no “Gran Coral Metropolitano de Belém” (antigo Coral Mil Vozes); Coral “Canto Pará”, do INSS; Coral da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Pará (HEMOPA); e do coral do Centro de terceira idade “Palácio Bolonha”. Atualmente é regente dos corais: dos Servidores da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM); Do coral litúrgico da paróquia da Santíssima Trindade; e do Coral independente presente neste festival, o coro “ECOS DO PARÁ”. Além de atuar em inúmeros festivais e projetos no Estado do Pará, é professor de música do Hospital Cynthia Charone, na capital.

Release do Grupo:

CORAL “ECOS DO PARÁ” Fundado em 10 de Novembro de 2016, o coral “Ecos do Pará” foi idealizado pelo maestro Dyogo Maia com o objetivo de divulgar a cultura Paraense em festivais pelo Brasil. Partindo da iniciativa de integrantes de vários corais no qual é o regente, o pequeno grupo convocou amigos e familiares que tivessem o perfil aventureiro para viajar os quatro cantos do país levando sua música. Em sua primeira experiência o grupo participou do primeiro festival internacional de corais de Fortaleza- CE, onde foi aclamado e obteve várias críticas positivas de outros maestros e integrantes dos demais corais participantes. Em sua agenda está programada a participação em pelo menos dois festivais nacionais e outro internacional para os próximos 2 anos. Seu repertório inclui músicas dos mais variados estilos e com forte influência de músicas folclóricas nacionais. O grupo é regido pelo Maestro Dyogo Maia e coordenado pela integrante Elsiane Cauper.

Foto

Encomendação das Almas do Povoado de Raiz - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: Joaquim Cândido

Joaquim Cândido

Release do Grupo:

Um grupo de homens vestem mortalhas, ou seja, uma espécie de jaleco com uma cruz nas costas e uma matraca (instrumento feito por 3 talbinhas onde saem pela ocasião da quaresma a partir da meia noite até o romper do dia visitando portões de cemitério, cruzeiros e alguns lares. Onde as pessoas são acordadas com o toque da matraca e vozes suaves.

Foto

Família Alcântara Coral - João Monlevade/Minas Gerais

Foto

Regente: Pedro Antonio

O regente Pedro Antonio , fundou o coral aos 12 anos em Padre Pinto Distrito de Rio Piracicaba, onde nasceu , de la veio para João Monlevade onde aprendeu técnica vocal com Dona Maria José Van Lew e inicio sua carreira como Barítono em João Monlevade. Mais tarde foi para o Canadá afim de aperfeiçoar o canto e a regência do Coral. Portador de uma belíssima voz foi premiado em um concurso em Toronto/Canadá. Formado em técnica vocal e professor de canto em João Monlevade e Rio Piracicaba.

Release do Grupo:

O Coral nascido na Igreja , mas que correu o Brasil e Europa, como Portugal na cidade do Porto, com a apresentação no Coliseu, em Lisboa, no Centro Cultural Belém, e na rede de TV de Lisboa. Na Itália, apresentamos em nove cidades, como em Milão , Napoli e Turim. Apresentamos também em alguns programas de TV , como Globo , Bandeirante , Rede Minas, canal 23 e também na TV Alterosa. Também apresentamos em varias cidades de Minas e do Brasil, como Belo Horizonte , Ouro Preto , Mariana, Carmo do Cajuru , Ipatinga, Acesita, São Paulo , Ribeirão Preto , São Carlos , São José dos Campos , Campinas, Rio de Janeiro - na sala Cecília Meirelles e no teatro Municipal com o concerto Negro. Participamos também de Festivais, como, Unicanto em Londrina, Maceió e no próprio FIC.

Foto

Fanfarra Polivalente Araxá - Araxá/Minas Gerais

Foto

Regente: Daniela Gomes

Professora Coordenadora: Daniela Gomes

Release do Grupo:

A Fanfarra da Escola Estadual Professor Luiz Antônio Corrêa de Oliveira foi criada nos anos 70, década de inauguração desta Escola. Tem o nome de FANFARRA POLIVALENTE ARAXÁ - é composta por quarenta integrantes entre alunos do Ensino Fundamental e alunos do Ensino Médio. A Fanfarra representa a escola em eventos da cidade e anualmente abrilhanta os momentos cívicos da Semana da Independência. Tem ainda o importante papel de unir diferentes gerações que passaram por esta escola. Ex alunos atuam como preparadores da nova geração para continuidade desta fanfarra que é um patrimônio desta instituição de ensino.

Foto

Filarmônica 1º de Maio - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Paulo Raimundo Valentim

Maestro Paulo Raimundo Valentim Presidente Adilson Proense Vieira

Release do Grupo:

A Filarmônica 1 de Maio foi fundada no dia 1 de maio de 1934 por trabalhadores da antiga Estada de Ferro Central do Brasil. Viveu momentos de glória e de decadência. Nos dois últimos anos ganhou impulso, com a chegada de novos músicos e apoio de diversas pessoas da Sociedade Musical Carlos Gomes e da Fundação Municipal de Cultura, segundo o atual presidente Adilson Proense Vieira.

Foto

Filarmônica Municipal de Itaú de Minas - Itaú de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Maycon Junior de Morais

Maycon Junior de Morais, natural de Itaú De Minas- MG. Começou seus estudos de Música no ano de 1998 como instrumentista de Sousafone. Formado pela Universidade De São Paulo - USP em licenciatura e Técnico em Música pelo Conservatório De Música E Artes De Passos. Participou de diversos cursos e workshops dentre eles: Curso de Prática Coral E Regência, ministrado pelo prof. Tobias Hiller (Tubingen/Alemanha); Workshop De Regência E Canto Coral, ministrado pelo prof. Miguel Ángel Felipe(Ohio/EUA); Oficina de Coral para Educação Infantil, ministrado pelas professoras Margarete Enevold e Pia Boysen (Dinamarca); Participação na Semana Da Voz pela Faculdade De Medicina De Ribeirão Preto-SP; Participação do 19º e 20º Simpósio Internacional De Iniciação Científica, realizado na cidade de São Paulo com o trabalho de “Edição, Revisão e Digitalização Das Obras De Fructuoso Viana” e de “Esmeralda Ruzanowsky”. Atualmente trabalha como Maestro da Filarmônica Municipal De Itaú De Minas, sendo o responsável também pelos Corais Municipais, um coral adulto e um coral jovem e pela Orquestra de Viola Caipira. Também trabalha como educador musical no Projeto Guri na cidade de Franca-SP e professor de artes e música na escola IEPUC de Alpinópolis- MG.

Release do Grupo:

A Filarmônica Municipal de Itaú de Minas iniciou-se no final da década de 80, sendo que, atualmente, contém no quadro de alunos 40 componentes fixos, com idades entre 10 e 30 anos e cerca de 35 alunos iniciantes na fase de estudos de solfejo e teoria musical. No projeto, todos os integrantes da Filarmônica recebem um auxílio financeiro da Prefeitura Municipal. Este benefício tem o intuito de incentivar as crianças e jovens da cidade a se aproximarem da música. Desta forma, também afastamos estas mesmas crianças e jovens da ociosidade e dos riscos de uma rotina perigosa pelas ruas da cidade. A Filarmônica realiza apresentações mensais e em datas comemorativas na cidade de Itaú e Minas. Também em encontros de Bandas e convites feitos por cidades vizinhas. A regência fica por conta do maestro Maycon Junior de Morais. No final do ano de 2004, com a restauração do antigo prédio da Estação Ferroviária, agora, Estação Cultura, a Filarmônica ganhou uma nova sede. O local também serviu para abrigar os ensaios e as aulas, tanto dos corais, da orquestra de viola, como da banda de música. A Filarmônica Municipal de Itaú de Minas participou das duas ultimas edições do FIC. Em 2016 no final realizado na cidade de Caeté e em 2017 na final em Belo Horizonte.

Foto

Filarmônica Reis Magos - Parnamirim/Rio Grande do Norte

Foto

Regente: Geraldo Luiz de França

Maestro Geraldo Luiz de França Nasceu em Baixinha dos França, distrito de Touros-RN. Começou os estudos de música na Banda de Música da Associação de Escoteiros do alecrim, Natal-RN, concluiu o curso técnico em 1962, na Escola de Música do Corpo de Fuzileiros Navais, em 1969 concluiu o curso de Regência e Mestre de Banda na mesma Corporação, em 1987, foi a Suboficial e assumiu a Regência da Banda Sinfônica do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, Professor e Maestro da Banda do Colégio Marista de Brasília durante 30 anos sendo aposentado no ano de 2002, Maestro da Banda do Colégio Sagrado Coração de Maria em 1987, Maestro da Banda do Colégio CORJESU em 1999, Professor e Coordenador de Artes durante 10 anos na APAE-DF. Ao se transferir para Natal, fundou a Filarmônica Reis Magos no ano de 2013, na comunidade de Pium, Distrito Litoral de Parnamirim-Rn. Esta Filarmônica participou do Campeonato Regional e Nacional tornando-se Vice Campeã Regional e Vice-Campeã Nacional promovido pela Confederação de Bandas e Fanfarras.

Release do Grupo:

A Filarmônica Reis Magos foi Fundada em parceria com o Rotary Clube Natal-Reis Magos no ano de 2013. É um Projeto Social no Distrito de Pium no Município de Parnamirim, Estado do Rio Grande do Norte. Pium é uma comunidade de pescadores no litoral sul do Estado. A Filarmônica Reis Magos de Pium é hoje destaque no RN. Tem um excelente repertório tanto Regional quanto Nacional e Internacional, suas apresentações tem sempre um grande público. Participa de desfiles Cívicos, assim como em praças públicas e teatros. No ano de 2014, participou do Festival Internacional de Bandas em Brasília-DF, promovido pelo Grande Oriente do Brasil. Em 2017, participou dos Campeonatos Regional e Nacional, Tornando-se Vice-Campeã no Campeonato Norte-Nordeste de Bandas e Fanfarras e Vice-Campeã Nacional pela Confederação Nacional de Bandas e Fanfarras.

Foto

Fim de Capina de Rancho Novo - Jequitibá/ Minas Gerais

Foto

Regente: Tiago Carvalho

O Fim de Capina é coordenado por Tiago Carvalho

Release do Grupo:

Com o canto e no bater das enxadas retrata a plantação do milho perto de ser colhido, ou seja, a última capina onde havia troca de dias pelos capinadores. Em cada roça os trabalhadores cantavam versos de alegria pelo termino da capina.

Foto

Folia de Reis da Lagoa de Santo Antonio - Jequitibá /Minas Gerais

Foto

Regente: Mestre Alcides Lopes

Mestre Alcides Lopes

Release do Grupo:

O grupo apresenta-se no dia 24 de dezembro a meia noite atendendo os lares com suas promessas e tradições até o dia 06 de janeiro terminando a meia noite desse dia na casa de alguém com um jantar que tem a promessa.

Foto

Folia de Reis do Povoado de Pindaíba - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: Geraldo Gonçalves Pinto (Timbó) e Garcia

Geraldo Gonçalves Pinto (Timbó) e Garcia

Release do Grupo:

O grupo sai no dia 24 de dezembro à meia noite, atendendo os lares com suas promessas e tradições até o dia 06 de janeiro terminando à meia noite desse dia na casa de alguém com um jantar que tem a promessa.

Foto

Folia de Reis do Povoado de Vera Cruz - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: José Gilson Rodrigues de Almeida e Paulo Souza Ramos

José Gilson Rodrigues de Almeida e Paulo Souza Ramos

Release do Grupo:

O grupo sai no dia 24 de dezembro ameia noite atendendo os lares com suas promessas e tradições até o dia 06 de janeiro terminando a meia noite desse dia na casa de alguém com um jantar que tem a promessa

Foto

Folia de são Sebastião de Casa Grande - Casa Grande/Minas Gerais

Foto

Regente: Aroldo Ferreira Campos (Nonô Sanfoneiro)

Puxador principal: Aroldo Ferreira Campos (Nonô Sanfoneiro) Mestre Folião e bandereiro: Sebastião Vieira de Souza.

Release do Grupo:

A folia de são Sebastião de Casa Grande tem origem no século xx, atualmente com 14 integrantes, o grupo se manifesta principalmente entre os dias 08/12 a 20/01 dia de São Sebastião, padroeiro de Casa Grande, nesse período os foliões saem pelas ruas do município visitando as residências em busca de contribuição para a celebração do santo,promovida pela paróquia.Havendo também apresentação no festival cultural realizado anualmente pela prefeitura de Casa Grande, Além de outras apresentações em festivais e encontros promovidos por diversos municípios ao longo do ano.

Foto

Gabi Drummond - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Gabi Drummond é cantora compositora e pianista, natural de Belo Horizonte. Sua tragetória se inicia aos 6 anos de idade estudando piano erudito. Ao longo da adolescência teve contato com pessoas influentes, o que a possibilitou desde cedo, experiências em palco e estúdios. Nos últimos 3 anos, foi convidada para participação em projetos midiáticos, como o vídeo viral " Se essa rua fosse minha" em versão rock. Participação no programa "Encontro com Fátima Bernardes". Artista convidada do FIC (2016/2017/2018) Gravação de DVD e shows com o grande compositor, cantor e instrumentista Marcus Viana, contando sua participação como cantora solista na Banda " Sagrado Coração da terra" e "Transfônica Orquestra". Interpretou nesses shows temas de novela e filmes, como "Iluminar" do filme "Olga", "Sete Vidas" - miniserie " A casa das 7 mulheres", "Pantanal" e estréia mundial, na sua voz, da música "Brasileira", composta por Marcus Viana e Fernando Brant. Participou como solista no concerto "Sempre as Quartas" - com a Orquestra de Câmara do Sesi Minas e o músico Marcus Viana, e também do evento Inspira BB, no qual foi convidada pelo diretor do banco do Brasil a participar com os músicos Marcus Viana e Flávio Venturini, onde interpretou "Iluminar" - do filme "Olga" com os músicos da Orquestra Filarmônica de Minas gerais e Marcus Viana, no palco da orquestra Filarmônica, na sala Minas Gerais. Hoje suas composições carregam fortes traços do "world music", pop e música erudita, trazendo um som inspirador e novo para o público do mundo.

Foto

Grupo Vozes em Seresta - Divinópolis/Minas Gerais

Foto

Regente: Lucas T Corrêa

O maestro e Prof. Lucas T Corrêa, tendo atuado no magistério (Língua Portuguesa) durante 30 anos, e tendo, paralelamente, dirigido o grupo Vozes em Seresta, juntamente com Teresinha C. T. Corrêa, dedica-se, atualmente, com mais intensidade ao grupo Vozes em Seresta. Aficionado da música, tanto erudita como popular, executa seu bandolim nas apresentações do grupo, sempre acompanhado do violão de Teresinha; ressalte-se que a parte musical fica a cargo desta exímia violonista que, com grande performance, igualmente coordena o grupo, coordenação esta que inútil seria não fossem as afinadas vozes de todo o grupo. Além do grupo Vozes em Seresta, o casal dirige o Coral Santos Anjos, composto de meninas (4-111 anos), sempre procurando levar a alegria da música aos corações.

Release do Grupo:

As origens do grupo Vozes em Seresta remontam a um grupo de jovens que atuava nas missas vespertinas dominicais da Catedral do Divino Espírito Santo - há mais de 30 anos. Com o passar do tempo, mormente a partir de 2002, o grupo adquiriu forma própria, firmando-se, cada vez mais, no cenário musical mineiro, sob coordenação dos professores Lucas e Teresinha: forte, diferente, diversificado, profundo, buscando aprimoramento musical, com estudo das músicas seresteiras e melhoria das vozes. ‘Quem o ouve jamais o esquece’, parodiando conhecida canção de Minas Gerais. O GRUPO é composto por 10 elementos. Realiza ensaios semanais, sempre buscando performance nas músicas, não almejando, contudo, a polifonia. Divinópolis, embora não tenha tradição no gênero, - sendo entretanto celeiro de muitas manifestações culturais e artísticas, apresenta sólidas bases para a implantação do canto seresteiro; daí a força do Vozes em Seresta. Atuação - Violão, bandolim, acordeom: são estes os instrumentos que se harmonizam com os cantores do grupo VOZES EM SERESTA. As apresentações acontecem de formas variadas: jantares, festas, serenatas em baixo de janelas, eventualmente uma missa, oficinas de seresta. Alguns destaques: apresentações na televisão: programa Dedo de Prosa (TV Horizonte – Juarez Elisiário); TV Candidés, de Divinópolis; rede Integração, TV Alterosa, programa Prosa Brasil (TV Aparecida); TV Assembleia (projeto ‘zas’); diversos projetos executados, sob patrocínio da P.M.D. e, principalmente, com apoio da SEC (Fundo Estadual de Cultura, tendo visitado mais de 40 cidades mineiras; apresentações diversas a convite de paróquias, entidades, famílias sempre abrilhantando festas e similares. “Dê um presente diferente” – com este convite o grupo pretende conscientizar as pessoas que presentear um ente querido com uma serenata à meia-noite pode ser algo bem mais profundo que um simples presente: é um estreitar de laços entre parentes, vizinhos e amigos.

Foto

Grupo Acordes do Monte - Santo Antônio do Monte/Minas Grais

Foto

Regente: Igor Silva

Maestro Igor Silva: 28 anos, multiinstrumentista, formado em Licenciatura em história, iniciou seus estudos musicais na Lira Monsenhor Otaviano e mais tarde se profissionalizou, buscando conhecimentos musicais com o Maestro David Azevedo, professor há mais de dez anos. Trabalha em diversas entidades musicais, idealizador de inúmeros projetos musicais de sucesso.

Release do Grupo:

Somos um grupo de instrumentistas que tocamos vários estilos de músicas, seja nacional ou internacional. Todas as músicas são arranjadas para os instrumentos de cordas. Participamos de vários eventos em Belo Horizonte e Divinópolis e no ano de 2014 fizemos a abertura do festival de inverno de Itapecerica. Em 2015 gravamos nosso primeiro CD e fizemos uma pequena turnê de divulgação por cidades mineiras. Participamos do Festival Internacional de Corais e outros festivais Mineiros e no fim do Ano gravamos o especial de Natal.

Foto

Grupo Angelus - Coral/Camerata - Caxambu/Minas Gerais

Foto

Regente: Jonhy da Silva Pinto

Johny da Silva Pinto (Regente titular): Membro atuante desde a fundação do Grupo Angelus, músico com formação em Clarinete, atuou como coordenador musical da Escola Municipal de Música de Caxambu - MG, Leciona Teoria Musical e aulas práticas de instrumento. Dedica-se à formação social e religiosa de crianças, jovens e adultos. Advogado formado pela Universidade Valse do Rio Verde - UNINCOR, campus Caxambu.

Release do Grupo:

Grupo Angelus - Coral/ Camerata - Caxambu Atuante na Igreja e na Comunidade desde 18 de dezembro de 1994 tem como objetivo a Evangelização e Socialização através da Música, Integração, cultura e difusão da arte e da Fé bem como a divulgação de Nossa Terra e de nossa Gente. Criado por Izabelina Rocha Spinelli Batista tem como regente Jonhy da Silva Pinto, músicos e cantores juvenis que voluntariamente se dedicam arte musical nos mais variados estilos( Sacro-Clássico e Popular) participando de variados eventos pelo Brasil. Durante vários anos é participante do Festival Internacional de Belo Horizonte ( Em destaque) Canta Brasil, Solenidades Sacras e Civis, Casamentos, Cantatas e Encontros de corais. Incontáveis são os convites que chegam para variados eventos. Na formação de seus membros incluem as de Conservatório, particulares, fraternos e autodidatas. Destacam-se pela unidade de seus membros, harmonização, formação e dedicação. Mediadores do Amor e da Alegria cantam e tocam em eterna louvação. Paz e Bem!

Foto

Grupo de Catira Pedro Pedrinho - Martinho Campos/Minas Gerais

Foto

Regente: Dr. José Maria Campos

Dr. José Maria Campos

Release do Grupo:

O Grupo de Catira Pedro Pedrinho há muitos anos vem mantendo a tradição da dança de Catira, que é um sapateado alternado com palmas e ao som da viola caipira e de uma moda ou versos que retratam uma história, um amor ou um fato interessante, que foi passada através dos antepassados, Pedro Fernandes, o avô, seguida pelo Pedro Fernandes Filho, o Pai Pedro Pedrinho e agora seus descendentes de toda a família Fernandes Campos, hoje aqui representada pela 3ª e 4ª gerações.

Foto

Grupo de Seresta Música na Janela - Araxá/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestrina Angélica

A regência fica a cargo da Maestrina Angélica, Professora do Curso técnico de música da Escola Municipal de Música Elias Porfírio

Release do Grupo:

O grupo de Seresta Música na Janela foi criado em 1954. Interpretando músicas tradicionais o grupo tem como objetivo levar a música às pessoas que apreciam o gênero bem como fazer serenatas. É composto por violões, flauta transversal e vozes.

Foto

Grupo Eleonora - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Compositores e interpretes da música brasileira, Flávia Ribeiro e Violeo Lima do grupo “Eleonora” são artistas independentes e atuantes da música. Lançaram em 2017 o seu primeiro EP autoral intitulado de “3 de fevereiro” onde apresentam suas composições com fortes influências da música brasileira e mineira. Ao longo de sua carreira de mais de dez anos já realizaram diversas apresentações e idealizaram projetos musicais como “Seresta’n Roll” (apresentado em diversos festivais e por dois anos consecutivos no Cine Teatro Brasil Valourec) e Eleonora homenageia os “Novos Baianos” (apresentado durante a Virada Cultural de Bh). Também são os fundadores e idealizadores do “Bloco Fúnebre”, um dos mais tradicionais blocos de rua da nova geração de Belo Horizonte.

Foto

Grupo Entresons Brasilis - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Gian Souza

A qualidade musical do grupo é endossada pelo seu líder musical. Maestro Gian Souza possui mais de 25 anos de experiência como músico profissional. Graduado pela UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais, iniciou seus estudos de forma auto didata como violonista clássico, é também compositor, coach vocal, arranjador e produtor musical.

Release do Grupo:

O grupo foi criado em 2010 com intuito de registrar em áudio e vídeo canções autorais do Maestro Gian Souza. No princípio eram apenas alunos e ex alunos, porém ao longo do tempo músicos profissionais e com alta formação musical se juntaram ao grupo ao reconhecer a qualidade técnica das composições. A missão do grupo é sobretudo valorizar a música brasileira, valorizar música de autoria nacional. Disseminar em forma de concertos didáticos a cultura musical de excelência técnica. Promover ensino e treinamento despertando formação de novos músicos, focando plateia e locais onde comumente não haveria acesso a este tipo de arte. O grupo conta com sete músicos fixos e mais músicos convidados: Gian Souza: violão e voz Douglas: teclado Fátima Levy: voz Sara Souza: voz Dorvalino: voz Lourdes: voz Waldemia: voz Em abril de 2018, o grupo recebeu Diploma Honra ao Mérito na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Foto

Grupo Lyricus Musical - Nova Lima/Minas Gerais

Foto

Regente: Alexsander Souza

Alexsander Souza é regente e diretor artístico do Grupo Lyricus Musical desde fevereiro de 2018. Foi Violinista do Grupo Arpeggio desde sua formação em 2009 e continuou quando transformado em Grupo Lyricus Musical ate 2018, quando assumiu o posto de Maestro do grupo.. Professor de música no Núcleo de Música Coral UFMG, Maestro Titular do Coral da Engenharia UFMG Maestro e Diretor Artístico na empresa Grupo Lyricus musical Foi Regente e idealizador da Orquestra Multiplayer desde sua fundação em 2013 ate 2017 É violinista do grupo Tomanik Estudou violino e Regência na escola de Música da UFMG Estuda Composição em UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais Iniciou seus estudos Musicais como violinista no CEFAR - Centro de Formação Artístico / Palácio das Artes (BH-MG)

Release do Grupo:

O Grupo Lyricus Musical é uma evolução do Grupo Arpeggio, que acompanhava a artista plástica Isabel Galery em Exposições Multidisciplinares sobre o Barroco Mineiro, quando se apresentou em Belo Horizonte, São João Del Rey, Ouro Preto, Mariana, São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2015, por sugestão da renomada cantora lírica Elizeth Gomes, então preparadora vocal do grupo, o grupo mudou seu nome para Grupo Lyricus Musical e abraçou a proposta de fazer musicais preenchendo uma lacuna nacional de grupos voltados para essa área. Desde então o grupo tem se preparado vocal e tecnicamente, e selecionou para 2017/2018 um repertório folclórico afro-indígena, o qual pretende apresentar a partir de 2018 em forma de espetáculo cênico-musical. Também sempre se apresentou em eventos, casamentos, formaturas com variado repertório nacional e internacional, com especial destaque para árias e canções italianas do pop-operático, representado sobretudo pelo tenor italiano Andrea Boccelli, e também pelos grupos Libera, Era, Il Volo, Celtic Woman. ? Objetivos do grupo O Grupo Lyricus nasceu de um desejo de se fazer música lírica de qualidade e acessível ao público em geral. Dedica-se ao repertório do Barroco Mineiro, clássicos do repertório mundial, peças operísticas, liedes e canções, com grande foco em canções polifônicas brasileiras e mineiras e algumas peças com arranjos de qualidade da MPB, assim como o repertório pop-operático. ? Algumas realizações do grupo: • 03/12/2016- Inauguração da I Semana de Arte da Savassi, com curadoria de Luiz Otávio Brandão 12/12/2016 - Concerto de Natal na Igreja São José • 15 a 23/12/2016 Participação do Festival de Coros de Natal de Belo Horioznte 2016 21/12/2016 - Concerto Coral e solos com Participação de Eliseth Gomes no Espaço Cultural Galashurya escola de dança. Belo Horizonte, MG • 08/05/2017 – Apresentação no Coreto da Praça da Liberdade • 02/07/2017 Lyricus in concert. - Primeira feira de noivas e debutantes Espaço GreenVerd. Neves, MG • 1 a 21/09/2017 Participação extraordinária no FIC 2017. Tema Maria. • 15 a 24/12/2017 Participação do Festival de Coros de Natal de Belo Horizonte • 15/08/2017 - Cantou a Missa em Homenagem aos 110 Anos da Ermida de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, a convite de dom • 25/10/2017 – Abertura da Exposição Nacional de Artes da Academia Latino Americana de Artes – ALA, com curadoria de Fabio Porchat • 1/12/2017 - Concerto pela Solidariedade com a Banda Sinfônica de Corpo de Bombeiros, Tia Anastácia e Convidados,com o Coral Ensaio Aberto, No Palácio das Artes • 21/12/2017 – Concerto de Natal CEMIG, com o Coral Ensaio Aberto do Maestro Lindomar Gomes • 23/12/2017 Concerto de Natal no Coreto da Praça da Liberdade, com o Coral Ensaio Aberto do Maestro Lindomar Gomes e músicos convidados • 24/12/2017 – Natal Encantado. Com violista Chico Lobo, corais e artistas convidados . Praça da Jabuticaba de Contagem, MG. • 10/02/2018 – Carnaval de Belo Horizonte, Recepção ao Rei Momo no Bairro Prado/ Academia Rodrigo Delano • 15/02/2018 – recebe a medalha “Award for the Artistic Value” Do Sr. Davide Recchia, presidente do Chorus Inside International • 10/03/2018 Semana da Mulher na Esquina da Arte Savassi • 28/04/2018 Participação especial na Esquina da Arte Savassi • 24/06/2018 Reinauguração do Orquidário Municipal, Parque Renée Gianetti, Belo Horizonte

Foto

Grupo Magna VOX - Araxá/Minas Gerais

Foto

Regente: Danilo Duarte

Danilo Duarte : técnico em Educação Musical 2009. Professor de violão e canto coral 2010/2016. Atuou como coordenador de grupo de Seresta Música na janela. Regente do Coral Magna Vox - Coo repetidor no coral infantil DO MI SOL. Participou de oficinas no Painel Funarte de “Canto Coral 2010/2014. “Participou de oficinas no Painel Funarte” Bandas”. 2012

Release do Grupo:

Magna Vox foi um grupo coral de integrado por alunos e ex-alunos da escola de Música. Maestro Elias Porfirio de Azevedo . O grupo formou-se em Araxá em 2011. Desde então, se apresentou diversas vezes apresentações de peças corais empregando ritmos diversos como samba ,modinhas e rock nacional em suas canções, com letras simples e um som único. Apresentou-se em temporadas de férias no Tauá Grande Hotel de Araxá além de casamentos e eventos corporativos.

Foto

Grupo Musical Serenata - Vitória/Espírito Santo

Foto

Regente: Luciene Pratti Chagas

Sou professora de séries iniciais, curso artes e estou a 08 anos na coordenação e regência do Grupo Musical Serenata...descobrimos juntos que \"Querer é Fazer\"! Amo tudo isso!!! Abraços Musicais!!!

Release do Grupo:

Há 8 anos um grupo musical.Na verdade a música nos encontrou!!! Em sala de aula não conseguia passar o conteúdo...sempre meninos e meninas cantavam ao fundo o \\\"funk\\\"...nada contra ,mas as letras eram de dor, tráfico, sexo e violência.Não entendia porque só cantavam aquele gênero. Não entendia que retratava o que viviam. Realidade dura dos morros de Vitória.Levei para sala Pais & Filhos com Legião, Amor y Love you,Tim Maia e outros... e aconteceu o inusitado: encantamento pela música e o que ela pode nos fazer sentir. Nasce o GRUPO MUSICAL SERENATA com o principal objetivo de ser e fazer feliz! Empoderamento e orgulho da comunidade! Hoje a escola movimenta-se com esta proposta. Utilizo as experiências em apresentações para o aprendizado e para valorizar esse indivíduo e onde ele mora... Neste ano de 2018 estamos na 8ª edição e queremos celebrar vivendo um encontro especial com você e a linda proposta do festival. Muita gente, música,qualidade e superação. As apresentações acontecem em lugares públicos, escolas, inaugurações, asilos e eventos que venham contribuir para a formação dos coristas e claro...que venham a ser inesquecíveis por onde passam. São 65 componentes de 04 anos a 22 anos. O grupo é cheio de alegria e encantou 5 mil pessoas em evento \"Auto da Paixão de Cristo\" na Basílica de Santo Antônio, Vitória – ES. Estamos honrados em celebrar e homenagear os povos nativos do Brasil! Abraços Musicais!!! https://www.facebook.com/profile.php?id=100008306411486

Foto

Grupo Vocal Coro de Cobras - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Hudson Brasil

Estudou Técnica Vocal com Eládio Perez Gonzalez e Harmonia com Hans-Joachin Koellreutter. Regente, compositor e arranjador dirigiu diversos corais e grupos vocais no Brasil e no exterior. Foi o representante brasileiro no Festival de Jazz \\\"Susa Open Music Festival\\\", na Itália, como solista do grupo de Choro Brasil com S. É o diretor e um dos professores da Brasil com S Escola de Choro e MPB e o idealizador do Festival Choro Novo.

Release do Grupo:

Criado em 2005, o grupo é integrado por pessoas com formação musical distintas. As preferências e diferenças individuais contribuem para enriquecer a performance do grupo e estabelecer sua identidade vocal. Sob a regência do maestro Hudson Brasil, o grupo apresenta um repertório de música brasileira genuína, de autores como Chico Buarque, Francis Hime, Maurício Carrilho, Moacyr Luz, Tom Jobim, entre outros. O \\\"Coro de Cobras\\\" é formado por arquitetos, engenheiros, psicólogos, jornalistas, professores e empresários, que colocam sua alma em tudo o que fazem. O Grupo vocal Coro de Cobras já se apresentou em diversos espetáculos, destaque para: • Participação na 5ª ediçâo do Festival Internacional de Corais no ano de 2007; • Show em praça pública na cidade de Mariana em 2008; • Show no Teatro Municipal de Ouro Preto em 2008; • Uma homenagem a Mercedes Sosa, participação no show de Néstor Gurry e Hudson • Brasil, realizado no auditório Izabela Hendrix em novembro de 2009; • Apresentação em evento comemorativo no Restaurante Xapuri em 2009; • Pocket-show na Praça da Liberdade em 2010; • Apresentações em Rodas de samba e choro, “rodões” promovidos pela Brasil com S - Escola de Choro e MPB nos anos de 2008, 2009, 2011, 2013.

Foto

Grupo Vocal Overvozes - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Hudson Brasil

Hudson Brasil Estudou Técnica Vocal com Eládio Perez Gonzalez, Harmonia com Hans-Joachin Koellreutter e Composição com Cristóvão Bastos. Regente, compositor, arranjador e instrumentista. Dirigiu diversos corais e grupos vocais no Brasil e no exterior. Foi o representante brasileiro para o Festival de Jazz "Susa Open Music Festival" na Itália, como solista do grupo de Choro Brasil com S. É o diretor e um dos professores da Brasil com S Escola de Choro e MPB e o idealizador do Festival Choro Novo.

Release do Grupo:

Cantar e valorizar a amizade são os principais objetivos do grupo vocal OverVozes. Seu repertório pretende ser o mais variado possível, com destaque para os clássicos da MPB, começando pela obra dos compositores revelados na fase áurea dos grandes festivais. Formado por profissionais de formação superior que sempre encontraram tempo para se dedicar à música, o grupo belo-horizontino tem arranjos e regência do maestro Hudson Brasil. O Over Vozes é um grupo formado no inicio de 2015.

Foto

Grupo Vocal Poli Banda - Araxá/MG

Foto

Regente: Waniaceli Dias

Waniaceli Dias nasceu em Diamantina, MG e começou a estudar música aos sete anos de idade, aprendendo o piano. Desde então, procurou estar sempre aprimorando sua formação musical em escolas de música de Belo Horizonte. Desta forma, aprendeu a tocar também o teclado, o violão e estudou técnica vocal. Licenciada em música pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix e especialista em Educação Musical pela UFMG. Sua experiência com coros se iniciou em 2009 quando ficou à frente do coral Encanto, formado por alunos do ensino fundamental do Instituto Educacional Lenoir. Atualmente, residindo na cidade de Araxá, responsável pelo coral Ecumênico da Boa Vontade, do Coral de Alunos do Colégio São Domingos e do Grupo vocal Poli Banda.

Release do Grupo:

O grupo vocal Poli Banda é composto por alunos e funcionários da Escola Estadual Professor Luiz Antônio Corrêa de Oliveira, o Polivalente, em Araxá. Foi criado este ano com o intuito de representar a escola em eventos e solenidades da cidade Assim como a fanfarra da escola, o grupo vocal Poli Banda tem ainda o importante papel de unir as gerações que passam pela escola. Atualmente estão sob a responsabilidade da maestrina e professora de Artes Waniaceli Dias.

Foto

Grupo Vozes em Seresta - Divinópolis/Minas Gerais

Foto

Regente: Lucas Teles Corrêa

Lucas Teles Corrêa

Release do Grupo:

As origens do grupo Vozes em Seresta remontam a um grupo de jovens que atuava nas missas vespertinas dominicais da Catedral do Divino Espírito Santo - há aproximados 30 anos. Com o passar do tempo, o grupo adquiriu forma própria, firmando-se, cada vez mais, no cenário musical de Divinópolis e do centro-oeste mineiro, sob coordenação dos professores Lucas e Teresinha: forte, diferente, diversificado, profundo, buscando aprimoramento musical, com estudo das músicas seresteiras mineiras e brasileiras, com melhoria das vozes. ‘Quem o ouve jamais o esquece’, parodiando conhecida canção de Minas Gerais. O Grupo Vozes em Seresta realiza ensaios semanais, sempre buscando performance nas músicas, não almejando, contudo, a polifonia. Divinópolis, embora não tenha tradição no gênero, - sendo entretanto celeiro de muitas manifestações culturais e artísticas, apresenta sólidas bases para a implantação do canto seresteiro; daí a força do Vozes em Seresta. Atuação: Violão, bandolim, acordeon e sax: são estes os instrumentos que se harmonizam com os cantores do grupo VOZES EM SERESTA. As apresentações são variadas: jantares, festas, serenatas. a) O grupo já se apresentou em diversos programas televisivos (TVs Horizonte, Aparecida, Candidés, Alterosa, Assembléia...) b) Projetos executados: 1) ‘A Magia da Seresta’; 2) ‘Em Canto Seresteiro’ 3) Nossa História Seresteira I e 4) Nossa História Seresteira II - todos sob patrocínio do Fundo Estadual de Cultura (FEC) e (Secretaria Estadual de Cultura) – quando foram visitadas mais de trinta cidades de Minas: Luz, Pitangui, Abaeté, Formiga, Passa Tempo, Guapé, Capitólio, Miraí, Ubá, C. da Mata, Dores do Indaiá, Rio Manso, Itapecerica... – são algumas das cidades visitadas pelo grupo c) Apresentações diversas: Hemominas, casas de família, saraus, Câmara Municipal... d) O Vozes em Seresta (Coral Santos Anjos) mantém programa semanal na Rádio Minas Divinópolis: O Povo no Rádio (Nilmar Eustáquio), sempre levando novidades a toda a população da região. “Dê um presente diferente” – com este convite o grupo pretende conscientizar as pessoas que presentear um ente querido com uma serenata à meia-noite pode ser algo bem mais profundo que um simples presente: é um estreitar de laços entre parentes, vizinhos e amigos.

Foto

Guarda de Congo Nossa Senhora do Rosário - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: Capitão

Capitão

Release do Grupo:

Cumprimento de promessas em volta da igreja. Os cumpridores usam as coroas dos Reis Congos da guarda. Cantam também dentro da igreja , dançam, fazem coreografias. Geralmente em todas as festas de igrejas especialmente Nossa Senhora do Rosário, São Benedito, Santo Expedito e Santa Efigênia.

Foto

Guarda de Congo São José - Ibirité - Ibirité/Minas Gerais

Foto

Regente: Arnaldo Marciano Filho

O Regente da Guarda é o Capitão, uma pessoa de extrema importância para a organização da Guarda. Ele que tem o papel de cantar e assim ordenar os dançantes para que possa formar a sua coreografia e também nos orientar sobre o que devemos fazer no momento exato.

Release do Grupo:

A Irmandade Nossa Senhora do Rosário Guarda de Congo São José - Ibirité, é uma guarda que faz principais apresentações nas festas de louvor a Nossa Senhora do Rosário. O estilo dessa guarda e marcado pela dança, acompanhado de tambores e canto.

Foto

Guarda de Moçambique São Bartolomeu - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Presidente - Vânia Aparecida .

Moçambique Capitães – José Geraldo e Ronaldo Valadares.

Release do Grupo:

Primeiro formou-se Guarda de Congo São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, fundada no dia oito de dezembro de 2000. A fundação da guarda se deu em meio a muita fé – em meio de muita fé – em Nossa Senhora do Rosário. A causa da fé se deve, em primeiro lugar, ao grande amor que Antônio Roberto de Oliveira, conhecido por “Nenen Missunga”, tinha pelo Congado , especialmente Moçambique. Nenen Missunga teve importante passagem na Guarda de Moçambique, 13 de maio, devendo muito de sua formação àquela Guarda, da qual foi capitão. A outra causa, se deu por promessa da Presidenta Vânia Aparecida em seguir Nossa Senhora com o Congado. Todos os componentes da nossa Guarda, à época, passaram pela Guarda 13 de maio e pela Guarda de São Jorge. Por termos amado o congado, resolvemos montar nossa própria Guarda: a Guarda de Congo de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário – Fundada pelos Capitães José Geraldo Pereira e Wagner Ribeiro da Cruze, ainda, como Vice Presidenta, Vânia Aparecida (a narradora). A fundação foi precedida e sucedida por muita apreensão devido às dificuldades e receio de não conseguirmos consolidar a Guarda. Mas, com muito esforço e fé vencemos e a Guarda está em pé até hoje. E não parou por aí! Pelo reinado de Vânia e Varley, para presenteá-los, foi fundada, pelo Capitão José Geraldo (“Zé Ato), a Guarda de Moçambique de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário, à qual estamos levando à frente com muita fé, amor e devoção. A partir de então, com as duas Guardas, passamos a usar o nome de “Guarda de Congo e Moçambique de São Bartolomeu do Reino de Nossa Senhora do Rosário”. A coordenação atual está composta pelos presidentes e capitães, Waldiney Antônio da Cruz e José Geraldo Pereira (Zé Ato), e por Vânia Aparecida da Cruz, Vice Presidente. Nosso objetivo é levar adiante, com muita fé, amor e carinho a nossa Guarda. Queremos mostrar a importância do Congado, sua história, suas raízes e tradições. Queremos poder contar com a compreensão e apoio de todos os moradores do Bairro Concórdia e região, bem como de toda Belo Horizonte e demais partes do Estado e do País. O congado faz parte da formação do povo brasileiro.

Foto

Indígenas Pataxó Naô Xohã - São Joaquim de Bicas - Santa Cruz de Cabrália/Bahia

Foto

Regente: Pataxó Angoró Célia

Pataxó Angohoró Célia

Release do Grupo:

Os Índios Pataxó da Aldeia Naô Xohã são os Padrinhos do FIC 2018. É a segunda vez que tem participação no FIC Festival Internacional de Corais, Bandas & Congados e participaram da Abertura oficial do FIC na Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem, (Padroeira de Belo Horizonte) cantando o PAI NOSSO, a oração que JESUS nos ensinou no idioma Pataxó. E os Índios Pataxó serão os Anfitriões de todas as tribos mundiais.

Foto

Ingredy Guajajara - Índia Mayn - Aldeia Bacurizinho/Maranhão

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Ingredy Guajajara, também conhecida como Mayn, tem 20 anos e mora na aldeia Bacurizinho, no Maranhão. Fala língua Tupi Guarani. Ingredy foi convidada para participar do FIC pelo maestro Lindomar Gomes para reapresentar os povos nativos Guajajaras e todos os povos que do estado do Maranhão e do país.

Foto

Índios Aldeia Pataxó Muã Mimatxi - Itapecerica/MG - Itapecerica/Minas Gerais

Foto

Regente: Cacique Kanatyo Pataxó

Aldeia Indígena Pataxó Muã Mimatxi localizada no município de Itapecerica, Minas Gerais

Release do Grupo:

O nosso povo é Pataxó, originário da aldeia Barra Velha que fica no litoral das matas do Monte Pascoal Bahia, onde a terra se encontra com o mar. Na década dos anos 80 os nossos velhos saíram da aldeia Barra Velha em busca de outras terras para viver. Hoje os nossos jovens e crianças já nasceram aqui nesta terra. Mas desde os tempos dos nossos ancestrais sempre vivíamos caminhando por estas terras, subindo e descendo as matas e rios. Era um grande território, que começava no sul da Bahia, entrava no estado do Espírito Santo e vinha até Minas Gerais. Durante esse tempo vivia da caça, da pesca e da coleta de frutos da mata, não tinha limite para morar e caminhar. Hoje moramos na Aldeia Indígena Pataxó Muã Mimatxi localizada no município de Itapecerica, Minas Gerais, um território pequeno e delimitado, não tem florestas, rios, caças e nem peixes para pescar. A terra está cansada e doente, a gente planta, mas ela não dar quase nada, o capim e os insetos matam muito as plantas que nascem e a terra não consegue recuperar as plantas que foram atacadas. Mas nós estamos trabalhando muito para curar a nossa terra, já plantamos plantas de artesanato, de fazer pinturas, tempero e árvores frutíferas, mas ainda continua fraca. Estamos dando um descanso para a nossa terra, para ela ir trazendo o que é dela de volta.

Foto

Índios Xucuru Kariri de Caldas - Caldas/Minas Gerais

Foto

Regente: Cacique Jal

Cacique Jal

Release do Grupo:

Sob a liderança do Cacique Jal, o grupo Xucuri Kariri, oriundo do estado de Alagoas vive numa região do aprazível município de Caldas, terra natal do saudoso e eterno Poeta Fernando Brant. Será anfitrião do FIC Povos Nativos em sua Aldeia de Caldas no dia 16 de setembro e participará do Gran Finale no dia 23. São setenta integrantes indígenas que preservam as tradições de seus ancestrais.

Foto

João Di Souza - Caeté/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Músico de formação erudita e popular, intérprete, compositor e instrumentista de rara sensibilidade. Já trabalhou com artistas e grupos importantes de nossa música, dentre esses, Chico Lobo, Pena Branca, Patrícia Ahmaral, Zeca Baleiro, Vander Lee, Moska, Cláudio Venturini, Sideral, Rubinho do Vale, Gil Damata, Alda Rezende, Fernando Ângelo, Babaya, Grupo de Projeção Folclórica Sarandeiros, meninas de Sinhá, etc. Graduou-se em Canto pela UFMG, onde também estudou regência. Também sua carreira internacional se delineia com solidez, destacando-se apresentações pelo Canadá, Bélgica, Itália, Espanha, Holanda e Alemanha. No final de 2007, fez uma turnê pela Itália e Espanha. Em 2012, fez turnê pela ilha de Cuba.

Foto

Lavadeiras do Jequitibá - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: Luiz Fernando

Luiz Fernando

Release do Grupo:

É um grupo de mulheres que retrata a forma que as roupas eram lavadas antigamente: em córregos, rios... enquanto as mulheres lavavam as roupas cantando versos enquanto os maridos pescavam...

Foto

Lira Monsenhor Otaviano - Santo Antonio do Monte/Minas Gerais

Foto

Regente: Igor Silva

28 anos, multiinstrumentista, formado em Licenciatura em história, iniciou seus estudos musicais na Lira Monsenhor Otaviano e mais tarde se profissionalizou, buscando conhecimentos musicais com o Maestro David Azevedo, professor há mais de dez anos. Trabalha em diversas entidades musicais, idealizador de inúmeros projetos musicais de sucesso

Release do Grupo:

A Lira Monsenhor Otaviano é a entidade cultural mais antiga de Santo Antônio do Monte, tem 113 anos de fundação, hoje ela conta com mais de 30 músicos na corporação e mais de 30 alunos nas aulas de teoria, flauta doce e instrumentos musicais. A entidade não cobra pela seus serviços, as aulas são gratuitas para a população. A Banda participa de vários eventos religiosos na cidade, e em vários encontros de Bandas por Minas Gerais. Seu repertório é composto por dobrados, marchas, valsas e músicas tradicionais.

Foto

Marcus Viana - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

O compositor e multiinstrumentista Marcus Viana vem, desde a década de 70, desenvolvendo uma significativa produção musical, tanto no Brasil quanto no exterior. Filho de Sebastião Viana, um flautista e maestro que foi assistente e revisor das obras de Villa Lobos, recebeu no lar sua iniciação na música. Atuou como violinista na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Nos anos 80, participou de tournées e gravações com Milton Nascimento e outros membros do “Clube da Esquina” como Beto Guedes, Lô Borges e Flavio Venturini. Fundou o Grupo Sagrado Coração da Terra, ícone do movimento progressivo nacional e internacional e a Transfônica Orkestra, grupo de música instrumental que funde elementos sinfônicos às raízes brasileiras e afro-ameríndios. Um dos principais compositores da música instrumental brasileira, principalmente de trilhas sonoras para cinema e TV, com as quais alcançou projeção nacional. Marcus Viana é o músico brasileiro independente com maior número de CDs lançados no mercado nacional e internacional, com quase 50 títulos que vão desde música instrumental, MPB e trilhas sonoras passando pela música infantil, new age, clássica, contemporânea e rock progressivo. Entre seus maiores sucessos para TV brasileira destacamos as trilhas compostas para as novelas “Pantanal”, “Ana Raio e Zé Trovão”, “Chiquinha Gonzaga”, “Terra Nostra”, “Aquarela do Brasil”, “O Clone” e “A Casa das Sete Mulheres” e para os filmes “Olga”, “Filhas do Vento” e “O Mundo em Duas Voltas”. Criou uma distribuidora de música independente, a “Sonhos e Sons”, que hoje tem em seu catálogo mais de 300 títulos e congrega artistas brasileiros dos mais variados estilos musicais. A Sonhos e Sons é hoje distribuída na América do Norte, Europa e Ásia e aos poucos se firma como um dos grandes canais da música brasileira no exterior. Marcus Viana tem um imenso repertório de obras (mais de 1600 composições) em sua editora, com representação em todo mundo. O sucesso de suas trilhas sonoras em mais de 180 países que importam as séries da TV brasileira o coloca, atualmente, como um dos maiores embaixadores da música do Brasil. Para Marcus, a música é uma ferramenta de cura psíquica e emocional para o ser humano e seus planos para o futuro se inclinam nessa direção: a Pharmácia de Música e a Música das Esferas, projetos onde a arte e a ciência se unem para impulsionar nossa civilização a um novo patamar de consciência.

Foto

Marujo de N. S. do Rosário de Gal Carnei - Sabará/MG

Foto

Regente: Raimundo Pedro de Oliveira / Marcilio Lourenço de Oliveira

Capitão Mor: Raimundo Pedro de Oliveira
Primeiro Capitão: José Sudário
Segundo Capitão: Marcilio Lourenço de Oliveira

Release do Grupo:

A Guarda de Marujo de N. S. do Rosário de General Carneiro foi fundada em 11 de outubro de 1966 por um grupo de devotos de N. S. do Rosário que vieram da cidade de São Sebastião do Rio Preto interior de Minas Gerais, e no bairro General Carneiro cidade de Sabará - MG estabeleceu sua sede onde pudessem encontrar para louvar a N. S. do Rosário através de seus cantos e danças. Realizamos a Festa em louvor a N. S. do Rosário todos os anos no terceiro domingo de setembro na nossa sede, onde acolhemos as Guardas visitantes de várias cidades do estado. Participamos todos os anos da Festa em Louvor a São Benedito realizada no Santuário Nacional de Aparecida em São Paulo.

Foto

Mater Vocem - Macaé/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Marinilson Claudio Oliveira

Marinilson Claudio Ferreira de Oliveira é Mestre em Regência Coral pela Universidade de Missouri - Kansas City. Desenvolve pesquisas voltadas para a música comunitária, com ênfase em coros de Igrejas e na produção musical em ambientes comunitários. Atualmente, desenvolve o Projeto Schola Cantorum, onde dinamiza e incentiva a criação de Corais nas igrejas do Vicariato Litoral da Diocese de Nova Friburgo.

Release do Grupo:

O Mater Vocem trata-se de um Coral que nasceu da necessidade para um apoio litúrgico. Hoje,ele particularmente é um Coro Comunitário permanente, onde participam mulheres de diferentes Paróquias da cidade de Macaé. Apresenta-se nas Missas de suas Comunidades e nos diversos espaços culturais e físicos da cidade à que pertence. Sua formação conta com vinte e cinco vozes femininas. Seu repertório e eclético. Cantam desde MPB, Cantos Sacros à Música Popular Brasileira. Atualmente faz uma turnê por todas as sedes da Diocese de Nova Friburgo, à qual faz parte, apresentando seu Concerto de Árias Marianas.

Foto

Meninas Cantoras de Vale Real - RS - Vale Real /Rio Grande do Sul

Foto

Regente: Daniel Valadares

O trabalho de formação, desenvolvimento, performance artística e coordenação é dirigido pelo maestro DANIEL VALADARES, natural de Novo Hamburgo, é membro da IFCM e graduado em Licenciatura Ensino da Arte na Diversidade, pela FEEVALE. Realizou diversos cursos nos melhores conservatórios de música do país e da Europa ( Alemanha| França | Holanda). Consolida, há mais de 20 anos o Projeto Meninas Cantoras do Rio Grande do Sul.

Release do Grupo:

As Meninas Cantoras do Vale Real integram o Projeto de Meninas Cantoras do Rio Grande do Sul, idealizado pelo maestro Daniel Valadares. No Vale Real, o projeto iniciou suas atividades em 2012, após o município apreciar a apresentação do Projeto Meninas Cantoras do Rio Grande do Sul, durante a programação no Natal do Vale Real 2011. Desde a ocasião, a Administração Municipal se mobilizou por meio da Secretaria Municipal de Educação e Desporto juntamente com a comunidade para a formação e estruturação do coro no município, com o intuito de ampliar e fomentar o gosto pela diversidade cultural. A primeira audição das meninas que integrariam o grupo, aconteceu no dia 16 de março de 2012. A estreia oficial ocorreu no dia 18 de agosto do mesmo ano, ocasião especial em que estiveram no município os demais coros que integram o Projeto Meninas Cantoras do Rio Grande do Sul. Um grande público se fez presente no dia em que a municipalidade recebeu mais um grupo cultural com vistas ao engrandecimento do canto coral, tão difundido nas raízes de nossos antepassados . O coro fez diversas apresentações nas cidades de Novo Hamburgo, Nova Petrópolis, Bom Princípio, Santa Bárbara do Sul e Porto Alegre. Algumas integrantes fizeram parte da Ópera La Boheme - G. Puccini, no Teatro da PUC - Porto Alegre. Em 2014 as Meninas Cantoras de Vale Real realizaram sua primeira turnê pelo Paraná, passando por Foz do Iguaçu e Nova Santa Rosa participando do V ENCORO. Em 2015 as Meninas estiveram nas cidades mineiras de Lavras e Ribeirão Vermelho, ainda tiveram a oportunidade de conhecer as cidades históricas de Mariana e Ouro Preto. As Meninas Cantoras representam o município ativamente em diversos seguimentos culturais como: Feiras do Livro, Festivais de Coros e Concertos pela região. As Meninas Cantoras do Vale Real é um dos grupos subsidiado pela Prefeitura Municipal de Vale Real e conta com apoio da Associação de Pais e Amigos das Meninas Cantoras do Vale Real.

Foto

MP4 - Araxá/MINAS GERAIS

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Grupo formado por músicos da cidade de Araxá tem o foco de levar ao público o melhor da música brasileira nos diversos ritmos do Brasil. O grupo apresenta o repertório eclético variando entre clássicos e os grandes nomes da MPB como: Cidade Negra, Cartola, Seu Jorge, Ana Carolina, Capital Inicial entre outros.

Foto

Murilo - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Aluno da Escola Municipal de Porfírio, iniciou seus estudos no saxfone em 1994 com o professor Reizinho. Em 1997 integrou o grupo de samba Kionda, por onde ficou por quase dois anos. Em 1999 formou uma parceria com o musico Jorge Vinis, atuando em bares e restaurantes da cidade e principalmente no hotel Colombo, acompanhando o gerente e músico Walter Ogawa. Paralelamente era convidado para participações especiais por bandas de diversos estilos musicais, inclusive atuando como integrante das bandas Bandaide de Rock e o Grupo de Samba Face a Face. Passou um um longo período de latência musical, retornando efetivamente para o ramo em 2018 na cidade de Araxá. Hoje seu retorno à musica significa muito mais do que um reencontro com uma de suas paixões, é um estado de superação, aprendizagem, humildade e acima de tudo, agradecimento.

Foto

Niños Cantores de la Araucanía - Chile - Araucanía/Araucanía

Foto

Regente: Rubén Orellana Catalán

O Maestro Ruben Orellana Catalán é pós graduado em Direção Coral, Técnica Vocal e Fonética Lingüística, pela Universidade do Chile. Cursou Pedagogia Geral Básica na Universidade Central do Chile. Participou de apresentações no Coro Universidade de Santiago USACH, na corda barítono. Participou da Direção Coral, Técnicas Vocais, com maestro Mario Baeza, no grupo Cámara Chile. Entre 1991 e 1994 formou o primeiro coro polifônico chamado Manantial de Vida, composto, inicialmente, por 40 jovens. Em 2005 formou o primeiro coro escolar, com um número de 25 crianças, como Diretor Coro Escola Jaime Guzmán, Santiago. Ruben Catalán participou de inúmeros eventos, como: Concerto de Natal no Centro Cultural Lautaro, Igreja de San Antonio de Padre Las Casas e Igreja Juan Bautista de Temuco, na Catedral de Temuco; Concertos de Natal na Prisão Masculina de Temuco, no Hospital Regional de Temuco e nos departamentos de Pediatria e Psiquiatria; Encontro de Coral em Valdivia; Celebração dos Professores Normalistas do Chile, realizada no Seremi de Educação; Prêmio Best SIMCE, organizado pelo Seremi de Educação; Coro de crianças do Teatro Municipal de Temuco; Inauguração do Parque de Natal em Curacautín, por dois anos consecutivos; Congresso Nacional da Fundação do Ensino da Araucanía, no Casino de Temuco; Encontro coral na Universidade Católica de Temuco; Congresso Nacional FIDE 2014, realizado no Hotel Pucón; Encontros de Coros; dos trabalhos e desenvolvimento com o Coro para Crianças da Araucanía, etc.

Release do Grupo:

O grupo coral "Niños Cantores da Araucanía", é formado por 65 crianças de 25 centros educacionais de diferentes localidades e regido pelo Maestro Ruben Orellana Catalán. A Associação Cultural Niños Cantores de Araucanía é reconhecida nacional e internacionalmente como uma entidade criativa, séria e de qualidade, aberta a gerar oportunidades na disciplina coletiva de música, para crianças e jovens chilenas. A iniciativa busca contribuir para o desenvolvimento pessoal e cultural das crianças da região de Araucanía e do país, contribuindo e valorizando a nação, educação, cultura e gerando espaços em um ambiente de integração social. Como missão, o Niños Cantores de Araucanía tem o intuito de criar um ambiente artístico que favoreça e promova o crescimento integral de crianças e jovens da Região da Araucanía, através da música e do canto, fortalecendo valores e gerando espaços em uma convivência saudável.

Foto

Oficina Coral Cênico Cesgranrio - Raízes Indígenas - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Jonas Hammar

Músico, ator/cantor, diretor cênico e regente, Jonas Hammar cursou Relações Públicas na FACHA, bacharelado em Artes Cênicas na UniverCidade, Filosofia na UniRio e atualmente cursa licenciatura em Música na UniRio. Começou a carreira artística em 2006. Como ator/cantor, trabalhou com Bibi Ferreira (Bibi In Concert III), Claudio Botelho e Charles Möeller (7-O musical / Beatles num céu de diamantes / Milton Nascimento: Nada será como antes), Gustavo Gasparani (As mimosas da praça Tiradentes / Samba Futebol Clube, Gilberto Gil – Aquele Abraço / Bem Sertanejo – O Musical), Luiz Carlos Tourinho (Hair), Karen Acioly (Fedegunda / Cabelos Arrepiados / Experiência Yellow), Guto Graça Mello (Quattro), Paulo Malagute (Canto do Rio), Cia. O Barra (Zé com a Mão na Porta) entre outros. Em 2013 dirigiu o show da atriz e cantora Izabella Bicalho. Assinou por 3 anos a direção artística e regência do grupo EmBandoCanto. Atualmente é o diretor cênico e percussionista da ‘Cia. Dá no Coro de Musica e Cena’ e regente do Coral da Urca, Coral do ICRJ e Coral Imperator. Desde 2013 faz parte do elenco da cia. norte-americana ‘Blue Man Group’. Em vídeo, participou do vídeo-clipe “Luz Fria” (Caos e Cinema) e do vídeo-jogo “Crimes Interativos”. Em sua formação artística passou por diversas escolas, tais como: Escola de Música Villa-Lobos, Tepem, Cigam, Seminários de Música Pro-Arte, O Tablado, Studio Escola de Atores e EAV- Parque Lage.

Release do Grupo:

Não é de estranhar o deslumbramento das frotas portuguesas ante a costa brasileira. Uma vez em terra, sentiram o clima quente e úmido, seu relevo exuberante, o solo onde 'plantando-se, tudo dá' e seus habitantes nus. Fincaram então uma bandeira, uma cruz e disseram-se donos do lugar. Uma terra de dimensões continentais, lar de 5 milhões de nativos. Ao longo de 8 meses, os 48 integrantes da 1ª OFICINA DE CANTO CORAL CÊNICO CESGRANRIO viajaram pelo inconsciente da identidade brasileira, seus sons e suas raízes. Um intenso processo de pesquisa, preparação vocal e corporal, que gerou um espetáculo inédito, mistura de música vocal e invenções em som, luz e cena. A cada ensaio, timbres, sonoridades, histórias e posturas eram descobertas como novidade, também como ancestralidade que conjuga a todos. Em cada movimento, um aspecto da tradição indígena é revelado, quadros vivos de um cotidiano tão distante, familiar e real ao mesmo tempo. O espetáculo RAÍZES INDÍGENAS marca a reunião de um grupo tão grande quanto heterogêneo: 48 artistas de diferentes linguagens unidos para viver um processo intenso, dinâmico e único.

Foto

Orquestra Abadiense de Viola Caipira - Martinho Campos/Minas Gerais

Foto

Regente: Clayton Noel Rosa

Clayton Noel Oliveira, professor de música e dirigente do projeto "Dedinhos de ouro" que prepara as crianças para ingressarem na orquestra de Viola.

Release do Grupo:

A Orquestra Abadiense de Viola Caipira de Martinho Campos foi criando em 17 de agosto de 2007 por alguns admiradores da viola caipira, juntamente com professores de música e Maestro da Banda de Música da Cidade e apoiadores amantes da música. O grupo vem recebendo novos adeptos dia a dia pois a cultura de viola na cidade está na veia, no coração. Atualmente conta com 22 componentes entre crianças, jovens e adultos. Já fizeram várias apresentações. - Associação Cultural Violeiros da Abadia - ACVA tem por finalidade difundir a arte musical e dar continuidade a tradição cultural.

Foto

Orquestra Arte & Vida - Arapongas/Paraná

Foto

Regente: Claudemir Trevisan

Claudemir Trevisan pedagogo, formação em música, atuou comomúsico e maestro no Colégio Estadual Presidente Kennedy, na Associação Cultural e Recreativa Banda Integração da cidade de Rolândia. Foi professor de formação e maestro do Colégio Mãe do Divino Amor de Arapongas, do Projeto Construindo o Futuro de Florestópolis, da Unidade Social Nossa Senhora Aparecida de Rolândia, da AVOCAR Rolândia. Como instrumentista e maestro, atuou, em bandas e outras formações de grupos musicais desde o ano de 1984: Fanfarra do Colégio Estadual Dr. Vitório Franklin e Auxiliadora. Nas Fanfarras Municipais em: Jaguapitã, Mandaguaçu, Orizona, Santa Fé. Nas Bandas Marciais: Colégio Kennedy, Marcelino Champagnat, Integração, Sem Fronteiras e Quinteto de Metais Integração. Grupo de Metais Pé Vermelho e NovaDantzig Big Band. É cantor e instrumentista do Coral União da Paróquia São José. Participa como músico e aluno de regência da Orquestra Sinfônica e da Banda Sinfônica do Festival de Música de Londrina. Atualmente é professor de formação e maestro da Orquestra do Centro de Convivência Arte & Vida.

Release do Grupo:

A Arte & Vida foi fundada no ano de 2005, na cidade de Arapongas, atuando sempre no tripé do desenvolvimento da arte, da cultura e do protagonismo social. O objetivo geral da instituição é garantir espaços e ações que visem o fortalecimento da convivência familiar e comunitária, possibilitando acessos a experiências e manifestações culturais e esportivas, o desenvolvimento do protagonismo, contribuindo para a superação de situações de vulnerabilidade e de risco social. Foi o único projeto social de Arapongas a se apresentar na época com a oficina de teatro para idosos no FILO Festival Internacional de Londrina. Recebeu do Ministério da Cultura a Caravana Arco Iris, com cerca de 20 artistas, oriundos de diversos países da América latina. Promoveu em parceria com o Teatro Guaíra diversas oficinas em Arapongas, sobre a coordenação da então presidente do Guaíra, Nitis Jacon, que é madrinha de honra da Arte & Vida! Atualmente a Arte & Vida atende 123 crianças, adolescentes e jovens, de ambos os sexos, nas oficinas de: música instrumental, teatro, balletclássico, ginástica rítmica, dança contemporânea e artes integradas (karatê). A Orquestra Arte & Vida iniciou suas atividades no ano de 2014, e recentemente ampliou a oficina de música inserindo instrumentos de cordas, utilizando-se da música como ferramenta de inclusão e transformação social. A regência é do maestro Claudemir Trevisan, e formação dos professores adjuntos: Gerônimo Cesar de Oliveira, Aguinaldo Santos e Sérgio Cantidiano Peres.

Foto

Os Malaquias e Grupo Mulheres Cirandeiras de Minas - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Criado em 28 de abril de 2014 pelo promoter Marcos Aparecido Malaquias (Malaquias da Viola), grupo faz parte do Projeto Raiz Arte e Cultura sem Fronteiras-PRACSF de direitos privados, de caráter educacional, cultural e assistencial de estudo e pesquisa, sociedade civil, sem fins lucrativos, não partidário e filantrópico. Tem por fim: preservar, fomentar, difundir, a arte e a cultura popular, levar entretenimento e lazer em todo território nacional e internacional, manifestações culturais como cantigas de roda, contações de história, brincadeiras, causos caipiras, teatro e danças, tendo como frente a música. A MÚSICA: É um fenômeno universal que está presente na história de todos os povos e civilizações, desde os primórdios, faz parte do dia a dia das comunidades, festas e celebrações nas mais diversas formas e expressões. A ciência prova que até mesmo antes de nascer, ainda no ventre da mãe ou em qualquer idade humana a música nos faz bem. Usada nas danças, nos ritos, louvores, em elevados momentos de entusiasmo, no silêncio mais com o espirito regozijado, nos dá paz, faz de nós pessoas mais equilibradas e felizes. Na verdade, é praticamente impossível encontrar uma pessoa que não gosta de ouvir, dançar, e que ela não consiga tocar de alguma maneira em seu coração. Assim é patente em todas as esferas de nossa sociedade, que a musicalização desenvolve um papel primordial como forma de lazer, socialização, formação e na inserção das pessoas, pois ela cria e reforça laços sociais, vínculos afetivos, elevação da auto estima, e hoje comprovam que é uma grande aliada no tratamento de algumas doenças, mostrando-nos como é importante a música em nossa vida, por meio de repasses, troca de ideias, formações e conceitos, serve para o aprimoramento do aprendizado e de nossa formação social e cultural. Formado por mulheres de diversas idades, o Grupo Mulheres Cirandeiras de Minas, é composto por cantoras, amigas e voluntárias, que compartilham experiências e beneficiam até mesmo a saúde, sobretudo a sensação de bem-estar pessoal e social. Vem com o propósito de cantar, alegrar, exercitar a arte de cirandar, ao som da viola caipira, violão e percussão. Compartilhando momentos de lazer e alegria para todos os públicos. Quem nunca brincou de roda? Quem nunca cantou ou dançou ciranda? As apresentações acontecem nos espaços públicos e culturais de Belo Horizonte, Contagem e Região, nos sociais como asilos ou privados por meio de contratações para shows, festas regionais, culturais, nos municípios e capitais.

Foto

Pastorinhas do Povoado de Souza - Jequitibá/Minas Gerais

Foto

Regente: Maria Marli de Souza

Maria Marli de Souza

Release do Grupo:

Um grupo especialmente de mulheres que sai durante o dia a partir do dia 25 de dezembro até o dia 06 de janeiro visitando todos os presépios de lares onde festejam o nascimento do menino Deus e apresentações especiais em igrejas e eventos folclóricos.

Foto

Pereira da Viola - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Cantor, compositor e violeiro, Pereira da Viola é nascido na Comunidade Quilombola de São Julião – município de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, em Minas Gerais, Pereira é filho de foliões: João Preto (sanfoneiro) e Mãe Augusta (cantadeira de Folia de Reis e de todo tipo de cantigas de roda, batuques e brincadeiras). Ainda criança, Pereira da Viola acordava à noite ao som das folias que visitavam sua casa trazendo violas, sanfonas, caixas de folia e muita cantoria. Neste ambiente sonoro, fez-se a base de sua musicalidade – permeada pela ampla leitura da riqueza poética, melódica e da diversidade rítmica da música de raiz e da cultura popular. Com 5 CDs autorais - “Terra Boa”, “Tawaraná”, “Viola Cósmica”, “Viola Ética” e “Akpalô” - Pereira da Viola também participou de relevantes trabalhos coletivos, festejados pelos amantes da música de viola brasileira, dentre eles “Violeiros do Brasil”, “Viva Viola”, “Viola Brasileira em Concerto”, “Carnaviola” e “Pote” – alguns deles renderam livro, CDs e DVDs. Em 2016, lançou seu primeiro DVD solo “Incelente Maravia – 20 Anos”. Para a gravação do dvd e show de lançamento Pereira reuniu 20 anos de trabalho em composições próprias em parceria com poetas, músicos e escritores, todos eles autores fortemente influenciados pela cultura popular mineira. Dentre elas: “Incelente Maravia” (Pereira da Viola e Gildes Bezerra), “O meu Fraco é a Viola” (Pereira da Viola e João Evangelista Rodrigues), “Menina Flor” (Pereira da Viola e Josino Medina) e Mulheres de Argila (Pereira da Viola, Wilson Dias e João Evangelista Rodrigues). O dvd foi gravado ao vivo em 2014, no Minascentro, no Projeto “Quando o Jequitinhonha canta e dança”. Contou com as participações especiais de Titane, Wilson Dias, Celio Sene, Josino Medina e Bartira Sene. A banda é composta por Dito Rodrigues (violão e voz), Carlinhos Ferreira (percussão), Gladson Braga (percuteria) e Pedro Gomes (baixo). Todo o trabalho é realizado, em sua maioria, em praças públicas, abrangendo a variedade de público, culturas e harmonizando todos e todas com sua música e alegria. Pereira da Viola, embora seja um artista ligado essencialmente à cultura mineira, à sua raiz no interior, quilombola e rural é também um instrumentista universal. Ele é capaz de tirar da viola (instrumento de origem europeia), uma inusitada versão de Carmina Burana, por exemplo, sem perder a qualidade e o batido típico aprendido junto a seus mestres das Folias de Reis. A mescla de composições próprias e músicas da tradição oral gera um show extremamente alegre e divertido, bem ao estilo do sempre sorridente Pereira da Viola.

Foto

Sociedade Musical de São Geraldo - São Geraldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Diego de Almeida Lima

Diego de Almeida Lima natural de Visconde do Rio Branco - MG, 33 anos, casado, músico da Sociedade Musical 13 de Maio desde o ano de 1991 participando de todas as glórias e conquistas de nossa banda como Campeonatos Estaduais e Nacionais promovidos pela FUNARTE e MEC, reportagem na Rede Globo de Televisão dando-nos a honra de passarmos no programa FANTÁSTICO por 9 minutos, além de ser a única banda do estado a ter no museu da imagem do som uma música gravada de autoria de compositor Rio-Branquense no museu da imagem do som e mais conquistas. Trombonista e Saxofonista formado no Conservatório Estadual de Musica de Visconde do Rio Branco estudou na Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR em Três Corações Formado em Educacao Musical pela UNIMES-Universidade Metropolitana de Santos no pólo de Ubá MG , Cursa pós graduação em educação musical e ensino de artes na unicam Pos Prominas em Viçosa Mg. Habilitado pela ordem dos músicos do Brasil como Trombonista participando de vários conjuntos e fanfarras inclusive a grande e eterna campeã a Fanfarra Rafaela e também vários conjuntos carnavalescos da cidade e região. A partir do ano de 2000 passou a maestro após assumir a Escola de formação musical da banda 13 de maio dando aula na mesma entidade por cinco anos gratuitamente. Cursou pela Funarte Regência ministrado pelo Professor Maestro da UFRJ Marcelo Jardim. Foi Regente da Sociedade Musical Lira Santanense na cidade de Santana de Cataguases Minas Gerais ostentando em sua galeria vários troféus e participação em vários encontros de bandas no estado, tendo participação efetiva nas tradições civis e religiosas de sua cidade e região. E a partir de 2012 participou também da Filarmônica de Visconde do Rio Branco desde então já participou do I e II SACI-Seminário de Artes e Culturas Internacionais na cidade de Búzios RJ e 15 ºEncontro de Bandas de Musica em Belo Horizonte.Atualmente é Professor do Conservatório Estadual de Música Professor Teodolindo José Soares de Visconde do Rio Branco, Maestro da Fanfarra Mirim de Sao Geraldo e da Sociedade Musical de São Geraldo Mg Trabalha na Escola Municipal Padre Geraldo Breyer daPrefeitura Municipal de São Geraldo como Professor de Música Diego veio da musica e para ela vive servindo não somente para ensinar, mas para aprender a cada dia a não ser somente um grande musico, mas também um grande ser humano.

Release do Grupo:

A sociedade Musical de São Geraldo foi criada em 17/08/15 e participa de todas as atividades civis religiosas Encontro de Bandas e Festivas de São Geraldo e região,e conta com 40 músicos com idade media entre 7 a 70 anos.

Foto

Tizumba e Tambor Mineiro - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Ator, compositor, cantor, multiinstrumentista, diretor musical e capitão de congado, Mauricio Tizumba estabeleceu em sua trajetória artistísca – que começou quando ainda era criança, na extinta TV Itacolomi – diálogo entre diversas linguagens e entre a arte e as manifestações populares tradicionais da cultura afro-brasileira e afro-mineira. Formado pelo Teatro Universitário da Universidade Federal de Minas Gerais e transitando pelo cinema, pela TV e pelo teatro, atuou em 28 espetáculos, sendo 25 musicais, entre eles, a trilogia de João das Neves: “Bituca”, com músicas de Milton Nascimento, e “Besouro Cordão de Ouro” e “Galanga Chico Rei”, com músicas de Paulo César Pinheiro (a experiência deste último se desdobrou em álbum homônimo, o sexto da carreira, criado em parceria com Sérgio Santos). Ainda no teatro, participou da criação da Cia. Burlantins, em 1996, quando iniciou seus trabalhos junto a Tim Rescala, encontro que se desdobrou nos musicais “Pianissimo”, “A Sombra do Sucesso” e “A Turma do Pererê” e na opereta “O Homem que Sabia Português”. Pela atuação como o jumento do infantil “Os Saltimbancos” foi agraciado com o Prêmio Zilka Salaberry em 2010. É também idealizador da Mostra Benjamin de Oliveira e do Espaço Cultural Tambor Mineiro. Já excursionou por Estados Unidos, Canadá e Europa, sendo um dos representantes de Minas Gerais no “Ano do Brasil na França”. Com o seu grupo de tambor mineiro participou do New Orleans Jazz Festival e por quatro edições do Landesmusikakademie Berlim. Criado por Maurício Tizumba, o Espaço Cultural Tambor Mineiro é um centro de referência da cultura afro-mineira que agrega atividades de música, teatro, dança e afins. São associados ao Espaço Cultural Tambor Mineiro: Companhia Burlantins de Teatro Trupe Negra de Teatro Bloco Tambor Mineiro Grupo Tambor Mineiro.

Foto

Tocando em frente - Queluzito/MG

Foto

Regente: Sandro Leyloy

Sandro Leyloy é musico a 20 anos. Entre os seus trabalhos da destaque para a banda Lord Zefiro na qual esteve durante 12 anos e pelo CRAS de varias cidades durante 8 anos. Hoje em dia se encontra a frente do Tocando em frente divulgando a musica entre jovens de todas as idades. Desde os 5 anos até sempre.

Release do Grupo:

Orquestra de violonistas que ja participou do FIC duas vezes e vem novamente super motivada para mais esta edição. Comemora este ano seu quarto aniversário mais forte do que nunca promovendo a união de escolas da região do alto Paraopeba.

Foto

Todos em uma só voz - BELO HORIZONTE/MINAS GERAIS

Foto

Regente: Paulo Ricardo

O Maestro Paulo Ricardo iniciou-se na música aos 8 anos de idade como soprano no Coral SAMZ em Belo Horizonte, após 3 anos estudou teoria musical, flauta e piano clássico. Aos 15 anos iniciou os estudos de regência e aos 17 assumiu, como Regente Titular, o Coral Puer Singers e Coral Zaccaria. Aos 20, passou a frequentar cursos especializados em técnica vocal e regência e piano nas cidades de Belo Horizonte (MG),Curitiba (PR), Petrópolis (RJ) Novo Hamburgo, Porto Alegre e Gramado (RS), São Paulo (SP), Buenos Aires –Argentina – na EMBA (Escola de Música de Buenos Aires), na Universidade Nacional de Quilmes e na Universidade Nacional de Lanús e em Santiago - Chile- participou de Masterclass no Instituto Profissional Escuela Moderna de Música. Nesses 10 anos de regência participou de varios cursos de atualização em sua área de atuação, participando de festivais de inverno no Sul de Minas e em São Paulo. Além do Coral Puer Singers, regeu o Coro Octans Musical, o Coral Zaccaria, a Orquestra de Câmara de Ouro Preto, Coral dos Alunos da Escola de Música Padre Simões também em Ouro Preto, foi Instrutor Musical da Fundação Cultural de Minas Gerais, Madrigal Scala e Diretor Artístico de vários grupos. Hoje atua como Maestro Titular e Diretor Artístico do Coral Puer Singers, Coral Lírico Cristo Rei de Belo Horizonte, Coro TODOS EM UMA SÓ VOZ - Da E. M. Maria José Alkimim, além de ministrar aulas de piano, canto, flauta e teoria musical nos municípios de Belo Horizonte, Contagem, Sabará e São Paulo.

Release do Grupo:

O coral "Todos em uma só voz" foi fundado no ano 2013 na Escola Municipal José Maria Alkmim, dentro do Programa Escola Integrada. Tem por objetivo difundir o canto coral para crianças e adolescentes da rede municipal como meio de mudança e crescimento pessoal. Para tal feito contamos com o apoio do Sr Willington que fez um trabalho voluntário, dando inicio ao trabalho de canto coral na nossa escola. Posteriormente, tendo em vista o crescimento do mesmo, a escola fez a solicitação de um bolsista de música para dar prosseguimento ao trabalho de educação musical. Atualmente, a nossa escola conta com o trabalho do maestro Paulo Ricardo e da professora Ana Paula que visa a formação de: orquestra de flautas, orquestra de violões e orquestra de cordas, além do trabalho já difundido de teoria musical e canto coral. A nossa escola já participou de "Cantatas de Natal", "Cantatas de Primavera" na Sala Minas Gerais e em outros locais públicos; além de apresentações diversas em nossa escola. Nosso repertório abrange músicas antigas, de vários períodos da história e músicas da atualidade.

Foto

Tourdion - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Antônio de Pádua Antoniol

Licenciado em Filosofia e História pela PUC-MG e Pós-graduado em Educação Ambiental pela UEMG. Bacharelado em Música (incompleto) UFMG e UEMG. Integrou por treze anos o Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência do Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca, atuando como solista na gravação dos seguintes CDs- Devocionário Popular aos Santos (2003), Conceição e Assunção de Nossa Senhora (2002), Missa de Réquiem - Francesco Durante (2000), Antologia (1999) e Mestres da Música Colonial Mineira (1996). Conquistou as seguintes premiações em concursos internacionais: 3º lugar no II Concurso Internacional de Coros de Marktoberdof (Alemanha, 1991), 1º lugar no XLI Concurso Polifonico Internacional Guido d\'Arezzo (Itália, 1993) e o Grand Prix e 1º lugar no VII Concurso de Corais da Cidade de Atenas (Grécia, 1998). Atuou também como solista em concertos e óperas pela Escola de Música da UFMG, tais como: Bodas de Fígaro (2000), Cosi fan tutte (1999), Cantatas de J. S. Bach e a Ópera Tiradentes pela Fundação Clóvis Salgado.

Release do Grupo:

O TOURDION é um grupo misto, formado por 8 jovens, apaixonados pelo canto em conjunto e por desafios musicais. Teve seu início em 2015, com ensaios semanais, com objetivo de desenvolver talentos musicais, estudar técnica vocal, participar de apreciações musicais e teatrais, além de estudos teórico-musicais. Participa de eventos filantrópicos e pedagógicos, o que tem sido positivo para sua preparação e qualificação. Seu repertório é diversificado, contemplando obras de diferentes estilos e épocas da música brasileira e internacional.

Foto

Turnê Coral Canto & Vida - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Juracy Cunha

Juracy Ferreira Campos Cunha. Experiencia : Curso Superior • Odontologia em 1971 Cursos de Extensão • Curso de Técnica de Chefia e Liderança/Aperfeiçoamento realizado no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) – departamento regional de Minas Gerais em 09 de dezembro de 1985, com carga horária de 10 horas de duração, e as disciplinas: 1- Relações Interpessoais 2- Comunicação Humana e Organizacional 3- Liderança de Reuniões 4- Estilos Gerenciais 5- Tomada de Decisão CERTIFICAÇÕES: FEMICOR – FEDERAÇÃO MINEIRA DE CORAIS 15° Encontro de Corais Mineiros. Belo Horizonte, 21 de novembro de 2003. CLUBE DOS OFICIAIS Projeto Quinta Cultural – Nossos Concertos em 2004 CURSOS: XXIII Laboratório Coral de Itajubá UNIFEI – Universidade Federal de Itajubá. Regência de Coral: 60 horas/aula Realizado de 18 a 24 de Julho de 2010 Oficina Coral 2011 – Ministério da Cultura Didática aplicada à Técnica Vocal e à Percepção Musical, Técnica de Regência e Dinâmica de Coral: 104 horas/aula Coordenação – Maestro Márcio Miranda Fontes Realizado entre abril e dezembro de 2011 • \"Direção Musical e Dinâmica\" em Regência com o professor Márcio Miranda completando agora em 2013 384 horas. Estágio Oficina Coral 2011 – Ministério da Cultura Cine Teatro Capucho – Vespasiano/MG Direção Musical e Dinâmica – Maestro Márcio Miranda Pontes Regência das seguintes obras: Tolite Hostias (Camile Saint-Saëns), De Colores (Paulo Roberto), Divina Música – do filme “A Noviça Rebelde” (Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II) Realizado no dia 10 de novembro de 2011 FESTIVAIS: CONCERTO NO GRANDE TEATRO DO PALÁCIO DAS ARTES Participação da Orquestra Sinfônica da Policia de Minas Gerais. Belo Horizonte 06 de Setembro de 2004 CANTA BRASIL – FESTIVAL INTERNCIONAL DE CORAIS São Lourenço, 20 de agosto de 2006. 4° FESTIVAL DE CORAIS DE BELO HORIZONTE Realizado nos dias 22 a 30 de Setembro de 2006. • Congresso \"Palma Acadêmica\" Sessão Solene de premiação dos médicos agraciados no concurso de EXCELÊNCIA MÉDICA 2012 e outros.

Release do Grupo:

O Turnê Coral Canto & Vida foi fundado no ano 2000. Realiza atividades culturais e sociais por todo Estado de Minas Gerais. Formado por amigos, a composição deste coral se deve ao desejo de sua fundadora Juracy F. C. Cunha de manifestar a arte e a música mineira, desempenhando uma forma de viver e de sentir útil aos seus integrantes e participantes. Além da performance musical, o coral é engajado em projetos sociais, participando e promovendo eventos beneficentes, apresentando-se em festivais, Igrejas, missas, casamentos, bodas, congressos e em vários eventos sociais.

Foto

UNATI-UCAM - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Jefferson Dias

Jefferson Dias Natural do Rio de Janeiro , fez seus estudos de música na UNIRIO e UFRJ se aperfeiçoou em regência com o Professor Carlos Alberto Figueiredo no Seminário de Música Proart , fez curso Internacional de Regencia com Maestros de renome internacional como: André Thomas (Flórida), Alberto Grau (Venezuela), Paul Oakey (Missouri) e Diane Loomer (Canadá) . A frente de Corais na UERJ regeu por 23 anos o coral do CAP UERJ ( Infantil e Juvenil), UNATI Universidade da Terceira Idade onde percorreu o Brasil com o Projeto Arte com Qualidade na Terceira Idade , projeto de sua autoria . Neste mesmo projeto gravou CD na Sala Cecilia Meireles. Atualmente rege o Coral do CAPS UERJ. Regente fundador do Coral Criança Esperança , Rádio MEC , ANFIP e ANFIPERJ.

Release do Grupo:

O Coral UNATI - UCAM nasceu dentro de um projeto pioneiro, voltado para Terceira Idade, maiores de 60 anos, dentro da Universidade Gama Filho em 1992 . Com objetivo de difundir o Canto Coral na Terceira Idade vem se apresentando em diversos espaços culturais dentro da sua instituição como em diversos espaços culturais e Encontro de Coros. Atualmente fazendo parte da Universidade Cândido Mendes mantem firme seu ideal de difundir o Canto Coral na Terceira Idade . Em 2017 quando o Projeto UNATI fez 25 anos, realizou um Concerto comemorativo no Museu Nacional de Belas Artes. Em Janeiro de 2018 foi convidado para participar dos 81 anos do MNBA onde recebeu Menção honrosa por relevantes prestados a Cultura.

Foto

Vozes da Liberdade - BH/MG

Foto

Regente: Rodrigo Garcia

Membro da banda Cartoon (guitarrista, violonista, baixista, violoncelista, vocalista e compositor),Integra o Quarteto de Cordas Minueto e é o maestro e fundador da Fractal Orchestra. Gravou o DVD Concerto para Curvas Sinos e Anjos, ao vivo em Ouro Preto, de Paulinho Santos do Uakti, como regente do grupo; regeu e fez arranjos para a orquestra no DVD/CD Ventos de Outono, ao vivo no Palácio das Artes, da Banda Cálix;e gravou (regendo, arranjando e coproduzindo) o CD instrumental Trilhas Imaginárias, do flautista Renato Savassi. Também participou, com a banda Cartoon, da Canadian Music Week em 2012 e de um reality show do canal Sony chamado Breakout Brasil, sendo uma das quatro finalistas entre mais de 2.000 bandas participantes. Em junho de 2014, fez parte do lanc?amento internacional do mais novo CD do Cartoon (Unbeatable), em Dublin/Irlanda, durante o festival YouBloom. Ele também atua como guitarrista junto a? Orquestra Ouro Preto, nos projetos "The Beatles" (com participação na Beatle Week 2012, em Liverpool/ING e na turneˆ por todas as capitais do Nordeste e interior e capital de MG em 2012 e 2013) e "Valencianas" (homenagem à Alceu Valencia, com participação do mesmo nos concertos), que rendeu a gravação de um DVD com Alceu, ao vivo, no Palácio das Artes, lançado em 2014. Ele ainda foi o fundador, violoncelista e arranjador do quinteto Rockin' Strings em 2016 e maestro e transcritor do material para orquestra no espetáculo “Pink Floyd Reunion THE WALL - O Filme”, com gravação de DVD no Cine Theatro Brasil Vallourec, em 2017.

Release do Grupo:

O coro da PRMG foi criado em abril de 2011. Composto atualmente por 17 pessoas, realiza ensaios semanalmente, às sextas-feiras. o repertório é composto basicamente de músicas populares brasileiras.

Foto

Vozes em Seresta - Divinópolis/Minas Gerais

Foto

Regente: Lucas T Corrêa

O Prof. Lucas T Corrêa, atuou no magistério (Língua Portuguesa) durante 30 anos, e paralelamente, dirigiu o grupo Vozes em Seresta, juntamente com Teresinha C. T. Corrêa. Dedica-se, atualmente, com mais intensidade ao grupo Vozes em Seresta. Aficionado da música, tanto erudita como popular, executa seu bandolim nas apresentações do grupo, sempre acompanhado do violão de Teresinha; ressalte-se que a parte musical fica a cargo desta exímia violonista que, com grande performance, igualmente coordena o grupo, coordenação esta que inútil seria não fossem as afinadas vozes de todo o grupo. Além do grupo Vozes em Seresta, o casal dirige o Coral Santos Anjos, composto de meninas (4-111 anos), sempre procurando levar a alegria da música aos corações

Release do Grupo:

As origens do grupo Vozes em Seresta remontam a um grupo de jovens que atuava nas missas vespertinas dominicais da Catedral do Divino Espírito Santo - há mais de 30 anos. Com o passar do tempo, mormente a partir de 2002, o grupo adquiriu forma própria, firmando-se, cada vez mais, no cenário musical mineiro, sob coordenação dos professores Lucas e Teresinha: forte, diferente, diversificado, profundo, buscando aprimoramento musical, com estudo das músicas seresteiras e melhoria das vozes. ‘Quem o ouve jamais o esquece’, parodiando conhecida canção de Minas Gerais. O Grupo é composto por 10 elementos. Realiza ensaios semanais, sempre buscando performance nas músicas, não almejando, contudo, a polifonia. Divinópolis, embora não tenha tradição no gênero, - sendo entretanto celeiro de muitas manifestações culturais e artísticas, apresenta sólidas bases para a implantação do canto seresteiro; daí a força do Vozes em Seresta. Atuação - Violão, bandolim, acordeom: são estes os instrumentos que se harmonizam com os cantores do grupo VOZES EM SERESTA. As apresentações acontecem de formas variadas: jantares, festas, serenatas em baixo de janelas, eventualmente uma missa, oficinas de seresta. Alguns destaques: apresentações na televisão: programa Dedo de Prosa (TV Horizonte – Juarez Elisiário); TV Candidés, de Divinópolis; rede Integração, TV Alterosa, programa Prosa Brasil (TV Aparecida); TV Assembleia (projeto ‘zas’); diversos projetos executados sob patrocínio da P.M.D. e, principalmente, com apoio da SEC (Fundo Estadual de Cultura, tendo visitado mais de 40 cidades mineiras; apresentações diversas a convite de paróquias, entidades, famílias sempre abrilhantando festas e similares. “Dê um presente diferente” – com este convite o grupo pretende conscientizar as pessoas que presentear um ente querido com uma serenata à meia-noite pode ser algo bem mais profundo que um simples presente: é um estreitar de laços entre parentes, vizinhos e amigos.

Foto

Vozical EE Professor Francisco Brant - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: David Abrão Pereira da Silva

O professor David Abrão Pereira da Silva é mestre em educação e docência pela Faculdade de Educação da UFMG e Especialista em ensino de Ciências pela mesma universidade. É trombonista, formado em banda de música e assumiu como regente da Vozical em 2017.

Release do Grupo:

O Grupo VOZICAL surgiu em 2015, da parceria entre a escola de Música IBEMD e a Associação Mineira de Imprensa. A partir de outubro de 2015 o grupo passou a integrar as atividades culturais Escola Estadual Professor Francisco Brant oferecendo aulas de música para a comunidade educativa e se apresenta em eventos diversos (escolas, teatros, praças, parques). O grupo é formado por cantores e instrumentistas (jovens e adultos vindos da várias partes de Belo Horizonte) que juntos executam um repertório eclético (da música erudita à popular, instrumental e vocal).

Foto

Wilson Dias - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: -

-

Release do Grupo:

Muitos elementos contribuem para a formação e o desenvolvimento de um artista, para forjar as características do seu trabalho e definir seu relacionamento sua cultura, bem como traçar o perfil de seu público. É o conjunto destes elementos articulados dialeticamente ao longo de toda uma carreira que garante o nome que carrega e sustenta suas conquistas em termos estéticos e de mercado. É este o caso do cantor, compositor e violeiro Wilson Dias, mineiro de Olhos D’Água, no Vale do Jequitinhonha, lugar especial, porque é ponto de partida de uma trajetória de sucesso. Foi desse pequeno celeiro cultural que Wilson Dias herdou e trouxe para a arte as benéficas influências da vida em comunidade, da cultura e da arte popular, em suas manifestações tanto religiosas, quanto profanas. Enriquecido pelo berço onde nasceu, o artista cresceu aberto para a vida e livre para experimentar e se enriquecer ainda mais culturalmente, com todas as influências e experiências oriundas do folclore e da seresta mineira.