Corais, Bandas & Congados

Foto

Associação Musical Ary Silva - Poté /Minas Gerais

Foto

Regente: Luiz Alberto Chaves Lima

Luiz Alberto Chaves de lima 3° Sgt da Polícia Militar do estado de Minas Gerais, musico instrumentista Lotado na banda de musica da 15 ° Região da Policia Militar, na cidade de Teófilo OToni.Formado no Curso de Educação Musical, pela Universidade metropolitana de santos (Unimes) , fundador da Associação musical Ary Silva de Poté MG, onde trabalha como professor e regente a 12 anos.

Release do Grupo:

A Associação Musical Ary Silva foi criada no ano de 2006 pelos Maestros Luiz Alberto Chaves de Lima e Odivam Pereira do Nascimento. Em Setembro de 2007 devido à ocasião da festa cultural, e da festa do padroeiro da cidade, a banda fez a sua primeira apresentação pública, emocionando a todos que assistiram. Ao longo dos seus 12 anos de existência a Banda Ary Silva desempenhou um importante papel sociocultural no município, onde passaram mais de 100 alunos. A formação atual da Banda Ary Silva é composta por cerca de 52 jovens que, sob a regência dos maestros Luiz Alberto ,encanta a todos com suas apresentações no município e nas cidades vizinhas.

Foto

Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas - Pitangui/Minas Gerais

Foto

Regente: Frederico Teixeira de Freitas Maciel

Frederico Teixeira de Freitas Maciel, maestro Fred, atua como professor e regente de bandas e corais há mais de 15 anos. Possui Graduação e Pós Graduação pela Unincor Três Corações. Natural de Conceição do Pará, centro-oeste de Minas Gerais, tem dedicado seu trabalho às corporações musicais da região, formando jovens músicos e mantendo viva a tradição das bandas de música. Atualmente é regente das bandas “Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas” e “Lira Musical José Jacinto Ribeiro Filho”, da cidade de Pitangui, do Coral do Instituto Esther Valério - IEV, também em Pitangui e da “Lira Musical Santa Cecília “ de Martinho Campos. Além disso trabalha como instrumentista, compositor, arranjador e pesquisador.

Release do Grupo:

A Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas é uma das bandas de música mais antigas de Minas Gerais, sendo a mais antiga em atividade do centro-oeste do estado. Sua fundação é datada da primeira metade do século XIX. Tem como principal objetivo a propagação, a valorização, das obras musicais compostas para grupos de instrumentos de sopro (Banda de Música, Banda Sinfônica e Wind Ensemble), como as tradicionais marchas, valsas e dobrados, além da manutenção da banda e da formação de músicos instrumentistas, preservando o patrimônio musical Pitanguiense e fomentando a divulgação e a preservação da música instrumental feita por grandes compositores naturais da nossa cidade. A Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas preza pela divulgação e preservação do trabalho dos mestres da cultura tradicional das bandas de música da região centro-oeste de Minas como os maestros e compositores José Leão, Juversino Antônio Mariano, Ranulpho Nunes, José Jacinto Ribeiro Filho, José Nunes de Oliveira “Patêsco”, Joaquim Nunes de Carvalho e muitos outros. Além de suas funções cultural e social em Pitangui, a Banda desempenha um fundamental papel de educação musical atendendo hoje, em média, de 35 a 45 alunos, na sua maioria crianças e adolescentes. As atividades de formação são mantidas por meio do esforço de alguns membros que dão aulas de instrumentos e percepção musical de forma quase que voluntária. Por isso, a Banda trabalha para ampliar suas parcerias visando atender a demanda crescente de pessoas que querem iniciar-se no estudo da música .

Foto

Bloco da Fofoca - Carimbó - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Marina Araújo

Marina Araújo é dançarina e percussionista. Como dançarina, atua no Grupo Folclórico Aruanda, de Belo Horizonte-MG, desde 2013 e, como percussionista, desde 2010. É regente do Bloco da Fofoca - Carimbó e percussionista da Banda Tutu com Tacacá e dos blocos de carnaval Bruta Flor, Sarradá, Tapa de Mina, Acorda Amor e Alô Abacaxi.

Release do Grupo:

O Bloco da Fofoca foi criado por dançarinas do Grupo Folclórico Aruanda em 2014, quando saiu pela primeira vez no Carnaval de Belo Horizonte. O nome Bloco da Fofoca é uma alusão à roupa íntima feminina utilizada antigamente: a fofoca. Como o Bloco surgiu com a idéia de valorizar a cultura popular e tradicional, o nome pareceu adequado e representativo desta cultura. O Bloco desfilou no Bairro Centro de Belo Horizonte nos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017, ininterruptamente. Nos primeiros anos, contou com a participação de cerca de 100 pessoas, dentre integrantes do bloco e público em geral. Em 2016 e 2017, com o auxílio de divulgação feito pela Prefeitura de Belo Horizonte e Belotur, o Bloco alcançou a participação de cerca de 800 pessoas em cada ano. Em 2018, o Bloco contou com cerca de 2.000 pessoas, uma vez que se tornou conhecido por sua proposta diferenciada: é um bloco de carnaval que traz o Carimbó, ritmo típico do Pará, para as ruas de Belo Horizonte. A organização do Bloco é feita por músicos e bailarinos do Grupo Folclórico Aruanda, no entanto, toda a comunidade belorizontina é convidada a participar. Os ensaios tanto da parte musical como do corpo de baile também são abertos à comunidade e acontecem em espaços públicos de Belo Horizonte, sempre com entrada gratuita. O bloco começou muito timidamente, contando com o apoio, basicamente, dos amigos e familiares da organização. Aos poucos, as pessoas começaram a conhecer melhor a proposta do bloco (e, além disso, estruturamos melhor nossa equipe de comunicação) e ele cresceu. Atualmente, contamos com a participação de cerca de 50 pessoas por ensaio. De 2014 até a presente data, temos contado, cada vez mais, com a participação da população, seja na música (na percussão em solo) ou na dança. Nossa atuação enquanto bloco de carnaval inicia-se, geralmente, em dezembro/janeiro e vai até a véspera do carnaval. Realizamos ensaios (sempre abertos) e oficinas de dança e percussão, para ensinar, especificamente, o ritmo do Carimbó. Do Bloco da Fofoca nasceu uma banda, “Tutu com Tacacá” (antes denominada “Tucupi do Tacacá), que tem feito shows em Belo Horizonte em diversos espaços (Baixo Centro Cultural, Centro Cultural da UFMG, Teatro Espanca), porém, a formação da banda é bastante reduzida, se comparada ao elenco do bloco de carnaval.

Foto

Camerata Vocal Arsis - Río Cuarto/Córdoba - Argentina

Foto

Regente: Juan Ignacio Noroña

Cursó estudios musicales en el Conservatorio Provincial de Música "Julián Aguirre" de la ciudad de Río Cuarto, graduándose con los títulos de Profesor de Piano y Profesor de Canto. Como cantante ha sido integrante y solista por concurso del prestigioso World Youth Choir durante los años 1999 y 2000 en Eslovenia y España respectivamente, bajo la dirección de Frieder Bernius (Alemania), Gary Graden (Suecia), Peter Erdei (Hungría) y Paul Smith (U.S.A). Inició sus estudios en dirección coral con el Maestro Clifford Wagner, continuando su perfeccionamiento en estilística, dirección coral y orquestal en Buenos Aires bajo la guía del Maestro Néstor Zadoff. Ha realizado cursos de especialización en dirección coral con Joseph Prats (Cataluña), Robert Sund (Suecia) y Anton Armstrong (USA). Es el fundador y director desde 1997 de la "Cantoría San Ignacio", elenco coral femenino perteneciente al St. Ignatius College, de Río Cuarto. Es profesor de Dirección e interpretación Coral y Educación Vocal en el Conservatorio Provincial de Música "Julián Aguirre" de Río Cuarto y el el IFDC de Villa Mercedes – San Luis En el 2010 fue nominado Ciudadano Ilustre de Río Cuarto por su labor artística y compromiso Social como director de la “Camerata Vocal Arsis” Es director de la “Camerata Vocal Arsis”, desde el año 2003.

Release do Grupo:

La “Camerata Vocal Arsis” es una institución artístico-cultural de carácter autónomo, de la ciudad de Río Cuarto. Fue creada en marzo de 1995 sentando precedente de óptimo desempeño artístico y seriedad de trabajo, tanto en el ámbito nacional como en el internacional. Cultiva un repertorio variado y equilibrado de música coral universal; desarrollando en forma permanente un proyecto de trabajo con una nutrida agenda de actuaciones que contempla la promoción artística, no sólo a través de su rol específico sino también considerando el estímulo a las nuevas generaciones de cantantes de coro e instrumentistas de Río Cuarto y el sur de la Provincia de Córdoba Ha trabajado con prestigiosos directores internacionales tales como Jean-Claude Wilkens (Bélgica), Gary Graden (Suecia) y los argentinos: Néstor Zadoff, Oscar Escalada,Horacio Lanci y Néstor Andrenacci. Como elenco representante de la ciudad de Río Cuarto ha participado en numerosos Festivales nacionales e internacionales, obteniendo el reconocimiento como uno de los coros de cámara más prestigiosos de la Argentina. Ha realizado gira de conciertos en Chile y Uruguay así como en importantes ciudades de Argentina tales como Salta, Jujuy, Tucumán, Rosario, Buenos Aires, Bahía Blanca, Trelew, Mar del Plata, Miramar, Tandil, Mendoza, San Luís, San Juan, Córdoba, Catamarca y La Rioja. Entre sus distinciones se destacan: el premio “Medalla de Oro” en el concurso Coral Internacional "Orlando di Lasso, llevado a cabo en la Ciudad del Vaticano- Roma.; "Premio a la Excelencia" en la ciudad de Río Cuarto; mención especial por la interpretación de obra contemporánea, en el “II Concurso Nacional de Coros Ansilta”, en San Juan –Argentina y el Premio Nacional “Santa Clara de Asís” Desde el año 2003 hasta la actualidad es dirigida por el Mtro. Juan Ignacio Noroña

Foto

Coral Afro Thulany - Limeira/São Paulo

Foto

Regente: José Donizetti dos Santos (O Bomba)

O Regente José Donizetti dos Santos, iniciou sua trajetória de estudo aos nove anos compondo o quadro de coralistas no "Coral do Circulo de Amigos do Menino Patrulheiro de Limeira", nos anos 80 seguiu para Porto Alegre onde aperfeiçoou seus estudos com o Maestro José Luis da Silva, se tornando o primeiro flautista do grupo "MUSIKOLOR", retornando para sua cidade de origem montou o grupo de samba "PAGODEANDO" onde teve a oportunidade trabalhar ao lado de grandes nomes como Beth Carvalho, Emilio Santiago (in Memorian), Benito de Paula, Lucinha Lins, Mielle, Neguinho da Beija Flor, Luis Airão, Bezerra da Silva, Leci Brandão, Fundo de Quintal, Negritude Junior. E hoje por meio dos seus conhecimentos contribui para a formação cultural nas comunidades na cidade de Limeira SP, com especialidade com crianças e adolescentes, também é professor de musicalização infantil na Organização Einstein de Ensino.

Release do Grupo:

O coral Afro Thulany, que traz em seu significado PAZ no dialeto Africano, somando em sua trajetória ao longo dos seus 16 anos de existência trabalhos relevantes como participação no FIC - Festival Internacional de Corais nos anos de 2009 e 2010, defendeu Limeira SP no Mapa Cultural Paulista, participou da gravação do programa "Sons da fé" na Band TV, gravou seu primeiro CD no ano de 2012, e hoje amplia a proposta de disseminar a PAZ por meio da Arte e da Cultura Afro e Indigena com a formação de 170 alunos por meio de oficinas de violão, canto coral, teatro, percussão e Ballet com o apoio da Prefeitura Municipal de Limeira fortalecendo todos as oficinas dentro da temática Afro, e hoje ao longo desta década trouxe a existência o "Projeto Canto de Mulher" e o "Projeto Canto das Meninas" que traz em sua origem o resgate e o cultivo da essência humana por meio da Arte e da Cultura.

Foto

Coral Alegria de Cantar - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Cristina Maria Miranda Bello

Cristina Maria Miranda Bello, natural de Belo Horizonte, é bióloga, pós-graduada em Neurociências e Mestre em Ciências. Nascida em família de grandes músicos, sempre teve em sua formação a música como algo sublime e fundamental.Cursou Iniciação, Formação e Percepção Musical pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais, na classe da professora Maria Amélia Martins. Iniciou seus estudos de piano e aperfeiçoou seu conhecimento de canto , teoria e solfejo com Elvira Bracher Prates.Entre 1995 e 2000, teve aulas de canto com a contralto Vânia Soares e com o barítono José Carlos Leal, ambos integrantes do Coral Lírico do Palácio das Artes de Belo Horizonte.Classificada como Soprano Dramático, em sua atuação como cantora, teve destaque como solista do Grupo de Serestas Reminiscências, coralista dos corais Ars Nova, Corpo Estável da Escola de Música da UFMG e coral ASSEFAZ, do Ministério da Fazenda Federal, estando sob a regência dos Maestros Carlos Alberto Pinto da Fonseca e Ângela Pinto Coelho. Como cantora, participou de vários eventos de destaque no cenário erudito e popular da capital mineira, como a Ópera Aída (G. Verdi), Missa em si bemol (L.V. Beethoven), Missa da Coroação (Mozart), além de projetos de resgate e valorização dos acervos culturais e folclóricos brasileiros, como Seresta ao Pé da Serra e Minas ao Luar. Em sua regência, tem como inspiração o trabalho de grandes mestres como Afrânio Lacerda, além dos nomes já citados acima. Desde 1995, atua como regente no canto coral participando de inúmeros eventos institucionais, Festivais Regionais e Internacionais de Corais, priorizando sempre apresentações à capela, para melhorar e valorizar a voz humana. Neste segmento, destacam-se os trabalhos realizados nos corais Alegria de Cantar, Coral do Ministério Público de Minas Gerais e Coral da Faculdade de Medicina de Barbacena, onde ministra aulas práticas e teóricas de Microbiologia, integrando de forma ampla e plena, sua formação musical à sua formação acadêmica e científica.

Release do Grupo:

O Coral Alegria de Cantar é sediado em Belo Horizonte há mais de 12 anos. Coral de terceira Idade, composto exclusivamente por mulheres, tem em seu repertório canções do clássico ao popular. Filiado à Associação Brasileira de Corais da Melhor Idade, conta com 30 participantes. Já se apresentou em várias cidades mineiras, como São João Del Rei, Mariana, São Lourenço e muitas outras. Participou de festivais de coral nos estados do Rio de Janeiro (Conservatória). Tem um CD gravado (Outono em Canto) e prepara-se para a gravação de seu segundo CD. Participou de todas as edições do FIC.

Foto

Coral Andorinhas - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Thallys José Rodrigues De Oliveira

Thallys José Rodrigues De Oliveira, Natural de Sete Lagoas-MG, Nasceu em 1998. No ano de 2008 com 9 anos de idade se ingressa no Coral Dom Silvério, onde acaba também ingressando na Federação Nacional De Meninos Cantores Do Brasil e na Federation Internazionale Pueri Cantores, sediada em Roma- Vaticano. Seus estudos de piano e canto no coral fez com que pudesse lecionar como professor de piano com apenas 14 anos de idade, e também com o Coral Dom Silvério participou de grandes encontros de corais e se destacam os congressos como, o XI Congresso Regional Sul da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Campo Largo- PR em 2009, o VII Congresso Regional Sudeste da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Cássia- MG em 2012, o XV Congresso Nacional da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Sete Lagoas-MG em 2013, e o XIII Congresso Regional Sul da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Campo Largo- PR em 2014. Atualmente ele faz seus estudos em Belo Horizonte-MG cursando extensão em Percepção Musical e Apreciação, e Piano Erudito. É fundador, Regente e Diretor Artístico do Coral Andorinhas, clubista no Clube De Letras De Sete Lagoas e ainda cursa o ensino médio na Escola Estadual Doutor Arthur Bernardes na cidade onde nasceu.

Release do Grupo:

A Escola Estadual Doutor Arthur Bernardes, assim como todas as escolas do ensino estadual, teve no ano de 2014, uma mudança no horário. As aulas que tinham início ás 12h 30min passaram a ter início ás 13 h. Devido a essa mudança muitos alunos passaram a ficar um tempo maior em frente à escola. Desde então, a vice-diretora Maria da Conceição Cardoso Rachid e a diretora Vânia Siqueira passaram a ficar preocupadas com a segurança dos alunos, que agora ficavam mais tempo do lado de fora da escola. A vice-diretora conversou com o Thallys José Rodrigues De Oliveira, aluno dessa escola há 10 anos, sobre essa situação. Nesta mesma conversa já com um pensamento formado e informado da situação, o aluno propôe a criação de um coral visando resolver esse problema e também recuperar o canto coral de “Tia Querida”, antiga professora de Canto Orfeônico e fundadora do até então extinto Coral Arthur Bernardes, que agora voltaria com nome diferente. No dia 23 de Julho de 2014, aconteceu o primeiro ensaio do coral no Salão Nobre da escola, a partir daí a ideia cresceu e acabou tomando proporções curiosas. Em menos de seis meses o coral foi procurado pela Secretaria Municipal de Cultura de Sete Lagoas, para participar do Festival Zacarias, que homenageava o humorista. Ainda nesse ano surgiram vários outros convites como a participação no Serão Poético do Jubileu de Ouro do Clube De Letras De Sete Lagoas, a participação no Recital De Natal da prefeitura, e a participação na missa de natal da Lagoa de Santo Antônio -Jequitibá. Hoje, com dois anos desde sua fundação e agora com 3 vozes mistas, o coral é bastante elogiado por intelectuais da cidade de Sete Lagoas, e também de Jequitibá e região; muitos se disseram encantados com a singularidade desse coral que hoje é conhecido em muitos lugares do Brasil. No ano passado, participou do FIC (Festival Internacional de Corais), do Recital de Natal, fez seu primeiro concerto de Gala e participou de vários outros eventos da cidade. O coral recebeu o nome de “Andorinhas” pela ideia de que o canto de uma andorinha é muito singelo e quase imperceptível más quando o bando se junta, e faz seus sobrevoos é emocionante ouvir e ver a beleza que nos proporciona. Por isso que dizemos que uma “Andorinhas Sozinha Não Faz Canção”.

Foto

Coral Anos Dourados - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Ilcenara Klem Fernandes Serafim

Ilcenara Klem Fernandes Serafim é Bacharel em regência pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e Especialista em Educação Musical pela mesma universidade. Possui o curso técnico de piano pelo Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandes em Montes Claros. Trabalhou como regente dos corais infantis do Centro de Musicalização Infantil da UFMG, do coral infanto-juvenil do Palácio das Artes, e dos Corais Meninos Cantores Amadeus e do Jubileu do Sistema de Ensino Arquidiocesano em Belo Horizonte, entre outros. Atualmente é regente do Coral Anos Dourados do grupo da Terceira Idade, Coral Adorai, da Igreja Presbiteriana e do Coral Feminino Cantares da Igreja Batista Monte Sião, todos em Pedro Leopoldo. É casada com o trompetista Claudiomarcus Serafim e mãe de Daniel e João Fernandes Serafim.

Release do Grupo:

O Coral Anos Dourados existe há 16 anos e faz parte do Grupo da Maturidade Anos Dourados de Pedro Leopoldo. Participa ativamente da vida cultural da cidade em eventos de diversas naturezas, assim como das atividades do próprio grupo. Há alguns anos vem se apresentando também do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, onde também participou de variadas manifestações culturais.

Foto

Coral Arcanjos de Minas - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Daniel Campos Parreira da Trindade

Daniel Campos Parreira da Trindade começou sua história na música aos sete anos, no Coral Santa Edith Stein, regido pela maestrina Paula Carolina Rodrigues. Participou como soprano do Coral Sublime Canto, da Escola Fá Bemol, onde estudou canto lírico, canto popular e teoria musical. Em 2012 atuou no Programa Valores de Minas e participou da construção de arranjos para o espetáculo Aliceia. Em 2013 foi maestro mirim no espetáculo Garimpar e Álbum de Família. Participou de diversos cursos que contribuíram para sua formação como Maestro, instrutor de técnicas vocais e orientador de performances. Atualmente estuda canto erudito e se prepara para atuar como contratenor, com renomados profissionais da música, como as Professoras Babaya, Michele Wilson e Brigia Lacerda.

Release do Grupo:

O Coral surgiu em Março de 2015, a partir das atividades realizadas no Programa Escola Aberta da Escola Municipal Professor Domiciano Vieira (EMPDV), da Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte. Pessoas de idades e conhecimentos musicais diversos, uniram-se ao Maestro Daniel da Trindade, motivados pela então Coordenadora da Escola Aberta, a Professora Shirley Lana, atual Diretora da EMPDV, para formar o Coral Arcanjo de Minas. As atividades do Maestro Daniel, focadas na fisiologia da voz e canto coral, resultaram em apresentações nos eventos da Escola Municipal Professor Domiciano Vieira e na edição de 2017 do Festival Internacional de Corais (FIC).

Foto

Coral Canarinhos de Santana - Mariana/MG

Foto

Regente: Maria Rita da Silva Cruz

Marianense, casada mãe. Desde cedo interessada pela musica por ser filha de família de músicos. Sempre participou indiretamente de grupos musicais, até que em meados dos anos 80 ao perceber as necessidade de um grupo, que pudesse alegrar as missas Na comunidade Santíssima Trindade criou se então o Coral Canarinhos de Santana. onde resgata até nos dias de hoje adolescentes e jovens para um mundo melhor.

Release do Grupo:

O Coral Canarinhos de Santana iniciou suas atividades em 08 de fevereiro de 1998 na cidade de Mariana ,sob a coordenação de Maria Rita da Silva Cruz. É formado por 30 adolescentes e jovens. O coral é bastante conhecido na cidade e nos distritos de Mariana. Participa de vários eventos culturais e religiosos. O nome do coral foi sugestão do ex Pároco Padre Paulo Barbosa que é o padrinho do grupo e a invocação à Senhora Santana que foi escolhida como sua protetora. Dentre várias apresentações do coral como festa de padroeiros, encontros de corais realizado em Mariana e apresentações em creches, asilo, hospital e inaugurações significativas uma se destacou. inauguração da revitalização da praça Tancredo Neves e da Praça Minas Gerais em Mariana o tom solene foi quebrado quando o então Ministro da Cultura Gilberto Gil acompanhou o coral com duas músicas de seu repertório. tivemos a honra de apresentar pela primeira vez no Encontro internacional de Corais (FIC) 2015, onde na oportunidade fizemos apresentações na casa do Lago na Pampulha BH e na igreja Nossa Senhora de Nazaré Cachoeira do Campo.

Foto

Coral da OAP UFMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Marilene Gangana

Professora Marilene Gangana Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da UFMG – 1964. Graduação em Canto pela Escola de Música da UFMG - 1972, tendo como mestres na área de canto Eugênia Bracher Lobo e Geraldo Chagas. Licenciatura em Direito e Legislação - UTRAMIG - 1974 Especialização em Declamação Lírica no Palácio das Artes, sob orientação de Geraldo Chagas-1980. Especialização em Educação Musical e Musicologia Histórica Brasileira pela Escola de Música da UFMG – 1986. Curso Avançado de Língua Inglesa - ICBEU – 1980. Curso de Língua Alemã - Mittelslufe Goethe Institut – 1985. Curso Avançado de Língua Italiana - Cultura Italiana – 1979. Atividades Profissionais: Meio soprano com extensa atuação em inúmeros salões de concertos do País, desde 1960, em recitais, concertos, operetas e óperas sob a regência de Carlos Eduardo Prates, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Sebastião Viana, Arthurs Bosmans, Hely Drummond, David Machado, Sérgio Magnani e outros. Professora de Canto e Técnica Vocal na Escola de Música da UFMG até 1992, quando se aposentou. Professora de Declamação Lírica da Escola de Música da UEMG, onde coordenou e dirigiu o Grupo Experimental de Ópera, até 2012, quando se aposentou. Regente do Coral OAP - UFMG, desde sua fundação em 1999. Distinções: Premiada em Concursos Nacionais de Canto em Minas, São Paulo e Rio de Janeiro, foi agraciada em 1972 com a distinção \"Palma de Ouro\", como melhor recitalista de Canto Lírico de 1972 e também em 1973 pela Sociedade Coral de Belo Horizonte, Em 2003, foi homenageada pela Fundação Palácio das Artes como \"Destaque do Canto Lírico\".

Release do Grupo:

O Coral foi criado em 2000 com o apoio da Organização dos Aposentados e Pensionistas da Universidade Federal de Minas Gerais (OAP UFMG), estando aberto aos associados e a pessoas da comunidade. Apresentou-se no Festival de Inverno de Ouro Preto em 2001, juntamente com grande elenco, cantando a Ópera Orpheo e Eurídice, de Gluck, com orquestra regida pelo maestro Márcio Miranda Pontes. Apresenta-se no Conservatório da UFMG e como parte de Concertos de Primavera e de Outono da OAP. Tem participado das várias edições do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, assim como de outros festivais e eventos corais de Belo Horizonte e de algumas cidades mineiras. Leva seu apoio a casas de idosos e a hospitais. Seu repertório inclui peças do cancioneiro nacional e internacional, bem como obras clássicas de Verdi e Palestrina, entre outros.

Foto

Coral da Terceira Idade Lia Viana - Vespasiano/Minas Gerais

Foto

Regente: Márcia Alves

Márcia Alves é formada em Terapia Ocupacional pela UFMG. Atualmente desenvolve atividades artísticas como professora de canto e violão popular. Estudou canto com José Carlos Leal, Petronio Duarte e Robson Lopes; e também regência coral com o Maestro Márcio Miranda Pontes. Como corista, integrou o Corpo Coral Estável da UFMG, Coral da ASSEFAZ, Coral da Colônia Portuguesa, Coral Municipal de Vespasiano e o Coro de Câmara UNIMED BH.

Release do Grupo:

O Coral da Terceira Idade Lia Viana é um projeto da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do município de Vespasiano. O Coral traz em seu repertório músicas folclóricas, sacras, música popular brasileira e internacional. Neste ano de 2018 o Coral “Lia Viana” completa dezoito anos de intensa atividade musical com apresentações em escolas, empresas, conferências municipais, festas religiosas e eventos culturais de Vespasiano e região. Em 2014 e 2015 gravou o Programa Dedo de Prosa da TV Horizonte. Nas edições do FIC já se apresentou em lugares diversos, sempre levando mensagem de alegria e vida através da música!

Foto

Coral Dangellis - Sete Lagoas/MG

Foto

Regente: Jeftter Messias Gonçalves

O maestro Jeftter Messias Gonçalves, atua no ensino de música nas instituições particulares, assistenciais e projetos não governamentais. Estudou canto e percepção musical na Escola de Música da UFMG 2013 a 2015 com o Professor Adalmário Pacheco, Estuda regência com o Maestro Neylson Crepalde em Belo Horizonte. Estudou piano com os professores Antônio Domingos e Sônia Labarte. Regente e precursor do Coral Jovelino Lanza onde atuou no período de 2005 a 2012. Maestro e fundador do coral Dangellis de Sete Lagoas. Regente titular do Coral Dom Silvério de Sete Lagoas no período de Abril de 2013 a 26 de maio de 2017 onde levou o coral para vários encontros, festivais e congressos no território nacional. Atualmente desenvolve atividades artísticas como Instrutor de Música na empresa CAIC prof. Galvão, atua ainda como professor de canto coral, Teclado, Piano, Flauta doce e teoria musical na empresa SETART Music, Cursa licenciatura plena em música na Faculdade Claretiano no Polo de Belo Horizonte.

Release do Grupo:

O coral Dangellis de Sete Lagoas MG, teve inicio no dia 22 de abril de 2016, através das aulas de canto ministradas pelo maestro Jeftter Messias Gonçalves em um projeto do Café Com Cultura de Elaine Loures. O projeto teria a principio a duração de apenas dois meses, em uma parceria com a Escola Estadual Eponina Soares Dos Santos. Após esse período visando a continuidade do trabalho, que apesar de ter sido realizado em tão pouco tempo, obteve excelentes resultados, e mais ainda pelo interesse dos alunos participantes em dar continuidade as aulas, o maestro Jeftter M. Gonçalves idealizou com o apoio da Diretora Margarete Pereira Da Cunha, a vice Neusa De Azevedo e também dos pais e amigos do Coral Dangellis a dar continuidade ao trabalho agora como um coral polifônico. A partir desse momento surge o Coral Dangellis De Sete Lagoas MG, uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de fomentar a cultura do Canto Coral e ajudar na formação musical, artística, intelectual e moral das crianças, jovens e adolescentes, atendendo não somente aos alunos da escola e comunidade, como também de outros bairros. Seus cantores estão na faixa etária dos 7 aos 23 anos e conta com 30 componentes. Em seu repertório consta canções populares, folclóricas, eruditas e peças de altíssimo nível técnico. O coral Dangellis está sob a Regência e coordenação geral do Maestro e fundador do coro Jeftter Messias Gonçalves e conta ainda com o apoio incondicional de Margarete Pereira da Cunha, Neusa de Azevedo, associação de pais e amigos do coro em parceria com a Escola Estadual Eponina Soares Dos Santos.

Foto

Coral dos Servidores da Universidade de Brasília - Sobradinho/Distrito Federal

Foto

Regente: Renato Pedro da Silva

Formado em Administração de Empresas, Teologia e Regência pela Universidade de Brasília, É regente titular da Banda Sinfônica do Distrito Federal, do coro dos servidores da UnB. coro vozes da Terra - TERRACAP, Coro MPDFTom do Ministério Público do Distrito Federal, Coro Edificar e e independente Canto Vivo que completa neste ano vinte (20) anos. Fundador dos coros da Presidência da República Operador Nacional do Sistema Elétrico, Uni CEUB., Colégio CEUB, Colégio SIGMA. Regente auxiliar do maestro Emílio de Cesar no Coro Evangélico de Brasilia com a gravação de um (01) compac disc. Ganhador da medalha oferecida pelo governador do Distrito Federal pelos bons serviços prestados à comunidade brasiliense, certificado oferecido pela Casa Civil do Palácio do Planalto pelos bons serviços oferecidos com o coro Vozes do Planalto à Presidência da República.

Release do Grupo:

O Coral dos Servidores da UnB, é um dos coros mais antigos da UnB, com mais de 25 anos de formação. Nos últimos cinco anos está sob a regência do maestro Renato Pedro, e já realizou dois concertos na cidade de Brasília, Participou de Encontros e Festivais Nacionais e Internacionais. Tem em seu repertório peças clássicas, gospel, mpb, popular americano e negro espiritual. Neste ano realizará um concerto em homenagem ao Coro Canto Vivo que completa 20 anos.

Foto

Coral Encantando - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Delcy Moreira Marques

A maestrina Delcy Moreira Marques é graduada em Ciências Sociais da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais e possui licenciatura desde o ano de 1987. Fez especialização: Administração - Políticas Públicas, na Escola de Governo da Fundação João Pinheiro, em 1996. Educação de Jovens e Adultos, em 2005 e Especialização em Educação Infantil, em 2007 – Faculdades Integradas de Jacarepaguá – fig.

Release do Grupo:

O Coral Encantando possui 72 integrantes e pertence à Escola Domiciano Vieira no bairro Horto. Surgiu em 2002 como instrumento do Projeto, “Quem Canta Seus Males Espanta”, voltado para a alfabetização. Hoje a escola possui um Projeto chamado “Turmas Flexíveis”, que tem como objetivo atender as necessidades especificas de aprendizagem dos seus alunos que compõem, em sua maioria, o coral.

Foto

Coral Ensaio Aberto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

O Maestro Lindomar Gomes é formado em Canto, Canto Gregoriano e Regência Coral pela Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes). Técnico em Cultura da Secretaria de Estado de Cultura, é formado também em Arte educação pela UEMG e Planejamento e Gestão Cultural pela PUC Minas. Maestro do Coral Ensaio Aberto, onde desenvolve um projeto de resgate do Canto Coral voltado para composições brasileiras e do movimento musical mineiro "Clube da Esquina". Rege também o Coral Casa Grande Infantil e Adulto. Coordenou vários festivais pelo Estado como Festival de Inverno de Itabira e Festival de Verão de Pedro Leopoldo. É idealizador e coordenador do FIC Festival internacional de Corais & Bandas. Recebeu do governo de Minas Gerais a Medalha Tiradentes pelos relevantes serviços em prol da Cultura Mineira.

Release do Grupo:

A idéia do Coral Ensaio Aberto de Belo Horizonte surgiu há 5 anos, durante a realização dos eventos promovidos pelo Maestro Lindomar Gomes: o FIC – Festival Internacional de Corais, o FIC Natal, o Dia de Minas, Solenidade de Comemoração da Medalha da Inconfidência em Ouro Preto e festivais de Itabira, Nova Era e Pedro Leopoldo. Participou dos shows do artista Marcus Viana em Casa Grande Ouro Preto, São Vicente e Sete Lagoas Os participantes de diversas faixas etárias são integrantes de diversos corais da região metropolitana de Belo Horizonte, praticando o canto coral de forma festiva e sublime. Os ensaios ocorrem aos sábados de 10h30 às 12h no Salão Paroquial da Igreja São José... Sejam bem-vindos!!!

Foto

Coral Espírita João Cabete - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Sônia Maria Sanches

Em 2008 a maestrina Sônia Maria Sanches assumiu a direção do Coral e permanece, até hoje, com dedicação e boa vontade, regendo e conduzindo os seus integrantes à busca pelo aprimoramento musical e pelo trabalho constante com o Cristo.

Release do Grupo:

O Coral Espírita João Cabete foi fundado em 1996, por iniciativa do Sr. Jarbas Franco de Paula, fraternista há muitos anos no Grupo Scheilla, com o objetivo de harmonizar as reuniões públicas de domingo à noite no Centro Espírita Oriente. O Sr. Jarbas, por isso, foi carinhosamente chamado pelos membros do grupo como o mentor encarnado do Coral, tendo também convidado, à época, o maestro Élder Lourenço para conduzi-lo. O nome "João Cabete" surgiu numa conversa despretensiosa com uma das componentes que afirma tê-lo recebido como intuição. Cabete era um compositor espírita, nascido na cidade de Cruzeiro - SP e grande parte do repertório dos corais do Grupo Scheilla é de sua autoria. Em 2008 a maestrina Sônia Maria Sanches assumiu a direção do Coral e permanece, até hoje, com dedicação e boa vontade, regendo e conduzindo os seus integrantes à busca pelo aprimoramento musical e pelo trabalho constante com o Cristo.

Foto

Coral Espírita Vinha de Luz - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo

Cássio Marcelo nasceu em Ouro Branco, Minas Gerais. Graduado pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP em Música/Licenciatura com habilitação em Violão. Possui vasta experiência em instrumentos de corda e regência coral, no qual atua há mais de 10 anos.

Release do Grupo:

Fundado em 2014, Coral Espírita Vinha de Luz de Ouro Branco - MG tem o intuito de divulgar músicas espíritas, religiosas e populares que falem o que é importante à doutrina espírita. É um coral formado por amigos e simpatizantes da doutrina espírita, com o objetivo de divulgar as músicas espíritas e aprender um pouco mais na vida. Coral Espírita Vinha de Luz já participou de várias apresentações, projetos e da edição anterior do FIC.

Foto

Coral Flor da Terra - Francisco Badaró/Minas Gerais

Foto

Regente: Luciano Silveira

Luciano Silveira é ator , diretor e fundador da Companhia de teatro ÍCAROS DO VALE. Agente cultural, pesquisador da cultura do Vale do Jequitinhonha.É diretor também do Movimento de Artes Cênicas do Vale do Jequitinhonha e atualmente é Diretor da Companhia de teatro Ícaros do Vale .Coordena ainda os corais: Araras Grandes (Araçuaí), Nós de Minas (Coronel Murta), Bem ti ví (Virgem da Lapa).

Release do Grupo:

O Coral FLOR DA TERRA é um grupo da cidade de Francisco Badaró que nasceu com objetivo de divulgar a cultura popular brasileira, especialmente a do Vale do Jequitinhonha. Formado por 30 integrantes o grupo já participou de vários eventos locais como o FESTIVALE. A partir de 2015 o coral começou a pesquisar músicas de domínio público dos tamborzeiros do rosário da cidade , rodas, vilão e grupos da dança do nove para acrescentar em seu repertório uma cultura mais próxima de sua realidade. O canto do Flor da Terra é um canto forte que alimenta a alma de todos que o escutam. Um canto que vem das terras do antigo arraial do SUCURIÚ.

Foto

Coral Gregoriano de Belo Horizonte - Belo Horizonte - Minas Gerais/MG

Foto

Regente: Maria das Dores Faustina Lage

Dorinha Lage é formada pela Escola de Música da UFMG e fez parte do Coro de Câmara da Escola de Música da UFMG e foi regente do Coral da Faculdade de Educação.

Release do Grupo:

Além de cantar em várias missas em Belo Horizonte, o coral já participou de celebrações nas seguintes cidades do estado de Minas Gerais: Caeté, Campo Belo, Congonhas, Juiz de Fora (V Festival Internacional de Música Antiga e Música Colonial Brasileira), Lavras (1º Festival de Coros da Fundação Abraão Kasinski - FAK), Mariana, Ouro Preto, Santa Luzia, São João del Rei e em Barretos, no estado de São Paulo, na missa de Ação de Graças pelo aniversário do Dr. João Monteiro Filho, fundador da Rede Vida de Televisão, e Cabo Frio, no estado do Rio de Janeiro, e como parte das comemorações dos 10 anos de atividades, o coral cantou uma missa com os monges do Mosteiro de São Bento, na cidade do Rio de Janeiro.

Foto

Coral Horizontes - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Guilherme Bragança

Guilherme Francisco Furtado Bragança Doutor em Neurociências pela UFMG (2015), com pesquisa ligada à interface entre neurociências e música, e Mestre em Música pela UFMG (2008). Concluiu as pós-graduações em Neurociências (UFMG, 2011), Musicologia Histórica Brasileira (UFMG, 1994) e para o Magistério Superior (UEMG 1990), sendo bacharel em Composição pela UFMG (1989). Lecionou, em 1993 e 1994, várias disciplinas no curso superior de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg). Regeu os corais da Secretaria de Governo de Minas Gerais (coral Libertas) e Vozes das Gerais (INSS/Receita). Rege o Coral da Assembleia de MG desde junho de 1993.

Release do Grupo:

O Coral Horizontes surgiu a partir do Coral da Assembleia O canto coral na Assembleia de Minas foi reativado em junho de 1993 como Coral da ASLEMG, graças ao empenho de servidores e seus familiares. Desde sua criação, o grupo vem participando de eventos em Belo Horizonte, no interior de Minas Gerais e em outros estados e realizando apresentações didáticas em instituições públicas. No ano 2000, o coral passou a denominar-se Coral da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, sendo institucionalizado pela Casa Legislativa em 2006. Em 2018, o coral tornou-se independente da Instituição, passando a chamar-se Coral Horizontes. Atualmente, é regido pelo maestro Guilherme Bragança, que também é servidor da instituição.

Foto

Coral Imprensa/ABT - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vivian Assis

Vivian Assis é mestre em Música e Bacharel em em Regência pela Universidade Federal de de Minas Gerais. Atua profissionalmente como maestrina desde 1998, quando começou a reger corais comunitários e de extensão universitária. Foi regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais entre 2012 e 2013. Atuou como regente de Corais do Colégio Santo Antonio, Coral do CEFAR-Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado, Coral do Colégio Pitágoras-Cidade Jardim, Coral da Prodemge, Coral Raio de Luz-BDGM Cultural, dente outros. Atualmente trabalha com o Coral do Projeto Cariúnas (com o qual gravou 2 cds), Coral do Colégio Padre Eustáquio (com o qual gravou um cd), Coral Imprensa /ABT, e é professora da Escola de Música da UEMG (Universidades Estadual de Minas Gerais).

Release do Grupo:

O Coral Imprensa/ABT, anteriormente denominado Coral Imprensa Oficial de Minas Gerais, foi criado em 1999, dentro da Imprensa Oficial de Minas Gerais, com o intuito de valorizar a vocação musical, oferecer uma oportunidade de estudo e de visão ampla da música, consolidando uma das competências de participar da difusão de uma das mais notáveis atividades culturais do Estado, o canto coral. Com atualmente com 32 vozes, divididas em 4 naipes e é regido pela maestrina Vivian Assis. Possui repertório eclético de músicas populares e eruditas, merecendo destaque as apresentações de grandes espaços em concertos e festivais.O coral foi criado e é mantido em regime de adesão exclusivo de adesão voluntária, com o intuito de valorizar a vocação musical. Formado em sua maioria por coralistas da terceira idade, buscamos também incentivar e estimular a inclusão e participação-ativa deste segmento da sociedade brasileira. Sua principal missão junto à sociedade é divulgar e incentivar o Canto Coral para o maio número de pessoas possíveis, como manifesta artística, cultural, social e humana em todos os seus aspectos. O Coral é a imprensa itinerante que atravessa fronteiras, marcando raízes de Minas.

Foto

Coral Indígena Kaxixó - Martinho Campos - Aldeia Kaxixó/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestrina Letícia Oliveira

A Índia Kaxixó Leticia Oliveira é maestrina, compositora e diretora de Escola Estadual na Aldeia Kaxixó, no município de Martinho Campos.

Release do Grupo:

Os Kaxixós são um grupo indígena que habita o município brasileiro de Martinho Campos, no estado de Minas Gerais, mais precisamente na Terra Indígena Kaxixó. Kaxixó significa pedra, que é a Nossa Senhora da Lapa. Na lei branca de vocês, chama caverna (Zezinho Kaxixó). Depois de séculos no anonimato, sufocados pela perseguição e posteriormente pela discriminação, os Kaxixó estão demonstrando desejo de viver a sua indianidade, trazendo à tona costumes e valores

Foto

Coral Infanto-Juvenil de Itaúna - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana de Lima Batista

Juliana Lima é natural de Itaúna e iniciou seus estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. É graduada em Música / Licenciatura com habilitação em canto lírico sob orientação da professora Elenis Guimarães, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ na obra Gloria, de Vivaldi. Foi selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou como corista o coral Una Voz de Itaúna e o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei” com o qual realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil. Atualmente leciona música no Projeto Usina de Sonhos, Sesi e “Espaço Viva Música”. É regente dos Corais Una Voz, Infantojuvenil de Itaúna, Coral do Espaço Cultural, Sagrado Coração de Jesus e mantém um duo de canto e violão com o violonista Lúcio Guimarães.

Release do Grupo:

O Coral Infantojuvenil de Itaúna surgiu em setembro de 2013, pelo Departamento de Cultura, órgão da Secretaria de Educação e Cultura de Itaúna - MG. Com a proposta de resgatar e divulgar a prática coral, além da formação musical e cultural de seus integrantes, o grupo apresenta um repertório diversificado, passando pelas canções folclóricas e populares, e a música erudita. O Coral Infantojuvenil têm se apresentado em diversos eventos na cidade de Itaúna e região. Aprovado para participar do Festival Internacional de Corais - FIC 2015 e 2016 o Coral se apresentou no Museu da Inconfidência de Ouro Preto e Santuário de Nossa Senhora da Piedade em Caeté. Desde a sua fundação, o grupo é regido pela maestrina Juliana Lima.

Foto

Coral Infantojuvenil Querubins - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana de Lima Batista

Juliana Lima é natural de Itaúna. Iniciou os estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. Graduada em Licenciatura em Música – com habilitação em canto lírico, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG, sob orientação da professora Elenis Guimarães. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ, na obra Gloria de Vivaldi. Selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei”, como coralista, onde realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil, apresentando-se em grandes teatros como o Teatro Amazonas. Atualmente leciona música no Sesi, Espaço Viva Música, Projeto Usina de Sonhos e é regente dos Corais Infantojuvenil Querubins, Apac masculina e Una Voz.

Release do Grupo:

O Coral Infantojuvenil de Itaúna surgiu em setembro de 2013, pelo Departamento de Cultura, órgão da Secretaria de Educação e Cultura de Itaúna - MG. Com a proposta de resgatar e divulgar a prática coral, além da formação musical e cultural de seus integrantes, o grupo apresenta um repertório diversificado, passando pelas canções folclóricas e populares, e a música erudita. O Coral Infantojuvenil têm se apresentado em diversos eventos na cidade de Itaúna e região. Aprovado para participar do Festival Internacional de Corais - FIC 2015 e 2016, o Coral se apresentou no Museu da Inconfidência de Ouro Preto e na Casa do Baile, em Belo Horizonte, respectivamente. À partir de Janeiro de 2017, o coral passa a ser mantido pela Associação Cultural e Assistencial Projeto Usina de Sonhos e pela União Operária Educacional e Recreativa. Desde a sua fundação, o grupo é regido pela maestrina Juliana Lima.

Foto

Coral Lacen Bahia - Salvador/Bahia

Foto

Regente: Kátia Cucchi

A maestrina Kátia Cucchi é Doutoranda em Educação, Mestre em Educação Musical, Licenciada em Música e Regência pela Universidade Federal da Bahia, pós graduada em Educação Especial (FACINTER) e formada em piano pelo Conservatório Villa Lobos (SP). Atualmente ministra aulas de música no Instituto de Cegos da Bahia onde coordena as Oficinas de Música. É regente dos corais LACEN/BA, Coral da Cidade do Salvador, e Coral Levi Miranda, participando de diversos encontros de corais na Bahia e outros estados. Participa do projeto Alguém Cantando, realizando apresentações em Bariloche, Buenos Aires, Istambul e Grécia.

Release do Grupo:

Fundado em 2004 pelos funcionários do LACEN-BA - Laboratório Central de Saúde Pública Professor Gonçalo Muniz, o coral conta com 40 participantes e busca sempre aprimorar-se musicalmente através de aulas de técnica vocal com o Prof. Joserh Santos, cantor lírico e professor de Canto, graduado na Universidade Federal da Bahia, e conta com a regência da maestrina fundadora Kátia Cucchi. Participa de diversas apresentações e encontros de corais, regionais, estaduais, e nacionais. Neste ano participou do II Encontro das 3 fronteiras, cantando nas cidades de Foz de Iguaçu, Ciudade del Leste e Puerto Iguassu.

Foto

Coral MEJ (Movimento Eucarístico Jovem) - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Ana Cristina Teixeira

Ana Cristina Teixeira, Graduada em Letras e Pedagogia; Pós graduada em Educação Musical e Educação Especial Inclusiva. Atua na escola com as Disciplinas de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, também com atividades musicais, em projetos na comunidade: canto coral, grupo de telegrama cantado em festas e eventos e aulas de violão. Fundadora e responsáveis por ensaios e apresentações do Coral MEJ ( Movimento Eucarístico Jovem), tendo participado de várias atividades artístico-musicais em Pedro Leopoldo como: Coral CIMINAS, Projeto Municipal Educação com Arte, fundação e preparação do Coral de alunos da APAE P. L. Coordenou o Coral Infantil da AABB e nessa mesma associação, participa do coro adulto.

Release do Grupo:

Se trata de um coro religioso, que surgiu com a animação dos cânticos nas missas dominicais com crianças em 1992/1993. Foi formado inicialmente só com crianças na Igreja Matriz de São Sebastião em Pedro Leopoldo. com o passar do tempo, adolescentes e jovens vieram fazer parte do grupo que utilizava além da música a arte cênica para trabalhos comunitários e religiosos. Nos últimos cinco anos, o coral recebeu adultos de idades variadas para as atividades natalinas e assim permaneceu, devido a própria vontade dessas pessoas. O grupo retrata o seu cotidiano e da comunidade, através de um repertório de canções simples, mas de grande significado.

Foto

Coral Popular do IFPE - Recife/Pernambuco

Foto

Regente: Reuel Gomes

Atualmente, o Coro está sob a regência do músico Reuel Gomes que é natural de Recife, iniciou sua vivência musical na igreja onde participou de grupos infantis e jovens. Aos 14 anos iniciou seus estudos em violino e em paralelo participava das práticas corais, foi aluno do Círculo de Músicos de Pernambuco e do Conservatório Pernambucano de Música de 2011 a 2013; participou do Coro universitário e OPUS 2 sob a regência de Flávio Medeiros, também integrou o Coral Avançado do Instituto Bacarrelli e do Madrigal Sempre Encanto sob a regência da maestrina Regina Kinjo. Além disso, atuou ao lado do coro infanto juvenil da Escola municipal de musica de São Paulo no espetáculo “A Arca de Noé”. É aluno da licenciatura em música na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE; cursou as disciplinas de Regência sob a orientação dos professores, Nelson Almeida, Sérgio Deslandes e Wendell Kettle. Atualmente é regente da Camerata peixotinho e integra a equipe de estagiários do Núcleo de Arte e Cultura – NAC sob a coordenação do professor Josemar Barbosa.

Release do Grupo:

O Coral Popular do IFPE funciona como atividade extracurricular dentro do Campus Recife há 21 anos. Esse é composto por alunos de diversos cursos e períodos, além de ex-alunos, o que é possível por ser um projeto de extensão, e, portanto, aberto à comunidade interna e externa. O Coral tem caráter pedagógico e artístico, por isso, não há seleção de vozes para a participação no mesmo. Acreditamos que é totalmente possível com o trabalho de percepção auditiva, técnica vocal, e de canto conjunto que todos venham a encontrar sua referência sonora, como também, cantar com desenvoltura satisfatória. Uma de suas características é a preservação da cultura popular nordestina e pernambucana. Também é um projeto que leva com honra o nome da Instituição e do Estado por onde passa. Em 2009, 2012 e 2015 Coral Popular do IFPE participou do Fórum Mundial de Educação Tecnológica em Brasília, Florianópolis e Recife, respectivamente. Em 2014, o grupo participou do seu primeiro encontro de corais na UFPB. Em 2015, também levou a música nordestina em seu repertório, como forma de valorização de sua identidade cultural, para o FIC – Festival Internacional de Corais & Bandas, em Minas Gerais. Na ocasião, participou de shows com o artista homenageado do evento, Marcus Viana, e alcançou um público de 3.000 pessoas na cidade de Baldim – MG. Ademais, em 2017, o grupo participou da 4ª edição do Festival Internacional de Corais de Curitiba – CANTORITIBA 2017, onde, pela primeira vez, levou a cultura nordestina em forma de espetáculo cênico para fora de Pernambuco.

Foto

Coral Raio de Luz - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Daniel Rezende Lopes de Almeida

Daniel Rezende Lopes de Almeida Natural de Conselheiro Lafaiete - MG. Bacharel em Canto Lírico pela UFMG, atua contantemente como cantor nos principais coros profissionais de Minas Gerais: Coro Madrigale, Coral Ars Nova da UFMG e Coral Lírico de Minas Gerais. Integrou o Núcleo de Música Coral da UFMG nas funções de Regente, Musicalizador e Preparador Vocal. Como Regente Convidado, conduziu o Coral BDMG em diversos concertos didáticos pela Estrada Real. Atualmanete é Diretor Artístico do Coral de Luz BDMG e do Coral Magis Lyola, além de lecioanr Canto na Escola Livre de Música de Itabira, vinculada à Fundação Carlos Drummond de Andrade.

Release do Grupo:

O Coral Raio de Luz BDMG foi criado em fevereiro de 2005 e faz parte do programa de sustentabilidade social 'Raio de Luz', idealizado e matido pelo BDMG Cultural desde 1989 nas Obras Educativas Jardim Felicidade. O programa tem como objetico abrir espaços para a promoção da arte e cultura às crianças e adolescentes com poucas condições socioeconômicas. O Coral Raio de Luz BDMG sob a regência do maestro Daniel Rezende Loes e acompanhado instrumentalmente pelo músico e compositor Marco Aurélio, participaram de vários eventos: - Festa Tradicional Italiana (2009 e 2013) - Aniversário de 50 anos do BDMG - Apresentação na Semana da Cultura da Esola Trilha da Criança (2012 e 2013) - Apresentação de Natal do BDMG Cultural (2011, 2012 e etc) - Lançamento do Selo Dom Virgílio Resi (2012) -Comemorações de aniversário de 35 anos e 36 anos das Obras Educativas Padre Giussani (2013 e 2014) - Varias edições na Série Quatro Cantos Coral na Praça - Apresentação em varias edições do FIC

Foto

Coral Saúde e Vida Maria Helena Franco - Belém/Pará

Foto

Regente: Jeremias Progênio

Jeremias Pinheiro Progenio Junior natural de Belém do Pará, graduado em Licenciatura Plena em Música pela Universidade do Estado do Pará-UEPA, Pós-graduado em Musicoterapia pela Faculdade São Fidelis (RJ) - CENSUPEG e atualmente cursando Bacharelado em Composição e Arranjo pela Universidade do Estado do Pará-UEPA. Diretor do Festival Amazônico de Corais, Diretor Artístico do Festival Internacional de Corais de Fortaleza, Empresário do Ramo de eventos, proprietário da Musicalis, agência de música para eventos. Atua atua também como regente em corais institucionais em Belém a 18 anos, tendo estado a frente de corais de mais de 25 empresas e órgãos governamentais, é multi-instrumentista, compositor, arranjador, diretor artístico e musical, compôs a obra “O MORUBIXAUA” que estreará no Teatro da Paz em Belém e executada em Festival Cultural em Paris no ano do Brasil na França.

Release do Grupo:

O Coral Saúde e Vida-Maria Helena Franco da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará é formado pelos servidores e colaboradores. O Coral é o Programa de Humanização mais exitoso da Fundação, criado há 20 anos pela servidora Maria Helena Franco (in memorian) a qual o denominou de Saúde e Vida. No ano 2014 no FIC-MG mais precisamente na escadaria do Palácio da Justiça, a presidente da Fundação daquela época, a qual era integrante do coral, determinou que o nome de sua fundadora passasse a compor o nome do coral com o intuito de homenageá-la, atualmente é coordenado pela servidora Rosa Amador Veloso. O objetivo deste coral é a integração, conhecimento musical e cultural, com a finalidade de valorizar o potencial artístico de cada um, faz parte de vários Programas de Humanização Hospitalar, como: “Cantando e Curando” voltado ao paciente, “Quem Canta seus Males Espanta” destinado aos funcionários e “Encantando”destinado ao público externo. É composto por 30 coralistas, dentre eles servidores e colaboradores, apresentando-se para um público bastante variado, nas enfermarias em datas comemorativas e nos diversos eventos do Estado como: Seminários, Festivais, Jornadas, Simpósios. Participou de vários Festivais Internacionais de Corais: FIC Belo Horizonte-MG, Três Fronteiras Brasil, Argentina e Paraguai, Maceió, Balneário Camboriú e Fortaleza. Sempre executando músicas de um repertório bastante variado que vai do Regional, Popular, Sacro até o Erudito. O coral é conduzido pelo Maestro Jeremias Progênio, que muito tem contribuído com seus conhecimentos técnicos, colaborando assim para o êxito do Coral.

Foto

Coral Sol Nascente - Guarani: MHAMANDU MHEMOPUÃ - Ubatuba/São Paulo

Foto

Regente: Alex Santos & Luiza Kerexu

Coordenadores: Indígenas Guarani Alex Santos & Luiza Kerexu

Release do Grupo:

Coral Sol Nascente, Coral Indígena em Guarani MHAMANDU MHEMOPUÃ. É composto de jovens e adolescentes que residem na Aldeia Boa Vista, no município de Ubatuba/São Paulo Integrantes: Gean - violão; Reidinei: violino e Adilson: tambor Vocais: Emerson, Maicon, Diego, Antonio Fabrício, Elton, Liziquiele, Janaína, Meirinalva, Clarice, Selma, Estela, Gilmara, Cíntia, Riana e Thuani. É a primeira vez que participam do FIC. Serão anfitriões na Aldeia Boa Vista no dia 08 de setembro e participarão do Gran Finale do FIC no dia 23 de setembro em Belo Horizonte.

Foto

Coral Una Voz - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana Lima

Juliana Lima é natural de Itaúna. Iniciou os estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. Graduada em Licenciatura em Música – com habilitação em canto lírico, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG, sob orientação da professora Elenis Guimarães. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ, na obra Gloria de Vivaldi. Selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei”, como coralista, onde realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil, apresentando-se inclusive no Teatro Amazonas. Atualmente leciona música no Sesi, Espaço Viva Música, Projeto Usina de Sonhos e é regente dos Corais Infantojuvenil de Itaúna, Apac masculina e Una Voz.

Release do Grupo:

O Coral Una Voz foi fundado em 1996 pela regente Juliana Grassi Pinto Ferreira, através de um projeto de iniciativa da Prefeitura Municipal de Itaúna. Desde então, realiza concertos e apresenta-se na cidade e região, com um repertório composto por músicas eruditas, populares e folclóricas de vários países. Já participou de diversos festivais de corais, entre eles o Febacor, Festival Bach de Corais de São Lourenço, o 5º. Circuito de Corais de Diamantina (2005), e o FIC-Festival Internacional de Corais edições 2009, 2010, 2011 e 2016 em Belo Horizonte, Ouro Preto, Inhotim (Brumadinho) e Ermida de Nossa Senhora da Piedade (Caeté), respectivamente. Entre outros trabalhos, vem dedicando-se ao projeto "Viva a Música do centro-oeste mineiro" que reúne compositores, cantores e instrumentistas de Pitangui, Pará de Minas e Itaúna, com o objetivo de somar esforços para o crescimento e a difusão da cultura musical do centro-oeste mineiro que teve como primeiro registro o Cartão CD “Feliz Natal”, lançado em 2010. Em 2013, o coral Una Voz ganha nova direção, tendo à frente a regente Juliana Lima, e participa de vários concertos em parceria com os corais Arte Nossa de Pará de Minas e Palestrina de Itatiaiuçu. Em 2014 realiza o I Encontro de Corais de Itaúna e, em 2015, entre outros trabalhos participa, juntamente com vários outros corais do estado de Minas Gerais, de um coral de 300 vozes, formado para homenagear o Governador Alberto Pinto Coelho em solenidade no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte. Em 2017, é selecionado para a série “Quatro Cantos Coral na Praça”, realizado pelo Coral BDMG, se apresentando na Basílica de Lourdes, em Belo Horizonte.

Foto

Coral Vozes da Liberdade - PRMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Rodrigo Garcia

O Maestro Rodrigo Garcia é Bacharel em Regência, Violoncelo e Composição pela Escola de Música da UFMG. Regente Titular do Coral Vozes da Liberdade - PRMG desde a sua criação e também de outros corais de Belo Horizonte (atualmente Coral Ases MG e Grupo Orguel Musical). Rodrigo também participou de diversos eventos como regente, violoncelista, guitarrista, arranjador, produtor e compositor, tendo o prazer de trabalhar com grandes nomes da música brasileira como Alceu Valença, Paulinho Santos e Décio Ramos do Uakti, Cálix, Cartoon, Aggeu Marques, Renato Savassi e a Orquestra Ouro Preto. Fundador da Orquestra Sinfônica Libertas com a qual pôde fazer alguns concertos com casa lotada no Palácio das Artes em homenagem aos Beatles.

Release do Grupo:

O Coral Vozes da Liberdade é composto em sua maioria por servidores da Procuradoria da República em Minas Gerais e foi criado em abril de 2011. O Coro foi instituído, inicialmente, apenas com a ideia de promover uma melhor integração e busca do bem-estar no ambiente de trabalho mas, aos poucos, o gosto pela música e o prazer de cantar, extrapolou as fronteiras e o grupo já chegou a se apresentar em instituições de caridade, asilos e em outras instituições públicas, além de participações na Cantata de Natal da Assembleia Legislativa/MG e em edições anteriores do FIC . O Coral Vozes da Liberdade possui repertório basicamente de música popular brasileira, acreditando que a boa música proporciona momentos de encantamento e alegria interior. Utiliza violão e instrumentos percussivos como carron, shakers e triângulo.

Foto

Coral Vozes da Serra - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo

Cássio Marcelo nasceu 07/05/1988 em Ouro Branco, Minas Gerais, onde cresceu sob as influências e referências de músicos da cidade. Iniciou os estudos musicais no violão clássico com Marcelo Cruz e Leonardo Amorim. Logo após entrou na Casa de Música de Ouro Branco onde fez parte do Grupo de Violões da Casa de Música organizado por Charles Roussin. Participou das cinco primeiras edições da Semana de Música de Ouro Branco onde participou de masterclasses de violão com Fábio Zanon, Mario Ulloa, Fernando Araújo e Alieksey Viana. Participou de oficinas de Coral com Arnon Sávio de Oliveira e também da oficina A Voz e o Instrumento com Babaya. Participou de vários Workshops com músicos renomados. Entre eles, dois promovidos pela Mostra Internacional de Música de Olinda. O workshop World Music ministrado por Richard Bona e o Workshop de Violão ministrado por Juarez Moreira. Formou-se em Música/Licenciatura com habilitação e Violão pela Universidade Federal de Ouro Preto, onde teve aulas de violão com André Siqueira, Michel Maciel e Humberto Junqueira e de harmonia com Guilherme Paoliello. Pela UFOP, maestro do coral de 3ª idade UFOP em Serenata e monitor do Coral UFOP. Defendeu a monografia com título Danza Caracteristica – Contexto Histórico da Obra orientado por Bernardo Fabris.

Release do Grupo:

Coral Vozes da Serra em Ouro Branco, Minas Gerais, por iniciativa de diretores da AEA e de associados, nascia no ano de 1994, com o apoio dessa associação. Um sonho, um desejo idealizado e concretizado por muitos daqueles que depois se tornaram componentes desse coral. Com 10 anos de existência o Coral Vozes da Serra da AEA, sob a regência do Maestro Nilson Alves de Castro, paralisa suas atividades com sua última apresentação em um encontro de corais de Ouro Preto. No ano de 2007 a Associação Casa de Musica de Ouro Branco apadrinha o coral adotando um repertório de musica erudita para coral. Com o nome de Coral Vozes da Serra da Casa de Música de Ouro Branco, tinha como maestro Charles Roussin. As atividades foram de 2007 à 2009. No ano de 2012, o Coral Vozes da Serra entra em sua terceira fase retornando as atividades e novamente sendo patrocinado pela AEA. Atualmente está sob a regência do Maestro Cássio Marcelo.

Foto

Coral Vozes de Santa Catarina - Florianópolis /Santa Catarina

Foto

Regente: Robson Medeiros Vicente

O Maestro Robson Medeiros Vicente é Natural de Armazém, Santa Catarina-BR, teve sua iniciação no meio musical aos oito anos de idade e desde então vem aprimorando sua formação na música com cursos de teoria musical, técnica vocal, teclado e violão. Geralmente faz os arranjos próprios para os corais em que rege. Tendo como experiência a participações em outros grandes coros, um deles o Coral Vozes da Primavera, dirigido pela Soprano Rute Guebler e o Coral Acorde Coração onde foi solista, e Regido pelo Grande Maestro Catarinense José Acácio Santana. O Maestro Robson, acumula em sua caminhada apresentações por toda a América e Europa. Realizou diferentes apresentações, como Oratórios, Shows, Festivais, Encontros de Corais e Celebrações Eucarísticas. .

Release do Grupo:

Coral Vozes de Santa Catarina surgiu da união entre os corais regidos pelo Maestro Robson Medeiros Vicente para apresentações especiais. Conta com cantores dos seguintes corais: Coral Encantos, Coral Eletrosul, Coral Movimento de Irmãos de Capoeiras, estes de Florianópolis. Coral Nova direção da Ponte de Imaruí da cidade de Palhoça e Coral Vozes do Sul da cidade de Armazém. O Coral Vozes de Santa Catarina conta assim com aproximadamente 300 cantores. O Coral Vozes de Santa Catarina cantou na abertura do outubro rosa em Florianópolis nos anos de 2011, 2012, 2013 e 2014. Cantou no aniversário da cidade de Florianópolis em 2012, num evento aberto ao publico e organizado pela prefeitura. Apresentou concertos próprios, sendo os dois últimos em 2011 e 2013. Participa de encontros de corais em várias cidades, no ano de 2013, fez sua primeira apresentação fora do estado, participou do Encontro de Corais de Conservatória, Rio de Janeiro, participando novamente em 2014. Em abril de 2015, participou do IV Festival internacional de Corais na tríplice fronteira em Foz do Iguaçu. E Em Dezembro participou mais uma vez do Encontro de Corais em Conservatoria. Apresenta todos os anos especiais de Natal por várias cidades de Santa Catarina, em especial o Oratório Natividade, obra de autoria do poeta, compositor e maestro catarinense José Acácio Santana,que conta em forma de musical o nascimento de Jesus Cristo. No ano de 2015 e 2016 também irá estrear a peça oratório do Espírito Santo, também composta pelo maestro José Acácio Santana

Foto

Coral Vozes do Vale do Paraopeba - Piedade do Paraopeba /Minas Gerais

Foto

Regente: Tania Caramaschi

Tania Caramaschi é formada pela UEMG em Educação Artistica com licenciatura em Música. Fez o Conservátorio de Música em Ourinhos-SP, foi professora no Conservatorio de Ituitaba-MG. Estudou violão classico com Turibio Santos no Conservatorio de Olinda e Harmonização I e II na Escola de Minas em BH.Participou de corais em Angola-Africa e na cidade de Bowling Green nos EUA.

Release do Grupo:

Este coral foi formado inicialmente por jovens com alguns adultos para uma programação da Igreja de N.Sra de Piedade. Após o termino da programação os jovens se foram permanecendo os adultos. Hoje é da terceira idade. Com apenas cinco anos de existencia, já participamos de vários Encontros de Corais e Festivais no estado.Sendo esta a quarta participação no FIC. Nosso repertório é bastante ecletico mas buscamos trabalhar as tradições da nossa região. Sendo a Vila de Piedade a terceira mais antiga do estado de Minas Gerais.

Foto

Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes - Vespasiano /MG

Foto

Regente: Roberto Junior

Regente da Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes, na cidade mineira de Vespasiano, onde iniciou seus estudos de música, integra ainda o Quarteto de Saxofones Lund, ao Quarteto de Saxofones Monte Pascoal. Ainda estudante, deu continuidade à sua formação artística sob a orientação do professor Ivan Egídio, na Escola de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais, onde concluiu o curso bacharelado em Música com habilitação em saxofone. Como instrumentista, participou no II Encontro Internacional de Bandas de Música em 2002, realizado pela Universidade Federal de Minas Gerais. Como saxofonista já se apresentou ao lado de grandes nomes da música instrumental brasileira, a exemplo de Chico Amaral, Teco Cardoso, Célio Balona, Nivaldo Ornelas, Márcio Bahia, Cléber Alves, Carlos Malta, dentre outro. Como regente já se apresentou em diversas cidades mineiras com a Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes e em 2014 realizou a primeira turnê pela Europa com a mesma, se apresentando em algumas cidades alemãs das quais destacam-se Ladau, Annweiler, Edenkoben e BadBergzabern. Como produtor cultural realiza diversas atividades dentro da Secretaria de Cultura da cidade Vespasiano, das quais se destaca o Festival de Inverno de Vespasiano - FIV.

Release do Grupo:

A Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes aos longos de quase um século de sua existência, tem vivenciado importantes momentos da história musical mineira. Como protagonista dessa história, pode-se dizer que contribui significativamente para a tradição das bandas do nosso estado. Desde o seu nascimento, a Corporação tem prestados relevantes serviços à cidade de Vespasiano, como: apresentações em festividades cívicas, religiosas e de entretenimento. Ela também contribui para a formação de novos instrumentistas, uma vez que oferece concertos e atividades músico-educadoras, na promoção de aulas gratuitas e públicas aos interessados, o que fortalece ainda mais o seu compromisso social. Em setembro de 2014, por intermédio do Maestro da banda Kreisjugendorchester, o Sr. Dietmar Wiedmann, a Corporação realizou sua primeira turnê internacional pela a Europa. Nessa ocasião foram executadas peças de compositores brasileiros, ressaltando os autores da cidade de Vespasiano. No primeiro semestre de 2015 receberam a banda alemã e realizaram uma série de concertos nas cidades de Vespasiano e Pedro Leopoldo. Já em 2016, lançou o seu primeiro CD intitulado “Tocando Nossa História”. O disco contém 10 faixas de áudio com as obras de compositores que fizeram parte da história musical da Corporação, toda a tiragem será doada gratuitamente a todas as bandas registradas na Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais. As obras gravadas, foram digitalizadas e disponibilizadas para impressão no formato PDF. O disco, não representa apenas um novo produto no mercado cultural, mas sim um auxílio na preservação da memória musical da cidade de Vespasiano. Com um repertório que vai desde dos tradicionais dobrados, perpassando pela música de concerto e popular nacional e internacional, a Corporação Nossa Senhora de Lourdes contagiará todo o público presente em uma grande atmosfera musical.

Foto

Corporação Musical São Sebastião - Santa Cruz de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Reinaldo Junior de Carvalho

Maestro da Corporação Musical São Sebastião desde 2012. Músico tubista da tubista da banda deste sua inauguração. Desenvolve atividades diárias como professor de musicalização e instrumentos. Participou de cursos e oficinas de tuba e bombardino em diversos festivais desde 2006.

Release do Grupo:

A Corporação Musical São Sebastião de Santa Cruz de Minas é uma entidade filantrópica particular, criada pela comunidade, com objetivo de disseminar a arte musical e manter uma Banda de Música. Oferece aulas gratuitas de teoria musical e instrumento e realiza atividades culturais em todos os setores da sociedade sem discriminação. Possui sede própria situada a Rua Ana Maria de Jesus nº 73 no Centro de Santa Cruz de Minas. Fundada em 1997 e inaugurada em 2001, possui um grande potencial de formação de músicos e apresenta-se como alternativa para a inclusão social e o distanciamento de problemas sociais que acarretam o município.

Foto

Filarmônica 1º de Maio - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Paulo Raimundo Valentim

Maestro Paulo Raimundo Valentim Presidente Adilson Proense Vieira

Release do Grupo:

A Filarmônica 1 de Maio foi fundada no dia 1 de maio de 1934 por trabalhadores da antiga Estada de Ferro Central do Brasil. Viveu momentos de glória e de decadência. Nos dois últimos anos ganhou impulso, com a chegada de novos músicos e apoio de diversas pessoas da Sociedade Musical Carlos Gomes e da Fundação Municipal de Cultura, segundo o atual presidente Adilson Proense Vieira.

Foto

Filarmônica Municipal de Itaú de Minas - Itaú de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Maycon Junior de Morais

Maycon Junior de Morais, natural de Itaú De Minas- MG. Começou seus estudos de Música no ano de 1998 como instrumentista de Sousafone. Formado pela Universidade De São Paulo - USP em licenciatura e Técnico em Música pelo Conservatório De Música E Artes De Passos. Participou de diversos cursos e workshops dentre eles: Curso de Prática Coral E Regência, ministrado pelo prof. Tobias Hiller (Tubingen/Alemanha); Workshop De Regência E Canto Coral, ministrado pelo prof. Miguel Ángel Felipe(Ohio/EUA); Oficina de Coral para Educação Infantil, ministrado pelas professoras Margarete Enevold e Pia Boysen (Dinamarca); Participação na Semana Da Voz pela Faculdade De Medicina De Ribeirão Preto-SP; Participação do 19º e 20º Simpósio Internacional De Iniciação Científica, realizado na cidade de São Paulo com o trabalho de “Edição, Revisão e Digitalização Das Obras De Fructuoso Viana” e de “Esmeralda Ruzanowsky”. Atualmente trabalha como Maestro da Filarmônica Municipal De Itaú De Minas, sendo o responsável também pelos Corais Municipais, um coral adulto e um coral jovem e pela Orquestra de Viola Caipira. Também trabalha como educador musical no Projeto Guri na cidade de Franca-SP e professor de artes e música na escola IEPUC de Alpinópolis- MG.

Release do Grupo:

A Filarmônica Municipal de Itaú de Minas iniciou-se no final da década de 80, sendo que, atualmente, contém no quadro de alunos 40 componentes fixos, com idades entre 10 e 30 anos e cerca de 35 alunos iniciantes na fase de estudos de solfejo e teoria musical. No projeto, todos os integrantes da Filarmônica recebem um auxílio financeiro da Prefeitura Municipal. Este benefício tem o intuito de incentivar as crianças e jovens da cidade a se aproximarem da música. Desta forma, também afastamos estas mesmas crianças e jovens da ociosidade e dos riscos de uma rotina perigosa pelas ruas da cidade. A Filarmônica realiza apresentações mensais e em datas comemorativas na cidade de Itaú e Minas. Também em encontros de Bandas e convites feitos por cidades vizinhas. A regência fica por conta do maestro Maycon Junior de Morais. No final do ano de 2004, com a restauração do antigo prédio da Estação Ferroviária, agora, Estação Cultura, a Filarmônica ganhou uma nova sede. O local também serviu para abrigar os ensaios e as aulas, tanto dos corais, da orquestra de viola, como da banda de música. A Filarmônica Municipal de Itaú de Minas participou das duas ultimas edições do FIC. Em 2016 no final realizado na cidade de Caeté e em 2017 na final em Belo Horizonte.

Foto

Filarmônica Reis Magos - Parnamirim/Rio Grande do Norte

Foto

Regente: Geraldo Luiz de França

Maestro Geraldo Luiz de França Nasceu em Baixinha dos França, distrito de Touros-RN. Começou os estudos de música na Banda de Música da Associação de Escoteiros do alecrim, Natal-RN, concluiu o curso técnico em 1962, na Escola de Música do Corpo de Fuzileiros Navais, em 1969 concluiu o curso de Regência e Mestre de Banda na mesma Corporação, em 1987, foi a Suboficial e assumiu a Regência da Banda Sinfônica do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, Professor e Maestro da Banda do Colégio Marista de Brasília durante 30 anos sendo aposentado no ano de 2002, Maestro da Banda do Colégio Sagrado Coração de Maria em 1987, Maestro da Banda do Colégio CORJESU em 1999, Professor e Coordenador de Artes durante 10 anos na APAE-DF. Ao se transferir para Natal, fundou a Filarmônica Reis Magos no ano de 2013, na comunidade de Pium, Distrito Litoral de Parnamirim-Rn. Esta Filarmônica participou do Campeonato Regional e Nacional tornando-se Vice Campeã Regional e Vice-Campeã Nacional promovido pela Confederação de Bandas e Fanfarras.

Release do Grupo:

A Filarmônica Reis Magos foi Fundada em parceria com o Rotary Clube Natal-Reis Magos no ano de 2013. É um Projeto Social no Distrito de Pium no Município de Parnamirim, Estado do Rio Grande do Norte. Pium é uma comunidade de pescadores no litoral sul do Estado. A Filarmônica Reis Magos de Pium é hoje destaque no RN. Tem um excelente repertório tanto Regional quanto Nacional e Internacional, suas apresentações tem sempre um grande público. Participa de desfiles Cívicos, assim como em praças públicas e teatros. No ano de 2014, participou do Festival Internacional de Bandas em Brasília-DF, promovido pelo Grande Oriente do Brasil. Em 2017, participou dos Campeonatos Regional e Nacional, Tornando-se Vice-Campeã no Campeonato Norte-Nordeste de Bandas e Fanfarras e Vice-Campeã Nacional pela Confederação Nacional de Bandas e Fanfarras.

Foto

Grupo Vocal Coro de Cobras - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Hudson Brasil

Estudou Técnica Vocal com Eládio Perez Gonzalez e Harmonia com Hans-Joachin Koellreutter. Regente, compositor e arranjador dirigiu diversos corais e grupos vocais no Brasil e no exterior. Foi o representante brasileiro no Festival de Jazz \\\"Susa Open Music Festival\\\", na Itália, como solista do grupo de Choro Brasil com S. É o diretor e um dos professores da Brasil com S Escola de Choro e MPB e o idealizador do Festival Choro Novo.

Release do Grupo:

Criado em 2005, o grupo é integrado por pessoas com formação musical distintas. As preferências e diferenças individuais contribuem para enriquecer a performance do grupo e estabelecer sua identidade vocal. Sob a regência do maestro Hudson Brasil, o grupo apresenta um repertório de música brasileira genuína, de autores como Chico Buarque, Francis Hime, Maurício Carrilho, Moacyr Luz, Tom Jobim, entre outros. O \\\"Coro de Cobras\\\" é formado por arquitetos, engenheiros, psicólogos, jornalistas, professores e empresários, que colocam sua alma em tudo o que fazem. O Grupo vocal Coro de Cobras já se apresentou em diversos espetáculos, destaque para: • Participação na 5ª ediçâo do Festival Internacional de Corais no ano de 2007; • Show em praça pública na cidade de Mariana em 2008; • Show no Teatro Municipal de Ouro Preto em 2008; • Uma homenagem a Mercedes Sosa, participação no show de Néstor Gurry e Hudson • Brasil, realizado no auditório Izabela Hendrix em novembro de 2009; • Apresentação em evento comemorativo no Restaurante Xapuri em 2009; • Pocket-show na Praça da Liberdade em 2010; • Apresentações em Rodas de samba e choro, “rodões” promovidos pela Brasil com S - Escola de Choro e MPB nos anos de 2008, 2009, 2011, 2013.

Foto

Sociedade Musical de São Geraldo - São Geraldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Diego de Almeida Lima

Diego de Almeida Lima natural de Visconde do Rio Branco - MG, 33 anos, casado, músico da Sociedade Musical 13 de Maio desde o ano de 1991 participando de todas as glórias e conquistas de nossa banda como Campeonatos Estaduais e Nacionais promovidos pela FUNARTE e MEC, reportagem na Rede Globo de Televisão dando-nos a honra de passarmos no programa FANTÁSTICO por 9 minutos, além de ser a única banda do estado a ter no museu da imagem do som uma música gravada de autoria de compositor Rio-Branquense no museu da imagem do som e mais conquistas. Trombonista e Saxofonista formado no Conservatório Estadual de Musica de Visconde do Rio Branco estudou na Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR em Três Corações Formado em Educacao Musical pela UNIMES-Universidade Metropolitana de Santos no pólo de Ubá MG , Cursa pós graduação em educação musical e ensino de artes na unicam Pos Prominas em Viçosa Mg. Habilitado pela ordem dos músicos do Brasil como Trombonista participando de vários conjuntos e fanfarras inclusive a grande e eterna campeã a Fanfarra Rafaela e também vários conjuntos carnavalescos da cidade e região. A partir do ano de 2000 passou a maestro após assumir a Escola de formação musical da banda 13 de maio dando aula na mesma entidade por cinco anos gratuitamente. Cursou pela Funarte Regência ministrado pelo Professor Maestro da UFRJ Marcelo Jardim. Foi Regente da Sociedade Musical Lira Santanense na cidade de Santana de Cataguases Minas Gerais ostentando em sua galeria vários troféus e participação em vários encontros de bandas no estado, tendo participação efetiva nas tradições civis e religiosas de sua cidade e região. E a partir de 2012 participou também da Filarmônica de Visconde do Rio Branco desde então já participou do I e II SACI-Seminário de Artes e Culturas Internacionais na cidade de Búzios RJ e 15 ºEncontro de Bandas de Musica em Belo Horizonte.Atualmente é Professor do Conservatório Estadual de Música Professor Teodolindo José Soares de Visconde do Rio Branco, Maestro da Fanfarra Mirim de Sao Geraldo e da Sociedade Musical de São Geraldo Mg Trabalha na Escola Municipal Padre Geraldo Breyer daPrefeitura Municipal de São Geraldo como Professor de Música Diego veio da musica e para ela vive servindo não somente para ensinar, mas para aprender a cada dia a não ser somente um grande musico, mas também um grande ser humano.

Release do Grupo:

A sociedade Musical de São Geraldo foi criada em 17/08/15 e participa de todas as atividades civis religiosas Encontro de Bandas e Festivas de São Geraldo e região,e conta com 40 músicos com idade media entre 7 a 70 anos.

Foto

Turnê Coral Canto & Vida - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Juracy Cunha

Juracy Ferreira Campos Cunha. Experiencia : Curso Superior • Odontologia em 1971 Cursos de Extensão • Curso de Técnica de Chefia e Liderança/Aperfeiçoamento realizado no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) – departamento regional de Minas Gerais em 09 de dezembro de 1985, com carga horária de 10 horas de duração, e as disciplinas: 1- Relações Interpessoais 2- Comunicação Humana e Organizacional 3- Liderança de Reuniões 4- Estilos Gerenciais 5- Tomada de Decisão CERTIFICAÇÕES: FEMICOR – FEDERAÇÃO MINEIRA DE CORAIS 15° Encontro de Corais Mineiros. Belo Horizonte, 21 de novembro de 2003. CLUBE DOS OFICIAIS Projeto Quinta Cultural – Nossos Concertos em 2004 CURSOS: XXIII Laboratório Coral de Itajubá UNIFEI – Universidade Federal de Itajubá. Regência de Coral: 60 horas/aula Realizado de 18 a 24 de Julho de 2010 Oficina Coral 2011 – Ministério da Cultura Didática aplicada à Técnica Vocal e à Percepção Musical, Técnica de Regência e Dinâmica de Coral: 104 horas/aula Coordenação – Maestro Márcio Miranda Fontes Realizado entre abril e dezembro de 2011 • \"Direção Musical e Dinâmica\" em Regência com o professor Márcio Miranda completando agora em 2013 384 horas. Estágio Oficina Coral 2011 – Ministério da Cultura Cine Teatro Capucho – Vespasiano/MG Direção Musical e Dinâmica – Maestro Márcio Miranda Pontes Regência das seguintes obras: Tolite Hostias (Camile Saint-Saëns), De Colores (Paulo Roberto), Divina Música – do filme “A Noviça Rebelde” (Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II) Realizado no dia 10 de novembro de 2011 FESTIVAIS: CONCERTO NO GRANDE TEATRO DO PALÁCIO DAS ARTES Participação da Orquestra Sinfônica da Policia de Minas Gerais. Belo Horizonte 06 de Setembro de 2004 CANTA BRASIL – FESTIVAL INTERNCIONAL DE CORAIS São Lourenço, 20 de agosto de 2006. 4° FESTIVAL DE CORAIS DE BELO HORIZONTE Realizado nos dias 22 a 30 de Setembro de 2006. • Congresso \"Palma Acadêmica\" Sessão Solene de premiação dos médicos agraciados no concurso de EXCELÊNCIA MÉDICA 2012 e outros.

Release do Grupo:

O Turnê Coral Canto & Vida foi fundado no ano 2000. Realiza atividades culturais e sociais por todo Estado de Minas Gerais. Formado por amigos, a composição deste coral se deve ao desejo de sua fundadora Juracy F. C. Cunha de manifestar a arte e a música mineira, desempenhando uma forma de viver e de sentir útil aos seus integrantes e participantes. Além da performance musical, o coral é engajado em projetos sociais, participando e promovendo eventos beneficentes, apresentando-se em festivais, Igrejas, missas, casamentos, bodas, congressos e em vários eventos sociais.

Foto

UNATI-UCAM - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Jefferson Dias

Jefferson Dias Natural do Rio de Janeiro , fez seus estudos de música na UNIRIO e UFRJ se aperfeiçoou em regência com o Professor Carlos Alberto Figueiredo no Seminário de Música Proart , fez curso Internacional de Regencia com Maestros de renome internacional como: André Thomas (Flórida), Alberto Grau (Venezuela), Paul Oakey (Missouri) e Diane Loomer (Canadá) . A frente de Corais na UERJ regeu por 23 anos o coral do CAP UERJ ( Infantil e Juvenil), UNATI Universidade da Terceira Idade onde percorreu o Brasil com o Projeto Arte com Qualidade na Terceira Idade , projeto de sua autoria . Neste mesmo projeto gravou CD na Sala Cecilia Meireles. Atualmente rege o Coral do CAPS UERJ. Regente fundador do Coral Criança Esperança , Rádio MEC , ANFIP e ANFIPERJ.

Release do Grupo:

O Coral UNATI - UCAM nasceu dentro de um projeto pioneiro, voltado para Terceira Idade, maiores de 60 anos, dentro da Universidade Gama Filho em 1992 . Com objetivo de difundir o Canto Coral na Terceira Idade vem se apresentando em diversos espaços culturais dentro da sua instituição como em diversos espaços culturais e Encontro de Coros. Atualmente fazendo parte da Universidade Cândido Mendes mantem firme seu ideal de difundir o Canto Coral na Terceira Idade . Em 2017 quando o Projeto UNATI fez 25 anos, realizou um Concerto comemorativo no Museu Nacional de Belas Artes. Em Janeiro de 2018 foi convidado para participar dos 81 anos do MNBA onde recebeu Menção honrosa por relevantes prestados a Cultura.

Foto

Vozes da Liberdade - BH/MG

Foto

Regente: Rodrigo Garcia

Membro da banda Cartoon (guitarrista, violonista, baixista, violoncelista, vocalista e compositor),Integra o Quarteto de Cordas Minueto e é o maestro e fundador da Fractal Orchestra. Gravou o DVD Concerto para Curvas Sinos e Anjos, ao vivo em Ouro Preto, de Paulinho Santos do Uakti, como regente do grupo; regeu e fez arranjos para a orquestra no DVD/CD Ventos de Outono, ao vivo no Palácio das Artes, da Banda Cálix;e gravou (regendo, arranjando e coproduzindo) o CD instrumental Trilhas Imaginárias, do flautista Renato Savassi. Também participou, com a banda Cartoon, da Canadian Music Week em 2012 e de um reality show do canal Sony chamado Breakout Brasil, sendo uma das quatro finalistas entre mais de 2.000 bandas participantes. Em junho de 2014, fez parte do lanc?amento internacional do mais novo CD do Cartoon (Unbeatable), em Dublin/Irlanda, durante o festival YouBloom. Ele também atua como guitarrista junto a? Orquestra Ouro Preto, nos projetos "The Beatles" (com participação na Beatle Week 2012, em Liverpool/ING e na turneˆ por todas as capitais do Nordeste e interior e capital de MG em 2012 e 2013) e "Valencianas" (homenagem à Alceu Valencia, com participação do mesmo nos concertos), que rendeu a gravação de um DVD com Alceu, ao vivo, no Palácio das Artes, lançado em 2014. Ele ainda foi o fundador, violoncelista e arranjador do quinteto Rockin' Strings em 2016 e maestro e transcritor do material para orquestra no espetáculo “Pink Floyd Reunion THE WALL - O Filme”, com gravação de DVD no Cine Theatro Brasil Vallourec, em 2017.

Release do Grupo:

O coro da PRMG foi criado em abril de 2011. Composto atualmente por 17 pessoas, realiza ensaios semanalmente, às sextas-feiras. o repertório é composto basicamente de músicas populares brasileiras.

Foto

Vozical EE Professor Francisco Brant - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: David Abrão Pereira da Silva

O professor David Abrão Pereira da Silva é mestre em educação e docência pela Faculdade de Educação da UFMG e Especialista em ensino de Ciências pela mesma universidade. É trombonista, formado em banda de música e assumiu como regente da Vozical em 2017.

Release do Grupo:

O Grupo VOZICAL surgiu em 2015, da parceria entre a escola de Música IBEMD e a Associação Mineira de Imprensa. A partir de outubro de 2015 o grupo passou a integrar as atividades culturais Escola Estadual Professor Francisco Brant oferecendo aulas de música para a comunidade educativa e se apresenta em eventos diversos (escolas, teatros, praças, parques). O grupo é formado por cantores e instrumentistas (jovens e adultos vindos da várias partes de Belo Horizonte) que juntos executam um repertório eclético (da música erudita à popular, instrumental e vocal).