Corais & Bandas

Foto

Alma de Gato - Cuiabá/Mato Grosso do Sul

Foto

Regente: Robson Leão

Em sua formação atual, o grupo conta com o talento do jovem regente e diretor artístico Robson Leão e a experiência do veterano diretor cênico Gilberto Nasser. O maestro Robson Leão iniciou seus estudos aos 9 anos em conservatório musical, participou do coral infanto-juvenil do estado, da banda e coral do Instituto Federal de Mato Grosso. Em 2011 iniciou sua graduação em música pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. Em 2013 foi professor de Técnica Vocal no curso de extensão da UFMT, assumiu a regência dos corais Liceu Cuiabano e Coral IFMT Cuiabá, dos quais permanece regente, no mesmo ano ingressou como barítono no Grupo Alma de Gato e se tornou regente um ano depois, desde então produziu dois shows com o grupo, um realizado no Brasil Vocal, Rio de Janeiro, e outro em 2015 na cidade de Cuiabá.

Release do Coral:

O Alma de Gato é um grupo cuiabano de vozes masculinas a cappella, que existe desde 7 de agosto de 2004. Em sua formação atual, o grupo conta com o talento do jovem regente e diretor artístico Robson Leão e a experiência do veterano diretor cênico Gilberto Nasser. Os demais componentes são: Jefferson Valle, Kael Nasser, Franco Junior e Matheus Felipe. Nesses 10 anos de puro sucesso, o Alma de Gato já foi ao exterior, conquistou o Rio de Janeiro por 6 vezes e diversas outras capitais e cidades brasileiras, como Manaus, Brasília, Belo Horizonte, Campo Grande, Itajubá e Niterói. Venceu festivais, ganhou prêmios importantes e o que é melhor, faz sucesso na sua própria terra, com agenda cheia para eventos contratados, lotando teatros e apresentando um histórico de 21 shows no currículo e incontáveis temporadas e apresentações por esses palcos da vida. O Alma de Gato orgulha Mato Grosso, por ser considerado hoje um fenômeno da música vocal brasileira, recebendo elogios dos mais renomados regentes e arranjadores da música a cappella no Brasil. Com um repertório variado e de extremo bom gosto, o Alma de Gato passeia por todos os estilos, indo do clássico erudito ao brega mais popular, passando pelo rock, pop internacional, MPB, samba, serestas e a nossa música regional, com destaque para o rasqueado cuiabano. É gostoso contar os shows e relembrar a trajetória vitoriosa do Alma de Gato, sem perder a conta, pois são muitos espetáculos produzidos nessa primeira década de carreira: 1) SHOW FUÁ 2) SHOW ALMA DE GATO CANTA MAIS 3) SHOW VALE A PENA OUVIR DE NOVO 4) SHOW QUATRO ANOS DE ALMA 5) SHOW PARA PESSOAS DE FINO TRATO 6) SHOW MENINOS, PRO RIO! 7) SHOW BAFAFÁ 8) SHOW BEIJOS DE FIGO 9) SHOW TEM GATO NO SACO 10) SHOW GATOS, BOCAS & DIVAS 11) SHOW GATOS NO JARDIM 12) SHOW POPULARES EM GERAL, O MELHOR DA MPBREGA 13) SHOW TORNERÒ 14) SHOW HOMENS DE CHICO 15) SHOW PÓ PÔ RIO 16) SHOW NEGROS GATOS DO REI 17) SHOW DESCONCERTANDO O NATAL 18) SHOW LÁ VAMOS NÓS! 19) SHOW NAMORALMA 20) SHOW DAS PODEROSAS 21) SHOW FESTA Uma história bonita que é aplaudida com entusiasmo pelo público cuiabano, responsável pelo sucesso do Alma de Gato. Um grupo que se orgulha de ser de Cuiabá e Mato Grosso. Facebook: www.facebook.com/grupoalmadegato You Tube: www.youtube.com/almadegatocuiaba Twitter: www.twitter.com/grupoalmadegato

Foto

Andorinhas - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Thallys José Rodrigues De Oliveira

Thallys José Rodrigues De Oliveira, Natural de Sete Lagoas-MG, Nasceu em 1998. No ano de 2008 com 9 anos de idade se ingressa no Coral Dom Silvério, onde acaba também ingressando na Federação Nacional De Meninos Cantores Do Brasil e na Federation Internazionale Pueri Cantores, sediada em Roma- Vaticano. Seus estudos de piano e canto no coral fez com que pudesse lecionar como professor de piano com apenas 14 anos de idade, e também com o Coral Dom Silvério participou de grandes encontros de corais e se destacam os congressos como, o XI Congresso Regional Sul da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Campo Largo- PR em 2009, o VII Congresso Regional Sudeste da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Cássia- MG em 2012, o XV Congresso Nacional da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Sete Lagoas-MG em 2013, e o XIII Congresso Regional Sul da Federação Nacional de Meninos Cantores, sediado em Campo Largo- PR em 2014. Atualmente ele faz seus estudos em Belo Horizonte-MG cursando extensão em Percepção Musical e Apreciação, e Piano Erudito. É fundador, Regente e Diretor Artístico do Coral Andorinhas, clubista no Clube De Letras De Sete Lagoas e ainda cursa o ensino médio na Escola Estadual Doutor Arthur Bernardes na cidade onde nasceu.

Release do Coral:

A Escola Estadual Doutor Arthur Bernardes, assim como todas as escolas do ensino estadual, teve no ano de 2014, uma mudança no horário. As aulas que tinham início ás 12h 30min passaram a ter início ás 13 h. Devido a essa mudança muitos alunos passaram a ficar um tempo maior em frente à escola. Desde então, a vice-diretora Maria da Conceição Cardoso Rachid e a diretora Vânia Siqueira passaram a ficar preocupadas com a segurança dos alunos, que agora ficavam mais tempo do lado de fora da escola. A vice-diretora conversou com o Thallys José Rodrigues De Oliveira, aluno dessa escola há 10 anos, sobre essa situação. Nesta mesma conversa já com um pensamento formado e informado da situação, o aluno propôe a criação de um coral visando resolver esse problema e também recuperar o canto coral de “Tia Querida”, antiga professora de Canto Orfeônico e fundadora do até então extinto Coral Arthur Bernardes, que agora voltaria com nome diferente. No dia 23 de Julho de 2014, aconteceu o primeiro ensaio do coral no Salão Nobre da escola, a partir daí a ideia cresceu e acabou tomando proporções curiosas. Em menos de seis meses o coral foi procurado pela Secretaria Municipal de Cultura de Sete Lagoas, para participar do Festival Zacarias, que homenageava o humorista. Ainda nesse ano surgiram vários outros convites como a participação no Serão Poético do Jubileu de Ouro do Clube De Letras De Sete Lagoas, a participação no Recital De Natal da prefeitura, e a participação na missa de natal da Lagoa de Santo Antônio -Jequitibá. O coral foi bastante elogiado por intelectuais da cidade de Sete Lagoas, e também de Jequitibá muitos se disseram encantados com a singularidade desse coral que hoje é conhecido em muitos lugares do Brasil. Hoje ele se divide em dois coros sendo um titular e um postulante. O coral recebeu o nome de “Andorinhas” pela ideia de que o canto de uma andorinha é muito singelo e quase imperceptível más quando o bando se junta, e faz seus sobrevoos é emocionante ouvir e ver a beleza que nos proporciona. Por isso que dizemos que uma “Andorinhas Sozinha Não Faz Canção”.

Foto

Anima Quarteto Vocal - Piracicaba/São Paulo

Foto

Regente: Ana Foizer

Ana Foizer é graduada em Psicologia e formada em piano, há 20 anos tem atuado como professora de musicalização infantil em projetos escolares e privados. Promoveu vários espetáculos musicais infantis pela Escola de música "Casa da Música", da qual é diretora. Participou de vários cursos internacionais de Regência Coral no Rio de Janeiro sob orientação dos maestros Henry Leck (EUA), Bob Chilcot (Inglaterra), Dianne Loomer (Canadá), Robert Sund (Suécia), entre outros. Foi integrante do Madrigal UNIMEP, apresentando-se em 97 no “International Church Music Festival” – Bern/Suíça, e solista do Coro Sinfônico da Escola de Música de Piracicaba Dr. “Ernst Mahle” (EMPEM). Nos anos de 2013 e 2014 participou dos Painéis FUNARTE, em Mogi das Cruzes-SP e Maringá-PR. Dirige 3 grupos vocais, dentre eles o Ligaleve, selecionado para o Mapa Cultural Paulista como melhor coro cênico por duas edições consecutivas, representando Piracicaba e região.

Release do Coral:

O Anima Quarteto Vocal nasceu da junção de integrantes do Grupo Vocal Ligaleve, da cidade de Piracicaba-SP, com a proposta de desenvolver um repertório variado, do erudito ao popular, para apresentações em diferentes eventos, inclusive cerimoniais e casamentos. Desde 2014 tem realizado apresentações em concertos beneficentes, saraus musicais e literários, e em espaços culturais de Piracicaba e região. Composto por 4 integrantes, com representantes de todos os naipes, o grupo executa arranjos vocais de forma leve e dinâmica, seu principal diferencial, acompanhado por instrumentistas ou acapella.

Foto

Água Viva Coral - Caraguatatuba/São Paulo

Foto

Regente: Maestro José Maria do Prado

O maestro José Maria do Prado é natural de Caraguatatuba, com formação em composição e regência pela Fundação Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Arranjador, compositor, e além de reger faz também trabalhos solo de música instrumental e vocal.

Release do Coral:

O Água Viva Coral existe a 20 anos, e durante todo esse tempo se apresentou e se apresenta em eventos culturais e artísticos em todo o Litoral Norte Paulista, Vale do Paraíba e outros Estados. É um coral cênico, pois trabalhos em conjunto com a arte cênica. Coral de formação mista. Nosso estilo é mais de música popular, nacional e internacional.

Foto

Banda de Música Corporação Musical Manoel Alecrim - Veredinha/Minas Gerais

Foto

Regente: Edimar L.Santos(Dimas)

Seu regente Edimar Lino dos Santos(Dimas), é pós graduado em Matemática e Educação Musical e, há 25 anos, atua, de forma voluntaria na regência da Corporação, já tendo presidido esta por 14 anos. Em 2014, foi condecorado com a Medalha Firmo de Paulo Freire, na cidade vizinha de Turmalina MG, teve seu trabalho publicado na Revista AMAE Educando, que foi enviada a todas as Escolas Estaduais de Minas Gerais, pela MAGISTRA. Foi Homenageado em 2015, em Veredinha pelo relevante trabalho cultural prestado ao município, por 25 anos.

Release do Coral:

A Corporação Musical Manoel Alecrim(Banda de Música) é uma instituição cultural fundada há 25 anos. A mesma atua em festas religiosas, cívicas e comemorativas, já tendo se apresentado em 24 municípios mineiros. Em 2010, se tornou um dos 100 Pontos de Cultura de Minas Gerais com o nome de Ponto de Cultura "Cultura Viva". A Banda executa música religiosas , MPBs e outros estilos como Dobrados , Marchinhas e Samba Canção. Seu repertório conta com músicas de Pixinguinha como Carinhoso, de Zequinha de Abreu(Tico-Tico no Fubá), Legião Urbana( Pais e FIlhos) , dentre outros. Atualmente, é uma das Bandas de Música mais organizadas e atuantes do Vale do Jequitinhonha, já tendo realizado quatro grandes encontros de Bandas de Música em Veredinha, reunindo centenas de jovens músicos e promovendo a integração cultural do Vale do jequitinhonha.

Foto

Banda de Música do Instituto Cultural Romulo Diniz - Fortuna de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Uilton Araújo Souza

O Maestro Uilton Araújo Souza teve sua formação na Escola Eskala. Muito dedicado sempre faz cursos de aperfeiçoamento. Esta na regência da Banda de Música do Instituto Cultural Romulo Diniz Junior ,desde sua formação, e também do Coral " Vozes da Fortuna".

Release do Coral:

O Instituto Cultural Romulo Diniz Junior foi fundado em outubro de 2006 na cidade de Fortuna de Minas, com o objetivo de criar na cidade um espaço de inclusão cultural e de desenvolver oportunidades de lazer e entretenimento bem como resgatar tradições mineiras, folclóricas e musicais diluídas no tempo e no espaço. Teve, como seu primeiro projeto, a formação de uma corporação musical com o intuito de transmitir conhecimento e cultura musicais às crianças, jovens e adultos do Município. Com a dedicação dos músicos e do maestro Uilton Araújo Souza, a Banda de Música do IRDJ é hoje o orgulho da cidade com 24 componentes. A Banda de Música despertou nos jovens e na população em geral a musicalidade e a cultura o que levou o Instituto, em 2012, com o objetivo de interagir cada vez mais com a comunidade, a formar o grupo coral “Vozes da Fortuna”. O Coral, também sob o comando do maestro Uilton, conta atualmente com 25 pessoas de todas as faixas etárias. Apesar do pouco tempo de sua formação, o Coral emociona a todos quando de suas apresentações nos eventos da cidade e na região. Isto se deve à dedicação e empenho de todos os seus componentes. Muito entusiasmo e alegria reinaram nos músicos, nas vozes e na diretoria do Instituto quando, através do Sr. Lindomar, chegou o convite para participar do Festival Internacional de Corais e Banda a se realizar em Belo Horizonte. Temos certeza que este festival proporcionara a troca de experiências, o aprimoramento e a convivência com outros artistas, o que muito nos ajudará a crescer para levar alegria à população de nossa Fortuna de Minas e, através da música, despertar o gosto pelas atividades culturais.

Foto

Banda de Música Sagrado Coração de Jesus - Cachoeira da Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Uilton de Araújo Santos

A Banda de Música Sagrado Coração de Jesus é regida por Uilton de Souza Araújo, mais conhecido por Tim, cachoeirense, filho da terra, que assumiu a regência em Dezembro de 2.000, mas que desde 1.988 já era pistonista da entidade. Casado, 43 anos, pai de 2 filhos, inclusive sendo o seu filho mais velho o pistonista principal da Banda. Os arranjos do repertório apresentado pela banda são desenvolvido por seu regente que também atua como freelancer em Bandas de Baile da região, também é regente da Banda de Música do Instituto Rômulo Diniz da cidade de Fortuna de Minas/MG e dos Corais municipais de Cachoeira da Prata e Fortuna de Minas.

Release do Coral:

Fundada em 28 de Julho de 1.955 a Banda de Música Sagrado Coração de Jesus desenvolve atividades culturais, mediante atuação na área musical, incentivando o ensino da música a qualquer membro da sociedade que demonstre interesse, atuando na cidade de Cachoeira da Prata/MG. Apesar de sua fundação ser datada de 1.955 desde 1.927 há registros da Banda de Música. A entidade está entre “aquelas que buscam estimular, ajudar, participar e que se amplia sem perder os fios do tecido social que veste Minas inteira”, tendo por objetivo “musicalizar crianças e jovens com vista a sua socialização e profissionalização, mantendo as tradições culturais da Banda e sempre formar novos músicos” Não possui fins lucrativos, sendo sua finalidade social “o ensino e difusão da música, em sua amplitude, principalmente na formação de uma Banda de Música”. Atualmente é regida por Uilton de Souza Araújo, mais conhecido por Tim, filho da terra que assumiu a regência em Dezembro de 2.000, mas que desde 1.988 já era pistonista da entidade. A Banda Sagrado Coração de Jesus participa frequentemente de Encontro de Bandas em nossas cidades mineiras. Nas alvoradas vem a ser um toque alegre para despertar a população em dia do Santo Padroeiro, dia das Mães, dia dos Pais ou em uma data cívica. No Carnaval espalha a alegria. Na Semana Santa dá o tom triste às procissões da paixão de Cristo. Nas apresentações na praça, anfiteatro, feirinhas e barraquinhas as noites da pequena cidade ou as manhãs dos domingos são preenchidas por harmonia.

Foto

Banda de Música São Vicente de Paulo - São Vicente/Baldim/Minas Gerais

Foto

Regente: Milton Henrique de Souza Brasil

O maestro Milton Henrique de Souza Brasil é formado pela Banda União dos Artistas de Sete Lagoas e tem ampla experiência em corporações musicais. Apresenta-se regularmente em festividades de cidades mineiras.

Release do Coral:

A Banda de Música São Vicente de Paulo é composta predominantemente por crianças apartir de 12 anos, jovens, e idosos e foi criado em abril de 2012.Mantida pela Associação Coral São Vicente de Paulo (ACOSVP), sócios, projetos do Governo e Prefeitura/ CRAS. Possui repertório basicamente de música clássica ao popular brasileira. Acredita que a boa música proporciona momentos de encantamento e alegria interior. A Banda foi instituída, inicialmente, apenas com a ideia de promover uma melhor integração entre a comunidade e músicos. Porém, aos poucos, o gosto pela música e o prazer de tocar extrapolou e o grupo já chegou a se apresentar em festas religiosas e populares da cidade e municípios vizinhos, eventos estaduais , entrega de instrumentos musicais promovido pela ACOSVP, encontro de Bandas na praça da Assembleia, e em outras instituições públicas; além de participar do FIC Assembleia Legislativa/MG, em 2013. Presidente Eduardo Eustáquio Pereira, Diretores Musicais, Gleice Vieira e Flávio Schultz.

Foto

Banda de Música União dos Artistas - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Hélio de Oliveira Costa

Hélio de Oliveira Costa, 75 anos, é membro da Banda de Música União dos Artistas desde os seus 6 anos de idade. Filho de antigo componente e maestro, foi treinado desde cedo para assumir a função, sendo o regente da Corporação a mais de 40 anos.

Release do Coral:

A Banda de Música União dos Artistas da cidade de Sete Lagoas, Minas Gerais, entidade de utilidade pública municipal – Lei 1264, foi fundada em 15 de agosto de 1908 por um grupo de ferroviários da extinta Central do Brasil, liderados por Virgolino Torres, com objetivo de alegrar as festas religiosas, cívicas e populares em sete Lagoas. Nestes mais de cem anos de existência, como acontece com quase todas corporações musicais, teve momentos de glória e sucesso, mas também teve momentos de dificuldades, chegando quase à extinção, mas, graças a abnegação de seus componentes, isto não se concretizou. Hoje, a “Banda de Música União dos Artistas”, composta por 30 (trinta) músicos com potencial elevado e com uma diretoria eficiente, tem se apresentado em todos os eventos para os quais é solicitada, não só em Sete Lagoas, mas também nas cidades circunvizinhas, na capital do estado e outras cidades de Minas Gerais, elevando sempre a cultura de Sete Lagoas. Hoje possui sua sede própria, situada na rua Dr. Chassim, 156 – Centro de Sete Lagoas. É uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, de caráter social, artístico e tem como finalidade praticar e difundir a arte musical, como instrumento de cultura e entretenimento. A corporação tem duração por tempo indeterminado e procura tanto quanto possível, atrair os jovens arregimentando-os, para neles fazer nascer o gosto pela arte salutar da música, de modo a promover a renovação constante de seu quadro social, afim de melhor atender aos objetivos a que se propõe. Para que isto se concretize, mantém a escola de aprendizado gratuitamente, hoje contando com aproximadamente 20 alunos.

Foto

Banda Grêmio LíteroMusical Filarmônica Nosso Sonho - Jenipapo de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Anderson Soares

Anderson Soares, Natural de Jenipapo de Minas nasceu em 1988. Ingressou no Grêmio Filarmônica Nosso sonho aos 12 anos de idade. Destacou-se como bom músico e aos 15 anos assumiu junto à diretoria grandes responsabilidades. No ano de 2010, Afastou se, e em busca de novos conhecimentos musicais deixou o Grêmio. Cursou técnicas de regência e a três anos Coordena com muita dedicação o Grêmio Lítero Musical Filarmônica Nosso Sonho da cidade de Jenipapo de Minas, tendo o seu trabalho reconhecido pela região.

Release do Coral:

Em 1997 no município de Jenipapo de Minas, reuniram se no quintal de uma casa um grupo de moradores do município citado acima, com o intuito de formar uma banda de música, ambos tinham esse grande sonho em comum, terem uma banda de música na cidade, cujo nome já haviam escolhido: “Nosso Sonho”. A partir daí formaram uma comissão para que então essa tão sonhada vontade se consolidasse. Foram então a Francisco Badaró cidade vizinha do município, procurar o senhor José Vieira Pereira (seu Martim), professor de música, que se comprometeu a ministrar as aulas para o grupo de alunos constituído por crianças e adolescentes, estes que já estavam empolgados com o inicio das mesmas. Com muita dificuldade conseguiram os primeiros instrumentos através de doações e promoções feitas pela própria comissão. No inicio os alunos tiveram que desenvolver as atividades em um salão paroquial cedido pela igreja do município. Ao ouvirem as primeiras notas musicais os idealizadores desse grande feito ficaram emocionados, e mais emocionados ficaram ao verem a banda passar pela rua a primeira vez trazendo alegria e diversão a toda população jenipapense. O tão esperado sonho estava se concretizando. Um ano depois formou-se a primeira diretoria da banda, que por meio dos editais da Secretaria Estadual e de Cultura de Minas Gerais adquiriram mais instrumentos, fortalecendo assim a arte musical do município. Hoje a banda “Filarmônica Nosso Sonho”, tem apoio da Prefeitura Municipal, e tem um repertório variado e contagiante, por onde passa leva a todos muita emoção, cultura e entretenimento e é considerada o cartão postal da cidade de Jenipapo de Minas.

Foto

Banda Sinfônica do Santuário Bom Jesus Matosinhos - São João Del Rei/Minas Gerais

Foto

Regente: Ronaldo de Oliveira Medeiros

Ronaldo de Oliveira Medeiros;07 de agosto de 1974; Barroso MG. FORMAÇÃO - Iniciou seus estudos musicais na Banda Municipal de Barroso, tendo como professores o Maestro João Batista Marques e Enildo dos Santos (Sr. João de Dores) CURSOS & OFICINAS -Cursou diversas oficinas na área de educação musical e regência, tais como: - Oficina de iniciação a regência com o Prof. Edílson Rocha; -Oficina de praticas pedagógicas de iniciação musical para o ensino regular com a Profª. Gisele Marino; -Oficina de pratica de regência e pratica de Banda Sinfônica com o Prof. Gilson Silva; -Harmonia, regência e composição com o Maestro Adhemar Campos Filho. OUTROS - Fundador e ex-regente da Banda Salesiana Meninos de Dom Bosco, São João del-Rei, MG; - Fundador e ex-regente do Coral Lauda Sion da Paróquia N. Srª. Imaculada Conceição Prados, MG; - Fundador e ex-regente da Orquestra de metais da Lira Ceciliana, Prados, MG; - Trabalhou como trombonista baixo no Projeto “Bandas de Cá”, atuando ao lado de nomes como: Maestro Duda, Maestro Teófilo Helvécio Rodrigues, Wagner Tiso, Mauricio Tizumba e Fernanda Takai; -Foi tubista chefe de naipe da Banda de musica da 4ª Brigada de Infantaria leve/Montanha, na cidade de Juiz de fora; OCUPAÇÕES - Regente e diretor artístico da Banda Sinfônica do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, São João del-Rei, MG; - Segundo sargento musico do Exército na Banda de musica do 11ºBIMth, na Cidade de São João del-Rei MG; - Tubista e trombonista-baixo do Coral de Trombones da UFSJ; -Tubista do quinteto Inconfidencia Brass; e é - Graduando em Trombone pela UFSJ.

Release do Coral:

A Banda Sinfônica do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos foi idealizada pelo Pe. José Raimundo da Costa Ex- Pároco/Reitor do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos e pelo Maestro Ronaldo de Oliveira Medeiros. Seus trabalhos de criação tiveram início no dia 10 de março de 2007, com uma aula inaugural contando com a presença de 90 pessoas, entre, professores, voluntários, pais e alunos. Ainda como escola de musica realizou várias apresentações sendo uma delas as comemorações da Semana de Santa Cecília no ano acima citado. A Banda Sinfônica do Sant. Do Sr B.J. M. teve sua apresentação oficial como Banda de musica em 14 de Setembro de 2008, dia maior da festa em honra ao Senhor Bom Jesus de Matosinhos, o qual empresta seu nome a esta corporação, sendo esta data marcada como a de sua fundação. Com o objetivo de fornecer ensino gratuito de musica a toda a comunidade do Bairro de Matosinhos e adjacências, a Banda Sinfônica Do Sant. Do Sr B.J.M, visa também resgatar a cultura musical no Bairro, já que Matosinhos possuiu uma banda de música em meados dos anos 1960 e 1965 na Vila Santa Terezinha, iniciativa esta do Sr. Emílio Campos. A Banda é hoje parte de um projeto, intitulado “Banda Sinfônica” e conta com 84 componentes divididos em dois grupos: Banda de Concerto com 48 integrantes e Banda Marcial, com 36 figuras; mantendo ainda, uma Orquestra de cordas sob a regência da Professora Mariana Rennó Jelen com um efetivo de 28 instrumentistas e uma escola de música com 65 integrantes, a qual atua como coral infantil. O projeto “Banda Sinfônica”, tem por finalidade abrilhantar os festejos Religiosos do Santuário e comunidades adjacentes, também participar de atividades sociais e culturais de São João del-Rei, MG, e região. O projeto é vinculado ao Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos através de seu atual Pároco/Reitor, Pe José Bittar e está desde o início de sua fundação, sob a coordenação do 2º Sgt musico do Exercito Ronaldo de Oliveira Medeiros. O trabalho administrativo da Banda Sinfônica é gerido pela Associação de Pais e Amigos da Banda (APAB), a qual tem a função de prover fundos e proporcionar a logística para os eventos dos grupos vinculados. Atualmente sua Diretoria é conduzida pelos Presidente e vice-presidente, respectivamente, Railton Domingos e Rosirene Batista, ambos em segundo mandato. A Banda Sinfônica do Sant. Sr. BJM, também participa do Vivencias Musicais, curso de extensão do departamento de musica da UFSJ, dirigido pelas professoras Mariana Rennó Jelen e Liliana Botelho, com a cooperação dos professores Gina Reinert, Vladimir Cerqueira e Modesto Flávio e recebe diversos alunos do curso de música para realizarem estágios de observação e atuação. Desde o ano de 2013, a Banda realiza uma série de concertos, intitulada Concertos Itinerantes, onde leva às diversas comunidades da Zona da Mata Mineira e Campo das Vertentes, concertos Sinfônicos para o entretenimento local e divulgação de seus trabalhos, interagindo assim com as comunidades por onde passa.

Foto

Banda Sinfônica Jovem do UNASP - SP - São Paulo/São Paulo

Foto

Regente: Ronnye de Oliveira Dias

Formado pela Universidade de São Paulo (USP), tem atuado nos últimos 20 anos como arranjador (com centenas de arranjos gravados no Brasil, Estados Unidos e Europa), produtor (pela Gravadora Novo Tempo) e regente de grupos vocais e instrumentais. Atualmente é professor no centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), campus São Paulo, aonde também atua como regente da Banda Sinfônica Jovem.

Release do Coral:

Fundada em 1978 pelo prof. Derosdete Ferreira, agrega alunos, professores, membros da comunidade e amigos do UNASP. Durante estes anos tem oferecido oportunidades de realização cultural e artística a seus participantes, realizando dezenas de apresentações no interior do Estado de São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e nas cidades de Melipilla, Santiago, Concepcion e Chillán no Chile. Desde 1992, tem participado com brilhantismo de vários Concursos promovidos pela Secretaria de Esportes e Turismo do Estado de São Paulo, obtendo sempre excelente classificação, tanto a nível estadual quanto nacional. Dentre estes concursos destacam-se: V Campeonato Estadual de Bandas e Fanfarras 1992, V Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras 1994, Concurso Nacional de Bandas e Fanfarras da Cidade de Goiânia(1997e1998) conquistando o primeiro lugar. IV Concurso Nacional de Bandas e Fanfarras de Guapimirim- RJ (2003) sagrando-se campeã interestadual. III Concurso de Fanfarras e Bandas da cidade de Estiva Gerbi e recentemente Campeã Nacional de 2006. Em 2004, comemorando seu 25o aniversário lançou seu primeiro CD entitulado "Um Vida Em Louvor". Já estiveram à frente da Banda os professores: Derosdete Ferreira, Joel Barbosa, Wanderson Paiva, Flávio Santos, Carlos Santana, Wagner Polistchuk, Clayton Nunes, Fernando Campos e Davinson Berger. Atualmente está sob a direção artística do maestro Ronnye Dias. O repertório apresentado é muito rico. Compõe o repertório temas de filme, música popular brasileira, peças eruditas, Hinos Pátrios e Música brasileira de concerto. Também participa ativamente das Atividades da Igreja do UNASP campus São Paulo.

Foto

Banda Sinfônica Vale Música - Serra/Espírito Santo

Foto

Regente: Eduardo Lucas da Silva

- Bacharel em Música com habilitação em Trompete, pela Faculdade de Música do Espírito Santo. - Técnico em Fabricação e Manutenção de Instrumentos Musicais, pela Escola Estadual Gomes Cardim.

Release do Coral:

O Vale Música, uma iniciativa da Fundação Vale, é um programa que privilegia a linguagem universal da música e seus reflexos tanto no desenvolvimento humano ou social, quanto na geração de trabalho e incremento de renda. Existe uma conexão natural entre música e educação. No Vale Música buscamos promover essa relação através do fomento ao ensino musical, valorizando as características culturais locais e abrindo caminho para a formação de grupos musicais, corais, bandas e/ou orquestras. A música também é uma linguagem ligada ao mundo dos negócios, que historicamente vem gerando oportunidades de trabalho e acesso a renda em todo o mundo, independentemente de geografia ou história. O entendimento da cadeia produtiva da música e o incentivo ao seu uso pelas comunidades de forma cada vez mais produtiva também é objetivo do Vale Música. No que se refere às manifestações populares, o Vale Música também tem o papel de ampliar os horizontes culturais dos participantes, a partir de uma perspectiva universal da música, sem esquecer a identidade cultural local e suas facetas folclóricas, costumeiras e religiosas. Atualmente o Programa acontece na cidade de Belém, Pará, e em Serra, Espírito Santo, onde atende 150 alunos, de 07 a 18 anos, através da parceria com a Estação Conhecimento Serra. O programa tem a Orquestra Jovem Vale Música, Banda Sinfônica Vale Música, Coral Jovem Vale Música e outros grupos formados que se apresentam em festivais, concertos didáticos e eventos na Grande Vitória. Dentre as propostas do programa, a formação de orquestra é e sempre foi o maior desafio do Programa Vale Música, com uma trajetória de sucesso consta em seu registro histórias de participantes que se tornaram: músico popular, músico educador e concertistas, que romperam as fronteiras internacionais (EUA e Japão). Esse orgulho estimula a elaborar ações que fortalecem o crescimento e a maturação do Programa.

Foto

Camerata Lux - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Luzia Antoniol

Bacharel em Música pela UFMG. Integrou por quinze anos o Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência do Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca, seu grande mestre, atuando como ensaiadora e chefe do naipe de sopranos. Conquistou as seguintes premiações em concursos internacionais: 3º lugar no II Concurso Internacional de Coros de Marktoberdof (Alemanha, 1991), 1º lugar no XLI Concurso Polifonico Internacional Guido d\'Arezzo (Itália, 1993) e o Grand Prix e 1º lugar no VII Concurso de Corais da Cidade de Atenas (Grécia, 1998). Integrou, também, o Coral Lírico de Minas Gerais onde atuou com maestros como Emílio de César, David Machado, Sérgio Magnani, Ângela Pinto Coelho, Afrânio Lacerda, Sílvio Viegas e Holger Kolodziej. É professora e coordenadora de Música do Colégio Santo Antônio. Lecionou Música e Canto na Faculdade de Filosofia e Teologia do Instituto Santo Inácio dos Jesuítas. É regente da Camerata Lux desde a sua fundação.

Release do Coral:

A Camerata Lux foi criada em 1999 por uma confraria de amigos apreciadores da música que desejavam celebrar sua harmoniosa convivência por meio da arte do canto coral. Desde então, o grupo vem se desenvolvendo artisticamente, visando sempre o aprimoramento de sua qualidade técnica. Além disso, a Camerata Lux tem por principal foco de atuação a pesquisa e divulgação de repertório polifônico a cappella. Neste sentido, contempla obras de diferentes estilos e épocas indo da Renascença a música folclórica e a música popular contemporânea. Realiza regularmente concertos em diferentes espaços culturais da capital mineira e de outras cidades brasileiras. Apresenta-se, também com regularidade, em festivais nacionais e internacionais de corais.

Foto

Cantáridas (Coro do ICB/UFMG) - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Messias Henrique Martins de Oliveira

O regente Messias Oliveira é natural de Belo Horizonte, é formado em pedagogia pela UNOPAR, formado em Licenciatura em música pela UFMG e atualmente esta cursando o curso de Bacharelado em Composição pela escola de música da UFMG. Tem experiência tanto com a música popular quanto a música erudita; É guitarrista, tendo inclusive participado da edição de 2012 do "Savassi Jazz Festival/ palco UFMG" com o trio MPjaizz e também é integrante do Núcleo de Música Coral da UFMG a 4 anos. É o atual regente do coro Cantáridas do ICB/UFMG desde agosto de 2014, além de também ser integrante do coro de câmara da escola de música da UFMG.

Release do Coral:

O Cantáridas tem 20 anos de História, foi fundado em 1991 e atualmente mantém parceria com a Núcleo de Música Coral da escola de música da UFMG, além de ser administrado pela corista Sofia Perdigão. O cantáridas já participou de edições do FIC (Festival internacional de Corais), participa todos os semestres da "amostra de música coral" evento de fechamento de semestre do núcleo de música coral da UFMG, e suas apresentações se concentram em sua maioria, em eventos do ICB/UFMG, como os congressos de Parasitologia e Neurociências.

Foto

Coletivo Mulheres em Chamas - Ouro Preto/Minas Gerais

Foto

Regente: Danielle, Gislaine Haylla, Isabella, Letícia e Thais

Alunas e ex-alunas dos cursos de Artes Cênicas e Música UFOP: Danielle dos Anjos, Gislaine Antunes, Haylla Rissi, Isabella Gomes, Letícia Afonso, Thaiz Cantasini.

Release do Coral:

O Coletivo “Mulheres em Chamas” nasceu entre 2011 e 2012 na cidade de Ouro Preto-MG, partindo de evocações ao feminino e de uma pesquisa entre a linguagem cênica e musical. Pautada em experimentações vocais e percussivas, nas cantigas populares e cantos Vissungos (região de Diamantina -MG), o grupo formado por seis mulheres, propõe uma apresentação onde voz e percussão delineia o feminino de duas ancestrais, trazendo um repertório popular. O coletivo iniciou sua pesquisa em um projeto de música e teatro de rua – Mambembe: Música e Teatro Itinerante – projeto de extensão da Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP, referência que ainda está presente no uso da perna de pau e do jogo teatral e musical que permeia o show “A Roda”. As “Chamas” vêm se apresentando desde a criação do coletivo, em 2011, tendo como principal característica apresentações de rua, as famosas ruas do centro histórico da cidade de Ouro Preto estão sempre dentro do circuito de shows do grupo. Através da linguagem simples e poética da cultura popular, sempre acessível ao público, o repertório propõe tal intimidade com a arte que através das canções e dos jogos cênicos as pessoas se sintam a vontade para dançar e participar ativamente da construção do espetáculo. No entanto o coletivo também se insere nos palcos, colocando em destaque as apresentações: no Fórum das Letras - Ouro Preto/MG – 2013 - Intervenção com a escritora Adélia Prado; Abertura do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana – Fórum das Artes – 2013; Projeto Estação Cultura, em Miguel Burnier, Ouro Preto-MG – 2013/2014; Casa de Shows “A GRUTA” em Belo Horizonte –MG – 2014; “Insólita Casa de Artes” em Ouro Branco-MG – 2013; Carnaval da Prefeitura de Ouro Preto – 2014; 8º Festival de Inverno de Ponte Nova – 2014; “MARCHA DAS MULHERES NEGRAS DE MINAS GERAIS” em Belo Horizonte –MG -2015; Lançamento do Livro “Cadernos Cênico Musicais do grupo Mambembe – Música e Teatro Itinerante” da UFOP – 2015; Apresentação na “Feitura de Tapetes Devocionais” da SEMANA SANTA de Ouro Preto –MG -2015.

Foto

Conpazz Ensamble Vocal - Ciudad de México/Cuauhtémoc, Distrito Federal/México

Foto

Regente: Fidel Montes Enciso

Soprano, Alto, Barítono y tenor. http://conpazz.com/?page_id=2

Release do Coral:

Conpazz Ensamble Vocal - Vozes que alimentam a alma. O Grupo Vocal Conpazz leva como estandarte a música erudita a quatro vozes, pretendendo sempre alcançar os corações daqueles que os escutam. Quatro músicos formados em distintos estilos e escolas vocais cantando com um mesmo coração, dando resultado harmonias cálidas e cores melódicas que se unificam em músicas clássicas do repertório coral assimo com em arranjos e composições de autoria de seus integrantes Com dez anos de trajetória, vem apresentando em diversos espaços. Integrantes: Karen Abril, mezzosoprano, Escola Nacional de Música/UNAM. Saxofonista e cantora, participa do Ensamble com seu belo colorido vocal, ademais de seu talento e qualidades musicais, participa dos arranjos também. Eleazar Fidel, tenor e diretor do Ensamble, Conservatorio Nacional de México. Guitarrista e cantor, compartilha seua experiência e jovialidade. Estudou composição e arranjos. Stephany, soprano, Conservatorio Nacional de México. Voz superior en las armonías vocales, suya es la melodía y con su técnica en el “Bell-canto” nos deleita en cada pieza de su repertorio como solista y en todo lo que como conjunto cantamos. Alberto Adhemar, barítono, Escuela Nacional de Música/UNAM. Com sua técnica clássica aborda repertorio operístico, assim como canções de concerto alemã, francesa, italiane e espanhola. Apresentam-se regularmente em grande parte do México, canais de TV e no Castelo de Chapultepec. Estilo pop-lírico (Similar a Il Volo)

Foto

Corais SESC + Grupos - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Alleton de Melo Silveira

Alleton Melo é Especialista em Educação Musical / Princípios e Recursos Pedagógicos em Música, Bacharel em Flauta Transversal pela UEMG com complementação pedagógica pela UNINCOR e curso de regência de Banda Sinfônica pela UFMG.É Diretor Artístico e Regente Titular do Instituto Orquestra Sabará, Sociedade Musical Lira da Paz de Ravena, Instrutor dos Corais de Idosos do Sesc em Belo Horizonte e Região Metropolitana e professor de Flauta Transversal e Teoria Musical da Escola de Musica de Nova Lima, onde também é primeiro flautista da orquestra sinfônica da escola. Participou de várias oficinas de Qualificação e Requalificação de profissionais de Cultura e de Gestão de Bandas de Música. Em 2014 deu curso de Regência e gestão de Bandas pela Secretária Estadual de Cultura de Minas Gerais. Professor do curso de apreciação musical e gestão de projetos no festival de inverno de Nova Lima 2013. Em 2012 lançou o Livro Sociedade Musical Lira da Paz. Neste mesmo ano dá curso de regência e de gestão em bandas de música pelo SESC/MG e realiza uma turnê em 12 cidades mineiras com o projeto: Oficina de Novas tendências de Gestão e atividade didático-musicais em bandas e fanfarras pelo edital Micro-projetos Bacia do São Francisco Funarte / MINC. Em 2011 escreve e produz o projeto: Instituto Orquestra Sabará Trezentos anos de Villa Real de Nossa Senhora da Conceição de Sabará. (Elaboração e execução) junto a lei Rouanett de incentivo a cultura. Já participou de Master Class de Regência com Steven Trinkle (EUA), Maurizzio Colassanti (Itália), Dário Sotelo, Abel Rocha (Brasil), Norberto Garcia (Argentina). Em 2008 participou do curso de Diretores, Arranjadores e Regentes de Bandas em Santa Cruz de Tenerife / Espanha. Estudou Regência com o maestro Carlos Eduardo Prates 2007 à 2012. Em 2006 lança o CD da Sociedade Musical Lira da Paz de Ravena. Em 2005 fundou o duo Brasil A2 junto ao pianista Sérgio Aversa onde pesquisa o repertório de música brasileira criada e/ou adaptada para flauta e piano.

Release do Coral:

Corais do Sesc + Grupos em Minas Gerais Os corais do Sesc + Grupos são formados por pessoas participantes dos Grupos de Idosos do Sesc em Minas Gerais. Reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), o trabalho social com idosos é realizado no Sesc há mais de 50 anos e atende anualmente 60 mil pessoas em todo o país. Além de resgatar o valor social das pessoas com mais de 60 anos, as ações do Sesc privilegiam a cidadania e a educação, por meio de projetos adaptados às diferentes culturas das regiões. Em Minas Gerais, o trabalho teve início em 1976. Em 1977, foi realizado um levantamento nas unidades e a atividade canto coral foi uma das mais sugeridas. Surgiu aí um grupo de instrumentistas e cantores. Posteriormente, o canto coral se expandiu para várias unidades do estado. Em 1978, surge o coral do grupo Fonte de Vida, no Sesc Floresta. Em 1981, foi a vez do coral “Reencontro”, do grupo de idosos do Sesc Tupinambás. Na mesma década, em 1984, nasceu o coral “Renascer”, no Sesc Desportivo. E os mais recentes corais criados foram “Vida Nova”, do Sesc Venda Nova, no ano 2000, e “Vozes da Alegria”, do Sesc Santa Luzia, em 2008. Pioneiro no país, o trabalho social com idosos do Sesc tem como objetivo oferecer mais qualidade de vida, autonomia e autoestima, por meio de atividades e trabalhos em grupo. Desta forma, os participantes interagem com novas formas de conhecimento e compartilham expectativas vivenciais. Como uma das principais atividades, os corais de idosos inscritos no programa Sesc + Grupos vêm se apresentando nas próprias unidades e em eventos promovidos pelo Sesc, Instituições de Longa Permanência para Idosos – ILPIs e escolas.

Foto

Coral AABB-BH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Leo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. O seu currículo é ilustrado pela constante participação entre a música erudita, onde participa como solista e regente de orquestras e corais, e a música popular onde atua tocando, fazendo arranjos, gravando, dirigindo e produzindo diversos artistas, o que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio TIM da Música Brasileira 2008. Produziu e fez direção musical de várias peças teatrais, e compôs e arranjou canções para espetáculos, encontros e festivais em Minas Gerais. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo, Daniela Mercury, Fafá de Belém, entre outros. No mês de Julho de 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, entitulado "MPB a Quatro Vozes", que já está sendo utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Atualmente rege a Orquestra de Câmara OPUS, a Orquestra Jovem de Nova Lima, o Coral da AABB/BH, Coral da Colônia Portuguesa e o Coral da GEPES-BB.

Release do Coral:

O “Coral AABB-BH” é patrocinado pela Associação Atlética do Banco do Brasil, de Belo Horizonte-MG e foi fundado em 2002. É composto, atualmente, de 32 elementos e é regido pelo maestro Leonardo Cunha. É constituído por associados da AABB, aposentados do Banco do Brasil e seus parentes e membros da comunidade local. Seu estilo musical é variado: bossa nova, samba, canções folclóricas, clássicos, gospel, etc. Em Março de 2.010 lançamos nosso primeiro CD composto por músicas de Fernando Brant e Leonardo Cunha, Flavio Venturini, Lô Borges, Ary Barroso, Sá e Guarabyra, Marcos Valle, Noel Rosa., etc... O “CORAL DA AABB-BH” tem tido destaque no cenário musical mineiro e participa sempre do FIC (Fertival Internacional de Corais) de Belo Horizonte, Assembléia Legislativa, Agências do Banco do Brasil, e outros eventos diversos, além de participação em festivais de corais de outras cidades, como a de Caxambu (MG) e Conservatória (RJ). Vejam as apresentações no youtube, através do endereço: http://www.youtube.com/watch?v=MDi1LzC0ahE&feature=relmfu E outras mais, a partir deste.

Foto

Coral Amigos para Sempre do CAC - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. O seu currículo é ilustrado pela constante participação entre a música erudita, onde participa como solista e regente de orquestras e corais, e a música popular onde atua tocando, fazendo arranjos, gravando, dirigindo e produzindo diversos artistas, o que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio TIM da Música Brasileira 2008. Produziu e fez direção musical de várias peças teatrais, e compôs e arranjou canções para espetáculos, encontros e festivais em Minas Gerais. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo, Daniela Mercury, Fafá de Belém, entre outros. No mês de Julho de 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, entitulado "MPB a Quatro Vozes", que já está sendo utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Atualmente rege a Orquestra de Câmara OPUS, a Orquestra Jovem de Nova Lima, o Coral da AABB/BH, Coral da Colônia Portuguesa e o Coral da GEPES-BB.

Release do Coral:

O Coral Amigos para sempre foi fundado com o objetivo de criar esse momento musical e de deleite para a comunidade do CAC Fim de tarde no Calafate. O Coral já teve diversas formações ao longo dos mais de 15 anos de existência e atualmente é um grupo formado somente por vozes femininas. Desde 2013 está sob a direção do maestro Leonardo Cunha e tem participado de missas e apresentações em eventos do CAC e em diversos lugares onde é convidado.

Foto

Coral Araras Grandes - Araçuaí/ Minas Gerais

Foto

Regente: Luciano Silveira

Luciano Silveira é ator , diretor e fundador do Coral Araras Grandes .Agente cultural, pesquisador da cultura do Vale do Jequitinhonha. É diretor também do Movimento de Artes Cênicas do Vale do Jequitinhonha e atualmente é diretor municipal de cultura da cidade de Araçuaí .Coordena ainda os corais: Nós de Minas (Coronel Murta), Flor da Terra (Francisco Badaró) e Bem ti ví (Virgem da Lapa).

Release do Coral:

O Coral Araras Grandes foi criado em 1997, em Araçuaí, pelo ator e diretor Luciano Silveira. O grupo canta avida do povo do Vale do Jequitinhonha com seus cantos de trabalho, rodas, folias,tiranas entre outros., o Coral tem uma forte veia cênica, que mistura teatro e música em suas apresentações. Possui um repertório rico e diverso de canções populares e danças folclóricas da região, fruto de pesquisas que reúnem a música popular e a cultura do Vale do Jequitinhonha. As apresentações incluem canções religiosas e profanas, canto de boiadeiros, canto de lavadeiras, poemas de autores nacionais que desvelam o trabalho, a beleza e a vida no sertão. A cada 2 anos, o Coral investiga assuntos locais, entrevista pessoas da região para criar seus shows temáticos. Em 2007, o grupo gravou o CD “Engenho Novo”, que reuniu 15 músicas de domínio público. O Coral Araras Grandes é formado por pessoas da cidade de Araçuaí - MG, que cantam o cotidiano e a beleza do Vale do Jequitinhonha.

Foto

Coral Arcanjos de Minas - Belo Horizonte/Minas gerais

Foto

Regente: Daniel Campos Parreira da Trindade

Daniel Campos Parreira da Trindade,começou seu história na música aos 7 anos no coral infanto juvenil Santa Edhit Stein com a maestrina Paula Carolina Rodrigues.Particimos do festival internacional de corais de Belo Horizonte durante 5 edições,no meio dessa história do coral participei do coral sublime canto ate 2009 como soprano.Logo em seguida ,participei cinco anos na escola de música fá bemol ,onde eu aprofundei no canto lírico e popular e na teoria musical.Em seguida ,participei em 2012 ,na programa Valores de Minas na área da música e enfase em canto lírico e belting e ajudei a fazer arranjos para o espetáculo ALICEIA e recebi o certificado disso.EM 2013,fui para o segundo módulo do curso,sendo maestro e sendo orientador e monitor da turma de canto do espetáculo GARIMPAR,regendo eles em duas apresentações pelo programa,e e reconhecido omo maestro mirim na época ,no módulo 2 fui professor de técnica vocal e orientador das perfomances ,orientando em questão da voz e como se podia trabalhar com esse recurso,que é a voz.Recebi esse certificado e também era aluno e aperfeiçoei meu lado perfomático e trabalhei e desenvolvi isso na música e trouxe isso para o espetáculo ÁLBUM DE FAMÍLIA .Fiz também um curso de beatboz ,no plug minas.Mas hoje faço curso de engenharia química na faculdade Una.Em seguida comecei a fazer aula de canto erudito e até hoje continuo fazendo o curso como contratenor.Levo essa experiencia para meu trabalho na escola aberta aonde sou aulas de música e de tecnica vocal para alunos de todas as idades a quase 1 ano e 1/2.Trabalho músicas de varios gostos e os arranjos a 3 ou 4 vozes são de minha autoria.

Release do Coral:

Coral surgiu em março de 2015 apartir de uma idéia da coordenadora e vimos que deu certo já tinhamos um coro mas não definido oficialmente pelo projeto.Mas começamos nosso trabalhos apartir de novembro de 2013 ,pelo projeto ESCOLA ABERTA um projeto do ministério de educação,na Escola Municipal Domiciano viera no bairro horto,.Alunos com varias idades entre crianças ,jovens e adultos,envolvendo em buscar o aperfeiçoamento de seus timbres e aprofundamento na música .As aulas focadas na teoria musical,fisiologia da voz e pratica com coltings individuais e canto coral.Apresentamos em eventos na escola e apresentamos musicas de vários generos e gostos indo do mpb (popular)ao internacional tentando respeitar generos e gostos dos alunos da comunidade.Trabahamos arranjos do maestro Daniel Campos Parreira da Trindade e idéias ,composições dos alunos.

Foto

Coral ArcelorMittal Monlevade - João Monlevade/Minas Gerais

Foto

Regente: Antônio Geraldo Vilela (Tó Vilela)

Professor Antônio Geraldo Vilela Maestro Tó Vilela Formação: Estudos de solfejo, harmonia, piano e canto coral (nível médio), com os professores Joanino de Barros, Eli Ferreira Drumond e Jesus Ferreira (Instituto São Rafael). Atuação: Coral do Instituto São Rafael (cantor barítono - 1971/1973); Coral Monlevade (cantor e monitor do Maestro Luciano Clemente Mendes Lima 1984/1992); Regente e criador : Musical Primavera (João Monlevade 1993/2001); Coral Vocalis (FUNCEC JM 2002/2006); Coral Lírico São Gonçalo (São Gonçalo do Rio Abaixo 2005/2008); Coral Infantil Sementes do Amanhã (São Gonçalo do Rio Abaixo 2006/2008); Coral ArcelorMittal Monlevade (João Monlevade a partir de 2007). Estudioso de Folclore, música popular brasileira e música sacra, tendo participado de eventos como: Festivais da Canção no estado de Minas Gerais, Encontros de corais e o FIC – Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte.

Release do Coral:

Fundado em outubro de 2006, o Coral ArcelorMittal Monlevade apresenta-se como um grupo artístico-cultural de canto coral mantido pela ArcelorMittal Monlevade, composto por um grupo voluntário de funcionários, dependentes dos funcionários e membros da comunidade. Predominantemente à cappella, o Coral conta com um repertório eclético, composto por músicas sacras, eruditas, populares e folclóricas. O objetivo do Coral é contribuir para o fortalecimento das ações de responsabilidade social da ArcelorMittal Monlevade relacionadas às questões culturais e de sua participação na comunidade local, como também fornecer treinamento para integração e interação de seus funcionários, seus familiares e membros afins presentes na comunidade local e, junto a tudo isso, promover, com apoio e participação da empresa, entretenimento, arte, educação e desenvolvimento sócio-cultural para a comunidade envolvida.

Foto

Coral Arte & Canto da PBH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Kézia Vieira Lima Ferreira

Estudou Canto lírico e Regência no Centro de Formação Artística do Palácio das Artes, sendo aluna de regência do professor e maestro Márcio Miranda e de canto lírico da professora Conceição Nicolau. É graduada também em Biologia. Atua como professora de canto acompanhando cantores e grupos vocais. É Regente do coral Arte & Canto da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte e do Coral infantil do Instituto Unimed BH na Escola Municipal São Rafael.

Release do Coral:

O coral Arte & Canto é formado por funcionários e convidados da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, integrado a Fundação Municipal de Cultura. O coral está completando 20 anos e já se apresentou em diversos locais e cidades, festivais, escolas, eventos oficias, igrejas e teatros. Tem trabalhado ultimamente com peças teatrais através de alguns musicais além de utilizar a dança em algumas de suas apresentações. O repertório inclui o clássico, MPB, negro spirituals, norte americana, etc.

Foto

Coral Arte & Encanto SEF/MG - Uberlândia/Minas Gerais

Foto

Regente: Gleicy Mônica Alves e Simone Paiva

Gleicy Mônica Alves e Simone Paiva

Release do Coral:

O Coral dos Servidores da SEF/MG de Uberlândia foi criado no ano de 2008, como realização de um sonho latente de muitos servidores, por iniciativa do Superintendente Regional da Fazenda Edgar Ferreira da Cunha e alguns colaboradores, apreciadores da arte musical, como forma de lazer e interação entre os colegas. Foi criado com o objetivo de promover a compreensão da música como meio de expressão artística, desenvolvendo habilidades vocais e sensoriais nos servidores, mas acima de tudo, visando propiciar uma melhoria na qualidade de vida e socialização dos funcionários, possibilitando maior harmonia no ambiente de trabalho. Desde sua criação, o Coral tem contribuído para abrilhantar os eventos promovidos no âmbito interno da Superintendência Regional da Fazenda de Uberlândia e eventos promovidos pelo nosso patrocinador, (AFFP) Associação dos Funcionários Fazendários da SRF Paranaíba. Hoje conta com 18 integrantes que, com esforço e dedicação, ensaiam semanalmente vencendo as limitações pessoais e a timidez, para proporcionar aos ouvintes momentos de alegria e emoção.

Foto

Coral Arte em Canto - SITRAEMG - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Álvaro Antônio Rodrigues

O maestro Álvaro Antônio Rodrigues é bacharel em música pela UFMG, onde foi aluno dos Professores Amim Feres (Canto) e Iara Frick Matte (Regência) e participou de uma extensa lista de cursos, dos quais destacamos: Interpretação Coral em 1999, com o Prof. Mogens Dahl (Dinamarca) e participação em Seminários de Regência e Canto Coral, no 1º Simpósio Internacional de Música Coral Viena, em 1987, com professores de países da Europa. Atualmente é aluno do Prof. Martin Schmidt da Escola Superior de Música de Karlsruhe/Alemanha, no curso de Extensão em Regência Coral, pela UERJ. É também compositor e arranjador.

Release do Coral:

O Coral SITRAEMG (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal do estado de Minas Gerais) - Belo Horizonte iniciou suas atividades em 1992, sob a regência do Maestro Hélcio Rodrigues Pereira. Formado por funcionários do Poder Judiciário Federal de Minas Gerais e por cantores convidados, o Coral SITRAEMG tem como principal objetivo a integração dos funcionários das instituições através da arte do canto coral. Inicialmente, o Coral SITRAEMG era mantido pela SERJUS – Associação dos Servidores da Justiça Federal e se chamava “Arte em Canto – Coral da SERJUS” e, desde Março de 2005, conta com o patrocínio exclusivo do SITRAEMG, passando seu nome para “Arte em Canto - Coral SITRAEMG”. Tem participado efetivamente de todas as solenidades realizadas nas Instituições do Poder Judiciário Federal, assim como de atividades promovidas pela Federação Mineira de Corais, à qual é filiado e concertos diversos. Possui um repertório eclético, com peças que incluem a música popular brasileira, peças eruditas – sacras e profanas – e peças do repertório coral internacional. Hoje o Coral Arte em Canto está sob a regência do Maestro Álvaro Antônio Rodrigues, o qual também realiza o trabalho de preparo vocal do grupo.

Foto

Coral Artistas da Paz da Melhor Idade - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Gislene Rigamont Ferreira de Souza

Pós-graduada em Gerenciamento de Projetos pelo Pitágoras (2013) e graduada em Licenciatura em Música pela UEMG (2005). Atua como regente e Coordenadora de todo o Programa Artistas da Paz e também na coordenação da Escola de Música da Sociedade Cruz de Malta, Projeto Acordes BH em parceria com Prefeitura de Belo Horizonte. Professora de piano, teclado e musicalização infantil, em escolas de músicas em Belo Horizonte e região.

Release do Coral:

O Programa “Artista da Paz” ocupa espaço respeitável no desenvolvimento de políticas sociais e projetos que possibilitam o estímulo da dignidade pelo exercício da cidadania de crianças, adolescentes e idosos que vivem em áreas de risco. O Programa iniciou suas atividades em 2004, com os Projetos Coral Infantojuvenil e Coral da Melhor Idade, em parceria com a Sociedade Cruz de Malta e Polícia Militar de Minas Gerais. Atualmente, o Coral Infantojuvenil acolhe 130 crianças e adolescentes, com idade entre 6 e 14 anos, e o Coral da Melhor Idade acolhe 40 idosos da Comunidade do Morro das Pedras, em Belo Horizonte/ MG. O coral tem se apresentado em várias manifestações artísticas em Belo Horizonte bem como na Praça da Liberdade, Palácio da Artes, Palácio do Governador, Câmara dos Vereadores, Asilos, reuniões de Regionais de PBH e nas edições anteriores do FIC.

Foto

Coral Artistas da Paz Infanto-Juvenil - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Gislene Rigamont Ferreira de Souza

Pós-graduada em Gerenciamento de Projetos pelo Pitágoras (2013) e graduada em Licenciatura em Música pela UEMG (2005). Atua como regente e Coordenadora de todo o Programa Artistas da Paz e também na coordenação da Escola de Música da Sociedade Cruz de Malta, Projeto Acordes BH em parceria com Prefeitura de Belo Horizonte. Professora de piano, teclado e musicalização infantil, em escolas de músicas em Belo Horizonte e região.

Release do Coral:

O Programa “Artista da Paz” ocupa espaço respeitável no desenvolvimento de políticas sociais e projetos que possibilitam o estímulo da dignidade pelo exercício da cidadania de crianças, adolescentes e idosos que vivem em áreas de risco. O Programa iniciou suas atividades em 2004, com os Projetos Coral Infantojuvenil e Coral da Melhor Idade, em parceria com a Sociedade Cruz de Malta e Polícia Militar de Minas Gerais. Atualmente, o Coral Infantojuvenil acolhe 130 crianças e adolescentes, com idade entre 6 e 14 anos, e o Coral da Melhor Idade acolhe 40 idosos da Comunidade do Morro das Pedras, em Belo Horizonte/ MG. O coral tem se apresentado em várias manifestações artísticas em Belo Horizonte bem como na Praça da Liberdade, Palácio da Artes, Palácio do Governador, Câmara dos Vereadores, em outras edições do FIC e na inauguração da Igreja São João Batista em Brasília.

Foto

Coral ASES - MG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Rodrigo Garcia

Formado em Regência pela Escola de Musica da UFMG, onde cursa bacharelado em Violoncelo e Composição. Regente Titular do Coral Ases MG desde 2008, e também de diversos outros corais de Belo Horizonte (atualmente 'Vozes da Liberdade - PRMG, Madrigal Cura d'Ars' e 'Grupo Orguel Musical'). Rodrigo também participou de diversos eventos como regente, violoncelista, guitarrista, arranjador, produtor e compositor, tendo o prazer de trabalhar com grandes nomes da música brasileira como Alceu Valença, Paulinho Santos e Décio Ramos do Uakti, Cálix, Cartoon, Aggeu Marques, Renato Savassi e a Orquestra Ouro Preto (incluindo Homenagem aos Beatles em Liverpool). Fundador da Orquestra Sinfônica Libertas com a qual pode fazer alguns concertos com casa lotada no Palácio das Artes em homenagem aos Beatles.

Release do Coral:

O Coral ASES -MG foi criado em Abril de 2008 por funcionários do Serpro/BH em busca de uma atividade que proporcionasse melhor qualidade de vida e socialização através da música. Composto por 38 integrantes e sob a regência do maestro Rodrigo Garcia desde a sua fundação, o coral tem se apresentado na empresa Serpro, onde trabalham os seus integrantes, nos eventos promovidos pela Ases (Associação dos Empregados do Serpro - Belo Horizonte), festivais, encontros e instituições na comunidade. Agora, em sua terceira participação no FIC e contando com um repertório diferenciado, em músicas populares, queremos dar voz aos excelentes compositores de MG e do Brasil. SLOGAN: "Nas montanhas, cantar é emoção..."

Foto

Coral Bom Pastor - Cariacica/Espírito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Max Carvalho iniciou-se profissionalmente como regente em 2008, com o então recém formado Coral Bom Pastor, inicialmente formando um grande coro intitulado Coral das Comunidades Católicas, com um número aproximado de 75 vozes e uma mini orquestra. Em 2009 Max assumiu o Coral Joaquim Lovatti substituindo o maestro Adolfo Alves, também foi convidado á reger o coral da Paróquia Sagrada Família neste mesmo ano. Foi convocado pela prefeitura de Marechal Floriano em 2010 para reger três corais, sendo eles o Coral Italiano Pio Bello de Araguaia, o Coral Criança Encanto da Escola em Marechal Floriano e o Coral São José de Santa Maria de Marechal. Participou também de vários eventos estaduais e nacionais, incluindo o Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ, onde o Coral Joaquim Lovatti teve a oportunidade de cantar ao lado de grandes corais. Em Setembro de 2012 o Maestro Max Carvalho participou juntamente com o Coral Joaquim Lovatti no Festival Internacional de Corais do estado de Minas Gerais (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade. Em 2014 no FIC em homenagem ao futebol. Hoje o maestro Max Carvalho é regente de um total de 150 pessoas distribuídas em sete corais e também proprietário e professor da Escola de Música Max Music.

Release do Coral:

O Coral Bom Pastor de Campo Grande - Cariacica foi criado em agosto de 2008, sob o apoio da Paróquia Bom Pastor, na pessoa do Pároco Edemar Endringer. É conduzido e administrado pelo Maestro Max Carvalho. Formado em música pela FAMES (Faculdade de Música do Espírito Santo). Atualmente rege seis corais, entre Cariacica, Vila Velha e Marechal Floriano. Tendo o Coral Bom Pastor o primeiro de sua carreira. Repertório: Música Clássica, Sacra, Italiana, MPB e Natalinas. Apresentações: Em missas, formaturas, casamentos, eventos em geral, festivais. Finalidade: Levar a música a todas as classes sociais. Fazer disso um momento de cultura, alegria entretenimento familiar, até mesmo uma terapia... Conhecemos bem o efeito que a música tem principalmente sobre nossas emoções e o poder que ela tem de induzir estados emocionais

Foto

Coral Campus em Canto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Emanuelle Cardoso

Iniciou seus estudos no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (CEFAR), tendo se formado no curso de Canto em 2014, na classe da professora Conceição Nicolau. Orientada pelo maestro Márcio Miranda Pontes, participou do curso de regência coral, pelo projeto Oficina Coral. Atuou como regente do Coral Prata Encanto & Voz, de São Domingos do Prata; do Coral Infantil Unimed – BH, e do Lumen – Grupo Artístico, neste último, também como idealizadora. Foi solista em diversos concertos. Cursa bacharelado em canto na UFMG, com a professora Luciana Monteiro; atua como regente e arranjadora do Coral SICOOB CREDICOM e Coral Campus em Canto (UFMG) e é integrante do Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência da maestrina Iara Fricke Matte. Foi vencedora do Concurso Jovem Músico BDMG em 2014.

Release do Coral:

Vinculado ao Núcleo de Música Coral da UFMG e ao Projeto Corais no Campus, tal atividade de Extensão Universitária tem o objetivo de proporcionar à comunidade o contato com a Música atravé do canto coral. O coro iniciou suas atividades em 2009 através de uma solicitação do Núcleo de Educação para Jovens e Adultos da UFMG e, desde então, vem se apresentando em eventos dentro da própria universidade e festivais como o “4 Cantos - Coral na Praça” em Belo Horizonte. Esteve sob a direção de Daniel Rezende Lopes entre 2011 e 2014. Atualmente está sob a regência de Emanuelle Cardoso.

Foto

Coral Canarinhos de Santana - Mariana/Minas Gerais

Foto

Regente: Maria Rita da Silva Cruz

Maria Rita da Silva Cruz, senhora casada mãe de quatro filhos. Filha de Heli do Carmo Silva, ex musico da centenária Banda união XV de novembro de Mariana. sem formação musical apenas uma apaixonada pela música. Juntou o útil ao agradável ao reunir jovens de uma comunidade evitando assim o contato com as drogas e etc, onde também através deste trabalho se destaca duas jovens arranjadoras formadas em musica pela UFOP.

Release do Coral:

O Coral Canarinhos de Santana iniciou suas atividades em 08 de fevereiro de 1998 na cidade de Mariana ,sob a coordenação de Maria Rita da Silva Cruz. é formado por 25 adolescentes e jovens. O coral é bastante conhecido na cidade e nos distritos de Mariana. Participa de vários eventos culturais e religiosos. O nome do coral foi sugestão do ex Pároco padre Paulo Barbosa que é o padrinho do grupo,e a invocação a Senhora Santana que foi escolhida como sua protetora. dentre varias apresentações do coral como festa de padroeiros, apresentações em creches, asilo, hospital e inaugurações significativas uma se destacou. inauguração da revitalização da praça Tancredo neves e da Praça Minas Gerais em Mariana o tom solene foi quebrado quando o então Ministro da Cultura Gilberto Gil acompanhou o coral com duas músicas de seu repertório.

Foto

Coral Cantigas e Modernas - Santa Cruz das Palmeiras /São Paulo

Foto

Regente: Thaís Teixeira Fabbri

Thaís Teixeira Fabbri, formada em Música - Regência Coral pela UNICAMP em 2007. Desde 1997. Trabalha com coros em Campinas e região desde 2003. Como regente titular destacam-se: Projeto Guri - Pólo de Indaiatuba (2003-2005); Coral de adolescentes da Igreja Batista Central de Campinas (2003-2009); Coral da Capelania do CAISM/UNICAMP (2006-2008) e Grupo Primavera (2008-2012). Como pianista acompanhadora e regente auxiliar: Coral da Igreja Batista Central de Campinas (2009-2011); Coral ASTRA - Jundiaí (2008-2012) e Projeto Canarinhos da Terra - Jundiaí (2012-2013). Participou do madrigal renascentista "Camerata Anima Antiqua" (2003-2010) que tem como seu diretor artístico o maestro Carlos Fiorini. Atualmente é regente auxiliar e pianista acompanhadora do Projeto Canarinhos da Terra Petrobrás/UNICAMP e regente titular do coral Cantigas e Modernas (Santa Cruz das Palmeiras).

Release do Coral:

O Coral Cantigas e Modernas foi fundado em 08 de outubro de 1997 por Pilar Arias Lopes, sob iniciativa do extinto GAC (Grupo de Apoio a Cultura). Passou a ser pessoa jurídica, em 05 de janeiro de 1999, com CNPJ n° 02.930.692/0001-00, como departamento da Associação Musical Cantigas e Modernas, fundada em 15 de Outubro de 1998. Em 08 de junho de 1999, foi declarado de Utilidade Pública, pela lei municipal 1346, por indicação da Vereadora Terezinha Picollo Rosalen, com aprovação por unanimidade da Câmara. Teve como regende, desde sua fundação até o final de junho de 2000, Cristina Nagayoshi Alves Kornfeld, que foi substituída pelo regente Antonio Carlos Fagundes, durante sua licença-maternidade, de outubro de 98 a fevereiro de 99. Em julho de 2000 o regente Fagundes assumiu o Coral, por impossibilidade da regente Cris Naga, onde regeu até 2005. Em meados de 2005 assumiu a regente Profa. Adriana Ceccarello Dutra Avesani que conduziu brilhantemente o coral até dezembro de 2012. A partir de janeiro de 2013 até o momento a regente é a Profa. Thaís Teixeira Fabbri, formada em música pela Unicamp. O Coral Cantigas teve como presidente sua fundadora Pilara Arias Lopes, Neusa Aparecida Pavão Spósito, Luzia Varise e atualmente Neusa Maria Bassinello. Fez sua estreia no Salão Paroquial de Santa Cruz das Palmeiras em 19/12/1997. Desde sua fundação até o momento vem participando de eventos diversificados como Recitais, Projetos Musicais, Casamentos, Festas Folclóricas, Encontros de Corais Regionais, Estaduais e Internacionais, como Canta Brasil em São Lourenço e Caxambú/MG, Encontro Nacional de São João Del Rei, Internacional Três Fronteiras em Foz do Iguaçú, Projeto Natalino Avenida Paulista em São Paulo/SP, Mapa Cultural Paulista onde recebeu Menção Honrosa em Originalidade, dentre outros, totalizando 300 apresentações até o momento. Ao longo dos anos, passou a receber novos integrantes, de diferentes faixas etárias, contando hoje com 38 coralistas. Seu principal objetivo é encantar através da música, levar uma mensagem de esperança, amizade e amor por onde passa, criando e fortalecendo laços com o público e com as pessoas que desfrutam do mesmo prazer de cantar.

Foto

Coral Canto de Cachoeira - Cachoeira da Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Uilton Araujo Souza

O Maestro Uilton Araújo Souza é um profissional de alta capacidade musical. Formado na Escola Eskala, onde aperfeicou em canto e voz com Maestros de nível superior. Onde possui uma grande vastidão de conhecimento e aprendizado.Participou também de aulas de aprofundamento e de aperfeiçoamento em Vespasiano com aulas de alto valor musical e Instrumental. Regente da Banda Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus em Cachoeira da Prata.

Release do Coral:

O Coral é formado por 25 pessoas com jovens adultos idosos instrumentitas. É formado por Sopranos Contraltos Baixo Tenor e Barítono com o Maestro Uilton Araujo Souza. Já participamos de vários eventos entre eles o FIC Festival Internacional de Corais. Já participamos de Casamentos, Aniversários, Batizados,Missas, Eventos públicos, Particulares, e muitos outros e em várias cidades e localidades. A nossa formação tem como objetivo fazer de cada apresentação uma novidade proporcionando a satisfação do público.

Foto

Coral Canto Livre de Praia Grande - Praia Grande/São Paulo

Foto

Regente: Marisa Landucci Monteiro

Maestrina Prof.ª Marisa Landucci Monteiro Inicio dos Estudos de Música com Idade de 7 anos, no Conservatório Brasileiro de Harmônica, formada em Magistério (1969) com Experiência em 2º Grau, Licenciatura Plena em Educação Artística, com Habilitação em Música, no 1º e 2º Graus, formada pela Faculdade de Música e Educação Artistica-Instituto Musical de SãoPaulo (1978). Experiência profissional na Rede Estadual e Particular de SãoPaulo com diversos Cursos de Extensão Universitária e com participação em diversos encontros de corais. É regente do Coral Canto Livre de Praia Grande desde a sua criação.

Release do Coral:

Criado em 15 de maio de 2001, registrado em cartório sob o nº 904456 é um coral de voluntários, independente e particular, apaixonados por música. A regente é a Profª Marisa Landucci Monteiro, formada em Magistério, Licenciatura Plena em Educação Artística, habilitação em Música. Como tecladista o Sr. Ernetsto C. de Deus e o Sr. Ademar Monteiro, como Coordenador . O Coral conta com 47 integrantes, sendo a maioria leigo em conhecimentos musicais, mas dedicando com muito esforço e procurando resgatar grandes músicas dos nossos compositores nacionais e estrangeiros. O objetivo deste grupo é divulgar a Praia Grande e região. Desde sua criação o CORAL CANTO LIVRE, já se apresentou em locais diferentes tais como:Encontro de Corais em S.Paulo, (C.P.P.), Iguape, Peruíbe, Sesi (Santos), Shoppings, S.Lourenço (MG), Poços de Caldas, (MG) Betim (MG) Mauá, Mogi Guaçu, Jundiaí, Itanhaém, Piracicaba, Campo Limpo Paulista, São Carlos, Vinhedo, Itajubá, Conservatória, Cerquilho, casamentos, cantatas natalinas, e em eventos municipais e empresariais. Nosso lema: “O CORAL CANTO LIVRE DE PRAIA GRANDE EXISTE PARA FAZER VOCÊ FELIZ”

Foto

Coral Cantores da Obra - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Antônio de Pádua Antoniol

Licenciado em Filosofia e História pela PUC-MG e Pós-graduado em Educação Ambiental pela UEMG. Bacharelado em Música (incompleto) UFMG e UEMG. Integrou por treze anos o Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência do Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca, atuando como solista na gravação dos seguintes CDs- Devocionário Popular aos Santos (2003), Conceição e Assunção de Nossa Senhora (2002), Missa de Réquiem - Francesco Durante (2000), Antologia (1999) e Mestres da Música Colonial Mineira (1996). Conquistou as seguintes premiações em concursos internacionais: 3º lugar no II Concurso Internacional de Coros de Marktoberdof (Alemanha, 1991), 1º lugar no XLI Concurso Polifonico Internacional Guido d\'Arezzo (Itália, 1993) e o Grand Prix e 1º lugar no VII Concurso de Corais da Cidade de Atenas (Grécia, 1998). Atuou também como solista em concertos e óperas pela Escola de Música da UFMG, tais como: Bodas de Fígaro (2000), Cosi fan tutte (1999), Cantatas de J. S. Bach e a Ópera Tiradentes pela Fundação Clóvis Salgado.

Release do Coral:

O Coral Cantores da Obra faz parte do Projeto de Formação Integral da Rede Filhas de Jesus. O Grupo é composto por 36 alunos do Ensino Fundamental II da Obra Social São José Operário. Sua estreia se deu em julho de 2012 na inauguração da Casa da Memória FI, em Belo Horizonte, local que conta a trajetória da Congregação nos seus 100 anos de presença na América. O grupo tem se apresentado nas festividades da Escola, tendo como referência o Sarau Musical e Literário, evento anual que reúne música, teatro e dança. Em parceria com o setor de Pastoral da Escola São José Operário, tem levado seus acordes mais sensíveis a instituições de apoio a idosos. Realizou Concerto de Gala no Espaço Imaculada em 2013. Antônio de Pádua Antoniol é seu regente e preparador vocal desde sua criação.

Foto

Coral Cantores de Jesus - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Eliana Gonçalves Rossi de Almeida

Eliana Rossi é mãe, dona de casa, funcionária da COPASA e coordenadora do coral. Não tem formação musical, mas através da vivência, experiência e entrosamento com os componentes do coro, ao longo destes cinco anos, acabou criando sua forma de reger os participantes e encantar a todos com as apresentações do coral. Atualmente, ela busca estudo de técnica vocal e noções de regência através de curso ministrado pela educadora musical Waniaceli Dias, professora do IBEMD - Instituto Brasileiro de Educação Musical.

Release do Coral:

O Coral surgiu quando a coordenadora da Catequese da paróquia Santa Margaria Maria de Alacoque sentiu a necessidade de se criar um coral para que as crianças, após a Primeira Comunhão, continuassem frequentando a Igreja. Algumas catequistas concordaram e assim foi montado o coral. Iniciou-se no mês de agosto de 2009, com 12 crianças e felizmente, já se passaram 5 anos e o grupo aumentou muito, inclusive com a participação de adolescentes, jovens e adultos. Nestes cinco anos de caminhada o coral participa semanalmente da missa das crianças da paróquia e canta em muitas das festividades da comunidade. Mas ele também já participou de diversos momentos musicais e eventos. Entre tantos momentos podemos citar: - “Adoração Eucarística na Basílica da Boa Viagem” em BH, nos anos de 2013 e 2014, sendo o Coral de Jesus, responsável por todas as músicas. - Cantata de Natal da COPASA nos anos de 2012 e 2014. - Missa de Aniversário de 90 anos de uma Senhora em Santana do Riacho em 2013 - Chegada do Papai Noel no Shopping Plaza Anchieta em 2013 - Feira de Artesanato do bairro Caiçara em 2014 - Asilo Santa Gema em 2014 - Lar Dona Paula em 2013 e 2014. O repertório do coral se baseia em músicas católicas, mas ele canta também diversos outros estilos da música popular brasileira.

Foto

Coral Casa Grande - Casa Grande/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

Lindomar Gomes

Release do Coral:

Coral Casa Grande

Foto

Coral Cidade em Canto - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Sgt Geraldo José

SGT GERALDO JOSÉ FERREIRA – REGENTE - Nascido em Sabará, 48 anos, é Sargento e Músico da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (OSPMMG), na Reserva. Trabalha, voluntariamente, com o Coral Santo Antônio de Pádua (CORASANPA), de Sabará, no bairro onde reside. Em sua trajetória musical, pode-se destacar o trabalho feito com músicos de diversos grupos, dentre eles, a Sociedade Musical Santa Cecília (SMSC) de Sabará, por quase 20 anos, o Coral da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/Vozes da Saúde) e o Coral da Secretaria de Estado de Educação de MG (SEE/Educanto), que foram fundidos em um só coral, o “Cidade em Canto”.

Release do Coral:

Sob a regência do Maestro Geraldo José, Sargento e Músico da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (OSPMMG), na Reserva, o Coral Cidade em Canto, da Cidade Administrativa Tancredo Neves, iniciou suas atividades em 08 de fevereiro de 2011. Tem a proposta de ser um elo de integração humana dentro do Governo de Minas Gerais e um reflexo da sua humanidade e responsabilidade social para com o cidadão, oferecendo ao servidor qualidade de vida e entretenimento. É formado pelos servidores do Estado, lotados na Cidade Administrativa, porém aberto a participação de convidados de acordo com o estatuto. Por ser um coral de servidores que já participaram de outros corais e de amantes do canto coral, não possui um estilo único, indo do popular ao clássico. Embora novo, já participou do 6° Encontro de Corais da Assembléia Legislativa de MG em 2011; da Semana Cultural da Cidade Administrativa em 2011; da AGRIMINAS 2012; Dia de Minas 2011; do Festival Internacional de Corais – FIC 2011; da Cantata de Natal 2011 da Assembléia Legislativa; da Cantata de Natal 2011 da Cidade Administrativa; do Festival de Verão 2012 de Pedro Leopoldo (Show de Marcus Viana, Sagrado Coração da terra e Coral de 500 vozes), da AGRIMINAS 2012, no Festival de Inverno de Itabira (Show de Marcus Viana, Sagrado Coração da Terra e Coral de 1000 vozes), Festival de Corais – FIC 2012; Cantata de Natal 2012 da ALMG, FIC Natal 2012, Cantata de Natal 2012 da CAMG, Encontro de Corais da ALMG 2013. O Coral Cidade em Canto é acompanhado pela Camerata Canticum Novum, integrada por músicos da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (OSPMMG). Atualmente conta, também, com a participação do professor Francisco Simal, na prática da aplicação de Técnica Vocal, como instrumento de aprimoramento para seus integrantes.

Foto

Coral Comunicanto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Júlio Cesar Faria

Maestro Júlio Cesar Faria formado em regência e violoncelo pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. Rege os corais da Igreja Santíssima Trindade e Nossa Senhora da Conceição, movimento das Donas de Casa e Coral Comunicanto. Ministra aulas de violão, violino, Grupo de Percussão, Harmonia e Computação Musical. Já regeu a Orquestra Experimental de Três Pontas e Varginha, também foi regente dos Corais do Colégio Marista Dom Silvério e Coral da Infraero.

Release do Coral:

O Coral Comunicanto foi fundado em 4 de outubro de 1987 pelo Maestro Devanil Leandro e também teve na sua direção a Maestrina Cristina Grossi atualmente é regido pelo Maestro Júlio Cesar Faria. Tem em seu repertório basicamente Musica Popular Brasileira. Já participou de apresentações em cidades como Marília, Araxá, Carmopólis de Minas, Varginha, Três Pontas e por toda a Belo horizonte. Formado por profissionais liberais, estudantes e pessoas de várias partes de Belo Horizonte que tem vontade de desenvolver sua voz e sua musicalidade. Mantém também um grupo de Sopros, Violino e Percussão. Atualmente com 20 integrantes.

Foto

Coral da Assembleia Legislativa de MG - BELO HORIZONTE/MG

Foto

Regente: Guilherme Bragança

O regente, Guilherme Francisco Furtado Bragança, é Mestre em Música pela UFMG (2008) e está cursando, desde 2011, o doutorado em Neurociências, pela UFMG, com pesquisa ligada à interface entre neurociências e música. Concluiu os cursos de pós-graduação lato sensu em Neurociências pela UFMG (fevereiro de 2011), Musicologia Histórica Brasileira, promovido pela UFMG (1994) e para o magistério superior, promovido pela UEMG (1990) e é bacharel em Composição pela UFMG (1989). Durante dois anos, lecionou, no curso superior de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), Acústica e Música Contemporânea e, para o curso básico, Harmonia I e II. Regeu o então Coral da Aslemg no período de junho de 1993 a junho de 1998, retornando à frente do atual Coral da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais em 2000. Regeu também os corais Canto das Geraes (INSS) e Coral Libertas (Sec. de Governo) e os grupos de câmara Solari e Promenade.

Release do Coral:

O Coral da Assembleia Legislativa conta hoje com 36 componentes e completa este ano 20 anos de atividade ininterrupta. Como temos um número muito maior de mulheres, cantamos muito frequentemente nas formações SABar, SSAABar, SSAA, com dobramento pelos homens das vozes extremas ou variações dessas formações. Nosso repertório é bastante variado, abarcando música clássica de diversos períodos, Negro Spirituals, popular brasileiro e internacional. O coral participa principalmente de eventos promovidos pela Assembleia Legislativa, organiza anualmente um encontro de corais de instituições públicas e uma Cantata de Natal. Além disso, participa de encontros na Capital e interior.

Foto

Coral da Associação São Vicente de Paulo - ACOSVP - Baldim - São Vicente /Minas Gerais

Foto

Regente: Daniel Souza

Daniel Souza, natural de Sete Lagoas – MG iniciou seus estudos musicais aos 11 anos de idade quando ingressou no Coral Dom Silvério no ano de 1994, onde estudo Canto Coral, Técnica Vocal, Teoria Musical e interpretou peças do período do Renascimento, Barroco, Clássico, Romântico, Religiosa, Profana, Folclórica e Popular. No ano de 2000, assumiu o cargo Maestro do Coral Dom Silvério, em que continuou seus estudos em vários cursos ministrados por grandes músicos como Pablo Trindade (Uruguai), Gisa Wolkmann, Sandoval Pereira, Pablo Gusmão, Sara Cohen, Lúcia Teixeira, nas áreas de Canto Coral, Técnica Vocal e Piano. Participou de vários Congressos Regionais e Nacionais dos Meninos Cantores do Brasil, os quais de destacam o Congresso Nacional na cidade de Itajaí – SC em 1998, Congresso Nacional na cidade de Belo Horizonte – MG em 2001, Congresso Regional na cidade de Juiz de Fora – MG no ano de 2003 e Congresso Nacional e Petrópolis – RJ no ano de 2007 onde teve a oportunidade de trabalhar com vários maestros do Brasil aos quais se destacam Marco Aurélio Lischt (Canarinhos de Petrópolis – RJ), Fernando Vieira – JF e o renomado Maestro Benito Juárez. Teve aulas de Regência Coral e Canto Gregoriano com Marco Aurélio lischt em Petrópolis – RJ no ano de 2007. No ano de 2008 a 2010 assumiu o lugar de Preparador Vocal na Oficina de Canto e Canto Coral da Escola Municipal CAIC “Professor Galvão” em que trabalhou música erudita, popular folclórica e cívica. Atualmente cursa o 7° período de Licenciatura em Educação Musical Escolar pela Universidade do Estado de Minas Gerais. É maestro dos Corais Vozes Irmã Matilde de Sete Lagoas – MG, Coral dos Funcionários da EMBRAPA, Sete Lagoas - MG e há 2 anos do Coral da Associação |São Vicente de Paulo na cidade de São Vicente – MG.

Release do Coral:

Surgiu em Janeiro de 2013 com o objetivo de integrar seus participantes e contribuir para a criação de uma comunidade mais fraterna através do Canto Coral, propiciando o desenvolvimento de um espírito de equipe coeso e solidário e que venha a fortalecer os serviços prestados pela Associação. Sob presidência de Eduardo Eustáquio e direção musical do maestro Daniel Souza, o Coral possui 30 cantores e sobrevive por meio de mensalidades dos cantores e sócios.

Foto

Coral Da Boca Pra Fora - São João del Rei/Minas Gerais

Foto

Regente: Carlos Eduardo Assis Camarano

Iniciou seus estudos aos oito anos no Consevatório de Música de São João Del Rei onde estudou canto e piano.É licenciando em Educação Musical e canto Popular Pela Universidade Federal de São João Del Rei. Estudou regência com grandes nomes como Yara Frickis (BH), Alberto Grau (Venezuela), Maria José Chevitarese (RJ), Márcio Miranda(BH) .Cursos de especialização em Cênica coral com André Protásio(RJ) e Rosângela Sant´anna(RJ), técnicas de interpretação coral com Ueslei Banus(RJ) e André Protásio(RJ) ,Técnica vocal com Martha Her(SP) e Glória Calvente(RJ) entre outros. Já trabalhou com diversos grupos corais em BH e São João Del Rei/MG. Atualmente é regente do Coral Doce Melodia/Aposvale BH, Coral da Unimed – São João Del Rei, Coral da Boca pra Fora CEM São João Del Rei,Coral Lírico do CEM e professor de Prática Coral no Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier. Já se apresentou à frente destes corais em diversas cidades do país em festivais e encontros.

Release do Coral:

O coral "Da Boca pra Fora " do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier foi criado no ano de 2010 como um dos projetos de extensão do Conservatório de São João Del Rei .Neste Curto tempo de existência já vem se destacando dentro das atividades da escola ,se apresentando em vários eventos e festividades na cidade. Apresentou-se juntamente com a Banda Sinfônica do CEM na cerimônia de abertura da 3º mostra de Conservatórios Estaduais de Minas Gerais ,no 2º e 4 º Canta Del Rei-Festival Nacional de Corais de São João Del Rei-MG ,Natal que Encanta, no FIC-BH(Festival Internacional de corais de Minas Gerais) em 2011, 2012 e 2013 ,Semana do patrono do CEM São João Del Rei ,abertura da FELIT-Feira de literatura de São João Del Rei(2012),abertura da Ciranda de Pedagogia do IPTAN,Festival de Inverno da cidade de São Sebastião da Bela Vista-MG .Atualmente o coral desenvolve o projeto “ No tom das Gerais” executando músicas dos compositores mineiros.

Foto

Coral da FEA - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Maria do Carmo Souza Campara

Cacá Campara é regente do Coral Petrobras/REGAP (Refinaria Gabriel Passos) e do Coral da FEA (Fundação de Educação Artística), apresentando-se em diversos eventos, solenidades e encontro de corais dentro e fora de Belo Horizonte. Professora aposentada da Escola de Música da UFMG e do curso de Artes Cênicas da UFMG. É professora na FEA e do Curso de Extensão em Música – CEM da Escola de Música da UFMG. Atuou em Festivais de Inverno da UFMG, como Professora de Treinamento Auditivo e Formadora de Coral. Foi regente do Coral do Instituto Newton de Paiva - Belo Horizonte, no período de 1978 a 1995. É Graduada em piano pela Escola de Música da UFMG. O pianista Daniel Augusto é professor da Fundação de Educação Artística (FEA). Iniciou seus estudos na FEA, sob a orientação de Moacyr Laterza Filho, e, depois, na Universidade Federal de Minas Gerais, sob a orientação de Miguel Rosselini. Foi aprovado em 1º lugar no processo seletivo 2014 para o Mestrado em Música na UFMG - Linha de Pesquisa Educação Musical. Na capital mineira, realizou recitais de piano e música de câmara nas séries ‘Manhãs Musicais’, ‘Sexta de Música Erudita’, ‘Jovem Músico BDMG’ e ‘Segunda Musical’. Já se apresentou como solista à frente da Orquestra Sinfônica da EMUFMG. Foi aprovado em 1º lugar no “Concurso Público destinado a selecionar a composição do Hino do Poder Judiciário do Estado de Minas Gerais”, como autor da composição vencedora. A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Coral Lírico de Minas Gerais gravaram CD com o referido Hino. Atua regularmente como músico acompanhante do Coral Petrobrás/REGAP, nas funções de pianista e baterista, sob regência de Maria do Carmo Souza Campara. Tendo a bateria como segundo instrumento, foi aluno de Alex Reis (Cirque Du Soleil) e de Aluízio Brant (OSMG).

Release do Coral:

O Coral da FEA é formado por alunos jovens e adultos do curso de Musicalização, e também por pessoas da comunidade belo-horizontina interessadas em canto coral, sob orientação e regência dos professores Cacá Campara e Daniel Augusto. Conta com a participação de 25 integrantes, que são também alunos dos cursos de formação instrumental em: contrabaixo, flauta doce e transversal, bateria e percussão, piano, violão e violino. Em 2014 e 2015 o coral apresentou-se na Sala Sergio Magnani com a Orquestra Experimental das XXI, XXII e XXIII Semanas de Música de Câmara. Em maio de 2014, participou da série Sexta de Música Erudita da PUC Minas. Em abril de 2015, participou da série MPB Quarta da PUC Minas. Trabalha repertório vocal que inclui música sacra erudita, música popular e tradicional.

Foto

Coral da OAP UFMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Marilene Gangana

Professora Marilene Gangana Formação Acadêmica: Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da UFMG – 1964. Graduação em Canto pela Escola de Música da UFMG - 1972, tendo como mestres na área de canto Eugênia Bracher Lobo e Geraldo Chagas. Licenciatura em Direito e Legislação - UTRAMIG - 1974 Especialização em Declamação Lírica no Palácio das Artes, sob orientação de Geraldo Chagas-1980. Especialização em Educação Musical e Musicologia Histórica Brasileira pela Escola de Música da UFMG – 1986. Curso Avançado de Língua Inglesa - ICBEU – 1980. Curso de Língua Alemã - Mittelslufe Goethe Institut – 1985. Curso Avançado de Língua Italiana - Cultura Italiana – 1979. Atividades Profissionais: Meio soprano com extensa atuação em inúmeros salões de concertos do País, desde 1960, em recitais, concertos, operetas e óperas sob a regência de Carlos Eduardo Prates, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Sebastião Viana, Arthurs Bosmans, Hely Drummond, David Machado, Sérgio Magnani e outros. Professora de Canto e Técnica Vocal na Escola de Música da UFMG até 1992, quando se aposentou. Professora de Declamação Lírica da Escola de Música da UEMG, onde coordenou e dirigiu o Grupo Experimental de Ópera, até 2012, quando se aposentou. Regente do Coral OAP - UFMG, desde sua fundação em 1999. Distinções: Premiada em Concursos Nacionais de Canto em Minas, São Paulo e Rio de Janeiro, foi agraciada em 1972 com a distinção "Palma de Ouro", como melhor recitalista de Canto Lírico de 1972 e também em 1973 pela Sociedade Coral de Belo Horizonte, Em 2003, foi homenageada pela Fundação Palácio das Artes como "Destaque do Canto Lírico".

Release do Coral:

O Coral foi criado em 2000 com o apoio da Organização dos Aposentados e Pensionistas da Universidade Federal de Minas Gerais (OAP UFMG), estando aberto aos associados e a pessoas da comunidade. Apresentou-se no Festival de Inverno de Ouro Preto em 2001, juntamente com grande elenco, cantando a Ópera Orpheo e Eurídice, de Gluck, com orquestra regida pelo maestro Márcio Miranda Pontes. Apresenta-se no Conservatório da UFMG e como parte de Concertos de Primavera e de Outono da OAP. Tem participado das várias edições do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, assim como de outros festivais e eventos corais de Belo Horizonte e de algumas cidades mineiras. Leva seu apoio a casas de idosos e a hospitais. Seu repertório inclui peças do cancioneiro nacional e internacional, bem como obras clássicas de Verdi e Palestrina, entre outros.

Foto

Coral da Terceira Idade Lia Viana - Vespasiano/Minas Gerais

Foto

Regente: Márcia Alves

Márcia Alves é formada em Terapia Ocupacional pela UFMG. Atualmente desenvolve atividades artísticas como professora de canto coral e cantora solista do Grupo Contraponto. Estudou canto e percepção musical na Escola de Música da UEMG, e participou do Curso de Regência Coral ministrado pelo Maestro Márcio Miranda Pontes. Como corista, integrou diversos grupos como Corpo Coral Estável da UFMG, Coral da ASSEFAZ, Coral da Colônia Portuguesa, Coral Municipal de Vespasiano e, recentemente, o Coro de Câmara UNIMED BH.

Release do Coral:

O Coral da Terceira Idade Lia Viana é um projeto do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do município de Vespasiano. O Coral possui 37 integrantes com idade entre 60 e 85 anos e traz em seu repertório músicas folclóricas, sacras, música popular brasileira e internacional. Neste ano de 2015 o Coral “Lia Viana” completa quinze anos de intensa atividade musical com apresentações em escolas, empresas, conferências municipais, festas religiosas e eventos culturais de Vespasiano como o Festival de Inverno, Concertos nas Igrejas, Concertos de Natal, etc. Em 2014 gravou o Programa Dedo de Prosa da TV Horizonte com exibição em rede nacional pela TV Aparecida. E encerrou o ano com um emocionante Concerto de Natal no Minas Shopping. Nas edições do FIC cantou e encantou no Teatro Municipal de Sabará, Catedral da Boa Viagem, Igreja N.Sra.das Dores, Igrejinha da Pampulha, Cidade Administrativa, Cine Teatro Capucho de Vespasiano, dentre outros lugares, sempre levando mensagem de alegria e vida através da música.

Foto

Coral da UFSJ - São João del-Rei/Minas Gerais

Foto

Regente: Edilson Rocha

É Doutor e Mestre em Regência pela Escola de Música da UFBA. Possui graduação em Regência e Canto pela Escola de Música da UFMG. Foi professor substituto da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, e pelo Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Regência Coral e Orquestral, atuando principalmente nos seguintes temas: execução de repertório histórico mineiro, metodologia de pesquisa, regência coral-sinfônica, técnica vocal e músicologia. Foi professor de oficinas de regência oferecidas pela FUNREI (atual UFSJ), UNIMONTES e UNESP. Regeu o Corpo Coral Estável da EMUFMG, Madrigal da UFBA, Coral da FALE, Faculdade de Letras da UFMG, bem como a Orquestra e Coral Cantate, Orquestra de Câmara e Orquestra Sinfônica da UFBA, Sinfônica da UFMG, Camerata do Conservatório Padre José Maria Xavier, Orquestra Sinfônica de Nova Lima e outros grupos. É atualmente professor adjunto na UFSJ.

Release do Coral:

Coral da UFSJ – foi criado em 2013 com o intuito de prover aos seus participantes uma prática avançada dentro da estética e da execução da música vocal. Surgido no esteio da forte tradição musical da região de São João del-Rei, mas sem esquecer de grandes obras do repertório coral universal, busca valorizar e difundir a música brasileira e sua diversidade, tendo como objetivo maior compartilhar com o público uma experiência musical vívida e significativa.

Foto

Coral do CEFET-MG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Lukas d'oro

Mineiro de Belo Horizonte, o maestro Lukas d’Oro iniciou seus estudos musicais na Schola Cantorum do Palácio das Artes, onde estudou violão clássico e teoria musical. Aos 12 anos já cantava no coro de uma igreja, que passou a reger aos 15. Aos 16 anos iniciou seus estudos de regência coral com o Maestro Pinto Fonseca na UFMG e, em seguida, com o Maestro Afrânio Lacerda na Fundação de Educação Artística. A partir daí formou vários corais em diversas instituições em Belo Horizonte. Aos 18 iniciou seus estudos de canto com Eládio Pérez-Gonzáles. Após abandonar definitivamente o curso de Engenharia Eletrônica, ingressou na UFMG, onde estudou canto com Amim Feres, composição com Guerra-Peixe e graduou-se em Regência Sinfônica com David Machado, que o considerava um de seus mais talentosos alunos. Enquanto fazia o curso de regência sinfônica, integrou-se ao Coral Lírico de Minas Gerais, tendo participado como corista ou solista em diversas óperas, oratórios, concertos à-capela e festivais de coros. Durante o curso de regência, esteve à frente da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFMG, regendo diversos concertos, sinfonias e oratórios, culminando com o “Elias” de Mendelssohn, para coro, orquestra e solistas, como concerto de formatura. Em 1991, fez curso de aperfeiçoamento em regência sinfônica pela Istituzione Sinfonica di Roma, ministrado em Poços de Caldas-MG. Em seguida obteve o 1º lugar no concurso público federal para regente de coro do CEFET/MG, onde leciona atualmente, tendo conduzido o coral dessa instituição a vários festivais, executando um repertório desde o a capela até o coral-sinfônico. Nessa ocasião, dirigiu a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, em alguns concertos. Em 1995, em um concerto comemorativo dos 85 anos do CEFET/MG, regeu o Coral do CEFET-MG, acompanhado pela Orquestra Pró-Cultura do Brasil, formada por integrantes da OSMG, no Teatro Nansen Araújo, tendo como repertório a “Missa da Coroação”, “Eine Kleine Nacht Musik” de Mozart e “Alla Hornpipe” de Händel. Paralelamente, o maestro Lukas d’Oro, regeu várias cantatas, oratórios e peças avulsas, à frente de vários corais e regeu, diversas vezes, grupos sinfônicos diversificados em cerimônias religiosas em Belo Horizonte e outras cidades. Em 2003, por ocasião da Semana Santa, apresentou, em primeira audição em Belo Horizonte, a Paixão Segundo São Mateus, de Bach, em forma resumida, cantada pelo Coral do CEFET-MG, acompanhada por músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, em quatro audições. Em julho do mesmo ano, reapresentou essa mesma obra no encerramento do Festival de Inverno de São João del-Rei (Inverno Cultural), acompanhado por orquestra formada por professores e alunos do festival. O Coral do CEFET-MG apresentou a Paixão Segundo São Mateus, em formato resumido, por 10 anos consecutivos, tendo executado mais de 30 apresentações dessa obra na Capital e no Interior, culminando com as apresentações no Grande Teatro do Palácio das Artes na Semana Santa de 2009, com casa lotada em todos os espetáculos. No final de 2004, foi convidado pela reitora da Universidade da Ilha da Juventude, em Cuba, para apresentar com o Coral do CEFET-MG a Paixão Segundo Mateus e um repertório de música brasileira no ano de 2005. Em 2012, participou do I Simpósio de Regência na Faculdade de Música da Universidade de Toronto no Canadá. Além de regente de coro e orquestra, Lukas d’Oro é cantor lírico, tendo atuado nos principais teatros de ópera do Brasil. Premiado várias vezes em concursos de canto, dentre eles o Concurso Pavarotti, nos EUA, o Concurso Francisco Viñas, na Espanha, o Concurso Carlos Gomes, no Rio de Janeiro e o Concurso Nacional de Canto, em Brasília, o maestro d’Oro, já participou de inúmeras montagens de óperas no Palácio das Artes, Teatro Municipal de São Paulo, Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Teatro Guaíra, Teatro Nacional de Brasília, e outros menores, e se apresentou em várias cantatas e oratórios, tendo experiência eclética tanto no campo da música coral a capela, coral-sinfônica, sinfonia, oratório, como da ópera.

Release do Coral:

O Coral do CEFET-MG, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, é composto basicamente por alunos e ex-alunos dos cursos oferecidos pela Instituição, através da Coordenação de Artes, contando também com a participação de funcionários e pessoas da comunidade externa. Fundado em 1964 pelo maestro Roberto de Castro foi, em seguida, dirigido pelo maestro Afrânio Lacerda sob cuja regência conquistou vários troféus. Atualmente, regido pelo maestro Lukas d’Oro, o Coral possui em seu repertório obras de diversos estilos, desde canções simples a capela até o repertório coral-sinfônico. Com isso, procura resgatar tanto a complexidade e riqueza da música erudita, quanto a tradição folclórica nacional e internacional. Em 2003, o Coral do CEFET-MG se desdobrou em Coral de Calouros e Coral de Veteranos. O primeiro desenvolve um repertório a capela, de dificuldade menor, já se preparando para fazerem parte do coral de Veteranos e ex-alunos com o qual, por serem vocalmente mais desenvolvidos apresentam um repertório mais arrojado. A partir do ano de 2003, o Coral do CEFET-MG (ex-alunos e veteranos) apresentou a Paixão Segundo São Mateus de Bach, em formato resumido, durante 10 anos consecutivos, acompanhado pela Orquestra Pró-Cultura do Brasil, culminando com as 3 apresentações na Semana Santa de 2009 no Grande Teatro do Palácio das Artes, com a casa lotada todos os dias. Apresentou também o Réquiem de Mozart e o Oratório de Natal de Bach no Foyer do mesmo teatro, perfazendo mais de 30 apresentações dessas peças musicais em igrejas e teatros da Capital e do Interior. Muitos de seus integrantes, alunos de canto do maestro Lukas d’Oro (também cantor lóirico) já se apresentaram no Coral Lírico de Minas Gerais e fazem parte de diversos corais no Brasil e no exterior. Além de contribuir para a formação musical de seus membros, o Coral do CEFET-MG proporciona a formação humana de seus integrantes, reunindo-se como um grupo de estudos cujos temas transcendem as barreiras da teoria musical e da história da Arte. Questões de diversos temas sociais e culturais são freqüentemente abordadas por seus membros, majoritariamente jovens entre quinze e dezoito anos, de forma voluntária ou contextual, contribuindo para o processo de formação cultural, moral, ética e cívica de seus integrantes e espectadores. Unidos por vínculos que vão muito além da aptidão artística, os jovens coristas vivem uma agradável relação de coleguismo, respeito e amizade. Além de desenvolver o caráter humanístico de seus integrantes, o Coral representa mais uma oportunidade oferecida pelo Cefet, ao lado dos cursos tecnológicos tradicionais. Apesar de não ser sua intenção principal, por tratar-se de um coro acadêmico, tem se apresentado como formador de cantores profissionais, o que hoje se traduz numa feliz realidade de uma das maiores instituições de ensino do País.

Foto

Coral do Clube Jaraguá - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Balbino

O maestro Antônio Balbino é registrado na Ordem dos Músicos do Brasil como tecladista e cantor de festas e eventos. No paralelo, possui vasta experiência em regência e direção de corais em Belo Horizonte. Juntamente com o saudoso Waldemar (Hospital Borges da Costa) foi um dos fundadores do Coral FRAMPAX da Igreja Católica Síria (em frente ao Hospital João XXIII), ex-violinista do Grupo Folclórico ARUANDA, ex-regente do Coral "Madrigal das Gerais" da Faculdade Estácio de Sá (vide YOU TUBE Antonio Balbino - coral), ex-regente do Coral da Igreja Padre Eustáquio, Ex-regente do Coral da Igreja Nossa Senhora da Gloria no Bairro Sagrada Famiia, ex-regente e fundador do Coral da Associação dos Diplomados da ADESG-Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, entre outros.

Release do Coral:

O Coral do Clube Jaraguá foi fundado no dia 20 de março de 2013, na gestão do Presidente Felisberto Goes. Na sequência, a diretoria do clube convidou o Tecladista e Cantor Prof Antônio Balbino para executar este projeto cultural. A fim de constituir um norte com o objetivo de formar uma base de sustentação da ideia, Balbino procurou estabelecer um conceito de que o Coral se constituirá "de um grupo de pessoas, associados etc que, através da música e do canto buscarão uma situação de entretenimento, prazer, alegria e lazer, unindo o útil ao agradável.O músico Prof Antônio Balbino explica que, além disto tudo, a "música constitui-se de um santo remédio para as diversas situações e diversidades de nosso dia a dia, seja numa tristeza, seja na perda, seja no amor, seja no sucesso, seja numa raiva, seja numa alegria etc e tal. Enfim, na nossa vida, a música quando bem absorvida e bem "digerida" acrescentará de alguma forma o enriquecimento de nossa espiritualidade". Ainda, Balbino afirma com convicção que o coral do clube não tem a pretensão de ser excelente, nem ótimo e nem o melhor coral! O seu desenvolvimento se dá numa postura de integração, união e amizade dos componentes do grupo e, com isto, naturalmente a harmonia, a formosura das canções com seus arranjos, acontecerão de forma natural e prazerosa. Balbino explica que o Coral do Clube Jaraguá não é um grupo tipicamente "lírico ou de seresta", pois as suas características estão voltadas para o canto livre (cantar no banheiro). Tendo em vista as formas dos arranjos musicais, as "pegadas" ficam mais prazerosas de serem executadas. No aspecto musical ficou decidido que a respectiva "programação" contemplará músicas de agrado popular, que realmente foram sucesso no âmbito nacional e, de alguma forma, marcaram presença no gosto e na vida das pessoas. Assim, o regente Antônio Balbino, na elaboração deste planejamento musical, selecionou 40 (quarenta) músicas, que farão a composição do repertório. Entre outras, musicas tais como "Rua Ramalhete" de Tavito, "Maria Maria" de Brant e Milton, "Asa branca, Que nem giló, Assum preto e Baião" hits do forró de Gonzagão, "Desculpe o auê" de Rita Lee, "Mal acostumado" do Arketu, "Voa voa, Cara caramba e Chicleteiro" do Chiclete com banana, "Voz do morro" de Zé Keti, "Cem anos" do Fala Mansa, "Fascinação", "Amor i love you", "Eu sei que vou te amar"......constituem-se no repertório a ser trabalhado pelo grupo. As apresentações, que tem sido muito aplaudidas, são acompanhadas por toda uma "orquestração instrumental" que foram desenvolvidas por Balbino em seus versáteis teclados e sintetizadores da "Roland e Yamaha".

Foto

Coral do Clube Pirassununga - Pirassununga/SP

Foto

Regente: Cris Naga

Cris Naga, nascida em Ribeirão Preto, Formada em Piano pelo Conservatório Carlos Gomes de Ribeirão Preto, solista e regente assistente do então Coro Regional da USP de Ribeirão Preto, que incluia os campi de São Carlos e Pirassununga. Regeu o coro feminino "Menospausa", Coral Lírio Branco, Coral da Creche Carochinha, Coral do Hospital Dia da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto, coral "Trilhas da Mata" do campus da USP de Pirassununga, Coral Cio da Voz, com o qual entre outros prêmios, conquistou o segundo lugar do Mapa Estadual Paulista 2001 e 2002, Educadora Musical atualmente matriculada no curso de licenciatura em Educação Musical da UFScar.

Release do Coral:

O Coral do Clube Pirassununga , com 15 anos, teve como fundador Maestro Claudio Azevedo, matido pelo Clube Pirassununga, participou de encontros de corais em Campinas, Itapira, Águas de Lindoya, São Carlos, São Paulo e Pirassununga. Destaca-se pela postura cênica em palco, e realizou saraus, " Sarau para Vinícius" , " Para Drummond", " Sarau para Cora Coralina" e " Fernando Pessoas" que incluiram além da linguagem coral, uma vertente poético - musical, desenvolvendo aspectos da interpretação de músicas do cancioneiro popular brasileiro.

Foto

Coral do Colégio Pedro II - Campus Realengo - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Lilizéia Drummond

A maestrina Liziléia Drummond é Bacharel em Música Sacra pelo Seminário Batista do Sul do Brasil com especialização em Órgão; licenciada em em Canto, Piano, Regência e Educação Musical pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e com especialização lato sensu em Educação Musical pelo Conservatório Brasileiro de Música do RJ. É mestre em Educação pela UFRJ. Possui uma vasta experiência em Regência Coral, tendo dirigido as mais diversas formações corais, que compreende desde coros infantis, infanto-juvenis, de jovens e de adultos. formou e regeu coros de igrejas, de empresas e escolares. Atualmente é regente do coral do Campus Realengo II do Colégio Pedro II, do Coro Adulto da Comunidade do mesmo Campus além de exercer o cargo de Coordenadora Pedagógica da Escola de Música da instituição, além de coordenar as equipes de professores de Educação Musical do Ensino Regular do Campus.

Release do Coral:

O Coral do Colégio Pedro II foi criado no ano de 2004 quando o campus foi inaugurado. É um coral que se renova a cada ano pois tem sido constituído exclusivamente por alunos do Ensino Médio, sendo que somente a partir de 2012 foi acessada a participação de alunos do 9º ano do E. Fundamental. Desde sua fundação é dirigido pela maestrina Liz Drummond. Seu repertório é eclético, porém prioriza a Música Brasileira. Como é constituído por alunos em período de muda vocal em sua maioria, há uma preocupação e cuidado por parte da maestrina com o preparo dessas vozes através de adequada e cuidadosa técnica vocal. O coral tem se apresentado em inúmeros eventos tanto na cidade do Rio de Janeiro, como em cidades vizinhas como no Festiva lde Coros de pinheira, Arraial do Cabo, Conservatória, entre outras. Também se apresentou no Consulado da Itália, no festival de Corais do Forte Copacabana, no aniversário da Biblioteca Nacional, citando mais alguns eventos relevantes em nossa cidade. Destacamos com prazer as nossas participações nas edições 2009, 2010 e 2011 do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte.

Foto

Coral do Colégio Santa Dorotéia (BH) - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Cláudia Duarte Cândido

• A maestrina Cláudia Duarte formou-se na UEMG (Universidade Estadual de Minas Gerais) e atuou durante um ano e meio como violinista convidada na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais.

Release do Coral:

Coral Infantojuvenil do Colégio Santa Dorotéia – BH – Unidade II Foi criado em 2011 tendo como objetivo revelar e desenvolver os talentos dos alunos da Unidade II do Colégio Santa Dorotéia, moradores do Morro do Papagaio (região próxima ao Bairro Sion). Os integrantes do Coral, além dos ensaios semanais, participam também de aulas de musicalização através da flauta doce sob a orientação da maestrina Cláudia Duarte. Em 2012 o coral participou do cd comemorativo dos 50 anos do Colégio Santa Dorotéia.

Foto

Coral do Curso Licenc. Educ. Musical da ESMU/UEMG - Belo Horizonte /MG

Foto

Regente: Thaïs Marques

A regente Thaïs Marques é bacharel em piano pela UFRJ, especialista em Educação Musical e mestre em piano pela Escola de Música da UFMG, onde, atualmente, cursa o programa de doutoramento em História. Tem atuado com os grupos corais da ESMU/ UEMG desde 2002, regendo as classes de Canto Coral do curso de licenciatura em música e também o Coro de Extensão, o Coro de Funcionários e o Coral Infanto-Juvenil.

Release do Coral:

O Coral do Curso de Licenciatura em Educação Musical Escolar da ESMU/ UEMG é formado por 50 alunos do 1º e 3º períodos do curso. O coral foi formado em 2005 e já realizou diversas apresentações desde então, como na Igreja Nossa Senhora do Carmo, Paróquia dos Sagrados Corações, Hospital Sarah Kubitschek, além de participar do concerto em homenagem a Milton Nascimento, por ocasião da outorga, pela UEMG, do título de Doutor Honoris Causa ao compositor mineiro, em 2012.

Foto

Coral do IBGE - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Márcio Carvalho

Márcio Carvalho é mestre em composição pela EM-UFRJ. Graduado em regência pela mesma Escola, em regência coral pelos Seminários de Música Pro-Arte, e em composição, também pela EM-UFRJ. É licenciado em música pelo CBM; cursou especialização em Docência Superior na UCAM. No IBGE realiza trabalhos artísticos e técnicos relacionados às artes. À frente do Coral do IBGE realizou até hoje aproximadamente 160 apresentações e concertos, internos e externos, em eventos e locais variados, tais como igrejas, congressos, Encontros de Corais, Fóruns etc. Realiza, junto à Coordenação de Marketing, composições e arranjos relacionados a vídeos promocionais. No ano de 2010, compôs a trilha do vídeo “Um pouquinho de Brasil”, utilizado nas aberturas das cerimônias vinculadas ao Censo 2010. Como regente atua à frente, além do Coral do IBGE, do Coral Cênico da Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Pena, e do Coral do ON/MAST – Observatório nacional e Museu de Astronomia, dentre outros grupos, tendo regido estes grupos em importantes espaços no Rio de Janeiro e outros estados do país. É coordenador de Iniciação Musical do Programa Aprendiz - música nas escolas, da Prefeitura de Niterói, tendo regido a orquestra do APRENDIZ, com 170 integrantes, na inauguração do Teatro Popular de Niterói, em cujo repertório contava, em sua maioria, arranjos seus. Como docente já lecionou na Escola de Música Villa-Lobos e atualmente é professor da Escola Superior de Música da UCAM-NF e da Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Pena. Esteve à frente da direção musical e preparação do canto em vários espetáculos teatrais no Brasil

Release do Coral:

O Coral do IBGE é um grupo musical institucional formado por servidores ativos e aposentados. Tem como funções servir de entretenimento e integração dos servidores, bem como realizar a divulgação da instituição através de suas apresentações. Criado em 1970, o Coral do IBGE vem ao longo dos anos oferecendo cultura e lazer aos ibgeanos e representando a instituição em eventos e atividades culturais. Há 19 anos regido pelo Maestro Márcio Carvalho, o grupo trilha um caminho que vai do erudito ao popular, do rebuscado ao mais simples, sempre em busca do encontro com a plateia através de música de qualidade. É com imensa alegria que o Coral do IBGE participa pelo terceiro ano consecutivo, desse grande evento que promove o canto coral em nosso país, um momento precioso para traduzir o caminho desse grupo de pessoas que trabalham para retratar o Brasil e cantam em nome da arte e da alegria de estar juntos.

Foto

Coral do IFMG-OP - Ouro Preto/Minas Gerais

Foto

Regente: Arlindo Leandro Gomes

Arlindo Leandro Gomes, é Licenciado em Música pela Universidade Federal de Ouro Preto-MG (UFOP-MG) e Especializado em Educação Musical e Ensino de Artes pela Universidade Cândido Mendes do Rio de Janeiro-RJ (UCAM-RJ). Já atuou em diversas Óperas, Recitais e Concertos, regeu vários corais, com destaques para o Coral da Sala Futura (Filiada da TV Futura), Coral Voix-Là da Universidade Federal de Viçosa (UFV) Viçosa-MG e o Coral do Instituto Federal de Minas Gerais-Campus Ouro Preto-MG (IFMG-OP), neste está a frente há 6 anos. É professor no curso livre de Música na modalidade Canto da Universidade Federal de Viçosa(UFV). Atua também como tenor solista, compositor e arranjador.

Release do Coral:

O Coral do Instituto Federal de Minas Gerais - Campus Ouro Preto-MG (IFMG-OP) sempre teve como característica a pesquisa e a execução de músicas populares, regionais e folclóricas de diversas épocas, abrindo espaço também para a música erudita. Desde sua criação, o grupo tem marcado presença em apresentações por todo o Brasil. Das apresentações mais recentes, o Coral representou o Campus Ouro Preto no II Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, ocorrido em Florianópolis-SC, e no XIII CantarES/UFES 2012, em Vitória-ES. Em 2013, representou o IFMG no Festival Internacional de Corais no Museu de Arte do Rio (MAR), Rio de Janeiro-RJ, no Encontro FEIC em Jacarepaguá, bairro do Rio de Janeiro-RJ, no Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais – IFSUDESTE – Campus Barbacena-MG e também na Universidade Federal de Viçosa Campus Viçosa-MG. Em novembro de 2014 representou o Instituto no XIX Encontro de Corais “Noite das Vozes” em Lorena-SP. Além disso, apresentou-se em várias ocasiões em distritos e na cidade de Ouro Preto-MG.

Foto

Coral do Instituto Federal de Pernambuco - Recife - Recife/Pernambuco

Foto

Regente: Lucivanda de Sousa Silva

A regente do Coral IFPE- Campus Recife, Lucivanda de Sousa e Silva, é cearence e reside em Recife há 25 anos, estando há 19 anos à frente da atividade Coral no IFPE. Cursou Licenciatura em Música na UECE (Universidade Estadual do Ceará), Bacharelado em Instrumento – Flauta, na UFPE e Mestrado em Educação Brasileira na UFAL.É professora da disciplina de Música no IFPE, e coordena a atividade coral, onde reúne alunos trazidos, em sua maioria, de suas turmas curriculares. Este é, para a regente Lucivanda Silva, como também para o grupo, o segundo Encontro de Corais que participa.

Release do Coral:

O Coral do IFPE – Campus Recife, funciona como atividade extra-curricular, dentro de uma instituição de ensino técnico e tecnológico. É composto por alunos dos diversos cursos e períodos, e ainda, por ex-alunos, o que é possível, por ser um projeto de extensão, e portanto, aberto à comunidade interna e externa. O Coral tem caráter mais pedagógico que artístico, e por isso mesmo, não há seleção de vozes para a participação no mesmo, pois acredita-se que é totalmente possível, com o trabalho de percepção auditiva, de técnica vocal e do canto em conjunto, que todos venham a encontrar sua referência sonora, e cantar com desenvoltura satisfatória. Em 2009 e 2012, o Coral do IFPE participou do Fórum Mundial de Educação Tecnológica em Brasília e Florianópolis, respectivamente, levando, prioritariamente, a música nordestina em seu repertório, como forma de valorização da nossa identidade cultural. Em 2014, o grupo participou do seu 1º encontro de corais, na UFPB.

Foto

Coral do Jambreiro - Nova Lima /Minas Gerais

Foto

Regente: Álvaro Antônio Rodrigues

O aprimoramento musical e técnico-vocal do Madrigal Scala está a cargo do Maestro Álvaro Antônio Rodrigues, regente titular do MADRIGAL SCALA desde julho de 1994. É bacharel em música pela UFMG, onde foi aluno dos Professores Amim Feres (Canto) e Iara Frick Matte (Regência) e participou de uma extensa lista de cursos, dos quais destacamos: Interpretação Coral em 1999, com o Prof. Mogens Dahl (Dinamarca) e participação em Seminários de Regência e Canto Coral, no 1º Simpósio Internacional de Música Coral Viena, em 1987, com professores de países da Europa. Atualmente é aluno do Prof. Martin Schmidt da Escola Superior de Música de Karlsruhe/Alemanha, no curso de Extensão em Regência Coral, pela UERJ. É também compositor e arranjador.

Release do Coral:

O Coral do Jambreiro surgiu do sonho, da inspiração e do entusiasmo de pessoas que pretendiam formar um grupo de seresta. Bem cedo, o grupo cresceu e tornou-se, de fato, um coral polifônico que, graças à empatia com o público e à escolha de um repertório eclético, passou a participar de praticamente todos os eventos artísticos, culturais, religiosos e cívicos da cidade de Nova Lima, tendo também, se apresentado em outras cidades. efetivado como Coral do Jambreiro em 1998, a partir de 2002, o grupo passou a contar com o importante patrocínio da empresa Anglo-Gold Morro Velho, demonstrando um grande reconhecimento do seu valor. No final de 2002, o Maestro Álvaro Antônio Rodrigues veio juntar seu talento aos esforços do grupo coral, projetando-o para mais além e mais alto do que as tímidas pretensões iniciais. Pode-se dizer que o Coral do Jambreiro já está consolidado como uma referência cultural da cidade de Nova Lima, com uma personalidade própria e se mantém com recursos oriundos da Secretaria Municipal de Cultura de Nova Lima, em projeto aprovado por Lei Municipal de Incentivo à Cultura. O Coral conta hoje com 23 cantores e o tem no repertório peças que vão desde o período renascentista até a música popular brasileira, entre obras a capella, sinfônicas e arranjos populares da literatura musical brasileira e internacional. O Maestro Álvaro Antônio Rodrigues é também o responsável pelo preparo vocal dos cantores.

Foto

Coral do TST/CAPES - Brasília/Distrito Federal

Foto

Regente: Carlos Ilha

O Maestro Carlos Ilha, além de formado em Direito, com Pós-Graduação em Direito Público. graduou-se com o título de Bacharel em Composição Musical e Regência pelo Departamento de Música da Universidade de Brasília (UnB). É autor do livro “Música, uma formação para a vida". Possui formação musical ampla e eclética: estuda violino, piano erudito, orquestração e arranjo com especialização em coro polifônico. Detém vasta experiência, tendo formado diversos grupos, profissionais e amadores, com desenvolvimento de amplo repertório para o gênero.

Release do Coral:

A parceria dos corais do TST (Tribunal Superior do Trabalho) e da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) reúne cerca de 60 participantes. A união de tantos talentos, amadores em sua maioria, gerou resultados surpreendentes. O grupo vem realizando, desde sua estreia, concertos nos quais tem exibido seu alto padrão musical. Em 2014, no 6º Concerto de Gala – Trilhas Sonoras Inesquecíveis -, apresentamos grandes clássicos do cinema, como Ave Maria Guarani, A Bela e a Fera, Dont Cry For Me Argentina, I Dreamed a Dream, medley dos musicais O Fantasma da Ópera e A Noviça Rebelde, além de outros títulos consagrados. Na ocasião compareceu um público estimado de aproximadamente 1000 pessoas, e o êxito deste evento ecoa ainda hoje por meio da distribuição do amplo material de divulgação elaborado na época, à disposição para consulta nos seguintes endereços: https://www.youtube.com/user/maestroilha/videos http://www3.tst.jus.br/srben/coral/index.html https://www.facebook.com/coral.tst?fref=nf&pnref=story https://www.facebook.com/profile.php?id=100007435515466

Foto

Coral Doce Melodia/Aposvale-BH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Carlos Eduardo Assis Camarano

Iniciou seus estudos aos oito anos no Consevatório de Música de São João Del Rei onde estudou canto e piano.É licenciando em Educação Musical e canto Popular Pela Universidade Federal de São João Del Rei. Estudou regência com grandes nomes como Yara Frickis (BH), Alberto Grau (Venezuela), Maria José Chevitarese (RJ), Márcio Miranda(BH) .Cursos de especialização em Cênica coral com André Protásio(RJ) e Rosângela Sant´anna(RJ), técnicas de interpretação coral com Ueslei Banus(RJ) e André Protásio(RJ) ,Técnica vocal com Martha Her(SP) e Glória Calvente(RJ) entre outros. Já trabalhou com diversos grupos corais em BH e São João Del Rei/MG. Atualmente é regente do Coral Doce Melodia/Aposvale BH, Coral da Unimed – São João Del Rei, Coral da Boca pra Fora CEM São João Del Rei,Coral Lírico do CEM e professor de Prática Coral no Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier. Já se apresentou à frente destes corais em diversas cidades do país em festivais e encontros.

Release do Coral:

O coral é formado por associados e dependentes da APOSVALE - Associação de Aposentados e Pensionistas da Companhia Vale do Rio Doce. Apresenta um repertório eclético, dando ênfase a música popular. Atualmente o coro vem desenvolvendo um trabalho de unir Música à poesia e a cênica o que culminou em vários espetáculos Cênico corais:No tom das Gerais (2006/07) , Brasil que canta e dança(2008),Canção do Amor Demais (2010/2011) e " Bailei Na Curva"(2012). O coral tem se apresentado em vários festivais pelo Brasil: Encanta Santos (SP), Encanta Serra Negra (SP), Festival Nacional de Coros de Campos (RJ), Canta Brasil de São Lourenço, Encontro de Corais da Universidade Federal de Lavras, Circuito MPB em São João Del Rei, Noite Cultural da APOSVALE, FIC-Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte, Festival de Corais e Teatro nas cidades de Itabira, Governador Valadares e Belo Horizonte, Encanta Cruise.1º encontro de corais do mundo em alto mar a bordo do navio Grand Celebracion da Cia espanhola Ibero Cruceros e atualmente o coral vem se apresentando com o espetáculo comemorativo de seus 15 anos.

Foto

Coral Dom Silvério - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Jeftter Messias Gonçalves

Jeftter Messias Gonçalves Professor de música , atua no ensino de música nas instituições particulares, assistenciais e projetos governamentais. Estuda regência , percepção musical e apreciação na Universidade Federal De Minas Gerais UFMG. Regente titular do Coral Dom Silvério desde Abril de 2013 onde já levou o coral para vários festivais e congressos no território nacional. Conhecido pela seriedade e qualidade do trabalho no preparo de meninos e meninas cantores.

Release do Coral:

A pedido do bispo Dom José de Almeida Batista, sob o abnegado trabalho do maestro João Lucas Rodrigues, foi formado o "Coral dos Pequenos Cantores do Colégio Dom Silvério" em 19 de março de 1963, na capela de Santa Terezinha do Menino Jesus, onde cantou sua primeira missa em comemoração ao dia de São José. Participando do Primeiro Congresso Nacional de Meninos Cantores no ano de 1968, na cidade de Petrópolis - RJ, ingressou na Federação Nacional de Meninos Cantores do Brasil, sendo um dos corais fundadores da federação, e em 1974 foi sede do primeiro encontro de corais mineiros de meninos cantores. Com a aposentadoria do maestro João Lucas, o coral foi transferido para o colégio Cristo Rei, Passando a se chamar "Coral Dom Silvério". Neste mesmo ano deu início a construção de sua sede própria, que foi inaugurada em 5 de julho de 1985. Mesmo em sua fase de construção, e com precário acabamento, em apenas uma das salas Funcionou em sua sede a partir de 1975. Realizou diversas excursões, participando de recitais, concertos e festivais em todo o território nacional , entre eles o XVIII FEMACO - Festival Maranhense de Coros, realizado na cidade de São Luiz- MA, promovido pela Universidade Federal do Maranhão, sendo classificado em primeiro lugar na categoria infanto juvenil e em juri popular. O coro tem em seu repertório peças sacras, eruditas e populares. Seus cantores estão na faixa etária dos 7 aos 24 anos de ambos os sexos. Desde Abril de 2013 o coral esta sob a regência do maestro Jeftter Gonçalves.

Foto

Coral dos Alunos do Colégio Padre Eustáquio - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vivian Assis

Vivian Assis é Mestre em Música e Bacharel em Regência pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atua profissionalmente como maestrina desde 1998, quando começou a reger corais comunitários e de extensão universitária. Foi regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais entre 2012 e 2013. Atualmente trabalha com o Coletivo A.N.A., com o Coral do Projeto Cariúnas (com o qual gravou 2 CD's), Coral do Colégio Padre Eustáquio, Coral do CEFAR - Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado e Coral da Imprensa.

Release do Coral:

O Coral dos Alunos do Colégio Padre Eustáquio foi criado em abril de 2001. Atualmente, o coro tem 55 componentes que se dividem em dois grupos: um infantil (de 8 a 10 anos) e um juvenil (de 11 a 17 anos). O seu repertório é composto de diversos gêneros da música brasileira e internacional. O Coral tem se apresentado em atividades desenvolvidas pelo Colégio como festas, missas, formaturas, bem como de eventos externos. Ao longo de sua trajetória, já se apresentou: no "Quatro Cantos“ do BDMG – Cultural, no PIC – Pampulha Iate Clube, no XIV Encontro Anual da ABEM – Associação Brasileira de Educação Musical, no IIIº Festival de Corais promovido pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, no Minas Cantat – Festival de Corais promovidos pela FEMICOR – Federação Mineira de Corais, na Vila dos Sonhos da Coca-cola, no Minas Shopping, no Big Shopping e em várias edições do FIC - Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte. Desde abril de 2011, o Coral é regido pela maestrina Vivian Assis.

Foto

Coral dos Correios - Vozes de Minas - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Sérgio Antônio Canedo

Maestro Dr. Sérgio Antônio Canedo É graduado em composição e regência pela Escola de Música da U.F.M.G., sendo seus mestres C. Guerra-Peixe e o Maestro David Machado. Estudou com Oiliam Lanna, Koelreutter, Dante Grela, Eduardo Bértola e Carlos Alberto Pinto Fonseca, entre outros. Já dirigiu diversos corais (Minas Tênis Clube, M.A.I., Vale do Rio Doce, USIMINAS -Ipatinga, UNIMED-BH, etc) e à frente de importantes orquestras. É doutor em literatura e música medievais, tratando de Afonso X e suas Cantigas de Santa Maria. É professor da Escola de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais.Maestro Dr. Sérgio Antônio Canedo Regente do Coral - MG

Release do Coral:

Coral fundado em fevereiro de 1993 sob a regência da Maestrina Ângela Pinto Coelho. Em março de 1994 o coral viaja para participar do II Encontro Nacional de Corais da ECT, realizado em Brasília/DF, quando foi convidado pelo Palácio da Alvorada para apresentar-se ao Presidente da República, o Sr. Itamar Franco. Entre 95-97, já sob a regência do Maestro Paulo Gomes, participou de encontros e festivais, com destaque para Curitiba, Brasília, Fortaleza e em especial o concerto em homenagem aos 300 anos de Mariana. É em 1998, quando o dirigia o Maestro Júlio César Faria, que iniciam-se as participações do "Vozes de Minas no Festcoros – Juiz de Fora. Desde 1999, é regido pelo Maestro Dr. Sérgio Antônio Canedo, apresentando-se sempre em diversos eventos, encontros e festivais, com destacada participação em São Lourenço, no Festcoros, Minascantat, painel SESIMINAS, no Festival Nacional de Betim e no FIC de Minas Gerais, entre outros. Em 2012, um grupo advindo do Coral e denominado “Vozes de Minas”, apresentou-se com sucesso no V Festival Internacional de Coros de Câmera do Instituto Mexiquense de Cultura, no México. Em 2014, o sucesso se repetiu no XII Festival Internacional de Coros de Cuzco, no Peru, com calorosa acolhida entre os participantes.

Foto

Coral dos Servidores da Universidade de Brasília - Sobradinho/Distrito Federal

Foto

Regente: Renato Pedro da Silva

Formado em Administração de Empresas, Teologia e Regência pela Universidade de Brasília, É regente titular da Banda Sinfônica do Distrito Federal, do coro dos servidores da UnB. coro vozes da Terra - TERRACAP, Coro MPDFTom do Ministério Público do Distrito Federal, Coro Edificar e e independente Canto Vivo que completa neste ano vinte (20) anos. Fundador dos coros da Presidência da República Operador Nacional do Sistema Elétrico, Uni CEUB., Colégio CEUB, Colégio SIGMA. Regente auxiliar do maestro Emílio de Cesar no Coro Evangélico de Brasilia com a gravação de um (01) compac disc. Ganhador da medalha oferecida pelo governador do Distrito Federal pelos bons serviços prestados à comunidade brasiliense, certificado oferecido pela Casa Civil do Palácio do Planalto pelos bons serviços oferecidos com o coro Vozes do Planalto à Presidência da República.

Release do Coral:

O Coral dos Servidores da UnB, é um dos coros mais antigos da UnB, com mais de 25 anos de formação. Nos últimos cinco anos está sob a regência do maestro Renato Pedro, e já realizou dois concertos na cidade de Brasília, Participou de Encontros e Festivais Nacionais e Internacionais. Tem em seu repertório peças clássicas, gospel, mpb, popular americano e negro espiritual. Neste ano realizará um concerto em homenagem ao Coro Canto Vivo que completa 20 anos.

Foto

Coral Elizabeth Figueiredo - Belo Horizonte /Minas Gerais

Foto

Regente: Álvaro Antônio Rodrigues

O aprimoramento musical e técnico-vocal do Coral Elisabeth está a cargo do Maestro Álvaro Antônio Rodrigues. É bacharel em música pela UFMG, onde foi aluno dos Professores Amim Feres (Canto) e Iara Frick Matte (Regência) e participou de uma extensa lista de cursos, dos quais destacamos: Interpretação Coral em 1999, com o Prof. Mogens Dahl (Dinamarca) e participação em Seminários de Regência e Canto Coral, no 1º Simpósio Internacional de Música Coral Viena, em 1987, com professores de países da Europa. Atualmente é aluno do Prof. Martin Schmidt da Escola Superior de Música de Karlsruhe/Alemanha, no curso de Extensão em Regência Coral, pela UERJ. É também compositor e arranjador.

Release do Coral:

O Coral Elizabeth Figueiredo se constituiu em 1986, sob a regência do Maestro Edésio Lara, formado por funcionários do então Tribunal de Alçada de MG. Em 1994 o coral se organizou como uma entidade formalmente estabelecida, e suas atividades se ampliaram, filiando-se à Federação Mineira de Corais- Femicor - e culminando com sua participação no III Festival Internacional de Coros, em Santiago de Cuba, em 1995. A partir de 1995 o coral vem se integrando efetivamente ao movimento Coral de Minas Gerais, participando de eventos promovidos pela Femicor e outras instituições artísticas afins, atendendo a demandas variadas de instituições sociais e da comunidade em geral. Participou de vários festivais em Minas Gerais e no exterior, como o Festival Internacional de Coros Mario Baeza, promovido pela Associação Latino-Americana de Canto Coral, no Chile, em 2006. O Coral Elizabeth Figueiredo se constitui de poucas vozes, priorizando repertório vocal renascentista e barroco, não deixando de lado músicas do cancioneiro popular brasileiro. Teve como regente por vários anos a Maestrina Ingrid Hollerbach e , desde 2008, tem como regente o Maestro Álvaro Antônio Rodrigues.

Foto

Coral Encanto das Gerais - OAB-CAA/MG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Robson Lopes

Regente Robson Lopes (Regente) - Licenciado em Educação Artística - Habilitação em Música pela UEMG; Bacharel em Música - Composição pela UFMG; Bacharel em Música - Canto pela UEMG; Mestre em Música pela UFMG. Tem em sua discografia cinco CD\'s atuando como regente e cantor. Atualmente é integrante do Coral Lírico de Minas Gerais e desenvolve pesquisa sobre a música mineira do séc. XIX. Desenvolve atividades como tacladista e arranjador.

Release do Coral:

Criado em 2014, o Coral Encanto das Gerais é uma iniciativa da OAB-CAA/MG, com o objetivo de fortalecer os laços entre os servidores das instituições e fomentar o entretenimento para todos Atualmente o coral tem os seus integrantes das mais diversas áreas de atuação dentro das instituições, como advogados, servidores e colaboradores.

Foto

Coral Ensaio Aberto - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Lindomar Gomes

O Maestro Lindomar Gomes é formado em Canto, Canto Gregoriano e Regência Coral pela Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes). Técnico em Cultura da Secretaria de Estado de Cultura, é formado também em Arte educação pela UEMG e Planejamento e Gestão Cultural pela PUC Minas. Maestro do Coral Ensaio Aberto, onde desenvolve um projeto de resgate do Canto Coral voltado para composições brasileiras e do movimento musical mineiro "Clube da Esquina". Rege também o Coral Alegria de Cantar do NEETI FUMEC e o Coral Casa Grande. Coordenou vários festivais pelo Estado como Festival de Inverno de Itabira e Festival de Verão de Pedro Leopoldo. É o idealizador e coordenador do Festival de Corais de Belo Horizonte.

Release do Coral:

A idéia do Coral Ensaio Aberto de Belo Horizonte surgiu há 4 anos, durante a realização dos eventos promovidos pelo Maestro Lindomar Gomes: o FIC – Festival Internacional de Corais, o FIC Natal, o Dia de Minas, Solenidade de Comemoração da Medalha da Inconfidência em Ouro Preto e festivais de Itabira, Nova Era e Pedro Leopoldo. Os participantes de diversas faixas etárias são integrantes de diversos corais da região metropolitana de Belo Horizonte, praticando o canto coral de forma festiva e sublime. Os ensaios ocorrem em espaços públicos de forma itinerante aos sábados pela manhã e tem o acompanhamento musical do pianista André Durval.

Foto

Coral Esperanto - Santa Luzia/Minas Gerais

Foto

Regente: Otávio Marinho Nascimento

Iniciou seus estudos musicais na Banda de Música Euterpe Santa Luzia de Caetanópolis-MG aos quinze anos de idade, com o renomado maestro Valdomi Carneiro do Nascimento, ex - maestro da também renomada banda do CIAAR da Força Aérea Brasileira em Belo Horizonte. Com a “Banda de Música Euterpe Santa Luzia” realizou várias apresentações e concertos, com destaque para diversas apresentações em Belo Horizonte tendo como solista grandes nomes como: prof. Marcos Flávio ( prof. de trombone da UFMG), prof. Anor Luciano Júnior (prof. de trompete UFMG), prof. Alexandre Barros (1º oboé da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais), entres outros. Em locais como: Escola de Música da UFMG, Teatro SESI Minas, Grande Teatro do Palácio das Artes, etc. Em 2008 iniciou sua graduação em música com habilitação em trompa pela Universidade Federal de Minas Gerais. Durante os estudos acadêmicos participou de vários festivais de música, como Femusc 2011, 2012 (festival de Música de Santa Catarina) e selecionado para a edição de 2013, 5º Semana da Música de Ouro Branco (2008), MIMU festival internacional de Música de Uberlândia (2011) e Femusa 2011 e 2012 (Festival de Música de Sarzedo), participando de aulas e oficinas com os mais competentes professores nacionais e internacionais como: prof. Samuel Hamzem (2º trompa da OSESP), Bostjan Lipovesk ( prof. da Academy of music Ljubijana – Eslovênia), prof. Luiz Garcia (1º trompa da OSB do teatro Municipal do RJ e prof. da UNIRIO), Fernando Chiappero (prof. da Orquestra Acadêmica Teatro Colón e 1º trompa da Filarmônica de Buenos Aires), prof. Stanislav Schul (trompista da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro), entre outros. Durante todo o curso acadêmico participou da Orquestra Sinfônica da UFMG, interpretando obras dos compositores ícones da música clássica, de sinfonias à óperas. Foi integrante da Banda Musical Nossa Senhora do Carmo de Betim nos anos de, 2009 ao inicio de 2012. Também é músico popular, autodidata, em violão, bateria e cantor popular, além de integrante do grupo de música regional e sertaneja raiz que se chama “Amigos da Viola”, grupo este que foi campeão do primeiro e segundo Festivais da Canção de Caetanópolis, no Festival Cultural Clara Nunes (2007 e 2008), e campeão do primeiro festival de violeiros de Betim (2010). Como professor atuou ministrando aulas no projeto Cariunas, através de parceria com à Universidade Federal de Minas Gerais e professor particular. Em novembro de 2011 executou como solista o Concerto número 1 de Richard Strauss para trompa e orquestra, frente à Banda de Música Euterpe Santa Luzia e o Concerto número 3 de Mozart para trompa e orquestra, frente a Orquestra Laboratório da UFMG, em recital de formatura no Auditório Fernando de Melo na Escola de Música da UFMG. E reapresentou o concerto de Strauss em dezembro de 2011 na cidade de Caetanópolis-MG, no Clube Social De Caetanópolis. Atualmente é professor de música no Projeto Arte para Vida e regente do Coral Esperanto, em Santa Luzia-MG.

Release do Coral:

Fundado em 3 de março de 2005, onde em uma votação os seus membros escolheram este nome em meio a vários outros, O Coral Esperanto é um seguimento do Projeto Arte Para a Vida, idealizado e coordenado pelo Professor Aramis Silva, com a atual regência do Professor Otávio Marinho Nascimento, e tem como participantes os alunos da Escola Municipal Dona Quita, Escola Municipal Luisa Rosália e Escola Municipal Ceçota Diniz, da cidade de Santa Luzia- MG. Durante estes anos de existência cerca de 400 jovens passaram pelo coral e alguns permanecem desde a sua fundação. O coral fez inúmeras apresentações durante estes anos, abrindo vários eventos da Secretaria de Educação de Santa Luzia e também em aberturas de eventos de outras secretarias municipais e estaduais, apresentou-se em diversas escolas em eventos diferenciados para milhares de alunos e também fez a abertura do IV Congresso Internacional de Educação realizado no grande teatro do Minas Centro em 2007, participou de um grande coral no Dia de Minas na Praça da Liberdade em 2011, participou do Show de Marcos Viana e Sagrado Coração da Terra em Pedro Leopoldo em 2012 e dos Festivais Internacionais de Coral de BH em 2011 e 2012 e 2013. No ano de 2014 participou de um grande Coral no final do FIC de Minas Gerais, realizado no Parque Municipal de Belo Horizonte com as presenças de: Marcos Viana, 14 Bis, Tia Anastácia, Lô Bórges, Toninho Horta, Wilson Sideral e Tadeu Franco.

Foto

Coral Espírita João Cabete - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Sônia Maria Sanches

Iniciou os estudos de música aos 6 anos, tocando piano, e com 10 começou a cantar em coral. Participou da Oficina Coral, com o maestro Márcio Miranda Pontes, durante um ano e meio. Foi integrante do Coral Newton Paiva durante 15 anos, cantando no naipe de contraltos, e regente auxiliar da maestrina Maria do Carmo Câmpara. Participou também do Coral Scheilla, por 9 anos, como contralto e regente auxiliar do maestro Luiz Aguiar. Foi maestrina titular do Coral Irmão Agnelo, do Grupo Espírita Antonio Barbosa Chaves. Há 7 anos é maestrina titular do Coral Espírita João Cabete, do Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla.

Release do Coral:

O Coral Espírita João Cabete foi fundado em 1996, com sede à Rua Aquiles Lobo, 52, no Bairro Floresta, Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, filiado ao Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla. É uma associação civil de caráter sócio cultural, sem fins lucrativos, que tem como objetivo a prática da beneficência através da música, realizando apresentações semanais na fraternidade espírita a qual está filiado e eventualmente em outros grupos espíritas ou não, na região metropolitana de Belo Horizonte. Participa também de outras atividades como: • Apresentações mensais no Hospital Felício Rocho; • Apresentação no Encontro de Corais Espíritas de Sabará, anualmente; • Apresentação na 2ª Semana Espírita de Belo Horizonte, realizada no período de 21 a 30/05/2010 no auditório do Colégio Monte Calvário, em comemoração ao centenário de Francisco Cândido Xavier.

Foto

Coral Espírita Vinha de Luz - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo Leal e Silva

Iniciou os estudos musicais com Marcelo Cruz e Leonardo Amorim. Entrou na casa de música de Ouro Branco onde fez parte do Grupo de violões da casa de Música organizado por Roussin. Participou das cinco primeiras edições da Semana de Música de Ouro Branco onde participou de oficina A Voz e o Instrumento com Babaya. Formou-se em Música/Licenciatura com habilitação e Violão pela Universidade Federal de Ouro Preto, onde teve aulas de violão com André Siqueira, Michel Maciel e Humberto Junqueira, regência e canto coral com Edésio Lara e de harmonia com Guilherme Paoliello. Foi maestro do coral de terceira idade UFOP em Serenata e monitor do coral UFOP. Defendeu a monografia com título Dança Característica – Contexto Histórico da Obra orientado por Bernardo Fabris. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL Participou de vários Workshop promovidos pela Mostra Internacional de Música de Olinda. O Workshop World Music ministrado por Richard Bona e o Workshop de violão ministrado por Juarez Moreira. Atualmente é maestro do coral Vozes da Serra, Sambapretochorojazz e Coral Vinha de Luz de Ouro Branco

Release do Coral:

É um coral formado por amigos e simpatizantes da doutrina espírita, com o objetivo de divulgar as músicas espíritas e aprender um pouco mais na vida. É um coral novo, estamos começando, na realidade nem fizemos o primeiro aniversário. . Fizemos apenas apresentações em casas espíritas, antes de palestras doutrinárias. Divulgar musica espírita, não tem fins lucrativos e não tem nenhuma distinção, o único requisito é querer participar aprender e seguir os regulamentos do coral.

Foto

Coral FAME - Barbacena /Minas Gerais

Foto

Regente: Cristina Maria Miranda Bello

Nascida em 09 de junho de 1966, natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, Cristina Bello graduou-se em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais, com bacharelado em Microbiologia, e Mestre em Ciências, pela mesma instituição, com ênfase na área de Microbiologia. Exerce a profissão de professora universitária desde 1933. É musicista desde criança, e teve o privilégio de nascer em uma família extremamente musical. Em sua formação musical destaca-se: _ Curso de Iniciação e Formação Musical, pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerias. _ Curso de Percepção Musical, pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerias. Classe da professora Maria Amélia Martins. _ Aulas de piano, canto, teoria musical e solfejo, no período de 1985 a 1992, com a professora Elvira Bracher Prates. _ Aulas de canto com a contralto e professora de canto e técnica vocal da Escola de Música da UFMG, Vânia Soares, no período de 1988 a 1995. _ Aulas de canto com o barítono e ator José Carlos Leal, no período de 1997 a 200. Atuação em atividades musicais: _ Cantora e solista do Grupo de Seresta “Reminiscências”. _ Coralista estagiária do Coral Ars Nova, da UFMG. Classificação: Soprano dramático. Regência do maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca. _ Coralista efetiva do Coral da Escola de Música da UFMG. Classificação: Soprano dramático. Regência da maestrina Ângela Pinto Coelho. _ Coralista efetiva e chefe de naipe de sopranos do Coral ASSEFAZ, dos servidores do Ministério da Fazenda. Regência da maestrina Ângela Pinto Coelho. _ Participação na Ópera Aida, de G. Verdi (Coral ASSEFAZ). _ Participação na Missa em si bemol, de L. F. Beethoven (Coral Ars Nova). _ Participação na Missa da Coroação, de Mozart (Coral ASSEFAZ). _ Lançamento do CD “Outono em Canto”, do Coral Alegria de Cantar, em março de 2002, no Espaço Cultural do CREA/MG. Responsabilidade: Regência, arranjos e escolha do repertório. Atuação profissional: _ Professora substituta de Microbiologia, concursada, no Departamento de Microbiologia da Universidade Federal de Minas Gerais, no período de 1993 a 1996. _ Professora de Microbiologia, responsável pela Microbiologia Médica na Faculdade de Medicina de Barbacena, desde 1995. _ Professora de Microbiologia da Faculdade de Medicina de Ipatinga, no período de 1999 a 2001. _ Regente do Coral Minas em Melodia, no período de 1995 a 1998. _ Regente do Coral Alegria de Cantar, do Clube da Melhor Idade Bem Viver, desde 1998. _ Regente do Coral do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, desde 1996. _ Regente do Coral FAME, da Faculdade de Medicina de Barbacena, desde 2010.

Release do Coral:

O Coral da Faculdade de Medicina de Barbacena (FAME) foi criado em 2010, sob a coordenação e regência de Cristina Maria Miranda Bello. O Coral FAME faz parte de um Projeto de Extensão da Faculdade de Medicina de Barbacena e tem como objetivo a integração da comunidade acadêmica (alunos, professores e funcionários) entre si e com a sociedade e comunidade leiga da cidade de Barbacena. Desde a sua criação o coral tem participado de vários eventos institucionais como aberturas de fóruns científicos locais e regionais, além de apresentações natalinas na própria faculdade e em eventos da cidade nos finais de ano. Como parte do projeto de extensão o coral tem também participado de apresentações em hospitais de Barbacena, proporcionando aos funcionários, pacientes e acompanhantes, momentos de alegria, prazer e intensas emoções. A possibilidade de crescimento e intercambio cultural tem motivado de forma significativa os integrantes do Coral FAME, que aguardam, com muita ansiedade, a oportunidade de participarem de um evento grandioso e que tem a importância de congregar corais e comunidades variadas em torno da boa música.

Foto

Coral Flor da Terra - Francisco Badaró/Minas Gerais

Foto

Regente: Luciano Silveira

Luciano Silveira é ator , diretor e fundador da Companhia de teatro ÍCAROS DO VALE.Agente cultural, pesquisador da cultura do Vale do Jequitinhonha.É diretor também do Movimento de Artes Cênicas do Vale do Jequitinhonha e atualmente é Diretor de Cultura da cidade de Araçuaí .Coordena ainda os corais: Araras Grandes (Araçuaí), Nós de Minas (Coronel Murta), Bem ti ví (Virgem da Lapa).

Release do Coral:

O Coral FLOR DA TERRA é um grupo da cidade de Francisco Badaró que nasceu com objetivo de divulgar a cultura popular brasileira, especialmente a do Vale do Jequitinhonha. Formado por 30 integrantes o grupo já participou de vários eventos locais como o FESTIVALE. A partir de 2015 o coral começou a pesquisar músicas de domínio público dos tamborzeiros do rosário da cidade , rodas, vilão e grupos da dança do nove para acrescentar em seu repertório uma cultura mais próxima de sua realidade. O canto do Flor da Terra é um canto forte que alimenta a lama de todos que o escutam. Um canto quem vem das terras do antigo arraial do SUCURIÚ.

Foto

Coral FUMEC - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: João di Souza

Maestro João Di Souza é formado em Canto pela UFMG. Como regente já esteve à frente dos Corais dos funcionários da Escola de Música e da Faculdade de Engenharia, ambos da UFMG, assim como regeu os Corais do EJA e dos Pais de alunos e Funcionários do Colégio Marista de BH. Desde 2011 rege o Coral da Universidade FUMEC.

Release do Coral:

O Coral da Universidade FUMEC existe há 10 anos. Em 2011 o Coro se reorganizou, agora sob a regência do maestro João Di Souza e vem se apresentando em diversos eventos dentro e fora da Universidade FUMEC. Com um repertório variado, misturando MPB e música erudita, o grupo recebe vários elogios onde se apresenta. Formado por alunos, professores e funcionários da Universidade FUMEC, hoje com um grupo de aproximadamente 30 coralistas, recebe também membros da comunidade externa.

Foto

Coral Imprensa-ABT - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vivian Assis

Vivian Assis é Mestre em Música e Bacharel em Regência pela Universidade Federal de Minas Gerais. Participou de seminários e oficinas, estudando regência com Carlos Alberto Pinto da Fonseca, Mogens Dahl, Bob Chilcott, Janet Galván, Henry Leck, Lincoln Andrade, Rodney Eichenberger, Iara Fricke Matte e Sílvio Viegas. Vivian atua profissionalmente como maestrina desde 1998, quando começou a reger corais comunitários e de extensão universitária. Foi regente assistente do Coral Lírico de Minas Gerais entre 2012 e 2013. Atuou ainda como regente dos Corais do Colégio Santo Antônio, Coral do Colégio Pitágoras-Cidade Jardim, Coral da Prodemge, Coral Raio de Luz–BDMG Cultural, dentre outros. Dedica-se à formação de cantores juvenis e, atualmente, trabalha com o Coral do Projeto Cariúnas (com o qual gravou 2 CD\'s), Coral do Colégio Padre Eustáquio, Coral do CEFAR - Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado e Coral Imprensa-ABT.

Release do Coral:

CORAL IMPRENSA -ABT O Coral Imprensa-ABT, anteriormente denominado Coral Imprensa Oficial, foi criado em 1999 dentro da Imprensa Oficial de Minas Gerais, com o intuito de valorizar a vocação musical, oferecer uma oportunidade de estudo e de visão ampla da música, consolidando uma das competências de participar da difusão de uma das mais notáveis atividades culturais do Estado, o canto coral. Conta atualmente com 24 vozes, divididas em quatro naipes e é regido pela maestrina Vivian Assis. Possui repertório eclético de músicas populares e eruditas, merecendo destaque as apresentações de grandes peças em concertos e festivais.. O Coral foi criado e é mantido em regime exclusivo de adesão voluntária, com o intuito de valorizar a vocação musical. Formado em sua maioria por coralistas da terceira idade, buscamos também incentivar e estimular a inclusão e participação ativa deste segmento na sociedade brasileira. Sua principal missão junto à sociedade é divulgar e incentivar o Canto Coral para o maior número de pessoas possível, como manifestação artística, cultural, social e humana em todos os seus aspectos. O Coral é a imprensa itinerante que atravessa fronteiras, marcando raízes de Minas.

Foto

Coral Infanto Juvenil do TJMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Sarah Reis Campos Moreira

-Chefe de naipe contraltos no coro Música para todos UFMG (2013 ) Regência Leonardo Bittencourt. - Professora de musicalização infantil na escola “Nossa Escola” (2013 a 2014) -Professora de musicalização infantil na escola “Pirulim” -Atua como Professora no CMI-UFMG (centro de musicalização integrada) desde 2012 com aulas de musicalização infantil de 0 a 3 anos. -Professora, preparadora vocal e auxiliar do regente do Coro infantil Coralitos -UFMG (2014) Regente Otávio Cotta -Coro de Câmara UFMG (soprano), Requiem de Fauré -Regentes: Iara Fricke, Leonardo Bittencourt, e Marcelo Minal -Oficina Coral UFMG (2012/2013) -Projeto Khronos de Música Coral (2011) -Orquestra Jovem SESI-MG. Regente Marco Antonio Maia Drummond

Release do Coral:

Os projetos de formação da Orquestra Jovem e do Coral Infantojuvenil do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais foram lançados em 2012 e visam ampliar o repertório de possibilidades de exercício dos direitos de crianças e adolescentes, especialmente aquelas que vivenciem situações de vulnerabilidade social. Atualmente estes projetos atendem a 172 (cento e setenta e duas) crianças e adolescentes com aulas gratuitas e semanais de violino, viola, violoncello, contra-baixo acústico, canto, expressão corporal e prática orquestral. Por meio de parcerias articuladas pela Coordenadoria da Infância e da Juventude, do Tribunal de Minas, apoiam estas iniciativas: -o Conservatório de Música da Universidade Federal de Minas Gerais; -a Associação dos Magistrados Mineiros – AMAGIS; -a Associação Profissionalizante do Menor – Assprom; -o Instituto Ajudar; - a Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, adolescente e Idoso da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Minas Gerais; - o CEVAM; - a Escola Municipal Ulysses Guimarães, a Escola Integrada da PBH e a Escola Estadual Dona Augusta; - as Paróquias Nossa Senhora Rainha e do Morro; -o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte; e -a rede de instituições de acolhimento da capital. Diversas apresentações já foram realizadas sempre com muito êxito, com especial destaque para a realização da I Cantata de Natal no Tribunal, em dezembro de 2014, ocorrida nas janelas e escadarias do Palácio da Justiça, construção tombada pelo patrimônio histórico estadual, localizada na Avenida Afonso Pena, no centro da capital mineira.

Foto

Coral Infanto Juvenil São Geraldo - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Alex Lima Braz

Alex Lima Braz

Release do Coral:

O Coral Infanto juvenil São Geraldo foi fundado no dia 21 de maio de 2001 pelo, então vigário Paroquial, Padre Giovanni Eugênio Maria Vecchio, buscando através de sua criação revitalizar as celebrações voltadas ao público infantil. O Grupo em questão foi estruturado com a participação exponencial da colaboradora Rute Roque, hoje é a Coordenadora do grupo. Atualmente o grupo é composto por 80 crianças e pré-adolescentes. Em sua história o grupo sempre teve presença marcante em eventos religiosos, como a Festa Anual da Basílica São Geraldo da cidade de Curvelo, no ano de 2004, Encontro de Corais da Igreja Nossa Senhora do Rosário e Pompéia em 2003, Em 2013 premiado em terceiro Lugar em Evento da Arquidiocese de Belo Horizonte na Igrejinha da Pampulha, e eventos sócio culturais como a participação no 4 cantos coral na Praça da Liberdade em 2007, 2011 e 2015, organizados pelo BDMG, painel Sesiminas de Musica Coral e Festival Internacional de Corais. Além do importante aspecto religioso, o Coral Infanto juvenil São Geraldo tem escrito em sua história reais exemplos de mudanças de hábitos em crianças que encontraram nos períodos de ensaios e apresentações a correta disciplina que lhes trouxeram maior responsabilidade e aquisição dos reais valores na formação de um cidadão. Desde de sua fundação o Coral Infanto juvenil São Geraldo é regido pelo cantor lírico, Alex Lima Braz, que faz doação de seu trabalho junto dos colaboradores Rute Roque(coordenação), Márcia Moisés, Geraldo Inácio(Violonista) e Jonatas Senna(Guitarrista) na busca incessante de uma realidade melhor para nossa socieda

Foto

Coral Infanto-juvenil da Vibratos Escola de Música - Resende Costa /Minas Gerais

Foto

Regente: Ângelo Márcio & Débora Andrade

Ângelo Márcio Resende é Bacharel em Direito pela Universidade de Sete Lagoas e está se licenciando em violão, na UFSJ, após ter concluído o curso de violão clássico no Conservatório José Maria Xavier, em São João del-Rei. . Foi clarinetista na Banda de Música Santa Cecília, integrante dos corais Opus Mater Dei e Primus Coralis e de várias bandas de rock. Atualmente, é professor de violão, bateria, baixo e musicalização, na Vibratos Escola de Música, em Resende Costa, onde, também, idealizou a formação do coral infanto-juvenil. Débora Andrade é Bacharel em Regência, Especialista em Educação Musical e Mestre em Música, pela UFMG. Atualmente, é professora no Departamento de Música da UFSJ, onde coordena o Projeto Benke, que visa à criação de corais infanto-juvenis na Região das Vertentes e a formação técnico pedagógica de seus regentes.

Release do Coral:

O Coral Infanto-juvenil da Vibratos Escola de Música nasceu em fevereiro de 2014, de uma parceria entre a “Vibratos Escola de Música” e o Projeto Benke, um projeto de extensão do Departamento de Música da Universidade Federal de São João del-Rei. Ele atende ao público de Resende Costa, realizando concertos nessa cidade e em São João del-Rei. Seu repertório é composto por obras da Música Popular Brasileira, tradicionais de diversos países e Sacro. Dentre sua mais importante produção, inclui-se a montagem do musical “A Cigarra e a Formiga”, de Elvira Drummond.

Foto

Coral Infanto-juvenil de Itaúna - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana de Lima Batista

Natural de Itaúna, iniciou os estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. Graduada em Licenciatura em Música – com habilitação em canto lírico, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG, sob orientação da professora Elenis Guimarães. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ, na obra Gloria de Vivaldi. Selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei”, como coralista, onde realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil, apresentando-se inclusive no Teatro Amazonas. Atualmente é regente dos Corais Infantojuvenil do Centro de artes do Espaço Cultural e Una Voz. Mantém um duo de canto e violão com o violonista Lúcio Guimarães.

Release do Coral:

O Coral Infantojuvenil do Centro de Artes do Espaço Cultural surgiu em setembro de 2013, pelo Departamento de Cultura, órgão da Secretaria de Educação e Cultura de Itaúna - MG. Com a proposta de resgatar e divulgar a prática coral, além da formação musical e cultural de seus integrantes. O grupo apresenta um repertório diversificado, passando pelas canções folclóricas e populares, e a música erudita. O Coral Infantojuvenil do Espaço Cultural têm se apresentado em diversos eventos da Prefeitura Municipal de Itaúna, como, "Cidadão Honorário", "A criança é show" e "Auto de Natal". O Coral se apresentou na Sala Juvenal Dias, do Palácio das Artes, convidado pelo Coral Infantojuvenil do Palácio das Artes que realizava um concerto didático. Desde a sua fundação, o grupo é regido pela maestrina Juliana Lima.

Foto

Coral Innay Martins - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Robson Lopes

Regente Robson Lopes - Licenciado em Educação Artística - Habilitação em Música pela UEMG; Bacharel em Música - Composição pela UFMG; Bacharel em Música - Canto pela UEMG; Mestre em Música pela UFMG. Tem em sua discografia cinco CD\'s atuando como regente e cantor. Atualmente é integrante do Coral Lírico de Minas Gerais e desenvolve pesquisa sobre a música mineira do séc. XIX. Desenvolve atividades como tacladista e arranjador.

Release do Coral:

Fundado em maio de 1957, o Coral Innay Martins tem como propósito a execução de hinos e cânticos nos cultos da Segunda Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte - IPU. Em seu histórico constam apresentações em praças públicas, hospitais, penitenciárias e abrigos. O coral conta com a participação das pianistas Helenice Moreira e Bebel Silva.

Foto

Coral IPSEMG - Belo Horizonte/MG

Foto

Regente: Karina Haddad

Graduada em Piano Licenciatura pela Universidade Federal de Minas Gerais em 1998. Professora de piano, flauta doce, canto, teclado, musicalização infantil e teoria musical. Professora de música do Ensino Infantil do Colégio Logosófico González Pecotche (Unidade Funcionários). Ministrou no “Curso para educadores” em 2014 e 2015 a oficina “Artes musicais: fazendo música na escola” no Colégio Logosófico. Regente de coral adulto e infantil – desde 1992.

Release do Coral:

O Coral IPSEMG completa em setembro deste ano 15 anos. Está com 24 coralista, alguns destes fundaram o coral. Sua maestrina Karina Haddad também completa seus 15 anos de coral IPSEMG. Músicas de vários generos e compositores fazem parte do repertório. Apresentam constantemente no Hospital, Centro Odontológico e Centro de Especialidades Médicas do IPSEMG.

Foto

Coral Jesus Amigo - Curvelo /Minas Gerais

Foto

Regente: Idene Gutfraind

Idene Maria de Oliveira Santos Gutfraind - preparadora vocal e maestrina voluntária do Coral Jesus Amigo há 23 anos, tem formação em canto pela Bituca - Universidade de Música Popular Ponto de Partida . Já foi também maestrina do Coral da Plantar e do Coral Vozes da Cachoeira da cidade de Inimutaba .

Release do Coral:

Coral Jesus Amigo ou MMJA-Ministério de Música Jesus Amigo de Curvelo, conhecido por seu trabalho voluntário de valorização e disseminação da arte pela música de forma sociointerativa , democrática e inclusiva. Conta com um número rotativo de 120 integrantes, entre eles crianças, adolescentes, jovens e adultos com idade de 4 anos em diante , alguns com necessidades especiais, O CORAL JESUS AMIGO é em sua essência um coral que propõe valores cristãos, porém com foco no desenvolvimento e formação cultural de seus integrantes considerando a formação do ser humano como um todo também, algo de suma importância para a cultura de um povo. Além da participação em eventos culturais em sua cidade, já se fez presente no Festival da Canção em Curvelo – 3º lugar em 2005, no Festivelhas em 2008 e pelo 8º ano participa do FIC – Festival Internacional de Corais em BH .

Foto

Coral Jovens Cantores do IEMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Paulo Ricardo Castro Costa

Paulo Ricardo Castro Costa nasceu em Belo Horizonte em 1991 e iniciou sua carreira musical aos oito anos de idade no Instituto de Educação de Minas Gerais onde estudou flauta, piano e se formou em 2010. Em 1999 integrou o coro litúrgico da igreja Santo Antônio de Pádua na paróquia onde morou. Logo após, em 2001, foi cantor fundador do coral polifônico SAMZ tendo como regente o Maestro Cleber de Castro e em 2006 a convite deste maestro passou a integrar o grupo de coralistas do coral Mater Ecclesiae – Meninos Cantores de Santa Luzia – filiando-se então à Federação Nacional e Internacional Pueri Cantores com sede em Roma. Pelo coral Mater Ecclesiae iniciou os estudos de Piano. No ano 2008 passou a integrar o grupo de cantores do Madrigal Scala de Belo Horizonte onde participou em 2010 do festival Mario Baesa em Viña Del Mar – CHILE, e vários outros festivais pelo país. Ainda em 2010 fundou o coral Jovens Cantores do IEMG formado exclusivamente de alunos do Instituto de Educação de Minas Gerais. Em 2014 foi contratado Pela Fundação Cultural de Minas Gerais – FUNDAC – onde atua como Instrutor de musica e maestro da Fundação Música no Morro, na cidade de Morro do Pilar. Atualmente, é também regente do Coral Jovens Cantores do IEMG.

Release do Coral:

O Coral Jovens Cantores do IEMG -Instituto de Educação de Minas Gerais- teve sua iniciação em setembro de 2010 sob a regência do ex-aluno Paulo Ricardo Castro Costa, que tornou realidade o sonho desta escola de ter no âmbito escolar um coral polifônico em que trabalhasse o ensino da música de modo geral, o Canto, instrumentos e proporcionasse aos alunos um crescimento cultural significante, vide que se trata de uma Escola Modelo em Minas Gerais. Inicialmente foi-se trabalhado o ensino de teoria musical juntamente com o Canto Coral e posteriormente inseriu-se o ensino de instrumentos, sendo eles o Piano Clássico e a Flauta Doce Barroca e atendendo uma média de 100 crianças e adolescentes de 8 a 18 anos. Desde sua fundação o coral Jovens Cantores do IEMG tem recebido convites e participado de festivais de corais, comemorações e festividades de natal em Belo Horizonte e outras cidades da região metropolitana de BH. Também promove, trimestralmente, um concerto para os alunos e toda comunidade escolar. Recentemente, em Março de 2014, o Coral fez sua primeira tournée interestadual por cidades do estado do Rio de Janeiro onde teve um grande reconhecimento pelo repertório executado e sendo reconhecido pelo Maestro Marco Aurélio Lischt como coro Postulante à Federação Nacional dos Meninos Cantores do Brasil em uma avaliação feita pelo mesmo, o qual exerce função de Presidente da Federação anteriormente citada. Sob os pontos de vista técnico e artístico, o Coral Jovens Cantores do IEMG apresenta um repertório eclético, formado por composições de todos os períodos da História da Música Mundial, incluindo a Música Brasileira – Profana, Popular e Erudita – do Período Colonial ao Contemporâneo.

Foto

Coral Juvenil do Centro Educacional de Niterói - Niterói/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Luiz Carlos Franco Peçanha

Luiz Carlos F. Peçanha iniciou-se na música como cantor no Coral Juvenil do Centro Educacional de Niterói (CEN) sob direção do professor e maestro Ermano Soares de Sá. Com o Coral do CEN, realizou inúmeros concertos, onde se destacam: I Encuentro com el Canto de Niños e Jóvenes (1996) na província de Córdoba, Argentina, o 1º lugar no I Concurso Nacional Funarte de Canto Coral (1997), entre muitos outros. É formado em Licenciatura em Educação Artística, com habilitação em Música, pela Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio) e Mestre em Musicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É professor de Educação Musical do CEN. Desde 2009, é o coordenador da área de Educação Musical e Canto Coral do CEN, e regente dos Corais Juvenil e Ex-Cêntrico.

Release do Coral:

O Coral do Centro Educacional de Niterói foi criado em 1962 pelo Professor e Maestro Ermano Soares de Sá e nesses seus 50 anos de existência apresentou-se em diversas salas de concertos, colégios, rádios, TV’s, encontros e concursos de corais. Com doze primeiros lugares em 15 concursos disputados, o Coral destacou-se nas suas principais viagens a São Paulo, Brasília, Córdoba (Argentina), Aberdeen (Escócia) e Londres. O Coral tem dois discos gravados, sendo um deles em 1992, pelo selo Niterói Discos. Em 1966 e 1967, o Coral participou do 1º e do 2º Concurso promovidos pela Associação de Canto Coral do Rio de Janeiro, obtendo o 1º lugar. Já em 1973, venceu o Concurso Nacional de Corais promovido pelo MEC e realizado na TV Globo e, em 1974, 76, 82 e 88, o concurso promovido pelo Jornal do Brasil. Assim, as apresentações se sucederam e, sem dúvida, o Coral se tornou uma peça importante no desenvolvimento dos alunos do CEN, proporcionando a vários de seus componentes o início de uma carreira musical. Todos os alunos da escola que desejam entrar para o Coral têm sua aceitação garantida, independente da qualidade de sua voz. Valem a disposição e a presença nos ensaios, o que o maestro considera o mais importante. Atualmente, o Coral Juvenil do CEN é regido por Luiz Carlos Franco Peçanha. Luiz Carlos F. Peçanha iniciou-se na música como cantor no Coral Juvenil do Centro Educacional de Niterói (CEN) sob direção do professor e maestro Ermano Soares de Sá. Com o Coral do CEN, realizou inúmeros concertos, onde se destacam: I Encuentro com el Canto de Niños e Jóvenes (1996) na província de Córdoba, Argentina, o 1º lugar no I Concurso Nacional Funarte de Canto Coral (1997), entre muitos outros. É formado em Licenciatura em Educação Artística, com habilitação em Música, pela Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio) e Mestre em Musicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É professor de Educação Musical do CEN. Desde 2009, é o coordenador da área de Educação Musical e Canto Coral do CEN, e regente dos Corais Juvenil e Ex-Cêntrico.

Foto

Coral Luis de Camões - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Leonardo Cunha

Leonardo Cunha é mestre em Música e bacharel em Violino pela Escola de Música da UFMG. Seu currículo aponta para um profundo interesse na interação entre música erudita e popular. O trabalho de Leonardo Cunha envolve desde arranjo e composição para teatro, espetáculos, encontros e festivais à regência de orquestras e coros e produção musical de diversos artistas. Em 2008 foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira. Entre os artistas com quem atuou, podemos citar: Milton Nascimento, Fafá de Belém, Daniela Mercury, Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Roberto Menescal, Emílio Santiago, Leila Pinheiro, Danilo Caymi, Derico Sciotti, Wanda Sá, Celso Adolfo no popular, e Arthur Moreira Lima, Antônio Meneses, Boris Belkin, Márcio Carneiro, Edson Queiroz, Jasmin Gottstein, Ulla Benz, no erudito. Em 2008 lançou um livro de arranjos de música brasileira para coral, intitulado "MPB a Quatro Vozes" utilizado por vários corais no Brasil e no exterior. Em Junho de 2011, foi convidado a reger a Orquestra Sinfônica Collegium Musicum de Potsdam, na Alemanha, num concerto com músicas brasileiras. Com a Orquestra de Câmara OPUS, produziu 2 CDs e esteve em turnê em 2011 no Peru e em 2012 na Europa. Frequentemente é convidado para dirigir orquestras pelo Brasil. Atualmente é o maestro titular da Orquestra de Câmara OPUS, da Orquestra Sinfônica de Nova Lima, do Coral da AABB/BH e do Coral da GEPES – Banco do Brasil.

Release do Coral:

O Coral Luis de Camões, foi fundado em Maio de 1987, sendo o grupo mantido pelo Centro da Comunidade Luso-Brasileira. Tem, como principal objetivo, promover, através do canto, a integração e o aprimoramento artístico-cultural entre as pátrias Brasileira e Portuguesa, e divulgar a música portuguesa, sem deixar de lado as músicas tradicionais de canto coral, sejam brasileiras ou estrangeiras, sacras, eruditas ou populares. O Coral tem se apresentado com frequência em festivais de corais, solenidades, e também junto a outros corais e orquestras. O Coral é regido pelo Maestro Leonardo Cunha e tem a coordenação geral de Marilda Baeta Neves Ribeiro.

Foto

Coral Meninas Cantoras do Libre Cantare - Itabirito /Minas Gerais

Foto

Regente: Polliana Martins

Polliana Martins é Regente das Meninas Cantoras do Libre Cantare, professora de técnica vocal e professora de musicalização infantil.Formada em licenciatura em música, habilitação em canto pela Universidade Federal de Ouro Preto. Estudou canto com renomados professores como Andrea Adour, Patrícia Cardoso e Guilherme Oliveira, Thays Simões e Lilian Assunção. Integrante do coral Ars Nova da UFMG e é estudante do curso de música, Bacharelado em canto pela UFMG na Classe do professor Mauro Chantal. Apresentou em renomados espaços culturais como o grande Palácio das Artes em Belo Horizonte - MG. Participou da gravação do DVD como solista do "Paixão e Fé" gravado em 2007. Participou do Congresso Regional dos Meninos Cantores do Brasil com o Coral Canarinhos de Itabirito em Petrópolis(RJ) no ano de 2007 e em Xaxim (SC) no ano de 2010, Festival de Londrina (PR) no ano de 2011, entre outros festivais, apresentações e Turnês. Foi solista do Oratório de Páscoa de Bach sob regência da Maestrina Iara Frickematte, junto ao coral Ars Nova e coro de Câmara da UFMG, no concerto Contraste - da série de concertos "Fermata", da escola de música da UFMG.

Release do Coral:

A Academia Libre Cantare é uma entidade que atua na cidade de Itabirito a mais de 14 anos, com o objetivo de ensinar música gratuitamente como forma de socializar e complementar a educação de Crianças, Jovens e Adultos. Conta com uma equipe de 5 Professores capacitados, e atende mais de 280 pessoas diretamente, estendendo às famílias indiretamente. Conta ainda com uma diretoria voluntária que atua persistentemente de forma filantrópica.

Foto

Coral Minas Tênis Clube - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Eliane Fajioli

Regente Eliane Fajioli Pianista, maestrina e cantora, é natural de Belo Horizonte, com graduação em piano pela FUMA – Fundação Mineira de Arte. Na Fundação Artística foi aluna de piano dos professores Eduardo Hazan e Lily Kraft e de canto do professor Eládio Perez Gonzales. Especializou-se em regência coral com Carlos Alberto Pinto Fonseca e Sérgio Magnani. Foi Professora das classes de regência coral, música de câmara, canto coral, percepção musical e pianista acompanhadora das classes de canto na Escola de Música da UFMG. Já atuou como professora de regência coral e maestrina no Festival de Inverno de Londrina, Paraná. Participa como pianista acompanhadora e cantora solista em recitais e concertos com orquestra. Atualmente é regente dos Corais do Minas Tênis Clube, Copasa e Coral Lírico de Minas Gerais.

Release do Coral:

O Coral Minas Tênis Clube foi criado em 1964 por um grupo de cantores que havia se desligado de outro coro famoso, o “ Madrigal “Renascentista”. Com o objetivo de difundir a música latino-americana – principalmente a brasileira – o Coral começou a trabalhar sob a direção do Maestro Roberto de Castro e com o apoio irrestrito do empresário José Mendes Júnior, na época, presidente do Minas Tênis Clube. Em pouco tempo, o Coral já contava com um grupo de 30 cantores e 10 instrumentistas, apresentando um repertório eclético que incluía música folclórica, clássica, Negro Spirituals, renascentista e de compositores contemporâneos. Em 1968, após a realização de concertos em diversas cidades brasileiras, recebeu seus dois primeiros prêmios: A “ Lira de Ouro”, da Secretaria de Cultura do município de Belo Horizonte, e a “ Palma de Ouro” entre os corais de MG, numa promoção conjunta dos Diários Associados e O Globo. Ainda, em 1968, realizou concertos em Curitiba e Porto Alegre, antes de chegar à Argentina, em sua primeira viagem internacional. No Brasil, foi o primeiro coro a cantar “Missa Criolla” do compositor argentino Ariel Ramirez. Na Argentina, a convite do governo daquele país, em Buenos Aires, pôde interpretar a “Missa Criolla” diante de seu autor, antes de seguir viagem pelas cidades de Rosário, La Plata e Córdoba. Em 2006, 38 anos depois, o coral apresentou a peça novamente, obteve um grande sucesso e inúmeros convites para apresentações da obra. Em Minas Gerais, viajou por diversas cidades do interior, e gravou um disco com músicas de J. S. Bach, Dori Caymmi, Roberto e Pedro de Castro. Com o falecimento do Maestro Roberto de Castro, outros regentes vieram a trabalhar com o coro: Marisa Mazzarello, Sérgio Canedo, Maria Virgínia, Luciano Lima e Edésio Lara. Desde março de 1999, o Coral Minas Tênis Clube está sob a regência da Maestrina Eliane Fajioli. O Coral, formado, desde então, exclusivamente por sócios do clube atualmente com 44 vozes (masculinas e femininas), tem o objetivo de resgatar seus melhores momentos, através de eventos de alto nível, tanto dentro quanto fora do âmbito da comunidade minastenista.

Foto

Coral Musicanto de Contagem - Contagem/Minas Gerais

Foto

Regente: Divino Francisco de Castro e José de Paula Ribeiro

Divino Francisco de Castro, Professor das Línguas Portuguesa e Inglesa e respectivas literaturas, formado pela UFMG. Cursos de Regências (nível técnico) pelas UFMG e UEMG. Professor de Percepção Musical de Teclado na Central de Cursos de Contagem. Estudante de piano. Fundador e Regente do Coral Musicanto de Contagem. Atualmente está também regendo o Coral Infantojuvenil da Fundação de Ensino de Contagem e da Fundação Cultural de Contagem. José de Paula Ribeiro, Professor de História da Rede Estadual de Minas Gerais, foi seminarista na Congregação do Verbo Divino onde teve a oportunidade de estudar música surgindo aí o gosto pela arte da música coral. Fez curso de regência livre e, desde então, vem atuando como regente de corais. Atualmente é regente auxiliar do Coral Musicanto de Contagem - MG

Release do Coral:

O Coral Musicanto, criado há 17 anos, é formado por jovens e adultos do município deContagem e outrascidades adjacentes... Seu principal objetivo élevar junto aos segmentos sociais e comunidades o conhecimento da música, sobretudo do canto coral.O Musicanto tem um repertório bastante eclético:interpreta obras eruditas, folclóricas, clássicas, gospel e populares...Tendo como Regente Divino Francisco de Castro. Tem participado de várias cantatas, festivais nacionais e internacionais e oficinas dentro e fora do município de Contagem. Em 2012, o coral participou do 1º. Festival Internacional de Corais 3 Fronteiras, Foz do Iguaçu - PR e Puerto de Iguazu - Argentina. Em 2013 participou dos festivais: Canta Del Rei - São João Del Rei e Canta Brasil - Caxambu e FIC BH. 2014 participou dos Festivais: FIC - BH e V Canta Inverno - Vinhedo - SP. Nos anos de 2013 e 2014 participou das Cantatas de Natal em Contagem, BH e na Serra da Piedade, Barão de Cocais e Caraça.

Foto

Coral Nossa Senhora do Rosário de Padre Viegas - Mariana/Minas Gerais

Foto

Regente: Geraldo de Jesus Gomes

Co-fundador do Coral Nossa Senhora do Rosário, Geraldo de Jesus Gomes ao longo desses cinquenta anos vem com muita competência dirigindo este grupo em suas apresentações. O Maestro nasceu em Padre Viegas, antigo Sumidouro, filho de Celina Angelina Gomes e Bartolomeu Gomes. Aos 15 anos, ingressou no seminário São José em Mariana. Ingressou na orquestra do seminário, onde, por ser um exímio bombardinista tocou por alguns anos. Por essa experiência no seminário, recebeu o apelido de "Sô Padre", aliás, como é bastante conhecido. Dono de um ouvido muito sensível e apurado e de um forte conhecimento musical, Geraldo de Jesus Gomes foi, por muitos anos, contra-mestre da centenária Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus, durante a regência do saudoso Maestro Jovelino Marciano Gonçalves. Hoje, o maestro Geraldo de Jesus Gomes se dedica mais ao Coral Nossa Senhora do Rosário e, na Corporação desempenha somente a função de músico instrumentista com seu bombardino

Release do Coral:

O Coral Nossa Senhora do Rosário de Padre Viegas surgiu por iniciativa do Cônego Jadir Trindade Lemos e o músico Geraldo de Jesus Gomes. Em 07 outubro de 1960, fez sua estréia cantando a missa "De Angelis", em gregoriano. Era, e ainda é formado por senhoras, jovens e alguns músicos da Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus. Os ensaios do Coral eram na casa da Dona Celina Angelina Gomes, mãe do músico Geraldo de Jesus Gomes, o maestro do Coral desde sua fundação. Além de cantar, dona Celina, em sua casa, fazia muitas "quitandas" para serem servidas após os ensaios do Coral. Com muita humildade e competência, o maestro enfrentou e enfrenta muitos desafios para manter o grupo entrosado e afinado.E isso fez com que o Coral se manteve durante todo esse tempo. A Semana Santa, a Festa do mês de Maio, a Festa do Sagrado Coração de Jesus, a Festa de Outubro e as Missas de Natal, sempre trazem a marca do Coral. Agora, além dessas datas, outras cidades e comunidades vem contando com a participação do Coral em suas festividades durante o ano. Em 2008, o Coral escreveu mais uma importante página em sua história, ao constituir sua diretoria. A cantora Valdete da Silva Araújo, foi a primeira pesso a assumir a presidência da Coral. Foi reeleita no final de 2010, ano do cinquentenário, e vencendo todos os desafios, conseguiu estruturar bem a instituição. Apesar de ter somente quatro anos, a instituição está se tornando respeitada e reconhecida dentro e fora da Comunidade de Padre Viegas, como um importante segmento cultural e grande fonte de educação e cultura. Leia mais: http://www.cnsrpv.com/news/coral-nossa-senhora-do-rosario/

Foto

Coral Nossa Voz - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: Ana Cristina Teixeira

Regente do coral: Professora Ana Cristina Teixeira. Formação: Pós- graduada em Educação Musical ( UFMG) Graduada em Licenciatura Plena em Português e Inglês. Faculdades Integradas de Pedro Leopoldo. Cursos de capacitação em deficiência Intelectual e Múltipla pela APAE de P.L. Experiência profissional: Atuação na Cia de Teatro dos meninos de Pedro Leopoldo e Grupo de Teatro Albatroz do Produtor e Diretor Dimir Viana Participação no Coral Ciminas de Pedro Leopoldo. Atividades de canto, dança e Fanfarra na APAE Oficinas de músicas e contação de histórias para crianças na comunidade Aulas de dança de salão para jovens e adultos na escola e comunidade. Aulas de canto e acompanhamento em violão para crianças, jovens e adultos Formação de corais infanto juvenis em projetos municipais como: Holcim Comunidade, Educação com arte e AABB Comunidade. Atividades Complementares Atualmente é estudante de Pedagogia e do curso de Pós- Graduação em Educação Especial e Inclusiva.

Release do Coral:

O Coral “Nossa Voz” surgiu nas atividades de musicalização e danças no dia- a- dia escolar da APAE de Pedro Leopoldo. A primeira iniciativa foi de dois alunos que se encontravam para cantar diariamente no intervalo das aulas. Outros colegas foram chegando e foi necessário organizar um horário semanal para exercícios vocais, corporais e ensaios das músicas, sob a orientação da professora, assim formou-se o coral. A partir de 2005 o coral foi adquirindo forma e mais segurança para se apresentar tanto na escola, quanto em diferentes espaços da comunidade, com participações em: festival de verão, festas escolares, religiosas e encontros com outros grupos musicais. Durante a sua caminhada, os usuários/alunos da APAE sempre deixaram seu exemplo de força e superação mostrando a força do nosso movimento. Hoje buscam com esforço e ousadia, mostrar suas habilidades e competências participando de um “Festival de Corais.”

Foto

Coral Pequenos Flautistas - São Domingos do Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Marcelo Minal

O maestro Marcelo Minal iniciou seus estudos musicais em 1998 com o professor Wilson Batista. Em 2002 ingressou no curso básico de Canto Lírico na UEMG graduando-se em 2008. No mesmo ano ingressou no curso superior de música na UFMG. Em 2012 iniciou sua segunda graduação em bacharelado em Regencia na escola de música da UFMG. Iniciou suas atividades como regente assistente do Coral Albino Teixeira e também do Coral Cantáridas. É atualmente regente titular do Coral Prata, Encanto & Voz (São Domingos do Prata-MG), através do Instituto Cultural Regendo Sonhos, e dos corais de Belo Horizonte "Coral Vozes Do Campus (UFMG)", "Música Para Todos (CMI)", "Coral São Tiago".

Release do Coral:

O Coral de Flautas Pequenos Flautistas nasceu da junção das turmas do 3º e 4º anos de Flauta Doce da Casa De Cultura do Município de São Domingos Do Prata-MG. Formado por crianças e jovens entre 10 e 14 anos, atualmente conta com cerca de 22 integrantes. O repertório variado executado em duas vozes (Flautas Soprano e Flauta Contralto) aborda com simplicidade canções de MPB, Pop Internacional, Temas De Filmes e Peças Eruditas. Este projeto tem como objetivo não apenas incentivar a arte da música como também abordar a teoria musical e a música instrumental de forma prazerosa e inclusiva para os jovens pratianos, assim, abrindo as portas para que estes possam futuramente estar aptos a integrar bandas de música assumindo novos instrumentos musicais. Por intermédio do Instituto Cultural Regendo Sonhos o coral está sob a regência do músico Marcelo Minal.

Foto

Coral Petrobras - Regap - Betim /Minas Gerais

Foto

Regente: Maria do Carmo Souza Campara - Cacá

Maria do Carmo Soouza Campara Como professora: . Curso de Especialização em Educação Musical da Escola de Música da UFMG, período de 1996 a 2009 - disciplinas Técnicas em Direção Coral, Princípios de Regência Coral e Técnica Vocal; . Escola de Música da UFMG - disciplinas Canto Coral, Percepção Musical no período de 1978 a 2002; . Curso de Artes Cênicas da UFMG, disciplina Educação Vocal - de 1998 a 2002; . Iniciação à Regência no Curso de Formação Profissionalizante da Fundação de Educação Artística – FEA - em Belo Horizonte – Janeiro de 2007 e Dezembro de 2008; . Professora-convidada da FUNARTE, para ministrar “Cursos de Regência Coral”, em vários estados brasileiros; . Professora do Curso de Extensão em Música – CEM da Escola de Música da UFMG, disciplina Apreciação e Percepção Musical- atualmente; . Professora na Fundação de Educação Artística, disciplina Oficina de Leitura - atualmente. Como regente: . Coral do Instituto Cultural Newton Paiva Ferreira no período de 1977 a 1994, tendo gravado 2 CD’s de músicas corais nacionais, folclóricas e internacionais. Prêmios em concursos nacionais como Regente de coral; . Regente assistente do Coral Lírico do Palácio das Artes de junho a dezembro de 2009; . Coral da REGAP (Refinaria Gabriel Passos – Petrobrás) desde abril de 2005, apresentando-se em diversos Encontros de Corais pelo Brasil, em Belo Horizonte e nas comunidades do entorno da Refinaria Gabriel Passos. . Vice-Diretora da Escola de Música da UFMG, no período de 1998 a 2002. . Especialista em Educação Musical pela UFMG.

Release do Coral:

Criado em 1965, o Coral Petrobras Regap, ostenta o título de mais antigo da Petrobras, iniciando suas atividades três anos antes da inauguração da própria Refinaria Gabriel Passos (1968). Reconhecido oficialmente em 1981, após determinação da presidência da Companhia, os Corais da Petrobras constituem, hoje, uma das atividades institucionais mais bem sucedidas da empresa, por divulgarem-na em todo o país e encantar a todos com suas apresentações de extrema beleza e harmonia. Atualmente, o Coral Petrobras Regap é composto por vinte e três vozes, regidas pela maestrina Maria do Carmo de Souza Campara. Consonante ao espírito da Petrobras, o Coral Petrobras Regap desenvolve suas atividades fundamentado em princípios que o tornam digno do padrão de excelência da Companhia: seriedade, motivação, esforço e trabalho. A riqueza de estilos de seu repertório, que abrange do popular ao clássico, faz com que o Coral cumpra sua missão especial de resgatar a cultura de nosso povo, despertando no coração de cada ouvinte, o prazer pela arte. Com importantes participações no cenário artístico e cultural em todo o país, destacam-se: - Participação na estréia mundial da Ópera Tiradentes - Participação na gravação de CD do Encontro das Américas e CD Corais Petrobras. - Missa em Fá Maior de Lobo de Mesquita, na Igreja de São José -Missa do Orfanato, de Mozart, apresentada em Divinópolis e em Belo Horizonte, na Igreja da Boa Viagem. - Participação nos projetos da FEMICOR: Minas Cantat, Minas Encanto e Cantarte. - Festival de Corais de Belo Horizonte. - Concertos diversos em cidades mineiras como: São Lourenço, Sabará, Ouro Preto, Betim, Ibirité, Contagem, Mariana, Viçosa, Ipatinga, Ferros, Montes Claros, Divinópolis, etc. - Concerto no IBAMA, no Parque das Águas e no Programa “Ao Cair da Tarde”, em Brasília. - Encontros de Corais Petrobras no Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Paraná e Espírito Santo. - Festival de Inverno de Sarzedo. - Apresentação Quatro Cantos-Coral na Praça da Liberdade. - FIC - Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte.

Foto

Coral Prata Encanto & Voz - São Domingos do Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Marcelo Minal

O regente Marcelo Minal iniciou seus estudos musicais em 1998 com o professor Wilson Batista. Em 2002 ingressou no curso básico de Canto Lírico na UEMG graduando-se em 2008. No mesmo ano ingressou no curso superior de música na UFMG. Em 2012 iniciou sua segunda graduação em bacharelado em Regencia na escola de música da UFMG. Iniciou suas atividades como regente assistente do Coral Albino Teixeira e também do Coral Cantáridas. É atualmente regente titular do Coral Prata, Encanto & Voz (São Domingos do Prata-MG), através do Instituto Cultural Regendo Sonhos, e dos corais de Belo Horizonte "Coral Vozes Do Campus (UFMG)", "Música Para Todos (CMI)", "Coral São Tiago".

Release do Coral:

O Coral infanto-juvenil Prata Encanto & Voz foi fundado em julho de 2008 durante o I Festinprata, através da Oficina de Canto Coral ministrada pelo Maestro José Maciel, do Coro Meninas Cantoras de Lavras. Formado por crianças e jovens entre 08 e 14 anos, atualmente com 30 integrantes. Esteve sob a regência de vários maestros: Lúcia Lima, Edméa Saldanha Lima e Emanuelle Cardoso. A partir de 2014, por intermédio do Instituto Cultural Regendo Sonhos o coral está sob a regência do músico Marcelo Minal. Este projeto tem como objetivo, incentivar a arte do canto e seu repertório vai desde o popular aos grandes clássicos da música erudita. Suas principais apresentações foram: Concerto das Estações em São Domingos do Prata, 4ª edição; apresentações especiais na Festa de Aniversário da Cidade com a participação do cantor pratiano Celso Adolfo (2010) e no Show do renomado cantor e compositor Marcus Viana (2014); Apresentação na Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade - Festival Itabirano Drummond com Humor ; Comemorações do Dia de Minas (2011),Cantatas de Natal em São Domingos do Prata -7ª edição, e no Centro Cultural de São Gonçalo do Rio Abaixo. O Coral com grande entusiasmo e alegria vem participando das últimas edições do FIC, festival este que vem valorizando e divulgando a nossa música popular brasileira, colaborando para o enriquecimento cultural dos corais participantes.

Foto

Coral Raio de Luz BDMG - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Daniel Rezende

Daniel Rezende é Graduando em Música – Bacharelado em Canto Lírico pela UFMG, entrada 2011/1. Já atuou como Chefe de Naipe (tenor) e Preparador de Vocal da Associação Artística e Cultural Madrigal Roda Viva, Conselheiro Lafaiete – MG; Regente, Preparador de Vocal e Musicalizador do Coral Campus em Canto - Projeto Corais no Campus UFMG, Belo Horizonte – MG; Regente do Projeto Vozes – Sest-Senat – Contagem - MG; Cantor do Coro Madrigale – Belo Horizonte – MG e do Coral Ars Nova - UFMG – Belo Horizonte – MG.

Release do Coral:

O “Coral Raio de Luz BDMG" foi criado em fevereiro de 2005 e faz parte do programa de responsabilidade social "Raio de Luz BDMG", idealizado e mantido pelo BDMG Cultural desde 1998 nas Obras Educativas Jardim Felicidade. O programa tem como objetivo abrir espaços para a promoção da arte e cultura às crianças e adolescentes com poucas condições socioeconômicas.

Foto

Coral Rouxinóis do Nazareth - Araçuaí/Minas Gerais

Foto

Regente: Lucas Aguilar

Formado em História, o maestro Lucas Aguilar conta como experiência, as vivências de mais de vinte anos nos movimentos culturais do Vale do Jequitinhonha. Participou do Coral Nossa Senhora do Rosário, onde aprimorou seu contato com a regência. Atualmente integra o Coral Trovadores do Vale, rege o Coral Rouxinóis do Nazareth e a Schola Cantorum do Santuário de Nossa Senhora da Lapa, além de ministrar oficinas de canto coral e técnicas vocais. Aliando sua experiência e a atuação na educação, o maestro assumiu a missão motivadora da arte musical nos alunos do Colégio Nazareth, educando pela e através da arte, e plantando a tradição de musical na juventude.

Release do Coral:

Com o objetivo de aliar arte e educação o coral formado por alunos do Colégio Nazareth de Araçuaí, surgiu em agosto de 2011 para ser um grupo de animação das atividades e eventos da escola. Formado por crianças e adolescentes o grupo caiu nos encantos dos professores e pais que veem no coral um aliado à missão cognitiva. O grupo participa das atividades escolares de animações de missas, apresentações festivas e apresentações na comunidade. Em sua terceira participação no FIC, o grupo busca manter viva a tradição do canto coral e a aliança de sucesso com a arte.

Foto

Coral Sagrada Família - Vila Velha/Espirito Santo

Foto

Regente: Max Carvalho

Max Carvalho iniciou-se profissionalmente como regente em 2008, com o então recém formado Coral Bom Pastor, inicialmente formando um grande coro intitulado Coral das Comunidades Católicas, com um número aproximado de 75 vozes e uma mini orquestra. Em 2009 Max assumiu o Coral Joaquim Lovatti substituindo o maestro Adolfo Alves, também foi convidado á reger o coral da Paróquia Sagrada Família neste mesmo ano. Foi convocado pela prefeitura de Marechal Floriano em 2010 para reger três corais, sendo eles o Coral Italiano Pio Bello de Araguaia, o Coral Criança Encanto da Escola em Marechal Floriano e o Coral São José de Santa Maria de Marechal. Participou também de vários eventos estaduais e nacionais, incluindo o Festival Internacional de Arraial do Cabo RJ, onde o Coral Joaquim Lovatti teve a oportunidade de cantar ao lado de grandes corais. Em Setembro de 2012 o Maestro Max Carvalho participou juntamente com o Coral Joaquim Lovatti no Festival Internacional de Corais do estado de Minas Gerais (FIC) em Homenagem a Carlos Drummond de Andrade. Hoje o maestro Max Carvalho é regente de um total de 150 pessoas distribuídas em sete corais e também proprietário e professor da Escola de Música Max Music.

Release do Coral:

O Coral Sagrada Família é formado por um grupo de pessoas pertencentes à comunidade da Igreja Sagrada Família, situada em Vila Velha - ES. Sob a regência do maestro Max Carvalho, teve seu início em março de 2010 com objetivo de incentivar a comunidade maior participação no dia a dia da igreja e abrilhantar as celebrações ao som de cantos mais belos e elaborados.

Foto

Coral Sagrado Coração de Jesus de Glaura - Ouro Preto/Minas Gerais

Foto

Regente: Marli Figueireido

A maestrina Marli Figueiredo atua com o Coral Sagrado Coração de Jesus desde sua fundação desenvolvendo repertório de música sacra.

Release do Coral:

O Coral Sagrado Coração de Jesus de Glaura, popularmente conhecido como Coral da Dona Etelvina, foi fundado em 06 de Junho de 1977. A devoção ao Sagrado Coração de Jesus manifestava-se através das celebrações que aconteciam mensalmente nas primeiras sextas feiras. Para torná-las ainda mais fervorosas, formou-se um pequeno grupo de pessoas que, cantando músicas religiosas, exibiam a simplicidade existente em cada coração, encantando os apaixonados pela arte de entender profundamente os acordes melódicos que alegram a alma. Além dos eventos religiosos, o grupo se apresenta também em festas populares com um repertório variável, procurando sempre agradar ao público com canções que refletem a vida em suas mais diversas formas. Nosso lema “CANTAR, SER FELIZ E LEVAR ALEGRIA A TODOS”

Foto

Coral Santa Cecília - Sabará - Sabará/Minas Gerais

Foto

Regente: Marcos Eloi

Marcos Eloi iniciou seus estudos de música na Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará em 2001, tocando clarineta na Banda e contrabaixo na Orquestra da entidade. Formou-se em 2006 em Educação Artística - Habilitação em Música pela UEMG. Estudou regência na Fundação Clóvis Salgado, e até o 8º período da graduação em regência da UFMG. Hoje dirige o Coral adulto, Coro Infantojuvenil, Banda e Orquestra da Sociedade Musical Santa Cecília, esta última em parceria com o professor Lucas Duarte Neves.

Release do Coral:

O Coral Santa Cecília faz parte da Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará desde sua fundação, no final do século XVIII. No final no ano de 2007 o volta a cantar depois de mais de vinte anos inativo, dentro dos preparativos do Natal. São poucas apresentações, acompanhado do coral da UNI-BH e da Orquestra Santa Cecília. Em abril de 2008 o coral retorna sob a regência de Marcos Eloi. E não parou mais. Tem se apresentado acompanhado da Orquestra Santa Cecília e da Banda Santa Cecília. Tem um elenco cada vez mais amadurecido musicalmente. Seu repertório é diversificado, abrangendo desde a música barroca europeia, música colonial brasileira e autores de música popular como Milton Nascimento e Gonzaguinha, entre outros. Participa frequentemente de eventos religiosos tradicionais, como o Ofício de Trevas e a Novena de Nossa Senhora do Carmo, com obras da música colonial mineira de autores como Lobo de Mesquita e Jeronimo de Sousa.

Foto

Coral Santa Cecília - Sete Lagoas - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Carlos Warley Vieira de Castro Saúva

O maestro Carlos Warley Vieira de Castro Saúva foi menino cantor. Estudou violino e canto na infância e adolescência. Começou a atuar como regente auxiliando o maestro Cleber de Castro no Coral Dom Silvério de Sete Lagoas. Em seguida assumiu a regência do Coral Os Cardeais de Sete Lagoas de 2002 a 2010. Regeu o Coral da Embrapa Milho e Sorgo de Sete Lagoas, Coral do Hospital Nossa Senhora das Graças e Coral Cantart. Atualmente rege o Coral Santa Cecília e Coral São Francisco de Assis.

Release do Coral:

O Coral Santa Cecília foi fundado a 92 anos para abrilhantar as celebrações eucarísticas da Catedral de Santo AntÔnio e com o passar do tempo passou a participar de cerimônias religiosas e cívicas da cidade de Sete Lagoas. Com um trabalho ininterrupto nestes anos, o Coral Santa Cecília tem como principal característica a execução de peças sacras e populares. É presença constante em casamentos e recitais realizados na cidade. Atualmente conta com um grupo de 25 integrantes, alguns atingindo mais de 50 anos de coral.

Foto

Coral SICOOB CREDICOM - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Emanuelle Cardoso

Iniciou seus estudos no Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (CEFAR), tendo se formado no curso de Canto em 2014, na classe da professora Conceição Nicolau. Orientada pelo maestro Márcio Miranda Pontes, participou do curso de regência coral, pelo projeto Oficina Coral. Atuou como regente do Coral Prata Encanto & Voz, de São Domingos do Prata; do Coral Infantil Unimed – BH, e do Lumen – Grupo Artístico, neste último, também como idealizadora. Foi solista em diversos concertos. Cursa bacharelado em canto na UFMG, com a professora Luciana Monteiro; atua como regente e arranjadora do Coral SICOOB CREDICOM e Coral Campus em Canto (UFMG) e é integrante do Ars Nova – Coral da UFMG, sob a regência da maestrina Iara Fricke Matte. Foi vencedora do Concurso Jovem Músico BDMG em 2014.

Release do Coral:

O Coral SICOOB CREDICOM é formado por funcionários da cooperativa e cooperados. Teve seu início em maio de 2014. Possui repertório diverso, com ênfase na música popular brasileira. Fez apresentações em diversos eventos da cooperativa, sendo muito bem recebido pela comunidade. Leva sempre em suas apresentações muita descontração e espontaneidade, com adereços cênicos e repertório cativante, tornando a participação do público ainda mais presente. Em sua rotina contam com noções de percepção musical e trabalhos de desinibição e postura cênica. Conta com cantores de diversas idades, que interagem de maneira harmoniosa e se dedicam em tornar os momentos musicais sempre agradáveis e de muito crescimento pessoal e musical.

Foto

Coral Sintonia - AFABB-PR - Curitiba/Paraná

Foto

Regente: Jesana Rezende das Chagas

Maestrina Jesana Rezende das Chagas Iniciou sua formação aos 9 anos de idade na Escola de Música Walquíria Lima, no Amapá. Estudou na Escola de música de Brasília. Em 2002 iniciou o Bacharelado em Composição, orquestração e regência na Escola de música de Belas Artes de Curitiba, concluindo em 2008. Pós graduada em Performance Musical pela EMBAP. Foi pianista de vários grupos, entre eles corais de igrejas evangélicas e nas escolas de música onde estudou, acompanhando solistas, instrumentistas, cantores e pequenos grupos. Foi maestrina do Madrigal Gralha azul do INSS, do coral superior da Escola de música de Belas Artes e da orquestra de câmara e do grupo instrumental da UTFPR. Estagiou com o grupo de formação de câmera da Escola de Música de Belas Artes. Atualmente rege o Coral SINTONIA da AFABB e o Coral Evangélico do Prado Velho, atuando também como diretora de música do departamento musical da Igreja Evangélica do Prado Velho. Ao longo da carreira, a maestrina participa de encontros de coros, oficinas e incentiva o desenvolvimento do canto coral e instrumental em instituições públicas. Elaborou e ainda elabora apresentações com obras de diversos compositores, com corais e orquestras.

Release do Coral:

Fundado em 2003, como Grupo de Convivência - Canto na CASSI-PR, formado por funcionários, aposentados e familiares do Banco do Brasil S.A. O fortalecimento do grupo inicial ensejou o nascimento do coral Gente que Sonha ,precursor da formação atual que agrega além de pessoas vinculadas ao Banco do Brasil ,outros integrantes interessados no canto coral. Sendo um grupo com finalidade social e terapêutica ocupou-se na sua trajetória, em buscar a melhoria da qualidade de vida dos participantes com o canto coral, executando também ações em hospitais, albergues e instituições sociais, além de apresentações natalinas em diversos locais. O Coral Sintonia procura participar de encontros e festivais de corais em Curitiba e, em outras cidades buscando além do aprendizado o prazer de conhecer regiões e culturas diferentes. Em 2009 o coral passou a ser apoiado pela AFABB/PR (Associação dos Funcionários Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil), com o nome de Coral Sintonia. Em 2011, passou a ser regido pela maestrina Jesana Rezende. Atualmente o coro conta com 31 membros unidos pela disposição em formar laços sociais e pelo prazer em distribuir a alegria através da musica.

Foto

Coral Una Voz - Itaúna/Minas Gerais

Foto

Regente: Juliana Lima

Natural de Itaúna, iniciou os estudos de canto com a professora Marilene Clara Fonseca. Foi aluna de Denise Tavares e participou de masterclasses com os professores Veruska Mainhard, Marcos Thadeu e Neyde Thomas. Graduada em Licenciatura em Música – com habilitação em canto lírico, pela Universidade Federal de São João Del-Rei - MG, sob orientação da professora Elenis Guimarães. Atuou como solista junto à Orquestra e Coro do Departamento de Música da UFSJ, na obra Gloria de Vivaldi. Selecionada para realizar recital solo no Programa Música XXI, da UFSJ, em 2010 e 2011. Integrou o grupo de música colonial mineira “Capela del Rei”, como coralista, onde realizou turnê em 2011 pela região centro-oeste e norte do Brasil, apresentando-se inclusive no Teatro Amazonas. Atualmente é regente dos Corais Infantojuvenil do Centro de artes do Espaço Cultural e Una Voz. Mantém um duo de canto e violão com o violonista Lúcio Guimarães.

Release do Coral:

Criado em 1996, o coral UNA VOZ realiza concertos e apresenta-se em Itaúna e região, com um repertório composto por músicas eruditas, populares e folclóricas de vários países. Já participou de vários festivais de corais, entre eles o FEBACOR, Festival Bach de Corais de São Lourenço, o 5º. Circuito de Corais de Diamantina em 2005, e do FIC 2009 e 2010 em Belo Horizonte e Ouro Preto, respectivamente. Atualmente, dedica-se ao projeto "Viva a Música do centro-oeste mineiro", tendo como primeiro registro o Cartão CD “Feliz Natal”, lançado em 2010 e que reúne compositores, cantores e instrumentistas de Pitangui, Pará de Minas e Itaúna, com o objetivo de somar esforços para o crescimento e a difusão da cultura musical do centro-oeste mineiro.

Foto

Coral Vale Música - Serra/Espírito Santo

Foto

Regente: Hellen Pimentel

- Graduada em Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Espírito Santo - Pós-Graduada em Educação Musical pelo Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa - Mestre em Música pela Universidade Federal de Minas Gerais

Release do Coral:

O Vale Música, uma iniciativa da Fundação Vale, é um programa que privilegia a linguagem universal da música e seus reflexos tanto no desenvolvimento humano ou social, quanto na geração de trabalho e incremento de renda. Existe uma conexão natural entre música e educação. No Vale Música buscamos promover essa relação através do fomento ao ensino musical, valorizando as características culturais locais e abrindo caminho para a formação de grupos musicais, corais, bandas e/ou orquestras. A música também é uma linguagem ligada ao mundo dos negócios, que historicamente vem gerando oportunidades de trabalho e acesso a renda em todo o mundo, independentemente de geografia ou história. O entendimento da cadeia produtiva da música e o incentivo ao seu uso pelas comunidades de forma cada vez mais produtiva também é objetivo do Vale Música. No que se refere às manifestações populares, o Vale Música também tem o papel de ampliar os horizontes culturais dos participantes, a partir de uma perspectiva universal da música, sem esquecer a identidade cultural local e suas facetas folclóricas, costumeiras e religiosas. Atualmente o Programa acontece na cidade de Belém, Pará, e em Serra, Espírito Santo, onde atende 150 alunos, de 07 a 18 anos, através da parceria com a Estação Conhecimento Serra. O programa tem a Orquestra Jovem Vale Música, Banda Sinfônica Vale Música, Coral Jovem Vale Música e outros grupos formados que se apresentam em festivais, concertos didáticos e eventos na Grande Vitória. Dentre as propostas do programa, a formação de orquestra é e sempre foi o maior desafio do Programa Vale Música, com uma trajetória de sucesso consta em seu registro histórias de participantes que se tornaram: músico popular, músico educador e concertistas, que romperam as fronteiras internacionais (EUA e Japão). Esse orgulho estimula a elaborar ações que fortalecem o crescimento e a maturação do Programa.

Foto

Coral Verdes Vozes da SEMACE - Fortaleza/Ceará

Foto

Regente: Ana Cléria

Ana Cléria trilha os caminhos da música como regente, instrumentista (saxofone e flauta), cantora e arte-educadora. Licenciada em música pela Universidade Estadual do Ceará, participou de vários cursos de flautas, saxofone e regência-coral, como também de festivais internacionais nas cidades de Brasília, Londrina, Domingos Martins (Es) e Rio de Janeiro. Formada também em pedagogia com habilitação em supervisão escolar e mestre em música pela Campbellsville University (Kenthucy-USA) e Doutoranda em Educação pela UNIAMÉRICA. Nos últimos anos voltou-se para a educação musical. Lecionou e coordenou o Curso de Licenciatura em Educação Musical da Universidade Federal do Ceará. Paralelamente a estas atividades atua como regente dos corais da Santa Casa de Misericórdia, Verdes Vozes (SEMACE) e Grupo Vocal Richester. Ao Longo de sua experiência com corais, participou em 1997 da turnê pela Europa como instrumentista do Coral de Câmera do Ceará, apresentando-se na Bélgica, França, Espanha, Suíça e Áustria, por ocasião do “Centenário de Nascimento de Pixinguinha”. Como saxofonista traz na bagagem a rica experiência pelo Norte e Nordeste como integrante da banda do popular músico ”Ivanildo, o sax de ouro” e da banda do regional famoso “Marines e sua Gente”. Outro momento importante em sua carreira foi ao lado do consagrado flautista Altamiro Carrilho, onde se apresentou no Centro Dragão do Mar como flautista convidada.

Release do Coral:

O Coral Verdes Vozes da Semace (Superintendência Estadual do Meio Ambiente) foi criado no ano de 2009 com o objetivo de disseminar a Educação Ambiental através da música. O Coral conta com a participação de Servidores, filhos de Servidores e de agentes da sociedade local, como convidados. O Coral participou em 2013 dos Festivais de Corais em Maceió e Aracajú, em 2014 em Recife e Natal e tem tido uma grande força da sua maestrina na composição de músicas voltadas ao meio ambiente e a preservação da natureza.

Foto

Coral Viri Tertius - Ouro Preto - distrito de Santa Rita/Minas Gerais

Foto

Regente: Coordenação de Luciano Costa

Coordenação de Luciano Costa

Release do Coral:

A história começou dentro do terço dos homens (mais ou menos 120 homens se reunem na capela de Santo Antônio todas as sextas-feiras para rezarem o terço) e sentíamos a necessidade de nos juntarmos para cantar em missas também, daí surgiu o convite do Padre Antonio Jésus para cantarmos na festa de Santa Rita (nossa padroeira) no dia 22 de maio de 2013, daí então , de lá pra cá nós não paramos mais , com muitos convites feitos de várias cidades , cantamos em várias igrejas, inclusive cantando em missas em ritmo sertanejo, no qual contamos com a ilustre presença de Ana Luiza Campos, sanfoneira de primeira qualidade e que está com a gente na foto em anexo. O coral foi fundado dentro do nosso terço, por isso o nome VIRI TERTIUS (homens do terço em latim), os componentes são: Luciano Costa, José Luciano(Tatá), Carlos Rioga, José Dionisio, Geraldo Gomes, Nelson Gomes, José Maria, José Nogueira, José Miltom, Júlio Cesar, Célio Liberato, Fernando Guimarães, Juarez Tomáz, Cláudio Roberto, José Evaristo e José Antonio de Souza.

Foto

Coral Viva a Voz - Várzea da Palma/Minas Gerais

Foto

Regente: Vagner Nogueira Batista

O maestro Vagner Nogueira Batista foi menino cantor nos pequenos corais da Igreja Nossa Senhora da Conceição da Cidade de Várzea da Palma-MG. Teve suas primeiras participações musicais nos casamentos com sua voz de tenor. Teve como primeiro professor musical aos 17 anos o Capitão da Policia Militar o maestro Músico o Sr. João Evangelista de Paula, criador das Bandas de Música José Evangelista de Várzea da Palma e Cachoeira Grande da cidade de Pedro Leopoldo. Foi Músico Instrumentista como Pistonista da Banda José Evangelista por 12 anos. Hoje é presidente e maestro do Coral Viva a Voz.

Release do Coral:

O Coral Viva a Voz, é uma Associação dos Cantores Amadores de Várzea da Palma, é uma entidade de utilidade pública sem fins lucrativos e voltada ao canto coral. Fundada em 04 de março de 1992, por abnegados amantes do canto, que tinha como objetivo formar um coral com repertório de músicas sacras, populares e folclóricas. Hoje o coral Viva a Voz é composto por 20 membros entre 17 a 72 anos. O coral apresenta em diversas manifestações artísticas, festivas e religiosas na comunidade e cidades vizinhas, como três participações no Minas ao Luar, com interpretações de serestas e Hino à Várzea da Palma, composição do nosso Ilmo Dr. Luis de Paula. O Repertório do Coral hoje é composto de serestas, musicas sacras É destaque musical nas cidades de Bocaiuva, Lassance, Augusto de Lima com interpretações de repertórios clássicos do cacioneiro popular, da seresta e dos antigos corais.

Foto

Coral Viva Você - Vitória/Minas Gerais

Foto

Regente: Adriana Dutra Amaral

CURSO SUPERIOR: Licenciatura em Música pela Faculdade de Música do Espírito Santo - 2005 -2009. ESPECIALIZAÇÃO: Metodologia da Didática do Ensino da Música – Facel (Cursando) CURSOS: Música Sacra – SEBIV - 2002 Formação Musical -Canto lírico – FAMES – 2004 a 2008. Expressão Corporal – FAMES– 2005 Regência – Maestro Helder Trefzger -2005 Musicalização e Musicoterapia na Prática para professores Música – FAMES 2006 Introdução em desenho animado – Pacifica Filmes ES– 2007 Musicografia Braile – FAMES – 2010 Direção e produção executiva de shows – MUSICAES 2010 Gerenciamento de Projetos no Terceiro Setor – PHYLARMONIA – 2011 Língua – Inglês – Wizard – 2011 Língua e Cultura Italiana – Centro de Língua UFES– 2012 – 2014 Seminário de Gestão de Estação Conhecimento – 2012 Técnicas de Derbak – Shaker Akiki (músico libanês) - 2014 OFICINAS: Atividades Culturais e Canto – 2005 Didática da Percussão - 2006 Didática de Canto e Máster Class – 2006 Musicalização Infantil – 2007 Sensibilização musical - 2008 Processo de Criação de Figurino – 2009 Ministração de louvor e Produção Musical – 2010 Harmonia e Improvisação Musical - Turi Collura (ES) 2011 Qualificação de OSCIP – Estação Conhecimento Serra – 2012 Coro Cênico – AMBEES – 2013 Música e Lutheria experimental – SP 2013 Construção de instrumentos musicais com materiais alternativos – SP – 2013 Oficina de Música e Lutheria Experimental – SP – 2013 A Rítmica Dalcroze - XX Festival de inverno Domingo Martins – 2013 MINI – CURSOS: Didática e Metodologia em Educação – 2006 “O Passo: Método de Musicalização” – 2006 PALESTRAS: A Música no período de Da Vinci – 2009 Direção de Shows – (Ney Matogrosso) 2009 CONGRESSOS E FESTIVAIS: Festival de Inverno de Domingos Martins ES– 2005, 2006, 2007 e 2013. Associação Brasileira de Educação Brasileira – ABEM 2008 – SP Congresso da Associação dos Músicos Batistas do ES – 2010 Associação Brasileira de Educação Brasileira – ABEM 2010 - GOIAS EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: CENTRO DE ENSINO CAPIXABA LTDA -ME, 2004 - 2008: Professora de Musicalização infantil, das faixas etária entre 3 a 6 anos. CENTRO EDUCACIONAL PORTINARI, 2008: Professora de Musicalização infantil, das faixas etária entre 02 a 11 anos. PREFEITURA MUNICIPAL DE MARECHAL FLORIANO – ES, 2008 - 2009: Regente do Coral Infantil, Coral PETI , Coro Municipal, e Coro Pìu Bello (Folclore Italiano) PREFEITURA DA SERRA ES – 2008. Professora de Música no EJA – Atividade; Coro para a terceira idade ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA ORQUESTRA FILARMÔNICA DO ES – AAOFES – 2008 – 2009: Regente do Coro professor responsável de núcleo, uma parceria da Fundação Vale com a AAOFES, 2008 - 2009. SOCIEDADE ARTISTICA E CULTURAL PHYLARMONIA - 2010-2011 Regente do Coro e Coordenadora do Núcleo Vale Música Academia de Ensino em Serra ES. NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO E ECONOMICO DE SERRA 2012-2013 Regente do Coro e Coordenadora do Programa Vale Música em Serra ES. PROJETOS BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS – SEDU/FAMES – 2014 - 2015 Regente do Coral da Escola Zumbi dos Palmares – Serra, ES CENTRO DE EDUCAÇÃO MUSICAL E ARTES 2013-2015 Professor de instrumentos e regente do Coro Bonina, e Sexteto Buriti FAMES – PROJETO BANDAS E CORAIS NAS ESCOLAS - 2014 e 2105 Regente do Coro “Zumbi dos Palmares” Regente do Coro “Viva Você” REGENTE DO CORAL ARTESCANTO - 2015 MONTAGEM E PRODUÇÃO DE MUSICAIS: Musical de páscoa: “Jesus o único Caminho” – 2006 Autoral Musical Infantil: “ O cravo e a Rosa” 2007 – Autoral Musical Infantil “Shrek III” - 2007 – Autoral Musical de Natal: “Natal Brasileiro” – 2008 – adaptação Musical “A lenda do Mestre Álvaro e Moxuara” – 2009 – Autoral Musical “ O Natal no Reino encantado” – 2010 – Autoral Musical “ Paz seja Convosco” – 2013 – Autoral Paixão de Cristo In Concert – 2014 - adaptação Musical “A Revolta de Queimados” Autoral – em fase de pesquisa – Musical “ Qual é o peso da sua Cruz?” - Roteiro e versão - 2015 . Ministra de música da Primeira Igreja Batista em Novo Horizonte – 1996 à 2010 / 2015 Conselheira Administrativa da Estação Conhecimento Serra – uma Parceria da Fundação Vale e Prefeitura da Serra ES. 2009 à 2011 Coordenadora do Programa Vale Música academia de Ensino - 2008 – 2013 Maestrina da Camerata Vale Música – 2012 e 2013 Conselheira substituta (Artes Musicais) – Conselho Municipal de Cultura da Serra – CMCS - 2012 – 2014 Conselheira Titular da Câmera de Artes Musicais do CMCS - 2014 -2016 Vice Presidente do Conselho Mun

Release do Coral:

O Coral Viva Você tem apenas seis anos de existência, mas por ter tido oportunidade de se apresentar e não só treinar, cresceu em sua qualidade, hoje reconhecida em todas apresentações de eventos da Diretoria da Secretaria de Estado da Educação do Estado do Espírito Santo, à comunidades carentes entre outros. O “Coral Viva Você!” concentra seus ensaios na Unidade Central da Secretaria de Estado da Educação. Pelo seu enfoque sócio cultural pedagógico destinado ao ensino coletivo de música, visa o desenvolvimento paralelo da teoria e prática, trabalhando tanto os aspectos musicais como também a disciplina, comprometimento e o trabalho em equipe. O Coral “Viva Você” é composto por diferentes servidores tais como efetivo ativo, aposentados, DT’s, Comissionados, alunos da rede estadual de ensino. Ao longo desses seis anos foram mais de 50 apresentações em espaços abertos e fechados, estadual e nacional. Alguns eventos: Festival de Inverno de Domingos Martins - ES, Festival Internacional de Corais de BH, Natal Luz, Encontro de Corais do ES, Festival de Corais no IFES, apresentações em ONG´s, escolas, dentre outros.

Foto

Coral Voix-Là - Viçosa/Minas Gerais

Foto

Regente: Cleber José da Silva

Cleber José da Silva é Técnico em Canto pelo Conservatório Estadual de Música Prof. Theodolindo José Soares, de Visconde do Rio Branco - MG. Foi regente do Coral da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Coral da Casa Villa-Lobos de Guanhães e Coral Fermata de Viçosa. Atualmente é professor adjunto no Departamento de Ciências Exatas e Biológicas do Campus de Sete Lagoas da Universidade Federal de São João Del-Rei. Coordena o Projeto de Extensão "Música no Campus de Sete Lagoas da UFSJ", que leva ensino de música através de flauta doce a comunidades carentes do entorno do Campus. É também regente do Coral Voix-Là do Departamento de Letras da UFV.

Release do Coral:

O Coral Voix-Là é um projeto de extensão do Departamento de Letras da Universidade Federal de Viçosa que tem o objetivo de estimular o aprendizado de línguas por meio da música. Surgiu em julho de 2006. Com repertório popular e erudito, o grupo canta peças em português, inglês, espanhol, hebraico, italiano, latim, japonês, alemão, dialetos africanos, indígenas, entre outros. Além de promover a difusão do ensino de línguas, o Voix-Là é uma opção cultural para lazer, eventos e apresentações. Atualmente, o Voix-Là é aberto a todos os alunos da UFV, e conta com a consultoria linguística da professora do Departamento de Letras Gracia Regina Gonçalves – que ensinam a pronúncia das palavras e os significados das músicas. Além de cantar em apresentações semestrais próprias - abertas à comunidade de Viçosa -, o coral participa de eventos acadêmicos e culturais com repertório eclético, que vai da música popular brasileira a peças renascentistas.

Foto

Coral Vozes da Fortuna - Fortuna de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Uilton Araújo Souza

O maestro Uilton Araújo é um profissional de capacidade altamente reconhecida junto aos grupos. Rege Corais e Bandas de Música do Estado. Sua formação técnica se deu em cursos ministrados pela Escola Eskala, seguido de outros cursos de aperfeiçoamento em canto e voz com orientação de Maestros de nível superior. Possui vasto conhecimento em todas as áreas da arte musical e facilidade de transmitir seus conhecimentos a outras pessoas que desejam se iniciar no mundo musical. HÁ 08 anos exerce a regência na Banda de Música e do Coral “Vozes da Fortuna” do Instituto Romulo Diniz Júnior em Fortuna de Minas.

Release do Coral:

O Coral Vozes da Fortuna do Instituto Romulo Diniz Júnior tem 25 componentes. É composto por sopranos, contraltos, baixo, tenor e barítono sempre sob a batuta do maestro Uilton Araújo Souza. O Coral Vozes da Fortuna sempre se apresenta em festividades de interesse da comunidade tais como casamentos, aniversários, missas, eventos públicos e particulares em várias cidades e localidades. Tem como foco a satisfação do público e, para isso, procura fazer de cada apresentação uma novidade criativa e inesquecível.

Foto

Coral Vozes da Liberdade - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Rodrigo Garcia Pacheco

O maestro Rodrigo Garcia é formado em Regência pela Escola de Música da UFMG, onde cursa bacharelado em Violoncelo e Composição. Regente Titular do Coral Ases MG desde 2008, e também de diversos outros corais de Belo Horizonte (atualmente Vozes da Liberdade - PRMG, Madrigal Cura d'Ars e Grupo Orguel Musical). Rodrigo também participou de diversos eventos como regente, violoncelista, guitarrista, arranjador, produtor e compositor, tendo o prazer de trabalhar com grandes nomes da música brasileira como Alceu Valença, Paulinho Santos e Décio Ramos do Uakti, Cálix, Cartoon, Aggeu Marques, Renato Savassi e a Orquestra Ouro Preto. Fundador da Orquestra Sinfônica Libertas com a qual pôde fazer alguns concertos com casa lotada no Palácio das Artes em homenagem aos Beatles.

Release do Coral:

O Coral Vozes da Liberdade é composto predominantemente por servidores da Procuradoria da República em Minas Gerais e foi criado em abril de 2011. Possui repertório basicamente de música popular brasileira; utilizando-se de teclado e instrumentos percussivos como carron, pandeiro, afoxê e tacapu. Acredita que a boa música proporciona momentos de encantamento e alegria interior. O Coral foi instituído, inicialmente, apenas com a ideia de promover uma melhor integração e busca do bem-estar no ambiente de trabalho. Porém, aos poucos, o gosto pela música e o prazer de cantar extrapolou as fronteiras e o grupo já chegou a se apresentar em instituições de caridade, asilos e em outras instituições públicas; além de participar da Cantata de Natal da Assembleia Legislativa/MG, em 2011, e de edições anteriores do Festival Internacional de Corais.

Foto

Coral Vozes da Serra - Ouro Branco/Minas Gerais

Foto

Regente: Cássio Marcelo

Cássio Marcelo nasceu 07/05/1988 em Ouro Branco, Minas Gerais, onde cresceu sob as influências e referências de músicos da cidade. Iniciou os estudos musicais no violão clássico com Marcelo Cruz e Leonardo Amorim. Logo após entrou na Casa de Música de Ouro Branco onde fez parte do Grupo de Violões da Casa de Música organizado por Charles Roussin. Participou das cinco primeiras edições da Semana de Música de Ouro Branco onde participou de masterclasses de violão com Fábio Zanon, Mario Ulloa, Fernando Araújo e Alieksey Viana. Participou de oficinas de Coral com Arnon Sávio de Oliveira e também da oficina A Voz e o Instrumento com Babaya. Participou de vários Workshops com músicos renomados. Entre eles, dois promovidos pela Mostra Internacional de Música de Olinda. O workshop World Music ministrado por Richard Bona e o Workshop de Violão ministrado por Juarez Moreira. Formou-se em Música/Licenciatura com habilitação e Violão pela Universidade Federal de Ouro Preto, onde teve aulas de violão com André Siqueira, Michel Maciel e Humberto Junqueira e de harmonia com Guilherme Paoliello. Pela UFOP, maestro do coral de 3ª idade UFOP em Serenata e monitor do Coral UFOP. Defendeu a monografia com título Danza Caracteristica – Contexto Histórico da Obra orientado por Bernardo Fabris.

Release do Coral:

Coral Vozes da Serra em Ouro Branco, Minas Gerais, por iniciativa de diretores da AEA e de associados, nascia no ano de 1994, com o apoio dessa associação. Um sonho, um desejo idealizado e concretizado por muitos daqueles que depois se tornaram componentes desse coral. Com 10 anos de existência o Coral Vozes da Serra da AEA, sob a regência do Maestro Nilson Alves de Castro, paralisa suas atividades com sua última apresentação em um encontro de corais de Ouro Preto. No ano de 2007 a Associação Casa de Musica de Ouro Branco apadrinha o coral adotando um repertório de musica erudita para coral. Com o nome de Coral Vozes da Serra da Casa de Música de Ouro Branco, tinha como maestro Charles Roussin. As atividades foram de 2007 à 2009. No ano de 2012, o Coral Vozes da Serra entra em sua terceira fase retornando as atividades e novamente sendo patrocinado pela AEA. Atualmente está sob a regência do Maestro Cássio Marcelo.

Foto

Coral Vozes da Vida e Saúde - Natal/Rio Grande do Norte

Foto

Regente: Marcelo Pereira da Silva

Musicoterapeuta e Maestro Marcelo Pereira, licenciado em musica pela UFRN, Bacharel em musicoterapia pelo CBM - RJ e FAP PR, pós graduado em musicoterapia pela UFPI, mestrado em musicoterapia pela Universidade Pontifícia em Salamanca na Espanha, professor convidado na UFRN UNPRN e FACHO PE, Musicoterapeuta do NAST do Hospital Giselda Trigeuiro - SESAP RN, utiliza o canto coral como ferramenta de trabalhode inclusao social, humanizaçao e qualidade de vida com habilitação e reabilitação de pacientese trabalhadores. Autor de pesquisas em Musicoterapia no Brasil e na Europa. Professor de canto, supervisor nas áreas de música normal e musicalização especial , música em terapia e musicoterapia, conferencista facilitador em oficinas de sensibilização psicoacústica.

Release do Coral:

O Coral Vozes da Vida e Saúde do núcleo do trabalhador NAST do hospital Giselda trigreiro, e nível central da secretaria de saúde do estado do Rio Grande do Norte, misto e a quatro vozes, objetiva diminuir o stress e a prevenção do bournet, atuando no projeto de humanização , inclusão social e qualidade de vida , agregando funcionários e usuúrios, estimulando a elevação da auto estima, rompendo os paradigmas do preconceito e valorizando o potencial de cada pessoa numa abordagem humanista existencial. O grupo com vastíssimo repertório em diversas linguas, agenda sempre lotada e na sua trajetória várias paraticipações em encontros e festivais dentro e fora do estado.

Foto

Coral Vozes das Gerais INSS/Receita Federal - BH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Robson Lopes

Robson Lopes (Regente) - Licenciado em Educação Artística - Habilitação em Música pela UEMG; Bacharel em Música - Composição pela UFMG; Bacharel em Música - Canto pela UEMG; Mestre em Música pela UFMG. Tem em sua discografia cinco CD\\\'s atuando como regente e cantor. Atualmente é integrante do Coral Lírico de Minas Gerais e desenvolve pesquisa sobre a música mineira do séc. XIX. Desenvolve atividades como tacladista e arranjador. Músicos: o coral conta ainda com o pianista, Paulinho Faria; E o percursionista Sérgio Augusto Castelar.

Release do Coral:

O Coral Vozes das Gerais INSS/RFB foi fundado em agosto de 1998. Atualmente, com 48 integrantes, é formado por servidores do INSS/RFB e familiares. O Coral se apresenta em encontros, seminários, congressos e eventos promovidos pelo INSS e RFB, em festivais, projetos culturais, casamentos e celebrações diversas, com o objetivo de difundir o canto Coral junto ao público, como integrar os servidores, levando a todos alegria e emoção através do canto. Lançou seu primeiro CD pela BEMOL, em março de 2003, patrocinado pela empresa Mendes Junior, com apoio do Banco do Brasil. O Coral Vozes das Gerais é patrocinado pelas entidades de classe: ANFIP/MG- Associação dos Auditores Fiscais da Previdência Social de Minas Gerais e ANASPS/MG – Associação Nacional dos Servidores da Previdência Social de Minas Gerais. Dentre suas apresentações recentes destacamos : - VI Festival de corais/ Conservatória no Rio de Janeiro - 12/2011; - Festival de Corais Três Fronteiras – Foz do Iguaçu – 05/2012 - Encontro de Corais ALMG – Órgãos Públicos – TODOS - 120 anos da JUCEMG – 07/2013 - FIC - Todos - FEPACOR - Festival Paraibano de Coros em João Pessoa - 11/2013 - Concerto Sacro - Igreja Santa Efigênia - 12/2013 - Comemoração dos 80 anos da Previdência Social - Restaurante Popular / Centro - 01/2014 - Festival Canta Del Rei - SJDR - EM 05/2014 - Concerto Sacro em Ouro Preto - 12/2014

Foto

Coral Vozes de Júbilo - Matozinhos/Minas Gerais

Foto

Regente: Ruth Clemente

Ruth Clemente é musicista e professora de técnica vocal e violão popular. Estudou teclado por música e programação de teclado arranjador. Atualmente cursa Licenciatura em Música pelo Centro Universitário do Sul de Minas – UNIS/MG de Varginha. Já atuou como preparadora vocal e regente de dois coros infantis, inclusive com participação como instrumentista no FIC de 2012, acompanhando o coral do Curumim de Matozinhos/MG. A interação entre Ruth Clemente e o coral Vozes de Júbilo fluiu tão bem que ela permanece com ele ministrando aulas/ensaio, desenvolvendo e adaptando arranjos para o mesmo, conforme a necessidade. O coral faz apresentações periódicas em sua congregação local e também em eventos de outras igrejas como convidado. Sempre buscando inovar com um repertório gospel conhecido, o coral Vozes de Júbilo tem se superado a cada dia e encantado o público que tem o privilégio de ouvi-los.

Release do Coral:

O coral Vozes de Júbilo tem como idealizadora e líder do grupo Márcia Carvalho que, com intuito de dar oportunidade de aprendizagem e interação musical aos interessados por música, inicia as atividades com o coral no final do ano de 2011. Desde então, ao reunir o grupo, passam a ter ensaios semanais no prédio da 1ª Igreja do Evangelho Quadrangular em Matozinhos, onde os coralistas que integram o grupo são membros da mesma. O coral está sob-regência de Ruth Clemente desde meados de 2012, quando foi chamada, a principio, para trabalhar a técnica, preparação e performance vocal para coro.

Foto

Coral Vozes de Prata - São Domingos do Prata/Minas Gerais

Foto

Regente: Edméa Saldanha Lima

Licenciada em Música – Habilitação em Canto pela UEMG- Universidade do Estado de Minas Gerais desde 2009, também estudou no Palácio das Artes- CEFAR (2001) e na Ordem dos Músicos (1986-1987). Professora de música e Cantora desde 1990, trabalha há 5 anos como Regente do Coral Adulto “Vozes de Prata”. Também é professora de Música na Escola Novaerense, do 1º Período ao 5º ano, Escola Municipal Duval Mendes, 1º e 2º anos e Centro de Educação Infantil Efigênia Lopes Vieira, 1º ao 5º ano (tempo integral) e dá aulas particulares de violão, teclado, flauta doce e técnica vocal. Em São Domingos do Prata foi Regente do Coral Infanto-Juvenil “Prata Encanto & Voz” da Casa de Cultura Chiquito Moraes em 2009 e de 2012 a 2013, onde também atuou como professora de Flauta Doce, Teclado e Musicalização Infantil. Em João Monlevade trabalhou no CENTEC/DOCTUM de 2011 a 2013 e na Escola de Música Daniel Bahia em 2012 Em Belo Horizonte foi Regente de Coral, proprietária e professora da Escola de Música “Sons & Dons”, de 2000 a 2005.

Release do Coral:

O Coral Vozes de Prata é um coral independente, criado em 2011 por um grupo de amigos com os mesmos ideais de aperfeiçoamento musical e convivência. É regido desde sua fundação pela maestrina Edméa Lima e conta com o apoio da Casa de Cultura Chiquito Moraes. È composto por dois naipes de vozes masculinas, tenor e baixo e dois naipes femininos, soprano e contralto e trabalha músicas do repertório popular e erudito. É a terceira vez que se inscreve no FIC. Suas apresentações acontecem principalmente em sua cidade, São Domingos do Prata, em eventos como “Festa do Padroeiro”, Cerimônias Oficiais do Município e do Tribunal de Justiça e “Cantata de Natal”. Já fez apresentações em Belo Horizonte, Ouro Preto, Nova Era e Santuário do Caraça.

Foto

Coral Vozes Do Campus (UFMG) - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Marcelo Minal

Marcelo Minal nasceu na cidade mineira de Pedro Leopoldo no dia 3 de janeiro de 1984. Iniciou seus estudos musicais no início de 1998. Dois anos depois estreiou sua carreira musical como baixista e vocalista de uma banda local de rock. Três anos após a sua estréia se mudou para Belo Horizonte para investir em sua carreira. Desde então já trabalhou de diversas formas no meio musical: professor de canto e violão, músico de banda, cantor corista, transcritor, arranjador, maestro de corais e até ator/cantor de músicais. Iniciou suas atividades como regente assistente do Coral Albino Teixeira e hoje rege o Coral Vozes do Campus (UFMG) e vários outros corais.

Release do Coral:

O Coral Vozes Do Campus foi fundado em 1997, dentro do Projeto Corais do Campus (UFMG) a partir de um antigo coral de funcionários da instituição. Atualmente o grupo é composto por alunos da graduação e mestrado, ex-alunos, funcionários e membros da comunidade externa. Ao longo de sua história, o grupo já se apresentou em diversos locais do Campus UFMG (Praça de Serviços, Escola de Música, Reitoria, Auditório da FALE, etc), em diversas igrejas (Igreja Da Boa Viagem, Igreja Lourdes, Igrejinha da Pampulha) e em diversos outros locais como no coreto da Praça Da Liberdade, Praça da Assembleia, Rodoviária de BH e etc. As apresentações mais marcantes foram uma apresentação com o violeiro Chico Lobo, uma apresentação com a Orquestra Sinfônica da EMUFMG, na ocasião sob regência do Professor Silvio Viegas e uma apresentação com a Gerais Big Band, sob regência do Maestro Paulo Lacerda. Em sua grande trajetória o coral já esteve sob a regência de vários outros maestros: Maria do Carmo Campara, Vivian De Assis, João Tarcísio (Tatá), Rodrigo (da banda Calix), Renato Pedroso, Elicelma, Samuel Fagundes, etc, e atualmente é regido por Marcelo Minal, que também é o arranjador musical do atual repertório. No repertório do coral a música popular sempre foi predominante e atualmente contamos com arranjos exclusivos de músicas de MPB, Pop Internacional e temas de filmes.

Foto

Coral Vozes do Vale do Paraopeba - Piedade do Paraopeba/Minas Gerais

Foto

Regente: Tania Caramaschi

Professora de música desde 1984, formação pela musical pela FUMESO, Fundação Educacional de Olinda (Conservártorio de Música) e pela UEMG. Estudou piano clássico e popular, violão clássico e popular e acordeon. Criou o Espaço Cultural Arte Nossa, em Piedade do Paraopeba em 2011, visando trabalhos no Inhotim, onde mistura música e dança num trabalho social patrocinado pela mineradora da região.

Release do Coral:

O coral surgiu para um trabalho na Igreja Matriz de Nossa Senhora de Piedade com peças religiosas. O grupo gostou e hoje está fora da Igreja cantando repertório clássico, religioso e popular. Tem duas apresentações fixas, dia das mães em maio e cantata de natal em dezembro. Trabalha com o apoio da comunidade, Secretaria de Turismo e Cultura de Brumadinho e da Igreja local. O coral é formado com pessoas da terceira idade.

Foto

Coro de Câmara da Academia Libre Cantare - Itabirito/Minas Gerais

Foto

Regente: Leandro Dantas

Leandro Henrique Dantas começou seus estudos musicais com o Professor Márcio Lima, estudando Musicalização e Flauta Doce. Seguindo seus estudos matriculou-se na FEA (Fundação de Educação Artística) em Belo Horizonte, sendo instruído pôr vários professores. Como cantor participou por 11 anos do coral Canarinhos de Itabirito. Em 2001 foi aprovado na UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) onde cursou Licenciatura em Educação Musical / Canto. Foi aluno monitor de Canto e Regência coral. Participante do Madrigal Ouro Preto regido por Amin Feres 2001/2002. Neste grupo atuou como preparador vocal e preparador dos naipes masculinos. No mesmo período fundou a Academia Libre Cantare, Instituição que atende mais de 250 pessoas, oferecendo gratuitamente cursos de técnica vocal, piano, violão, flauta doce, musicalização e canto coral para várias idades a mais de 14 anos. Componente fundador do “Quarteto Renascença”, tocando flauta doce sopranino, soprano, contralto, tenor e baixo, com um repertório de músicas medievais, renascentistas e barrocas. A principal missão do grupo era a de pesquisa da música instrumental, principalmente para Flauta Doce. Ingressou na Fundação de Arte Madrigal Renascentista de Belo Horizonte, onde atuou por 4 anos, fez a gravação do primeiro CD da Fundação, a Missa de São Sebastião de Heitor Villa Lobos, regido pelo maestro Marco Antônio Maia Drumond. No referido Coral fez Turnê pela Europa apresentando-se na França, Itália, Áustria, dentre outras cidades e países. Cantou como contratado de 2001 a 2004 no coral Lírico de Minas Gerais. Neste período viajou e apresentou em várias cidades de Minas Gerais. Neste corpo artístico atuou como cantor profissional interpretando Óperas, Oratórios, Concertos Sinfônicos e o repertório para coro Lírico. Participou na gravação do CD Encontro dos Rios, do musico cantor Thelmo Lins. No ano 2000, sendo contratado como Back Vocal. Estudou regência coral e técnica vocal aplicada ao Canto Coral com: Carlos Alberto Pinto Fonseca, Lincoln Andrade, Dorit Kolling, Amaury Vieira, Fernando Lapa (Universidade do Minho “Portugal”), Adolfo Onetto (Argentina), Ernani Aguiar, Dr. Henry Leck, Dr. Tim Brimmer, Stojan Kuret (Eslovênia), Erik Westberg (Suécia) dentre outros. Atuou de 2002 a 2006 como conselheiro do Patrimônio Histórico na cidade Itabirito, onde desenvolveu vários projetos de restauro e de preservação do patrimônio da referida cidade.No mesmo período foi Educador Musical do projeto Artes nas Escolas, tal projeto foi desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Itabirito que tinha como finalidade usar a música para sensibilizar e sociabilizar crianças e jovens da cidade. Atuou ainda como Vocal Coach, produtor, diretor musical em diversos espetáculos teatrais. Até que o teto desabe, Sá Rainha, Radiofonia, Laura, Calabar dentre outros. Trabalhou com os grupos: MOJI (Movimento Jovem Independente), Teatro São Gonçalo do Bação, CIA Teatral Maria Fulô, Mundo Azul (Contação de Histórias) e outros. Lançou dois CDs com o coro de Câmara Libre Cantare Libre Cantar. O primeiro intitulado Libre Cantare e o segundo Raízes Coisas deste Brasil. Gravou dois DVD’s O primeiro institucional para a Prefeitura de Itabirito contendo o Hino Nacional Brasileiro e o Hino de Itabirito, e o segundo Corpo, voz, Sentimento e Liberdade ambos com coro Libre Cantare. Atualmente Rege o Coro de Câmara e é o Diretor Artístico titilar da Academia Libre Cantare, Rege o Madrigal Liberatus Coro Masculino, trabalha como Vocal Coach treinando a voz falada e Cantada. Atua ainda com pesquisa de repertório coral contemporâneo e compositores Brasileiros.

Release do Coral:

A Academia Libre Cantare é uma entidade que atua na cidade de Itabirito a mais de 14 anos, com o objetivo de ensinar música gratuitamente como forma de socializar e complementar a educação de Crianças, Jovens e Adultos. Conta com uma equipe de 5 Professores capacitados, e atende mais de 280 pessoas diretamente, estendendo às famílias indiretamente. Conta ainda com uma diretoria voluntária que atua persistentemente de forma filantrópica. . Criou ao longo destes 14 anos, vários grupos artísticos, bem como preparaou 4 de seus alunos para a faculdade, três destes hoje são professores na instituição. Estes são hoje Professores da Associação. Ganho este que vem proporcionando à associação a ampliação de seu território de atuação e a conquista de novos públicos. Já foram realizados espetáculos em Itabirito e região e outros Estados Brasileiros, como Paraná, Santa Catarina,Espírito Santo, Goias. Em seu currículo viajou em turnê pelas cidades mais importantes da Estrada Real

Foto

Coro Palestrina de Itatiaiuçu - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Thiago Roussin Borges

Thiago Roussin – Professor e Maestro Baixo-barítono, é bacharel em canto pela Escola de Música da UEMG, formando-se na classe da professora Marisa Simões. Atuou como solista em obras como, o moteto “Jesu Meine freude” de D. Buxtehude, as Cantatas 32,82, 131, 156, 211 e 212 de J. S. Bach, “Réquiem” de W. A. Mozart, Credo de M. Julião de Silva Ramos, gravando-o no 8º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora, “Via Crucis” de F. Liszt edas óperas “La Descente d’Orfheé aux Enfers” de Marc-Antoine Charpentier e “Cosí fan Tutte” de W. A. Mozart, dentre outras. Foi vencedor dos concursos “Segunda Musical” da Assembléia Legislativa de Minas Gerais e BDMG Cultural, ambos em 2006, Jovens Solistas da 4º Semana da Música de Ouro Branco em 2007, I Concurso para Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais na Categoria Canto em 2010 e semifinalista no 8º Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão no ano de 2008. Como professor, atuou junto ao Coral Vozes da Serra na Casa de Música de Ouro Branco de 2005 a 2007. Também, em 2005 foi professor da Banda de Música do município de Rio Manso. Em 2012, lecionou na Escola de Música de São Brás do Suaçuí, trabalhando com corais infantis e adultos. No ano de 2013, foi assistente de direção na ópera “Dido and Aeneas” de H. Purcell, obra produzida pela Escola de Música da UFMG e apresentada no teatro “Sesc Palladium” em Belo Horizonte. Como cantor do Coral Lírico de Minas Gerais já participou das óperas “Aida”, “Macbeth”, “La Traviata”, “Nabucco”, “Un Ballo in Maschera” e “Rigoletto” de G. Verdi, “Il Guarany” de Carlos Gomes, “Turandot”,“La Bohème” e “Tosca” de G. Puccini,“Les Pêcheurs de Perles” de G. Bizet, “Andrea Chénier” de U. Giordano e várias obras sinfônico corais e corais como a “9º Sinfonia” de L. van Beethoven e “Carmina Burana” de C. Orff. Em maio de 2011, juntamente com o Coro e Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo apresentou o “Réquiem” de G. Verdi na Sala São Paulo.

Release do Coral:

O Coro Palestrina de Itatiaiuçu foi criado no ano de 1993 por iniciativa de alguns membros do Grupo de Jovens “Mocidade” (Movimento Cristão Idealizador da Amizade e da Esperança) e do maestro Charles Roussin, com o apoio da Prefeitura Municipal de Itatiaiuçu. Desde então, tem se apresentado em diversos teatros, auditórios, igrejas, escolas, eventos ao ar livre e etc. Em algumas apresentações, conta com a participação de músicos convidados e de grupos como a Orquestra de Câmara de Itaúna, Coral Una Voz de Itaúna e o Coral e Instrumental Arte Nossa de Pará de Minas. Em 2000, organizou e realizou em nosso município o “1° Encontro de Corais de Itatiaiuçu”, evento que contou a visita de Corais da região. Umas das grandes realizações do Coro Palestrina de Itatiaiuçu foi a criação do tradicional “Concerto de Natal”, que desde dezembro de 1993 tem feito parte das comemorações de fim de ano do nosso município e também de outras cidades como Itaúna, Pará de Minas, Mateus Leme, Azurita, dentre outras. Esteve presente em eventos como o “Minas ao Luar”, Circuito Cultural Usiminas de Cultura, “Domingo na Feira”, realizado pelo Conservatório de Música da UFMG, várias edições do Inverno Cultural de Itatiaiuçu, celebrações religiosas, festividades cívicas e outras atividades realizadas pela Prefeitura de Itatiaiuçu. Em 2012 fez parte da programação do 18° Festival de Inverno de Itapecerica; em 2013, a convite da Secretaria de Cultura de Itaúna, participou da reinauguração do Teatro Sílvio de Matos.

Foto

Corporaçao Musical Cosme Ramos - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Joao Duarte Sarrado

João Duarte Sarrado musico é maestro da Corporação Musical Nossa Senhora da Conceição do bairro Lagoinha em Belo Horizonte, em que fazemos parceria unindo as duas bandas.

Release do Coral:

A Corporaçao Musical Cosme Ramos é uma banda tradicional com 25 musicos instrumentistas. Com fundaçao em 1985 nesta capital.tem participado em varios eventos em Igrejas e apresentaçao em centro culturais de Belo Horizonte.

Foto

Corporação M. São Sebastião de Macuco de Minas - Macuco de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Beton

Weberton Altair Figueiredo; 11 de janeiro de 1985; Lavras MG. FORMAÇÃO - Iniciou seus estudos musicais na Corporação Musical São Sebastião, tendo como professores o Maestro Cirilo Messias Tenente da Polícia. Cursos e OFICINAS -Cursou diversas oficinas na área de educação musical e regência, tais como: - Curso regência com o Prof. André Cardoso UFRJ; -Curso Técnico Saxofone; -Oficina Masterclass de saxofone Professor Ivan Egídio –Prática de conjunto: Grupo de saxofones professor Renato Goulart-. OUTROS - Fundador e regente da Banda Municipal José Pontes de Oliveira da cidade de Itutinga, Ex-regente da Banda Lira Itumirense da Cidade de Itumirim OCUPAÇÕES - Regente e diretor artístico da Corporação Musical São Sebastião de Macuco de Minas-Regente da Banda Municipal José Pontes de Oliveira Junior da cidade de Itutinga –Saxofonista de diversas bandas com reconhecimento na cultura regional do sul de Minas- Arranjador, professor e graduando do curso de técnica de ensaio e instrumento do colégio técnico da UFMG.

Release do Coral:

A Corporação Musical São Sebastião foi idealizada pelo Sr. Geraldo Magela e pelo Sr. José Miguel Boueri. Seus trabalhos de criação tiveram início no ano 1950, com uma incansável busca por um professor e regente, que foi o Sr. José Amador ex-regente da banda da PM. Sua apresentação oficial como Banda de musica foi realizada em 20 de Janeiro de 1951, dia da maior festa em honra a São Sebastião, o qual empresta seu nome a esta corporação, sendo esta data marcada como a de sua fundação. Com o objetivo de fornecer ensino gratuito de musica a toda a comunidade de Macuco e adjacências, a Corporação Musical São Sebastião conta com 50 componentes e escola de música fornecendo aulas gratuitas á todos da comunidade. A Corporação Musical São Sebastião, tem por finalidade abrilhantar os festejos Religiosos de Macuco e comunidades adjacentes, também participar de atividades sociais e culturais de Macuco, e região. Seu atual presidente é o Sr. Gilmar Marcelino da Silva que é também músico da Corporação. A Corporação Musical São Sebastião participa também de encontros de bandas e festivais e realiza todo ano um encontro de Bandas em Macuco de Minas, evento que tem reconhecido prestígio em toda região.

Foto

Corporação M. São Sebastião de Vera Cruz de Minas - Pedro Leopoldo/Minas Gerais

Foto

Regente: João Paulo Pereira

João Paulo Pereira é bacharel em música habilitação clarineta pela Universidade Federal de Minas Gerais concluído em 2008. Atuou como chefe de naipe em vários concertos pela Orquestra Sinfônica da UFMG e Banda Sinfônica da UFMG. Integrou o naipe de clarineta da banda sinfônica profissional do Pronatec UFMG. Tocou sobre regência de vários maestros entre eles: Silvo Viegas; Eduardo Ribeiro; Alan Freiles Magnatta (Florença Itália); Steven Trinkle (EUA); Roberto Farias; Dwighit Satterwhite (Geórgia EUA). Fez workshop com o maestro alemão Dietmar Wiedmann e participou de várias oficinas; festivais e cursos de aprimoramento. Atualmente é regente e professor da Corporação São Sebastião de Vera Cruz de Minas e regente da Corporação Musical Cachoeira Grande em Pedro Leopoldo e professor de flauta doce no projeto educação com arte em Pedro Leopoldo.

Release do Coral:

A Corporação Musical São Sebastião de Vera Cruz de Minas é uma banda sem fins lucrativos, composta por instrumentos de sopro e percussão, fundada em 25 de setembro de 1911 no distrito de Vera Cruz de Minas na cidade de Pedro Leopoldo MG sendo a mais antiga da cidade e teve como o seu primeiro presidente Manuel Severiano da Costa. A sua origem como varias outras bandas esta ligada principalmente as festividades religiosa do distrito e das proximidades onde a banda frequentemente se apresentava. A banda atualmente tem como regente o maestro João Paulo Pereira e presidente João Xavier Ribeiro de Avelar. Desenvolve um intenso trabalho de divulgação da musica instrumental de sopro, sendo um importante ponto de referencia musical dentro da cidade e suas proximidades onde faz várias apresentações em festas religiosas; concertos; encontro de bandas, desfiles cívicos, eventos etc. Reunindo entre seus membros varias gerações de músicos e buscando adaptar as novas demandas da sociedade, mas sem perder as suas origens a banda vem executando um variado repertório que mescla dobrado; musicas popular; tema de filmes, musica clássicas entre outros. Atua também como importante meio de formação musical, onde são ofertados de forma gratuita aulas de iniciação musical, teoria e práticas de instrumentos de sopro e percussão.

Foto

Corporação Musical Euterpe Lagoana - Nova Era/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Nilton

O regente é o maestro Nilton das Graças Santos, atua de forma voluntária na regência da Corporação. Em Belo Horizonte, fez formação de regência e bateria. Iniciou seu curso musical tocando caixa (tarol) no Exército Militar. Atua como regente da Corporação há 10 anos.

Release do Coral:

Fundada em 08 de outubro de 1937, pelo mestre Ilídio Cassimiro Costa, na cidade de Nova Era- Minas Gerais. A Corporação Euterpe Lagoana é constituída atualmente por cerca de 25 componentes, entre homens e mulheres. A faixa etária é bem diferenciada. Todos os músicos são voluntários e têm três ou mais ensaios por mês, tendo uma média de 60 apresentações por ano na cidade e em outras regiões. A Corporação Musical Euterpe Lagoana utiliza instrumentos variados: sax tenor, trombone de vara, sax alto, bombardão, clarinete, bombardino, trompete, trombone de pisto, barítono, requinta, sax horns. Fazem parte do repertório da Banda, música popular brasileira, hinos, música internacional, regional, religiosa, dobrados e marchas. Executa também músicas do “Repertório de Ouro das Bandas de Música do Brasil” editado pela FUNARTE. Possui também arranjos próprios e composições de componentes da Banda. Tendo presença ativa junto à comunidade, ao longo de seus 78 anos de existência, tem como objetivo, disseminar a arte musical, através da execução de melodias que embelezam de maneira especial os eventos culturais (datas cívicas, religiosas, populares, retretas e outros), contribuindo como enriquecedor elemento cultural. A Corporação Musical Euterpe Lagoana possui alunos em formação e treinamento na própria sede. Alunos com uma faixa etária diversificada, em sua maioria estudantes. A Corporação Musical Euterpe Lagoana é um legado de idealismo e amor à música.

Foto

Corporação Musical Santa Cecília - Itabirito - Itabirito/Minas Gerais

Foto

Regente: José Vieira

Ingressou como músico clarinetista da Corporação Musical Santa Cecília em 1958 participando como músico até 1974. Em 1960 ingressou na Banda do Corpo de bombeiros militar em Belo Horizonte. Em 1974 assumiu a regência da Corporação Musical Santa Cecília, atuando como maestro e professor de música até os dias atuais. Fundou e participou de orquestras de baile em Itabirito atuando como músico, regente e arranjador de 1960 a 2000. Formação Musical: Curso de teoria musical, clarineta, instrumentação e composição na Banda do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte (1960 a 1964); Curso de aperfeiçoamento e capacitação para mestres de bandas, de 18 a 30/10 de 1982, Secretaria Estadual de Cultura, Aeronáutica, em Belo Horizonte e de 02 a 15/11 de 1985 em Mariana pela Secretaria de Estado de Cultura; Curso de Master Class de Regência, de 10 a 16/10 de 2002, na UFMG, Belo Horizonte.

Release do Coral:

A centenária Corporação Musical Santa Cecília de Itabirito, mais conhecida como Banda Velha, tem como objetivo a prática da arte musical mantendo uma Banda, um Coral e uma Escola para ensino gratuito de música, visando o desenvolvimento da cultura musical. Continua em funcionamento ininterrupto desde a data de sua fundação (01/01/1896) levando a música para os principais eventos cívicos, culturais e religiosos do município de Itabirito, bem como participando de encontros de bandas em outros municípios. Destaque para a abertura do Carnaval com o tradicional Cordão da Velha; participação nas procissões da Semana Santa e Desfile de Sete de Setembro. Organiza as festividades da Padroeira do Músicos em novembro com atividades religiosas e culturais. Possui título de Utilidade Pública Municipal e foi registrada como Patrimônio Imaterial de Itabirito em 2013. Realiza aulas de música três vezes por semana para cerca de 10 crianças e adolescentes e ensaios da corporação duas vezes por semana. Ao comemorar seus 120 anos de existência, a entidade tem feito um trabalho junto a algumas escolas públicas de Itabirito para atrair novos músicos. A cada dois meses, participa em Itabirito do Projeto Domingo é Dia de Banda, quando recebe uma banda convidada de outro município, com apoio da prefeitura.

Foto

Corporação Musical São Pio X - Andrelândia/Minas Gerais

Foto

Regente: Wilson Roberto Silva Pereira

Wilson Roberto Silva Pereira, natural de Andrelândia, é o maestro adjunto da Corporação Musical São Pio X. Iniciou seus estudos de música na Escola de Música Santa Cecília mantida pela referida corporação. Após a conclusão deles, tornou-se músico clarinetista da Banda. Desde 1997 ocupa o cargo de maestro adjunto, auxiliando seu pai, o maestro Wilson Pereira. Em 2012 ingressou no UNIS – Centro Universitário do Sul de Minas / Varginha – MG, no curso de Licenciatura em Música - Habilitação em Educação Musical para se especializar na profissão e adquirir mais conhecimentos na área musical. Em 2014 participou do Painel Funarte de Regência Coral na cidade de São João Del Rei. Além da regência, atua como arranjador e compositor de peças para a banda de música.

Release do Coral:

Antes da fundação da Sociedade Andrelandense Musical São Pio X, existiam aqui três bandas de música: a Banda 15 de Agosto, maestro Rufino Pereira Júnior; a Banda Santa Cecília, maestro Tíndaro Alves e a Corporação Musical “Irmãos Leite” regida por Aristides Ferreira Leite. Não se tem registro das atividades da banda do maestro Rufino. Sabe-se apenas que a “15 de Agosto” iniciou suas atividades em meados de 1800 e que por volta de 1881 teve como professor o músico Sanjoanense João Feliciano de Souza, regente da Banda de Música do 28º Batalhão de Caçadores e da Lira Sanjoanense. Supõe-se que foi extinta em 1924, quando João Feliciano veio a falecer e que seus componentes integraram-se na “Irmãos Leite” e na Santa Cecília. Levando em consideração o número de músicos, entende-se que as duas bandas possuíam um quadro reduzido de componentes. Havia uma competição acirrada entre elas, mas tanto uma como a outra tinha o gosto popular. Aconteciam muitos desentendimentos e contratempos, e por conta desta rivalidade a situação tornou-se insustentável e os músicos tomaram a iluminada e sábia decisão de se unirem para acabar de vez com os desafetos, já que a cidade não comportava duas bandas. E foi com esse propósito que a 04 de março de 1955 surgia a Sociedade Andrelandense Musical São Pio X. Temos como missão resgatar, aprimorar, difundir e preservar esta manifestação de cultura popular, disseminando a arte musical entre crianças, jovens e adultos ressaltando a força de vontade de cada um, a união e o amor em executar as músicas, sabendo que a cada música executada estaremos contribuindo na preservação das “Bandas de Música”. Em todos esses anos a banda enfrentou vários problemas, mas nunca deixou de tocar porque sempre prevaleceu o espírito de cooperação e solidariedade entre os músicos. Hoje a Corporação Musical São Pio X é uma Banda disciplinada, respeitada e elogiada por todos. Merecendo destaque por onde apresenta pelo grande número de crianças, jovens, pela graciosidade do naipe feminino e pela primazia de sua execução. Atualmente a Banda tem como presidente a Srta. Lúcia Margareth Pereira, que muito tem trabalhado no sentido de elevar cada vez mais, o nome da Banda e de nossa cidade. Na regência da Corporação está o maestro Wilson Pereira, que foi consagrado o melhor maestro no VII CONFEMUSIC, Concurso Interestadual, a nível nacional de Bandas e Fanfarras realizado em Valença - RJ. Ele desenvolve um trabalho de exímia dedicação e competência junto com seu filho, Wilson Roberto Silva Pereira, maestro adjunto, que em 1997 foi considerado o maestro mais jovem do estado. A banda presta grande serviço social à comunidade andrelandense porque promove de maneira prazerosa a inclusão de pessoas, além deixar os jovens longe das drogas e da marginalidade. A “Pio X” possui uma escola de música, a Santa Cecília, para formar músicos e aprimorar quem já o é. Todos que atuam na Corporação são voluntários, inclusive os maestros que não recebem salários para ensinar música e nem os alunos pagam qualquer mensalidade para estudar. Portanto, é uma entidade filantrópica. A Corporação sempre esteve presente nos mais diversos momentos culturais, históricos, civis e religiosos do nosso Município, Estado e Região.

Foto

Corporação Musical São Sebastião de Inhaúma/MG - Inhaúma /Minas Gerais

Foto

Regente: André Geraldo Martins

Atualmente Maestro em 6 cidades mineiras (Inhaúma, Matozinhos, Prudente de Morais, Cordisburgo, Funilândia e Capim Branco), André Geraldo Martins trabalhou na Corporação Musical S.S. de Inhaúma de 1993 a 2002 e está presente de 2010 até os dias atuais. Natural de Matozinhos, tem 45 anos de idade, é formado em Clarineta pela Fundação Clovis Salgado - Palácio das Artes de Belo Horizonte. Considerado um Profissional reestruturador e com características reconhecíveis pela experiência em formação de músicos e de grupos musicais. Suas principais apresentações são em Festivais de Bandas por várias cidades mineiras, Virada Cultural em Belo Horizonte e participação no Rio de Janeiro com o Cantor e Compositor Milton Nascimento no Programa “Caldeirão do Huck” da Rede Globo.

Release do Coral:

Situada na área central de Inhaúma, a Corporação Musical São Sebastião (Banda Civil) foi criada em 1968, pelo Engenheiro Civil da Construtora Andrade Gutierrez, Flávio Gutierrez, pelo Prefeito Municipal José Antônio Guimarães e inúmeras pessoas ilustres, cidadãs sensíveis ao desenvolvimento social e cultural da cidade de Inhaúma. Flávio Gutierrez doou para a Corporação instrumentos, uniformes e providenciou o salário do regente Maestro Sr. Juquita. Em 1969, a Prefeitura disponibilizou uma casa para as atividades da Banda, como o curso de teoria musical e ensaios. Em seguida, liberou um terreno onde foi construída a Casa da Música. O projeto arquitetônico, material e mão de obra também foram patrocinados pelo engenheiro Flávio Gutierrez. Na Festa da Imaculada Conceição, no dia 08 de dezembro de 1968, a Banda de Inhaúma fez sua grande estréia. A cidade aplaudiu de pé porque vivia algo inédito em sua história. Com o passar dos anos a Banda realizou apresentações pelo Brasil afora marcando presença no 1º Festival de Bandas de Americana em 1974 no Estado de São Paulo, apresentações em cidades como Araruama, Estado do Rio de Janeiro, em Belo Horizonte na posse do governador Ozanan Coelho, em Contagem e inúmeras cidades do interior de Minas Gerais como Jaboticatubas, Pirapama, Pequi, Maravilhas, Cachoeira da Prata, Papagaios, Baldim, Jequitibá, Sete Lagoas, Matozinhos, Cordisburgo, Curvelo, Paraopeba, Caetanópolis, Esmeraldas, Pedro Leopoldo e muitos outros municípios. Em 2002, a Corporação Musical de São Sebastião de Inhaúma realizou o 1º Seminário de Música Instrumental, idéia esta, do ex Maestro Sérgio Messias Guimarães. Nesse evento, participaram 200 crianças a partir de 08 anos de idade, iniciando um processo inovador na formação de novos músicos. Em seguida, foi criada a Escola de Música Flávio Gutierrez que contou com a participação de 50 alunos de instrumentos diversos, onde essas aulas foram ministradas por alguns músicos da própria Instituição. Após esse período aproximadamente 26 alunos ingressaram na Corporação. Aos 47 anos de existência a Banda conta com aproximadamente 22 músicos sob a regência do atual Maestro André Geraldo Martins. Damos continuidade a uma tradição de valores imensuráveis e raros nos dias atuais e somos privilegiados em criar e compartilhar uma linguagem universal e fortalecedora de cultura, onde a importância da nossa atuação e existência no meio artístico, profissional e social é um fator diferencial em nosso país .

Foto

Corporação Musical São Sebastião de Santa Cruz de - Santa Cruz de Minas/Minas Gerais

Foto

Regente: Reinaldo Junior de Carvalho

Maestro da Corporação Musical São Sebastião desde 2012. Músico tubista da tubista da banda deste sua inauguração. Desenvolve atividades diárias como professor de musicalização e instrumentos. Participou de cursos e oficinas de tuba e bombardino em diversos festivais desde 2006.

Release do Coral:

A Corporação Musical São Sebastião de Santa Cruz de Minas é uma entidade filantrópica particular, criada pela comunidade, com objetivo de disseminar a arte musical e manter uma Banda de Música. Oferece aulas gratuitas de teoria musical e instrumento e realiza atividades culturais em todos os setores da sociedade sem discriminação. Possui sede própria situada a Rua Ana Maria de Jesus nº 73 no Centro de Santa Cruz de Minas. Fundada em 1997 e inaugurada em 2001, possui um grande potencial de formação de músicos e apresenta-se como alternativa para a inclusão social e o distanciamento de problemas sociais que acarretam o município.

Foto

Estudio Vocal Universitario - Mendoza /Província de Mendoza

Foto

Regente: Guido Vacca

Currículo do maestro Guido Vacca: EXPERIENCIA CHEFE DENAIPE coro Universitario de Mendoza. Mtro. Felipe Vallesi. Desde marzo de 1994 a Diciembre de 1998. Participación en Giras Internacionales: EEUU – MEXICO, CHILE DIRECTOR CORAL LARLAC. Dependiente del Cricyt. Fundador. Director desde 1993 a 1995. ASISTENTE DE DIRECCIÓN Coro de la Radio Nacional Mendoza. Dir. Victor Armendariz. Asistente durante 1994. DIRECTOR GENERAL Y ARTÍSTICO FIESTAS PATRONAL DE LA PROVINCIA DE MENDOZA “PATRÓN SANTIAGO” Espacio Cultural Multimedia realizado en el Teatro Independencia (Teatro Mayor de la Prov. De Mendoza) durante 1993 al 2003. DIRECTOR GENERAL FIESTA DEL JUBILEO 2000 Espectáculo musical realizado en el Estadio Atlético Campana (Prov. De Buenos Aires) con más de 350 artístas en escena con motivo del Jubileo del Año 2000. DIRECTOR MUSICAL CICLO DE COMEDIAS MUSICALES EN MENDOZA Preparación de solistas y coros para diversas producciones locales. • Cantante y coros: Comedia Musical: Sherlock Holmes 1994 • Cantante y coros: Comedia Musical: El Gato con botas 1995 • Cantante y coros: Comedia Musical: De lobos a corderos 1996 • Cantante y coros: Comedia Musical: Más allá de las estrellas 1997 ESCRITOR, ESCENOGRAFO Y DIRECTOR MUSICAL ESPECTACULO: NAVIDAD EN VERANO Puesta en Escena y espectáculo musical sobre la Navidad. CATEDRA DE DIRECCIÓN CORAL Integrante del Cuarteto de Práctica de la Cátedra de Dirección Coral para las clases de Dirección a los alumnos de la Escuela de Música de la Facultad de Artes de la Universidad Nacional de Cuyo. Mendoza. 4 años SINFONICOS REQUIEM – JHON RUTTER Orquesta: Ensamble Instrumental Mendoza 2001 – MENDOZA SUNRISE MASS – OLA GJEILO 2012 . MENDOZA Orquesta: Camerata San Juan MISA SAN LUIS ORIONE – ESTRENO MUNDIAL 2004 . BUENOS AIRES Catedral Metropolitana de Buenos Aires GLORIA – VIVALDI (DIRECTOR INVITADO) 2012 – SAN JUAN Orquesta: Camerata San Juan – Organizado por la Legislatura de la Prov. De San Juan. Gobierno de San Juan. Parque de Mayo. SUNRISE MASS – OLA GJEILO 2013 – MENDOZA Orquesta: Ensamble Instrumental Mendoza REQUIEM FOR THE LIVING – DAN FORREST (PRIMERA AUDICIÓN EN MENDOZA – SEGUNDA EN LATINOAMERICA) 2014 – MENDOZA Orquesta: Ensamble Instrumental Mendoza. Coro Estudio Vocal Universitario. Pquia. Nuestra Señora del Carmen. GIRAS INTERNACIONALES Junto al Coro Universitario de Mendoza EEUU 1994 EEUU – MEXICO 1997 Junto al Coro de la Ciudad de Mendoza ITALIA – ESPAÑA 2009 (participación en el Concurso Int. GUIDO D´AREZZO) Junto al Coro Estudio Vocal Universitario COLOMBIA 2010 (Bogotá – Medellín y Cartagena de Indias) ITALIA 2012 (Milán – Peruggia – Gubbio – Asis – Roma (concierto auspiciado por la Academia Romana de las Artes) ESPAÑA 2012 (Barcelona – Malgrat de Mar) CONCURSOS INTERNACIONALES MALGRAT DE MAR 2012 – CATALUNIA - ESPAÑA PRIMER PREMIO CATEGORÍA CORO MIXTO PRIMER PREMIO CATEGORÍA CORO FEMENINO PRIMER PREMIO CATEGORÍA CORO MASCULINO FORMACIÓN Maestros con los que se formó en Cursos de Dirección Coral. Mtro. Néstor Andrenacci (Argentina) Mtro. Alberto Balzanelli (Argentina) Mtro. Claudio Morla (Argentina) Mtro. Roberto Ruiz (Argentina) Mtro. Roberto Saccente (Argentina) Mtro. Ariel Alonso (Francia) Mtra. Nancy Telfer (EEUU) Mtro. Marco Berrini (Italia) EL CANTO CORAL RELIGIOSO en el IX Festival de Pedro Leopoldo Internacional de coros Medellín Colombia 2010. DIRECTOR INVITADO Cantoría Nuestra Señora de la Merced – Córdoba, Dir: Mtro. Santiago Ruiz (ganadores del Concurso ANSILTA, San Juan) Curso dictado por: Mtro. Claudio Morla (Argentina) Coro de la Universidad Nacional del Sur – Bahía Blanca – Buenos Aires, Dir: Mtro. Carmelo Fioriti Coro de la Facultad de Psicología de la Universidad de Córdoba – Córdoba, Dir: Mtro. Santiago Serna (ganadores Premio del Público del Concurso ANSILTA, San Juan) Coro Agrupación Coral Ars Nova – Santa Fé Dir: Mtro. Matías Amicuzi (taller de preparación de obras y Concierto) INSTITUCIONALES ADICORA – ASOCIACIÓN DE DIRECTORES DE COROS DE LA REPUBLICA ARGENTINA Comisión Directiva. Cargo: Secretario gestión 2008-2010 Comisión Directiva. Cargo: PRESIDENTE gestión 2010-2012 AAMCANT – ASOCIACIÓN ARGENTINA PARA LA MUSICA CORAL AMERICA CANTAT Socio activo FIC – FEDERACIÓN INTERNACIONAL PARA LA MUSICA CORAL Socio activo GIRAS NACIONALES JUNTO AL ESTUDIO VOCAL UNIVERSITARIO HA REALIZADO CONCIERTOS EN LOS MÁS VARIADOS ESCENARIOS Y REGIONES DE LA PROVINCIA DE MENDOZA CAPITAL, SAN RAFAEL, GODOY CRUZ, GUAYMALLÉN, LAVALLE, RIVADAVIA, SAN MARTÍN Y MAIPÚ, EN SAN JUAN, SAN LUIS CAPITAL, VILLA MERCEDES (SAN LUIS), RÍO IV (CÓRDOBA), CÓRDOBA CAPITAL, ROSARIO (SANTA FE), SANTA ROSA, LA PAMPA, CHUBUT, RÍO NEGRO, SALTA, TUCUMAN, PARANÁ Y CAPITAL FEDERAL DONDE TAMBIÉN REALIZÓ UNA PRESENTACIÓN EN VIVO PARA LA TELEVISIÓN. RECONOCIMIENTOS NOMINADO A LOS PREMIOS RAICES – EDICIÓN 2013 – ESTUDIO VOCAL UNIVERSITARIO CONCIERTO DESTACADO CONCIERTO ESPECIAL EN LA CATEDRAL DE SAL DE ZIPAQUIRÁ – COLOMBIA A 180MTS DE PROFUNDIDAD – CORO ESTUDIO VOCAL UNIVERSITARIO CONCIERTO ESPECIAL DE SEMANA SANTA Dir. Mtro. Guido Vacca Sede: USINA DEL ARTE (Buenos Aires) / www.usinadelarte.org Con el auspicio de Cultura de la Ciudad de Buenos Aires. CANTANTE DIXIT DOMINUS – A. MOZART ORQUESTA SINFÓNICA DE MENDOZA Dir. Mtra. Mónica Pacheco. 10 Aniversario Coro de AMICANA CHICHESTER PSALMS - LEONARD BERNSTEIN ORQUESTA SINFÓNICA DE MENDOZA Dir. Mtra. Ligia Amadio. DRACULA – DRACULA EL MUSICAL Espectáculo de Comedias Musicales organizado por la Universidad del Aconcagua 45° Aniversario. Coro de la Universidad del Aconcagua LOS MISERABLES – EL FANTASMA DE LA OPERA ORQUESTA SINFÓNICA DE SAN JUAN – AUDITORIO JUAN VICTORIA Dir. Mtro. Alberto Velasco

Release do Coral:

O Estudio Vocal Universitario foi criado em 1993 por seu atual maestro Guido Vacca. Desde seu início se dedicou à interpretação do repertório Sacro Universal de todos os tempos. É uma agrupação coral independente e seu nome responde ao objetivo de desenvolver um espaço de trabalho artístico-musical em busca permanente da excelência universal e não porque dependa de uma instituição educativa universitária. Se apresentou nos mais variados cenários da província de Mendoza, praticamente percorrendo todo o território provincial se aproximando do público com um repertório finamente selecionado a cada ano em suas mais variadas formações: coro masculino, coro feminino e grupo de câmara. Em 1996 e 1997 se apresenta na província de São Luis recebendo uma fervoroza aceitaçao de todo o público e boa crítica dos meios locais. Posteriormente, o Estudio Vocal Universitario foi á Córdoba, com convite especial para participar dos "Concertos Corais de Primavera" como único coro representante da província de Mendoza. Para festejar seu 5º aniversário, com a ajuda de uma importante empresa aérea, levou para a capital Buenos Aires apresentando-se no Templo “Las Esclavas”, um concerto auspiciado pela conhecida emissora de rádiol FM CLASICA. Em maio de 2001, apresentou a obra coral “REQUIEM” de John Rutter para coro, solista e orquestra. Em novembro de 2006 realizou turnê pelas províncias de São Luis e Córdoba onde foi recebido em ambas cidades com excelentes críticas das midias locais. No ano de 2007 festejou com 10 temporadas de concertos com diferente programas e eventos durante 10 temporadas de concertos com diferentes programas durante todo o ano. Em abril interpretou o Salmo 42 de Mendelssohn no Auditório de São João como único coro convidado junto com a Orquestra da Universidade do Sul da Dinamarca. Em 2008 se apresentou no Ciclo Coral de Outuno organizado pela ADICORA filial Mendoza, em Santa Rosa, Toay, La Pampa e posteriormente na Catedral de São Rafael, Mendoza para um público de mais de de 800 pessoas e pela primeira vez participa do Cantapueblo 2008. Festejando suas12 temporadas de Concertos em outubro de 2009 foi convidado pela Subsecretaría de Cultura de Puerto Madryn, Chubut a realizar concertos corais na cidade Trelew. Posteriormente foi convidado encerrar o Encontro Nacional de Coros Allen 2009, Río Negro, sendo recebido com generosas críticas do público e dos demais coros participantes. Editou em CD e DVD respectivamente seu último concerto aniversário 2009. Em julho de 2010 realizou sua primera Turnê Internacional de concertos por cidades da República de Colombia participando do IX Festival Internacional de Coros de Medellín como único coro selecionado da Argentina, atuando na cidade de Cartagena de Indias e na maravillosa Catedral de Sal de Zipaquirá a mais de 180 metros de profundidade. Em todos os concertos o coro obtuvo excelentes críticas. Estreiou obras de compositores argentinos (Marcelo Valva y Diego Cabeller) e uma série de primeiras audicões de autores como Forbes, Matsushita, Gumí, Overgoye y Gjeilo entre otros. Em abril de de 2012 começou os festejos por seus primeiros 15 anos de vida artística, realizando uma turnê internacional de concertos por cidades da Italia e Espanha respectivamente. A apresentações na Italia se realizaram em Milão, Perugia ( com um Concierto de gala na Sala de Los Notarios, espaço cedido pelas autoridades da cidade que reciberam durante a manhã o coro em uma conferência privada a cargo da máxima autoridade local), Assis (Concerto da Semana Santa na Basílica Santa María de Los Ángeles que contem em seu interior La Porciúncula, centro de peregrinação mundial), Gubbio, Montelabatte y Roma (neste último com o auspício da Academia Romana de Artes, uma das mais prestigiosas entidades culturais italianas e da Igreja São José María Escrivá). Posteriormente o coro foi a Barcelona que com o auspício do Ayuntamiento de Barcelona e da Casa de Mendoza da Espanha, realizou um concerto na magnífica Basílica Sant Just I Pastor (século XIII) este concerto foi transmitido vía internet. O Coro Estuvio Vocal Universitario recebeu os seguintes prêmios: . PRIMER PREMIO: Categoría Coro Mixto . PRIMER PREMIO: Categoría Coro Masculino . PRIMER PREMIO: Categoría Coro Feminino Em agosto de 2012 realizou turnê por Córdoba. Em outubro de 2012 foi o coro piloto de um Master Class conduzido pelo Maestro Josep Vila (Barcelona, uma das figuras mais relevantes do mundo coral, solicitado em grandes concursos internacionais da Italia, Palma de Mallorca, Lleida, Murcia, Liubliana, Budapest, Puerto Madryn (Argentina) y China. Participou de oficinas, cursos e Master Class no Simposio Mundial de Música Coral 2011). 15 años – Camino Internacional - Premios Em dezembro de 2012 estreiou em primiera audição orquestral para Argentina: “SUNRISE MASS” de Ola Gjeilo, junto à Camerata São João e um grupo de músicos convidados locais para culminar no fim de ano de festejos. Este concerto foi gravado en sistema de audio digital e 4 câmaras para sua posterior edição em DVD. E nos últimos anos o Estuvio Vocal Universitario estreiou obras em nível mundial e local nivel mundial com audição de compositores de todo o mundo para a provincia de Mendoza que que coloca o Grupo dentro dos coros com um repertório universal atual e em concordância com os demais coros do mundo. Em abril de 2014 realizou Turnê Nacional apresentando-se no Teatro Municipal 3 de fevereiro da cidade de Paraná (Entre Ríos), posteriormente no Santuario de Los Dolores en Santa Fé. Dias depois apresentou-se em um concerto especial no Salón Dorado de la Municipalidad de La Plata e encerrou com notável concerto de música sacra na Usina del Arte (Buenos Aires) sala auditorio mais importante de Argentina. Neste ano realizará um Encuentro de Música Sacra (bi anual) que contará com a presença do Conjunto Musical “Concilio de Trento” de Medellín – Colombia, el Coro Carmina Gaudii de Paraná e Coro Polifónico de Salta. Para seu concerto Aniversário, no mês de outubro, contou com a presença da destacada diretora de coros Maestra Liliana Sánchez. Ao fim do ano apresentou em primeira audição na Argentino o Requiem For The Living de Dan Forrest para Coro, solistas e orquesta. Este concierto foi gravado ao vivo em alta definição. Em setembro de 2015 o coro Estudio Vocal Universitário empreenderá sua terceira turnê internacional pelas cidades de Campos do Jordão, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Itabirito no Brasil

Foto

Família Querubins Música & Cia - Barão de Cocais/Minas Gerais

Foto

Regente: Everson de Oliveira

O Maestro Everson de Oliveira é bacharel em violoncelo pela UEMG, ainda criança iniciou seus estudos musicais de violoncelo e canto coral no Palácio das Artes. Everson foi professor de violoncelo na Escola de Música em Nova Lima e em Rio acima, onde também foi maestro do Coral. Participou da Orquestra OPUS, tocando inclusive o Carnaval dos Animais com o Grupo Giramundo. Participou do Projeto Arte para a Educação do Museu da Música de Mariana. Participou do espetáculo O Fantasma da Ópera, fazendo solo com a Soprano Elizete Gomes. Em abril de 2012 passou a fazer parte do corpo docente da Família Querubins Música & Cia e juntamente com o professor de violino Fabiano Reis, organizaram a Orquestra de Câmara da entidade que teve a sua primeira apresentação em dezembro daquele mesmo ano. Em outubro de 2013, Everson assumiu também as aulas de canto coral e a regência dos coros infanto-juvenil e adulto da Família Querubins Música & Cia.

Release do Coral:

Em dezembro de 2002 sob a direção de Elza Elói da Rocha Viana e Rosalinda da Conceição Duarte Domingues, formou-se um grupo uníssono de canto livre_ composto por 61 vozes infanto-juvenis em parceria com a Paróquia São João Batista, na pessoa do Pároco Pe. Nedson Pereira de Assis, na ocasião com o nome de Grupo Querubins . A partir de 17 de março de 2003, iniciou-se o Projeto Querubins, motivados pela procura criou-se oportunidades também para jovens e adultos . Em 2004, firmou-se a parceria com a Gerdau que contribuiu para estruturação da entidade. Em 2005 a entidade registrou-se e passou a se chamar Família Querubins Música & Cia, formou-se então os Coros polifônicos categorias adulto e infanto-juvenil, regidos pelo Maestro Tito Lazarino do Santos. Realizou Cantatas de Natal no período de 2002 a 2006. No período de 2004 a 2007 realizou Auto de Natal em parceria com a companhia de Teatro Art e Riso e a Folia de Reis. Em 2007 participou do III Encontro nacional de Coros de Itatiaia –RJ, sendo o único representante de Minas Gerais.Em 2007 e 2008 realizou o I e o II Encontro de Coros de Barão de Cocais, propiciando o intercâmbio com vários coros, entre eles , coros de renome internacional como o Júlia Pardini, o Madrigal Renascentista e o Coral Usiminas. Em maio de 2008, trouxe para a cidade o Projeto Minas em Canto realizado pela Associação Artística Júlia Pardini . Em 2009 foi produtor local do FIC – Barão de Cocais. Em 2010 realizou em parceria com a Paróquia São João Batista o I Festival Multicultural de Natal de Barão de Cocais. Dentro do Festival Multicultural de Barão de Cocais apresentou juntamente com o Grupo Art & Rio e a Folia de Reis, o Oratório de Natal. Desde 2007 tem participado do Festival Internacional de Corais de Belo Horizonte. Participou em 2008 do Festival Vila dos Sonhos Coca-Cola.Participa anualmente do Encontro de Coros de João Monlevade. Participou em 2008 e 2011 da Cantata de Natal de Contagem. Em 2011 o maestro Alexandre Lacerda assumiu a regência do coral. A partir de março de 2012 passa a ser coordenado por Rejane Cristina da Fonseca e em 2013 com regência do maestro Everson OLiveira. Neste ano, participou do Projeto Aperfeiçoamento de Maestro e Coralistas do Museu da Música de Mariana, acrescentando em seu repertório música do século XVIII e XIX composta em Barão de Cocais, participou ainda do Projeto Encontro de Músicos no Caraça, idealizado pela renomada flautista Odette Ernest Dias, com produção da Crioula Carioca Projetos Culturais e Fonográficos. As atividades diárias da entidade são direcionadas principalmente para crianças e adolescentes. A maioria dos beneficiados são alunos da rede pública.

Foto

Grupo Acordes do Monte - Santo Antônio do Monte/Minas Grais

Foto

Regente: Igor Silva

Tenho 24 Anos e sou professor a sete, faço curso de arranjo e composição e também estou formando em Historia, sou multi instrumentista toco vários instrumentos seja corda ou sopro, e estou a frente do grupo a dois anos onde escrevo todos os arranjos e defino repertório.

Release do Coral:

Somos um grupo de instrumentistas que tocamos vários estilos de músicas, seja Nacional ou internacional todas as músicas arranjadas para os instrumentos de cordas. Participamos de Vários eventos em BH, e Divinopolis e no ano de 2014 fizemos a abertura do festival de inverno de Itapecerica.

Foto

Grupo Angelus - Coral/Camerata - Caxambu/Minas Gerais

Foto

Regente: Jonhy da Silva Pinto

Johny da Silva Pinto (Regente titular): Membro atuante desde a fundação do Grupo Angelus, músico com formação em Clarinete, atuou como coordenador musical da Escola Municipal de Música de Caxambu - MG, Leciona Teoria Musical e aulas práticas de instrumento. Dedica-se à formação social e religiosa de crianças, jovens e adultos. Advogado formado pela Universidade Valse do Rio Verde - UNINCOR, campus Caxambu.

Release do Coral:

Grupo Angelus - Coral/ Camerata - Caxambu Atuante na Igreja e na Comunidade desde 18 de dezembro de 1994 tem como objetivo a Evangelização e Socialização através da Música, Integração, cultura e difusão da arte e da Fé bem como a divulgação de Nossa Terra e de nossa Gente. Criado por Izabelina Rocha Spinelli Batista tem como regente Jonhy da Silva Pinto, músicos e cantores juvenis que voluntariamente se dedicam arte musical nos mais variados estilos( Sacro-Clássico e Popular) participando de variados eventos pelo Brasil. Durante vários anos é participante do Festival Internacional de Belo Horizonte ( Em destaque) Canta Brasil, Solenidades Sacras e Civis, Casamentos, Cantatas e Encontros de corais. Incontáveis são os convites que chegam para variados eventos. Na formação de seus membros incluem as de Conservatório, particulares, fraternos e autodidatas. Destacam-se pela unidade de seus membros, harmonização, formação e dedicação. Mediadores do Amor e da Alegria cantam e tocam em eterna louvação. Paz e Bem!

Foto

Grupo Musical da Associação Mineira de Imprensa - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Robson Dias / Waniaceli Dias

O Grupo musical da Associação Mineira de Imprensa é regido por dois musicistas. O Grupo vocal fica sob a responsabilidade da maestrina Waniaceli Dias que nasceu em Diamantina, MG e começou a estudar música aos sete anos de idade, aprendendo o piano. Desde então, procurou estar sempre aprimorando sua formação musical em escolas de música de Belo Horizonte. Desta forma, aprendeu a tocar também o teclado, o violão e estudou técnica vocal. Licenciada em música pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix e especialista em Educação Musical pela UFMG é hoje sócia-proprietária de uma escola de música em Belo Horizonte, o IBEMD – Instituto Brasileiro de Educação Musical. Sua experiência com coros se iniciou em 2009 quando ficou à frente do coral Encanto, formado por alunos do ensino fundamental do Instituto Educacional Lenoir. Atualmente é responsável pelos grupos vocais do Buritis e da Associação Mineira de Imprensa e oferece consultoria e suporte técnico ao Coral Cantores de Jesus. O grupo instrumental é regido pelo maestro Robson, bacharel em Música com habilitação em Regência pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais - MG). Especialista em Docência do Ensino Superior pela UGF (Universidade Gama Filho - RJ), Mestrando em Musicologia Histórica pela USP (Universidade de São Paulo - SP), Pós Graduando em Designer Instrucional para EAD pela UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá - MG), Graduando em letras/inglês pela UFLA (Universidade Federal de Larvas - MG). Pertence ao grupo de estudos LAMUS (Laboratório de Musicologia - USP/Ribeirão Preto) Orientador didático do IBEMD (Instituto Brasileiro de Educação Musical à Distância). Tem experiência na área de Música, com ênfase em Musicologia, Neuro pedagogia e didática, atuando principalmente nos seguintes temas: Neuro pedagogia associada ao ensino da música, história da música, música no período colonial brasileiro, retórica, figuras retórico-musicais, EAD (educação a distância), linguagens de programação para ambiente web. Atualmente está a frente da coordenação didática da escola de música da qual é proprietário.

Release do Coral:

A Associação Mineira de Imprensa, fundada em 1921, abriga um espaço cultural, aonde preserva a memória da Imprensa Mineira. Tem como objetivo a defesa da liberdade de expressão e da livre iniciativa. Desta forma, promove cursos, palestras, exposições de artes, peças teatrais, lançamentos de livros e CDs, dentre outras atividades nas áreas da cultura e educação. O IBEMD é uma escola de música com mais de 20 anos de trajetória dentro do cenário mineiro, com aulas de música presenciais e a distância. Da cooperação entre os dois, surgiu em 2014, o grupo vocal e instrumental da Associação Mineira de Imprensa. O grupo é formado por cantores e instrumentistas (jovens e adultos) que juntos executam um repertório diverso (da música erudita à popular, instrumental e vocal). O grupo se reúne semanalmente para ensaios na sede da Associação Mineira de Imprensa e teve sua estréia marcada pela apresentação no programa da TVC BH, Sons de Minas. Neste programa, os cantores e instrumentistas se apresentaram homenageando a cidade de Belo Horizonte, no dia de seu aniversário, em 2014.

Foto

Grupo Over Vozes - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Hudson Brasil

Hudson Brasil Estudou Técnica Vocal com Eládio Perez Gonzalez, Harmonia com Hans-Joachin Koellreutter e Composição com Cristóvão Bastos. Regente, compositor, arranjador e instrumentista. Dirigiu diversos corais e grupos vocais no Brasil e no exterior. Foi o representante brasileiro para o Festival de Jazz "Susa Open Music Festival" na Itália, como solista do grupo de Choro Brasil com S. É o diretor e um dos professores da Brasil com S Escola de Choro e MPB e o idealizador do Festival Choro Novo.

Release do Coral:

Cantar e valorizar a amizade são os principais objetivos do grupo vocal Over Vozes. Seu repertório pretende ser o mais variado possível, com destaque para os clássicos da MPB, começando pela obra dos compositores revelados na fase áurea dos grandes festivais. Formado por profissionais de formação superior que sempre encontraram tempo para se dedicar à música, o grupo belo-horizontino tem arranjos e regência do maestro Hudson Brasil. O Over Vozes é um grupo formado no inicio de 2015.

Foto

Grupo Tocando em Frente - Queluzito/MG

Foto

Regente: Sandro Leyloy

Sandro Leyloy. sua primeira formação foi como músico da corporação musical Santa Cecìlia de Queluzito. Desempenha hoje o papel de professor de música para o cras de várias cidades. Leciona aulas particulares e toca na noite mineira como também em outros eventos.Atuando profissionalmente a 18 anos.

Release do Coral:

O Grupo Tocando em Frente é formado por violonistas de várias cidades do alto Paraopeba. É composto por músicos de todas as faixas etárias a partir de 8 anos de idade. sua principal apresentação foi para o dia de violão,que é realizado todo fim de ano em Queluzito. O grupo participou das edições de 2013 e 2014. A especialidade do grupo é a boa música popular que agrada pelo conjunto letra melodia e harmonia. A arte de produzir através das cordas o som do coração.

Foto

Grupo Vocal "Coro de Cobras" - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Hudson Brasil

Hudson Brasil Estudou Técnica Vocal com Eládio Perez Gonzalez, Harmonia com Hans-Joachin Koellreutter e Composição com Cristóvão Bastos. Regente, compositor, arranjador e instrumentista. Dirigiu diversos corais e grupos vocais no Brasil e no exterior. Foi o representante brasileiro para o Festival de Jazz "Susa Open Music Festival" na Itália, como solista do grupo de Choro Brasil com S. É o diretor e um dos professores da Brasil com S Escola de Choro e MPB e o idealizador do Festival Choro Novo.

Release do Coral:

Criado em 2005, o grupo é integrado por pessoas com diferentes bagagens musicais, cuja soma estabelece sua identidade vocal. Sob a regência do maestro Hudson Brasil, apresenta repertório de música brasileira genuína, de autores como Chico Buarque, Francis Hime, Maurício Carrilho, Moacir Luz, Tom Jobim, entre outros. O "Coro de Cobras" é formado por arquitetos, psicólogos, jornalistas, professores, magistrados e empresários que colocam sua alma em tudo o que fazem. O Grupo vocal Coro de Cobra já se apresentou em diversos espetáculos, onde destacamos: Uma homenagem à Mercedes Sosa - Show de Néstor Gurry e Hudson Brasil 2 edições do Festival Internacional de Corais Show no Teatro municipal de Ouro Preto Show em praça pública em Mariana Várias edições dos Rodões da Brasil com S - Escola de Choro e MPB

Foto

Grupo Vocal Bateboca - Rio de Janeiro/Rio de Janeiro

Foto

Regente: Deco Fiori

A direção musical, preparação vocal e acompanhamento do BateBoca é de DECO FIORI, músico formado em Educação Artística –Licenciatura Plena com Habilitação em Música pela UNIRIO, com vasta experiência na área, destacando-se: - cantor e arranjador integrante do grupo vocal BR¨, vencedor do prêmio CARAS (principal prêmio da música “a capella” dos Estados Unidos) com dois CDs lançados pela gravadora Biscoito Fino; Diretor Musical da Double Sound Estúdios e Produções; vocalista em CDs de vários artistas da MPB, como Emílio Santiago, Cidade Negra, Carlos Lyra, Daniela Mercury, Moraes Moreira, Toquinho e Erasmo Carlos, entre outros

Release do Coral:

O BATEBOCA é um grupo vocal composto por 10 cantores das mais variadas idades, formações profissionais e percursos de vida, que possuem como objetivo e desejo comuns o compromisso prazeroso com a música. O repertório do grupo é dedicado especialmente à Música Popular Brasileira, e desde sua formação, em, 2006, vem realizando shows em espaços culturais, bares, clubes, festivais e encontros de grupos vocais e corais, com grande êxito de público. Vale destacar, entre outras, as participações do BateBoca no Projeto “Música no Museu”, cantando na Biblioteca Nacional e no Museu da República, no Rio de Janeiro; no CANTAPUEBLO, Encontro de Coros da América Latina, em Novembro de 2008; no Festival Internacional de Corais, em Tiradentes-Minas Gerais, em Setembro de 2009; no Encontro de Corais de Conservatória, e em shows exclusivos no Centro Cultural Valansi, no Eco Som, no Casarão Austregésilo de Athayde e no clube Sociedade Germânia, no Rio de Janeiro.

Foto

Grupo Vocal do Buritis - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Waniaceli Dias

Waniaceli Dias nasceu em Diamantina, MG e começou a estudar música aos sete anos de idade, aprendendo o piano. Desde então, procurou estar sempre aprimorando sua formação musical em escolas de música de Belo Horizonte. Desta forma, aprendeu a tocar também o teclado, o violão e estudou técnica vocal. Licenciada em música pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix e especialista em Educação Musical pela UFMG é hoje sócia-proprietária de uma escola de música em Belo Horizonte, o IBEMD – Instituto Brasileiro de Educação Musical. Sua experiência com coros se iniciou em 2009 quando ficou à frente do coral Encanto, formado por alunos do ensino fundamental do Instituto Educacional Lenoir. Atualmente é responsável pelos grupos vocais do Buritis e da Associação Mineira de Imprensa e oferece consultoria e suporte técnico ao Coral Cantores de Jesus.

Release do Coral:

O grupo vocal do Buritis iniciou sua história em abril de 2014 e foi pensado como uma das atividades de promoção à saúde do Centro de Saúde Palmeiras. A justificativa para sua formação foi baseada no entendimento que a prática de uma forma de expressão saudável, como a música e o canto, poderia ser uma alternativa à doença que também pode ser considerada uma forma de expressão. O grupo vocal do Buritis possui atualmente 10 integrantes, adultos, que se reúnem semanalmente para realizar a preparação vocal e o estudo de repertório. O seu repertório conta com vários estilos dentro da música popular brasileira. No seu primeiro ano de existência, o grupo vocal se preparou para participar de um musical, apresentado em novembro/2014 e promovido pelo IBEMD – Escola de Música.

Foto

Ligaleve Grupo Vocal - Piracicaba/São Paulo

Foto

Regente: Ana Foizer

Ana Foizer. Graduada em Psicologia e formada em piano, há 20 anos tem atuado como professora de musicalização infantil em projetos escolares e privados. Promoveu vários espetáculos musicais infantis pela "Casa da Música", da qual é diretora. Participou de vários cursos internacionais de Regência Coral no Rio de Janeiro sob orientação dos maestros Henry Leck (EUA), Bob Chilcot (Inglaterra), Dianne Loomer (Canadá), Robert Sund (Suécia), entre outros. Foi integrante do Madrigal UNIMEP, apresentando-se em 97 no “International Church Music Festival” – Bern/Suíça, e solista do Coro Sinfônico da Escola de Música de Piracicaba Dr. “Ernst Mahle” (EMPEM) por muitos anos. Nos anos de 2013 e 2014 participou dos Painéis FUNARTE, em Mogi das Cruzes-SP e Maringá-PR. Dirige 3 grupos vocais, dentre eles o Ligaleve, selecionado para o Mapa Cultural Paulista como melhor coro cênico por duas edições consecutivas, representando Piracicaba e região.

Release do Coral:

O Grupo Vocal Ligaleve é formado por quinze integrantes que se reúnem para cantar e explorar o universo da música coral. Surgiu em 2004, na junção de 6 amigos e com a proposta de fazer um repertório eclético, com um diferencial cênico. Em 2009 participou e apresentou-se na IV Vivência Coral, ministrada pelo maestro carioca André Protásio – Sesc Piracicaba. Tem se apresentado em saraus, encontros e concertos, em diferentes locais, como capelas, teatros e espaços culturais. Foi o grupo selecionado para representar Piracicaba e região na fase regional do Mapa Cultural Paulista (edição 2009/2010), representando a região de Campinas na fase estadual (edição 2011/2012). Participou em diferentes anos do Encontro Nacional de Corais de Piracicaba (ENACOPI). Em 2013, apresentou o show “Ligaleve, muito prazer” com direção geral de Ana Foizer e direção cênica de Gabriela Elias em parceria com o Sesc Piracicacaba. Desde 2014 vem realizando Saraus e concertos beneficentes na Capela do Monte Alegre, monumento tombado e um dos cartões postais mais emblemáticos da cidade de Piracicaba.

Foto

Madrigal Scala - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Maestro Álvaro Antonio Rodrigues

O aprimoramento musical e técnico-vocal do Madrigal Scala está a cargo do Maestro Álvaro Antônio Rodrigues, regente titular do MADRIGAL SCALA desde julho de 1994. É bacharel em música pela UFMG, onde foi aluno dos Professores Amim Feres (Canto) e Iara Frick Matte (Regência) e participou de uma extensa lista de cursos, dos quais destacamos: Interpretação Coral em 1999, com o Prof. Mogens Dahl (Dinamarca) e participação em Seminários de Regência e Canto Coral, no 1º Simpósio Internacional de Música Coral Viena, em 1987, com professores de países da Europa. Atualmente é aluno do Prof. Martin Schmidt da Escola Superior de Música de Karlsruhe/Alemanha, no curso de Extensão em Regência Coral, pela UERJ. É também compositor e arranjador.

Release do Coral:

Iniciando suas atividades em agosto de 1988, o MADRIGAL SCALA é, hoje, um dos principais coros amadores do Estado de Minas Gerais, sob os pontos de vista técnico e artístico. É um grupo independente e sua principal característica é o interesse de todos pela melhoria contínua em cada apresentação. Possui um repertório eclético formado por composições de todos os períodos da História da Música Mundial, incluindo a Música Brasileira, do Colonial ao Contemporâneo e MPB. Em 2003, o MADRIGAL SCALA gravou o seu primeiro CD com financiamento da Fundação Belgo – Grupo Arcelor através da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Estadual de Cultura e Secretaria Estadual da Fazenda do Estado de Minas Gerais. Em 2010, participou do Festival Internacional de Coros Mario Baenza , no Chile.

Foto

Orquestra Jovem de Sete Lagoas - Sete Lagoas/Minas Gerais

Foto

Regente: Ivison Máximo Barbosa

Bacharel em Violino no ano de 2007 pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), curso este iniciado na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul ).No ano de 2.000 estudou com o renomado professor Alejandro Drago, durante 06 meses, na cidade de Buenos Aires-Argentina.Participou de vários festivais de música pelo Brasil.Representou o Brasil junto a Orquestra do Mercosul nos anos 1998 e 2000 nos países da Argentina, Paraguai e Brasil.Representou o Brasil em um Festival Internacional de música e dança Folclórica em Neschville-Tenessee/EUA. Apresentou-se em 12 estados brasileiros, centenas de cidades e nos principais Teatros do Brasil, destacando: Teatro Municipal Rio de Janeiro/RJ, Teatro da OSPA Porto Alegre/RS,Teatro São Pedro Porto Alegre/RS ,Palácio das Artes Belo Horizonte/MG, Teatro Guaíra Curitiba/PR. Teatro Nacional Brasília/DF Teatro Plácido de Castro Rio Branco/AC e Porto Velho/Rondônia.

Release do Coral:

A Orquestra Jovem de Sete Lagoas é um projeto da Secretaria Municipal de Cultura e Juventude que tem por objetivo a promoção e desenvolvimento do estudo da música clássica direcionado para as crianças e adolescentes da cidade, possibilitando a convivência artística e ambientes favoráveis a uma boa formação musical e cultural. O projeto iniciou em 2010 com a Orquestra de flautas e em 2011 com a aquisição dos instrumentos de cordas, foi criada a Orquestra Jovem de Sete Lagoas, que possui como repertório a música clássica. A Orquestra Jovem de Sete Lagoas tem seu funcionamento no Centro Cultural Nhô Quim Drummond, o "Casarão", com aulas todas as terças feiras, às quintas-feiras sexta-feira e sábado. Dentre várias apresentações a Orquestra Jovem na cidade de Sete Lagoas pode ser destacadas: 1-Concerto para Juventude no Palácio das Artes no mês junho de 2013; 2-Abertura do Congresso Nacional de Direito no Hotel Ouro Minas de Belo Horizonte, no mês outubro de 2013, 3- Inverno Cultural- UFSJ em 2013 e 2014; 4- Concertos Didáticos em Igrejas da cidade; 5- I e II Virada Cultural de Sete Lagoas, 2013 e 2014; 7- Festival Zacarias em Sete Lagoas; 8- Recital de Natal de Sete Lagoas; 9- Recital de Nata de Fortuna de Minas; 6- Gramado In Concert- Festival Internacional de Gramado no ano de 2015. Hoje a Orquestra atende alunos de toda comunidade, principalmente crianças e adolescentes e para realização deste projeto, as aulas de violoncelo e contrabaixo são ministradas pela professora Glaucia Furtado, e aulas de violino, flauta-doce, viola de orquestra e direção artística pelo maestro Ivison Máximo Barbosa, tendo total apoio pela prefeitura de Sete Lagoas através da Secretaria Municipal de Cultura e Juventude, por acreditar que através da cultura se faz bons cidadãos!!

Foto

Sociedade Musical Bom Jesus das Flores - Ouro Preto /Minas Gerais

Foto

Regente: Diney Batista

O maestro Diney Batista é Professor de música e participou de diversas oficinas: Oficina de música para aperfeiçoamento em Trompete no período de 17 a 28/07/2000. . Oficina de música para aperfeiçoamento em Trompete no período de 19 a 25/07/2001. . Oficina de música Colonial Brasileira no período de 15 a 19/07/2003. . Oficina de música para Canto Coral no período de 14 a 25/07/2003. . Curso de Capacitação para Regentes de Banda no período de Junho à dezembro de 2009. . Curso de Regência(técnica de ensaio/prática de conjunto)Painel Funarte de Música no período de 7 a 11/09/2011. . Regente da Fanfarra Desembargador Horácio Andrade – desde 2005 . Maestro da Sociedade Musical Senhor Bom Jesus das Flores – desde 2009

Release do Coral:

Também chamada de Banda das Flores ou Banda do Alto da Cruz, esta corporação musical nasceu para abrilhantar as festividades religiosas após a reedificação da Capela do Senhor Bom Jesus das Flores no Taquaral, em 1932. Para organizar a Banda, o Sr. José Godinho dos Santos convidou músicos da cidade, pessoas com algum conhecimento musical e jovens para se iniciarem como aprendizes. Os primeiros instrumentos foram adquiridos através de compra de antigas bandas musicais extintas, e para mestre foi convidado o Sr. Vicente Aniceto, músico militar, trombonista e trompetista do 10º Batalhão de Caçadores de Ouro Preto. À hierarquia entre os músicos advém da organização militar, pois muitas corporações tiveram como mestres os músicos que atuavam em regimentos militares instalados em diversas cidades do interior de Minas Gerais. O repertório musical, composto principalmente de dobrados; marchas; valsas; sambas entre outros estilos musicais, o mesmo era obtido copiando música de outras corporações ou de amigos que traziam partituras de outras localidades. Para formar o acervo da Sociedade, uma cópia completa era depositada no arquivo e, a partir desta, cada músico copiava a parte relativa ao seu instrumento. A primeira apresentação oficial da Sociedade foi em 17 de Setembro de 1932, na festa em honra ao dia do Senhor Bom Jesus das Flores da capela do Taquaral. Depois de inaugurada, a Sociedade passou a se apresentar em festas religiosas contratadas pelas Irmandades ou pelas comissões de festas. Também tocavam no Carnaval de rua e em clubes. Além de propiciar a formação musical através das aulas teóricas e iniciação musical oferecidas às crianças, jovens e adultos, a Banda do Alto da Cruz, tal como outras bandas, mantém importante função social, pois participa das festas da comunidade, ajudando a promover a integração e o desenvolvimento de nossa Sociedade. Mais que um patrimônio cultural, a banda está no coração de todos os seus músicos, familiares e admiradores. Como as demais bandas, a sociedade musical é registrada como sociedade civil de caráter filantrópico, ela se mantém com a mensalidade dos sócios, quantias resultantes de tocatas e apresentações em festas religiosas, retretas e festas populares. O dinheiro arrecadado é empregado pela diretoria para cópia das partituras, confecção de uniformes dos integrantes, compra e reforma de instrumentos musicais, manutenção da sede. Na dificuldade ou na bonança, a Sociedade Musical segue até os dias de hoje trazendo alegria por onde passa. A banda de música será sempre uma das mais autênticas manifestações da cultura popular do Brasil e do Mundo, e aos seus 80 anos de existência a Sociedade Musical Senhor Bom Jesus das Flores vem ajudando a sustentar a tradição musical da nossa cidade e região.

Foto

Sociedade Musical Carlos Gomes BH - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Vanildo Antonio de Albuquerque

Professor e Mestre de Ensino Musical em Teoria, Harmonia e Composição.

Release do Coral:

Sociedade Musical Carlos Gomes (1896) Nascida numa modesta casa ao lado da Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Belo Horizonte, a Sociedade Musical recebeu o nome do compositor Carlos Gomes, falecido naquele ano - 1896. A primeira aparição em público se deu após uma missa, encomendada pelos próprios músicos, para honrar o grande compositor de óperas. A cidade, nascida para ser a nova capital administrativa da Província de Minas Gerais, recebeu um êxodo de operários e funcionários públicos com suas famílias. Dentre eles, encontravam-se músicos oriundos de várias localidades mineiras com forte tradição musical e, naturalmente, foram chamados para formar a banda. À frente estava o maestro e também arquiteto, Alfredo Camarate. A Carlos Gomes carrega a marca da construção e fundação de Belo Horizonte, em 1897. Mesmo recém-formada, a banda logo foi convidada para inauguração de vários equipamentos e serviços urbanos, como o Parque Municipal e a luz elétrica, além da inauguração da própria capital. Desde então, ela é presença constante nas festividades cívicas e religiosas, além dos carnavais e retretas pelas praças da cidade. A história da banda do Calafate, assim chamada por ter sua sede instalada neste bairro, está intimamente ligada à Capital de Minas.

Foto

Sociedade Musical e Cultural Santa Lúcia - Sabará/Minas Gerais

Foto

Regente: Joelma Melo

A Sociedade Musical e Cultural Santa Lúcia exerce suas atividades em Sabará/MG, no bairro Ana Lúcia. Atualmente é dirigida pela presidente Márcia Margareth Santos Brito e demais membros da diretoria e é composta pela maestrina Joelma Melo e por 27 músicos. Em seu repertório há uma mistura de dobrados tradicionais, músicas eruditas e populares.

Release do Coral:

A Sociedade Musical e Cultural Santa Lúcia é uma entidade filantrópica fundada em Setembro de 2001. Esta oferece aulas gratuitas de teoria musical e prática de instrumentos. A Sociedade possui o intuito de promover o cidadão, descobrir talentos, ofertar capacitação profissional e preservar a cultura. A Sociedade Musical e Cultural Santa Lúcia exerce suas atividades em Sabará/MG, no bairro Ana Lúcia. Atualmente é dirigida pela presidente Márcia Margareth Santos Brito e demais membros da diretoria e é composta pela maestrina Joelma Melo e por 27 músicos. Em seu repertório há uma mistura de dobrados tradicionais, músicas eruditas e populares.

Foto

Sociedade Musical Santa Cecília - Mariana/MG

Foto

Regente: José Valeriano do Carmo

Regente e Clarinetista o Sr. José Valeriano do Carmo, conhecido como "Maestro Juquita", sucedeu o maestro Sr. Rafael D´Ângelo (Rafinha), mantendo-se na regência prestando relevantes serviços para a Corporação Musical.

Release do Coral:

É neste Município de Mariana, MG que se encontra Passagem de Mariana que desde 1729 existe exploração de ouro. Neste Distrito, em 22 de novembro de 1899, foi fundada a Socieade Musical Santa Cecília, que sobrevivendo a todas as dificuldades em seus 115 anos de existência tem como atividade principal manutenção de uma Banda de Música e a divulgação da arte através de aulas ministradas pelo Prof. George Augusto Pinto. Atualmente seu Regente é o Sr. José Valeriano do Carmo e seu Presidente o Sr. José Antônio Roberto. Seus ensaios acontecem três vezes por semana e se apresenta 3 a 4 vezes por mês. Participou da Jornada de Arte Mirim-JAM promovida pelo Departamento cultural da Associação dos Servidores da UFMG com patrocínio da Coordenadoria e Conselho Estadual Clóvis Salgado e vários outros que se realizaram no “Campus” da UFMG. Participou do 1º Concurso de Bandas de Música promovido pelo Shopping Center de Belo Horizonte, onde conquistou o 1º lugar. E, participa de festivais e encontros de bandas promovidos pelas secretarias de cultura das cidades mineiras e outras. É cadastrada no Ministério da Fazenda, é registrada como Utilidade Pública do Estado de Minas Gerais. É mantida pelos seus associados, admiradores e subvenções Estadual e Municipal. Possui Sede própria à Rua João Nonato, 58, Distrito de Passagem de Mariana, Município de Mariana, Estado de Minas Gerais. CEP: 35.420-000 Seu corpo musical é composto por 40 figuras atualmente.

Foto

Sociedade Musical Santa Cecília de Rodrigo Silva - Rodrigo Silva/Minas Gerais

Foto

Regente: Jair Antonio dos Anjos

Nascido em Rodrigo Silva, maestro Jair Antonio dos Anjos possui vários parentes integrantes das Sociedade. Passa a música de geração em geração.

Release do Coral:

A Sociedade Musical Santa Cecília, do distrito de Rodrigo Silva, em Ouro Preto, foi fundada em 22 de novembro de 1901 por um grupo de ferroviários, como Paulino Teixeira Rosa, Eurico da Silva, Cesário Cruz, somente para citar alguns, e Joaquim de Freitas, o primeiro mestre. Por muito anos, a sede da banda foi um pequeno salão cedido por José Campos, até que em 1949 construiu-se a sede própria, que é ocupada até hoje.

Foto

Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará - Sabará/Minas Gerais

Foto

Regente: Marcos Eloi

Marcos Eloi iniciou seus estudos de música na Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará em 2001, tocando clarineta na Banda e contrabaixo na Orquestra da entidade. Formou-se em 2006 em Educação Artística - Habilitação em Música pela UEMG. Estudou regência na Fundação Clóvis Salgado, e até o 8º período da graduação em regência da UFMG. Hoje dirige o Coral adulto, Coro Infantojuvenil, Banda e Orquestra da Sociedade Musical Santa Cecília, esta última em parceria com o professor Lucas Duarte Neves.

Release do Coral:

Desde o início do século XIX a Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará dedica-se à criação, ao ensino e à divulgação da música, principalmente da colonial mineira e do repertório típico de bandas. É uma herança valiosa da história cultural de Minas Gerais. No século XVIII, participou ativamente dos festejos religiosos, sociais e culturais no município, à serviço do Senado da Câmara e da Ordem Terceira do Carmo, atividades que desenvolve até os dias de hoje. Em seu histórico constam apresentações marcantes como a realizada para o imperador D. Pedro I em sua visita a Sabará, e as diversas participações em solenidades de inauguração da nova capital mineira. Atualmente, a Sociedade Musical Santa Cecília está envolvida com um programa de revitalização institucional, identificando e desenvolvendo novos talentos musicais da comunidade sabarense, aprimorando a qualidade técnica e artística de seus integrantes e resgatando seu importante acervo de manuscritos musicais. Este ano apresenta-se no FIC como Banda e Coral, mas possui também entre os grupos musicais a Orquestra de Câmara e Coro Infantojuvenil.

Foto

Turnê Coral Canto & Vida - Belo Horizonte/Minas Gerais

Foto

Regente: Juracy Ferreira Campos Cunha

Regente:Juracy Ferreira Campos Cunha. Experiencia : Curso Superior • Odontologia em 1971 Cursos de Extensão • Curso de Técnica de Chefia e Liderança/Aperfeiçoamento realizado no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) – departamento regional de Minas Gerais em 09 de dezembro de 1985, com carga horária de 10 horas de duração, e as disciplinas: 1- Relações Interpessoais 2- Comunicação Humana e Organizacional 3- Liderança de Reuniões 4- Estilos Gerenciais 5- Tomada de Decisão CERTIFICAÇÕES: FEMICOR – FEDERAÇÃO MINEIRA DE CORAIS 15° Encontro de Corais Mineiros. Belo Horizonte, 21 de novembro de 2003. CLUBE DOS OFICIAIS Projeto Quinta Cultural – Nossos Concertos em 2004 CURSOS: XXIII Laboratório Coral de Itajubá UNIFEI – Universidade Federal de Itajubá. Regência de Coral: 60 horas/aula Realizado de 18 a 24 de Julho de 2010 Oficina Coral 2011 – Ministério da Cultura Didática aplicada à Técnica Vocal e à Percepção Musical, Técnica de Regência e Dinâmica de Coral: 104 horas/aula Coordenação – Maestro Márcio Miranda Fontes Realizado entre abril e dezembro de 2011 • "Direção Musical e Dinâmica" em Regência com o professor Márcio Miranda completando agora em 2013 384 horas. Estágio Oficina Coral 2011 – Ministério da Cultura Cine Teatro Capucho – Vespasiano/MG Direção Musical e Dinâmica – Maestro Márcio Miranda Pontes Regência das seguintes obras: Tolite Hostias (Camile Saint-Saëns), De Colores (Paulo Roberto), Divina Música – do filme “A Noviça Rebelde” (Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II) Realizado no dia 10 de novembro de 2011 FESTIVAIS: CONCERTO NO GRANDE TEATRO DO PALÁCIO DAS ARTES Participação da Orquestra Sinfônica da Policia de Minas Gerais. Belo Horizonte 06 de Setembro de 2004 CANTA BRASIL – FESTIVAL INTERNCIONAL DE CORAIS São Lourenço, 20 de agosto de 2006. 4° FESTIVAL DE CORAIS DE BELO HORIZONTE Realizado nos dias 22 a 30 de Setembro de 2006. • Congresso "Palma Acadêmica" Sessão Solene de premiação dos médicos agraciados no concurso de EXCELÊNCIA MÉDICA 2012 e outros.

Release do Coral:

O Turnê Coral Canto & vida, fundado no ano 2000, realiza atividades culturais e sociais por todo Estado de Minas Gerais. Formado por amigos, a composição deste coral se deve ao desejo de sua fundadora Juracy F. C. Cunha de manifestar a arte e a musica mineira, desempenhando uma forma de viver e de sentir útil aos seus integrantes e participantes. Além da performance musical, o coral é engajado em projetos sociais, participando e promovendo eventos beneficentes, apresenta em festivais, Igrejas, missas, casamentos, bodas, congressos e em vários eventos sociais.