Ary Barroso

Ary Barroso, nascido Ary Evangelista Barroso em 07 de Novembro de 1903, na cidade de Ubá, Minas Gerais, filho do Deputado Estadual e Promotor Público João Evangelista Barroso e de Angelina de Resende Barroso. Órfão aos 8 anos, foi criado pela avó. Cedo já manifestava interesse pela música. Aos 12 anos já trabalhava como pianista auxiliar de um cinema em Ubá. Aos 17 anos, após receber uma boa herança, muda-se para o Rio de Janeiro, com o propósito de cursar Direito na Faculdade Nacional.

No segundo ano da faculdade suas reservas financeiras se exauriram obrigando-o a interromper o curso, fato que contribuiu para o reencontro com a função de pianista de cinema, desta vez na Sala Íris, na então capital federal. Foi também, nesta época, pianista no Teatro Carlos Gomes, na orquestra do Maestro Sebastião Cirino. Em 1926 retoma seus estudos, quando novamente a música o convoca, é convidado a mudar-se para Poços de Caldas, e lá permanece por 8 meses.

Quando retorna ao Rio de Janeiro em 1929, traz composições novas, que vende, cedendo todos os direitos. A partir de então começa a se envolver com o teatro de revista, compondo mais de 60 peças no período compreendido entre 1929 e 1960. Em 1930 ganha o concurso de músicas de carnaval, da Casa Edison. O prêmio foi bem empregado no casamento com sua noiva, Ivone Belfort Arantes, com quem teve dois filhos: Flávio Rubens e Mariúsa.

Em 1931 segue para Belo Horizonte, onde recebe convite, através de seu tio o Deputado Inácio Barroso, para ser juiz em Nova Resende, MG. Recusa a oferta e decide mudar-se para o Rio de Janeiro e tentar firmar-se profissionalmente através da música. Começa então a compor e vender peças.

Em 1934, conhece a Bahia com a orquestra de Napoleão Tavares. Nesta mesma época começa a tocar em programas da rádio Philips. Na rádio Cosmos, criou o seu próprio programa, Na Hora H. Na rádio Cruzeiro do Sul, cria o programa Hora do Calouro. Fez sua estréia na narração de eventos esportivos com corridas de carros, mas ficou famoso por causa das narrações inflamadas nas partidas de futebol em que seu time de coração estava participando, o Flamengo. Seus comentários nada imparciais e sua gaitinha no momento do gol eram sua marca registrada.

Mas o grande salto em sua carreira artística surgiu quando, em 1944, foi convidado pelos estúdios de Walt Disney a viajar aos Estados Unidos e compor a trilha do desenho animado “Você já foi à Bahia?”, recebendo um diploma da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. Este evento foi um marco importante no que tange a exposição da música brasileira internacionalmente.

Em 1946, candidatou-se e elegeu-se vereador do Rio de Janeiro, então capital do Brasil. Não conseguiu reeleger-se em 1950 e abandonou a política. Lutando pelos direitos dos compositores brasileiros, foi conselheiro da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais e fundador da União Brasileira de Compositores e ainda da Sociedade Brasileira de Autores, Compositores e Editores Musicais.

Na TV Tupi, nos anos 50 foi ao ar com os programas “Calouros em desfile” e “Encontro com Ary”. Estes programas revelaram Zé Kéti, Elza Soares, Dolores Duran e Elizeth Cardoso e também toda uma sorte de histórias que são repetidas no meio musical, como exemplo do humor crítico e afinado deste poeta e compositor.

Em 1953 organizou a “Orquestra de Ritmos Brasileiros” e com ela excursionou por vários países da América Latina. Em 1961, adoece seriamente de cirrose hepática, evoluindo com piora de seu estado e um fulminante ataque cardíaco, em 9 de fevereiro de 1964. Neste mesmo dia, a Escola de Samba Império Serrano desfilava na avenida apresentando o enredo “Aquarela do Brasil”. Em 1988, foi novamente homenageado, desta vez como tema da escola de samba União da Ilha.

Ary Barroso é reconhecido mundialmente pela composição de “Aquarela do Brasil”, música que já recebeu inúmeras interpretações no mundo inteiro e que é um marco na cultura musical nacional. A música brasileira homenageia e reconhece em Ary um de seus maiores músicos por sua expressividade e amor a esta terra cantados em seus versos com a alegria e paixão de um poeta emocionado.

Fontes:
www.geocities.com/locbelvedere/Biografia/BiografiaAryBarroso.htm
www.samba-choro.com.br/artistas/arybarroso - 24 ago. 2003

Apresentação:



Patrocínio:







Produção:

Maestria Produções Artísticas Ltda.
Rua Itabira, 757, sala 201 Cep:31110-340 - Belo Horizonte - MG
Tel: +55 (31) 3425-5625 / 9972-5067 info@festivaldecorais.com.br