O Coral Horizontes surgiu a partir do Coral da Assembleia O canto coral na Assembleia de Minas foi reativado em junho de 1993 como Coral da ASLEMG, graças ao empenho de servidores e seus familiares. Desde sua criação, o grupo vem participando de eventos em Belo Horizonte, no interior de Minas Gerais e em outros estados e realizando apresentações didáticas em instituições públicas. No ano 2000, o coral passou a denominar-se Coral da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, sendo institucionalizado pela Casa Legislativa em 2006. Em 2018, o coral tornou-se independente da Instituição, passando a chamar-se Coral Horizontes. Atualmente, é regido pelo maestro Guilherme Bragança, que também é servidor da instituição.