Não é de estranhar o deslumbramento das frotas portuguesas ante a costa brasileira. Uma vez em terra, sentiram o clima quente e úmido, seu relevo exuberante, o solo onde 'plantando-se, tudo dá' e seus habitantes nus. Fincaram então uma bandeira, uma cruz e disseram-se donos do lugar. Uma terra de dimensões continentais, lar de 5 milhões de nativos. Ao longo de 8 meses, os 48 integrantes da 1ª OFICINA DE CANTO CORAL CÊNICO CESGRANRIO viajaram pelo inconsciente da identidade brasileira, seus sons e suas raízes. Um intenso processo de pesquisa, preparação vocal e corporal, que gerou um espetáculo inédito, mistura de música vocal e invenções em som, luz e cena. A cada ensaio, timbres, sonoridades, histórias e posturas eram descobertas como novidade, também como ancestralidade que conjuga a todos. Em cada movimento, um aspecto da tradição indígena é revelado, quadros vivos de um cotidiano tão distante, familiar e real ao mesmo tempo. O espetáculo RAÍZES INDÍGENAS marca a reunião de um grupo tão grande quanto heterogêneo: 48 artistas de diferentes linguagens unidos para viver um processo intenso, dinâmico e único.