A Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais é uma das mais antigas do Estado. Desde sua criação, em 1948, e da sua primeira apresentação, ocorrida em março de 1949, a OSPM é referência de cultura, tradição e entrega à música orquestral, sem nunca deixar de lado seu importante papel de transformação social e dedicação ao povo mineiro. No ano de 1949, no antigo Departamento de Instrução (atual Academia de Policia Militar) nascia oficialmente a Orquestra Sinfônica da Policia Militar. Idealizada pelo Coronel Egídio Benício de Abreu, composta, na época, por 18 policiais militares músicos e alguns adolescentes da Escola de Formação Musical - Projeto Social da Policia Militar, na época. Intitulada patrimônio cultural do Povo Mineiro, mesclando em suas apresentações o erudito e o popular, alcança lugar de destaque por ser reconhecidamente a única Orquestra Sinfônica Militar, elevando ainda mais o nome da Corporação. Ao lado da Atividade Operacional, a Orquestra desempenha sua função específica no resguardo da Tradição Cultural da Polícia Militar e do Estado de Minas Gerais. Interliga a Instituição a todos os seguimentos da Sociedade e consolida parcerias, onde o resultado é a perfeita harmonia na prestação de Segurança Pública. O atual regente é o Capitão Músico Antônio Vicente Soares.